"Perfeição" - Capítulo 3 - Carmélia rouba o cofre da mansão

277 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

"Perfeição" - Capítulo 3 - Carmélia rouba o cofre da mansão

  1. 1. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA 01Canal 3 Capítulo 003Produções PERFEIÇÃO novela de: LUCAS VINÍCIUS escrita por: LUCAS VINÍCIUS colaboração: RENAN FERNANDES PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO: Astolfo Bartolomeu Cândida Carmélia Cláudio Ester Júlio Leandro Lisa Marizete Mirela Néia Pedro Júnior Raquel
  2. 2. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA 02 PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS: Convidados, Figurantes, Garçons, DJsCENA 1. MANSÃO DE JÚLIO. EXT. QUINTAL. VISÃO AMPLA,ARQUIBANCADA. NOITE. CONTINUIDADE.Continuidade da última cena do capítulo Anterior. SOBAPLAUSOS DOS CONVIDADOS, ESTER SORRI PARA LEANDRO E SEBEIJAM. É AÍ QUE LISA, AO LADO DE ASTOLFO E CÂNDIDA EXPRIMETRISTEZA E PREFERE OLHAR PRO CHÃO AO VER AQUELA CENA. ESTERBEIJA LEANDRO COM INTENSIDADE. LISA, BALANÇADA SAI COM TUDODALI E VAI INDO EM DUREÇÃO À SAÍDA DO QUINTAL DA MANSÃO.PORÉM CÂNDIDA VÊ E COMENTA COM ASTOLFO. CÂNDIDA —— Astolfo. Você viu? A Lisa saiu. ASTOLFO —— Perceber, eu percebi. Entender eu não entendi.CÂNDIDA FICA DESCONFIADA.CORTA PARA ESTER, QUE OLHA DISFARÇADAMENTE O ANEL COM RECEIOE PAVOR. LEANDRO —— (para Ester) Você é (hesita) a mulher da minha vida! ESTER —— Hum... isso você tem que dizer na hora do casamento, bobinho!OS DOIS MAIS UMA VEZ SE BEIJAM E OS CONVIDADOS TODOS VOLTAM AAPLAUDIR. RAQUEL, QUE COM UM SORRISO MALICIOSO APLAUDEFORÇADAMENTE. RAQUEL NUM CANTO ISOLADA DE TODOS. RAQUEL —— (para si) Isso, Ester, pegou um bom rapaz. Quero ver cumprir minha parte.OS CONVIDADOS CONTINUAM A APLAUDIR.Corta para:CENA 2. MANSÃO DE JÚLIO. EXT. FACHADA. NOITE. VISÃO AMPLA.Triste.LISA VEM SAINDO, ABRINDO O PORTÃO DA MANSÃO, ENTRISTECIDA.CÂNDIDA VEM EM DISPARADA ATRÁS, INTERROMPENDO LISA. CÂNDIDA —— Lisa, Lisa!
  3. 3. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA 03LISA PARA DE CAMINHAR E VIRA-SE PARA CÂNDIDA. LISA —— Sim? CÂNDIDA —— Eu percebi que você saiu balançada da festa. Por quê, posso saber? LISA —— (hesita) Ah, dona Cândida... só uma indisposição. Nada mais que isso. CÂNDIDA —— Então, já que é assim, vamos voltar pra festa? LISA —— Sim.LISA SE JUNTA DE CÂNDIDA, AS DUAS VÃO ENTRANDO NOVAMENTE PARADENTRO DA MANSÃO.Corta para:CENA 3. MANSÃO DE JÚLIO. EXT. NOITE. QUINTAL. CONTINUIDADE.LISA E CÂNDIDA VEM CHEGANDO PELO QUINTAL. E VOLTA A SEUSLUGARES, JUNTO DE ASTOLFO.BARTOLOMEU APROXIMA-SE DA ARQUIBANCADA, OLHA AO REDOR EOBSERVA QUE AS PESSOAS ESTÃO DESATENTAS, CONVERSANDO ENTREELAS. LOGO, ELE SOBE A ESCADA QUE DÁ ACESSO AO PALCO, VAI ATÉOS FUNDOS