A economia feudal e sua transformacao - 7-ano

22.604 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
2 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
22.604
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.801
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
159
Comentários
2
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A economia feudal e sua transformacao - 7-ano

  1. 1. A ECONOMIA FEUDAL E SUA TRANSFORMAÇÃO
  2. 2. UMA ECONOMIA AGRÁRIA
  3. 3. A AGRICULTURA ERA A FONTE DE SUSTENTO DA MAIOR PARTE DA POPULAÇÃO .
  4. 4. ALDEIAS TENDIAM A SER AUTOSUFICIENTE, OU SEJA, A PRODUZIR QUASE TUDO QUE ERA NECESSÁRIO AO CONSUMO DOS MORADORES.
  5. 5. A BASE DA ALIMENTAÇÃO ERAM OS CEREAIS, ESPECIALMENTE O TRIGO E A AVEIA E AS VERDURAS E AS LEGUMINOSAS CULTIVADAS NAS HORTAS.
  6. 6. ALGUNS TRABALHADORES CRIAVAM GALINHAS, BOIS, CARNEIROS E OUTROS ANIMAIS QUE PROPORCIONAVAM LEITE, OVOS, QUEIJOS E LÃ.
  7. 7. NO ENTANTO, EMBORA A AGRICULTURA DE SUBSISTÊNCIA TENHA SIDO A BASE DA ECONOMIA FEUDAL, O COMÉRCIO E O ARTESANATO NÃO DESAPARECERAM
  8. 8. COMÉRCIO. APESAR DE ESCASSO, O COMÉRCIO LOCAL, PRATICADO NAS PROXIMIDADES DOS CASTELOS, FOI PRATICADO DURANTE A IDADE MÉDIA.
  9. 9. O USO DE DINHEIRO NESSAS TRANSAÇÕES COMERCIAIS ERA REDUZIDO, POIS PREVALECIA A TROCA DIRETA DE PRODUTOS, O ESCAMBO.
  10. 10. O COMÉRCIO TAMBÉM FOI MUITO DESIGUAL EM TODA EUROPA.
  11. 11. ARTESANATO.NAS VILAS E NOS FEUDOS, HAVIA A ATIVIDADE DOS ARTESÃOS QUE PRODUZIAM TECIDOS, MOVÉIS, UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS, FERRAMENTAS DE TRABALHO (ENXADAS, FOICES ETC) E VARIOS OUTROS PRODUTOS
  12. 12. A MAIOR PARTE DESSES ARTIGOS ERAM DESTINADOS AO CONSUMO DOS SENHORES FEUDAIS.
  13. 13. FOI A PARTIR DO SÉCULO XI QUE O COMÉRCIO, O USO DO DINHEIRO E A PRODUÇÃO ARTESANAL EM MAIOR ESCALA TORNARAM-SE ATIVIDADES REGULARES E NUMEROSAS, MARCANDO O REVIGORAMENTO DA VIDA URBANA.
  14. 14. AS TRANSFORMAÇÕES NO FEUDALISMO
  15. 15. A PARTIR DO SÉCULO X, INOVAÇÕES NAS TÉCNICAS AGRÍCOLAS E NO EMPREGO DA ENERGIA POSSIBILITARAM O AUMENTO DA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS E O CRESCIMENTO POPULACIONAL, TRANSFORMANDO O FEUDALISMO EUROPEU.
  16. 16. ENTRE AS INOVAÇÕES DO PERÍODO PODEMOS CITAR. ARADO DE FERRO, OU CHARRUA QUE SUBSTITUIU O DE MADEIRA.COMO O ARADO DE FERRO E MAIS RESISTENTE E PESADO FOI POSSÍVEL ABRIR SULCOS MAIS PROFUNDOS NA TERRA, TORNANDO-AS MAIS FOFA E APROPRIADA AO PLANTIO.SOLOS DIFÍCIES PASSARAM A SER TRABALHADOS E ISSO AUMENTOU A QUANTIDADE DE TERRA DISPONÍVEL PARA CULTIVO.
  17. 17. ROTAÇÃO TRIENAL DAS CULTURAS AUMENTOU MUITO A PRODUTIVIDADE DA TERRA E A QUALIDADE DAS PLANTAS CULTIVADAS.
