SlideShare uma empresa Scribd logo

1ppportugues1ano (1)

1 de 8
Baixar para ler offline
COLÉGIO XIX DE MARÇO 
excelência em educação 
1ª PROVA PARCIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 
Aluno(a): Nº 
Ano: 1º Turma: Data: 18/03/2011 Nota: 
Professora: Regiane Aparecida de Souza Valor da Prova: 30 pontos 
1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 1 
Assinatura do responsável: 
Orientações gerais: 
1) Número de questões desta prova: 9 
2) Valor das questões: Redação (1): 6,0 pontos. Abertas (2): 6,0 pontos cada. 
Fechadas (6): 2,0 pontos cada. 
3) Provas feitas a lápis ou com uso de corretivo não têm direito à revisão. 
4) Aluno que usar de meio ilícito na realização desta prova terá nota zerada e 
conceituação comprometida. 
5) Tópicos desta prova: 
- Substantivo 
- Artigo 
- Adjetivo/ locução adjetiva 
- Numeral 
- Figuras de linguagem 
- Tipos de descrição 
ATENÇÃO! As respostas devem ser objetivas. 
1ª Questão: 
Nota = 
(ENEM) – Nesta tirinha, a personagem faz referência a uma das mais conhecidas figuras de 
linguagem para 
FRANK & ERNEST / Bob Thaves 
a) ( ) condenar a prática de exercícios físicos. 
b) ( ) valorizar aspectos da vida moderna. 
c) ( ) desestimular o uso das bicicletas. 
d) ( ) caracterizar o diálogo entre gerações. 
e) ( ) criticar a falta de perspectiva do pai.
1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 2 
2ª Questão: 
Examine as palavras sublinhadas nas frases abaixo. 
I. Ele é um aluno sem disciplina. 
II. Ele é um homem sem piedade. 
III. O poema fala do amor de mãe. 
IV. Isto é brincadeira de criança. 
a) Nas frases acima, como se classificam as palavras disciplina, piedade, mãe e criança? 
______________________________________________________________________________ 
______________________________________________________________________________ 
b) Sem disciplina pode ser substituído por indisciplinado. A que classe de palavras pertence 
indisciplinado? 
______________________________________________________________________________ 
c) Reescreva as frases substituindo por uma só palavra as outras locuções formadas pelos 
substantivos mais as preposições (sem, de), que também estão sublinhadas. 
I- ____________________________________________________________________________ 
II- ___________________________________________________________________________ 
III- __________________________________________________________________________ 
IV- ___________________________________________________________________________ 
3ª Questão: 
TEXTO PARA A QUESTÃO 3 
FAVELA 
Meio-dia. 
O morro coxo cochila. 
O sol resvala, devagarinho, pela rua, 
torcida como uma costela. 
Aquela casa, de janelas com dor de dente, 
amarrou um coqueiro do lado. 
Um pé de meia faz exercícios no arame. 
Vizinha da frente grita no quintal: 
— João! Ô João! 
(Raul Bopp) 
Nota = 
Nota =
Assinale a alternativa que analisa incorretamente o poema transcrito anteriormente. 
a) ( ) predomina a descrição objetiva pelo uso de comparações nas caracterizações das 
personagens. 
b) ( ) Os elementos que compõem a paisagem são transfigurados pelo emissor-observador que 
privilegia a linguagem conotativa ou figurada. 
c) ( ) O uso do vocativo “— João! Ô João!” é marca típica da descrição. 
d) ( ) Em " Aquela casa, de janelas com dor de dente" o autor usa as palavras em seu sentido 
denotativo ou literal. 
e) ( ) O índice temporal “meio-dia” é meramente circunstancial, servindo apenas para precisar o 
registro descritivo; o que predomina na descrição são os índices espaciais. 
1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 3 
4ª Questão: 
Nota = 
TEXTO PARA A QUESTÃO 4 
LEMBRANÇA RURAL 
Chão verde e mole. Cheiros de relva. Babas de lodo. 
A encosta barrenta aceita o frio, toda nua. 
Carros de bois, falas ao vento, braços, foices. 
Os passarinhos bebem do céu pingos de chuva. 
Casebres caindo, na erma tarde. Nem existem na história 
do mundo. Sentam-se à porta as mães descalças. 
É tão profundo, o campo, que ninguém chega a ver que 
[é triste. 
A roupa da noite esconde tudo, quando passa... 
Flores molhadas. Última abelha. Nuvens gordas. 
Vestidos vermelhos, muito longe, dançam nas cercas. 
Cigarra escondida, ensaiando na sombra rumores de 
[bronze. 
Debaixo da ponte, a água suspira, presa... 
Vontade de ficar neste sossego toda a vida: 
bom para ver de frente os olhos turvos das palavras, 
para andar à toa, falando sozinha, 
enquanto as formigas caminham nas árvores... 
(Cecília Meireles) 
Assinale a alternativa incorreta sobre o poema “Lembrança Rural”: 
a) ( ) O poema é descritivo: na 1.a estrofe despontam sensações olfativas e táteis; as sensações 
visuais estão em todas as estrofes. 
b) ( ) Há frases nominais, ou seja, sem verbo, nos trechos "Flores molhadas. Última abelha. 
Nuvens gordas"; ou ainda em "Chão verde e mole. Cheiros de relva. Babas de lodo". 
c) ( ) A autora faz reflexões subjetivas: "É tão profundo, o campo, que ninguém chega a ver que 
é triste". 
d) ( ) Predomina a descrição estática, porém há trechos dinâmicos em "Os passarinhos bebem do 
céu pingos de chuva", "Sentam-se à porta mães descalças", "formigas caminham nas árvores". 
e) ( ) Os trechos "Cigarra escondida, ensaiando", "a água suspira" são exemplos de sinestesia, 
figura de linguagem que imprime característica humana a seres inanimados ou animais.
1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 4 
5ª Questão: 
Nota = 
Leia os dois enunciados a seguir: 
I - “A Sadia descobriu o jeitinho italiano.” (propaganda da Sadia) 
II - “Queremos mostrar que o Brasil tem jeito.” (pronunciamento de um político) 
a) É possível substituir “jeitinho” por “jeito” nos dois enunciados? Justifique sua resposta. 
______________________________________________________________________________ 
______________________________________________________________________________ 
______________________________________________________________________________ 
b) Sadia, Brasil e jeito são substantivos. Dê suas respectivas classificações. 
__________________________________________________________________________________________ 
__________________________________________________________________________________________ 
__________________________________________________________________________________________ 
6ª Questão: 
