Setemi news junho

256 visualizações

Publicada em

SETEMI NEWS Junho/15

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
115
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Setemi news junho

  1. 1. Ano 3 - Edição 27 Mogi das Cruzes, junho de 2015 Distribuição gratuita SETEMI NEWS GERAL PÁGINA 2 Governo fixa em R$ 8,9 bilhões limite para despesas de custeio no Executivo SAÚDE Um novo tratamento contra o câncer de pulmão pode mais do que dobrar a sobrevida de alguns pacientes, revelou uma pesquisa conduzida por cientistas americanos e euro- peus. Segundo eles, uma nova droga, chamada Nivolu- mab, impede que as células PÁGINA 4 cancerígenas se escondam dos sistemas de defesa do corpo humano, deixando o tumor mais vulnerável à ação dos anticorpos. Os cientistas chegaram aos resultados após conduzirem um experimento com582pessoas. Tratamento contra câncer de pulmão pode dobrar sobrevida de pacientes, diz estudo PESQUISA E INOVAÇÃO PÁGINA 5 A Humanidade se transformou profundamente nos últimos 150 anos: a população global passou de 1 bilhão para mais de 7 bilhões de pessoas; nos países desenvol- vidos, a expectativa média de vida subiu dos 45 anos em mea- dos do século 19 para cerca de 80 anoshojeemdia. Perguntas como essas inspiraram John Komlos, professor da Universidade de Munique. Ele estuda como a estatura média de uma população varia de acordo com suas condições econômicas esociais. Vamos continuara ficar cada vezmais altos? São os gêmeos Lucas e Mate- us, de 6 anos, que vão interpre- tar os papéis de Cauã Rey- mond na primeira fase de “Dois irmãos”. A série, inspi- rada no livro de Milton Hatoum, conta a história de Gêmeos estreiam na TV com personagens de Cauã Reymond na primeira fase de Dois irmãos DESTAQUE Yaqub e Omar, vividos por Cauã. Esse é o primeiro traba- lho dos meninos, que são mogi- anos. Nas redes sociais, eles já têm perfis com seus nomes e fotos com atores do elenco e com o O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão publicou a portaria que limita a R$ 8,89 bilhões as despesas de custeio dos órgãos do Poder Executivo neste ano.Os gastosdecusteiosãoaque- les necessários ao funcionamento básico das instituições, como diá- rias e passagens, locação de imó- veis, fornecimento de alimenta- ção, fretes e transporte de enco- mendadentreoutrasdespesas. Fotos:ArquivoPessoal autor,MiltonHatoum. Eles também estiveram em Mana- us para as primeiras gravações com a equipe e contracenaram com Juliana Paes, que viverá Zana, papel dividido com Eliane Giardini. Gêmeos e Juliana Paes Gêmeos e Cauã Reymond Gêmeos e Eliane Giardini
  2. 2. junho de 2015 Governo fixa em R$ 8,9 bilhões limite para despesas de custeio no Executivo SETEMI EDITORA & COMUNICAÇÃO CNPJ 19.641.464/0001-05 Jornalista Profissional: Marcos Dantas - MTB 55235-SP Arte e Revisão: Luzia Miranda Representante Comercial: Geralda Cesário Departamento Jurídico: Dra. Virgínia M. Oliver da Silva Gráfica: Notícias do Alto Tietê Empresa Jornalística, Gráfica e Editora Ltda. Distribuição: Mogi das Cruzes e região ANUNCIE JÁ (11) 2867-6433 (11) 97538-0790 TODAS AS PROPAGANDAS SÃO DE TOTAL RESPONSABILIDADE DO ANUNCIANTE Acesse: www.seteminews.com.br facebook.com/seteminews Fontes de notícias e imagens desta edição: 2 SETEMI NEWS GERAL • agenciabrasil • bbcbrasil • usp.br • google images • minhavida.com.br • gazeta.com O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão publicou a portaria que limita a R$ 8,89 bilhões as despesas de custeio dos órgãos do Poder Executivo neste ano. Os gastos de custeio são aqueles necessários ao fun- cionamento básico das institui- ções, como diárias e passagens, locação de imóveis, forneci- mento de alimentação, fretes e transporte de encomenda, ser- viços de consultoria, dentre outras despesas.Ao responder a perguntas de parlamentares na Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscali- zação, o