Os desafiosda nova família<br />Maria Isabel Caminha<br />
Os desafiosda nova família<br />A família e seu desenvolvimento - Ciclo vital <br />As mudanças nas relações de casal<br /...
A família e seu desenvolvimento -Ciclo vital <br />Qual o conceito de família?<br />(Andolfi, 1980)<br />Sistemaaberto, co...
A família e seu desenvolvimento -Ciclo vital <br />Regras e Valores<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
Potenciais e características da família<br />Equilíbrio & mudança<br />Sistemaativoautoreguladoporregrasdefinidas e modifi...
Potenciais e características da família<br />Possuemorganizaçãohierárquica e fronteiras<br />Conservasuacontinuidade<br />...
Os subsistemasnafamília<br />(Minuchin, 1990)<br />Função: proteger a diferenciação do sistema <br />O funcionamento aprop...
Os subsistemasnafamília<br />Subsistema individual: constituído pelo indivíduo, diferentes tarefas e adquire diferentes ha...
Os subsistemasnafamília<br />Subsistema conjugal: casal, tarefas e funçõesespecíficas, requerhabilidadescomoacomodaçãomútu...
Os subsistemasnafamília<br />Subsistema parental: nascimento do primeiro filho (pai e mãe), tarefas socialização e a auton...
Os subsistemasnafamília<br />Subsistema fraternal:<br />“primeiro laboratório social” (Minuchin, 1990, p. 63), treino das ...
As fronteiras<br />(Minuchin, 1990)<br />Famíliasemaranhadas – dificuldadenaindividuação, dependência, dificuldade de auto...
O Ciclo Vital daFamília<br />Desenvolvimentoaolongo do tempo<br />Crises regularesouprevisíveis(estressores)<br />Aprendiz...
O Ciclo Vital daFamília<br />(Carter & McGoldrick, 2001)<br />- Saindo de casa: jovens solteiros –busca de diferenciação d...
O Ciclo Vital daFamília<br />- A união de famílias no casamento: o novo casal –união de dois sistemas sobrepostos, formand...
O Ciclo Vital daFamília<br />- Famílias com filhos pequenos–avanço dos adultos em uma geração (cuidadores de uma geração m...
O Ciclo Vital daFamília<br />- Famílias com adolescentes–flexibilidadedeveráser ampliadaparapermitir a independência dos f...
O Ciclo Vital daFamília<br />- Lançando os filhos e seguindo em frente–meio da vida. Várias saídas (“ninho vazio”), e entr...
O Ciclo Vital daFamília<br />- Famílias no estágio tardio da vida –mudança dos papéis geracionais, declínio fisiológico, m...
O Ciclo Vital daFamília<br />A rapidezdas mudançasexigemaiorplasticidade de suasfronteiras, maiorcapacidade de adaptaçãoe ...
As mudanças nas relações de casal<br />							(Rosset, 2004)<br />- Das tarefas e da forma de lidar com as mesmas – ativid...
As mudanças nas relações de casal<br />- Das questões relacionadas ao dinheiro e ao trabalho – quem e como ganha vai depen...
As mudanças nas relações de casal<br />- De outros tipos de união – diversidade na conjugalidade - novos modelos, experiên...
Famíliahoje – novas configurações e novosdesafios<br />(Ferrari & Kaloustian, 1994; Bilac, 1995; Sarti ,1996, 2005; McGold...
Famíliahoje – novas configurações e novosdesafios<br />O modeloqueimperanasfamílias de camadaspopulares no país é o dafamí...
Famíliahoje – novas configurações e novosdesafios<br />Famíliasrecasadas (oureconstituídas);<br />Família ampliada;<br />C...
Pais e filhos funcionais - as tarefas,  a responsabilidade e a ética na família<br />A terapia familiar pode auxiliar as f...
Pais e filhos funcionais - as tarefas,  a responsabilidade e a ética na família<br />Filhos que não ocupam lugar de filhos...
prejuízos  - etapas do desenvolvimento, 		   das funções que desempenha e              		   de sua capacidade criativa. </...
Pais e filhos funcionais - as tarefas,  a responsabilidade e a ética na família<br />Cumprir as tarefasnafamília = desafio...
