SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
Introdução.
 A lição deste domingo é um alerta para os
que querem agradar a Deus e ter uma vida
frutífera. Estudaremos o perigo das obras da
carne. Precisamos ter cuidado, pois dentro
de todo crente habita duas naturezas: a
natureza adâmica, a qual foi corrompida na
Queda, e a nova natureza, que é resultado
da regeneração, do novo nascimento (Jo
3.3). Veremos que a natureza adâmica, se
não for controlada pelo Espírito, produz
frutos que levam o crente à morte espiritual.
 1. A concupiscência da carne. Você sabe o
significado da palavra concupiscência? Segundo
o Dicionário Wycliffe, este é um "termo usado
teologicamente para expressar os desejos
malignos e lascivos que assediam os homens
caídos" (Rm 7.8). A velha natureza, se não for
controlada pelo Espírito, leva-nos a cometer as
piores ações e abominações. Por isso,
precisamos vigiar e viver constantemente cheios
do Espírito Santo (Ef 5.18). Paulo advertiu a
Igreja, explicando que, quem semeia na carne,
ou seja, vive segundo a velha natureza, da
carne ceifará corrupção (Gl 6.8). Nossos
desejos e vontades devem ser controlados pelo
Espírito Santo, pois os desejos da velha
 2. A vida guiada pela concupiscência da carne. Quem
controla seus desejos? Temos anseios, mas estes
precisam ser controlados por Deus. Devemos submeter
nossos pensamentos e desejos ao controle divino. O
crente que não tem uma mente conduzida pelo Espírito
Santo torna-se uma pessoa sem controle, sem qualquer
deferência. A Palavra de Deus nos ensina que
precisamos mortificar nossa natureza (Cl 3.5). Mortificar
é permitir que Deus controle nossos pensamentos,
vontades e ações. Vivemos em uma sociedade
hedonista, onde a busca pelo prazer tem feito com que
muitos sejam dominados por desejos malignos,
praticando, sem qualquer pudor, toda a sorte de
impureza, e tudo em nome do prazer e da liberdade.
Diante desse triste quadro, a Igreja não pode se calar,
mas deve expressar suas virtudes anunciando a
mensagem da salvação.
 3. A vida conduzida pela concupiscência dos
olhos. Longe de Deus e sem o controle do Espírito
Santo, o homem manifesta seus desejos mais
perversos, trazendo sérios prejuízos para os
relacionamentos na Igreja e fora dela. Quando o homem
se torna insensível à voz de Deus e ao Espírito, sendo
governado apenas por seus instintos, torna-se
semelhante aos animais. Uma vida conduzida pela velha
natureza leva as pessoas a olharem apenas para os
prazeres momentâneos que o mundo oferece, não
atentando para o que é eterno. Davi viu e desejou a
mulher de Urias, e o seu desejo descontrolado o levou a
cometer um adultério e um homicídio (2 Sm 11.1-4). Ele
não atentou para as consequências dos seus atos. O
crente não pode se deixar seduzir pelos prazeres deste
mundo (1 Jo 2.15-17).

 1. O caráter. No grego, caráter é
charaktēr e significa "estampa",
"impressão" e "marca". Contudo, é
importante ressaltar que esta palavra tem
diferentes significados em distintas
ciências, como a sociologia e a psicologia.
Segundo o Dicionário Houaiss é "um
conjunto de traços psicológicos e, ou
morais, que caracterizam um indivíduo". O
caráter não é inato e pode ser mudado.