Nota = 
Leia atentamente os seguintes trechos: 
I –...chegou a senhora do diretor, D. Ema. Bela mulher em plena prosperidade dos trinta anos de 
Balzac, formas alongadas por graciosa magreza, erigindo, porém, o tronco sobre quadris amplos, 
fortes como a maternidade; olhos negros, pupilas retintas de uma cor só, que pareciam encher o 
talho folgado das pálpebras; de um moreno rosa que algumas formosuras possuem, que seria 
também a cor do jambo, se jambo fosse rigorosamente o fruto proibido. (Raul Pompéia, O Ateneu) 
II –...D. Evarista reunia condições fisiológicas e anatômicas de primeira ordem, digeria com 
facilidade, dormia regularmente, tinha bom pulso, e excelente vista; estava assim apta para dar-lhe 
filhos robustos, sãos e inteligentes. Se além dessas prendas, únicas dignas da preocupação de 
um sábio, D. Evarista era mal composta de feições, longe de lastimá-lo, agradecia-o a Deus, 
porquanto não corria o risco de preterir os interesses da ciência na contemplação exclusiva, miúda 
e vulgar da consorte. (Machado de Assis, O Alienista) 
Assinale a alternativa correta: 
a) ( ) São descrições que buscam aspectos fisiológicos e não psicológicos. 
b) ( ) As mulheres descritas são exemplos da beleza romântica; mulheres que são símbolos 
sexuais dos séculos XVIII e XIX. 
c) ( ) As duas descrições obedecem a padrões idealizados de beleza, apresentando descrições 
objetivas, desprovidas de sentimentalismo. 
d) ( ) As duas descrições são exemplos dos perfis da mulher adotados pelos poetas como forma 
de marcar as musas inatingíveis. 
e) ( ) As duas mulheres são reais, embora haja o sentimentalismo como centro da descrição.
1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 5 
7ª Questão: 
Nota = 
TEXTO PARA A QUESTÃO 7 
Auto da Lusitânia 
Entra Todo o Mundo, homem como rico mercador, e faz que anda buscando alguma cousa que se 
lhe perdeu; e logo após ele um homem, vestido como pobre. Este se chama Ninguém e diz: 
-- Que andas tu aí buscando? 
Todo o Mundo: 
-- Mil cousas ando a buscar; 
Delas não posso achar, 
Porém ando perfiando, 
Por quão bom é perfiar. 
Ninguém: 
-- Como hás nome , cavaleiro? 
Todo o Mundo: 
-- Eu hei nome Todo o Mundo, 
E meu tempo todo inteiro 
Sempre é buscar dinheiro, 
E sempre nisto me fundo. 
( Gil Vicente, Farsa chamada Auto da Lusitânia) 
Considere as seguintes afirmações: 
I - Em “-- Mil cousas ando a buscar”, o numeral possui valor conotativo; 
II - Do ponto de vista gramatical, o artigo em “Todo o Mundo” confere a idéia de inteiro. Se fosse 
“Todo Mundo”, a ausência do artigo indicaria a idéia qualquer ( qualquer mundo); 
III - Interpretado somente como nome próprio, “Todo o Mundo” é personagem que pertence ao 
mundo da ficção e seu “ nome” liga-se à realidade de uma época, com o objetivo de questionar a 
postura de um determinado grupo social. Atitude esta típica da obra vicentiana. 
Estão corretas: 
a) ( ) Apenas I 
b) ( ) Apenas II 
c) ( ) I e II 
d) ( ) II e III 
e) ( ) Todas estão corretas. 
8ª Questão: 
Nota = 
Considere o uso do vocábulo brincar e os contextos em que esse termo se insere nas situações 
apresentadas a seguir.
I. O menino, agora, vivia; sua alegria despedindo todos os raios. Sentava-se inteiro, dentro do 
macio rumor do avião: o bom brinquedo trabalhoso. (...) E prometia-lhe o Tio as muitas coisas, 
que ia brincar e ver, e fazer e passear, tanto que chegassem. (Guimarães Rosa.) 
II. E a icamiaba caiu (...) Quando ficou bem imóvel, Macunaíma se aproximou e brincou com a 
mãe do mato (...). De noite, Ci chegava rescendendo resina de pau, e trepava na rede que ela 
mesmo tecera com os fios de cabelo. Os dois brincavam e depois ficavam rindo um pro outro. 
Porém a Mãe do Mato não estava satisfeita não e com um jeito de rede que enlaçava os dois 
convidava o companheiro para mais brinquedo. Morto de soneira, infernizado, Macunaíma brincava 
para não desmentir a fama só. 
(Mário de Andrade.) 
1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 6 
III. Recife da minha infância. 
A Rua da União onde eu brincava de chicote-queimado e partia as vidraças de Dona Aninha 
Viegas. (Manuel Bandeira.) 
Assinale a opção correta. 
a) ( ) Apenas em I, "brincar" apresenta o sentido denotativo. 
b) ( ) Em I e II, "brincar" apresenta sentido conotativo e denotativo, respectivamente. 
c) ( ) Apenas em III, "brincar" possui sentido denotativo. 
d) ( ) Apenas em II, "brincar" apresenta sentido denotativo. 
e) ( ) Em I e III, "brincar" apresenta sentido denotativo. Em II, conotativo. 
9ª Questão: 
Nota = 
PRÁTICA DE REDAÇÃO 
Leia o texto abaixo com atenção : 
O homem cuja orelha cresceu 
Ignácio de Loyola Brandão 
Estava escrevendo, sentiu a orelha pesada. Pensou que fosse cansaço, eram 11 da noite, estava 
fazendo hora-extra. Escriturário de uma firma de tecidos, solteiro, 35 anos, ganhava pouco, 
reforçava com extras. Mas o peso foi aumentando e ele percebeu que as orelhas cresciam. 
Apavorado, passou a mão. Deviam ter uns dez centímetros. Eram moles, como de cachorro. 
Correu ao banheiro. As orelhas estavam na altura do ombro e continuavam crescendo. Ficou só 
olhando. Elas cresciam, chegavam à cintura. Finas, compridas, como fitas de carne, enrugadas. 
Procurou uma tesoura, ia cortar a orelha, não importava que doesse. Mas não encontrou, as 
gavetas das moças estavam fechadas. O armário de material também. O melhor era correr para a 
pensão, se fechar, antes que não pudesse mais andar na rua. Se tivesse um amigo, ou namorada, 
iria mostrar o que estava acontecendo. Mas o escriturário não conhecia ninguém a não ser os 
colegas de escritório. Colegas, não amigos. Ele abriu a camisa, enfiou as orelhas para dentro. 
Enrolou uma toalha na cabeça, como se estivesse machucado. E... 
PROPOSTA: Continue esta narrativa, mantendo o mesmo tema e dando uma continuidade lógica 
à trama. O que aconteceu com esse personagem? Ele buscou ajuda? Alguém se dispôs a ajudá-lo? 
Como ficou sua vida? Como andava nas ruas, com orelhas que não paravam de crescer? 
Se necessário, crie mais personagens, desde que tenham relevância para a sua história.
Anúncio