  18. 18. TRAÇÃO ANIMAL PARA PUXAR O ARADO.UM NOVO SISTEMA POSSIBLITOU USAR CAVALOS, MALTRANDO-O MENOS .
  19. 19. APRIMORAMENTO E DIFUSÃO DOS MOINHOS ACIONADOS POR RODAS D’AGUA OU POR CATAVENTOS.
  20. 20. ROTAÇÃO DE CULTURAS <ul><li>A ROTAÇÃO DE CULTURAS CONSISTIA EM ALTERAR CULTIVOS DIFERENTE AO LONGO DE TRÊS ANOS, EM UMA ÁREA PREVIAMENTE DIVIDIDA EM TRÊS PARTES. </li></ul><ul><li>A CADA ANO, ENQUANTO DUAS ÁREAS FORNECIAM DOIS PRODUTOS DISTINTOS, A TERCEIRA PERMANECIA EM DESCANSO, SENDO UTILIZADA PARA PASTAGENS. </li></ul><ul><li>DESSE MODO ALÉM DE DIVERSIFICAR A PRODUÇÃO, A ROTAÇÃO EVITAVA O ESGOTAMENTO DO SOLO E PERMITIA A SUA ADUBAÇÃO </li></ul>
  21. 21. O CRESCIMENTO POPULACIONAL
  22. 22. AS MELHORIAS TÉCNICAS PRATICADAS A PARTIR DO SÉCULO X, A REDUÇÃO DAS GUERRAS FEUDAIS E O FIM DAS INVASÕES EXTERNAS POSSIBILITARAM UMA PRODUÇÃO MAIOR DE ALIMENTOS, ORIGINANDO ASSIM UM EXCEDENTE AGRÍCOLA.
  23. 23. ESSE EXCEDENTE TEVE DOIS EFEITOS MUITO IMPORTANTES: POSSIBILITOU O CRESCIMENTO POPULACIONAL E O REVIGORAMENTO DO COMÉRCIO E DAS CIDADES.
  24. 24. COM O AUMENTO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA HOUVE MELHORIA NA ALIMENTAÇÃO.
  25. 25. ASSIM REDUZIU-SE O NÚMERO DE MORTES POR FOME E DOENÇAS, E ABRIU-SE A POSSIBILIDADE DE FAMÍLIAS SÚSTENTAREM UM NÚMERO MAIOR DE FILHOS.
  26. 26. ESSES FATORES LEVARAM A UMA EXPLOSÃO DEMOGRÁFICA NA EUROPA.
  27. 27. POR TODA A EUROPA SURGIRAM FEIRAS COMERCIAIS MUITAS DAS QUAIS SE TRANSFORMARAM EM CIDADES, QUE REVITALIZARAM O COMÉRCIO E O USO DO DINHEIRO.
  28. 28. A EXPANSÃO COMERCIAL E URBANA
  29. 29. O CRESCIMENTO POPULACIONAL TROUXE CONSIGO A NECESSIDADE DE SE OBTER MAIS ESPAÇO TANTO PARA PLANTAR COMO PARA ACOMODAR AS PESSOAS.
  30. 30. DESSE MODO, HOUVE UMA INTENSA CORRIDA POR MAIS TERRAS, LEVANDO AO DESMATAMENTO DE FLORESTAS, OCUPAÇÃO DE TERRENOS ALAGADIÇOS E ABANDONADOS E ATERRO DE PORÇÕES DA COSTA.
  31. 31. ESSA EXPANSÃO PERMITIU QUE MILHARES DE SERVOS FOSSEM LIBERTOS OU FUGISSEM DOS FEUDOS, DIRIGINDO-SE ÁS NOVAS TERRAS OU FAZENDO AS CIDADES CRESCER RAPIDAMENTE
  32. 32. O COMÉRCIO POR SUA VEZ, DESENVOLVEU-SE DE DUAS MANEIRAS: O LOCAL E O DE LONGA DISTÂNCIA.
  33. 33. COMO O CAMPONESES TINHAM UM EXCEDENTE DE ALIMENTOS PASSARAM A TROCA-LOS NAS VILAS E CIDADES, POR PRODUTOS QUE NÃO POSSUÍAM( ROUPAS, UTENSÍLIOS, SAPATOS, MÓVEIS, ETC.)
  34. 34. O COMÉRCIO LOCAL, PORTANTO VALORIZOU O TRABALHO ARTESANAL .
  35. 35. O COMÉRCIO DE LONGA DISTÂNCIA, REALIZADO, PRINCIPALMENTE, PELAS CIDADES ITALIANAS, ERA UM COMÉRCIO DE ARTIGOS DE LUXO, COMO SEDA E AS ESPECIÁRIAS TRAZIDAS DO ORIENTE.
  36. 36. ESSE COMÉRCIO VISAVA A ABASTECER OS SENHORES FEUDAIS ENRIQUECIDOS COM O CRESCIMENTO AGRÍCOLA E COMERCIAL E A PRÓPRIA BURGUESIA.

×