SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Baixar para ler offline
Melo-Silva 2011
PRINCÍPIOS GERAIS DOS
PREPAROS CAVITÁRIOS
Preparos Cavitários
Definição:
•Tratamento biomecânico das lesões cariosas
• Proteção, resistência e previna reincidência
Restauração
Definição:
• Devolver ao dente o equilíbrio biológico perdido
• Restabelecer forma, função e estética
Seqüência de Procedimento dos Preparos CavitáriSeqüência de Procedimento dos Preparos Cavitários
GBPD
Abertura da cavidadeAbertura da cavidade
Forma de contorno;Forma de contorno;
Remoção da dentina cariada;Remoção da dentina cariada;
Forma de resistência;Forma de resistência;
Forma de retenção;Forma de retenção;
Forma de conveniência;Forma de conveniência;
Forma de acabamento das paredes de esmalte;Forma de acabamento das paredes de esmalte;
Forma de limpeza da cavidade.Forma de limpeza da cavidade.
ABERTURA DA CAVIDADE
Visa a remoção do esmalte sem apoio
dentinário, com a finalidade de expor a lesão
de cárie, facilitando sua visualização e, desta
forma, permitir a instrumentação das fases
subseqüentes do preparo cavitário.
FORMA DE CONTORNO
• Delimita a área da superfície do dente que deverá
ser incluída no preparo cavitário.
Varia de acordo com os detalhes anatômicos de cada
dente
Princípios Básicos da Forma de Contorno
Devem ser observadas as diferenças de
procedimentos entre cavidades de cicatrículas
e fissuras e cavidades de superfície lisa;
Princípios Básicos da Forma de Contorno
Cicatrículas e Fissuras
Quando duas cavidades distintas estiverem
separadas por estrutura sadia, com menos de
1mm, elas deverão ser unidas. Caso
contrário, esta estrutura deverá ser mantida,
preparando-se assim, duas cavidades distintas.
Superfícies Lisas
Princípios Básicos da Forma de Contorno
0,2 à 0,5 mm
A parede cervical, vestibular e lingual
da caixa proximal deve estar afastada
do contato com o dente vizinho numa
distância de 0,2 à 0,5 mm.
REMOÇÃO DA DENTINA CARIADA
Remoção de toda dentina que encontra-se
desmineralizada e infectada, pela lesão de cárie, de
modo irreversível
FORMA DE RESISTÊNCIA
É a característica dada a cavidade para que
as estruturas remanescentes e a restauração
sejam capazes de resistir as forças mastigatórias
Paredes circundantes da caixa oclusal planas e paralelas entre si e
perpendiculares a parede pulpar-
FORMA DE RESISTÊNCIA
Dentes com acentuado grau de
inclinação das vertentes das
cúspides confeccionar paredes
convergentes para oclusal
borda de restauração com espessura
maior para suportar cargas
mastigatórias
Caixa Oclusal
FORMA DE RESISTÊNCIA
Caixa Oclusal
Abertura Vestíbulo- Lingual menor que 1/3 da distância intercuspídea
ACS- nítido e sem bisel
FORMA DE RESISTÊNCIA
Parede gengival plana e paralela à parede
pulpar e ambas perpendiculares ao longo eixo
do dente;
Ângulo Áxio-pulpar arredondado;
Diminui a concentração de esforços capazes de influir na fratura do material
FORMA DE RESISTÊNCIA
FORMA DE RETENÇÃO
É a forma dada à cavidade com a finalidade de
evitar o deslocamento axial da restauração,
durante a mastigação de alimentos pegajosos.
Forma de Retenção = embricamento mecânico
entre o material restaurador e paredes cavitárias.
Abertura VL maior que a profundidade
Base das cúspides
Retenção Mecânica Adicional
TIPOS DE FORMAS DE RETENÇÃO- cavidades
simples
FORMA DE RETENÇÃO
FORMA DE CONVENIÊNCIA
Característica que se deve dar ao
preparo cavitário a fim de estejam
facilitados o acesso, a conformação e a
instrumentação da cavidade.
•Afastamento gengival
•Afastamento interdentário
•Isolamento absoluto
•Isolamento relativo
FORMA DE CONVENIÊNCIA
FORMA DE CONVENIÊNCIA
Confecção da parede pulpar inclinada de vestibular para lingual
Pré molares inferiores
FORMA DE CONVENIÊNCIA
Parede axial convexa
• Evita a exposição pulpar
• Preserva estrutura dental
Preparos de classe V
ACABAMENTO DAS PAREDES DE ESMALTE
Alisar as irregularidades
das paredes de esmalte e
do ângulo cavo-superficial
do preparo cavitário.
LIMPEZA DA CAVIDADE
Consiste em remover os
resíduos do preparo cavitário
antes da inserção do material
protetor e/ou restaurador
através de diferentes agentes
considerados de limpeza
dentinária.
• AGENTES DESMINERALIZANTES (RC e CIV)
Ácido fosfórico, Ácido poliacrílico
• AGENTES NÃO DESMINERALIZANTES (Ag)
Clorexidina, Água oxigenada 10 vol, Hipoclorito de sódio
0,5 ou 1%, Soluções fluoretadas e alcalinizantes
NOCCHI & FIGUEIREDO, 2000
LIMPEZA DA CAVIDADE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunos
Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunosNomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunos
Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunosLucas Almeida Sá
 