As funçõesnafamília<br />As funçõespaternas: é a lei, a organização, a estrutura, a palavra, a autoridade; relacionado ao ...
As funçõesnafamília<br />Funções de aprendizagem: ligada à aquisição de conhecimentos, informações, novidades; relacionada...
As funçõesnafamília<br />casal funcional:<br /><ul><li>sabem preservar a feminilidade/masculinidade;
sabem criar momentos românticos;
combinam amor erótico com amizade;
sabem ter autocuidado, sem depender tanto do parceiro para ficar de bem com a vida;
conseguem se fortalecer com as dificuldades do amor e da vida conjugal;
e sabem que as relações saudáveis sobrevivem apenas com muita dedicação e que o amor exige esforço contínuo.</li></ul>m.is...
As funçõesnafamília<br />Pais funcionais têm responsabilidade e direito de exercer autoridade e limites.<br />Adolescentes...
Ser autoridade X ser autoritário <br />Mudança da forma de encarar a autoridade nas últimas décadas;<br />Dificuldades: ou...
A autoestima dos pais<br />Pais com autoestima elevada:<br /><ul><li>senso profundo de seu valor e de sua capacidade;
amam a vida;
expressam todos os seus sentimentos e não tem medo de expressar suas convicções,
tem relações íntimas com o outro,
podem aceitar críticas construtivas,
toleram frustrações e vêem os erros e falhas como oportunidade para um aprendizado posterior;
têm consciência de suas fraquezas, falhas e falta de conhecimento (Rosset, 2003, p. 40);</li></ul>m.isabelcaminha@gmail.co...
A autoestima dos pais<br />Pais com uma autoestima média:<br /><ul><li>apresentam sérias dúvidas quanto ao seu valor, depe...
 inseguranças freqüentes;
controle, domínio ou gentileza;
temem erros e falhas;
pouco sentido de realização; </li></ul>m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
A autoestima dos pais<br />Pais com autoestima baixa:<br /><ul><li>profundo senso de desvalorização e inutilidade;
podem ser altamente negligentes consigo mesmos e com os outros;
são muito difíceis de agradar ;
podem ser bastante agressivos ou muito passivos, e possessivos ou rejeitadores.</li></ul>(Rosset, 2003, p. 40). <br />m.is...
A superproteção<br />Frustra as necessidades da criança, gera filhos inseguros, ansiosos, que apresentam uma atitude arrog...
Montagem sobre fotos Istockphoto e Pedro Rubens<br />FONTES:<br />REVISTA VEJA ON LINE<br />Edição 2160 / 14 de abril de 2...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Palestra Isabel Caminha

3.044 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.044
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
36
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
82
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra Isabel Caminha

  1. 1. Os desafiosda nova família<br />Maria Isabel Caminha<br />
  2. 2. Os desafiosda nova família<br />A família e seu desenvolvimento - Ciclo vital <br />As mudanças nas relações de casal<br />Família hoje - novas configurações e os novos desafios do casal<br />Pais funcionais e filhos funcionais - as tarefas,  a responsabilidade e a ética na família<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  3. 3. A família e seu desenvolvimento -Ciclo vital <br />Qual o conceito de família?<br />(Andolfi, 1980)<br />Sistemaaberto, com unidadesinterligadas (regras e funções) e interação.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  4. 4. A família e seu desenvolvimento -Ciclo vital <br />Regras e Valores<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  5. 5. Potenciais e características da família<br />Equilíbrio & mudança<br />Sistemaativoautoreguladoporregrasdefinidas e modificadas (tentativa e erro)<br />Sistemaabertoeminteração com outrossitemas, condicionadoporregras e valores<br />Fronteirasdafamíliacontrolammateriais e informações<br />(Andolfi, 1980; Bloch & Rambo, 1998)<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  6. 6. Potenciais e características da família<br />Possuemorganizaçãohierárquica e fronteiras<br />Conservasuacontinuidade<br />Fortalece o crescimentopsicossocial de seusmembros<br />Garantir a pertinência<br />Ser a matriz de identidade do indivíduo<br />(Minuchin, 1982; Minuchin & Fishman, 1990)<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  7. 