SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
 A metodologia de treinamento do futebol
através dos jogos em campos reduzidos, muito
utilizada pelas equipes européias, tem
demonstrado ser uma excelente ferramenta
para aquisição e manutenção de
condicionamento físico e técnico por
apresentar um conjunto de características
essenciais ao futebol.
 No Brasil e em muitos países principalmente na
Europa, o treinamento é focado em exercícios
mecânicos, reduzidos. O treinamento é voltado
para as situações de jogo os
treinadores/educadores estão restringindo
muito o treinamento em exercícios isolados sem
dinamismo, robotizando a nova geração. Na
infância é muito importante dar prioridade a
criatividade e liberdade em campo, com certa
organização.
 O principal foco é trazer uma nova proposta
de treinamento, ou seja, o treinamento global.
O treinamento global é definido como uma
situação econômica onde os aspectos físicos, e
principalmente técnicos e táticos são
desenvolvidos em situações reais.
 Incorpora as raízes do futebol brasileiro, com
uma forte influência do futsal, futebol de rua e
futebol de areia ou praia. Serão jogos em
espaços reduzidos divididos em quatro
tópicos: Jogos de Aquecimento, Jogos
Adaptados, Jogos com Regras Específicas e
Jogos de Transição e tempo de execução.
 Incorporando essa nova proposta em seu
treinamento ajudará a mudar o treinamento
estático e mecânico pelo treinamento em
situação real de jogo, desenvolvendo jogadores
mais imprevisíveis e ao mesmo tempo trazendo
mais motivação e diversão.
 Especificidade (situações de treino próximas à
realidade dos jogos)
 Componente motivacional por proporcionar
aos atletas atividades com bola e com
desafios/metas a serem perseguidas através da
competição/jogos com bola;
 Essa modalidade de treinamento coletiva, é
extremamente dinâmica e com situações de
exigência múltipla, pois demanda grande
rapidez de raciocínio quanto a “o que, como e
quando fazer” devido à elevada pressão de
tempo e espaço, o que contribui para o
desenvolvimento cognitivo (inteligência
específica de jogo) do atleta;
 Induz à valorização da posse de bola e ao
envolvimento da equipe adversária através dos
toques rápidos e curtos com deslocamentos
constantes. Estilo de jogar tão badalado hoje
em dia graças ao fenômeno Barcelona de Messi
e Cia;
 Demanda de agilidade e velocidade de
deslocamentos em curtos espaços; equipe.
 A Intensidade elevada proporcionada pelo
espaço reduzido que acarreta grande
incidência de disputas pela posse da bola e
obriga os constantes deslocamentos dos
demais atletas para os espaços vazios a fim de
se oferecerem como opções às situações
problema enfrentadas pela equipe.
 Buscar Trabalhar repetidamente as atividades
de alta intensidade e curta duração, inerentes à
modalidade (arrancadas, frenagens, giros,
saltos, dribles, fintas, combates e disputas
individuais, etc.). 
 Vale ressaltar que, nos pequenos jogos o tiros curtos
são ainda mais predominantes em detrimento dos
tiros acima dos 25m (que representam apenas em
torno de 5% do total de tiros em um jogo de
futebol). Os tiros repetidos em distâncias maiores do
que 25m sobrecarregam a musculatura posterior da
coxa, aumentando a probabilidade de lesões
musculares a médio e longo prazo em uma
temporada longa e intensa;
 Tem características de treino intervalado por
apresentar pausas para recuperação que
permitem a manutenção da atividade em alta
intensidade por períodos mais prolongados no
somatório final do tempo efetivo de
treinamento.
Os jogos em campo reduzido devem ser planejados de
maneira muito criteriosa em termos de
volume/intensidade e de acordo com as fases da
temporada, englobando um desafio quantitativo no
que se refere a:
1º Tamanho do campo;
2º Número de jogadores;
3º Tempo de jogo e número de séries;
4º Tempo de pausas;
5º Exigências de precisão técnica e restrições aplicadas
pelas regras específicas adotadas nessas práticas a fim
de se aumentar o grau de dificuldade/intensidade.
Ao analisarmos esta planilha fica evidente a
obediência a alguns dos princípios básicos do
treinamento esportivo:
1º Especificidade;
2º Continuidade;
3º Variabilidade;
4º Progressividade;
5º Sobrecarga
6º Recuperação .Provocando continuamente a
quebra da homeostase através de estímulos com
volumes e intensidades variadas e/ou alternadas.
 Tempo de execução: O tempo de execução nas
atividades em campo reduzido, será sempre
voltado de acordo com o planejamento.
 VARIANTES NO AQUECIMENTO: Pode ser
executado como forma de aquecimento com 03
tempos de 5 minutos em cada campo,
recuperação30’’ , com formação de 02/03
campos 15x15 metros.
 VARIANTES NO TRABALHO AERÓBIO: É
um bom aliado na preparação da resistência
física (VO2Max.), Pode ser executado como
forma de aumentar o limiar aeróbio. O limiar
Anaeróbio indica até que ponto o sistema
oxidativo está sendo suficiente para gerar
energia para a atividade física e em que ponto
as fontes energéticas anaeróbias começam a
entrar em ação de maneira mais expressiva.
 VARIANTES NO TRABALHO AERÓBIO: Programar
04 tempos de 5’ a 10 minutos em cada campo,
recuperação 30’’ a 40’’, com formação de 04 campos
20x20 metros, sendo que:
 Campo 01, apenas um toque no passe de bola.
 Campo 02,apenas dois toque no passe de bola. Campo
01, apenas um toque no passe de bola.
 Campo 02,apenas dois toque no passe de bola. O
numero de atletas sera de acordo com o números de
atletas no grupo.
 Treino tático em campo reduzido: Busca
sintetizar a execução de forma o mais próximo
possível de uma situação de jogo. O mais
prático é Ataque x Defesa.
 O excesso de trabalho em campo reduzido
pode comprometer e com isso diminuir o
desempenho técnico/tático de meias e laterais.
 OBS:O numero de atletas nos campos, será de
acordo com o números de atletas no grupo.
3x3/4x4/5x5/ou 6x6, pode utilizar um coringa
para ficar mais dinâmico
CAMPO REDUZIDOCAMPO REDUZIDO
FUTEBOL MODERNOFUTEBOL MODERNO
CONCLUSÂO: No Brasil, a maioria dos
técnicos utiliza o campo reduzido em seus
treinamentos, mas ainda não da forma
como se poderia ser aproveitado. O que
geralmente acontece são programações
semanais rotineiras com um trabalho físico,
dois coletivos, um trabalho em espaço
reduzido com um objetivo apenas, bolas
paradas e o famoso “rachão”. Isso quando
se tem a semana inteira de treinamentos –
com dois jogos por semana, quase não se é
trabalhado.
 CONCLUSÂO: Dentro do contexto geral do
treinamento, não basta dizer que o treinamento
é tático, e sim especificá-lo conforme sua
classificação e função dentro do objetivo a se
alcançar.
 É necessário uma divisão do seu conteúdo para
o uso consciente de tal treinamento, e não
esporadicamente, sem analisar a situação e
suas conseqüências.
CAMPO REDUZIDOCAMPO REDUZIDO
FUTEBOL MODERNOFUTEBOL MODERNO
 Fonte:
 Editora Fontoura: Futebol, Treinamento
Global em Forma de Jogos Reduzidos.2011.
 www.universidadedofutebol.com.br-
condicionamento físico para futebolistas
através de treinos em campo reduzidos 2012.
 www.ceperj.com.br, condicionamento físico
em campo reduzido, 2012.
CAMPO REDUZIDO NO FUTEBOL
CAMPO REDUZIDO NO FUTEBOL