Resin composite - Restauração Classe IV - Resina Composta
Resin composite - Restauração Classe IV - Resina CompostaResin composite - Restauração Classe IV - Resina Composta
Resin composite - Restauração Classe IV - Resina CompostaEduardo Souza-Junior
 
Preparo e restauração classes II e V em amálgama
Preparo e restauração classes II e V em amálgamaPreparo e restauração classes II e V em amálgama
Preparo e restauração classes II e V em amálgamaprofguilhermeterra
 
Restaurações em resinas compostas
Restaurações em resinas compostasRestaurações em resinas compostas
Restaurações em resinas compostasprofguilhermeterra
 
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das CavidadesNomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das Cavidadesprofguilhermeterra
 
Considerações gerais sobre Prótese Total
Considerações gerais sobre Prótese TotalConsiderações gerais sobre Prótese Total
Considerações gerais sobre Prótese TotalItalo Gabriel
 
Trabalho articuladores
Trabalho articuladoresTrabalho articuladores
Trabalho articuladoresmayana silva
 
Principios de oclusão
Principios de oclusãoPrincipios de oclusão
Principios de oclusãoItalo Gabriel
 
DENTES INCLUSOS E IMPACTADOS
DENTES INCLUSOS E IMPACTADOSDENTES INCLUSOS E IMPACTADOS
DENTES INCLUSOS E IMPACTADOSCamilla Bringel
 
Classificacão da protese parcial removível
Classificacão da protese parcial removívelClassificacão da protese parcial removível
Classificacão da protese parcial removívelRhuan
 
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013Guilherme Terra
 
Anatomia e histofisiologia do periodonto
Anatomia e histofisiologia do periodontoAnatomia e histofisiologia do periodonto
Anatomia e histofisiologia do periodontoholetzlourenco
 
Nomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidadesNomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidadesprofcelsoklein
 
Anatomia do Periodonto
Anatomia do PeriodontoAnatomia do Periodonto
Anatomia do PeriodontoZidane Rabelo
 
Instrumental endodontico blog
Instrumental endodontico   blogInstrumental endodontico   blog
Instrumental endodontico blogCharles Pereira
 

Mais procurados (20)

Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunos
Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunosNomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunos
Nomenclatura e classificação das cavidades 2010 2 alunos
 
Resin composite - Restauração Classe IV - Resina Composta
Resin composite - Restauração Classe IV - Resina CompostaResin composite - Restauração Classe IV - Resina Composta
Resin composite - Restauração Classe IV - Resina Composta
 
