AOS MESTRES/AS, CONTRAMESTRES/AS, PROFESSORES/AS, ALUNOS DA CAPOEIRA DO GRANDE RECIFE                                     ...
continuidade, possibilitando a ampliação do uso social dessa forma de expressão, apartir da ação e da visibilidade dos gru...
aprovadas. Entre estas, sobressaiu a de constituição de um Fórum Permanente deCapoeira na RMR, com Encontros nos município...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Carta dos Mestres da Capoeira

1.335 visualizações

Publicada em

Carta dos Mestres da Capoeira - I Forum da Capoeira da RMR / 2011

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.335
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carta dos Mestres da Capoeira

  1. 1. AOS MESTRES/AS, CONTRAMESTRES/AS, PROFESSORES/AS, ALUNOS DA CAPOEIRA DO GRANDE RECIFE Recife, 19 de maio de 2011.Prezados Amigos/as,Nós abaixo assinados: Mestres de Capoeira de estilos distintos: Corisco, JoãoMulatinho, Caíque, Prof. Jorge, todos atuantes e residentes na RMR; membros doLaboratório de Patrimônio Cultural, Museus, Objetos e Coleções/LPC - entidade semfins lucrativos, de natureza científica e cultural, ligada ao Diretório dos Grupos dePesquisa do CNPq e lotada no Programa de Pós-graduação em Antropologia daUniversidade Federal de Pernambuco: Prof. Dr. Bartolomeu (Frei Tito) Figueirôa deMedeiros e Mestre em Antropologia Luiz Eduardo Pinheiro Sarmento; servidores doIphan/PE: Giorge Bessoni e Romero de Oliveira e Silva Filho, fomos escolhidos nasessão final do I Fórum de Capoeira da RMR como representantes do dito Fórum paraendereçar uma Carta para os Mestres/tras e demais Membros da Comunidade daCapoeira do Grande Recife, relatando a experiência que foi vivenciada na UFPE, entre24 e 25 de março passado; além disso, temos a incumbência de repassar uma síntesedo que foi discutido e aprovado nas duas tardes em que transcorreu o Encontro.Queremos explicitar que esta atividade foi convocada e realizada pelo supraditoLaboratório de Patrimônio Cultural/ LPC, cujo coordenador – Prof. Dr. Bartolomeu Tito- também foi o coordenador técnico da pesquisa sobre a Capoeira da RMR; diversosmembros do LPC participaram desta atividade, como entrevistadores. De modo que oFórum foi uma maneira de agradecer aos Mestres/as, Contramestres/as,Professores/as, que se dispuseram a gastar parte do seu tempo recebendo osentrevistadores e respondendo às perguntas.Mas também, o Fórum, patrocinado pela Pró-Reitoria de Extensão da UFPE e pelaempresa Beta Elevadores, constituiu-se num espaço de reflexão e de tomada deposições, visando a um maior reconhecimento e mais completa aceitação e inclusão daCapoeira – esporte, arte e luta – pela sociedade em geral, pela Administração Pública,nos níveis municipal e estadual e pelas Universidades, incluindo as repetidasdemandas da comunidade capoeirense pela profissionalização dos Mestres/as,inclusão deste esporte nos torneios oficiais, entre outras reivindicações, cuja listagemenviaremos para todos/as vocês.O objetivo do Evento foi o de compartilhar informações sobre o Levantamento ligadoao Inventário Nacional de Referências Culturais, realizado sobre o universo da Capoeirana Região Metropolitana do Recife, bem como os seus desdobramentos, a partir doPlano de Salvaguarda, evidenciando discussões, questionamentos, idéias, projetos eações direcionadas à promoção e preservação desta manifestação afro-brasileira.Desejou-se, com este Fórum, proporcionar a produção de um conhecimentominucioso sobre a Capoeira, identificando as formas mais adequadas de apoio à sua
  2. 2. continuidade, possibilitando a ampliação do uso social dessa forma de expressão, apartir da ação e da visibilidade dos grupos que a produzem, transmitem e atualizam.Por outro lado, buscou-se incentivar a participação de Mestres e praticantes deCapoeira, Associações, Federações, Grupos, gestores culturais, representantes deuniversidades e população em geral, nas iniciativas e nos debates relacionados com aproblemática da sua salvaguarda, promovendo a reflexão e o debate sobre diversostemas relacionados ao reconhecimento da Capoeira como Patrimônio CulturalImaterial do Brasil e à implantação de políticas públicas específicas para estamanifestação afro-brasileira.A Programação girou em torno de mesas com apresentações curtas, seguidas dedebates e, ao final, como foi dito acima, uma ampla discussão de levantamento depropostas.Detalhando a Programação:Tivemos, inicialmente, a Mesa de Abertura oficial do Fórum, composta pelas seguintesautoridades: Prof. Dr. Bartolomeu Tito Figueiroa de Medeiros – Laboratório dePatrimônio Cultural/PPGA/DAM/UFPE, Coordenador de Pesquisa do LevantamentoPreliminar da Capoeira na RMR; Profa. Bartira, representando a Pro-Reitoria deExtensão/ PROEXT, da UFPE, patrocinadora do Fórum; representante da Empresa BetaElevadores S/A, também patrocinadora do Evento; Sr.