Amanhecer  na História Mais que razão,  vontade de SER... 2003 PUC - MINAS
Este trabalho de História, inter-transdiciplinar tem por objetivo contribuir na construção de uma consciência  unipluriuni...
Neste canteiro a História convive com outras áreas do conhecimento: - Geografia, Filosofia, Letras, Pedagogia, Direito, Re...
“  Amanhecer na História, mais que razão,  vontade de Ser...”   Estrutura e dinâmica: 1 - Túnel do Tempo 2 - Amanhecer na ...
A metodologia utilizada para as pesquisas e a execução, foi norteada pelo universo da informática, livros, coração, mente ...
A conclusão, será feita por todos aqueles que desejarem participar dos debates ao final.
Integrantes do grupo: Demétrius Faria dos Santos Beatriz de Assis Pereira Daniela Vacas Elisa Marta de Sena Eduardo de Ara...
Ivan Augusto Amaral João Carlos Alves Areas Josiane Aparecida Perpétuo Luciana Leão Cecílio Irailton Brabo Rodrigues Lívia...
Suzana Helena C. Lages Tavinho Dutra Yasnine Santos Mansur Rogério Guelfi Rômulo Bruno de Souza Luis Felipe Trigo  (exposi...
Agradecemos a presença: dos nossos professores, colegas e amigos... Representantes da Instituição... e a todos vocês que s...
Agradecemos também, aos ausentes/presentes que nos emprestaram: filosofias, escritos, seus pensamentos, ditos e sentimento...
Música dessa trilha:  “ Yeha-Noha” *Cd – Cantos e Danças dos  Povos Nativos da América
 
Demétrius Faria Santos Beatriz de Assis Pereira Declaração Universal dos Direitos Humanos
? ?
CONCEITO PRÉ? HISTÓRIA MEMÓRIA GLÓRIAS EVOLUÇÃO? CONSTRUÇÃO... ........... TEMPO... CIRCULAR? LINEAR? PERMANÊNCIAS ETERNAS...
Filha de Zeus e Mnmósine CLIO Musa da História Seu símbolo: um rolo de pergaminho.   Tinha como atributos a trombeta herói...
Roubou o fogo do Olimpo em prol da sabedoria do homem. Prometeu aparece na mitologia grega como o criador da civilização h...
Diz um mito  Inca , que o  Deus do Sol  enviou seus filhos à  Ilha do Sol , no centro do Lago Titicaca com a missão de civ...
“ A realidade histórica é inesgotável; não há maneira plena de conhecê-la.  Mas não é tão transparente quanto se pensa, ne...
Pode-se até afirmar  que o real é a síntese das múltiplas determinações, daí sua complexidade.  Mas até onde nosso instrum...
Até onde a nossa capacidade decodificar/racionalizar  se exerce e nos dá elementos para, magicamente,construirmos as aparê...
Qual deve ser o seu objeto de estudo? Como se situar diante da diversidade? Como transcender a ansiedade de tudo querer ex...
? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? !   !   !   !   !  !   !  !   Mandamentos de  um Pesquisador...
Cultuar a simplicidade  e a humildade mas...jamais a subserviência I -
Adotar a transparência dos naturalistas, ao desenvolver despudoradamente o tema. II
Questionar objetos previamente construídos: questionar verdades estabelecidas III
Transitar com desenvoltura entre problemas práticos  e abstratos IV
Mergulhar, sem medo, nas trevas da ignorância pois a luz ilumina e obscurece V
Deixar de lado o excesso de rigidez formativa. O hábito científico não se origina  nas normas mas no  senso comum,na  hist...
A humildade excessiva  é tão nefasta quanto  a arrogância VII
Questionar seriamente o campo do senso comum e do douto. VIII
Aproximar o objetivo/subjetivo com o dedo empírico.
Por em causa os seus próprios instrumentos
nos  documentos Não há resgate mas recriação simbólica da oralidade expressa Palavra-chave: coerência Use frases curtas Ev...
Ponha a sua imaginação  a contornar o objeto
E ao terminar,  se não tiver agradecimentos  a fazer:..........
Procure encontrar o  prazer no servir  e sentir o belo em todos: só assim você será livre e será amado
As vezes, na loucura,  o ser humano tem lampejos de clarividência. Ou saia dos trilhos.
Afinal....  só se engana  quem faz...
E quando estiver inseguro e preocupado a melhor alternativa é:   VAI FAZENDO SENDO,   em sentimento de   AGORICIDADE   e e...
mas níveis diferentes de produção . Pois não há espaços privilegiados de produção do conhecimento,
Luciana Leão Rui Edmar Ribas Coordenação e textos Música dessa trilha “ Huapango” José Pablo Moncayo   (compositor mexican...
No princípio era o verbo... Tavinho Dutra
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula inaug

