SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
MELO, J.M. de. 2008. Mídia e cultura popular: história, taxionomia e metodologia da folkcomunicação.
São Paulo, Paulus, 235 p.
Resenha
Convergência entre mídia e cultura popular
Convergence between media and popular culture
Cristóvão Domingos Almeida
cristovaoalmeida@gmail.com
Antonio Iraildo Alves de Brito
irabrito@hotmail.com
Muitos apocalípticos (Eco, 2004) preconizaram que
a cultura popular, os costumes e as tradições do povo
desapareceriam para sempre com o processo de mundiali-
zação, sobretudo com as influências dos meios de comu-
nicação massivos. A principal culpada desse arraso total
seria, sem dúvida, a televisão.Alguns integrados também
entraram neste jogo, porém como pretensos “salvadores
da pátria”, num estado de vigilância extrema a fim de
evitar a ocorrência dos danos anunciados. No entanto,
parece ter ocorrido o inesperado: em vez de enfraqueci-
mento ou sumiço, a cultura popular se mantém fortalecida
e cada vez mais atuante, não obstante as influências dos
poderosos instrumentos de comunicação.
Essas influências, para muitos teóricos, seriam justa-
mente as causadoras da derrocada geral da cultura popular.
Isso é dito como se os pertencentes a essa cultura fossem
consumidores totalmente passivos ante as mensagens re-
cebidas da grande mídia ou hegemonia comunicacional. O
fato é que mais uma vez o tiro sai pela culatra: este “mundo
marginal”nãosomenterecebe,masinterpretaasmensagens
transmitidas pelos meios de comunicação, contradizendo a
tão arraigada idéia da onipotência midiática.
É nesse sentido que entra em cena o mais novo livro
do professor emérito da Universidade de São Paulo, pes-
quisador da Rede Folkcomunicação e diretor da Cátedra
Unesco-Umesp de Comunicação para o Desenvolvimen-
to Regional, José Marques de Melo. Nesta obra, o autor
apresenta e discute a teoria da folkcomunicação como
expressão e resistência cultural das classes subalternas
ou dos grupos marginalizados, bem como a integração
ou o intercâmbio entre essas e os meios de comunicação
massivos.
Conhecedor que é, e um dos mais renomados pesqui-
sadores e agentes do pensamento sobre a comunicação
no Brasil, Marques de Melo (2008) destaca, neste traba-
lho, a importância da folkcomunicação como disciplina
acadêmica e horizonte aberto para novos pesquisadores
interessados neste campo. Campo esse que confere
espaço de expressão às minorias marginalizadas pela
hegemonia comunicacional.
O livro está dividido em 10 capítulos, nos quais o autor
reúne, de forma sistemática, o conjunto de seus textos
escritos nos últimos 40 anos sobre o assunto folkco-
municação. No centro da abordagem, está justamente
a consideração do legado de Luiz Beltrão, o fundador
da disciplina.
Marques de Melo dá a conhecer o embrião que
originou a teoria beltroniana. A saber, trata-se de um
doi: 10.4013/edu.20083.10
244
Educação Unisinos
Cristóvão Domingos Almeida e Antonio Iraildo Alves de Brito
Interessantíssima a cronologia factual no capítulo 8. O
autor documenta a trajetória da folkcomunicação, ofere-
cendo ao leitor e à leitora o acesso a uma vasta produção
acadêmica na área, com seus respectivos autores e ano
das publicações. Este capítulo, sem dúvida, constitui-se
num dos mais ricos da obra, especialmente pensando em
quem inicia uma pesquisa neste campo e necessita de
material para construir seu aporte teórico.
Dentre outros méritos da obra, merece relevo o fato
de o autor reunir num único volume o conhecimento
já acumulado a respeito desta teoria. Ela funciona, por
assim dizer, como um verdadeiro manual de consulta
indispensável para quem queira empreitar pesquisa na
área. Nela é possível encontrar desde a embrionária idéia
de Beltrão, sua evolução, acolhida e difusão, bem como
as possibilidades várias que a folkcomunicação oferece
como teoria de pesquisa na relação entre cultura popular
e mídia, inclusive no ciberespaço.
Mídia e cultura popular coloca a folkcomunicação
em nossas mãos, numa linguagem leve. É ciência sem
entrave vocabular. Está aí um ótimo e indispensável
subsídio para os estudantes de comunicação e todos os
que queiram se aventurar no universo desta disciplina.
Num país como o nosso, em que os meios de comunica-
ção ainda estão controlados por meia dúzia de famílias,
urge que proliferem estudos que busquem entender os
processos de intercâmbios e sobrevivência das culturas
marginalizadas, conferindo-lhes o direito à voz.
Referências
BELTRÃO, L. 1965. O ex-voto como veículo jornalístico. Comuni-
cação & Problemas, 1:9-15.
BELTRÃO, L. 1967. Folkcomunicação: um estudo dos agentes e dos
meios populares de informação de fatos e expressão de idéias.
Brasília, DF. Tese de doutorado. Universidade de Brasília - UnB.
ECO, U. 2004. Apocalípticos e integrados. São Paulo, Perspectiva,
p. 325.
FREIRE, P. 2006. A importância do ato de ler: em três artigos que se
completam. 48ª ed., São Paulo, Cortez, p. 87.
Submetido em: 11/06/2008
Aceito em: 30/06/2008
ensaio monográfico intitulado “O ex-voto como veículo
jornalístico” publicado em 1965 (Beltrão, 1965). A tese
era de que as esculturas, objetos, desenhos e fotografias
depositados pelos devotos nas igrejas possuíam nítida
intenção informativa. Eram peças que ultrapassavam o
mero acerto de contas mágicas, veiculando jornalistica-
mente o potencial milagreiro dos santos protetores.
Dois anos depois, portanto em 1967, Beltrão apro-
funda sua originalidade em tese de doutoramento pela
Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília,
intitulada Folkcomunicação: um estudo dos agentes e
dos meios populares de informação de fatos e expressão
de idéias. Com esse estudo, Beltrão foi outorgado com
o primeiro grau de doutor em comunicação conseguido
em universidade brasileira. Nascia aí uma teoria com
estreita relação entre folclore e comunicação popular, a
folkcomunicação.
Os dez capítulos de Mídia e cultura popular sintetizam
o progresso dessa teoria e a adesão de fiéis discípulos
ao legado e pioneirismo de Luiz Beltrão. Nesse sentido
vale mencionar a importância da Rede Folkcomunicação,
que, desde 1998, reúne-se anualmente em conferências
pelo país. A andarilhagem (Freire, 2006) das conferên-
cias acalora os debates sobre os impasses teóricos e os
desafios metodológicos da folkcomunicação, surgindo
impulso para novas aprendizagens.
Marques de Melo, de forma didática e clássica, define
os principais objetos de estudos da disciplina e mapeia
alternativas metodológicas testadas e validadas, propon-
do caminhos para pesquisadores iniciantes. Há inclusive
no capítulo 6 uma amostra de um estudo empírico da
presença da folkcomunicação na internet, as Evidências
Ciberespaciais. Isso mostra a sobrevivência de gêneros
ou formatos da expressão popular no mundo virtual, in-
teragindo e ocupando espaço, e mais que isso, ampliando
seu raio de alcance, mundializando-se sem, no entanto,
perder o caráter local.
De forma proposital, o autor repete assuntos na se-
qüência de capítulos. Ele mesmo explica este artifício
metodológico no prefácio: “como se trata de um calei-
doscópio, estruturado a partir de anotações que venho
fazendo há vários anos, foi inevitável a repetição de
fatos ou a reiteração de argumentos que se encontram
explícitos nos capítulos introdutórios, mas voltam a apa-
recer mais adiante” (Melo, 2008, p. 15). Essa estratégia
não é, de modo algum, cansativa, pois o que é repetido
é inserido em abordagens sobre folkcomunicação em
assuntos diferentes. Desse modo, vez e outra, ele se
remete evidentemente ao criador da teoria com breve
relato biográfico, bem como ao processo de difusão, le-
gitimação, desafios e outras informações que se encaixam
nas explanações semelhantes.
Cristóvão Domingos de Almeida
Unisinos
Av. Unisinos, 950, 93022-000, São Leopoldo, RS, Brasil.
Antonio Iraildo Alves de Brito
UCS
Rua Francisco Getúlio Vargas, 1130,
95070-560, Caxias do Sul, RS, Brasil.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Latim e esperanto, via internet luiz fernando dias pita
Latim e esperanto, via internet   luiz fernando dias pitaLatim e esperanto, via internet   luiz fernando dias pita
Latim e esperanto, via internet luiz fernando dias pitaPaulo Sérgio Farias
 