Preparo e restauração classes II e V em amálgama
Preparo e restauração classes II e V em amálgamaPreparo e restauração classes II e V em amálgama
Preparo e restauração classes II e V em amálgama
 
Restaurações em resinas compostas
Restaurações em resinas compostasRestaurações em resinas compostas
Restaurações em resinas compostas
 
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das CavidadesNomenclatura e Classificação das Cavidades
Nomenclatura e Classificação das Cavidades
 
Materiais Dentários
Materiais DentáriosMateriais Dentários
Materiais Dentários
 
Considerações gerais sobre Prótese Total
Considerações gerais sobre Prótese TotalConsiderações gerais sobre Prótese Total
Considerações gerais sobre Prótese Total
 
Trabalho articuladores
Trabalho articuladoresTrabalho articuladores
Trabalho articuladores
 
Principios de oclusão
Principios de oclusãoPrincipios de oclusão
Principios de oclusão
 
Obturacão de canais
Obturacão de canaisObturacão de canais
Obturacão de canais
 
Lesões endo perio
Lesões endo perioLesões endo perio
Lesões endo perio
 
DENTES INCLUSOS E IMPACTADOS
DENTES INCLUSOS E IMPACTADOSDENTES INCLUSOS E IMPACTADOS
DENTES INCLUSOS E IMPACTADOS
 
Classificacão da protese parcial removível
Classificacão da protese parcial removívelClassificacão da protese parcial removível
Classificacão da protese parcial removível
 
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
Princípios cirúrgicos e manobras fundamentais 2013
 
Anatomia e histofisiologia do periodonto
Anatomia e histofisiologia do periodontoAnatomia e histofisiologia do periodonto
Anatomia e histofisiologia do periodonto
 
Apostila de ppr
Apostila de pprApostila de ppr
Apostila de ppr
 
Nomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidadesNomenclatura e classificação de cavidades
Nomenclatura e classificação de cavidades
 
Prótese Dental Parcial Fixa Metalocerâmica
Prótese Dental Parcial Fixa  MetalocerâmicaPrótese Dental Parcial Fixa  Metalocerâmica
Prótese Dental Parcial Fixa Metalocerâmica
 
Anatomia do Periodonto
Anatomia do PeriodontoAnatomia do Periodonto
Anatomia do Periodonto
 
Instrumental endodontico blog
Instrumental endodontico   blogInstrumental endodontico   blog
Instrumental endodontico blog
 

Semelhante a Princípios dos preparos cavitários

Nomenclaturaeclassificaodascavidades2011 2-111115154744-phpapp01
Nomenclaturaeclassificaodascavidades2011 2-111115154744-phpapp01Nomenclaturaeclassificaodascavidades2011 2-111115154744-phpapp01
Nomenclaturaeclassificaodascavidades2011 2-111115154744-phpapp01Alysson Lima
 
nomenclaturaeclassificaodascavidades2011-2-111115154744-phpapp01.pptx
nomenclaturaeclassificaodascavidades2011-2-111115154744-phpapp01.pptxnomenclaturaeclassificaodascavidades2011-2-111115154744-phpapp01.pptx
nomenclaturaeclassificaodascavidades2011-2-111115154744-phpapp01.pptxssuser438f161
 
Cirurgia de acesso
Cirurgia de acessoCirurgia de acesso
Cirurgia de acessoGrazi Reis
 
Princípios Gerais do Preparo Cavitário
Princípios Gerais do Preparo Cavitário Princípios Gerais do Preparo Cavitário
Princípios Gerais do Preparo Cavitário Rebeca Peixoto
 
Dentistica conceitos básicos
Dentistica conceitos básicosDentistica conceitos básicos
Dentistica conceitos básicosIsadoraThomazi
 
Interrelação dentística-periodontia-oclusão
Interrelação dentística-periodontia-oclusãoInterrelação dentística-periodontia-oclusão
Interrelação dentística-periodontia-oclusãoRayssa Mendonça
 