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Programação e Periodização do Treino em Futebol
Programação e Periodização do Treino em FutebolProgramação e Periodização do Treino em Futebol
Programação e Periodização do Treino em FutebolFundação Real Madrid
 
Periodizacao tactica um modelo de treino jose gu ilherme oliveira
Periodizacao tactica um modelo de treino   jose gu ilherme oliveiraPeriodizacao tactica um modelo de treino   jose gu ilherme oliveira
Periodizacao tactica um modelo de treino jose gu ilherme oliveiraBruno Comelli
 
Exemplo modelo de jogo
Exemplo modelo de jogoExemplo modelo de jogo
Exemplo modelo de jogoSérgio Santos
 
Modelo de Formação do "Pequeno" Jogador
Modelo de Formação do "Pequeno" JogadorModelo de Formação do "Pequeno" Jogador
Modelo de Formação do "Pequeno" JogadorFundação Real Madrid
 
Exercicios de pressing e posse de bola
Exercicios de pressing e posse de bolaExercicios de pressing e posse de bola
Exercicios de pressing e posse de bolaPedro Sousa
 
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...Raúl Oliveira
 
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de TreinoConcepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de TreinoFundação Real Madrid
 
E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...
E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...
E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...Adriano Vretaros
 
João Aroso - Periodização do Treino no Futebol
João Aroso - Periodização do Treino no FutebolJoão Aroso - Periodização do Treino no Futebol
João Aroso - Periodização do Treino no FutebolFundação Real Madrid
 
Metodologia de Trabalho - José Mourinho
Metodologia de Trabalho - José MourinhoMetodologia de Trabalho - José Mourinho
Metodologia de Trabalho - José MourinhoLeandro Zago
 
Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"
Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"
Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"Fundação Real Madrid
 
Periodização Táctica - Carlos Carvalhal
Periodização Táctica - Carlos CarvalhalPeriodização Táctica - Carlos Carvalhal
Periodização Táctica - Carlos CarvalhalFundação Real Madrid
 
A bíblia de mourinho no fc porto
A bíblia de mourinho no fc portoA bíblia de mourinho no fc porto
A bíblia de mourinho no fc portoraseslb
 

Mais procurados (20)

Programação e Periodização do Treino em Futebol
Programação e Periodização do Treino em FutebolProgramação e Periodização do Treino em Futebol
Programação e Periodização do Treino em Futebol
 
Periodizacao tactica um modelo de treino jose gu ilherme oliveira
Periodizacao tactica um modelo de treino   jose gu ilherme oliveiraPeriodizacao tactica um modelo de treino   jose gu ilherme oliveira
Periodizacao tactica um modelo de treino jose gu ilherme oliveira
 
Exemplo modelo de jogo
Exemplo modelo de jogoExemplo modelo de jogo
Exemplo modelo de jogo
 
Microciclodecompeticin 130918082046-phpapp02
Microciclodecompeticin 130918082046-phpapp02Microciclodecompeticin 130918082046-phpapp02
Microciclodecompeticin 130918082046-phpapp02
 
Modelo de Formação do "Pequeno" Jogador
Modelo de Formação do "Pequeno" JogadorModelo de Formação do "Pequeno" Jogador
Modelo de Formação do "Pequeno" Jogador
 
Defensive work
Defensive workDefensive work
Defensive work
 
Exercicios de pressing e posse de bola
Exercicios de pressing e posse de bolaExercicios de pressing e posse de bola
Exercicios de pressing e posse de bola
 
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...
Futebol de Formação: Um abismo metodológico… O “treino da táctica” e o “trein...
 
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de TreinoConcepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
Concepção e Prática de Exercícios Específicos de Treino
 
E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...
E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...
E-book - Futebol: Bases Científicas da Preparação de Força (ISBN: 978-85-9203...
 
Modelo de Jogo
Modelo de Jogo  Modelo de Jogo
Modelo de Jogo
 
Unidade Treino - Transiçoes
Unidade Treino - TransiçoesUnidade Treino - Transiçoes
Unidade Treino - Transiçoes
 
O Ensino do Futebol
O Ensino do FutebolO Ensino do Futebol
O Ensino do Futebol
 
76 ejercicios tacticos_futbol
76 ejercicios tacticos_futbol76 ejercicios tacticos_futbol
76 ejercicios tacticos_futbol
 
48 defendingdrills
48 defendingdrills48 defendingdrills
48 defendingdrills
 
João Aroso - Periodização do Treino no Futebol
João Aroso - Periodização do Treino no FutebolJoão Aroso - Periodização do Treino no Futebol
João Aroso - Periodização do Treino no Futebol
 
Metodologia de Trabalho - José Mourinho
Metodologia de Trabalho - José MourinhoMetodologia de Trabalho - José Mourinho
Metodologia de Trabalho - José Mourinho
 
Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"
Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"
Vicente del Bosque: "As Lições do Treinador Campeão do Mundo"
 
Periodização Táctica - Carlos Carvalhal
Periodização Táctica - Carlos CarvalhalPeriodização Táctica - Carlos Carvalhal
Periodização Táctica - Carlos Carvalhal
 
A bíblia de mourinho no fc porto
A bíblia de mourinho no fc portoA bíblia de mourinho no fc porto
A bíblia de mourinho no fc porto
 

Destaque

Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolFundação Real Madrid
 
Jose Mourinho Book-transition-practice
Jose Mourinho Book-transition-practiceJose Mourinho Book-transition-practice
Jose Mourinho Book-transition-practiceMichail Tsokaktsidis
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolFundação Real Madrid
 