ministro do Planeja- mento, Nelson Barbosa, já havia adiantado que a portaria restringindo os gastos de custe- io seria publicada neste mês. Segundo Barbosa, o objetivo é contribuir com a necessidade de reduçãodegastospúblicos. O ministro disse ainda que o governo tenta promover um reequilíbrio fiscal, mantendo programas prioritários. No fim do mês passado, o governo já Oláqueridosleitores! É com alegria que estamos mais um mês juntos discorrendo sobre temas atuais e notícias que trazem impacto para nossa vidadiária. Com destaque especial, quero mais uma vez evidenciar os gêmeosmogianosLucaseMate- us Dantas que tem sido sucesso onde passam e têm demonstra- do que possuem grande talento. Desejamos a eles sucesso e com certeza iremos acompanhar todos os passos dessa dupla tão querida. Apresentamos também duas notícias importantes sobre a economia: as perspectivas para este 2ª semestre - a recessão que já tem feito milhares de desem- pregadosemnosso país. Na área da educação uma dica importante para os pais que sofrem com seus filhos na hora da alimentação. Veja como fazer seu filho se alimentar de forma saudável e sem deses- pero. Tudo isso e muito mais você só encontra aqui no SETEMI NEWS. Se desejar entrar em contato conosco envie um e-mail para: jornalismo@seteminews.com.br. MarcosDantas-Jornalista S S Gêmeos Lucas e Mateus Dantas havia anunciado um contingen- ciamento de R$ 69,9 bilhões do Orçamento. Segundo o minis- tro, o contingenciamento pre- servou recursos da educação, saúdeeprogramassociais. Segundo o Ministério do Plane- jamento, o governo chegou ao valor do corte dos gastos de cus- teio aplicando a inflação do período, medida pelo Índice Nacional de Preço ao Consumi- dor Amplo (IPCA), aos gastos do ano passado, e abatendo 15% do valor resultante. Com isso, a economia prevista pelo Planejamento chega a R$ 1,5 bilhão. Os limites permitidos para as despesas de custeio são diferentes para cada órgão público. O gabinete da Vice- Presidência da República e as secretarias de Políticas de Pro- moção da Igualdade Racial e da Micro e Pequena Empresa têm os limites mais baixos, respecti- vamente de R$ 2,39 milhões, R$ 7,82 milhões e R$ 8,2 milhões. Já os ministérios da Defesa e da Justiça concentram os tetos mais altos, podendo gastar R$ 1,1 bilhão e R$ 872,2 milhões. Não foram estabelecidos limi- tes para custeio aos ministérios da Saúde e da Educação. As metas de redução de gastos também não se aplicam a cré- ditos extraordinários abertos e reabertos no exercício de 2015, despesas financiadas por meio de doações e convênios, gastos relacionados ao Progra- ma de Aceleração de Cresci- mento (PAC), despesas obri- gatórias e despesas relaciona- dasagrandeseventos.Deacor- do com a portaria, caberá a cada órgão organizar seus gas- tos com base nos limites esta- belecidos, com acompanha- mento periódico do Planeja- mento. A publicação, disponí- vel no Diário Oficial da União deste mês também suspende novas contratações de locação, aquisição e reforma de bens imóveis, locação e aquisição de veículos e locação de máquinaseequipamentos. ML D Gêmeos Lucas e Mateus Dantas Contato Whatsapp 11 99927-0908 Instagram: @gemeoslmdantas
  3. 3. junho de 2015 3SETEMI NEWS Brasil é um dos países que mais investem em energia eólica, diz associação S MEIO AMBIENTE O Brasil deve alcançar, em 2016,asegundaouterceiracolo- cação no ranking dos países que mais investem no aproveita- mento dos ventos como fonte de energia, subindo ainda para a sexta posição mundial em capa- cidade instalada. Esse é o prog- nóstico da presidenta executiva da Associação Brasileira de EnergiaEólica,ElbiaSilvaGan- noum, apresentado no 12º Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico (Enase) no Rio de Janeiro, pelo ministro deMinaseEner- gia, Eduardo Braga. No ano passa- do, o Brasil foi o quarto país do ranking, em t e r m o s d e aumento da capacidade eólica, atrás