Recomendados

Avaliação de didática da linguagem
Avaliação de didática da linguagemAvaliação de didática da linguagem
Avaliação de didática da linguagemMarcia Oliveira
 
Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)
Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)
Aap lp ago 2015_ caderno do professor_ 6_ef_intranet (2) (1)Andréa Sousa Silveira Silva
 
Aap lp ago 2015 caderno do professor_2 em_intranet (3)
Aap lp ago 2015 caderno do professor_2 em_intranet (3)Aap lp ago 2015 caderno do professor_2 em_intranet (3)
Aap lp ago 2015 caderno do professor_2 em_intranet (3)Andréa Sousa Silveira Silva
 
Segunda aplicação do enem 2009, literatura
Segunda aplicação do enem 2009, literaturaSegunda aplicação do enem 2009, literatura
Segunda aplicação do enem 2009, literaturama.no.el.ne.ves
 
Treino substantivo, adjetivo e advérbio
Treino substantivo, adjetivo e advérbioTreino substantivo, adjetivo e advérbio
Treino substantivo, adjetivo e advérbioAndréa Calazans
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)
Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)
Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)Marcia Oliveira
 
Apostila gramática
Apostila gramáticaApostila gramática
Apostila gramáticakelly mq
 
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino MédioAvaliação de Língua Portuguesa Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino MédioMarcia Oliveira
 
Prova: funçoes da linguagem
Prova: funçoes da linguagemProva: funçoes da linguagem
Prova: funçoes da linguagemMarilza Fuentes
 
Projeto Enem Português (Aula 04)
Projeto Enem   Português (Aula 04)Projeto Enem   Português (Aula 04)
Projeto Enem Português (Aula 04)Walace Cestari
 