Sl Benfica modelo de jogo para a formação
Sl Benfica modelo de jogo para a formaçãoSl Benfica modelo de jogo para a formação
Sl Benfica modelo de jogo para a formaçãoMário Torres
 
Jogos com campo reduzido (pasquarelli et al., 2011)
Jogos com campo reduzido (pasquarelli et al., 2011)Jogos com campo reduzido (pasquarelli et al., 2011)
Jogos com campo reduzido (pasquarelli et al., 2011)Fernando Farias
 
Futebol total - técnio, tático, físico e admistrativo
Futebol total - técnio, tático, físico e admistrativoFutebol total - técnio, tático, físico e admistrativo
Futebol total - técnio, tático, físico e admistrativoRenato Schmitt
 
A receita da bola no futebol
A receita da bola no futebolA receita da bola no futebol
A receita da bola no futebolRenato Schmitt
 
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio FerreiraO Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio FerreiraFundação Real Madrid
 
Construção de um Estilo (Modelo) de Jogo
Construção de um Estilo (Modelo) de JogoConstrução de um Estilo (Modelo) de Jogo
Construção de um Estilo (Modelo) de JogoFundação Real Madrid
 
Periodização Tática - José Guilherme Oliveira
Periodização Tática - José Guilherme OliveiraPeriodização Tática - José Guilherme Oliveira
Periodização Tática - José Guilherme OliveiraFundação Real Madrid
 
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)Fundação Real Madrid
 

Destaque (20)

Circulacion Y Pressing
Circulacion Y PressingCirculacion Y Pressing
Circulacion Y Pressing
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
 
Jose Mourinho Book-transition-practice
Jose Mourinho Book-transition-practiceJose Mourinho Book-transition-practice
Jose Mourinho Book-transition-practice
 
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de FutebolProgramação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
Programação, Periodização e Planificação do Treino de Futebol
 
24 pressing-futbol[2]
24 pressing-futbol[2]24 pressing-futbol[2]
24 pressing-futbol[2]
 
Sl Benfica modelo de jogo para a formação
Sl Benfica modelo de jogo para a formaçãoSl Benfica modelo de jogo para a formação
Sl Benfica modelo de jogo para a formação
 
Jogos com campo reduzido (pasquarelli et al., 2011)
Jogos com campo reduzido (pasquarelli et al., 2011)Jogos com campo reduzido (pasquarelli et al., 2011)
Jogos com campo reduzido (pasquarelli et al., 2011)
 
Posse de Bola
Posse de BolaPosse de Bola
Posse de Bola
 
Futebol total - técnio, tático, físico e admistrativo
Futebol total - técnio, tático, físico e admistrativoFutebol total - técnio, tático, físico e admistrativo
Futebol total - técnio, tático, físico e admistrativo
 
A receita da bola no futebol
A receita da bola no futebolA receita da bola no futebol
A receita da bola no futebol
 
PERIODIZAÇÃO TÁTICA - PADRÃO SEMANAL
PERIODIZAÇÃO TÁTICA - PADRÃO SEMANALPERIODIZAÇÃO TÁTICA - PADRÃO SEMANAL
PERIODIZAÇÃO TÁTICA - PADRÃO SEMANAL
 
Organização de Jogo
Organização de JogoOrganização de Jogo
Organização de Jogo
 
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio FerreiraO Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
O Guarda-Redes no Futebol - Sérgio Ferreira
 
Futebol 7
Futebol 7Futebol 7
Futebol 7
 
Construção de um Estilo (Modelo) de Jogo
Construção de um Estilo (Modelo) de JogoConstrução de um Estilo (Modelo) de Jogo
Construção de um Estilo (Modelo) de Jogo
 
Esquemas tácticos
Esquemas tácticosEsquemas tácticos
Esquemas tácticos
 
Periodização Tática - José Guilherme Oliveira
Periodização Tática - José Guilherme OliveiraPeriodização Tática - José Guilherme Oliveira
Periodização Tática - José Guilherme Oliveira
 
Métodos de Treino
Métodos de TreinoMétodos de Treino
Métodos de Treino
 
LIVERPOOL FC - Training Drills
LIVERPOOL FC - Training DrillsLIVERPOOL FC - Training Drills
LIVERPOOL FC - Training Drills
 
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)
FC Barcelona - Youth Teams (Fútbol Base)
 

Semelhante a CAMPO REDUZIDO NO FUTEBOL

TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...
TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...
TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...Fernando Farias
 