da China, Estados Unidos e Alemanha, com expansão de 2,5 gigawatts (GW) de energia. Já em relação à capacidade ins- talada, ocupava o décimo lugar, com ganho de três posições em relaçãoaoanoanterior. Atualmente, 262 usinas eólicas estão em atividade no Brasil, somando capacidade instalada de 6,56 GW, suficiente para abastecer uma cidade do porte deSãoPaulo.ElbiadisseàAgên- cia Brasil que até o final de 2015, o setor alcançará 10 GW de capacidade instalada. Até 2019, serão 18 GW, sem contar os leilões que vão ocorrer. Mais 3 GW estão sendo contratados no momento, e a presidenta da associação acredita que nos pró- ximos leilões – A-3 e leilão de reserva, programados para 21 de agosto e 13 de novembro – poderão ser vendidos de 3 a 4 GW a mais. Complementar à matriz hidráulica, como as demais fontes renováveis, a energia eólica mostra tendência de expansão, de acordo com Elbia. “A tendência do Brasil é expandir sua matriz a partir das fontes complementares. Nós temos as renováveis comple- mentares e as complementares termelétricas, que além de polu- entessãomaiscaras”. Ela advertiu, entretanto, que o Brasil não pode deixar de inves- tir nas usinas térmicas, porque esses empreendimentos contri- buem para a segurança do siste- ma elétrico nacional. Com a capacidade instalada de 6,56 GW, o setor de geração eólica consegue reduzir as emissões de 11,6 milhões de toneladas de gás carbônico, nas contas de Elbia Gannoum, e ela estima que em 2019, ao alcançar 18 GW, serão cerca de 30 milhões de toneladas de gás carbônico que deixarão de ser emitidas na atmosfera. “Mais ou menos três vezesoquetemoshoje”.
  4. 4. Tratamento contra câncer de pulmão pode dobrar sobrevida de pacientes, diz estudo junho de 20154 SETEMI NEWS SAÚDE Um novo tratamento contra o câncer de pulmão pode mais do que dobrar a sobrevida de alguns pacientes, revelou uma pesquisa conduzida por cientis- tasamericanoseeuropeus. Segundo eles, uma nova droga, chamada Nivolumab, impede que as células cancerígenas se escondam dos sistemas de defe- sa do corpo humano, deixando o tumor mais vulnerável à ação dos anticorpos. Os cientistas chegaram aos resultados após con- duzirem um experi- mento com 582 pes- soas. As descobertas foram publicadas na revista científica American Society of Clinical Oncology e descritas como "uma esperança real para os pacientes". O câncer de pulmão é o mais letal, matando cerca de 1,6 milhão de pessoas por ano nomundo. Como a doença é de difícil tra- tamento e normalmente tem diagnóstico tardio, as chances de sobrevida do paciente são significativamente reduzidas apósadescobertadotumor. O sistema imunológico huma- no é treinado para combater infecções, mas também ataca partes do corpo quando elas apresentam um mau funciona- S mento ─ é o caso do câncer. No entanto, tumores apresentam alguns "truques" de forma a sobreviver a esses ataques natu- rais. Eles produzem uma proteí- na chamada PD-L1 que desliga qualquer parte do sistema imu- nológicoquetentaatacá-los. A Nivolumab faz parte de uma série de drogas chamadas "ini- bidores de checkpoint" sendo desenvolvidas por laboratórios farmacêuticos. O medicamento impede que as células cancerígenas "desli- guem" o sistema imunológico, deixando-as vulneráveis ao ataque do próprio corpo huma- no. O experimento, conduzido na Europa e nos Estados Uni- dos, foi realizado em pacientes com câncer de pulmão em está- gio avançado e que já haviam recorrido a outros tipos de trata- mento. Aqueles que se submetiam ao tratamento comum viviam, em média, 9,4 meses após iniciar a terapia, enquanto que os que tomavam Nivolumab viviam, emmédia,mais12,2meses. No entanto, alguns pacientes tiveram um desempenho espe- tacular. Aqueles com tumores que pro- duziam altos níveis de PD-L1 chegaram a viver por mais 19,4 meses. "Avanços como esse dão espe- rança real a pacientes com cân- cer de pulmão, que até agora tinhampoucasopções".