7. Os subsistemasnafamília<br />(Minuchin, 1990)<br />Função: proteger a diferenciação do sistema <br />O funcionamento apropriado da família dependerá da nitidez das fronteiras dos subsistemas<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  8. 8. Os subsistemasnafamília<br />Subsistema individual: constituído pelo indivíduo, diferentes tarefas e adquire diferentes habilidades interpessoais, interagindo com outros sistemas (possui papéis e funções).<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  9. 9. Os subsistemasnafamília<br />Subsistema conjugal: casal, tarefas e funçõesespecíficas, requerhabilidadescomoacomodaçãomútua e complementaridade (aceitaçãodainterdependência, simetria, separação/pertencimento, entrega, renúncia etc.).<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  10. 10. Os subsistemasnafamília<br />Subsistema parental: nascimento do primeiro filho (pai e mãe), tarefas socialização e a autonomia/individuação de seus filhos (execução das funções parentais de cuidados essenciais para o desenvolvimento e crescimento) = capacidade de nutrir, guiar e controlar.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  11. 11. Os subsistemasnafamília<br />Subsistema fraternal:<br />“primeiro laboratório social” (Minuchin, 1990, p. 63), treino das relações com seus pares, papéis diversificados e desenvolvendo habilidades para suas interações sociais, vitais para seu desenvolvimento geral. <br />
  12. 12. As fronteiras<br />(Minuchin, 1990)<br />Famíliasemaranhadas – dificuldadenaindividuação, dependência, dificuldade de autonomia e resolução de problemas, inibiçãohabilidadescognitivo-afetivas<br />Maioria das famílias<br />Flexibilidadenospapéis, autoridade e responsabilidadeclaramentedelineadas<br />Famíliasdesligadas – sentido de independênciadisorcido; faltapertencimento, lealdade, proteçãoprejudicada<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  13. 13. O Ciclo Vital daFamília<br />Desenvolvimentoaolongo do tempo<br />Crises regularesouprevisíveis(estressores)<br />Aprendizagens<br />Conquistas<br />Velhospadrões<br />abandonados<br />(Minuchin & Fishman, 1990; Sampaio & Gameiro, 1998; Carter & McGoldrick, 2001; Rosset, 2003)<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  14. 14. O Ciclo Vital daFamília<br />(Carter & McGoldrick, 2001)<br />- Saindo de casa: jovens solteiros –busca de diferenciação do eu, posicionamento hierárquico igualitário, objetivos pessoais, relações de trabalho e independência financeira, relações íntimas com adultos iguais. <br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  15. 15. O Ciclo Vital daFamília<br />- A união de famílias no casamento: o novo casal –união de dois sistemas sobrepostos, formando um terceiro = marital. Reposicionamento individual nas famílias de origem, realinhamento dos relacionamentos com as famílias ampliadas e os amigos para a inclusão dos cônjuges.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  16. 16. O Ciclo Vital daFamília<br />- Famílias com filhos pequenos–avanço dos adultos em uma geração (cuidadores de uma geração mais nova), flexibilidade para a inclusão de novos membros, união para desempenharem a tarefa de educar, prover financeiramente e cooperar nas tarefas domésticas. Reposicionamento dos sistemas envolvidos = novos papéis(pais e avós).<br />
  17. 17. O Ciclo Vital daFamília<br />- Famílias com adolescentes–flexibilidadedeveráser ampliadaparapermitir a independência dos filhos, flexibilizaçãodas fronteiras, circular entre dependência e independência; fragilidadedos pais, cuidadosdageraçãomaisvelha; reavaliaçõesinsatisfações.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  18. 18. O Ciclo Vital daFamília<br />- Lançando os filhos e seguindo em frente–meio da vida. Várias saídas (“ninho vazio”), e entradas. A partida dos filhos e a ampliação com os novos cônjuges (parentes por afinidade) e netos exigem nova estruturação do sistema conjugal e inclusão de novos papéis.<br />