Ebook_aula_Preparacao fisica Jogos Reduzidos Cristiano Diniz.pdf
Ebook_aula_Preparacao fisica Jogos Reduzidos Cristiano Diniz.pdfEbook_aula_Preparacao fisica Jogos Reduzidos Cristiano Diniz.pdf
Ebook_aula_Preparacao fisica Jogos Reduzidos Cristiano Diniz.pdfFernandoLimaGuimarae
 
Projecto _os luvinhas
Projecto  _os luvinhasProjecto  _os luvinhas
Projecto _os luvinhasMarco Pereira
 
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzidoMonitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzidoFernando Farias
 
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzidoMonitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzidoFernando Farias
 
Pressão e Pressing
Pressão e PressingPressão e Pressing
Pressão e PressingLeandro Zago
 
Variáveis do treino
Variáveis do treinoVariáveis do treino
Variáveis do treinoPedro Santos
 
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...Tadashi Hara
 
Visao periferica_futebolmonografia
 Visao periferica_futebolmonografia Visao periferica_futebolmonografia
Visao periferica_futebolmonografiaCassio Vieira
 
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas
A especificidade na aplicação do treino para futebolistasA especificidade na aplicação do treino para futebolistas
A especificidade na aplicação do treino para futebolistasFernando Farias
 
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas a quebra de paradig...
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas a quebra de paradig...A especificidade na aplicação do treino para futebolistas a quebra de paradig...
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas a quebra de paradig...Jose Augusto Leal
 
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01Bruno Comelli
 
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...Silas Paixao
 
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...Fernando Farias
 
Pliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización tácticaPliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización tácticaWILLY FDEZ
 
Pliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización tácticaPliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización tácticaWILLY FDEZ
 
Pliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización tácticaPliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización tácticaWILLY FDEZ
 
1a visita-técnica iabb-resumo
1a visita-técnica iabb-resumo1a visita-técnica iabb-resumo
1a visita-técnica iabb-resumoRodney Martins
 

Semelhante a CAMPO REDUZIDO NO FUTEBOL (20)

TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...
TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...
TREINAMENTO EM CAMPO REDUZIDO PODE COMPROMETER O DESEMPENHO? ENTENDA ESTE PON...
 
Ebook_aula_Preparacao fisica Jogos Reduzidos Cristiano Diniz.pdf
Ebook_aula_Preparacao fisica Jogos Reduzidos Cristiano Diniz.pdfEbook_aula_Preparacao fisica Jogos Reduzidos Cristiano Diniz.pdf
Ebook_aula_Preparacao fisica Jogos Reduzidos Cristiano Diniz.pdf
 
Projecto _os luvinhas
Projecto  _os luvinhasProjecto  _os luvinhas
Projecto _os luvinhas
 
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzidoMonitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
 
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzidoMonitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
Monitorando e conhecendo melhor os trabalhos em campo reduzido
 
Velocidade Coletiva no Futebol
Velocidade Coletiva no FutebolVelocidade Coletiva no Futebol
Velocidade Coletiva no Futebol
 
Pressão e Pressing
Pressão e PressingPressão e Pressing
Pressão e Pressing
 
Variáveis do treino
Variáveis do treinoVariáveis do treino
Variáveis do treino
 
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...
A especificidade na aplicao do treino para futebolistas a quebrade paradigmas...
 
Visao periferica_futebolmonografia
 Visao periferica_futebolmonografia Visao periferica_futebolmonografia
Visao periferica_futebolmonografia
 
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas
A especificidade na aplicação do treino para futebolistasA especificidade na aplicação do treino para futebolistas
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas
 
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas a quebra de paradig...
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas a quebra de paradig...A especificidade na aplicação do treino para futebolistas a quebra de paradig...
A especificidade na aplicação do treino para futebolistas a quebra de paradig...
 
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
Planificacaotaticadapretemporadaemequipesprofissionais 121015090808-phpapp01
 
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...
 
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...
Variacao da FC, PSE, e variaveis tecnicas em jogos reduzidos no futebol. Efei...
 