Princípios gerais de preparos cavitários
Princípios gerais de preparos cavitáriosPrincípios gerais de preparos cavitários
Princípios gerais de preparos cavitáriosAlexandre Paim
 
Princípios biomecânicos prótese fixa marlon dickemann
Princípios biomecânicos prótese fixa marlon dickemannPrincípios biomecânicos prótese fixa marlon dickemann
Princípios biomecânicos prótese fixa marlon dickemanndickemanno
 
Apostila de protese parcial fixa
Apostila de protese parcial fixaApostila de protese parcial fixa
Apostila de protese parcial fixaVivianecv
 
Cirurgia periodontal rafael nobre
Cirurgia periodontal   rafael nobreCirurgia periodontal   rafael nobre
Cirurgia periodontal rafael nobreRafael Nobre
 
Abordagens conservadoras para reabilitação de dentes tratados endodonticamente
Abordagens conservadoras para reabilitação de dentes tratados endodonticamenteAbordagens conservadoras para reabilitação de dentes tratados endodonticamente
Abordagens conservadoras para reabilitação de dentes tratados endodonticamenteDidaticaMPCO
 
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICA
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICARESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICA
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICAodontologiainforma
 

Semelhante a Princípios dos preparos cavitários (20)

Nomenclaturaeclassificaodascavidades2011 2-111115154744-phpapp01
Nomenclaturaeclassificaodascavidades2011 2-111115154744-phpapp01Nomenclaturaeclassificaodascavidades2011 2-111115154744-phpapp01
Nomenclaturaeclassificaodascavidades2011 2-111115154744-phpapp01
 
nomenclaturaeclassificaodascavidades2011-2-111115154744-phpapp01.pptx
nomenclaturaeclassificaodascavidades2011-2-111115154744-phpapp01.pptxnomenclaturaeclassificaodascavidades2011-2-111115154744-phpapp01.pptx
nomenclaturaeclassificaodascavidades2011-2-111115154744-phpapp01.pptx
 
Cirurgia de acesso
Cirurgia de acessoCirurgia de acesso
Cirurgia de acesso
 
Pegoraro capitulo 3
Pegoraro capitulo 3Pegoraro capitulo 3
Pegoraro capitulo 3
 
Princípios Gerais do Preparo Cavitário
Princípios Gerais do Preparo Cavitário Princípios Gerais do Preparo Cavitário
Princípios Gerais do Preparo Cavitário
 
Preparo
PreparoPreparo
Preparo
 
Dentistica conceitos básicos
Dentistica conceitos básicosDentistica conceitos básicos
Dentistica conceitos básicos
 
Interrelação dentística-periodontia-oclusão
Interrelação dentística-periodontia-oclusãoInterrelação dentística-periodontia-oclusão
Interrelação dentística-periodontia-oclusão
 
Facetas laminadas
Facetas laminadasFacetas laminadas
Facetas laminadas
 
RESUMO DE DENTÍSTICA
RESUMO DE DENTÍSTICARESUMO DE DENTÍSTICA
RESUMO DE DENTÍSTICA
 
Princípios gerais de preparos cavitários
Princípios gerais de preparos cavitáriosPrincípios gerais de preparos cavitários
Princípios gerais de preparos cavitários
 
Ca04
Ca04Ca04
Ca04
 
Dentística3
Dentística3Dentística3
Dentística3
 
Dentística1
Dentística1Dentística1
Dentística1
 
Princípios biomecânicos prótese fixa marlon dickemann
Princípios biomecânicos prótese fixa marlon dickemannPrincípios biomecânicos prótese fixa marlon dickemann
Princípios biomecânicos prótese fixa marlon dickemann
 
Apostila de protese parcial fixa
Apostila de protese parcial fixaApostila de protese parcial fixa
Apostila de protese parcial fixa
 