 2. O caráter moldado pelo Espírito. Quando aceitamos
Jesus e experimentamos o novo nascimento, nosso
caráter passa por uma transformação. O Espírito Santo
trabalha em nós a fim de que sejamos semelhantes a
Jesus. Mas para que essa transformação aconteça
precisamos nos submeter inteiramente a Deus. Se
quisermos uma vida espiritual frutífera, precisamos dar
oportunidade ao Espírito Santo para que Ele trabalhe em
nossas vidas produzindo o fruto do Espírito (Gl 5. 22).
Não adianta apenas dizer que é crente, é preciso
evidenciar o nosso caráter cristão mediante as nossas
ações (Mt 5.16). Muitos se dizem crentes, mas suas
ações demonstram que nunca tiveram um encontro real
com o Salvador. Muitos estão na igreja, mas ainda não
foram realmente transformados por Jesus, pois quem
está em Cristo é uma nova criatura e como tal procura
andar em novidade de vida, pois já se despiu do velho
homem, da natureza adâmica (2 Co 5.17). Crentes que
 3. Ataques ao seu caráter. Em sua
vida cristã, você terá que lutar com
três inimigos que farão de tudo para
macular o seu caráter: a carne, o
Diabo e o mundo. Muitos acabam
sendo vencidos por eles. Para
enfrentar e vencer esses inimigos é
preciso ter uma vida de comunhão
com o Pai. É necessário orar, ler a
Palavra de Deus e jejuar. Sem a
leitura da Bíblia, a oração e o jejum
não conseguiremos vencer e ter uma
 1. Viver segundo a carne. Se o crente vive
dominado pelos desejos carnais, ele não pode
agradar a Deus (Rm 8.8). Fomos criados para
glorificar a Deus e produzir o fruto do
Espírito. Viver segundo a carne causa males e
danos à nossa vida e para o nosso próximo.
Paulo exorta os crentes da igreja de Corinto
para que vivam no Espírito, pois alguns estavam
vivendo segundo a carne, de modo que suas
ações eram evidentes: inveja, contendas e
dissensões (1 Co 3.3). Paulo deixa claro que os
que assim estavam vivendo não poderiam
agradar a Deus e ter uma vida de comunhão no
Espírito Santo.
 2. Vivendo como espinheiro. Sabemos
que a árvore é identificada não por suas
flores ou folhas, mas por seus frutos.
Jamais vamos colher laranja de uma
macieira, pois cada árvore produz o seu
fruto segundo sua espécie (Gn 1.11).
Logo, é impossível um cristão dominado
pelo Espírito Santo produzir as obras da
carne. O homem bom tira de seu íntimo,
do seu coração transformado, coisas
boas, mas o homem mau tira do seu mau
coração pelejas, dissensões, prostituição,
iras, etc. (Mt 7.18-22).
 Jotão apresenta algumas árvores em uma
parábola para o seu povo (Jz 9.7-21). As
árvores representam o povo de Siquém que
desejavam um rei. Essas árvores eram boas:
uma produzia azeite que era utilizado na unção
dos sacerdotes e iluminação; outra produzia
figos que alimentava o povo; a videira produzia
vinho, que era usado nos sacrifícios de libações.
Porém o espinheiro, arbusto inútil, representava
Abimeleque. Muitos atualmente estão como
Abimeleque, não produzem nada de útil para
Deus ou para a próximo e ainda ferem as
pessoas com seus espinhos. Quem vive
segundo a carne se torna um espinheiro, inútil
para Deus e para a Igreja.

3. Uma vida infrutífera. Certa vez, Jesus
contou uma parábola a respeito de uma árvore
estéril, uma figueira (Lc 13.6-9). A figueira sem
frutos refere-se primeiramente a Israel, porém
ela também pode ser aplicada aos crentes que
professam a Jesus e, no entanto, insistem em
viver uma vida carnal, pecaminosa. Na
parábola, o agricultor investe na figueira,
adubando, regando, podando, ou seja, dando
todas as condições para que produza fruto. Mas
caso ela não viesse a frutificar seria cortada.
Deus está investindo em sua vida e dando todas
as condições para que você produza bons
frutos, aproveite a oportunidade.
Conclusão.
 Quem vive segundo a carne não
pode agradar a Deus. E a vida sem
Deus torna-se infrutífera. Longe do
Senhor nos tornamos espinheiros,
nos ferimos e ferimos ao próximo.
Busque a Deus e seja uma árvore
frutífera.

ACESSE O NOSSO SITE
www.escola-dominical.com
Produção dos slides
Pr. Ismael Pereira de Oliveira
&
Lourinaldo Serafim

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (17)

O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO – Lição 03
 
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo ConvertidoLição 3 - A vida do Novo Convertido
Lição 3 - A vida do Novo Convertido
 
Ebd 1 trimestre 2017 lição 1 as obras da carne e o fruto do espírito
Ebd 1 trimestre 2017 lição 1  as obras da carne e o fruto do espíritoEbd 1 trimestre 2017 lição 1  as obras da carne e o fruto do espírito
Ebd 1 trimestre 2017 lição 1 as obras da carne e o fruto do espírito
 
EBD 1°TRIMESTRE 2017 Lição 10 Mansidão:Torna o crente apto para evitar pelejas.
EBD 1°TRIMESTRE 2017 Lição 10 Mansidão:Torna o crente apto para evitar pelejas.EBD 1°TRIMESTRE 2017 Lição 10 Mansidão:Torna o crente apto para evitar pelejas.
EBD 1°TRIMESTRE 2017 Lição 10 Mansidão:Torna o crente apto para evitar pelejas.
 