Afrânio mendes catani – américa latina impasses e alternativas
Afrânio mendes catani – américa latina impasses e alternativasAfrânio mendes catani – américa latina impasses e alternativas
Afrânio mendes catani – américa latina impasses e alternativascosmonina
 
Exercícios conceito de história primeiro ano
Exercícios conceito de história  primeiro anoExercícios conceito de história  primeiro ano
Exercícios conceito de história primeiro anojacoanderle
 
Estudos latino americanos em comunicação2
Estudos latino americanos em comunicação2Estudos latino americanos em comunicação2
Estudos latino americanos em comunicação2Jennyffer Mesquita
 
Jornalismo e patrimônio cultural
Jornalismo e patrimônio culturalJornalismo e patrimônio cultural
Jornalismo e patrimônio culturalMargareth Michel
 
Representação social do homem nas telenovelas
Representação social do homem nas telenovelasRepresentação social do homem nas telenovelas
Representação social do homem nas telenovelasCinthia Ferreira
 
CAMINHOS DO ENSINO DA LITERATURA: UM ESTUDO COMPARATIVO
CAMINHOS DO ENSINO DA LITERATURA: UM ESTUDO COMPARATIVOCAMINHOS DO ENSINO DA LITERATURA: UM ESTUDO COMPARATIVO
CAMINHOS DO ENSINO DA LITERATURA: UM ESTUDO COMPARATIVOPaulo Roberto Ribeiro de Souza
 