DO TELÃO LED, E TROCA O DVD DE MÚSICAS. POR FIM,ELE LIGA O DISPOSITIVO DO SOM, E A TELA SE ACENDE NUM FUNDOAZUL. CAM FOCA, DE LONGE, NO ESPANTO DAS PESSOAS, POIS O AZULÉ TÃO FORTE QUE PAIRA SOBRE TODO O METRO QUADRADO DO QUINTALDA MANSÃO. ATENÇÃO SONOPLASTIA: INSERIR A MÚSICA “MACHO MAN-VILLAGE PEOPLE. QUANDO A MAIORIA DOS CONVIDADOS SE APROXIMADA ARQUIBANCADA, E SENTA NAS CADEIRAS DE CONVIDADOS,BARTOLOMEU SURGE DETRÁS DO TELÃO E COMEÇA A DANÇAR NO EMBALODA MÚSICA. DE LONGE, CAM FOCA NO ESPANTO DE ESTER, JÚLIO ELEANDRO, QUE ESTÃO NOS FUNDOS DAS MESAS. CORTA PARA RAQUEL,DO OUTRO LADO DA ARQUIBANCADA, QUE NÃO SEGURA OS RISOS.FINALMENTE, CAM VOLTA PARA BARTOLOMEU, QUE FAZ MOVIMENTOSBRUSCOS, MEXE A PRÓPRIA BARRIGA E COMEÇA A TIRAR AS ROUPASAOS POUCOS, PARA O STRIPTEASE. DE REPENTE, DO PV DEBARTOLOMEU, CARMÉLIA É FOCALIZADA NO CANTO ESQUERDO DAS MESASDE CONVIDADOS, OBSERVANDO-O E SE DIRECIONANDO PARA A ENTRADADA MANSÃO.Corta para:CENA 4. MANSÃO DE JÚLIO. SALA. INT. NOITE.Continuação da cena 3.
  4. 4. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA 04CARMÉLIA ENTRA DISCRETAMENTE NA MANSÃO, VÊ QUE NINGUÉM ESTÁPOR PERTO E CORRE RAPIDAMENTE PARA A ENTRADA DA ANTE-SALA.ANTES DE ENTRAR, ELA DÁ UMA ÚLTIMA OLHADA AO REDOR, PARA VERSE ALGUÉM ESTÁ POR PERTO. VENDO QUE NÃO, ELA FECHA A PORTAPOR DENTRO, E CAM FOCA EM NÉIA, QUE A ESPIA POR DETRÁS DE UMAVIGA SITUADA NOS FUNDOS DA SALA.CORTA PARA:CENA 5. MANSÃO DE JÚLIO. ARQUIBANCADA. EXT. NOITE.ENQUANTO BARTOLOMEU CONTINUA FAZENDO O SEU SHOWZINHO NAARQUIBANCADA, E ALGUMAS PESSOAS VIBRAM E SE DIVERTEM, CLOSENO DESCONTENTAMENTO DE ESTER. ESTER —— Onde foram parar esses seguranças? Vejam só que cena mais lamentável! LEANDRO —— Deixa o pessoal se divertir, Ester! Pelo visto todo mundo ta gostando. JÚLIO —— Eu concordo com o Leandro! É só pra dar uma animada no noivado de vocês. ESTER —— Só que pra mim isso é uma afronta! E eu vou tomar uma atitude pra acabar com esse fiasco.QUANDO ESTER TENTA SAIR, LEANDRO A PEGA PELO BRAÇO, DECIDIDO. LEANDRO —— Sem escândalos, Ester! Hoje é o nosso noivado, e nada de fazer barracos desnecessários!RESIGNADA, ESTER SOLTA-SE DE LEANDRO, AJEITA OS CABELOS EVOLTA A OBSERVAR A APRESENTAÇÃO DE BARTOLOMEU, HORRORIZADA.Corta para:CENA 6. MANSÃO DE JÚLIO. ANTE-SALA. INT. NOITE.Continuação da cena 4.CARMÉLIA PEGA UM ALICATE DE SUA BOLSA, ENFIA NO COFRE E TENTAVIRAR A CHAVE PRA DESTRAVÃ-LO. NO MESMO INSTANTE, A PRESSÃODO AR FAZ O COBRE ABRIR E CARMÉLIA FICA FELIZ DA VIDA. LOGO,ELA DÁ UMA ÚLTIMA OLHADA AO REDOR, GUARDA O ALICATE NA BOLSAE ABRE O COFRE. UM MONTOADO DE DÓLARES. CARMÉLIA PEGA SEMPUDOR E GUARDA TUDO NA SUA BOLSA. QUANDO ESTÁ SE DIRECIONANDOPARA A SAÍDA, NÉIA A SURPREENDE, ABRINDO A PORTA E TRANCANDO-A COM AS DUAS DENTRO.