142686437 exercicios-sobre-flexao-dos-adjetivos
142686437 exercicios-sobre-flexao-dos-adjetivos142686437 exercicios-sobre-flexao-dos-adjetivos
142686437 exercicios-sobre-flexao-dos-adjetivosKênia Machado
 
Exercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literáriosExercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literáriosAndriane Cursino
 
avaliação de língua portuguesa 3ª A
avaliação de língua portuguesa 3ª A avaliação de língua portuguesa 3ª A
avaliação de língua portuguesa 3ª A Marcia Oliveira
 
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANO
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANOSEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANO
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANOPaulo Alexandre
 
1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramaticaAline Roma
 
Terceira aplicação do enem 2014: Literatura
Terceira aplicação do enem 2014: LiteraturaTerceira aplicação do enem 2014: Literatura
Terceira aplicação do enem 2014: Literaturama.no.el.ne.ves
 
Aulão de Linguagens - Enem 2017 - CSJ
Aulão de Linguagens - Enem 2017 - CSJAulão de Linguagens - Enem 2017 - CSJ
Aulão de Linguagens - Enem 2017 - CSJCrisBiagio
 
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)MADELOM FERREIRAA
 

Mais procurados (20)

Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)
Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)
Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)
 
Apostila gramática
Apostila gramáticaApostila gramática
Apostila gramática
 
Atividade de literatura: Luis Vaz de Camões – 1º ano do ensino médio – Model...
 Atividade de literatura: Luis Vaz de Camões – 1º ano do ensino médio – Model... Atividade de literatura: Luis Vaz de Camões – 1º ano do ensino médio – Model...
Atividade de literatura: Luis Vaz de Camões – 1º ano do ensino médio – Model...
 
Novo simulado 2
Novo simulado 2Novo simulado 2
Novo simulado 2
 
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino MédioAvaliação de Língua Portuguesa Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino Médio
 
Prova: funçoes da linguagem
Prova: funçoes da linguagemProva: funçoes da linguagem
Prova: funçoes da linguagem
 
Exerc
ExercExerc
Exerc
 
Projeto Enem Português (Aula 04)
Projeto Enem   Português (Aula 04)Projeto Enem   Português (Aula 04)
Projeto Enem Português (Aula 04)
 
142686437 exercicios-sobre-flexao-dos-adjetivos
142686437 exercicios-sobre-flexao-dos-adjetivos142686437 exercicios-sobre-flexao-dos-adjetivos
142686437 exercicios-sobre-flexao-dos-adjetivos
 
Exercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literáriosExercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literários
 
Linguagens Hildalene
Linguagens HildaleneLinguagens Hildalene
Linguagens Hildalene
 
avaliação de língua portuguesa 3ª A
avaliação de língua portuguesa 3ª A avaliação de língua portuguesa 3ª A
avaliação de língua portuguesa 3ª A
 
Portugues vol6
Portugues vol6Portugues vol6
Portugues vol6
 
Aula ocaderno2ano
Aula ocaderno2anoAula ocaderno2ano
Aula ocaderno2ano
 
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANO
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANOSEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANO
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANO
 
1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica1 ano literatura gramatica
1 ano literatura gramatica
 
AULÃO - SEGUNDO ANO
AULÃO - SEGUNDO ANOAULÃO - SEGUNDO ANO
AULÃO - SEGUNDO ANO
 
Terceira aplicação do enem 2014: Literatura
Terceira aplicação do enem 2014: LiteraturaTerceira aplicação do enem 2014: Literatura
Terceira aplicação do enem 2014: Literatura
 
Aulão de Linguagens - Enem 2017 - CSJ
Aulão de Linguagens - Enem 2017 - CSJAulão de Linguagens - Enem 2017 - CSJ
Aulão de Linguagens - Enem 2017 - CSJ
 
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)
 

Semelhante a 1ppportugues1ano (1)

Empréstimos Linguísticos
Empréstimos LinguísticosEmpréstimos Linguísticos
Empréstimos LinguísticosTainnhysantos
 
Prova: funções da linguagem
Prova: funções da linguagemProva: funções da linguagem
Prova: funções da linguagemMarilza Fuentes
 
ATIVIDADE REVISE.docx
ATIVIDADE REVISE.docxATIVIDADE REVISE.docx
ATIVIDADE REVISE.docxKniaMachado
 
Figuras de linguagem ex. 2019
Figuras de linguagem ex. 2019Figuras de linguagem ex. 2019
Figuras de linguagem ex. 2019AmliaLara1
 
Atividades sobre substantivo, adjetivo, numeral
Atividades sobre substantivo, adjetivo, numeralAtividades sobre substantivo, adjetivo, numeral
Atividades sobre substantivo, adjetivo, numeralProfessora sonhadora
 
Funcoes da linguagem enem
Funcoes da linguagem   enemFuncoes da linguagem   enem
Funcoes da linguagem enemEstude Mais
 
06 - Estruturas com valor adjetivo + uso dos pronomes relativos
06 - Estruturas com valor adjetivo + uso dos pronomes relativos06 - Estruturas com valor adjetivo + uso dos pronomes relativos
06 - Estruturas com valor adjetivo + uso dos pronomes relativosNAPNE
 