Apresentação de seminário do livro cartografias do estudos culturais de ana c...
Apresentação de seminário do livro cartografias do estudos culturais de ana c...Apresentação de seminário do livro cartografias do estudos culturais de ana c...
Apresentação de seminário do livro cartografias do estudos culturais de ana c...CDallapicula
 
Os estudos da comunicação na américa latina
Os estudos da comunicação na américa latinaOs estudos da comunicação na américa latina
Os estudos da comunicação na américa latinaVirginia Gabriele
 
A dinâmica dos meios de comunicação de massa
A dinâmica dos meios de comunicação de massaA dinâmica dos meios de comunicação de massa
A dinâmica dos meios de comunicação de massamarluiz31
 
Midia Alternativa P Alem Da Contra InformaçãO
Midia Alternativa P Alem Da  Contra InformaçãOMidia Alternativa P Alem Da  Contra InformaçãO
Midia Alternativa P Alem Da Contra InformaçãOAllan Diniz
 
Aprender a ver
Aprender a verAprender a ver
Aprender a verRupestree
 
Avaliação se sociologia 1º ano
Avaliação se sociologia 1º anoAvaliação se sociologia 1º ano
Avaliação se sociologia 1º anoananiasdoamaral
 
Os estudos de comunicação na america latina (1)
Os estudos de comunicação na america latina (1)Os estudos de comunicação na america latina (1)
Os estudos de comunicação na america latina (1)Virginia Gabriele
 

Mais procurados (19)

Latim e esperanto, via internet luiz fernando dias pita
Latim e esperanto, via internet   luiz fernando dias pitaLatim e esperanto, via internet   luiz fernando dias pita
Latim e esperanto, via internet luiz fernando dias pita
 
Exercicios sosiologia 7
Exercicios sosiologia  7Exercicios sosiologia  7
Exercicios sosiologia 7
 
Afrânio mendes catani – américa latina impasses e alternativas
Afrânio mendes catani – américa latina impasses e alternativasAfrânio mendes catani – américa latina impasses e alternativas
Afrânio mendes catani – américa latina impasses e alternativas
 
Exercícios conceito de história primeiro ano
Exercícios conceito de história  primeiro anoExercícios conceito de história  primeiro ano
Exercícios conceito de história primeiro ano
 
Estudos latino americanos em comunicação2
Estudos latino americanos em comunicação2Estudos latino americanos em comunicação2
Estudos latino americanos em comunicação2
 
Jornalismo e patrimônio cultural
Jornalismo e patrimônio culturalJornalismo e patrimônio cultural
Jornalismo e patrimônio cultural
 
Representação social do homem nas telenovelas
Representação social do homem nas telenovelasRepresentação social do homem nas telenovelas
Representação social do homem nas telenovelas
 
CAMINHOS DO ENSINO DA LITERATURA: UM ESTUDO COMPARATIVO
CAMINHOS DO ENSINO DA LITERATURA: UM ESTUDO COMPARATIVOCAMINHOS DO ENSINO DA LITERATURA: UM ESTUDO COMPARATIVO
CAMINHOS DO ENSINO DA LITERATURA: UM ESTUDO COMPARATIVO
 
ANUARIO LUSOCOM 2012
ANUARIO LUSOCOM 2012ANUARIO LUSOCOM 2012
ANUARIO LUSOCOM 2012
 
Apresentação de seminário do livro cartografias do estudos culturais de ana c...
Apresentação de seminário do livro cartografias do estudos culturais de ana c...Apresentação de seminário do livro cartografias do estudos culturais de ana c...
Apresentação de seminário do livro cartografias do estudos culturais de ana c...
 
Os estudos da comunicação na américa latina
Os estudos da comunicação na américa latinaOs estudos da comunicação na américa latina
Os estudos da comunicação na américa latina
 
Exercicios sociologia 3
Exercicios sociologia 3Exercicios sociologia 3
Exercicios sociologia 3
 
A dinâmica dos meios de comunicação de massa
A dinâmica dos meios de comunicação de massaA dinâmica dos meios de comunicação de massa
A dinâmica dos meios de comunicação de massa
 
Midia Alternativa P Alem Da Contra InformaçãO
Midia Alternativa P Alem Da  Contra InformaçãOMidia Alternativa P Alem Da  Contra InformaçãO
Midia Alternativa P Alem Da Contra InformaçãO
 
Aprender a ver
Aprender a verAprender a ver
Aprender a ver
 
Exercicios sociologia 2
Exercicios sociologia 2Exercicios sociologia 2
Exercicios sociologia 2
 
Avaliação se sociologia 1º ano
Avaliação se sociologia 1º anoAvaliação se sociologia 1º ano
Avaliação se sociologia 1º ano
 
Os estudos de comunicação na america latina (1)
Os estudos de comunicação na america latina (1)Os estudos de comunicação na america latina (1)
Os estudos de comunicação na america latina (1)
 
Usp 0611
Usp 0611Usp 0611
Usp 0611
 

Destaque

валентность химических элементов
валентность химических элементоввалентность химических элементов
валентность химических элементовschool982
 