Cirurgia periodontal rafael nobre
Cirurgia periodontal   rafael nobreCirurgia periodontal   rafael nobre
Cirurgia periodontal rafael nobre
 
Abordagens conservadoras para reabilitação de dentes tratados endodonticamente
Abordagens conservadoras para reabilitação de dentes tratados endodonticamenteAbordagens conservadoras para reabilitação de dentes tratados endodonticamente
Abordagens conservadoras para reabilitação de dentes tratados endodonticamente
 
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICA
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICARESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICA
RESUMO DENTISTICA- PRINCÍPIOS GERAIS DE DENTÍSTICA
 
Ajuste_Oclusal_Orto.pdf
Ajuste_Oclusal_Orto.pdfAjuste_Oclusal_Orto.pdf
Ajuste_Oclusal_Orto.pdf
 

Mais de Lucas Almeida Sá

Emergências em estomatologia 2011
Emergências em estomatologia 2011Emergências em estomatologia 2011
Emergências em estomatologia 2011Lucas Almeida Sá
 
Técnicas anestésicas dentistica uni foa 2012-01-pedro
Técnicas anestésicas   dentistica uni foa 2012-01-pedroTécnicas anestésicas   dentistica uni foa 2012-01-pedro
Técnicas anestésicas dentistica uni foa 2012-01-pedroLucas Almeida Sá
 
Anatomiadento maxilo-mandibular-110429050346-phpapp02
Anatomiadento maxilo-mandibular-110429050346-phpapp02Anatomiadento maxilo-mandibular-110429050346-phpapp02
Anatomiadento maxilo-mandibular-110429050346-phpapp02Lucas Almeida Sá
 
Apostila de radiologia odontológica
Apostila de radiologia odontológicaApostila de radiologia odontológica
Apostila de radiologia odontológicaLucas Almeida Sá
 
Slm.ins.m3 00-manual-anestesiologia-e-terapeutica
Slm.ins.m3 00-manual-anestesiologia-e-terapeuticaSlm.ins.m3 00-manual-anestesiologia-e-terapeutica
Slm.ins.m3 00-manual-anestesiologia-e-terapeuticaLucas Almeida Sá
 
Farmacologia dos anestesicos locais
Farmacologia dos anestesicos locaisFarmacologia dos anestesicos locais
Farmacologia dos anestesicos locaisLucas Almeida Sá
 
Anestesia local em odontologia
Anestesia local em odontologiaAnestesia local em odontologia
Anestesia local em odontologiaLucas Almeida Sá
 
Suturas em odontologia_-_silverstein_-_2003
Suturas em odontologia_-_silverstein_-_2003Suturas em odontologia_-_silverstein_-_2003
Suturas em odontologia_-_silverstein_-_2003Lucas Almeida Sá
 
Como escolher adequado_anestesico
Como escolher adequado_anestesicoComo escolher adequado_anestesico
Como escolher adequado_anestesicoLucas Almeida Sá
 
Anestésicos locais em odontologia uma revisão de literatura
Anestésicos locais em odontologia   uma revisão de literaturaAnestésicos locais em odontologia   uma revisão de literatura
Anestésicos locais em odontologia uma revisão de literaturaLucas Almeida Sá
 
Inteligencias multiplas copia
Inteligencias multiplas   copiaInteligencias multiplas   copia
Inteligencias multiplas copiaLucas Almeida Sá
 

Mais de Lucas Almeida Sá (20)

Emergências em estomatologia 2011
Emergências em estomatologia 2011Emergências em estomatologia 2011
Emergências em estomatologia 2011
 
Técnicas anestésicas dentistica uni foa 2012-01-pedro
Técnicas anestésicas   dentistica uni foa 2012-01-pedroTécnicas anestésicas   dentistica uni foa 2012-01-pedro
Técnicas anestésicas dentistica uni foa 2012-01-pedro
 
Cistos orais e para orais
Cistos orais e para oraisCistos orais e para orais
Cistos orais e para orais
 