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.Antônio Fernandes
 
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docx
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docxAvaliação 1 - formatada para o aluno.docx
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docxSAMARASILVANOGUEIRAP
 
Exercícios classes de palavras
Exercícios classes de palavrasExercícios classes de palavras
Exercícios classes de palavrasThalita Lameira
 
APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.
APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.
APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.Antônio Fernandes
 

Semelhante a 1ppportugues1ano (1) (20)

Empréstimos Linguísticos
Empréstimos LinguísticosEmpréstimos Linguísticos
Empréstimos Linguísticos
 
Prova: funções da linguagem
Prova: funções da linguagemProva: funções da linguagem
Prova: funções da linguagem
 
Pedro.docx
Pedro.docxPedro.docx
Pedro.docx
 
Pronomeslpo
PronomeslpoPronomeslpo
Pronomeslpo
 
01_SAS_ENEM_2021.pdf
01_SAS_ENEM_2021.pdf01_SAS_ENEM_2021.pdf
01_SAS_ENEM_2021.pdf
 
Provão 8° ano 1ºsem2016
Provão 8° ano 1ºsem2016Provão 8° ano 1ºsem2016
Provão 8° ano 1ºsem2016
 
ATIVIDADE REVISE.docx
ATIVIDADE REVISE.docxATIVIDADE REVISE.docx
ATIVIDADE REVISE.docx
 
Figuras de linguagem ex. 2019
Figuras de linguagem ex. 2019Figuras de linguagem ex. 2019
Figuras de linguagem ex. 2019
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Atividades sobre substantivo, adjetivo, numeral
Atividades sobre substantivo, adjetivo, numeralAtividades sobre substantivo, adjetivo, numeral
Atividades sobre substantivo, adjetivo, numeral
 
Funcoes da linguagem enem
Funcoes da linguagem   enemFuncoes da linguagem   enem
Funcoes da linguagem enem
 
Adjetivos
AdjetivosAdjetivos
Adjetivos
 
06 - Estruturas com valor adjetivo + uso dos pronomes relativos
06 - Estruturas com valor adjetivo + uso dos pronomes relativos06 - Estruturas com valor adjetivo + uso dos pronomes relativos
06 - Estruturas com valor adjetivo + uso dos pronomes relativos
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
 
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docx
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docxAvaliação 1 - formatada para o aluno.docx
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docx
 
Exercícios classes de palavras
Exercícios classes de palavrasExercícios classes de palavras
Exercícios classes de palavras
 
4. funções da linguagem
4. funções da linguagem4. funções da linguagem
4. funções da linguagem
 
APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.
APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.
APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.
 
5
55
5
 

Mais de Kênia Machado

A importância da leitura
A importância da leituraA importância da leitura
A importância da leituraKênia Machado
 
Avalição de linguagensdivergente8º1
Avalição de linguagensdivergente8º1Avalição de linguagensdivergente8º1
Avalição de linguagensdivergente8º1Kênia Machado
 
Linguagens coonsolidaçãodaaprendizagemoraçõescoordenadas
Linguagens coonsolidaçãodaaprendizagemoraçõescoordenadasLinguagens coonsolidaçãodaaprendizagemoraçõescoordenadas
Linguagens coonsolidaçãodaaprendizagemoraçõescoordenadasKênia Machado
 
A importância da leitura
A importância da leituraA importância da leitura
A importância da leituraKênia Machado
 
Linguagens língualinguagemvariaçãolinguística
Linguagens língualinguagemvariaçãolinguísticaLinguagens língualinguagemvariaçãolinguística
Linguagens língualinguagemvariaçãolinguísticaKênia Machado
 
Gabaritos roteiro de verificação da aprendizagem e estudoarcadismo
Gabaritos roteiro de verificação da aprendizagem e estudoarcadismoGabaritos roteiro de verificação da aprendizagem e estudoarcadismo
Gabaritos roteiro de verificação da aprendizagem e estudoarcadismoKênia Machado
 
Linguagensrotrito erificaçãoaprendizagemarcadismo
Linguagensrotrito erificaçãoaprendizagemarcadismoLinguagensrotrito erificaçãoaprendizagemarcadismo
Linguagensrotrito erificaçãoaprendizagemarcadismoKênia Machado
 
2014 17a-at02-literatura
2014 17a-at02-literatura2014 17a-at02-literatura
2014 17a-at02-literaturaKênia Machado
 
Revisc3a3o das-escolas-literc3a1rias
Revisc3a3o das-escolas-literc3a1riasRevisc3a3o das-escolas-literc3a1rias
Revisc3a3o das-escolas-literc3a1riasKênia Machado
 
Leia o texto abaixo para em seguida responder à questão proposta
Leia o texto abaixo para em seguida responder à questão propostaLeia o texto abaixo para em seguida responder à questão proposta
Leia o texto abaixo para em seguida responder à questão propostaKênia Machado
 
Felicidade clandestina
Felicidade clandestinaFelicidade clandestina
Felicidade clandestinaKênia Machado
 

Mais de Kênia Machado (20)

A importância da leitura
A importância da leituraA importância da leitura
A importância da leitura
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
1º ano
1º ano1º ano
1º ano
 