O modelo de jogo
O modelo de jogoO modelo de jogo
O modelo de jogo
 
Pliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización tácticaPliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización táctica
 
Pliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización tácticaPliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización táctica
 
Pliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización tácticaPliometria y periodización táctica
Pliometria y periodización táctica
 
1a visita-técnica iabb-resumo
1a visita-técnica iabb-resumo1a visita-técnica iabb-resumo
1a visita-técnica iabb-resumo
 

Mais de LUCIANO SOUSA FISIOLOGISTA

A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...
A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...
A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...LUCIANO SOUSA FISIOLOGISTA
 
Papel das ações musculares excêntricas nos ganhos de força e de massa muscular
Papel das ações musculares excêntricas nos ganhos de força e de massa muscularPapel das ações musculares excêntricas nos ganhos de força e de massa muscular
Papel das ações musculares excêntricas nos ganhos de força e de massa muscularLUCIANO SOUSA FISIOLOGISTA
 
Física e futebol: ciência aplicada nos dribles, chutes e defesas
Física e futebol: ciência aplicada nos dribles, chutes e defesasFísica e futebol: ciência aplicada nos dribles, chutes e defesas
Física e futebol: ciência aplicada nos dribles, chutes e defesas LUCIANO SOUSA FISIOLOGISTA
 
Física e Futebol: A Ciencia aplicada nos dribles, chutes e defesaalileu lucia...
Física e Futebol: A Ciencia aplicada nos dribles, chutes e defesaalileu lucia...Física e Futebol: A Ciencia aplicada nos dribles, chutes e defesaalileu lucia...
Física e Futebol: A Ciencia aplicada nos dribles, chutes e defesaalileu lucia...LUCIANO SOUSA FISIOLOGISTA
 
PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO FÍSICA: YO YO TESTE (VO2 MAX) APLICADOS NO FUTEBOL E ...
PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO FÍSICA:  YO YO TESTE (VO2 MAX) APLICADOS NO FUTEBOL E ...PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO FÍSICA:  YO YO TESTE (VO2 MAX) APLICADOS NO FUTEBOL E ...
PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO FÍSICA: YO YO TESTE (VO2 MAX) APLICADOS NO FUTEBOL E ...LUCIANO SOUSA FISIOLOGISTA
 

Mais de LUCIANO SOUSA FISIOLOGISTA (20)

Luciano sousa Prep.Fisico/Fisiologista
Luciano sousa Prep.Fisico/FisiologistaLuciano sousa Prep.Fisico/Fisiologista
Luciano sousa Prep.Fisico/Fisiologista
 
Luciano sousa curriculo
Luciano sousa curriculo  Luciano sousa curriculo
Luciano sousa curriculo
 
A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...
A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...
A Comparação do VO2Max. e Antropometria no Futebol.Revista Cientifica de Ciên...
 
AVALIAÇÃO DO QUADRIL
AVALIAÇÃO DO QUADRILAVALIAÇÃO DO QUADRIL
AVALIAÇÃO DO QUADRIL
 
Papel das ações musculares excêntricas nos ganhos de força e de massa muscular
Papel das ações musculares excêntricas nos ganhos de força e de massa muscularPapel das ações musculares excêntricas nos ganhos de força e de massa muscular
Papel das ações musculares excêntricas nos ganhos de força e de massa muscular
 
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA TERMOGRAFIA
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA TERMOGRAFIAANATOMIA E FISIOLOGIA DA TERMOGRAFIA
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA TERMOGRAFIA
 
FISIOLOGIA DO ESFORÇO
FISIOLOGIA DO ESFORÇOFISIOLOGIA DO ESFORÇO
FISIOLOGIA DO ESFORÇO
 
Queimados f c 2015
Queimados f c 2015Queimados f c 2015
Queimados f c 2015
 
Física e futebol: ciência aplicada nos dribles, chutes e defesas
Física e futebol: ciência aplicada nos dribles, chutes e defesasFísica e futebol: ciência aplicada nos dribles, chutes e defesas
Física e futebol: ciência aplicada nos dribles, chutes e defesas
 
Física e Futebol: A Ciencia aplicada nos dribles, chutes e defesaalileu lucia...
Física e Futebol: A Ciencia aplicada nos dribles, chutes e defesaalileu lucia...Física e Futebol: A Ciencia aplicada nos dribles, chutes e defesaalileu lucia...
Física e Futebol: A Ciencia aplicada nos dribles, chutes e defesaalileu lucia...
 