  5. 5. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA 05 NÉIA —— (irônica) Pegou todo mundo de surpresa, hein, Carmélia? CARMÉLIA —— (disfarçando) Eu só tava aqui pra dar uma arejada. NÉIA —— Eu não sou idiota! E eu conheço cada canto dessa mansão. Você foi pegar os dólares do cofre que eu sei. Pode abrir essa bolsa agora!TENSO INSERIDO.OLHAR AMEDRONTADO DE CARMÉLIA.Corta para:CENA 7. MANSÃO DE JÚLIO. ARQUIBANCADA. EXT. NOITE.BARTOLOMEU AGORA SE ENCONTRA PRÓXIMO A MULHERES VIDRADAS, QUETOCAM NELE E BOTAM DINHEIRO NO SEU BOLSO DA CALÇA. ELE TIRA AROUPA, FAZ MOVIMENTO DE CORDA COM ELA, E SE EMBALA AO SOM DOVILLAGE PEOPLE. DE REPENTE, CAM FOCA NOS PÉS DELE, QUE PISANO EXTREMO LISO DO PALANQUE E ACABA SE DESEQUILIBRANDO. ELECAI COM TUDO EM CIMA DAS MULHERES, E TODOS FICAM CHOCADOS.ESTER, JÚLIO E LEANDRO SURPRESOS. LISA TAMBÉM FICA CHOCADA, ELEANDRO A OBSERVA DISFARÇADAMENTE. AS PESSOAS FAZEM UMAGLOMERADO AO REDOR DE BARTOLOMEU.RAQUEL NOS FUNDOS,OBSERVANDO TODA A MOVIMENTAÇÃO E ENTRA NA MANSÃO.Corta para:CENA 8. MANSÃO DE JÚLIO. ANTE-SALA. INT. NOITE.Continuação da cena 6.IMPACIENTE, NÉIA VAI ATÉ CARMÉLIA E PEGA A BOLSA DELA, ÀFORÇA. CARMÉLIA —— Sua vândala! Devolva a minha bolsa!NÉIA NEM DÁ CONFIANÇA. ABRE A BOLSA COM TUDO, VIRA-A DOAVESSO, E FAZ CAIR OS DOLÁRES E O ALICATE.TENSO. NÉIA —— A Ester deveria saber as amigas que ela mantém no círculo social, você não acha? CARMÉLIA —— (nervosa) E o que é que vai fazer agora? Vai me entregar? NÉIA —— Era isso o que eu deveria fazer! Se eu não tivesse precisando de ajuda! CARMÉLIA —— (surpresa) Como é que é? NÉIA —— É isso mesmo, Carmélia! Eu não vou
  6. 6. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA 06 te entregar pra ninguém. Porque eu também já tava querendo faturar essa bolada do cofre. Só não sabia como abrir. CARMÉLIA —— (indignada) E você acha que eu vou dividir com você? NÉIA —— Não só vai como eu vou querer 50% garantido na minha mão. Eu preciso me livrar da dívida com um traficante da favela onde eu moro. Ele ta querendo hipotecar o meu cafofo. CARMÉLIA —— É muita falta de sorte mesmo Então vamos separar isso logo. A gente não pode perder tempo.ENQUANTO AS DUAS VÃO SEPARANDO A BOLADA, PODE-SE OUVIR OBARULHO DE VÁRIAS PESSOAS VINDO DA SALA. A VOZ DE ESTER, EMOFF, É OUVIDO. ESTER —— (OFF) Eu sabia que alguma coisa ia dar errada com esse balufão dando uma de gogo boy! Vou lá na sala pegar um quite de primeiros socorros.CHOCADAS, NÉIA E CARMÉLIA OLHAM UMA PARA A OUTRA. CARMÉLIA —— E agora, Néia? Como é que a gente vai sair daqui?!OLHAR SURPREENDIDO DAS DUAS, E NOS DÓLARES SEPARADOS NAS MÃOSDE CADA UMA. NÉIA —— Pode ficar calma, porque eu tenho a solução. Mas antes... Fecha esse cofre, e rápido.CARMÉLIA OBEDECE. VOLTA PARA NÉIA, PREOCUPADA. CARMÉLIA —— Então vamos logo!NEM DÁ TEMPO DA NÉIA TERMINAR DE GUARDAR A GRANA NO SEUAVENTAL. CARMÉLIA A PUXA COM TUDO À PORTA DOS FUNDOS. NOMESMO INSTANTE, ESTER ABRE A ANTE-SALA COM A CHAVE. ESTER —— Não sei quem foi o idiota que trancou esse lugar com a chave.