  5. 5. junho de 2015 5SETEMI NEWS Vamos continuar a ficar cada vez mais altos? S PESQUISA E INOVAÇÃO A Humanidade se transformou profundamente nos últimos 150 anos: a população global passou de 1 bilhão para mais de 7 bilhões de pessoas; nos países desenvolvidos, a expectativa média de vida subiu dos 45 anos em meados do século 19 para cerca de 80 anos hoje em dia. E nós ainda mudamos fisicamen- te: uma boa parte da nossa espé- cie está agora mais alta do que nunca. A estatura média humana aumentou nos países industria- lizados, com ganhos de até 10 centímetros. Mas, em termos de altura no último século e meio, um país se destaca: na Holanda de hoje, jovens rapazes têm, em média, 1,84 metro de altura, enquanto mulheres medem por volta de 1,70 metro – em média, 19 centímetros a mais do queos holandesesdoséculo19. A História está repleta de exem- plos dessa relação entre altura e saúde.No finaldoperíodomedi- eval da Europa Ocidental, após a Peste Negra ter dizimado pelo menos 60% da população, os sobreviventes descobriram que tinham acesso a comida abun- dante e condições de moradia menos superpovoadas, o que ajudou a manter a doença sob controle. Por isso, as pessoas puderam crescer a uma estatura relativamente alta. Os britânicos tinham, em média, 4 centíme- tros a menos do que seus com- patriotashoje. Mas a estatura chegou a um nívelmínimonaEuropadosécu- lo 17. O francês médio tinha apenas 1,62 metro de altura. Vários invernos gelados reduzi- ram a produtividade dos culti- vos. Houve guerras em vários lugares. "A Europa se rompeu completamentenaquelaépoca". ARevolução Industrial do sécu- lo 18, que viu as pessoas lota- rem favelas infestadas de doen- ças nas grandes cidades, tam- bématrofiouapopulação. Mas nasegundametadedosécu- lo 19, a convulsão social deu lugar a uma melhora da produ- ção agrícola, no fornecimento de água, no saneamentobásico e naprosperidadeeconômica. Os europeus dispararam nas curvas de crescimento e se man- tiveram assim por várias déca- das. Mas em alguns países industrializados, principalmen- te nos Estados Unidos, o aumento da estatura desde o século 19 se estabilizou. Hoje, os homens americanos medem por volta de 1,76 metro, e as mulheres, 1,63 metro - aproxi- madamente a mesma altura que a dos hippies que partici- param de Woodstock há 45 anos, e bem atrás da média holandesa. É claro que a genética desem- penha papel enorme na estatu- ra, mas mesmo assim, o recen- te aumento na altura humana em determinadas populações não pode ser atribuída à evolu- ção para selecionar genes mais altos.
