IV SIPECOM

833 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado no GT Produção Jornalística do Seminário Internacional de Pesquisa em Comunicação - UFSM, 2011

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
833
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

IV SIPECOM

  1. 1. Legitimação do Jornalismo nas Mídias Sociais: Estratégias Emergentes no Twitter de Zero Hora Msc. Luciana Menezes Carvalho Santa Maria, 13 de setembro de 2011
  2. 2. <ul><li>Contexto </li></ul><ul><li>Jornalismo institucionalizado em um modelo massivo de comunicação - emissão centralizada </li></ul><ul><li>Atual cenário comunicacional com possibilidades de emissão descentralizada nas mídias sociais </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Twitter </li></ul><ul><li>100 milhões de usuários ativos / mês </li></ul><ul><li>1 bilhão de tweets a cada 5 dias </li></ul><ul><li>400 milhões de visitantes únicos por mês </li></ul><ul><li>Em catástrofes e conflitos políticos, a ferramenta é importante meio de comunicação e informação </li></ul>
  4. 4. Terremoto nos EUA – agosto 2011
  5. 5. Problema Quais as possíveis estratégias de legitimação adotadas pelo campo institucional do jornalismo diante das práticas desintermediadoras das mídias sociais? Como Zero Hora realiza este processo no Twitter?
  6. 7. <ul><li>Metodologia </li></ul><ul><li>Análise de conteúdo (AC) em @zerohora: </li></ul><ul><li>TEMPORAL 2009 </li></ul><ul><li>TRÂNSITO 2010 </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Estrutura do trabalho </li></ul><ul><li>Percurso metodológico / categorização </li></ul><ul><li>Análise das estratégias </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Percurso Metodológico </li></ul><ul><li>1.1. 1ª etapa – TEMPORAL 2009 </li></ul><ul><li>Tweets entre 18/11/2009 e 18/12/2009 </li></ul><ul><li>Categorização – adaptação de Java et al (2007) </li></ul>
  9. 10. CATEGORIA CRITÉRIO Difusão de informações Predomínio da função informativa do jornalismo. Intenção de divulgar manchetes, notícias da própria Zero Hora. Participação Interpelação aos seguidores para que enviem relatos, fotos ou vídeos sobre o acontecimento. Presença dos verbos “envie”, “mande”, “colabore”, “participe” . Compartilhamento Intenção de replicar à rede de followers uma mensagem recebida de outrem (por meio do retweet , ou RT). Conversação Menção a outro perfil do Twitter, seja leitor, fonte ou jornalista, com análise contextual do tweet levando em conta a intencionalidade.
  10. 11. Difusão de Informações
  11. 12. Participação
  12. 13. Compartilhamento
  13. 14. Conversação
  14. 15. <ul><li>TEMPORAL 2009 (81 tweets em 1 mês) </li></ul><ul><li>65,4% DIFUSÃO DE INFORMAÇÕES </li></ul><ul><li>14,8% PARTICIPAÇÃO </li></ul><ul><li>9,87% COMPARTILHAMENTO </li></ul><ul><li>9,87% CONVERSAÇÃO </li></ul>
  15. 16. <ul><li>Percurso Metodológico </li></ul><ul><li>1.2. 2ª etapa – TRÂNSITO 2010 </li></ul><ul><li>Tweets entre 05/12/2010 e 05/01/2011 </li></ul><ul><li>Categorização – mesmas categorias do corpus 1 </li></ul>
  16. 17. <ul><li>TRÂNSITO 2010 - 194 tweets em 1 mês </li></ul><ul><li>65% COMPARTILHAMENTO </li></ul><ul><li>26, 4% DIFUSÃO DE INFORMAÇÕES </li></ul><ul><li>4% PARTICIPAÇÃO </li></ul><ul><li>3,5% CONVERSAÇÃO </li></ul>
  17. 18. <ul><li>Estratégias emergentes de legitimação </li></ul><ul><li>Desenvolvem-se sem intenções ou apesar delas. </li></ul><ul><li>Não são planejadas. </li></ul><ul><li>Correspondem a um padrão que pode ser identificado. </li></ul><ul><li>MINTZBERG (2006) </li></ul>
  18. 19. Estratégias emergentes de legitimação
  19. 20. <ul><li>ANÁLISE </li></ul><ul><li>No #temporalrs predominam usos informativos do Twitter. </li></ul><ul><li>A ferramenta é utilizada como suporte noticioso por ZH, mas com a incorporação de funcionalidades da mídia digital. </li></ul><ul><li>Os usos do Twitter pelo jornal estão se tornando mais participativos. </li></ul>
  20. 21. <ul><li>Estratégias emergentes nos usos do Twitter por @zerohora </li></ul><ul><li>No #temporalrs, @zerohora reproduz de certa forma o modelo massivo ao priorizar a difusão, mas atualiza seu papel de intermediário com as potencialidades da ferramenta </li></ul><ul><li>No #transito, a participação desloca-se para os RTs e há um maior aproveitamento das potencialidades da mídia social presentes no Twitter. </li></ul><ul><li>Discurso da participação - inclusão do leitor de modo estratégico para dar efeito de pluralidade e em acordo com a lógica das mídias sociais digitais. </li></ul>
  21. 22. Referências CASTELLS, M. A Sociedade em Rede . A Era da Informação: Economia, Sociedade e Cultura. Volume I. São Paulo: Paz e Terra, 1999. GUERRA, J. L. O percurso interpretativo na produção da notícia : verdade e relevância como parâmetros de qualidade jornalística. São Cristóvão: Editora UFS; Aracaju: Fundação Oviêdo Teixeira, 2008. JAVA, A., SONG, X., FININ, T., & TSENG, B. Why We Twitter: Understanding Microblogging Usage and Communities. 9th WEBKDD and 1st SNA-KDD Workshop ’07 . San Jose, California, USA, 2007. Disponível em <http://ebiquity.umbc.edu/get/a/publication/369.pdf>. Acesso em 05/06/2009. KWAK, H. et al. What is Twitter, a social network or a news media? WWW’10 Proceedings of the 19th internacional conference on World Wide Web . Raleigh, USA, 2010. Disponível em: http://an.kaist.ac.kr/traces/WWW2010.html. Acesso em 20/12/2010. LEMOS, A. Cibercultura, Tecnologia e Vida Social na Cultura Contemporânea . Porto Alegre: Sulina, 2004. LEVY, P. A Revolução contemporânea em matéria de comunicação. Tradução Juremir Machado da Silva. Revista FAMECOS , Porto Alegre, nº 9, dezembro 1998. LYOTARD, J. F. A condição pós-moderna . Rio de Janeiro: José Olympio, 2000. 6ª ed., 131 p. MINTZBERG, H. Cinco Ps para Estratégia . In: MINTZBERG, H. et al. O processo da estratégia: conceitos, contextos e casos selecionados. São Paulo: Bookman, 2006. PALACIOS, M. Jornalismo Online , Informação e Memória : apontamentos para debate. Disponível em: <http://www.facom.ufba.br/jol/pdf/2002_palacios_informacaomemoria.pdf> Acesso em 15/10/2010. PRIMO, A. Interação Mediada por Computador . Porto Alegre: Sulina, 2007.
  22. 23. Obrigada pela atenção! Google.me: bit.ly/lucianacarvalho

×