Aula3 (Modernizareempecilhos)

6.468 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.468
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
29
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
130
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula3 (Modernizareempecilhos)

  1. 1. ESTILO E LINGUAGEM DO MODERNO TEXTO EMPRESARIAL FAMA – Profa. Luciane Lira Texto: Miriam Gold. Redação empresarial.
  2. 2. <ul><li>MODERNIZAR, POR QUÊ? </li></ul><ul><li>Por que as organizações devem modernizar o seu estilo e a sua linguagem? </li></ul><ul><li>Será que isso é realmente necessário? </li></ul><ul><li>Todas essas modernizações são para quê, isto é, atendem a que objetivo? </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A modernização aconteceu a partir do final dos anos 70, como resultado de um contexto econômico em que a luta por uma fatia do mercado mundial se tornou muito competitiva. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Estratégia : Redação de informações de maneira mais objetiva, devido a necessidade de se trabalhar na direção da qualidade total, necessitando discriminar os procedimentos e padrões diários, em linguagem clara e sem duplicidade de sentido, minimizando o “refazer” e acelerando o intervalo de tempo entre os fatos e as ações. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Documentos mal-escritos na mesma empresa, os leitores se tornam: </li></ul><ul><li>Desmotivados para a leitura, tornando a troca oral de informações algo arriscado, pois a informação poderá não ser transmitida com fidedignidade, e gera, </li></ul><ul><li>falta de credibilidade para com as lideranças, pois pode-se pensar que “querem nos enrolar”. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Transmissores de mensagens deformadas: </li></ul><ul><li>Retrabalho para todos os envolvidos, seja a quem se destina ou quem produziu a mensagem; </li></ul><ul><li>Conflitos internos constantes no lugar de energia positiva; </li></ul><ul><li>Mensagens externas que não funcionarão como geratrizes de novos negócios, resultantes de má interpretação. </li></ul>
  7. 7. Em tempos de mercados mundiais e luta por sobrevivência na era da globalização, a informatização e tecnologia não bastam, mas deve-se investir, também, naquilo que dentro da sociedade humana é valor de troca : a informação .
  8. 8. Em termos empresariais, essa comunicação tem valores bem definidos: a clareza e a objetividade das informações são a base da fidedignidade das mensagens e a agilidade das decisões, molas da sobrevivência e do lucro.
  9. 9. A EFICÁCIA DE UM TEXO A comunicação empresarial tem como princípio fundamental uma resposta objetiva àquilo que é transmitido. Isso chama-se EFICÁCIA .
  10. 10. A EFICÁCIA É MEDIDA PELA RESPOSTA. - Como obter a melhor resposta?
  11. 11. O texto escrito deve ser percebido como um instrumento relacionado à função estratégica empresarial: evitando retrabalho e desperdício de tempo.
  12. 12. A EFICÁCIA É OBTIDA POR MECANISMOS DE PERSUASÃO
  13. 13. QUALIDADES DO TEXTO EMPRESARIAL Que características você, ao escrever a clientes, responder a solicitações e passar informações sobre diversos assuntos, destacaria como importantes em um texto empresarial?
  14. 14. SIM NÃO Vocabulário sofisticado Clareza Vocabulário simples e formal Vocabulário informal Objetividade Frases curtas Frases longas Frases rebuscadas Gramática correta
  15. 15. <ul><li>CARACTERÍSTICAS DO MODERNO TEXTO EMPRESARIAL: </li></ul><ul><li>CONCISÃO; </li></ul><ul><li>OBJETIVIDADE; </li></ul><ul><li>CLAREZA; </li></ul><ul><li>COERÊNCIA; </li></ul><ul><li>LINGUAGEM FORMAL, INFORMAL E NÃO-REBUSCADA; </li></ul><ul><li>CORREÇÃO GRAMATICAL. </li></ul>
  16. 16. CONCISÃO – É a característica de expressar o máximo de informações com o mínimo de palavras. OBJETIVIDADE – Refere-se às idéias que são expressas. É saber definir quais são as informações relevantes que desejamos transmitir naquele momento.