  7. 7. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA 07 JÚLIO —— Nem eu! Vou achar o quite de primeiros socorros pro Bartolomeu! ESTER —— (indiferente) OK!JÚLIO VAI ATÉ OS FUNDOS DA SALA, POR ONDE ACHA O QUITE. ESTERESPERA ELE VOLTAR PRA SAIR DO LOCAL E FECHÁ-LO. QUANDO SAEM,CAM SE DIRECIONA PARA O COFRE. SUSPENSE.Corta para:CENA 9. MANSÃO DE JÚLIO. SALA. INT. NOITE.BARTOLOMEU ENCONTRA-SE SENTADO NO SOFÁ, RECLAMANDO DA DOR.CONVIDADOS OBSERVAM A SITUAÇÃO, ESTER E JÚLIO CHEGAM COM OQUITE. JÚLIO —— Aqui está! Vamos passar um merthiolate nesse joelho esquerdo. BARTOLOMEU —— Mas isso arde/ JÚLIO —— Arde nada! Não lembra daquela propaganda com a Xuxa?BARTOLOMEU FICA QUIETO E JÚLIO FAZ O PROCEDIMENTO. DEREPENTE, CAM FOCA, NA ENTRADA DA MANSÃO, CARMÉLIAAPROXIMANDO-SE E FAZENDO CENA. CARMÉLIA —— Mas como você teve coragem de fazer isso, Bartolomeu?!TODOS PRESTAM ATENÇÃO NELA. BARTOLOMEU —— Como assim, meu amor? Não foi o nosso combi/ CARMÉLIA —— (corta) Quieto, e nem mais uma palavra! Pinguço, incorporado! Baixou a pomba-gira das sete encruzilhadas na hora do auê, foi? JÚLIO —— Carmélia... Controle-se e veja o estado do seu marido. CARMÉLIA —— Sinto muito, Júlio. Mas eu vou resolver essa história com o Bartolomeu agora. Lá na nossa casa.CARMÉLIA PUXA BARTOLOMEU COM TUDO, QUE QUASE CAI EM CIMADELA. OS DOIS OBESOS VÃO EMBORA DA MANSÃO SOB A OBSERVAÇÃODE TOOD MUNDO, QUE SE CHOCA COM A FALTA DE PUDOR DO CASAL.Corta para:
  8. 8. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA 08 NOITECENA 11. CASA DE MARIZETE E CLÁUDIO. INT. COZINHA. NOITE.TENSO. MARIZETE REPREENDE PEDRO JR. QUE ESTÁ SENTADO À MESA,E NÃO QUER COMER CEREAL. MARIZETE —— Não quer comer? PEDRO JR. —— Não. (triste) Mãe, todo dia eu como cereal.MARIZETE IGNORA O MENINO. MARIZETE —— Pode comer o cereal. Comida de pobre é que é macarrão! Cereal é digno de novela. Não faz carão e come, garoto! PEDRO JR. —— Mas eu não quero, mãe! Eu prefiro comer bolacha, ou galinhada! MARIZETE —— (indignada) Faça-me o favor, garoto! A Maria fica te dando essas porcariadas, depois você fica mal- acostumado. Vai comer e vai orar pelo que tem. PEDRO JR. —— (insatisfeito) Orar, de novo, mãe? MARIZETE —— Pedro Júnior! Ora e não discuta!PEDRO JÚNIOR BUFA E RESMUNGA. MAS PÕE AS MÃOS JUNTINHAS ECOMEÇA A ORAR EM VOZ BAIXA. MARIZETE ATÉ A SALA.Corta para:CENA 12. CASA DE MARIZETE E CLÁUDIO. INT. SALA. NOITE.CLÁUDIO ESTÁ AO SOFÁ, LENDO (DE ÓCULOS) UM JORNAL ARRETADO.MARIZETE VEM CHEGANDO INSATISFEITA DA COZINHA. MARIZETE —— Cláudio, se você viesse... lidar com esse garoto é pior que lidar com rebeldes da Síria. (se aproxima) Sabe o que eu acho? É a Maria! Maria, ela tá fazendo a cabeça do garoto. (senta no sofá) CLÁUDIO —— Acho que ela nem seria maluca de contar toda a verdade pro Pedro Júnior. Lembrando que estamos numa briga judicial com a nossa filha. Ela não