Imagiologia
ImagiologiaImagiologia
Imagiologia
 
Anatomiadento maxilo-mandibular-110429050346-phpapp02
Anatomiadento maxilo-mandibular-110429050346-phpapp02Anatomiadento maxilo-mandibular-110429050346-phpapp02
Anatomiadento maxilo-mandibular-110429050346-phpapp02
 
Maxila
 Maxila Maxila
Maxila
 
Tecnica radiografica
Tecnica radiograficaTecnica radiografica
Tecnica radiografica
 
Apostila de radiologia odontológica
Apostila de radiologia odontológicaApostila de radiologia odontológica
Apostila de radiologia odontológica
 
Slm.ins.m3 00-manual-anestesiologia-e-terapeutica
Slm.ins.m3 00-manual-anestesiologia-e-terapeuticaSlm.ins.m3 00-manual-anestesiologia-e-terapeutica
Slm.ins.m3 00-manual-anestesiologia-e-terapeutica
 
Farmacologia dos anestesicos locais
Farmacologia dos anestesicos locaisFarmacologia dos anestesicos locais
Farmacologia dos anestesicos locais
 
Anestesia local em odontologia
Anestesia local em odontologiaAnestesia local em odontologia
Anestesia local em odontologia
 
Anatomia anestesica
Anatomia anestesicaAnatomia anestesica
Anatomia anestesica
 
Centro cirurgico
Centro cirurgicoCentro cirurgico
Centro cirurgico
 
Suturas em odontologia_-_silverstein_-_2003
Suturas em odontologia_-_silverstein_-_2003Suturas em odontologia_-_silverstein_-_2003
Suturas em odontologia_-_silverstein_-_2003
 
Como escolher adequado_anestesico
Como escolher adequado_anestesicoComo escolher adequado_anestesico
Como escolher adequado_anestesico
 
Anestésicos locais em odontologia uma revisão de literatura
Anestésicos locais em odontologia   uma revisão de literaturaAnestésicos locais em odontologia   uma revisão de literatura
Anestésicos locais em odontologia uma revisão de literatura
 
Inteligencias multiplas copia
Inteligencias multiplas   copiaInteligencias multiplas   copia
Inteligencias multiplas copia
 