  17. 17. <ul><li>CLAREZA </li></ul><ul><li>Educar a nossa capacidade de organização mental; </li></ul><ul><li>Aprender a colocar em execução convenientemente o material idiomático. </li></ul><ul><li>Ex.: Pedro e Paulo vão separar-se. </li></ul><ul><li>Muitos relatórios e ofícios podem apresentar parágrafos longos, má colocação na ordem dos termos, etc. </li></ul>
  18. 18. COERENCIA – Ligação ou harmonia entre situações, acontecimentos ou idéias; relação harmônica; conexão, lógica.
  19. 19. LÍNGUA FALADA LÍNGUA ESCRITA VULGAR: Não existe preocupação com a norma gramatical VULGAR: É utilizada por pessoas sem escolaridade e contém vários erros gramaticais. COLOQUIAL DESPREOCUPADA: Usada na conversação corrente (gírias/expressões familiares). Policiamento gramatical pequeno. DESPREOCUPADA: Caráter híbrido, pois é utilizada por pessoas escolarizadas em situações que não exigem tanta atenção em relação à gramaticalidade.
  20. 20. LÍNGUA FALADA LÍNGUA ESCRITA COLOQUIAL CULTA: É uma linguagem fiscalizada gramaticalmente. FORMAL: Tem a preocupação de seguir a norma gramatical vigente, em correspondência empresarial, por exemplo. FORMAL: Imita em tudo a escrita e, por isso mesmo, soa artificial. LITERÁRIA: Respeitando as normas gramaticais, quebra padronizações para obter efeito estilístico.
  21. 21. <ul><li>439/200 Belo Horizonte, 15 de maio de 2005 </li></ul><ul><li>Ilmo. Srs. </li></ul><ul><li>J.J. Martins </li></ul><ul><li>Caixa Postal 974 </li></ul><ul><li>Curitiba – PR </li></ul><ul><li>Prezados Senhores: </li></ul><ul><li>Desejamos acusar o recebimento dos eu prezado favor datado de 12 de outubro próximo passado, junto ao qual V.Sas. tiveram a gentileza de nos encaminhar os documentos relativos às mercadorias por nós encomendadas. </li></ul><ul><li>Informamos, outrossim, que as mercadorias em referência chegaram em perfeitas condições, nada nos sendo lícito reclamar nesse sentido. Lamentamos, no entanto, ter de externar-lhes a nossa estranheza ante o fato de constar, na fatura que nos foi remetida por V.Sas., vencimento para 30 dias, quando o que havia combinado com o representante de sua conceituada empresa foi de 90 dias. </li></ul><ul><li>Solicitamos, pois, esclarecimento a respeito, deixando claro que não poderemos aceitar a duplicata, caso não nos seja concedido o prazo previamente combinado. </li></ul><ul><li>Cientes de que esta nossa justa pretensão será acolhida por V.Sas., firmamo-nos, com estima e apreço, mui </li></ul><ul><li>atenciosamente, </li></ul><ul><li>MERCANTIL TEIXEIRA & CIA </li></ul><ul><li>JOSÉ LINS </li></ul><ul><li> diretor </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  22. 22. <ul><li>À </li></ul><ul><li>J.J. Martins </li></ul><ul><li>Prezados Senhores: </li></ul><ul><li>Informamos que recebemos as mercadorias encomendadas, assim como os documentos a elas relativos, anexos à sua carta de 09-05-2005. </li></ul><ul><li>Porém, causou-nos estranheza o fato de constar em sua fatura o vencimento para 30 dias, quando já havíamos combinado com seu representante um prazo de 90 dias. </li></ul><ul><li>Solicitamos, portanto, esclarecimentos, deixando claro que não poderemos aceitar a duplicata, caso não nos seja concedido o prazo previamente combinado. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Atenciosamente, </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>José Lins </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Diretor </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  23. 23. Principais empecilhos da redação empresarial
  24. 24. <ul><li>Conceituação: </li></ul><ul><li>V ício é um hábito que se tornou padrão, adquirindo um caráter negativo; o vício não ter a força da eficácia para atingir o destinatário. </li></ul>
  25. 25. <ul><li>Verbosidade: </li></ul><ul><li>é dizer de forma complexa o que pode ser dito de forma simples. Rebusca-se, para impressionar, para ostentar uma linguagem culta. </li></ul>