Actas bioquimica vol1_bases_energeticas
Actas bioquimica vol1_bases_energeticasActas bioquimica vol1_bases_energeticas
Actas bioquimica vol1_bases_energeticas
 
FADIGA MUSCULAR
FADIGA MUSCULARFADIGA MUSCULAR
FADIGA MUSCULAR
 
luciano sousa fisiologista
luciano sousa fisiologistaluciano sousa fisiologista
luciano sousa fisiologista
 
Cbf salarios atrasados
Cbf salarios atrasadosCbf salarios atrasados
Cbf salarios atrasados
 
Salarios atrasados
Salarios atrasadosSalarios atrasados
Salarios atrasados
 
Luciano sousa fisiologista
Luciano sousa fisiologistaLuciano sousa fisiologista
Luciano sousa fisiologista
 
PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO FÍSICA: YO YO TESTE (VO2 MAX) APLICADOS NO FUTEBOL E ...
PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO FÍSICA:  YO YO TESTE (VO2 MAX) APLICADOS NO FUTEBOL E ...PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO FÍSICA:  YO YO TESTE (VO2 MAX) APLICADOS NO FUTEBOL E ...
PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO FÍSICA: YO YO TESTE (VO2 MAX) APLICADOS NO FUTEBOL E ...
 
Whey protein: luciano sousa
Whey protein: luciano sousaWhey protein: luciano sousa
Whey protein: luciano sousa
 
