Origem dos nomes

1.150 visualizações

Publicada em

sobre a origem de cada nome

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.150
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Origem dos nomes

  1. 1. Família Silva Sobrenome portugues de origem latina, classificado como sendo um toponimico, por ter origem geografica, em latim a palavra Silva significa Selva ou floresta Família Andrade Sobrenome portugues, classificado como toponimico ( de origem geografica ). Procedem de um dos cinco cavaleiros que passaram a Espanha, na guerra dos mouros, com o conde D. Mendo. É seu solar a vila de Andrade, no reino de Galiza. Os de Portugal descendem de Nuno Freire de Andrade, mestre da Ordem de Cristo, que passou a Portugal no reinado de D.Pedro de Castela. Família Santos Sobrenome portugues de origem religiosa cristã, seria a abreviação de Todos os Santos , refere-se a esta comemoração da igreja catolica. Na epoca em que se começou a adotar sobrenomes, este nome era dado inicialmente às pessoas que nasciam em 1º de novembro, Dia de Todos os Santos. Outra origem é a referência geográfica à região de Sierra de Los Santos, na Andaluzia. Em sua linha sacerdotal, destaca-se o padre mineiro João Pedro dos Santos, que ao morrer, em 1850, reconhecera sete filhos. O nome Santos também foi adotado por judeus obrigados a se converter, os cristãos-novos. Tal sobrenome possui variações em diversas linguas, Frances: Toussaint, Italiano: Sante ou Santoro. Família Campos Sobrenome utilizado por portugueses e espanhois, é classificado como sendo um toponimico pois tem origem geografica. Os primeiros Campos espanhóis vieram da Terra de Campos (Campi Gotorum, Campos dos Godos) em palencia, Leão e Valladolid, e passaram a Portugal no tempo de D. Fernando I( Sec. XIV). Família Souza Variação gráfica do original Sousa, sobrenome português classificado como sendo um toponímico, deriva do latim Saxa ( Seixos ou rochas ) é também o nome de uma espécie de pombo bravo, no século XI foi registrado como Sausa.Uma das mais antigas e ilustres famílias de Portugal, traçada até dom Sueiro Belfaguer, cavaleiro godo que viveu nos primeiros anos do século VIII. Dom Egas Gomes de Souza foi o primeiro a usar o sobrenome, por ser dono do Solar de Souza. Seu 12º neto foi Martin Afonso de Sousa, comandante da expedição que fundou o primeiro núcleo de colonização e donatário da capitania de São Vicente. Era primo de Tomé de Souza, o primeiro governador-geral do Brasil. Procedem de Martim Afonso Chichorro e de Afonso Dinis, filhos de el-rei D. Afonso III, que casaram com duas netas de Mem Garcia de Sousa, neto do Conde D. Mendo, o Sousão, em quem veio ficar esta família. É solar desta família a vila de Arrisana de Sousa que fundou D.Fayão Soares, tronco deste sobrenome.
  2. 2. Família Barbosa Sobrenome português toponímico, indica um lugar onde há muitas barbas de bode ou barbas de velho (espécie de planta). Os Barbosas procedem de D.Sancho Nunes de Barbosa, que era descendente do Conde D.Nuno de Cela Nova e sobrinho de S. Rosendo. É seu solar a Quinta de Barbosa, no termo do Porto, donde tomaram o nome. Família Gomes Sobrenome de origem portuguesa, existem registros do século IX como Gomizi e Gomiz, em espanhol utiliza-se Gomez e Güemes, sua origem provável vem de uma abreviação do visigodo Gomoarius que significaria Homem de guerra , o qual pôr vezes foi utilizado como nome próprio, sendo assim esta sobrenome classificado como um patronímico, ou seja baseado no nome do fundador deste tronco familiar. Família Araújo Sobrenome toponímico utilizado em Portugal e na Espanha, porem seu uso inicial se deu na Espanha proveniente do castelo de Araúja, próximo ao rio Minho. Passou a Portugal através de Pedro Pais de Araúja, alferes-mor do reino de leão e depois do reino de Portugal. Tomou a forma masculina pôr se referir freqüentemente a homem. Família Rodrigues Sobrenome de origem portuguesa, classificado como patronimico, ou seja, foi o nome do fundador deste tronco familiar, deriva do nome próprio Rodrigo, na Espanha se usa na forma Rodríguez, o nome Rodrigo vem do germanico Hrod-rich