  26. 26. <ul><li>Como resultante de persistente e continuado suprimento insatisfatório do componente J-7 (arruela de equilíbrio do rotor interno), foi determinado pela autoridade competente que adicionais e/ou novos fornecedores do componente acima mencionado deveriam ser procurados com vistas a aumentar o número de peças que deveriam ser mantidas disponíveis no armazém de depósito. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  27. 27. <ul><li>Erros do texto: </li></ul><ul><li>- monótono e repetitivo: persistente e continuado / componente accima mencionado </li></ul><ul><li>- impreciso: autoridade competente </li></ul><ul><li>- prolixo: com vistas de aumentar o número de peças que deveriam ser mantidas no armazém de depósito </li></ul>
  28. 28. <ul><li>O rebuscamento deve ser necessariamente evitado em nome de um contexto mercadológico que exige uma informação de mais rápido entendimento e maior agilidade de resposta. </li></ul>
  29. 29. <ul><li>Exemplos de verbosidade: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Vocabulário sofisticado: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Exemplo de erro: </li></ul><ul><li>Solicitamos o pagamento das mensalidades nas datas aprazadas no dito carnê, colaborando destarte para a manutenção precípua deste sodalício na orientação e assistência dos seus associados. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Exemplo de correção: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Solicitamos o pagamento das mensalidades até as datas de vencimento constantes no carnê. </li></ul>
  30. 30. <ul><li>Frases e parágrafos longos: </li></ul><ul><li>Exemplo com erro: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>A média de produção para o último ano fiscal é maior do que a do ano anterior, porque aquele foi a ano em que se instalaram as novas prensas de estamparia, automáticas e hidráulicas, portanto, aumentando o número de peças estampadas durante o período, assim como também foi ano em que se produziram novos métodos de economia de tempo e economia de mão-de-obra, e que também contribuíram para uma média maior de produção. </li></ul><ul><li>Exemplo de correção: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>A média de produção do último ano fiscal foi maior que a do ano anterior. Instalaram-se novas máquinas hidráulicas, automáticas, de alta velocidade, para estamparia e introduziram-se novos métodos de economia de tempo e trabalho. </li></ul>
  31. 31. <ul><li>Se você verifica em seu texto a tendência a períodos longos, siga a seguinte orientação: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>ESCREVA UMA IDÉIA EM CADA PARÁGRAFO </li></ul>
  32. 32. <ul><li>Construções intercaladas e ou invertidas: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Exemplo com erro: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Queremos, neste momento, observar que o aceite àquela condição não deve ser entendido como uma aprovação à mesma, não no que diz respeito ao valor, que, apesar de ter ultrapassado a importância de R$ 350,00, que achávamos justa, dela não se afastou em demasia, mas, sim, quanto ao prazo de reajuste, qual seja, semestral, contrariando o relacionamento comercial passado, calcado no prazo de um ano, não nos dando sequer a chance de contra-argumentação. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Exemplo corrigido: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Porém, gostaríamos de registrar nossa insatisfação com a mudança do prazo de reajuste que, ao se tornar semestral, sem a possibilidade de negociação, contraria nosso relacionamento comercial passado, calcado no prazo de um ano. </li></ul>
