SERES HUMANOS.
PILARES DA EDUCAÇÃO.
DA COESÃO SOCIAL  À PARTICIPAÇÃO DEMOCRÁTICA Cap. 2 Luiz Carlos Varella de oliveira MAIO – 2011 RD.
AGREGADOS <ul><li>Qualquer sociedade humana retira a sua coesão de um conjunto de atividades e projetos comuns, mas também...
OS DOIS LADOS DA EDUCAÇÃO. <ul><li>É acusada de estar na origem de muitas exclusões sociais e de agravar o desmantelamento...
Uma educação  à prova da crise das relações sociais. <ul><li>As sociedades foram abaladas por conflitos suscetíveis de, no...
A educação e a luta contra as exclusões. <ul><li>Os sistemas educativos formais são, acusados  de limitar a realização pes...
Educação e dinâmica social: alguns princípios de ação. <ul><li>Cabe-lhe na dinâmica social, salvaguardar a sua função de c...
Cooperação entre a comunidade e a escola. <ul><li>A participação da comunidade  é um aspecto fundamental no funcionamento....
Participação democrática. <ul><li>A educação não pode contentar-se em reunir as pessoas, deve também, responder  à questão...
FINALIDADE. <ul><li>O sistema educativo tem, pois, por missão explícita ou implícita, preparar cada um para este papel soc...
Sociedades de informação e sociedades educativas. <ul><li>Esta exigência democrática, que deve constar de qualquer projeto...
Aprendizagens eletrônicas <ul><li>Esta revolução tecnológica constitui, evidentemente, um elemento essencial para a compre...
Pistas e recomendações. <ul><li>A política educativa deve ser suficientemente diversificada e concebida de modo a não se t...
Possibilidades. <ul><li>Os sistemas educativos devem dar resposta aos múltiplos desafios das sociedades da informação, na ...
Bibliografia Consultada. <ul><li>EDUCAÇÃO </li></ul><ul><li>UM TESOURO A DESCOBRIR </li></ul><ul><li>Relatório para a UNES...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 2

1.330 visualizações

Publicada em

Para uma educação voltada à democracia precisamos agregar a minorias no processo de convivência humana. A escola é o início.

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.330
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO XXI 2

  1. 1. SERES HUMANOS.
  2. 2. PILARES DA EDUCAÇÃO.
  3. 3. DA COESÃO SOCIAL À PARTICIPAÇÃO DEMOCRÁTICA Cap. 2 Luiz Carlos Varella de oliveira MAIO – 2011 RD.
  4. 4. AGREGADOS <ul><li>Qualquer sociedade humana retira a sua coesão de um conjunto de atividades e projetos comuns, mas também, de valores partilhados, que constituem outros tantos aspectos da vontade de viver juntos. </li></ul><ul><li>A educação, sob as suas diversas formas, tem por missão criar, entre as pessoas, vínculos sociais que tenham a sua origem em referências comuns. </li></ul>
  5. 5. OS DOIS LADOS DA EDUCAÇÃO. <ul><li>É acusada de estar na origem de muitas exclusões sociais e de agravar o desmantelamento do tecido social. </li></ul><ul><li>Mas por outro, é a ela que se faz apelo, quando se pretende restabelecer algumas das “semelhanças essenciais à vida coletiva”. </li></ul>
  6. 6. Uma educação à prova da crise das relações sociais. <ul><li>As sociedades foram abaladas por conflitos suscetíveis de, nos casos extremos, pôr em perigo a sua coesão*. </li></ul><ul><li>O que está em questão é, a capacidade de cada um se comportar como verdadeiro cidadão, consciente das vantagens coletivas e sociais de participar na vida democrática. </li></ul>* Harmonia e equilíbrio entre as partes de um todo ou entre membros de um grupo;
  7. 7. A educação e a luta contra as exclusões. <ul><li>Os sistemas educativos formais são, acusados de limitar a realização pessoal, impondo a todas as crianças o mesmo modelo cultural e intelectual, sem ter em conta a diversidade dos talentos individuais. </li></ul><ul><li>Promover uma educação intercultural, que seja verdadeiramente um fator de coesão e de paz. </li></ul>
  8. 8. Educação e dinâmica social: alguns princípios de ação. <ul><li>Cabe-lhe na dinâmica social, salvaguardar a sua função de cadinho, combatendo todas as formas de exclusão. </li></ul><ul><li>Conduzir, ou reconduzir, para o sistema educativo, todos os que dele andam afastados, ou que o abandonaram. </li></ul><ul><li>O ensino deve ser personalizado. </li></ul>
  9. 9. Cooperação entre a comunidade e a escola. <ul><li>A participação da comunidade é um aspecto fundamental no funcionamento. </li></ul><ul><li>Professores elaborarem e aplicarem um programa de estudos interdisciplinar, cuidadosamente adaptado ao contexto cultural, e tendo em conta as realidades da política local, nacional e internacional. </li></ul><ul><li>Os pais, para quem as portas da escola deverão estar sempre abertas. </li></ul>
  10. 10. Participação democrática. <ul><li>A educação não pode contentar-se em reunir as pessoas, deve também, responder à questão: </li></ul><ul><li>Viver juntos... </li></ul><ul><li>Com que finalidades,? </li></ul><ul><li>Para fazer o quê? </li></ul><ul><li>Dar a cada um, ao longo de toda a vida, a capacidade de participar, ativamente, num projeto de sociedade. </li></ul>
  11. 11. FINALIDADE. <ul><li>O sistema educativo tem, pois, por missão explícita ou implícita, preparar cada um para este papel social. </li></ul>
  12. 12. Sociedades de informação e sociedades educativas. <ul><li>Esta exigência democrática, que deve constar de qualquer projeto educativo, é reforçada pela emergência espetacular de “sociedades da informação”, o que constitui, sem dúvida alguma, um dos fenômenos mais promissores do final do século XX. </li></ul><ul><li>Internet – rede de computadores. </li></ul>
  13. 13. Aprendizagens eletrônicas <ul><li>Esta revolução tecnológica constitui, evidentemente, um elemento essencial para a compreensão da nossa modernidade, na medida em que cria formas novas de socialização e, até mesmo, novas definições de identidade individual e coletiva. </li></ul><ul><li>Todas as potencialidades contidas nas novas tecnologias da informação e da comunicação sejam postas a serviço da educação e da formação </li></ul>
  14. 14. Pistas e recomendações. <ul><li>A política educativa deve ser suficientemente diversificada e concebida de modo a não se tornar um fator suplementar de exclusão social. </li></ul><ul><li>A escola só pode ter êxito nesta tarefa se contribuir para a promoção e integração dos grupos minoritários, mobilizando os próprios interessados no respeito a sua personalidade. </li></ul>
  15. 15. Possibilidades. <ul><li>Os sistemas educativos devem dar resposta aos múltiplos desafios das sociedades da informação, na perspectiva de um enriquecimento contínuo dos saberes e do exercício de uma cidadania adaptada às exigências do nosso tempo. </li></ul>
  16. 16. Bibliografia Consultada. <ul><li>EDUCAÇÃO </li></ul><ul><li>UM TESOURO A DESCOBRIR </li></ul><ul><li>Relatório para a UNESCO da </li></ul><ul><li>Comissão Internacional sobre </li></ul><ul><li>Educação para o século XXI </li></ul><ul><li>CORTEZ UNESCO MEC </li></ul><ul><li>Ministério da Educação </li></ul><ul><li>e do Desporto 1996. </li></ul>

×