  19. 19. O Ciclo Vital daFamília<br />- Famílias no estágio tardio da vida –mudança dos papéis geracionais, declínio fisiológico, manter o funcionamento e os interesses individuais ou do casal. Ocorre também uma revisão e a integração da vida, atualmente muito mais visível pelo aumento da expectativa de vida dos idosos.<br />
  20. 20. O Ciclo Vital daFamília<br />A rapidezdas mudançasexigemaiorplasticidade de suasfronteiras, maiorcapacidade de adaptaçãoe um exercícioconstante de reavaliação. <br />A compreensão ciclo vital = estressores característicos de cada fase e o que pode ser esperado. <br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  21. 21. As mudanças nas relações de casal<br /> (Rosset, 2004)<br />- Das tarefas e da forma de lidar com as mesmas – atividades diárias que não existem mais, divisão de tarefas mudou, o desempenho mudou (gênero/competência, disponibilidade e tempo);<br />- Dos valores sociais e individuais – os conceitos do que era bom e certo há décadas atrás são relativizados hoje;<br />
  22. 22. As mudanças nas relações de casal<br />- Das questões relacionadas ao dinheiro e ao trabalho – quem e como ganha vai depender dos acordos entre o casal e não mais de convenções sociais;<br />- Das ilusões e idealizações da relação conjugal – menos ilusões e idealizações, aprendizagens dentro de um contexto mais real do que pode ser a relação;<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  23. 23. As mudanças nas relações de casal<br />- De outros tipos de união – diversidade na conjugalidade - novos modelos, experiências e aprendizagens;<br />- Da opção por ter ou não filhos – escolha que tem se tornado comum, falta de disponibilidade / as incertezas com as quais convivemos atualmente.<br /> (Caminha, 2010)<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  24. 24. Famíliahoje – novas configurações e novosdesafios<br />(Ferrari & Kaloustian, 1994; Bilac, 1995; Sarti ,1996, 2005; McGoldrick & Carter, 2001; Amazonas, Damasceno, Terto e Silva, 2003; Caminha, 2010)<br />Inexiste no país um modelounificado de família;<br />Melhorcompreensão e auxílionadissipação de preconceitos e pré-julgamentos;<br />O arranjo familiar maiscomumemcamadaspopulares no Brasil é o dafamília nuclear;<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  25. 25. Famíliahoje – novas configurações e novosdesafios<br />O modeloqueimperanasfamílias de camadaspopulares no país é o dafamíliamonoparental, emsuamaioriachefiadapormulheres = “monogamia seriada”, seria uma tentativa de manter a figura paterna no lar, buscando a repetição do modelo idealizado de pai provedor, mãe do lar e os filhos na escola.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  26. 26. Famíliahoje – novas configurações e novosdesafios<br />Famíliasrecasadas (oureconstituídas);<br />Família ampliada;<br />Casais homoafetivos.<br />Diversidade, novos desafios, novos olhares, novas relações, novas famílias, diferentes formas de viver e de se relacionar. <br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  27. 27. Pais e filhos funcionais - as tarefas,  a responsabilidade e a ética na família<br />A terapia familiar pode auxiliar as famílias na construção de formas de relacionamento mais funcionais;<br />Manter a funcionalidade e a saúde da família: cumprimento de suas funções básicas de criação e desenvolvimento, manter suas fronteiras hierárquicas nítidas, conforme sua capacidade e responsabilidade.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  28. 28. Pais e filhos funcionais - as tarefas,  a responsabilidade e a ética na família<br />Filhos que não ocupam lugar de filhos: <br /><ul><li>crescimento e autonomia impedidos