  33. 33. Expressões Evitáveis Substituir Por Supracitado Citado... Acima citado Citado... Encarecemos a V.Sa. Solicitamos Somos de opinião que Acreditamos, consideramos Temos em nosso poder Recebemos Temos a informar que Informamos Tendo em vista o assunto em epígrafe Tendo em vista o assunto citado... Levamos a seu conhecimento Informamos Causou-nos espécie a decisão Causou-nos estranheza Estranhamos Fomos surpreendidos Consternou-nos profundamente Lamentamos profundamente Devido ao fato de que Devido a / por causa de Para dirimir dúvidas Para esclarecer dúvidas Precípua Principal Destarte Dessa forma / dessa maneira Referenciado Referido Aprazada Dentro do prazo / limite Desiderato colimato Objetivo Aproveitando o ensejo, anexamos Anexamos As palestras já estão inseridas no contexto da programação As palestras já estão na programação Via de regra, os procedimentos Geralmente, os procedimentos Devemos concluir, de acordo com o que dissemos acima Concluímos que Antecipadamente somos gratos Agradecemos
  34. 34. <ul><li>Chavões </li></ul><ul><li>Expressões antiquadas, porém já condicionadas a pertencer ao estilo empresarial, denominam-se chavões. Chama-se chavão a um vício de estilo já incorporado como linguagem do texto empresarial. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  35. 35. <ul><li>a) Outrossim , anexamos a este ofício cópia do comprovante de ... </li></ul><ul><li>b) Outrossim , informamos que não será possível... </li></ul><ul><li>c) Debalde nossos esforços, esclarecemos que não ... </li></ul><ul><li>  Essas palavras, embora expressivas, denotam o uso de um padrão de linguagem que, por ser muito culto, extrapola a qualidade valorizada nos dias de hoje: a simplicidade. </li></ul>
  36. 36. <ul><li>Chavões em introdução </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>a) Vimos, através desta, solicitar... </li></ul><ul><li>Ninguém consegue vir através de algo. A palavra através significa atravessar, fazer travessia. Portanto, pode-se ver através da vidraça, pode-se enriquecer através dos anos, mas não se pode, por exemplo, “aprovar o aumento através do decreto 33 ..” Pode, sim, “aprovar o decreto por meio do decreto 33...” </li></ul><ul><li>Logo, não use através desta carta... </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>b) Venho, pela presente, solicitar a V.Sa... </li></ul><ul><li>Alguém pode solicitar algo pela ausente ? Expressão inútil... </li></ul>
  37. 37. <ul><li>c) Solicitamos a V.Sa. a inclusão de... </li></ul><ul><li>V.Sa. = usado apenas quando o destinatário exigir tal formalidade, ou se houver orientação dentro da empresa para tratamento de alguém de hierarquia superior ou por se tratar de destinatário externo em que se deseja manter tal formalidade. </li></ul><ul><li>No caso de colegas de mesmo nível hierárquico, desnecessário. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>d) Acusamos o recebimento de seu ofício... </li></ul><ul><li>Não se usa mais o termo acusar em frases empresariais. </li></ul><ul><li>e) Em resposta ao contrato referenciado... </li></ul><ul><li>Não existe a palavra referenciado. Substitua-a por mencionado, referido ou citado. </li></ul>
  38. 38. <ul><li>a) Reiteramos os protestos de elevada estima e consideração. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Incoerência: estima e consideração se adquirem pela convivência, não por desejos. Recomenda-se apenas dois tipos de fecho: </li></ul><ul><li>para autoridades superiores, inclusive o presidente da Repúbllica: Respeitosamente </li></ul><ul><li>para autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior: Atenciosamente </li></ul>
  39. 39. <ul><li>b) Sem mais para o momento. </li></ul><ul><li>Só deve ser utilizada em comunicações em que não se pretenda encerrar de forma polida, como cobrança e similares. </li></ul>