Những cách giúp con giảm căng thẳng khi vào lớp 1
Những cách giúp con giảm căng thẳng khi vào lớp 1Những cách giúp con giảm căng thẳng khi vào lớp 1
Những cách giúp con giảm căng thẳng khi vào lớp 1cuongdienbaby02
 
закон постоянства состава веществ
закон постоянства состава веществзакон постоянства состава веществ
закон постоянства состава веществschool982
 
химические формулы. Mr
химические формулы. Mrхимические формулы. Mr
химические формулы. Mrschool982
 
уравнения химических реакций
уравнения химических реакцийуравнения химических реакций
уравнения химических реакцийschool982
 
卒論 8 awk1111 石川素
卒論 8 awk1111 石川素卒論 8 awk1111 石川素
卒論 8 awk1111 石川素Kazuhiko Kawasaki
 

Destaque (11)

валентность химических элементов
валентность химических элементоввалентность химических элементов
валентность химических элементов
 
Những cách giúp con giảm căng thẳng khi vào lớp 1
Những cách giúp con giảm căng thẳng khi vào lớp 1Những cách giúp con giảm căng thẳng khi vào lớp 1
Những cách giúp con giảm căng thẳng khi vào lớp 1
 
Buy cheap levitra here!
Buy cheap levitra here!Buy cheap levitra here!
Buy cheap levitra here!
 
закон постоянства состава веществ
закон постоянства состава веществзакон постоянства состава веществ
закон постоянства состава веществ
 
Mikołajki prezentacja
Mikołajki prezentacjaMikołajki prezentacja
Mikołajki prezentacja
 
химические формулы. Mr
химические формулы. Mrхимические формулы. Mr
химические формулы. Mr
 
уравнения химических реакций
уравнения химических реакцийуравнения химических реакций
уравнения химических реакций
 
卒論 8 awk1111 石川素
卒論 8 awk1111 石川素卒論 8 awk1111 石川素
卒論 8 awk1111 石川素
 
Folder apae
Folder apaeFolder apae
Folder apae
 
funding your bachelors
funding your bachelorsfunding your bachelors
funding your bachelors
 
Evaluativo # 1
Evaluativo # 1Evaluativo # 1
Evaluativo # 1
 

Semelhante a Convergência entra a mídia e a cultura popular cristovão almeida

Programa comunicação, cultura e sociedade 2011
Programa comunicação, cultura e sociedade 2011Programa comunicação, cultura e sociedade 2011
Programa comunicação, cultura e sociedade 2011Fábio Fonseca de Castro
 
Programa comunicação, cultura e sociedade 2011
Programa comunicação, cultura e sociedade 2011Programa comunicação, cultura e sociedade 2011
Programa comunicação, cultura e sociedade 2011Fábio Fonseca de Castro
 
Teoria e metodologia da comunicação.pdf
Teoria e metodologia da comunicação.pdfTeoria e metodologia da comunicação.pdf
Teoria e metodologia da comunicação.pdfJobsonPorto
 
Seminário discente Epistemologia da Comunicação
Seminário discente Epistemologia da ComunicaçãoSeminário discente Epistemologia da Comunicação
Seminário discente Epistemologia da ComunicaçãoAline Corso
 
Textos teoria da comunicação i
Textos   teoria da comunicação iTextos   teoria da comunicação i
Textos teoria da comunicação iediqueli
 
Comunicação e educação os movimentos do pêndulo.pdf
Comunicação e educação os movimentos do pêndulo.pdfComunicação e educação os movimentos do pêndulo.pdf
Comunicação e educação os movimentos do pêndulo.pdfSemônica Silva
 
Multiculturalismo
MulticulturalismoMulticulturalismo
Multiculturalismoafermartins
 
Kischinhevsky - 2012 - Rádio social_ mapeando novas práticas interacionais so...
Kischinhevsky - 2012 - Rádio social_ mapeando novas práticas interacionais so...Kischinhevsky - 2012 - Rádio social_ mapeando novas práticas interacionais so...
Kischinhevsky - 2012 - Rádio social_ mapeando novas práticas interacionais so...lorenailiacm
 
EDUCAÇÃO PARA LEITURA CRÍTICA DA MÍDIA - florencia e jaqueline
EDUCAÇÃO PARA LEITURA CRÍTICA DA MÍDIA - florencia e jaquelineEDUCAÇÃO PARA LEITURA CRÍTICA DA MÍDIA - florencia e jaqueline
EDUCAÇÃO PARA LEITURA CRÍTICA DA MÍDIA - florencia e jaquelineJaqueline Maciel
 
Ciencias humanas e suas tecnologias
Ciencias humanas e suas tecnologiasCiencias humanas e suas tecnologias
Ciencias humanas e suas tecnologiasAnny Karine Machado
 
Teoria da comunicação unidade vi
Teoria da comunicação unidade viTeoria da comunicação unidade vi
Teoria da comunicação unidade viHarutchy
 
