Destilação

3.073 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.073
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
134
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Destilação

  1. 1.  Separação liquido- vapor  Volatilidades razoavelmente diferentes  Grande diferencial em Industrias Químicas  Pureza
  2. 2. Tipos de destilação  Destilação integral  Destilação diferencial  Destilação fracionada  Destilação extrativa  Destilação azeotrópica
  3. 3. Destilação integral  Também conhecida como flash  1 Estágio  Contato intimo do vapor com o liquido  Produto retirado constantemente e carga introduzida constantemente  Comumente usada como operação auxiliar
  4. 4. Destilação Diferencial ( batelada)  Vapor formado é retirado, liquido residual permanece  Composição do destilado e do resíduo variam com o tempo  Não há equilíbrio termodinâmico
  5. 5. Destilação fracionada  Vários estágios  Possibilidade de obter produtos mais ricos em determinados componentes  Pode se retirar no topo, laterais e no fundo
  6. 6.  Pontos de ebulição muito próximos  Componente externo alterar a volatilidade Destilação azeotrópica  Componente externo forma um azeótropo com um ou mais componentes de carga  O azeotrópo formado é mais volátil que os componentes
  7. 7.  Fabricação da Glicerina  Refino do Petróleo  Processo de produção Ácido Graxo e Sabões  Processo produtivo Butadieno  Fabricação do Álcool Industrial
  8. 8. Glicerina  Definição  Aplicação
  9. 9.  Fabricação
  10. 10.  Petróleo
  11. 11. • Fonte de matéria primas, ou seja, de substancias reagentes para a preparação de novos produtos, tais como: • Plásticos • Tintas • Detergentes • Fibras têxteis • Medicamentos
  12. 12.  O petróleo bruto, aquele que sai do poço, deve passar por uma separação de seus componentes que é feita numa refinaria; sendo principal processo da refinação é a destilação fracionada
  13. 13. • Os vapores restantes que tem ponto de ebulição mais baixos que a temperatura da bandeja, borbulham o liquido e passam pra bandeja superior onde o mesmo processo se repete e outra fração é condensada e retirada, isso ocorre continuamente ao longo de toda a coluna.
  14. 14. Seus intervalos de ebulição e composição química representada pelos números de átomos carbono nas moléculas constituintes de cada fração
  15. 15.  1ª Seção: Destilação Extrativa  2ª Seção: Destilação Extrativa 3ª Seção: Fracionamento 4ª Seção: Purificação do Solvente
  16. 16. • O melaço é diluído e se transforma em mosto. • È bombeado para uma dorna de fermentação onde é adicionado sal de amônio e ácido sulfúrico para fornecer componentes nutritivos e manter o pH. • Depois que sai do fermentador sai o vinho do melaço e é enviado para a coluna de destilação.
  17. 17.  O Vinho é bombeado para as seções superiores da coluna de destilação depois de passar por diversos trocadores de calor.  À medida que o vinho desce pela coluna vai perdendo os seus componentes mais voláteis.
  18. 18.  O líquido descarregado pelo fundo da coluna por um trocador de calor é o vinhoto ou vinhaça ,que é rico em nutrientes.  O produto de topo contém água + álcool + aldeído. Este produto passa por um trocador para o condensador parcial onde há a condensação dos vapores restantes que passam no condensador, onde recolhe o álcool a 50% contendo voláteis e aldeídos.
  19. 19.  Este condensado (vinho concentrado) vai para a segunda coluna de aldeídos onde são separados as impurezas voláteis (aldeídos) que saem no produto do topo.  O licor efluente da parte inferior da coluna de aldeído passa para a coluna de retificação.
  20. 20.  O álcool é concentrado e purificado as seguinte forma:  O vapor passa por um deflagmador e é parcialmente condensado para manter o álcool mais concentrado na coluna e fornece um refluxo para os pratos superiores.  Os produtos voláteis que podem conter os aldeídos e parte do álcool são totalmente condensados e retornam a parte superior da coluna do aldeído.
  21. 21.  Nas vizinhanças do topo da coluna de retificação recolhe- se o álcool de 95 a 95,6%, através de um condensador que é estocado e comercializado.  Mais para baixo da coluna faz a separação do óleo fúsel, de ebulição mais elevada, através do resfriador e de um separador, lançando-os depois em uma coluna especial, onde é extraído o álcool que possa conter resíduo que pode ser usado como solvente.  O Resíduo final da coluna de retificação descarrega água.
  22. 22. As misturas de álcool e água são retificadas para elevar a concentração do componentes alcoólico .
  23. 23.  Indústrias de processos químicos, 4ª edição; Sherve, R. Norris; Brink Jr , Joseph A. ; Editora Guanabara.  http://www.eq.ufc.br/TFC/TFC_2010_SilvaLima.pdf  http://www.petrobras.com.br/pt/energia-e- tecnologia/fontes-de- energia/petroleo/?gclid=COaEpYnmq7QCFQ2znQod MmUA2A

×