Renascimento Parte 1

1.461 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.461
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Renascimento Parte 1

  1. 1. RENASCIMENTO - parte 1Capítulos 7 e 8 (pg.64-81) Professor Emerson Leal MAIO | 2011 http://arteemerson.blogspot.com
  2. 2. ARTE NA IDADE MODERNA (aprox. séc. XV A XIX):• Renascimento• Maneirismo• Barroco• Rococó• Neoclassicismo• Academicismo• Romantismo
  3. 3. RENASCIMENTO (aprox. 1300 – 1650) Renascer, ressurgir.... É o início da Idade Moderna!O nome “renascimento” refere-se ao desejo de reviver os ideais greco-romanos que, na I.M. só eram estudados nas escolas das catedrais e dos mosteiros.
  4. 4. Transformações que marcaram esse período:• Época das grandes viagens de navegação, descobertas, expansões... Terra é redonda, gira em torno do sol (geocentrismo, contrário ao heliocentrismo defendido pela Igreja);• 1492: descobrimento da América;• 1500: Brasil;• 1453: invenção da imprensa (Gutenberg);• 1517: Reforma (quebra das normas eclesiásticas )• Principais reformistas: Lutero (Alemanha) escreve as 95 teses, com destaque para o pagto. de indulgência, “salvação pela fé”; Calvino (França): “predestinação pela fé”; Henrique VIII (Inglaterra): igreja anglicana (ou igreja nacional da Inglaterra)• Dissecação de cadáveres;• Foi o período em que dominou a razão e a base na experiência, no lugar das respostas espirituais.
  5. 5. • A I.M. durou cerca de 1.000 anos por causa da Igreja, que tinha a ideia de estabilidade, não deixando vazar os conhecimentos para não perder o poder. Por isso, ficou conhecida como a “idade das trevas”;• O Renascimento surge com a ideia de inovação, descobertas, mobilidade, progresso... Durou cerca de 150 anos;
  6. 6. • A Igreja continua com poder, mas numa visão divina, celeste. Ela se separa do Estado, perdendo o poder político e administrativo;• Famílias abastadas não hesitaram em atrair para seu mundo artistas de grande renome, aos quais deram seu apoio, tornando-se, afinal, seus mecenas. Músicos, poetas, filósofos, escultores, pintores, arquitetos saíram do anonimato imposto pelo período medieval e viram crescer seu nome e sua fama.
  7. 7. Os artistas, até a Renascença, recebiam tratamento equivalente ao deum artesão, ou seja, eram considerados trabalhadores braçais.Embora especializados e mais valorizados do que agricultores epastores, não gozavam de muito status;O desenvolvimento e a sofisticação que chegaram à arte renascentistaforam frutos do descobrimento e do domínio de novas técnicas que osartistas conseguiram através da realização de muitos experimentose estudos. Tornaram-se pesquisadores e assim se aproximaram dotrabalho dos cientistas;A valorização dos artistas no Renascimento é percebida pelocrescimento do mecenato e pela identificação do autor com sua obra,fato incomum na história da arte até então;Começa-se a se separar as “arte maiores” (pintura, escultura,música...) das outras “menos importantes” (sapataria, ourivesaria...)
  8. 8. O Renascimento foi um movimento artístico que expressava o descobrimento de um novo mundo e de um novo homem: perfeito, racional, belo, caracterizando uma sociedade antropocêntrica, baseada numa corrente filosófica chamada HUMANISMO (filosofia onde as respostas são racionais e não espirituais). (pg. 64)Antropo (homem)= homem no centroIdade Média: sociedade teocêntricaTeo (Deus)= Deus no centro
  9. 9. ARQUITETURA• Influência grega: volta-se a usar os capitéis dórico, jônicos e coríntios.• Influência romana: arcos romanos. "Hospital Tavera" - Toledo, Espanha
  10. 10. • A forma típica de construção mais utilizado era o quadrado, procurando edificações com proporções harmônicas.