  40. 40. <ul><li>Tautologias: repetições viciadas </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>  elo de ligação acabamento final </li></ul><ul><li>certeza absoluta quantia exata </li></ul><ul><li>nos dias 8, 8 e 10, inclusive como prêmio extra </li></ul><ul><li>juntamente com expressamente proibido </li></ul><ul><li>fato real encarar de frente </li></ul><ul><li>multidão de pessoas amanhecer o dia </li></ul><ul><li>criação nova retornar de novo </li></ul><ul><li>empréstimo temporário surpresa inesperada </li></ul><ul><li>em duas metades iguais sintomas indicativos </li></ul><ul><li>há anos atrás vereador da cidade </li></ul><ul><li>outra alternativa detalhes minuciosos </li></ul><ul><li>a razão é porque anexo junto à carta </li></ul><ul><li>de sua livre escolha superávit positivo </li></ul><ul><li>todos foram unânimes conviver junto </li></ul><ul><li>escolha opcional planejar antecipadamente </li></ul><ul><li>abertura inaugural continua a permanecer </li></ul><ul><li>a última versão definitiva possivelmente poderá ocorrer </li></ul><ul><li>comparecer em pessoa gritar bem alto </li></ul><ul><li>propriedade características demasiadamente excessivo </li></ul><ul><li>a seu critério pessoal exceder em muito </li></ul><ul><li>a grande maioria </li></ul>
  41. 41. <ul><li>Coloquialismo excessivo </li></ul><ul><li>Coloquialismo é o nome dado à maneira informal de nos comunicarmos; é o registro de linguagem que usamos em família. </li></ul><ul><li>Simplicidade sim, excesso de informalidade, não. </li></ul><ul><li>Coloquialismo excessivo = falta de credibilidade </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  42. 42. JARGÃO TÉCNICO FORA DO CONTEXTO <ul><li>Jargão – Maneira característica e específica de um determinado grupo se comunicar. </li></ul><ul><li>- Um relatório enviado apenas para a sua chefia imediata pode ser redigido a partir de uma linguagem comum ao setor; porém, se o destinatário for múltiplo, ou seja, se o relatório participar de um fluxo de informação mais amplo, a linguagem empregada será outra. </li></ul>
  43. 43. <ul><li>Exemplo com erro: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Visando ajudar os órgãos no entendimento da Circular nº 44.522/05, esclarecemos que, no âmbito interno, há uma delegação subentendida da direção da Companhia aos superintendentes de órgãos e chefes de serviço, via tabela de limites de competência, para definir que contratos devem ter prosseguimento nas bases pactuadas e quais os que deverão ser objeto de reavaliação. </li></ul>
  44. 44. <ul><li>Exemplo corrigido: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Visando ajudar os órgãos no entendimento da Circular nº ...., informamos que a Tabela de Limite de Competência em vigor na Companhia é válida para estabelecer quais os contratos que devem prosseguir nas bases pactuadas e quais os que deverão ser objetos de reavaliação. </li></ul><ul><li>A linguagem técnica e os jargões devem ser usados apenas em situações que os exijam. </li></ul>
  45. 45. <ul><li>1. Sob o nosso ponto de vista, a decisão do Departamento de Contas a pagar está correta. </li></ul><ul><li>2. Os reparos não foram executados pro causa que está chovendo. </li></ul><ul><li>3. Encaminhamos a V.Sa. o relatório de custos, para que apresente vossa apreciação. </li></ul><ul><li>4. Informo que não poderei tomar parte da reunião marcada para amanhã. </li></ul><ul><li>5. Estranhamos o motivo da duplicata acima referenciada. </li></ul><ul><li>6. Face ao novo decreto, não podemos mais utilizar funcionários contratados. </li></ul><ul><li>7. Após algumas entrevistas,pudemos constatar que, a nível gerencial, não há nenhum tipo de problema. </li></ul>
  46. 46. TRABALHANDO AS IDÉIAS <ul><li>- Primeira técnica: fixação do objetivo – orienta a redação do texto. </li></ul><ul><li>Segunda técnica: identificação da idéia-núcleo – cada idéia deve girar em torno de uma idéia-núcleo. </li></ul>
  47. 47. Referências GOLD, Miriam. Redação empresarial: escrevendo com sucesso na era da globalização. 2ed. São Paulo; Mackron Books, 2002.   RAVANELLO, E. S. Estilo e Linguagem do moderno texto empresarial. Disponível em: http://velho.uniuv.edu.br/downloads/ESTILO%20E%20LINGUAGEM%20DO%20MODERNO%20TEXTO%20EMPRESARIAL.ppt. Acesso em 20/08/2009

×