Aula 10 - Perspectivas latino americanas - Fuentes, Maldonado, Martin Barbero
Aula 10 - Perspectivas latino americanas - Fuentes, Maldonado, Martin BarberoAula 10 - Perspectivas latino americanas - Fuentes, Maldonado, Martin Barbero
Aula 10 - Perspectivas latino americanas - Fuentes, Maldonado, Martin BarberoMarco Bonito
 
Enciclopédia INTERCOM de Comunicação
Enciclopédia INTERCOM de ComunicaçãoEnciclopédia INTERCOM de Comunicação
Enciclopédia INTERCOM de ComunicaçãoSimone Carvalho
 
Iber com 2015 - Renato Mader_Wilson Bekesas
Iber com 2015 - Renato Mader_Wilson BekesasIber com 2015 - Renato Mader_Wilson Bekesas
Iber com 2015 - Renato Mader_Wilson Bekesas3ponto14
 
PROPOSTA METODOLOGICA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.
PROPOSTA METODOLOGICA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.PROPOSTA METODOLOGICA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.
PROPOSTA METODOLOGICA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.Jacson Uchôa
 
Pensar a comunicação dominique wolton
Pensar a comunicação   dominique woltonPensar a comunicação   dominique wolton
Pensar a comunicação dominique woltonLuara Schamó
 

Semelhante a Convergência entra a mídia e a cultura popular cristovão almeida (20)

Programa comunicação, cultura e sociedade 2011
Programa comunicação, cultura e sociedade 2011Programa comunicação, cultura e sociedade 2011
Programa comunicação, cultura e sociedade 2011
 
Programa comunicação, cultura e sociedade 2011
Programa comunicação, cultura e sociedade 2011Programa comunicação, cultura e sociedade 2011
Programa comunicação, cultura e sociedade 2011
 
Teoria e metodologia da comunicação.pdf
Teoria e metodologia da comunicação.pdfTeoria e metodologia da comunicação.pdf
Teoria e metodologia da comunicação.pdf
 
Seminário discente Epistemologia da Comunicação
Seminário discente Epistemologia da ComunicaçãoSeminário discente Epistemologia da Comunicação
Seminário discente Epistemologia da Comunicação
 
Textos teoria da comunicação i
Textos   teoria da comunicação iTextos   teoria da comunicação i
Textos teoria da comunicação i
 
Comunicação e educação os movimentos do pêndulo.pdf
Comunicação e educação os movimentos do pêndulo.pdfComunicação e educação os movimentos do pêndulo.pdf
Comunicação e educação os movimentos do pêndulo.pdf
 
Cbc e documentos
Cbc e documentosCbc e documentos
Cbc e documentos
 
Multiculturalismo
MulticulturalismoMulticulturalismo
Multiculturalismo
 
Kischinhevsky - 2012 - Rádio social_ mapeando novas práticas interacionais so...
Kischinhevsky - 2012 - Rádio social_ mapeando novas práticas interacionais so...Kischinhevsky - 2012 - Rádio social_ mapeando novas práticas interacionais so...
Kischinhevsky - 2012 - Rádio social_ mapeando novas práticas interacionais so...
 
EDUCAÇÃO PARA LEITURA CRÍTICA DA MÍDIA - florencia e jaqueline
EDUCAÇÃO PARA LEITURA CRÍTICA DA MÍDIA - florencia e jaquelineEDUCAÇÃO PARA LEITURA CRÍTICA DA MÍDIA - florencia e jaqueline
EDUCAÇÃO PARA LEITURA CRÍTICA DA MÍDIA - florencia e jaqueline
 
Ciencias humanas e suas tecnologias
Ciencias humanas e suas tecnologiasCiencias humanas e suas tecnologias
Ciencias humanas e suas tecnologias
 
Teoria da comunicação unidade vi
Teoria da comunicação unidade viTeoria da comunicação unidade vi
Teoria da comunicação unidade vi
 
Aula 10 - Perspectivas latino americanas - Fuentes, Maldonado, Martin Barbero
Aula 10 - Perspectivas latino americanas - Fuentes, Maldonado, Martin BarberoAula 10 - Perspectivas latino americanas - Fuentes, Maldonado, Martin Barbero
Aula 10 - Perspectivas latino americanas - Fuentes, Maldonado, Martin Barbero
 
Marcio henriques
Marcio henriquesMarcio henriques
Marcio henriques
 
Enciclopédia INTERCOM de Comunicação
Enciclopédia INTERCOM de ComunicaçãoEnciclopédia INTERCOM de Comunicação
Enciclopédia INTERCOM de Comunicação
 
Programa Mídia e Cultura na Amazônia
Programa Mídia e Cultura na AmazôniaPrograma Mídia e Cultura na Amazônia
Programa Mídia e Cultura na Amazônia
 
Iber com 2015 - Renato Mader_Wilson Bekesas
Iber com 2015 - Renato Mader_Wilson BekesasIber com 2015 - Renato Mader_Wilson Bekesas
Iber com 2015 - Renato Mader_Wilson Bekesas
 
PROPOSTA METODOLOGICA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.
PROPOSTA METODOLOGICA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.PROPOSTA METODOLOGICA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.
PROPOSTA METODOLOGICA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL.
 