Rico em gloria ou Senhor da gloria. É um nome medieval, imortalizado pelo ultimo rei visigodo, considera-se o nome Rui como sendo sua forma familiar. amília Rocha (da) Sobrenome portugues, classificado como um toponimico, ou seja de origem geografica, acredita-se que sua origem seja francesa, pois existe um registro de 1220 a respeito de um frances que residia em Portugal seu sobrenome era de Rochela que é o diminutivo do frances Roche. Na espanha encontrou-se o registro de um certo Rojas, em documentação mais antiga datada de 1126 se acha o registro de Arnaldo da Rocha, companheiro do mestre do templo D. Galdim Paes. Seu significado é Pedra grande e/ou dura , deve inicialmente ter sido utilizado como uma alcunha que valorizava alguma caracteristica de um individuo, transmitindo posteriormente a designação aos seus descendentes. Família Lima Sobrenome português classificado como um toponímico, ou seja tem origem geográfica, deriva de Limia, nome pré romano ( Celta ou Ligure) , significaria esquecimento, é o nome de um rio, da onde sua origem toponímica. Existe uma lenda que diz que quem atravessa-se este rio ficaria esquecido de tudo. Provavelmente a primeira pessoa a utilizar este sobrenome deveria ter sua morada próxima a este rio. Família Farias
  3. 3. Sobrenome português classificado como sendo um toponímico, ou seja de origem geográfica, os Farias acham-se nos princípios do reino de Portugal. Tem seu solar no julgado de Faria, do termo de Barcelos, donde se lhe derivou o nome, e ai, no monte da Franqueira se vêem ainda as urinas do castelo, que defendeu Gonçalo Nunes de Faria em tempo de el-rei D.Fernando contra Pedro Rodrigues Sarmiento, adiantado de Galiza, que o tinha sitiado, vendo matar a seu pai Nuno Gonçalves de Faria, que estava prisioneiro dos castelhanos, pôr não querer persuadi-lo a que o entregasse. Foi Nuno Gonçalves, progenitor desta família, alcaide do castelo de Faria. Família Cunha Sobrenome encontrado em Portugal e Espanha, classificado como sendo um toponímico, pois tem origem geográfica, em documentos do século 12 a 14 existem registros da grafia Cuinha, Coinha e Coina. Vem de Cunha rochedo isolado cuja forma lembra uma cunha. Uma tradição explica a existência de povoações com esse nome, e usual em diversas famílias, pelo fato de D. Paio Guterres, natural da Gasconha, mandar colocar 9 cunhas no castelo de Lisboa e por elas pôde subir com os seus, conquistando a cidade ( cerco de Lisboa 1147 ). Os Brasões dos Cunhas, em memória desse feito, possuem 9 cunhas. El-rei D.Afonso I concedeu-lhe o apelido por distinção. Dizem que os Cunhas de Portugal tinham o seu solar em Cunha, a velha, termo de Guimarães. Família Cruz (da) Sobrenome português de origem cristã, refere-se à cruz carregada por nosso senhor Jesus Cristo. Na idade média era comum algumas famílias adotarem sobrenomes de origem religiosa, na esperança de que estes nomes trouxessem saude e prosperidade, além de afirmarem suas posições como bons cristãos. Família Costa Sobrenome português classificado como sendo um toponímico, pois tem origem geográfica, vem do latim Costa ( costela ), mas aplicado metaforicamente na orografia. A família Costa é muito antiga em Portugal de onde se ramificou para o Brasil teve seu solar na Quinta da Costa, comarca de Guimarães, com torre e casa forte. Família Carvalho Sobrenome de origem portuguesa, classificado como sendo um toponímico, pois tem origem geográfica, existem registros deste sobrenome em Portugal desde o século XII. Em documentos antigos foi registrado como Carvalio. A família Carvalho tem solar no antigo Morgado de Carvalho, em terra de Coimbra fundado por D. Bartolomeu Domingues, Concelho de Penacova, nas famosas serras do Carvalho, pai de D. Soeiro Gomes de Carvalho. O primeiro indivíduo que se destacou dos demais através do uso deste nome deve ter sido uma pessoa que residia próximo a um carvalho que deveria servir de referencia na região ou pêlos atributos da planta em comparação ao indivíduo. Família Duarte