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
Mandamentos da igreja
Mandamentos da igrejaMandamentos da igreja
Mandamentos da igreja
 
Lição 9 - A nova vida em Cristo
Lição 9  - A nova vida em CristoLição 9  - A nova vida em Cristo
Lição 9 - A nova vida em Cristo
 
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do Senhor
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do SenhorEBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do Senhor
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do Senhor
 
Lição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecadoLição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecado
 
LBA Lição 9 - A nova vida em cristo
LBA Lição 9 - A nova vida em cristoLBA Lição 9 - A nova vida em cristo
LBA Lição 9 - A nova vida em cristo
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
Batismo
BatismoBatismo
Batismo
 
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 03
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 03E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 03
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 03
 
Lição 11 - Vivendo de Forma Moderada
Lição 11 - Vivendo de Forma ModeradaLição 11 - Vivendo de Forma Moderada
Lição 11 - Vivendo de Forma Moderada
 
A Nova Vida em Cristo
A Nova Vida em CristoA Nova Vida em Cristo
A Nova Vida em Cristo
 
LBA LIÇÃO 7 - A ÉTICA CRISTÃ E DOAÇÃO DE ÓRGÃOS
LBA LIÇÃO 7 - A ÉTICA CRISTÃ E DOAÇÃO DE ÓRGÃOSLBA LIÇÃO 7 - A ÉTICA CRISTÃ E DOAÇÃO DE ÓRGÃOS
LBA LIÇÃO 7 - A ÉTICA CRISTÃ E DOAÇÃO DE ÓRGÃOS
 
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
 

Semelhante a LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE

Andando pelo Caminho da Santidade
Andando pelo Caminho da SantidadeAndando pelo Caminho da Santidade
Andando pelo Caminho da Santidade
IBMemorialJC
 
A igreja que deus deseja
A igreja que deus desejaA igreja que deus deseja
A igreja que deus deseja
Pedro Júnior
 

Semelhante a LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE (20)

Ebd 1 trimestre 2017 lição 3 O perigo das obras da carne.
Ebd 1 trimestre 2017 lição 3  O perigo das obras da carne.Ebd 1 trimestre 2017 lição 3  O perigo das obras da carne.
Ebd 1 trimestre 2017 lição 3 O perigo das obras da carne.
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
 
Lição 3 aluno
Lição 3 alunoLição 3 aluno
Lição 3 aluno
 
Vivendo de Forma Moderada.
Vivendo de Forma Moderada.Vivendo de Forma Moderada.
Vivendo de Forma Moderada.
 
As Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do EspiritoAs Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do Espirito
 
Lições biblicas 2017[342]
Lições biblicas 2017[342]Lições biblicas 2017[342]
Lições biblicas 2017[342]
 
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADALIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
 
O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017
O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017
O perigo das obras da carne - Lição 3 - 1ºTrimestre 2017
 
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01E.b.d   adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d adultos 1ºtrimestre 2017 lição 01
 
Aula 11 vivendo de forma moderada escola biblica dominical
Aula 11 vivendo de forma moderada escola biblica dominicalAula 11 vivendo de forma moderada escola biblica dominical
Aula 11 vivendo de forma moderada escola biblica dominical
 
Lição 2 aluno
Lição 2 alunoLição 2 aluno
Lição 2 aluno
 
Licao 1
Licao 1Licao 1
Licao 1
 
Lição 10 O jovem e a consagração
Lição 10 O jovem e a consagraçãoLição 10 O jovem e a consagração
Lição 10 O jovem e a consagração
 
Andando pelo Caminho da Santidade
Andando pelo Caminho da SantidadeAndando pelo Caminho da Santidade
Andando pelo Caminho da Santidade
 
Espiritualidade crista
Espiritualidade cristaEspiritualidade crista
Espiritualidade crista
 
A igreja que deus deseja
A igreja que deus desejaA igreja que deus deseja
A igreja que deus deseja
 
Boa =perfeita vontade
Boa =perfeita vontadeBoa =perfeita vontade
Boa =perfeita vontade
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
Resumo Das Lições do II Trimestre E.B.D
Resumo Das Lições do II Trimestre E.B.DResumo Das Lições do II Trimestre E.B.D
Resumo Das Lições do II Trimestre E.B.D
 

Mais de Lourinaldo Serafim

Mais de Lourinaldo Serafim (20)

LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃOLIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
 
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃOLIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
 
LIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINA
LIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINALIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINA
LIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINA
 
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJASLIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
 
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
 
LIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDA
LIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDALIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDA
LIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDA
 
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIASLIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
 
LIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕES
LIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕESLIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕES
LIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕES
 
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZALIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
 
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUSLIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
 
LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES
LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES
LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES
 
LIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVO
LIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVOLIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVO
LIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVO
 
LIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADE
LIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADELIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADE
LIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADE
 
LIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASA
LIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASALIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASA
LIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASA
 
LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA
LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA
LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA
 
LIÇÃO 07 - JOSÉ: FÉ EM MEIO ÀS INJUSTIÇAS
LIÇÃO 07 - JOSÉ: FÉ EM MEIO ÀS INJUSTIÇASLIÇÃO 07 - JOSÉ: FÉ EM MEIO ÀS INJUSTIÇAS
LIÇÃO 07 - JOSÉ: FÉ EM MEIO ÀS INJUSTIÇAS
 
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDORLIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
 
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADASLIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
 
LIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIO
LIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIOLIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIO
LIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIO
 
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉLIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
 

Último

Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
MilyFonceca
 

Último (8)

Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 

LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8. Introdução.  A lição deste domingo é um alerta para os que querem agradar a Deus e ter uma vida frutífera. Estudaremos o perigo das obras da carne. Precisamos ter cuidado, pois dentro de todo crente habita duas naturezas: a natureza adâmica, a qual foi corrompida na Queda, e a nova natureza, que é resultado da regeneração, do novo nascimento (Jo 3.3). Veremos que a natureza adâmica, se não for controlada pelo Espírito, produz frutos que levam o crente à morte espiritual.
  • 9.
  • 10.  1. A concupiscência da carne. Você sabe o significado da palavra concupiscência? Segundo o Dicionário Wycliffe, este é um "termo usado teologicamente para expressar os desejos malignos e lascivos que assediam os homens caídos" (Rm 7.8). A velha natureza, se não for controlada pelo Espírito, leva-nos a cometer as piores ações e abominações. Por isso, precisamos vigiar e viver constantemente cheios do Espírito Santo (Ef 5.18). Paulo advertiu a Igreja, explicando que, quem semeia na carne, ou seja, vive segundo a velha natureza, da carne ceifará corrupção (Gl 6.8). Nossos desejos e vontades devem ser controlados pelo Espírito Santo, pois os desejos da velha
  • 11.
  • 12.  2. A vida guiada pela concupiscência da carne. Quem controla seus desejos? Temos anseios, mas estes precisam ser controlados por Deus. Devemos submeter nossos pensamentos e desejos ao controle divino. O crente que não tem uma mente conduzida pelo Espírito Santo torna-se uma pessoa sem controle, sem qualquer deferência. A Palavra de Deus nos ensina que precisamos mortificar nossa natureza (Cl 3.5). Mortificar é permitir que Deus controle nossos pensamentos, vontades e ações. Vivemos em uma sociedade hedonista, onde a busca pelo prazer tem feito com que muitos sejam dominados por desejos malignos, praticando, sem qualquer pudor, toda a sorte de impureza, e tudo em nome do prazer e da liberdade. Diante desse triste quadro, a Igreja não pode se calar, mas deve expressar suas virtudes anunciando a mensagem da salvação.
  • 13.
  • 14.  3. A vida conduzida pela concupiscência dos olhos. Longe de Deus e sem o controle do Espírito Santo, o homem manifesta seus desejos mais perversos, trazendo sérios prejuízos para os relacionamentos na Igreja e fora dela. Quando o homem se torna insensível à voz de Deus e ao Espírito, sendo governado apenas por seus instintos, torna-se semelhante aos animais. Uma vida conduzida pela velha natureza leva as pessoas a olharem apenas para os prazeres momentâneos que o mundo oferece, não atentando para o que é eterno. Davi viu e desejou a mulher de Urias, e o seu desejo descontrolado o levou a cometer um adultério e um homicídio (2 Sm 11.1-4). Ele não atentou para as consequências dos seus atos. O crente não pode se deixar seduzir pelos prazeres deste mundo (1 Jo 2.15-17). 