  9. 9. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA 09 pode ficar revelando nada. MARIZETE —— Olha, torça pra que ela não revele isso antes do julgamento. CLÁUDIO —— Mas o juiz sabe que não somos os pais dele. Mentir pra justiça é de certo modo um crime, Marizete. MARIZETE —— Eu sei, Cláudio, eu digo de coração, ele é nosso filho. CLÁUDIO —— Olha, Marizete... (tira os óculos) eu vou ser bem sincero em relação à guarda desse menino. Nós temos 99 porcento de chance de perder a guarda dele pra Maria, que é mã/ MARIZETE —— (corta e repreende) Fala baixo! CLÁUDIO —— Tanto faz! Só tem um jeito de ganharmos essa audiência no fórum. MARIZETE —— Como é? CLÁUDIO —— Subornando o menino.MARIZETE NA HORA EXPRIME UM SORRISO VITORIOSO, DE QUE GOSTOUDA IDEIA. INSTRUMENTAL ARMADILHA.Corta para:CENA 13. MANSÃO DE JÚLIO. EXT. QUINTAL. NOITE. CONTINUIDADE.OS CONVIDADOS TODOS DANÇANDO, CONVERSANDO, E ETC. RAQUEL, QUENUM CANTO VIRA PRIMEIRO UMA TAÇA DE VINHO. LOGO EM SEGUIDAVIRA OUTRA. ESTER, QUE VINHA SAINDO DE DENTRO DA MANSÃO, LÁDA PORTA AVISTA RAQUEL. ESTER —— (para si) Droga! Ela não foi embora ainda.ESTER CAMINHA DIANTE DOS CONVIDADOS E DISCRETAMENTE VAI ATÉ OCANTO ISOLADO EM QUE ESTÁ RAQUEL, QUASE BÊBADA. ESTER ARRANCADAS MÃOS DE RAQUEL A TAÇA DE VINHO. ESTER —— Chega! O quê que a gente combinou? Você tá aqui há muito tempo. Vaza, Raquel! RAQUEL —— (bêbada) Ih...! Virou minha mãe agora, é, Ester? Eu tô bem! Devia se preocupar com teu noivinho que tá de papo com a novata lá, ó!RAQUEL APONTA O DEDO. PV DE ESTER: ESTER VÊ LISA E LEANDRO
  10. 10. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA010CONVERSANDO AOS RISOS LÁ A FRENTE. TENSÃO. ESTER FICA SÉRIA. ESTER —— Quem é aquela? RAQUEL —— (bêbada) Olha, não quero me passar por xereta, mas aquela hora eu ouvi dizer que essa daí é professora. (começa a rir) Já pensou você ser chifrada, Ester? E por uma professorinha de não sei lá o quê? ESTER —— (séria) Fecha o bico! Não fala isso nem de brincadeira, eu nem sei do que eu seria capaz! Ah, mas eu vou lá tirar satisfações, agora!ESTER OLHA COM RECEIO PRA RAQUEL E COM RAIVA PRATICAMENTEJOGA A TAÇA DE VOLTA NA MÃO DELA. DEPOIS, ESTER CAMINHA ECHEGA EM LEANDRO, QUE TÁ DE COSTAS. ELA PÕE A MÃO EM SEUOMBRO E DIZ. ESTER —— (para Leandro) Então, meu amor, qual é boa?LISA PERCEBE QUE ESTER ESTÁ A PROVOCANDO. LEANDRO MEIO QUE SEASSUSTA AO VER ESTER ALI. LEANDRO —— Ah, meu amor, nem te vi! ESTER —— (para Lisa) E você, quem é? LISA —— Lisa. ESTER —— Cadê o convite, meu bem?O CLIMA FICA TENSO. LISA FICA SEM GRAÇA, LEANDRO NÃO GOSTANADA DO JEITO DE ESTER. LISA —— Convite? Sim, eu fui convidada, pelo Astolfo e pela/ ESTER —— (séria) Astolfo não é o dono da festa, portanto ele não convida e nem desconvida! LEANDRO —— Ester... pega leve! ESTER —— Leve? Bom, eu tô pegando leve. Se eu fosse frescurenta, eu expulsava essa favelada daqui. Mas de bom coração/ LISA —— (corta, séria) Espera! Você me chamou de favelada?! (para Leandro) Olha, Leandro, foi um prazer conhecer