Avalição de linguagensdivergente8º1
Avalição de linguagensdivergente8º1Avalição de linguagensdivergente8º1
Avalição de linguagensdivergente8º1
 
Linguagens coonsolidaçãodaaprendizagemoraçõescoordenadas
Linguagens coonsolidaçãodaaprendizagemoraçõescoordenadasLinguagens coonsolidaçãodaaprendizagemoraçõescoordenadas
Linguagens coonsolidaçãodaaprendizagemoraçõescoordenadas
 
A importância da leitura
A importância da leituraA importância da leitura
A importância da leitura
 
Linguagens língualinguagemvariaçãolinguística
Linguagens língualinguagemvariaçãolinguísticaLinguagens língualinguagemvariaçãolinguística
Linguagens língualinguagemvariaçãolinguística
 
Gabaritos roteiro de verificação da aprendizagem e estudoarcadismo
Gabaritos roteiro de verificação da aprendizagem e estudoarcadismoGabaritos roteiro de verificação da aprendizagem e estudoarcadismo
Gabaritos roteiro de verificação da aprendizagem e estudoarcadismo
 
Linguagensrevisão
LinguagensrevisãoLinguagensrevisão
Linguagensrevisão
 
Novoacordoortografico
NovoacordoortograficoNovoacordoortografico
Novoacordoortografico
 
Linguagensrotrito erificaçãoaprendizagemarcadismo
Linguagensrotrito erificaçãoaprendizagemarcadismoLinguagensrotrito erificaçãoaprendizagemarcadismo
Linguagensrotrito erificaçãoaprendizagemarcadismo
 
Quem foi tomie ohtake
Quem foi tomie ohtakeQuem foi tomie ohtake
Quem foi tomie ohtake
 
2014 17a-at02-literatura
2014 17a-at02-literatura2014 17a-at02-literatura
2014 17a-at02-literatura
 
Revisc3a3o das-escolas-literc3a1rias
Revisc3a3o das-escolas-literc3a1riasRevisc3a3o das-escolas-literc3a1rias
Revisc3a3o das-escolas-literc3a1rias
 
1ppliteratura1ano (1)
1ppliteratura1ano (1)1ppliteratura1ano (1)
1ppliteratura1ano (1)
 
Dicas de português1
Dicas de português1Dicas de português1
Dicas de português1
 
Leia o texto abaixo para em seguida responder à questão proposta
Leia o texto abaixo para em seguida responder à questão propostaLeia o texto abaixo para em seguida responder à questão proposta
Leia o texto abaixo para em seguida responder à questão proposta
 
Tc de literatura6º
Tc de literatura6ºTc de literatura6º
Tc de literatura6º
 
Felicidade clandestina
Felicidade clandestinaFelicidade clandestina
Felicidade clandestina
 
Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
 

1ppportugues1ano (1)