321 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Aula inaug

  1. 1. Amanhecer na História Mais que razão, vontade de SER... 2003 PUC - MINAS
  2. 2. Este trabalho de História, inter-transdiciplinar tem por objetivo contribuir na construção de uma consciência unipluriuniversal centrada em valores tendo como eixo o humanismo e a tolerância.
  3. 3. Neste canteiro a História convive com outras áreas do conhecimento: - Geografia, Filosofia, Letras, Pedagogia, Direito, Relações Internacionais, Psicologia...
  4. 4. “ Amanhecer na História, mais que razão, vontade de Ser...” Estrutura e dinâmica: 1 - Túnel do Tempo 2 - Amanhecer na História 3 - Imagine uma Escola
  5. 5. A metodologia utilizada para as pesquisas e a execução, foi norteada pelo universo da informática, livros, coração, mente e semente.
  6. 6. A conclusão, será feita por todos aqueles que desejarem participar dos debates ao final.
  7. 7. Integrantes do grupo: Demétrius Faria dos Santos Beatriz de Assis Pereira Daniela Vacas Elisa Marta de Sena Eduardo de Araújo Luiz
  8. 8. Ivan Augusto Amaral João Carlos Alves Areas Josiane Aparecida Perpétuo Luciana Leão Cecílio Irailton Brabo Rodrigues Lívia de Fátima Leão
  9. 9. Suzana Helena C. Lages Tavinho Dutra Yasnine Santos Mansur Rogério Guelfi Rômulo Bruno de Souza Luis Felipe Trigo (exposição no hall)
  10. 10. Agradecemos a presença: dos nossos professores, colegas e amigos... Representantes da Instituição... e a todos vocês que se permitiram estar aqui...
  11. 11. Agradecemos também, aos ausentes/presentes que nos emprestaram: filosofias, escritos, seus pensamentos, ditos e sentimentos .
  12. 12. Música dessa trilha: “ Yeha-Noha” *Cd – Cantos e Danças dos Povos Nativos da América
  13. 14. Demétrius Faria Santos Beatriz de Assis Pereira Declaração Universal dos Direitos Humanos
  14. 15. ? ?
  15. 16. CONCEITO PRÉ? HISTÓRIA MEMÓRIA GLÓRIAS EVOLUÇÃO? CONSTRUÇÃO... ........... TEMPO... CIRCULAR? LINEAR? PERMANÊNCIAS ETERNAS? ANGÚSTIAS RESPOSTAS RESPOSTAS RESPOSTAS RESPOSTAS CAPITALISMO FEUDALISMO SOCIALISMO ISMOS ISMOS ISMOS... BURGUESIA REVOLUÇÃO CLASSES GLOBALIZAÇÃO MISÉRIA MODERNIDADE HISTÓRIA VITÓRIA? OCIDENTE SÍMBOLOS... MENTALIDADE
  16. 17. Filha de Zeus e Mnmósine CLIO Musa da História Seu símbolo: um rolo de pergaminho. Tinha como atributos a trombeta heróica e a clepsidra (relógio de água)
  17. 18. Roubou o fogo do Olimpo em prol da sabedoria do homem. Prometeu aparece na mitologia grega como o criador da civilização humana
  18. 19. Diz um mito Inca , que o Deus do Sol enviou seus filhos à Ilha do Sol , no centro do Lago Titicaca com a missão de civilizar os humanos
  19. 20. “ A realidade histórica é inesgotável; não há maneira plena de conhecê-la. Mas não é tão transparente quanto se pensa, nem a ciência tão objetiva e poderosa como se costuma apresentar.
  20. 21. Pode-se até afirmar que o real é a síntese das múltiplas determinações, daí sua complexidade. Mas até onde nosso instrumental teórico consegue decifrar todos os enigmas sociais?
  21. 22. Até onde a nossa capacidade decodificar/racionalizar se exerce e nos dá elementos para, magicamente,construirmos as aparências? Surgem, então, inúmeras questões sobre o próprio trabalho do historiador e seus compromissos
  22. 23. Qual deve ser o seu objeto de estudo? Como se situar diante da diversidade? Como transcender a ansiedade de tudo querer explicar e determinar, nem que seja em última instância?” (Antônio Paulo Rezende) (RIBAS, Rui Edmar. Projeto de Pesquisa. Setembro de 1998)
  23. 24. ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ! ! ! ! ! ! ! ! Mandamentos de um Pesquisador...
  24. 25. Cultuar a simplicidade e a humildade mas...jamais a subserviência I -
  25. 26. Adotar a transparência dos naturalistas, ao desenvolver despudoradamente o tema. II
  26. 27. Questionar objetos previamente construídos: questionar verdades estabelecidas III
  27. 28. Transitar com desenvoltura entre problemas práticos e abstratos IV
  28. 29. Mergulhar, sem medo, nas trevas da ignorância pois a luz ilumina e obscurece V
  29. 30. Deixar de lado o excesso de rigidez formativa. O hábito científico não se origina nas normas mas no senso comum,na história de vida VI
  30. 31. A humildade excessiva é tão nefasta quanto a arrogância VII
  31. 32. Questionar seriamente o campo do senso comum e do douto. VIII
  32. 33. Aproximar o objetivo/subjetivo com o dedo empírico.
  33. 34. Por em causa os seus próprios instrumentos
  34. 35. nos documentos Não há resgate mas recriação simbólica da oralidade expressa Palavra-chave: coerência Use frases curtas Evite o modismo
  35. 36. Ponha a sua imaginação a contornar o objeto
  36. 37. E ao terminar, se não tiver agradecimentos a fazer:..........
  37. 38. Procure encontrar o prazer no servir e sentir o belo em todos: só assim você será livre e será amado
  38. 39. As vezes, na loucura, o ser humano tem lampejos de clarividência. Ou saia dos trilhos.
  39. 40. Afinal.... só se engana quem faz...
  40. 41. E quando estiver inseguro e preocupado a melhor alternativa é: VAI FAZENDO SENDO, em sentimento de AGORICIDADE e em tempo de ETERNIDADE
  41. 42. mas níveis diferentes de produção . Pois não há espaços privilegiados de produção do conhecimento,
  42. 43. Luciana Leão Rui Edmar Ribas Coordenação e textos Música dessa trilha “ Huapango” José Pablo Moncayo (compositor mexicano: 1912/1958) *Cd - Festival de Orquestras do México Criação e pesquisas
  43. 44. No princípio era o verbo... Tavinho Dutra

×