ORIENTAÇÕES CURRICULARES 2011 HISTÓRIA. Profº LUIZ CARLOS VARELLA DE OLIVERIA JULHO - 2011
HISTÓRIA  DA  HISTÓRIA. <ul><li>Enquanto disciplina escolar surge no século XIX e as práticas pedagógicas e as metodologia...
AINDA SOBRE A HISTÓRIA. <ul><li>Esse ideário pode ser percebido claramente quando analisamos a questão da periodização da ...
HISTÓRIA  NA  EDUCAÇÃO. <ul><li>O princípio educacional do Ensino da História na perspectiva do positivismo histórico, era...
<ul><li>Memorização, necessária para se obter a aprovação na disciplina, ou seja, o “sucesso escolar”. </li></ul>
SOBRE A MEMÓRIA. <ul><li>O que devemos abandonar é a  memorização mecânica  e não o desenvolvimento da  capacidade cogniti...
PARA O ALUNO. <ul><li>É importante compreender os fatos e os processos históricos possibilitando novas e diversas relações...
O ENSINO DE HSTÓRIA. <ul><li>Requer a elaboração de propostas a partir de conceitos próprios,  sendo estes fundamentais po...
FORMAÇÃO DO SER HUMANO. <ul><li>Processo de ensino-aprendizagem escolar é apenas um dos aspectos. Tornou-se mais amplo e c...
O NOVO PROFESSOR. <ul><li>Precisa refletir sobre suas práticas,  no sentido de propor e apontar os caminhos a serem trilha...
NOVAS  PROPOSTAS. <ul><li>Na História possui  condição essencial, entendermos a escola como uma instituição, na qual se es...
O NOVO PROFESSOR II <ul><li>Deve conhecer os métodos de construção do conhecimento e os procedimentos de socialização dest...
BIBLIOGRAFIA CONSULTADA. <ul><li>Orientações Curriculares Estado de Mato Grosso, 2011 </li></ul><ul><li>Educação: Um Tesou...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

OCs HISTÓRIA 2011

804 visualizações

Publicada em

A História está para promover cidadania e valorizar o ser humano enquanto produtor de cultura. Essa trajetória obrigatoriamente tem continuidade na Escola. Pois a famíla tem participação no início.

Publicada em: Educação, Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
804
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