  6. 6. SETEMI NEWS SETEMI NEWS RUA DR. DEODATO WERTHEIMER, 2502 - MOGI MODERNO - M. CRUZES Hidráulica • Elétrica • Ferragens PISOS E REVESTIMENTOS TUDO PARA SUA CASA DO BÁSICO AO ACABAMENTO KING Aceitamos todos os cartões Tel: 4796-4754 4799-0211 / 4798-2187 *Oferta válida de 01/06 a 20/06 ou enquanto durarem os estoques (no estado). Salvos erros de impressão. Pedra Canjiquinha 8186 CEUZA R$ 89,90 PISOS 34740 Incefra R$ 17,90 Piso Formigues Porcelanato P. Ferreira Mármol Pérola R$ 19,90 Veneziana de Alumínio 100X120 R$ 289,90 Janela Alumínio 100X120 R$ 199,90 Bacia com caixa Sabatini (Icasa) Pia Inox 120 CLASSINO R$ 99,90 Piso Vinílico várias cores R$ 59,90 Piso Calçada DELTA R$ 14,90 Gabinete Cozinha LORETO 1,50MT R$ 229,90 Porta Basculante Alumínio R$ 329,90 PRODUTOS DE QUALIDADE R$ 19,90 junho de 2015 7junho de 20156 Padrão Mogi OFERTA SUPER ESPECIAL R$ 10,90 Porcelanato Loft Delta (B) R$ 24,90 Pisos Porcelanato Porto Ferreira À partir Oferta Especial Argamassa Quartzolit Uso Interno * *Porcelanato linha B. Promoção enquanto durarem os estoques.
  7. 7. Google Images junho de 20158 SETEMI NEWS ECONOMIA S Os dados do PIB do primeiro trimestre, divulgados pelo IBGE, confirmam o que con- sultorias econômicas vinham prevendo há algum tempo: 2015seráumanodeaperto. Entre janeiro e março, a econo- mia retraiu 0,2% em relação ao trimestre anterior e 1,6% na comparação com o mesmo período do ano passado. "Hou- ve queda tanto no consumo das famílias, quanto no investimen- to e gastos do governo", analisa o economista e professor do InsperJoãoLuizMascolo. Especialistas esperam que o segundo trimestre seja ainda mais difícil, em parte em função do anúncio, feito no fim do mês passado, de que o governo pretende cor- tar R$ 69,9 bilhões do orçamentode2015. "Pelas estimativas mais otimistas, uma recuperação só ganha- rá fôlego em 2016", concorda Márcio Salvato, coordenador do Curso de Economia do Ibmec- MG. Até o governo já admite que o PIB deve cair 1,2% neste ano, o que seria a maior contra- ção econômica vivida pelo país desde 1990, quando o governo Collor confiscou a poupança de milhares de pessoas desatando uma onda de demissões e falên- ciadeempresas. Nos últimos anos, os brasileiros se acostumaram a um cenário de relativa bonança. Os salários vinham subindo, o índices de desemprego batiam recordes históricos de baixa e o acesso ao crédito estava cada vez mais fácil. O que esperar, então, de um ano de recessão? E como se pre- parar para as incertezas e o aper- to econômico dos próximos meses? Se as previsões dos ana- listas estiverem corretas, cente- nas de milhares de brasileiros perderão seu ganha-pão este ano. Em abril, a Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do IBGE Saiba o que esperar de um ano de recessão registrou uma taxa de desem- prego de 6,4%, a maior desde março de 2011. O índice ainda é baixo se comparado aos do iníciodadécadapassada. Já há setores que enfrentam demissões coletivas, como as montadoras, a construção civil e petróleo e gás (cuja crise foi acentuada pelas repercussões daOperaçãoLavaJato).