  29. 29. prejuízos - etapas do desenvolvimento, das funções que desempenha e de sua capacidade criativa. </li></ul>(Rosset, 2003, 2004; Caminha, 2010)<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  30. 30. Pais e filhos funcionais - as tarefas,  a responsabilidade e a ética na família<br />Cumprir as tarefasnafamília = desafio<br />As funçõesdafamília: proteção social; acomodação e transmissãodacultura.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  31. 31. As funçõesnafamília<br />As funçõespaternas: é a lei, a organização, a estrutura, a palavra, a autoridade; relacionado ao crescimento; leva a aprendizagem e ensina regras e limites;<br />As funçõesmaternas: vincular, ser continente e alimentador; faz a relação afetiva, o cuidado, mantém o sistema; dá contato e realidade;<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  32. 32. As funçõesnafamília<br />Funções de aprendizagem: ligada à aquisição de conhecimentos, informações, novidades; relacionada a aprender, desenvolver-se, treinar.<br />Funções de historiador: repassar as histórias da família, de suas raízes, sua base e sua continuidade.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  33. 33. As funçõesnafamília<br />casal funcional:<br /><ul><li>sabem preservar a feminilidade/masculinidade;
  34. 34. sabem criar momentos românticos;
  35. 35. combinam amor erótico com amizade;
  36. 36. sabem ter autocuidado, sem depender tanto do parceiro para ficar de bem com a vida;
  37. 37. conseguem se fortalecer com as dificuldades do amor e da vida conjugal;
  38. 38. e sabem que as relações saudáveis sobrevivem apenas com muita dedicação e que o amor exige esforço contínuo.</li></ul>m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  39. 39. As funçõesnafamília<br />Pais funcionais têm responsabilidade e direito de exercer autoridade e limites.<br />Adolescentes funcionais estudam e/ou trabalham, tem amigos, tem vida afetiva/sexual e tem responsabilidades/tarefas em casa.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  40. 40. Ser autoridade X ser autoritário <br />Mudança da forma de encarar a autoridade nas últimas décadas;<br />Dificuldades: ou caem num autoritarismo desnecessário, ou não conseguem estabelecer limites e dar orientação aos filhos, ou ainda oscilam entre um pólo e outro (culpa, insegurança, nunca acertarão). <br />Pais com autoridade conseguem impor limites, porém são consideravelmente flexíveis, explicam, são carinhosos, mas não caem no mando dos filhos. Sem autoridade, organização e disciplina não é possível preparar os filho.<br />A autoridade dirige, o poder controla, essa é a diferença!<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  41. 41. A autoestima dos pais<br />Pais com autoestima elevada:<br /><ul><li>senso profundo de seu valor e de sua capacidade;
  42. 42. amam a vida;
  43. 43. expressam todos os seus sentimentos e não tem medo de expressar suas convicções,
  44. 44. tem relações íntimas com o outro,
  45. 45. podem aceitar críticas construtivas,
  46. 46. toleram frustrações e vêem os erros e falhas como oportunidade para um aprendizado posterior;
  47. 47. têm consciência de suas fraquezas, falhas e falta de conhecimento (Rosset, 2003, p. 40);</li></ul>m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  48. 48. A autoestima dos pais<br />Pais com uma autoestima média:<br /><ul><li>apresentam sérias dúvidas quanto ao seu valor, dependem da aprovação e do sucesso;
  49. 49. inseguranças freqüentes;
  50. 50. controle, domínio ou gentileza;
  51. 51. temem erros e falhas;
  52. 52. pouco sentido de realização; </li></ul>m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  53. 53. A autoestima dos pais<br />Pais com autoestima baixa:<br /><ul><li>profundo senso de desvalorização e inutilidade;
  54. 54. podem ser altamente negligentes consigo mesmos e com os outros;
  55. 55. são muito difíceis de agradar ;
  56. 56. podem ser bastante agressivos ou muito passivos, e possessivos ou rejeitadores.</li></ul>(Rosset, 2003, p. 40). <br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  57. 57. A superproteção<br />Frustra as necessidades da criança, gera filhos inseguros, ansiosos, que apresentam uma atitude arrogante frente aos demais e com dificuldade em sua autonomia.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  58. 58. Montagem sobre fotos Istockphoto e Pedro Rubens<br />FONTES:<br />REVISTA VEJA ON LINE<br />Edição 2160 / 14 de abril de 2010<br />Daniela Macedo e Gabriella Sandoval<br />
  59. 59.
  60. 60.
  61. 61.
  62. 62.
  63. 63.
  64. 64.
  65. 65.