Cibervias
CiberviasCibervias
Cibervias
 
Pensar a comunicação dominique wolton
Pensar a comunicação   dominique woltonPensar a comunicação   dominique wolton
Pensar a comunicação dominique wolton
 

Mais de Luara Schamó

Yasoshima 2012 gastronomia-na-tela--as-repres_8938
Yasoshima 2012 gastronomia-na-tela--as-repres_8938Yasoshima 2012 gastronomia-na-tela--as-repres_8938
Yasoshima 2012 gastronomia-na-tela--as-repres_8938Luara Schamó
 
Webrádio novos gêneros, novas formas de interação nair prata
Webrádio novos gêneros, novas formas de interação   nair prataWebrádio novos gêneros, novas formas de interação   nair prata
Webrádio novos gêneros, novas formas de interação nair prataLuara Schamó
 
Webnoticia joão canavilhas
Webnoticia   joão canavilhasWebnoticia   joão canavilhas
Webnoticia joão canavilhasLuara Schamó
 
Walter benjamin magia e técnica, arte e política
Walter benjamin   magia e técnica, arte e políticaWalter benjamin   magia e técnica, arte e política
Walter benjamin magia e técnica, arte e políticaLuara Schamó
 
Voz e representação do real patricio rocha
Voz e representação do real   patricio rochaVoz e representação do real   patricio rocha
Voz e representação do real patricio rochaLuara Schamó
 
Tradição e reflexões contribuições para a teoria e estética do documentário
Tradição e reflexões   contribuições para a teoria e estética do documentárioTradição e reflexões   contribuições para a teoria e estética do documentário
Tradição e reflexões contribuições para a teoria e estética do documentárioLuara Schamó
 
Thimothy leary a experiência psicodélica
Thimothy leary   a experiência psicodélicaThimothy leary   a experiência psicodélica
Thimothy leary a experiência psicodélicaLuara Schamó
 
Tao te ching lao tzu - onório ferrero [esp]
Tao te ching   lao tzu - onório ferrero [esp]Tao te ching   lao tzu - onório ferrero [esp]
Tao te ching lao tzu - onório ferrero [esp]Luara Schamó
 
Ser ou não ser jornalista
Ser ou não ser jornalistaSer ou não ser jornalista
Ser ou não ser jornalistaLuara Schamó
 
Redes sociais na internet – raquel recuero
Redes sociais na internet – raquel recueroRedes sociais na internet – raquel recuero
Redes sociais na internet – raquel recueroLuara Schamó
 
Prisioneira da lei_zine
Prisioneira da lei_zinePrisioneira da lei_zine
Prisioneira da lei_zineLuara Schamó
 
Pesquisabrasileirademdia2014 140307093426-phpapp01
Pesquisabrasileirademdia2014 140307093426-phpapp01Pesquisabrasileirademdia2014 140307093426-phpapp01
Pesquisabrasileirademdia2014 140307093426-phpapp01Luara Schamó
 
Paradigmas midiologicos levy
Paradigmas midiologicos   levyParadigmas midiologicos   levy
Paradigmas midiologicos levyLuara Schamó
 
Para entender as midias sociais ana bambrilla
Para entender as midias sociais   ana bambrillaPara entender as midias sociais   ana bambrilla
Para entender as midias sociais ana bambrillaLuara Schamó
 
O que é fanzine henrique magalhães - coleção primeiros passos
O que é fanzine   henrique magalhães - coleção primeiros passosO que é fanzine   henrique magalhães - coleção primeiros passos
O que é fanzine henrique magalhães - coleção primeiros passosLuara Schamó
 

Mais de Luara Schamó (20)

Yasoshima 2012 gastronomia-na-tela--as-repres_8938
Yasoshima 2012 gastronomia-na-tela--as-repres_8938Yasoshima 2012 gastronomia-na-tela--as-repres_8938
Yasoshima 2012 gastronomia-na-tela--as-repres_8938
 
Webrádio novos gêneros, novas formas de interação nair prata
Webrádio novos gêneros, novas formas de interação   nair prataWebrádio novos gêneros, novas formas de interação   nair prata
Webrádio novos gêneros, novas formas de interação nair prata
 
Webnoticia joão canavilhas
Webnoticia   joão canavilhasWebnoticia   joão canavilhas
Webnoticia joão canavilhas
 
Walter benjamin magia e técnica, arte e política
Walter benjamin   magia e técnica, arte e políticaWalter benjamin   magia e técnica, arte e política
Walter benjamin magia e técnica, arte e política
 
Voz e representação do real patricio rocha
Voz e representação do real   patricio rochaVoz e representação do real   patricio rocha
Voz e representação do real patricio rocha
 
Tradição e reflexões contribuições para a teoria e estética do documentário
Tradição e reflexões   contribuições para a teoria e estética do documentárioTradição e reflexões   contribuições para a teoria e estética do documentário
Tradição e reflexões contribuições para a teoria e estética do documentário
 
Thimothy leary a experiência psicodélica
Thimothy leary   a experiência psicodélicaThimothy leary   a experiência psicodélica
Thimothy leary a experiência psicodélica
 