  11. 11. O artista pioneiro daarquitetura renascentistafoi Filipo Brunelleschi (1377-1446), estudioso daarquitetura greco-romana ede sua teoria das proporções;Construtor da Catedral deFlorença, valorizou aproporção e a escala,eliminandoprogressivamente asinfluências góticas. Igreja de Santa Maria del Fiore (pg. 65)
  12. 12. ESCULTURA (pg. 70)Principais artistas: - Michelangelo - Verrocchio Moisés - Michelangelo
  13. 13. CARACTERÍSTICAS:1. A escultura volta aganhar independência e aobra, colocada em cima deuma base, pode serapreciada de todos osângulos;2. Mesmo contrariando amoral cristã da época, o nuvolta a ser utilizadorefletindo o naturalismo. Baco - Michelangelo
  14. 14. 3. a expressão corporal: garante o equilíbrio, revelando uma figura humana de músculos levemente torneados e de proporções perfeitas; David (1501-1504), de Michelangelo (pg. 72)
  15. 15. David (1476), de Verrocchio David (1501-1504), de Michelangelo
  16. 16. 4. expressãosentimental.Pietá (1499), deMichelangelo (pg. 73)
  17. 17. A Pietá está na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Éprotegida por um vidro blindado, pois em 1972 foi alvo de um homem que queria destruí-la.
  18. 18. Existem várias réplicas da Pietá pelo mundo. No Brasil,podemos encontrar em Brasília e em Caxias do Sul, RS.
  19. 19. Em sua admirável série de esculturas conhecidas como “Prisioneiros”, as figuras parecem lutar para se desvencilhar da pedra. Na escultura ao lado, vemos um homem preso à pedra, ao material, enlaçado, parte ele, parte rocha, inacabado, misturado, grosseiro.Um dos "Quatro Prisioneiros" de Michelangelo
  20. 20. PINTURAPrincipal característica: REALISMOCaracterísticas gerais: ordem, cultura clássica, racionalidade, rigor científico, respeito ao homem, enfatização da proporção e da simetria.Técnicas utilizadas: 1. Perspectiva; 2. Claro/escuro; 3. Utilização da tinta a óleo.
  21. 21. 1. a utilização da perspectiva: agora vista segundo os princípios da matemática e da geometria. Escola de Atenas (1508-1511), de Rafael
  22. 22. 2. o uso do claro-escuro: consiste em pintar algumas áreas iluminadas e outras na sombra. Esse jogo de contrastes dá aos corpos uma aparência de volume. Madonna das Rochas, de Da Vinci
  23. 23. 3. a utilização da tinta a óleo: possibilitou a pintura sobre tela com uma qualidade maior, dando maior ênfase à realidade e maior durabilidade às obras. Madonna – Leonardo da Vinci
  24. 24. PINTORESRENASCENTISTAS
  25. 25. Leonardo da Vinci (1452-1519): conhecimento artístico e beleza artística• O artista renascentista italiano nasceu em 15/04/1452 em Vinci.• É considerado um gênio, pois mostrou-se um excelente anatomista, engenheiro, matemático, músico, naturalista, arquiteto, inventor e escultor.
  26. 26. Principais trabalhos e descobertas de Leonardo da Vinci:• Trabalhos de pintura: Monalisa, A última ceia.• Trabalhos de  invenções: máquina voadora, máquina escavadora, isqueiro, pára-quedas, salva- vidas, compasso parabólico.• Trabalhos científicos: homem vitruviano, anatomia do tronco, estudo de pé e perna, mecânica dos músculos, anatomia do olho, estudo da gravidez, medida da distância do Sol à Terra e o tamanho da Lua.• Projetos de arquitetura : projeto arquitetônico de uma cidade, projeto de um porto.