Identidade
IdentidadeIdentidade
Identidade
 
Grupos
GruposGrupos
Grupos
 
3 vida afetiva
3 vida afetiva3 vida afetiva
3 vida afetiva
 

Princípios dos preparos cavitários

  • 1. Melo-Silva 2011 PRINCÍPIOS GERAIS DOS PREPAROS CAVITÁRIOS
  • 2. Preparos Cavitários Definição: •Tratamento biomecânico das lesões cariosas • Proteção, resistência e previna reincidência
  • 3. Restauração Definição: • Devolver ao dente o equilíbrio biológico perdido • Restabelecer forma, função e estética
  • 4. Seqüência de Procedimento dos Preparos CavitáriSeqüência de Procedimento dos Preparos Cavitários GBPD Abertura da cavidadeAbertura da cavidade Forma de contorno;Forma de contorno; Remoção da dentina cariada;Remoção da dentina cariada; Forma de resistência;Forma de resistência; Forma de retenção;Forma de retenção; Forma de conveniência;Forma de conveniência; Forma de acabamento das paredes de esmalte;Forma de acabamento das paredes de esmalte; Forma de limpeza da cavidade.Forma de limpeza da cavidade.
  • 5. ABERTURA DA CAVIDADE Visa a remoção do esmalte sem apoio dentinário, com a finalidade de expor a lesão de cárie, facilitando sua visualização e, desta forma, permitir a instrumentação das fases subseqüentes do preparo cavitário.
  • 6. FORMA DE CONTORNO • Delimita a área da superfície do dente que deverá ser incluída no preparo cavitário. Varia de acordo com os detalhes anatômicos de cada dente
  • 7. Princípios Básicos da Forma de Contorno Devem ser observadas as diferenças de procedimentos entre cavidades de cicatrículas e fissuras e cavidades de superfície lisa;
  • 8. Princípios Básicos da Forma de Contorno Cicatrículas e Fissuras Quando duas cavidades distintas estiverem separadas por estrutura sadia, com menos de 1mm, elas deverão ser unidas. Caso contrário, esta estrutura deverá ser mantida, preparando-se assim, duas cavidades distintas.
  • 9. Superfícies Lisas Princípios Básicos da Forma de Contorno 0,2 à 0,5 mm A parede cervical, vestibular e lingual da caixa proximal deve estar afastada do contato com o dente vizinho numa distância de 0,2 à 0,5 mm.
  • 10. REMOÇÃO DA DENTINA CARIADA Remoção de toda dentina que encontra-se desmineralizada e infectada, pela lesão de cárie, de modo irreversível
  • 11. FORMA DE RESISTÊNCIA É a característica dada a cavidade para que as estruturas remanescentes e a restauração sejam capazes de resistir as forças mastigatórias
  • 12. Paredes circundantes da caixa oclusal planas e paralelas entre si e perpendiculares a parede pulpar- FORMA DE RESISTÊNCIA Dentes com acentuado grau de inclinação das vertentes das cúspides confeccionar paredes convergentes para oclusal borda de restauração com espessura maior para suportar cargas mastigatórias Caixa Oclusal
  • 13. FORMA DE RESISTÊNCIA Caixa Oclusal Abertura Vestíbulo- Lingual menor que 1/3 da distância intercuspídea ACS- nítido e sem bisel
  • 14. FORMA DE RESISTÊNCIA Parede gengival plana e paralela à parede pulpar e ambas perpendiculares ao longo eixo do dente;
  • 15. Ângulo Áxio-pulpar arredondado; Diminui a concentração de esforços capazes de influir na fratura do material FORMA DE RESISTÊNCIA
  • 16. FORMA DE RETENÇÃO É a forma dada à cavidade com a finalidade de evitar o deslocamento axial da restauração, durante a mastigação de alimentos pegajosos. Forma de Retenção = embricamento mecânico entre o material restaurador e paredes cavitárias.
  • 17. Abertura VL maior que a profundidade Base das cúspides Retenção Mecânica Adicional TIPOS DE FORMAS DE RETENÇÃO- cavidades simples FORMA DE RETENÇÃO
  • 18. FORMA DE CONVENIÊNCIA Característica que se deve dar ao preparo cavitário a fim de estejam facilitados o acesso, a conformação e a instrumentação da cavidade.
  • 19. •Afastamento gengival •Afastamento interdentário •Isolamento absoluto •Isolamento relativo FORMA DE CONVENIÊNCIA
  • 20. FORMA DE CONVENIÊNCIA Confecção da parede pulpar inclinada de vestibular para lingual Pré molares inferiores
  • 21. FORMA DE CONVENIÊNCIA Parede axial convexa • Evita a exposição pulpar • Preserva estrutura dental Preparos de classe V
  • 22. ACABAMENTO DAS PAREDES DE ESMALTE Alisar as irregularidades das paredes de esmalte e do ângulo cavo-superficial do preparo cavitário.
  • 23. LIMPEZA DA CAVIDADE Consiste em remover os resíduos do preparo cavitário antes da inserção do material protetor e/ou restaurador através de diferentes agentes considerados de limpeza dentinária.
  • 24. • AGENTES DESMINERALIZANTES (RC e CIV) Ácido fosfórico, Ácido poliacrílico • AGENTES NÃO DESMINERALIZANTES (Ag) Clorexidina, Água oxigenada 10 vol, Hipoclorito de sódio 0,5 ou 1%, Soluções fluoretadas e alcalinizantes NOCCHI & FIGUEIREDO, 2000 LIMPEZA DA CAVIDADE