Tao te ching lao tzu - onório ferrero [esp]
Tao te ching   lao tzu - onório ferrero [esp]Tao te ching   lao tzu - onório ferrero [esp]
Tao te ching lao tzu - onório ferrero [esp]
 
Ser ou não ser jornalista
Ser ou não ser jornalistaSer ou não ser jornalista
Ser ou não ser jornalista
 
Roteiro americano
Roteiro americanoRoteiro americano
Roteiro americano
 
Rendeiras da vila
Rendeiras da vilaRendeiras da vila
Rendeiras da vila
 
Redes sociais na internet – raquel recuero
Redes sociais na internet – raquel recueroRedes sociais na internet – raquel recuero
Redes sociais na internet – raquel recuero
 
Ramadã pdf
Ramadã pdfRamadã pdf
Ramadã pdf
 
Prisioneira da lei_zine
Prisioneira da lei_zinePrisioneira da lei_zine
Prisioneira da lei_zine
 
Potculture parte01
Potculture parte01Potculture parte01
Potculture parte01
 
Pesquisabrasileirademdia2014 140307093426-phpapp01
Pesquisabrasileirademdia2014 140307093426-phpapp01Pesquisabrasileirademdia2014 140307093426-phpapp01
Pesquisabrasileirademdia2014 140307093426-phpapp01
 
Paradigmas midiologicos levy
Paradigmas midiologicos   levyParadigmas midiologicos   levy
Paradigmas midiologicos levy
 
Para entender as midias sociais ana bambrilla
Para entender as midias sociais   ana bambrillaPara entender as midias sociais   ana bambrilla
Para entender as midias sociais ana bambrilla
 
Olhos nus olhos
Olhos nus olhosOlhos nus olhos
Olhos nus olhos
 
O que é fanzine henrique magalhães - coleção primeiros passos
O que é fanzine   henrique magalhães - coleção primeiros passosO que é fanzine   henrique magalhães - coleção primeiros passos
O que é fanzine henrique magalhães - coleção primeiros passos
 