  11. 11. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA011 você e o seu pai. Agora, eu não fico em lugar no qual não sou bem-vinda!INDIRETA PARA ESTER. LISA A OLHA SÉRIA E QUANDO VIRA-SE PRAIR EMBORA, LEANDRO A CHAMA. LEANDRO —— Lisa! Espera! LISA —— (vira-se) Leandro, muito obrigada pela atenção, mas... não tem clima. E me desculpa pela mancha de vinho no seu paletó. Até mais ver!LISA VAI SAINDO, ENQUANTO ESTER FICA INDIGNADA COM ISSO. ESTER —— (para Leandro) Vem cá, você tá amiguinho dessa uma aí? (sensual) Você não acha melhor ir pra cama...PROVOCANDO SENSUALMENTE, ESTER PÕE A MÃO NO PESCOÇO DELEANDRO. MAS INSATISFEITO, ELE TIRA AS MÃOS DA MOÇA DE SI EDIZ SÉRIO. LEANDRO —— Você não tinha o direito de tratar como uma esfarrapada, a mulher que veio acompanhada do Astolfo e da Cândida, que são como avós pra mim. E o nome dela é Lisa, não favelada!LEANDRO SAI IRRITADO E DEIXA ESTER SEM PALAVRAS. ESTER —— Meu Deus... no meu noivado...? DIA SEGUINTECENA 15. APÊ DE LISA E MIRELA. INT. COZINHA. DIA.MIRELA ACABA DE SE LEVANTAR DA MESA INDIGNADA, DE FRENTE PRALISA. (MIRELA ESTÁ DE UNIFORME, VESTIDA PARA IR PRO COLÉGIO) MIRELA —— Mas que cara de pau, essa! Se eu fosse você, eu daria na cara dela! LISA —— Você tem toda razão, mas de certo modo a errada era eu. Afinal, que sentido faria se eu batesse nela, sendo
  12. 12. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA012 que eu estava na casa dela? MIRELA —— Olha, minha irmã, é que tu nem tem meu temperamento. Senão... LISA —— Senão o quê, mocinha? Olha que eu tô te criando pra ser educada, estudada, não uma brigona! (T) Aliás... tô sentindo cheiro de malandragem sua por aqui. Já são oito e quarenta, Mirela. Já pra escola! MIRELA —— (bufa) Ai! Você tinha que lembrar, né! Aff! LISA —— (brincando com ela) Mirela, Mirela... ai, se eu te pego, minha irmã! MIRELA —— Ai, mas hoje tem aula de Filosofia, Lisa. Que raiva. Aquele professor barbudo, parece que paralisou-se no tempo das cavernas. LISA —— (ri) Cruzes! MIRELA —— Pois é! LISA —— Mirela, eu sei que é chato, mas você tem que fazer um esforço! Eu nunca desisti de estudar, por que você quer? MIRELA —— Quem disse que eu quero desistir de estudar? Quero desistir da escola! LISA —— Nada disso! Você vai se formar. Não se sabe no quê, mas vai se formar!MIRELA FICA FAZENDO BICO PRA LISA. LISA —— E vambora, que eu te dou carona. O carro voltou do conserto, mas velho que pão do mês passado. MIRELA —— Ih, menina, mas fácil você comprar um carro num brechozinho do que continuar com essa porcaria. LISA —— Pois é! Vambora, vamos!AS DUAS SE ANIMAM e VÃO SAINDO DA COZINHA, EM DIREÇÃO à SALA.Corta para:CENA 16. MANSÃO DE JÚLIO. INT. COZINHA. DIA.À MESA, TOMANDO CAFÉ DA MANHÃ LEANDRO E JÚLIO POR ENQUANTO.JÚLIO LENDO O JORNAL E LEANDRO COMENDO UM PÃO.