OCs HISTÓRIA 2011

  1. 1. ORIENTAÇÕES CURRICULARES 2011 HISTÓRIA. Profº LUIZ CARLOS VARELLA DE OLIVERIA JULHO - 2011
  2. 2. HISTÓRIA DA HISTÓRIA. <ul><li>Enquanto disciplina escolar surge no século XIX e as práticas pedagógicas e as metodologias de ensino eram fortemente dominadas pelo positivismo histórico. </li></ul><ul><li>Se fundamenta nos agentes históricos individuais, nos grandes heróis, nos “vultos” políticos e religiosos ou mesmo na nação. </li></ul><ul><li>Apresentados como os construtores e condutores do processo Histórico. </li></ul>
  3. 3. AINDA SOBRE A HISTÓRIA. <ul><li>Esse ideário pode ser percebido claramente quando analisamos a questão da periodização da História. </li></ul><ul><li>Dividida em grandes etapas cronológicas do desenvolvimento da humanidade a partir de um recorte eminentemente eurocêntrico </li></ul><ul><li>Não contemplava a possibilidade de desenvolvimentos diferenciados das sociedades no devir histórico. </li></ul>
  4. 4. HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO. <ul><li>O princípio educacional do Ensino da História na perspectiva do positivismo histórico, era memorização . </li></ul><ul><li>Dentro dessa concepção, o ofício do professor de História era fazer com que seus estudantes decorassem acontecimentos e suas respectivas datas e nomes de personagens históricos. </li></ul><ul><li>Aprender história era entendido como a capacidade de memorizar fatos, datas e personagens. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Memorização, necessária para se obter a aprovação na disciplina, ou seja, o “sucesso escolar”. </li></ul>
  6. 6. SOBRE A MEMÓRIA. <ul><li>O que devemos abandonar é a memorização mecânica e não o desenvolvimento da capacidade cognitiva da memória. </li></ul>
  7. 7. PARA O ALUNO. <ul><li>É importante compreender os fatos e os processos históricos possibilitando novas e diversas relações de aprendizagem. </li></ul><ul><li>Final do 3º Ciclo passe a pensar de forma abstrata, interpretando, deduzindo, analisando, hipotetizando, criticando os fenômenos históricos como processos sociais produzidos pelos seres humanos onde ele é protagonista também. </li></ul><ul><li>Compreensão da vida pelo domínio de novos códigos. relações com o local, regional, nacional e mundial. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  8. 8. O ENSINO DE HSTÓRIA. <ul><li>Requer a elaboração de propostas a partir de conceitos próprios, sendo estes fundamentais por aguçar o questionamento e a identificação das contradições presentes na sociedade. </li></ul><ul><li>Para compreender pressupostos da modernidade: </li></ul><ul><li>Promoção do individualismo possessivo, </li></ul><ul><li>Cultura consumista, que valoriza o ter em detrimento do ser. </li></ul>
  9. 9. FORMAÇÃO DO SER HUMANO. <ul><li>Processo de ensino-aprendizagem escolar é apenas um dos aspectos. Tornou-se mais amplo e complexo em decorrência das transformações de todas as ordens que as sociedades experimentaram. </li></ul><ul><li>Exigir da escola uma participação ativa e efetiva na educação das crianças, dos adolescentes e dos adultos. </li></ul>
  10. 10. O NOVO PROFESSOR. <ul><li>Precisa refletir sobre suas práticas, no sentido de propor e apontar os caminhos a serem trilhados. </li></ul><ul><li>Portanto, o currículo de História deve se apresentar dinâmico, considerando que os estudantes, neste momento, estão atentos às transformações do cotidiano e aos ciclos da natureza. </li></ul><ul><li>Precisa apropriar-se do diálogo interdisciplinar. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  11. 11. NOVAS PROPOSTAS. <ul><li>Na História possui condição essencial, entendermos a escola como uma instituição, na qual se estabelecem relações sociais e políticas, um espaço social de (re)elaboração de saberes e valores éticos e culturais. </li></ul><ul><li>O objetivo da escola é a construção de uma que possibilite, ao estudante, reconhecer-se como um ser social, político e cultural através de sua participação na ação coletiva de ensino e aprendizagem. </li></ul><ul><li>Redefinição dos papéis e das relações estabelecidas entre professores e estudantes no processo de (re)construção de conhecimentos. </li></ul>
  12. 12. O NOVO PROFESSOR II <ul><li>Deve conhecer os métodos de construção do conhecimento e os procedimentos de socialização destes. </li></ul><ul><li>O saber do professor se constitui enquanto um saber plural, proveniente de diversas fontes, adquiridas ao longo do tempo, nos diferentes espaços de vida e de formação. </li></ul>
  13. 13. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA. <ul><li>Orientações Curriculares Estado de Mato Grosso, 2011 </li></ul><ul><li>Educação: Um Tesouro a descobrir; relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. 1996 </li></ul><ul><li>Escravo nem Pensar. Como abordar o tema do trabalho escravo na sala de aula e na comunidade, 2007 </li></ul><ul><li>BORDEST, Suise Monteiro Leon. Org). Educação Ambiental e cenários do universo pantaneiro, Cuiabá, EdUFMT, FAPEMAT, 2010. </li></ul><ul><li>FERREIRA, Ivanildo José, MARKUS, Maria Elsa (Orgs.). Práticas socioculturais na História Regional. Rondonópolis, MT: Styllus, 2006. </li></ul><ul><li>TEDESCHI, Losandro Antônio. Abordagens Interculturais, Porto Alegre, Martins Livreiro, 2008. </li></ul><ul><li>RODRIGUES, Raimundo Nina. Os Africanos no Brasil, São Paulo, Madras, 2008. </li></ul><ul><li>BENISTE, José. Mitos Yorubás, O Outro Lado do Conhecimento, Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006. </li></ul><ul><li>MÁXIMO, Antônio Carlos, NOGUEIRA, Genialda Soares. Formação Continuada de Professores em Mato Grosso. Brasília: Liber Livro, 2009. </li></ul>

×