  66. 66. A éticanasfamílias<br />(Levy, 2009; Caminha, 2010)<br />As mudanças na contemporaneidade - ritmo acelerado, distanciado dos sentimentos e acabamos = somos atropelados! <br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  67. 67. A “banalização do mal”<br />A sociedade em que vivemos é o reflexo das famílias que criamos, é necessário refletirmos sobre a “banalização do mal” (Hannah Arendt, 1951) e podemos começar por alguns aspectos:<br />- novas regras, novas normas, uma “nova normalidade” ,um caminho de destruição;<br />- tudo é descartável, passageiro e rápido, inclusive pessoas;<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  68. 68. A “banalização do mal”<br />- dificuldades na família (limites, hierarquia etc.);<br />- valores totalmente invertidos;<br />- para não correr o risco de serem rotuladas de preconceituosas, as pessoas caem uma “pseudoliberação” e aceitação irrefletida de novas regras.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  69. 69. Garotos de até 17 anos organizam lutas em Florianópolis e mostram a violência na internetBrigas intituladas Lutas do Lixo eram combinadas pelo orkut entre jovens de classe média alta<br />Diário Catarinense, 10/05/10<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  70. 70. Possíveissaídas<br />1ª) Atitudes éticas visam ao cuidado e ao respeito com os outros e consigo mesmos; exigem atenção, não aceitação do que nos é bombardeado diariamente na mídia como coisas naturais/banais;<br />2ª) As virtudes– a justiça (ponto intermediário entre ganho e perda) é a virtude ética mais importante, assim como a indignação com a injustiças (independente de normas, regras, moral ou religião); e<br />3ª) A família – com o fortalecimento dos pais, hierarquia definida e boa autoestima.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  71. 71. Sugestões…<br />Proposta para criação de filhos, dificuldades enfrentadas pelos pais e as saídas possíveis:<br />- Expectativas frustradas – carências;<br />- Ambivalência - sentimentos menos “nobres”; <br />- “Duplas mensagens” –consciência/controle;<br />- Só se ensina o que se vive;<br />- O certo não existe.<br />(Rosset, 2003, 2004)<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  72. 72. Desenvolvendo a autoestima nos filhos<br />(Rosset, 2003)<br />Ficando atentos a algumas condições:<br />1ª) Conforto físico<br />2ª) Relacionamentos contínuos<br />3ª) Aprender a influenciar e prever as reações<br />4ª) Aprender a estruturar o mundo<br />O desenvolvimento da autoestima em 2 áreas: a criança se reconhece como uma pessoa com domínio e como uma pessoa sexuada.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  73. 73. Desempenho dos pais<br />(Rosset, 2003)<br />- entendendo os conflitos como positivos, se for feito bom uso deles;<br />- descobrindo formas de solucionar seus conflitos, mantendo os vínculos afetivos;<br />- criando espaços para a satisfação das necessidades individuais, do casal e o desenvolvimento da família;<br />- expressando os sentimentos e respondendo às expressões de sentimentos dos demais membros da família;<br />- respeitando a necessidade de isolamento e solidão de cada um;<br />- delegando responsabilidades e tarefas para todos dentro da organização familiar;<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  74. 74. Desempenho dos pais<br />- tendo consciência e controle de comportamentos e da expressão da frustração;<br />- aprendendo (e ensinando) a escolha e responsabilidade pelas escolhas e atos;<br />- possibilitando a checagem de competências e limites;<br />- respeitando a necessidade de amor e afeto de cada membro da família;<br />- aceitando as diferentes formas de expressão de afeto;<br />- respeitando a necessidade de apoio e segurança;<br />- aceitando a necessidade de ser respeitado;<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  75. 75. Desempenho dos pais<br />- tendo facilidade em dizer não e colocar limites;<br />- compreendendo a necessidade de desafio;<br />- respeitando a necessidade de autodeterminação e liberdade;<br />- orientando sem impor;<br />- respeitando os impulsos dos filhos e ensinando-lhes a domá-los;<br />- ensinando a abrir mão, a lidar com a crítica, a cuidar dos excessos, a ter determinação e foco;<br />- diferenciando egoísmo de autocuidado.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  76. 76. O maior desafio das novas famílias é construir suas relações, fortalecendo seus vínculos diariamente, dentro de uma postura funcional, responsável e ética.<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />
  77. 77. Filme em anexo no Blog<br />
  78. 78. MUITO OBRIGADA!<br />m.isabelcaminha@gmail.com3223-7704<br />

×