  13. 13. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA013 LEANDRO —— Pai, a mamãe dizia que você puxou ao seu pai, é verdade? Vive lendo à mesa. JÚLIO —— (ri) Pois é, rapaz! LEANDRO —— Ah, mas também deve ser bom ler uma noticiazinha toda manhã, né! JÚLIO —— Foi-se o tempo que era bom, meu filho. Agora é só tragédia nos jornais. LEANDRO —— É, violência aumentando a cada dia. JÚLIO —— Sim.JÚLIO VÊ NO RELÓGIO DE PULSO A HORA E SE LEVANTA APRESSADO. JÚLIO —— Pois é, filhão. Tenho que ir, tô atrasadão, como vocês falam. LEANDRO —— (se levanta) Ah, então eu aproveito a carona. JÚLIO —— Ótimo! Mas eu achava que você ia esperar a Ester acordar. LEANDRO —— Tô meio chateado com ela, pai.JÚLIO E LEANDRO VÃO SAINDO.Sonoplastia: Fim de cena com INSTRUMENTAL TENSÃO.Corta para:CENA 17. MANSÃO DE JÚLIO. INT. QUARTO HÓSPEDES. DIA.INSTRUMENTAL TENSO.ESTER TODA DESCABELADA E DE CAMISOLA SE LEVANTA DA CAMA.MESMO ASSIM, ELA CONTINUA LINDA E CAMINHA ATÉ O ESPELHO. LÁ,ELA OLHA SEU REFLEXO E DIZ. ESTER —— Maldita hora que a Raquel foi reaparecer! Ela quer tudo que eu tenho. E se eu não agir, ela vai conseguir. (T) Antes eu preciso dar o que ela quer, o dinheiro. Mas de onde eu vou tirar 200 mil?PREOCUPADÍSSIMA, ESTER COMEÇA A ANDAR DUM LADO PRO OUTRO NOQUARTO. ELA PARA DE ANDAR E FICA PENSATIVA. ESTER —— Espera! O cofre... (animada) Isso! O cofre da ante-sala, aquilo lá tá praticamente abandonado. Isso! Se eu pegar o dinheiro de lá, ninguém vai
  14. 14. PERFEIÇÃO/ CAPÍTULO 003 PÁGINA014 desconfiar. Ótimo, Ester, ótimo! (grita) NÉIAAAAA!!!!!!!A VOZ DE ESTER CHEGA ATÉ ECOAR QUANDO GRITA O NOME DE NEIA.NÉIA VEM AFOBADA E ASSUSTADA. NÉIA —— Sim, dona Ester! ESTER —— Cadê Leandro e o Júlio? NÉIA —— Saíram, já, dona Ester. ESTER —— (estranha) Saíram? Mas o Leandro nem me deu... (saca) Ah, ele deve tá chateado por causa de ontem. (T) Melhor que eles saiam. (para Néia) Fica aqui, e não saia daqui! Tá entendendo? NÉIA —— Sim, dona Ester. Como quiser.CENA 18. MANSÃO DE JÚLIO. ANTE-SALA. INT. DIA.Sonoplastia: INSTRUMENTAL TENSÃO CONTINUA AQUI.ESTER VEM CHEGANDO À ANTE-SALA E TRANCA NOVAMENTE A PORTA.CAM FOCA COFRE, QUE ESTÁ ESCANCARADO APÓS O ROUBO. ESTERAINDA NÃO SE DÁ CONTA E ANIMADA CAMINHA ATÉ O MESMO. ESTER SEAGACHA E QUANDO VÊ O COFRE SE ASSUSTA. ESTER —— (se assusta) Meu Deus! O que houve aqui?ESTER ABRE O COFRE E NÃO VÊ ABSOLUTAMENTE NADA. ESTER —— (horrorizada) Roubaram o cofre da mansão! Meu Deus...!ESTER SE LEVANTA DESOLADA. ELA COMEÇA A SE LEMBRAR (cap. 3)QUANDO RAQUEL EXIGE DINHEIRO E JÚLIO COMO FORMA DE PAGAMENTOÀ CHANTAGEM. ESTER COMEÇA A SACAR. ESTER —— Eu tenho certeza de que fui enganada! Safada! Entrou aqui e ninguém a viu! Ah, Raquel... Mas eu tenho certeza de que só o que ela pegou não chega a 200 mil. Como eu vou pagar o resto? (T) Droga...!CAM FOCA NO OLHAR FRUSTADO DE ESTER, DESOLADA.

×