  • 1. COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA Aluno(a): Nº Ano: 1º Turma: Data: 18/03/2011 Nota: Professora: Regiane Aparecida de Souza Valor da Prova: 30 pontos 1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 1 Assinatura do responsável: Orientações gerais: 1) Número de questões desta prova: 9 2) Valor das questões: Redação (1): 6,0 pontos. Abertas (2): 6,0 pontos cada. Fechadas (6): 2,0 pontos cada. 3) Provas feitas a lápis ou com uso de corretivo não têm direito à revisão. 4) Aluno que usar de meio ilícito na realização desta prova terá nota zerada e conceituação comprometida. 5) Tópicos desta prova: - Substantivo - Artigo - Adjetivo/ locução adjetiva - Numeral - Figuras de linguagem - Tipos de descrição ATENÇÃO! As respostas devem ser objetivas. 1ª Questão: Nota = (ENEM) – Nesta tirinha, a personagem faz referência a uma das mais conhecidas figuras de linguagem para FRANK & ERNEST / Bob Thaves a) ( ) condenar a prática de exercícios físicos. b) ( ) valorizar aspectos da vida moderna. c) ( ) desestimular o uso das bicicletas. d) ( ) caracterizar o diálogo entre gerações. e) ( ) criticar a falta de perspectiva do pai.
  • 2. 1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 2 2ª Questão: Examine as palavras sublinhadas nas frases abaixo. I. Ele é um aluno sem disciplina. II. Ele é um homem sem piedade. III. O poema fala do amor de mãe. IV. Isto é brincadeira de criança. a) Nas frases acima, como se classificam as palavras disciplina, piedade, mãe e criança? ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ b) Sem disciplina pode ser substituído por indisciplinado. A que classe de palavras pertence indisciplinado? ______________________________________________________________________________ c) Reescreva as frases substituindo por uma só palavra as outras locuções formadas pelos substantivos mais as preposições (sem, de), que também estão sublinhadas. I- ____________________________________________________________________________ II- ___________________________________________________________________________ III- __________________________________________________________________________ IV- ___________________________________________________________________________ 3ª Questão: TEXTO PARA A QUESTÃO 3 FAVELA Meio-dia. O morro coxo cochila. O sol resvala, devagarinho, pela rua, torcida como uma costela. Aquela casa, de janelas com dor de dente, amarrou um coqueiro do lado. Um pé de meia faz exercícios no arame. Vizinha da frente grita no quintal: — João! Ô João! (Raul Bopp) Nota = Nota =
  • 3. Assinale a alternativa que analisa incorretamente o poema transcrito anteriormente. a) ( ) predomina a descrição objetiva pelo uso de comparações nas caracterizações das personagens. b) ( ) Os elementos que compõem a paisagem são transfigurados pelo emissor-observador que privilegia a linguagem conotativa ou figurada. c) ( ) O uso do vocativo “— João! Ô João!” é marca típica da descrição. d) ( ) Em " Aquela casa, de janelas com dor de dente" o autor usa as palavras em seu sentido denotativo ou literal. e) ( ) O índice temporal “meio-dia” é meramente circunstancial, servindo apenas para precisar o registro descritivo; o que predomina na descrição são os índices espaciais. 1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 3 4ª Questão: Nota = TEXTO PARA A QUESTÃO 4 LEMBRANÇA RURAL Chão verde e mole. Cheiros de relva. Babas de lodo. A encosta barrenta aceita o frio, toda nua. Carros de bois, falas ao vento, braços, foices. Os passarinhos bebem do céu pingos de chuva. Casebres caindo, na erma tarde. Nem existem na história do mundo. Sentam-se à porta as mães descalças. É tão profundo, o campo, que ninguém chega a ver que [é triste. A roupa da noite esconde tudo, quando passa... Flores molhadas. Última abelha. Nuvens gordas. Vestidos vermelhos, muito longe, dançam nas cercas. Cigarra escondida, ensaiando na sombra rumores de [bronze. Debaixo da ponte, a água suspira, presa... Vontade de ficar neste sossego toda a vida: bom para ver de frente os olhos turvos das palavras, para andar à toa, falando sozinha, enquanto as formigas caminham nas árvores... (Cecília Meireles) Assinale a alternativa incorreta sobre o poema “Lembrança Rural”: a) ( ) O poema é descritivo: na 1.a estrofe despontam sensações olfativas e táteis; as sensações visuais estão em todas as estrofes. b) ( ) Há frases nominais, ou seja, sem verbo, nos trechos "Flores molhadas. Última abelha. Nuvens gordas"; ou ainda em "Chão verde e mole. Cheiros de relva. Babas de lodo". c) ( ) A autora faz reflexões subjetivas: "É tão profundo, o campo, que ninguém chega a ver que é triste". d) ( ) Predomina a descrição estática, porém há trechos dinâmicos em "Os passarinhos bebem do céu pingos de chuva", "Sentam-se à porta mães descalças", "formigas caminham nas árvores". e) ( ) Os trechos "Cigarra escondida, ensaiando", "a água suspira" são exemplos de sinestesia, figura de linguagem que imprime característica humana a seres inanimados ou animais.
  • 4. 1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 4 5ª Questão: Nota = Leia os dois enunciados a seguir: I - “A Sadia descobriu o jeitinho italiano.” (propaganda da Sadia) II - “Queremos mostrar que o Brasil tem jeito.” (pronunciamento de um político) a) É possível substituir “jeitinho” por “jeito” nos dois enunciados? Justifique sua resposta. ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ b) Sadia, Brasil e jeito são substantivos. Dê suas respectivas classificações. __________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________ 6ª Questão: Nota = Leia atentamente os seguintes trechos: I –...chegou a senhora do diretor, D. Ema. Bela mulher em plena prosperidade dos trinta anos de Balzac, formas alongadas por graciosa magreza, erigindo, porém, o tronco sobre quadris amplos, fortes como a maternidade; olhos negros, pupilas retintas de uma cor só, que pareciam encher o talho folgado das pálpebras; de um moreno rosa que algumas formosuras possuem, que seria também a cor do jambo, se jambo fosse rigorosamente o fruto proibido. (Raul Pompéia, O Ateneu) II –...D. Evarista reunia condições fisiológicas e anatômicas de primeira ordem, digeria com facilidade, dormia regularmente, tinha bom pulso, e excelente vista; estava assim apta para dar-lhe filhos robustos, sãos e inteligentes. Se além dessas prendas, únicas dignas da preocupação de um sábio, D. Evarista era mal composta de feições, longe de lastimá-lo, agradecia-o a Deus, porquanto não corria o risco de preterir os interesses da ciência na contemplação exclusiva, miúda e vulgar da consorte. (Machado de Assis, O Alienista) Assinale a alternativa correta: a) ( ) São descrições que buscam aspectos fisiológicos e não psicológicos. b) ( ) As mulheres descritas são exemplos da beleza romântica; mulheres que são símbolos sexuais dos séculos XVIII e XIX. c) ( ) As duas descrições obedecem a padrões idealizados de beleza, apresentando descrições objetivas, desprovidas de sentimentalismo. d) ( ) As duas descrições são exemplos dos perfis da mulher adotados pelos poetas como forma de marcar as musas inatingíveis. e) ( ) As duas mulheres são reais, embora haja o sentimentalismo como centro da descrição.
  • 5. 1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 5 7ª Questão: Nota = TEXTO PARA A QUESTÃO 7 Auto da Lusitânia Entra Todo o Mundo, homem como rico mercador, e faz que anda buscando alguma cousa que se lhe perdeu; e logo após ele um homem, vestido como pobre. Este se chama Ninguém e diz: -- Que andas tu aí buscando? Todo o Mundo: -- Mil cousas ando a buscar; Delas não posso achar, Porém ando perfiando, Por quão bom é perfiar. Ninguém: -- Como hás nome , cavaleiro? Todo o Mundo: -- Eu hei nome Todo o Mundo, E meu tempo todo inteiro Sempre é buscar dinheiro, E sempre nisto me fundo. ( Gil Vicente, Farsa chamada Auto da Lusitânia) Considere as seguintes afirmações: I - Em “-- Mil cousas ando a buscar”, o numeral possui valor conotativo; II - Do ponto de vista gramatical, o artigo em “Todo o Mundo” confere a idéia de inteiro. Se fosse “Todo Mundo”, a ausência do artigo indicaria a idéia qualquer ( qualquer mundo); III - Interpretado somente como nome próprio, “Todo o Mundo” é personagem que pertence ao mundo da ficção e seu “ nome” liga-se à realidade de uma época, com o objetivo de questionar a postura de um determinado grupo social. Atitude esta típica da obra vicentiana. Estão corretas: a) ( ) Apenas I b) ( ) Apenas II c) ( ) I e II d) ( ) II e III e) ( ) Todas estão corretas. 8ª Questão: Nota = Considere o uso do vocábulo brincar e os contextos em que esse termo se insere nas situações apresentadas a seguir.
  • 6. I. O menino, agora, vivia; sua alegria despedindo todos os raios. Sentava-se inteiro, dentro do macio rumor do avião: o bom brinquedo trabalhoso. (...) E prometia-lhe o Tio as muitas coisas, que ia brincar e ver, e fazer e passear, tanto que chegassem. (Guimarães Rosa.) II. E a icamiaba caiu (...) Quando ficou bem imóvel, Macunaíma se aproximou e brincou com a mãe do mato (...). De noite, Ci chegava rescendendo resina de pau, e trepava na rede que ela mesmo tecera com os fios de cabelo. Os dois brincavam e depois ficavam rindo um pro outro. Porém a Mãe do Mato não estava satisfeita não e com um jeito de rede que enlaçava os dois convidava o companheiro para mais brinquedo. Morto de soneira, infernizado, Macunaíma brincava para não desmentir a fama só. (Mário de Andrade.) 1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 6 III. Recife da minha infância. A Rua da União onde eu brincava de chicote-queimado e partia as vidraças de Dona Aninha Viegas. (Manuel Bandeira.) Assinale a opção correta. a) ( ) Apenas em I, "brincar" apresenta o sentido denotativo. b) ( ) Em I e II, "brincar" apresenta sentido conotativo e denotativo, respectivamente. c) ( ) Apenas em III, "brincar" possui sentido denotativo. d) ( ) Apenas em II, "brincar" apresenta sentido denotativo. e) ( ) Em I e III, "brincar" apresenta sentido denotativo. Em II, conotativo. 9ª Questão: Nota = PRÁTICA DE REDAÇÃO Leia o texto abaixo com atenção : O homem cuja orelha cresceu Ignácio de Loyola Brandão Estava escrevendo, sentiu a orelha pesada. Pensou que fosse cansaço, eram 11 da noite, estava fazendo hora-extra. Escriturário de uma firma de tecidos, solteiro, 35 anos, ganhava pouco, reforçava com extras. Mas o peso foi aumentando e ele percebeu que as orelhas cresciam. Apavorado, passou a mão. Deviam ter uns dez centímetros. Eram moles, como de cachorro. Correu ao banheiro. As orelhas estavam na altura do ombro e continuavam crescendo. Ficou só olhando. Elas cresciam, chegavam à cintura. Finas, compridas, como fitas de carne, enrugadas. Procurou uma tesoura, ia cortar a orelha, não importava que doesse. Mas não encontrou, as gavetas das moças estavam fechadas. O armário de material também. O melhor era correr para a pensão, se fechar, antes que não pudesse mais andar na rua. Se tivesse um amigo, ou namorada, iria mostrar o que estava acontecendo. Mas o escriturário não conhecia ninguém a não ser os colegas de escritório. Colegas, não amigos. Ele abriu a camisa, enfiou as orelhas para dentro. Enrolou uma toalha na cabeça, como se estivesse machucado. E... PROPOSTA: Continue esta narrativa, mantendo o mesmo tema e dando uma continuidade lógica à trama. O que aconteceu com esse personagem? Ele buscou ajuda? Alguém se dispôs a ajudá-lo? Como ficou sua vida? Como andava nas ruas, com orelhas que não paravam de crescer? Se necessário, crie mais personagens, desde que tenham relevância para a sua história.
  • 7. 1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 7 E não se esqueça: *os diálogos devem ser interessantes. * dê um título curto, porém significativo. * Boa sorte. Eu sei que você fará um bom texto! Mínimo 20/ máximo 40 linhas. REDAÇÃO DEVE SER FEITA A CANETA. ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________
  • 8. ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________ 1ª P.P. / Língua Portuguesa / Regiane / 1º / pág : 8