  27. 27. A última ceia (afresco) , de Da Vinci (pg. 69)
  28. 28. • Monalisa: a pintura mais famosa do mundo! (pg. 70) Monalisa – Leonardo da Vinci
  29. 29. Estudos recentes sobre a Monalisa mostram que:• Da Vinci teria pintado esse retrato escondido durante 3 anos;• Estudos da tela em 2007 mostraram que a tão famosa técnica do sfumato na verdade era pontilhismo, “criado” séculos mais tarde;• A modelo seria Gioconda: esposa de um amigo mercador de Da Vinci;• Véu: essa mulher teria perdido um filho e ganhado outro. Por isso, o sorriso enigmático (tristeza/alegria)• Foi um dos primeiros trabalhos de retrato com fundo.
  30. 30. Botticelli (1445-1510): perfeição e ideal de beleza (pg. 67) • A Primavera (1478), de Botticelli
  31. 31. Detalhe de “A Primavera”:
  32. 32. O nascimento de Vênus, de Botticelli Vênus nasce no mar, nasce de uma concha.A concha para os gregos simboliza o orgão genital feminino.
  33. 33. Michelangelo (1475-1564): a expressão da dignidade humana (pg. 70)Criação do Homem (1511), de Michelangelo (pg. 71)
  34. 34. TETO CAPELA SISTINAO Teto da Capela Sistina é um monumental afresco de Michelangelo realizado entre osanos de 1508 e 1512 na Capela Sistina, no Vaticano.Na realização desta obra concorreram amor e ódio. Michelangelo teria feito este trabalhocontrariado, convencido que era mais um escultor, do que um pintor. Mas dedicou-se àtarefa, e a fez com tanta maestria, que tornou o teto um dos maiores tesouros artísticosda humanidade.A superfície da abóbada foi dividida em áreas. Nas áreas triangulares e laterais, ficaram asfiguras de profetas; nas retangulares centrais, os episódios do Gêneses:  Deus Separando a Luz das Trevas;  Deus Criando as Estrelas e os Planetas;  Deus Separando a Terra das Águas;  A Criação de Adão;  A Criação de Eva;  O Pecado Original e a Expulsão do Paraíso;  O Sacrifício de Noé;  O Dilúvio Universal;  Noé Embriagado.
  35. 35. Teto da Capela Sistina, Vaticano
  36. 36. Visite este site e veja a CAPELA SISTINA EM 3D:http://www.vatican.va/various/cappelle/sistina_vr/index.html
  37. 37. Rafael (1483-1520): harmonia e regularidade de formas e cores (pg. 71)Escola de Atenas (1508-1511), de Rafael
  38. 38. Dürer (1471-1528): a arte e a realidade (pg. 76)Young Hare, 1502. Dürer Self-portrait in a Fur Coat, 1500. Dürer
  39. 39. Xilogravuras de Dürer:
  40. 40. Holbein (1498-1543): o retratista de personalidades políticas, financeiras e intelectuais. (pg. 78) Ana de Cleves Lady with a Squirrel and a Starling, (1526-8)
  41. 41. The ambassadors, Hans Holbein Erasmo de Roterdã
  42. 42. Bosch (1450-1516): o artista da imaginação. (pg. 78-9)
  43. 43. Pieter Bruegel (1525-1569): o cotidiano medieval. (pg. 80-1) Jogos infantis (1560), de Bruegel (pg. 81)
  44. 44. Continua na parte 2...
  45. 45. Confira em meu blog algumas postagens relacionadas ao Renascimento: http://arteemerson.blogspot.com/2010/05/pieta-de-michelangelo.htmlhttp://arteemerson.blogspot.com/2010/05/o-marmore-da-pieta-de-michelangelo.html http://arteemerson.blogspot.com/2010/05/o-davi-de-michelangelo.htmlhttp://arteemerson.blogspot.com/2010/04/curiosidades-sobre-leonardo-da-vinci.html http://arteemerson.blogspot.com/2010/05/o-homem-vitruviano.html http://arteemerson.blogspot.com/2010/06/releituras-da-monalisa.html

×