  8. 8. junho de 2015 9SETEMI NEWS
  9. 9. junho de 201510 SETEMI NEWS Operação Cata-Tranqueira divulga sua programação até o mês de dezembro CIDADE A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos divulgou o calendário de 2015 da Opera- çãoCata-Tranqueira. Os moradores de todas as par- tes do município podem se organizar para separar e dei- xar para a recolha materiais inservíveis que tenham em casa, como móveis velhos, até omêsdedezembro. A operação faz parte da estru- tura disponibilizada pela Pre- feitura de Mogi das Cruzes para a coleta e destinação cor- retas de lixo, entulho e outros materiais, contribuin- do diretamente para minimizar o risco de enchentes e alaga- mentos. A Operação Cata- Tranqueira se soma a outras ações de lim- peza pública adotadas pelaPrefeituradeMogidasCru- zes. A cada sábado, um conjunto de bairros da cidade é atendido. Os moradoresdevemdeixaromate- rial descartável, com exceção de entulho de construção civil e lixo doméstico, em suas calça- das logo no início da manhã, para que os funcionários da empresa responsável pela lim- pezapúblicafaçamacoleta. O trabalho é realizado sempre a partir das 7 horas. Aoperação se inicia em 13 de junho e vai per- correr o Real Park de Jundiape- ba, o centro de Jundiapeba, a Vila Nova Jundiapeba e imediações do Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcante, no mesmo distrito. No dia 20 de junho o cronograma segue com os bairros Vila Cardo- so, Vila Jundiaí, Vila Bela Flor, Jardim Cambuci e Residencial Mirage. Já no dia 27 de junho a Vila Nova Cintra, Jardim Nova Cerejira,Vila Jóia eVila Paulista serãoatendidos. Para saber a programação com- plete acesse o site da prefeitura e verifique as datas da coleta em cadabairro. S
  10. 10. junho de 2015 11SETEMI NEWS Como acabar com as manhas de crianças na hora das refeições COMPORTAMENTO A hora das refeições pode ser um estresse para toda a famí- lia, especialmente quando os pequenos resistem a comer o queestáàmesa. O duelo é sempre o mesmo: os pais temem que os filhos não estejam comendo o suficiente para obter energia e as crian- ças preferem ingerir alimen- tos que nem sempre são sau- dáveis na opinião dos mais velhos. Mas o que fazer quando seu filho se recusa categorica- mente a comer frutas, legu- mesouverduras?For- çá-lo a comer, por exemplo, nunca é umaboaestratégia. Não há dúvida de que os hábitos alimenta- res das crianças são influenciados pelo que elas veem ao redor. Se há muitos doces e bata- tas fritas em casa ou na casa de um amigo, então elas provavel- mente vão querer comer isso. Veja algumas sugestões que aju- darão na alimentação das crian- ças. - Introduza o novo alimento em pequenas porções de modo a não sobrecarregar o paladar de seu filho; - Comece com pequenos peda- ços de seu próprio prato. Uma criança pode demorar de 10 a 15 mordidas para se acostumar a umnovoalimento; - Tenha em mente que dar a seu filho alimentos açucarados ou doces regularmente vai desen- volver o paladar deles para gostar desse tipodecomida; - Tente fazer da refeição um momento descontraído e relaxa- do. Nunca perca a paciência; do contrário,tudoserámaisdifícil. Você não é o único pai ou mãe que sofre com os filhos na hora dasrefeições. Acredita-se que a rejeição a expe- rimentar comidas novas é parte de um desenvolvimento evoluti- vo que surgiu para evitar que os pequenos comam alimentos potencialmente perigosos enquanto exploram o ambiente a seuredor. Tente manter uma atitude positi- va, especialmente quando se fala de comida. Lembre-se de que as crianças mudam de humor todos os dias. Por isso, talvez agora rejeitem um alimento e amanhã estejam mais abertos a outras experiênciasgastronômicas. Se existem alimentos que você prefere que seus filhos não comam ─ por exemplo, alimen- tos processados, ou carne, se você é vegetariano ─ não tente dar muita importância a eles, mas sim naqueles que eles podemcomeràvontade. Isso porque ao associarem um alimento a algo negativo, as cri- anças certamente estarão menos dispostasaexperimentá-lo. S
  11. 11. junho de 201512 SETEMI NEWS SERVIÇOS CLASSIFICADOS SETEMI NEWS MODA, BELEZA E ACESSÓRIOS ALIMENTAÇÃO Sempre Trazendo Mais Informação (11) 2867-6433 I (11) 97538-0790 ANUNCIE AQUI DICA: Higienização de alimentos Alimentos que são consumidos crus devem ser bem lavados com água tratada, clorada ou fervida, deixando-os de molho por 30 minutos.

×