80
8080
80
 
Avaliacao de força
Avaliacao  de forçaAvaliacao  de força
Avaliacao de força
 

CAMPO REDUZIDO NO FUTEBOL

  • 1.
  • 2.  A metodologia de treinamento do futebol através dos jogos em campos reduzidos, muito utilizada pelas equipes européias, tem demonstrado ser uma excelente ferramenta para aquisição e manutenção de condicionamento físico e técnico por apresentar um conjunto de características essenciais ao futebol.
  • 3.  No Brasil e em muitos países principalmente na Europa, o treinamento é focado em exercícios mecânicos, reduzidos. O treinamento é voltado para as situações de jogo os treinadores/educadores estão restringindo muito o treinamento em exercícios isolados sem dinamismo, robotizando a nova geração. Na infância é muito importante dar prioridade a criatividade e liberdade em campo, com certa organização.
  • 4.  O principal foco é trazer uma nova proposta de treinamento, ou seja, o treinamento global. O treinamento global é definido como uma situação econômica onde os aspectos físicos, e principalmente técnicos e táticos são desenvolvidos em situações reais.
  • 5.  Incorpora as raízes do futebol brasileiro, com uma forte influência do futsal, futebol de rua e futebol de areia ou praia. Serão jogos em espaços reduzidos divididos em quatro tópicos: Jogos de Aquecimento, Jogos Adaptados, Jogos com Regras Específicas e Jogos de Transição e tempo de execução.
  • 6.  Incorporando essa nova proposta em seu treinamento ajudará a mudar o treinamento estático e mecânico pelo treinamento em situação real de jogo, desenvolvendo jogadores mais imprevisíveis e ao mesmo tempo trazendo mais motivação e diversão.
  • 7.  Especificidade (situações de treino próximas à realidade dos jogos)  Componente motivacional por proporcionar aos atletas atividades com bola e com desafios/metas a serem perseguidas através da competição/jogos com bola;
  • 8.  Essa modalidade de treinamento coletiva, é extremamente dinâmica e com situações de exigência múltipla, pois demanda grande rapidez de raciocínio quanto a “o que, como e quando fazer” devido à elevada pressão de tempo e espaço, o que contribui para o desenvolvimento cognitivo (inteligência específica de jogo) do atleta;
  • 9.  Induz à valorização da posse de bola e ao envolvimento da equipe adversária através dos toques rápidos e curtos com deslocamentos constantes. Estilo de jogar tão badalado hoje em dia graças ao fenômeno Barcelona de Messi e Cia;  Demanda de agilidade e velocidade de deslocamentos em curtos espaços; equipe.
  • 10.  A Intensidade elevada proporcionada pelo espaço reduzido que acarreta grande incidência de disputas pela posse da bola e obriga os constantes deslocamentos dos demais atletas para os espaços vazios a fim de se oferecerem como opções às situações problema enfrentadas pela equipe.
  • 11.  Buscar Trabalhar repetidamente as atividades de alta intensidade e curta duração, inerentes à modalidade (arrancadas, frenagens, giros, saltos, dribles, fintas, combates e disputas individuais, etc.). 
  • 12.  Vale ressaltar que, nos pequenos jogos o tiros curtos são ainda mais predominantes em detrimento dos tiros acima dos 25m (que representam apenas em torno de 5% do total de tiros em um jogo de futebol). Os tiros repetidos em distâncias maiores do que 25m sobrecarregam a musculatura posterior da coxa, aumentando a probabilidade de lesões musculares a médio e longo prazo em uma temporada longa e intensa;
  • 13.  Tem características de treino intervalado por apresentar pausas para recuperação que permitem a manutenção da atividade em alta intensidade por períodos mais prolongados no somatório final do tempo efetivo de treinamento.