  4. 4. Sobrenome português, classificado como sendo um patronímico, pois deriva do nome próprio do fundador deste tronco familiar, Duarte é uma modificação da forma antiga Eduarte, a qual vem do francês Edouart, como nome próprio é considerado uma variação de Eduardo. Assim Fulano filho do Sr. Duarte passou a ser conhecido apenas como Fulano Duarte. Família Pereira Sobrenome português classificado como sendo do tipo toponímico, ou seja de origem geográfica, neste caso, onde há pêras ou pereiras. Os primitivos Pereiras estavam ligados à casa de Bragança, em Portugal. Foi seu solar, a Quinta de Pereira, aonde tomaram o apelido, junto ao rio Ave, em terra de Vermoim. A origem mais remota da família provém do conde de Forjaz Bermudez, sobrinho neto de Desidério, o último rei dos longobardos, da Itália. No Brasil, o primeiro Pereira foi o donatário Francisco Pereira Coutinho, assassinado brutalmente pelos índios tupinambás em Itaparica, em 1549. Entre seus descendentes está um dos mais importantes editores brasileiros, José Olympio (Pereira Filho). O nome também foi adotado por cristãos-novos. Em 1606, chegou ao Brasil a degredada Ana Pereira, acusada de bigamia. Família Lourenço Este sobrenome é considerado como sendo um patronímico, pois deriva de um nome próprio, provavelmente do fundador deste tronco familiar, deriva do latim Laurentius cujo significado seria Natural de Laurento , cidade do Lácio. O nome Lauro é uma variação deste, este sobrenome provavelmente tem origem portuguesa. Família Lopes Sobrenome portugues classificado como sendo um patronimico, ou seja tem sua origem no pai do portador inicial, variação do original Lopez, patronimico de Lopo, forma arcaica e erudita do latim Lupus, Lobo. Existiu um certo João Lopes que recebeu armas ( Brasão ) de D. Afonso V em 1466. amília Brito Sobrenome português classificado como sendo um patronímico, ou seja tem sua origem no nome próprio do fundador desta família, vem do latim Brittus. Dizem que os Britos procedem de D. Sueiro de Brito, em quem fala o conde D. Pedro, seu solar é a Ribeira de Brito entre o rio Ave e a Portela de Leitões. Família Oliveira Sobrenome portugues, classificado como sendo um toponimico, ou seja, de origem geografica, Oliveira seria a arvore que produz a azeitona (oliva).O sobrenome identifica esta familia devido ao fundador deste tronco familiar possuir uma vasta plantação do fruto, ou pelas caracteristicas simbolicas existentes sobre a arvore, a Oliveira, nos brasões onde aparece, é o simbolo da paz, de vitoria, de fama e gloria imortal.Em portugues arcaico encontramos o registro de sobrenomes com variações de sua grafia, foram registrados como Olveira e Ulveira. Procedem de Pedro de Oliveira, que foi o primeiro a utilizar este sobrenome, cujo filho D. Martim Pires de Oliveira, arcebispo de Braga, fez o Morgado de Oliveira, com seu irmão Mem Pires de Oliveira em 1306.
  5. 5. Família Soares Sobrenome de origem portuguesa, variação de Soarez, derivado de Suáriz, Suárizi, do latim Suárici, classificado como sendo um patronímico, pois deriva de um nome próprio, vem do nome Suário o mesmo que Soeiro. Em 1554 foi registrado em documentos como Soarez e em português arcaico existem registros de Soáriz e Suáriz. Segundo alguns historiadores a família Soares teve sua origem em Toledo. FAMÍLIA CONCEIÇÃO O sobrenome Conceição, de origem Portuguesa e Espanhola (Conception), era usado como um nome batismal, proveniente do latim CONCEPTIO fazendo referencia a concepção da Virgem Maria, era muito comum na península ibérica os pais batizarem os filhos nascidos nos dias em que era celebrada a Virgem Maria com o nome Conceição, na verdade grande parte dos sobrenomes de classe religiosa tem sua origem nesse costume, no qual os filhos recebiam o nome de acordo com o festival religioso celebrado no dia de seu nascimento ou devido a alguma graça concedida por algum santo, com o passar do tempo o nome se tornou sobrenome, que foi trazido para o Brasil pelos portugueses, mas muitos descendentes de escravos ou indígenas tem este sobrenome devido aos padres, que os batizavam com ele, após a abolição, o uso de Conceição como sobrenome se consolidou para muitos descendentes de escravos.

×