  • 15.
  • 16.
  • 17.  1. O caráter. No grego, caráter é charaktēr e significa "estampa", "impressão" e "marca". Contudo, é importante ressaltar que esta palavra tem diferentes significados em distintas ciências, como a sociologia e a psicologia. Segundo o Dicionário Houaiss é "um conjunto de traços psicológicos e, ou morais, que caracterizam um indivíduo". O caráter não é inato e pode ser mudado. 
  • 18.
  • 19.  2. O caráter moldado pelo Espírito. Quando aceitamos Jesus e experimentamos o novo nascimento, nosso caráter passa por uma transformação. O Espírito Santo trabalha em nós a fim de que sejamos semelhantes a Jesus. Mas para que essa transformação aconteça precisamos nos submeter inteiramente a Deus. Se quisermos uma vida espiritual frutífera, precisamos dar oportunidade ao Espírito Santo para que Ele trabalhe em nossas vidas produzindo o fruto do Espírito (Gl 5. 22). Não adianta apenas dizer que é crente, é preciso evidenciar o nosso caráter cristão mediante as nossas ações (Mt 5.16). Muitos se dizem crentes, mas suas ações demonstram que nunca tiveram um encontro real com o Salvador. Muitos estão na igreja, mas ainda não foram realmente transformados por Jesus, pois quem está em Cristo é uma nova criatura e como tal procura andar em novidade de vida, pois já se despiu do velho homem, da natureza adâmica (2 Co 5.17). Crentes que
  • 20.
  • 21.  3. Ataques ao seu caráter. Em sua vida cristã, você terá que lutar com três inimigos que farão de tudo para macular o seu caráter: a carne, o Diabo e o mundo. Muitos acabam sendo vencidos por eles. Para enfrentar e vencer esses inimigos é preciso ter uma vida de comunhão com o Pai. É necessário orar, ler a Palavra de Deus e jejuar. Sem a leitura da Bíblia, a oração e o jejum não conseguiremos vencer e ter uma
  • 22.
  • 23.
  • 24.  1. Viver segundo a carne. Se o crente vive dominado pelos desejos carnais, ele não pode agradar a Deus (Rm 8.8). Fomos criados para glorificar a Deus e produzir o fruto do Espírito. Viver segundo a carne causa males e danos à nossa vida e para o nosso próximo. Paulo exorta os crentes da igreja de Corinto para que vivam no Espírito, pois alguns estavam vivendo segundo a carne, de modo que suas ações eram evidentes: inveja, contendas e dissensões (1 Co 3.3). Paulo deixa claro que os que assim estavam vivendo não poderiam agradar a Deus e ter uma vida de comunhão no Espírito Santo.
  • 25.
  • 26.
  • 27.  2. Vivendo como espinheiro. Sabemos que a árvore é identificada não por suas flores ou folhas, mas por seus frutos. Jamais vamos colher laranja de uma macieira, pois cada árvore produz o seu fruto segundo sua espécie (Gn 1.11). Logo, é impossível um cristão dominado pelo Espírito Santo produzir as obras da carne. O homem bom tira de seu íntimo, do seu coração transformado, coisas boas, mas o homem mau tira do seu mau coração pelejas, dissensões, prostituição, iras, etc. (Mt 7.18-22).
  • 28.  Jotão apresenta algumas árvores em uma parábola para o seu povo (Jz 9.7-21). As árvores representam o povo de Siquém que desejavam um rei. Essas árvores eram boas: uma produzia azeite que era utilizado na unção dos sacerdotes e iluminação; outra produzia figos que alimentava o povo; a videira produzia vinho, que era usado nos sacrifícios de libações. Porém o espinheiro, arbusto inútil, representava Abimeleque. Muitos atualmente estão como Abimeleque, não produzem nada de útil para Deus ou para a próximo e ainda ferem as pessoas com seus espinhos. Quem vive segundo a carne se torna um espinheiro, inútil para Deus e para a Igreja.
  • 29.
  • 30.
  • 31.  3. Uma vida infrutífera. Certa vez, Jesus contou uma parábola a respeito de uma árvore estéril, uma figueira (Lc 13.6-9). A figueira sem frutos refere-se primeiramente a Israel, porém ela também pode ser aplicada aos crentes que professam a Jesus e, no entanto, insistem em viver uma vida carnal, pecaminosa. Na parábola, o agricultor investe na figueira, adubando, regando, podando, ou seja, dando todas as condições para que produza fruto. Mas caso ela não viesse a frutificar seria cortada. Deus está investindo em sua vida e dando todas as condições para que você produza bons frutos, aproveite a oportunidade.
  • 32.
  • 33.
  • 34. Conclusão.  Quem vive segundo a carne não pode agradar a Deus. E a vida sem Deus torna-se infrutífera. Longe do Senhor nos tornamos espinheiros, nos ferimos e ferimos ao próximo. Busque a Deus e seja uma árvore frutífera. 
  • 35.
  • 36.
  • 37. ACESSE O NOSSO SITE www.escola-dominical.com Produção dos slides Pr. Ismael Pereira de Oliveira & Lourinaldo Serafim