ª Mabel Baptista – Chefe do DPIdo Iphan/PE e supervisora do Levantamento; Profa. Dra. Isabel Guillen, representandoa Diretora do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFPE – que gentilmente noscedeu o auditório térreo para a realização do Fórum; Profs. Drs. Pary Scott, RenatoAthias e Antônio Motta – respectivamente Coordenador do Programa de Pos-Graduação em Antropologia, do Departamento de Antropologia e Museologia eCoordenador do Curso de Museologia, da UFPE; Mestre Eduardo Sarmento,representante da Secretaria de Cultura do Estado e da FUNDARPE; Sr. AlexandreMacedo, Gerente de Dança da Fundação de Cultura Cidade do Recife; Prof. Dr. SandroGuimarães de Salles, Coordenador Administrativo do Levantamnto da Capoeira daRMR em nome da Associação “Respeita Januário”, a qual representava no ato. Aquantidade de pessoas da Universidade e do Setor Público, ao nível do Estado dePernambuco e da Prefeitura do Recife que estiveram presentes ou representadas,atendendo ao convite da organização do Evento, são uma prova do interesse destasautoridades pelo crescimento, reconhecimento e maior inclusão social e educativa daCapoeira, no Estado e na Cidade do Recife.Passando para as Mesas de Estudo, tivemos a primeira sobre o sentido do Registro daCapoeira para Pernambuco; outra discutiu os desafios e perspectivas para a Capoeira,como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil; uma terceira Mesa tratou dos ecos doEncontro do Pró-Capoeira, realizado no Recife em 2010, esta com a participaçãoaberta dos Mestres presentes ao Fórum. Finalmente, a última atividade – a maisdemorada, por sinal – foi o plenário: “E agora, José?” Rumo ao futuro. Neste, foramapresentadas à Mesa propostas por escrito para a elaboração da Carta da Capoeira daRMR para Autoridades, Universidades e Sociedade de Pernambuco. Houve votação embloco destas propostas e escolha democrática da Equipe de Redação da Carta. Ficoutambém determinado que seria enviado, junto com a Carta, o elenco das propostas
  3. 3. aprovadas. Entre estas, sobressaiu a de constituição de um Fórum Permanente deCapoeira na RMR, com Encontros nos municípios e bairros com maior afluência degrupos e associações e na UFPE, em revezamento.Na tardinha do dia 31 de março, no Espaço Capoeira da UNICAP, cedido gentilmentepelo Mestre Corisco, nos reunimos a comissão eleita no final do Fórum para elaborar aCarta da Capoeira da RMR. Após muitas considerações, inclusive a constatação defalhas na divulgação do Fórum, o que ocasionou a não participação de muitos Mestres,ministrantes e outros praticantes da Capoeira, acertou-se escrever duas cartas: uma –precisamente esta – para a comunidade de Capoeira da RMR; a outra, paraAutoridades Estaduais, Municipais, Universidades, Imprensa, Igrejas e Sociedade emgeral. Ambas deveriam ser acompanhadas das propostas votadas na Assembléia final.É o que estamos fazendo agora. CONVITE PARA A PARTICIPAÇÃO NA CONTINUAÇÃO DO FORUMEsta carta chega ao seu final com o convite para todos os Mestres/as,Contramestres/as, Professores/as e alunos da RMR participarem da programação doFórum permanente, que segue abaixo.É muito importante esta participação, porque, juntos e unidos, ao praticantes daCapoeira poderão exercer nosso poder de cidadania, reivindicando, com mais força elegitimidade, o reconhecimento deste esporte/luta/arte pela Sociedade em geral ePoderes Públicos em particular, a fim de poderem atingir os objetivos de uma efetivapatrimonialização desta.Daí que, os acima identificados, presentes à reunião do dia 31, escolheram as datas eos locais para os primeiros Encontros deste Fórum permanente, o qual vai darcontinuidade a um plano de salvaguarda deste esporte, proclamado em boa hora peloChefe do Estado Patrimônio Cultural Imaterial do Povo Brasileiro, e sua inclusão nosprojetos socioeducativos, esportivos e de lazer.De posse destas datas, vamos cair em campo, buscando concentrar os esportistas queresidem ou trabalham mais próximos das áreas escolhidas – sem excluir, claro,companheiros que vivem em outros bairros e municípios.Datas e locais já escolhidos:05 de Junho (Domingo) – Jaboatão121 de Agosto (Domingo) – Olinda02 de Outubro (Domingo) – Camaragibe04 de dezembro (Domingo) – Igarassu ou Paulista.1 Infelizmente não será possível a realização do encontro programado para Jaboatão dos Guararapes nodia 05 de junho, por conta da não conclusão, até agora, dos acertos com a Prefeitura daquele Município.Oportunamente, será marcada outra data.

×