  • 14. Os jogos em campo reduzido devem ser planejados de maneira muito criteriosa em termos de volume/intensidade e de acordo com as fases da temporada, englobando um desafio quantitativo no que se refere a: 1º Tamanho do campo; 2º Número de jogadores; 3º Tempo de jogo e número de séries; 4º Tempo de pausas; 5º Exigências de precisão técnica e restrições aplicadas pelas regras específicas adotadas nessas práticas a fim de se aumentar o grau de dificuldade/intensidade.
  • 15. Ao analisarmos esta planilha fica evidente a obediência a alguns dos princípios básicos do treinamento esportivo: 1º Especificidade; 2º Continuidade; 3º Variabilidade; 4º Progressividade; 5º Sobrecarga 6º Recuperação .Provocando continuamente a quebra da homeostase através de estímulos com volumes e intensidades variadas e/ou alternadas.
  • 16.  Tempo de execução: O tempo de execução nas atividades em campo reduzido, será sempre voltado de acordo com o planejamento.  VARIANTES NO AQUECIMENTO: Pode ser executado como forma de aquecimento com 03 tempos de 5 minutos em cada campo, recuperação30’’ , com formação de 02/03 campos 15x15 metros.
  • 17.  VARIANTES NO TRABALHO AERÓBIO: É um bom aliado na preparação da resistência física (VO2Max.), Pode ser executado como forma de aumentar o limiar aeróbio. O limiar Anaeróbio indica até que ponto o sistema oxidativo está sendo suficiente para gerar energia para a atividade física e em que ponto as fontes energéticas anaeróbias começam a entrar em ação de maneira mais expressiva.
  • 18.  VARIANTES NO TRABALHO AERÓBIO: Programar 04 tempos de 5’ a 10 minutos em cada campo, recuperação 30’’ a 40’’, com formação de 04 campos 20x20 metros, sendo que:  Campo 01, apenas um toque no passe de bola.  Campo 02,apenas dois toque no passe de bola. Campo 01, apenas um toque no passe de bola.  Campo 02,apenas dois toque no passe de bola. O numero de atletas sera de acordo com o números de atletas no grupo.
  • 19.  Treino tático em campo reduzido: Busca sintetizar a execução de forma o mais próximo possível de uma situação de jogo. O mais prático é Ataque x Defesa.  O excesso de trabalho em campo reduzido pode comprometer e com isso diminuir o desempenho técnico/tático de meias e laterais.  OBS:O numero de atletas nos campos, será de acordo com o números de atletas no grupo. 3x3/4x4/5x5/ou 6x6, pode utilizar um coringa para ficar mais dinâmico
  • 20.
  • 21. CAMPO REDUZIDOCAMPO REDUZIDO FUTEBOL MODERNOFUTEBOL MODERNO
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29. CONCLUSÂO: No Brasil, a maioria dos técnicos utiliza o campo reduzido em seus treinamentos, mas ainda não da forma como se poderia ser aproveitado. O que geralmente acontece são programações semanais rotineiras com um trabalho físico, dois coletivos, um trabalho em espaço reduzido com um objetivo apenas, bolas paradas e o famoso “rachão”. Isso quando se tem a semana inteira de treinamentos – com dois jogos por semana, quase não se é trabalhado.
  • 30.  CONCLUSÂO: Dentro do contexto geral do treinamento, não basta dizer que o treinamento é tático, e sim especificá-lo conforme sua classificação e função dentro do objetivo a se alcançar.  É necessário uma divisão do seu conteúdo para o uso consciente de tal treinamento, e não esporadicamente, sem analisar a situação e suas conseqüências. CAMPO REDUZIDOCAMPO REDUZIDO FUTEBOL MODERNOFUTEBOL MODERNO
  • 31.  Fonte:  Editora Fontoura: Futebol, Treinamento Global em Forma de Jogos Reduzidos.2011.  www.universidadedofutebol.com.br- condicionamento físico para futebolistas através de treinos em campo reduzidos 2012.  www.ceperj.com.br, condicionamento físico em campo reduzido, 2012.