Convergência entra a mídia e a cultura popular cristovão almeida

  • 1. MELO, J.M. de. 2008. Mídia e cultura popular: história, taxionomia e metodologia da folkcomunicação. São Paulo, Paulus, 235 p. Resenha Convergência entre mídia e cultura popular Convergence between media and popular culture Cristóvão Domingos Almeida cristovaoalmeida@gmail.com Antonio Iraildo Alves de Brito irabrito@hotmail.com Muitos apocalípticos (Eco, 2004) preconizaram que a cultura popular, os costumes e as tradições do povo desapareceriam para sempre com o processo de mundiali- zação, sobretudo com as influências dos meios de comu- nicação massivos. A principal culpada desse arraso total seria, sem dúvida, a televisão.Alguns integrados também entraram neste jogo, porém como pretensos “salvadores da pátria”, num estado de vigilância extrema a fim de evitar a ocorrência dos danos anunciados. No entanto, parece ter ocorrido o inesperado: em vez de enfraqueci- mento ou sumiço, a cultura popular se mantém fortalecida e cada vez mais atuante, não obstante as influências dos poderosos instrumentos de comunicação. Essas influências, para muitos teóricos, seriam justa- mente as causadoras da derrocada geral da cultura popular. Isso é dito como se os pertencentes a essa cultura fossem consumidores totalmente passivos ante as mensagens re- cebidas da grande mídia ou hegemonia comunicacional. O fato é que mais uma vez o tiro sai pela culatra: este “mundo marginal”nãosomenterecebe,masinterpretaasmensagens transmitidas pelos meios de comunicação, contradizendo a tão arraigada idéia da onipotência midiática. É nesse sentido que entra em cena o mais novo livro do professor emérito da Universidade de São Paulo, pes- quisador da Rede Folkcomunicação e diretor da Cátedra Unesco-Umesp de Comunicação para o Desenvolvimen- to Regional, José Marques de Melo. Nesta obra, o autor apresenta e discute a teoria da folkcomunicação como expressão e resistência cultural das classes subalternas ou dos grupos marginalizados, bem como a integração ou o intercâmbio entre essas e os meios de comunicação massivos. Conhecedor que é, e um dos mais renomados pesqui- sadores e agentes do pensamento sobre a comunicação no Brasil, Marques de Melo (2008) destaca, neste traba- lho, a importância da folkcomunicação como disciplina acadêmica e horizonte aberto para novos pesquisadores interessados neste campo. Campo esse que confere espaço de expressão às minorias marginalizadas pela hegemonia comunicacional. O livro está dividido em 10 capítulos, nos quais o autor reúne, de forma sistemática, o conjunto de seus textos escritos nos últimos 40 anos sobre o assunto folkco- municação. No centro da abordagem, está justamente a consideração do legado de Luiz Beltrão, o fundador da disciplina. Marques de Melo dá a conhecer o embrião que originou a teoria beltroniana. A saber, trata-se de um doi: 10.4013/edu.20083.10
  • 2. 244 Educação Unisinos Cristóvão Domingos Almeida e Antonio Iraildo Alves de Brito Interessantíssima a cronologia factual no capítulo 8. O autor documenta a trajetória da folkcomunicação, ofere- cendo ao leitor e à leitora o acesso a uma vasta produção acadêmica na área, com seus respectivos autores e ano das publicações. Este capítulo, sem dúvida, constitui-se num dos mais ricos da obra, especialmente pensando em quem inicia uma pesquisa neste campo e necessita de material para construir seu aporte teórico. Dentre outros méritos da obra, merece relevo o fato de o autor reunir num único volume o conhecimento já acumulado a respeito desta teoria. Ela funciona, por assim dizer, como um verdadeiro manual de consulta indispensável para quem queira empreitar pesquisa na área. Nela é possível encontrar desde a embrionária idéia de Beltrão, sua evolução, acolhida e difusão, bem como as possibilidades várias que a folkcomunicação oferece como teoria de pesquisa na relação entre cultura popular e mídia, inclusive no ciberespaço. Mídia e cultura popular coloca a folkcomunicação em nossas mãos, numa linguagem leve. É ciência sem entrave vocabular. Está aí um ótimo e indispensável subsídio para os estudantes de comunicação e todos os que queiram se aventurar no universo desta disciplina. Num país como o nosso, em que os meios de comunica- ção ainda estão controlados por meia dúzia de famílias, urge que proliferem estudos que busquem entender os processos de intercâmbios e sobrevivência das culturas marginalizadas, conferindo-lhes o direito à voz. Referências BELTRÃO, L. 1965. O ex-voto como veículo jornalístico. Comuni- cação & Problemas, 1:9-15. BELTRÃO, L. 1967. Folkcomunicação: um estudo dos agentes e dos meios populares de informação de fatos e expressão de idéias. Brasília, DF. Tese de doutorado. Universidade de Brasília - UnB. ECO, U. 2004. Apocalípticos e integrados. São Paulo, Perspectiva, p. 325. FREIRE, P. 2006. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 48ª ed., São Paulo, Cortez, p. 87. Submetido em: 11/06/2008 Aceito em: 30/06/2008 ensaio monográfico intitulado “O ex-voto como veículo jornalístico” publicado em 1965 (Beltrão, 1965). A tese era de que as esculturas, objetos, desenhos e fotografias depositados pelos devotos nas igrejas possuíam nítida intenção informativa. Eram peças que ultrapassavam o mero acerto de contas mágicas, veiculando jornalistica- mente o potencial milagreiro dos santos protetores. Dois anos depois, portanto em 1967, Beltrão apro- funda sua originalidade em tese de doutoramento pela Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília, intitulada Folkcomunicação: um estudo dos agentes e dos meios populares de informação de fatos e expressão de idéias. Com esse estudo, Beltrão foi outorgado com o primeiro grau de doutor em comunicação conseguido em universidade brasileira. Nascia aí uma teoria com estreita relação entre folclore e comunicação popular, a folkcomunicação. Os dez capítulos de Mídia e cultura popular sintetizam o progresso dessa teoria e a adesão de fiéis discípulos ao legado e pioneirismo de Luiz Beltrão. Nesse sentido vale mencionar a importância da Rede Folkcomunicação, que, desde 1998, reúne-se anualmente em conferências pelo país. A andarilhagem (Freire, 2006) das conferên- cias acalora os debates sobre os impasses teóricos e os desafios metodológicos da folkcomunicação, surgindo impulso para novas aprendizagens. Marques de Melo, de forma didática e clássica, define os principais objetos de estudos da disciplina e mapeia alternativas metodológicas testadas e validadas, propon- do caminhos para pesquisadores iniciantes. Há inclusive no capítulo 6 uma amostra de um estudo empírico da presença da folkcomunicação na internet, as Evidências Ciberespaciais. Isso mostra a sobrevivência de gêneros ou formatos da expressão popular no mundo virtual, in- teragindo e ocupando espaço, e mais que isso, ampliando seu raio de alcance, mundializando-se sem, no entanto, perder o caráter local. De forma proposital, o autor repete assuntos na se- qüência de capítulos. Ele mesmo explica este artifício metodológico no prefácio: “como se trata de um calei- doscópio, estruturado a partir de anotações que venho fazendo há vários anos, foi inevitável a repetição de fatos ou a reiteração de argumentos que se encontram explícitos nos capítulos introdutórios, mas voltam a apa- recer mais adiante” (Melo, 2008, p. 15). Essa estratégia não é, de modo algum, cansativa, pois o que é repetido é inserido em abordagens sobre folkcomunicação em assuntos diferentes. Desse modo, vez e outra, ele se remete evidentemente ao criador da teoria com breve relato biográfico, bem como ao processo de difusão, le- gitimação, desafios e outras informações que se encaixam nas explanações semelhantes. Cristóvão Domingos de Almeida Unisinos Av. Unisinos, 950, 93022-000, São Leopoldo, RS, Brasil. Antonio Iraildo Alves de Brito UCS Rua Francisco Getúlio Vargas, 1130, 95070-560, Caxias do Sul, RS, Brasil.