Diario

458 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
458
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diario

  1. 1. DIÁRIOConceitoO diário é um dos géneros da literatura autobiográfica. Registo das vivências esentimentos de um “eu” face ao mundo que o rodeia, possui, por esse motivo, umcarácter intimista e confidente. O diário é o testemunho Quotidiano, por vezes comalgumas descontinuidades, do quotidiano de alguém que fixa, através da escrita,factos, desejos, emoções.EstruturaO diário possui uma estrutura bastante característica:é repetitivo – cada dia corresponde a um registo de situações e sentimentosdiferentes e é identificado pela respectiva data;o autor dirige-se ao diário como a um confidente, sendo frequente a utilização dovocativo “Querido diário” ou até a criação de um nome para o saudar;os registos são ordenados por ordem cronológica de ocorrência.CaracterísticasAlém de obedecer a uma estrutura específica, o diário encerra característicaspróprias:1. o protagonista e o narrador são coincidentes, ou seja, são a mesma entidade.Por esse motivo, a modalidade de enunciação do discurso utilizada é a primeirapessoa. O diário é testemunha de uma situação de comunicação unilateral;2. a matriz discursiva é muito livre, uma vez que o narrador dá livre expressão aocurso do seu pensamento. Não existe, excepto no diário de ficção, a intenção deagradar os leitores, porque o diário destina-se ao próprio autor;3. o discurso é subjectivo, a escrita é confessionalista. O nível de língua é familiar,o registo é informal e o vocabulário bastante simples;
  2. 2. 4. utilização de deícticos, marcas da presença do sujeito no discurso que produz. Areferência deíctica pode ser dada por pronomes pessoais, determinantespossessivos ou demonstrativos, advérbios de tempo ou de lugar,5. por vezes, a narração é descontínua, intercalada, porque apenas ocorre quandoo sujeito de enunciação deseja registar algo.Tipos de diárioExistem dois grandes tipos de diário, de acordo com o tipo de receptor a que sedestinam:Diário pessoal – este diário é íntimo e destina-se apenas a ser lido pelo seu autor.Não existem grandes preocupações literárias e a linguagem é fluida e familiar.Poderá ser mais repetitivo em termos de forma (repetições a nível do registoescrito que traduzem a fluência da oralidade) e de conteúdo (referência aosmesmos episódios…) que o diário de ficção;
  3. 3. Trabalho:15-07-2011Querido diário, e pensava eu que era muito bom estar fora do país sem os meus pais e aminha família?Oh onde estava eu com a cabeça? Assim que cheguei a Lamballe e me vi sozinha comecei asentir falta daqueles a quem eu tanto chamos de “chatos”, pois é , esses mesmo a minhafamília.Estar noutro país sozinha , onde se me acontecer algo não tenho nada nem ninguém que mepossa ajudar é angustiante, ter sempre aquela sensação de solidão , de que nos falta algo .Até a vontade se sair eu perdi, so me apetece voltar para Portugal e reencontrar aqueles querealmente tem de estar sempre comigo .explicando melhor, eu cheguei a Lamballe ontem de manhã, vim com os meus colegas daescola, admito que a viagem foi muito animada e houveram sempre temas de conversa, (onormal de adolescentes) , mas assim que me vi sozinha senti falta das pessoas que lidamcomigo diariamente, além do mais o clima lá era completamente diferente , frio constante oque também acaba sempre por influenciar o nosso estado de espirto.Com esta viagem consegui perceber que ir embora sozinho a descoberta do mundo não eassim tao bom como imaginamos , apenas é muito bom descobrir mos coisas novas , quandotemos as pessoas certas do nosso lado a descoberta conosco.Desde que cheguei tenho reparado que todas as pessoas me tem acolhido com o maiorcarinho do mundo , assim que chegamos fomos a um restaurante almoçar e mais uma vez aminha cabeça so consegui pensar na minha mãe no meu irmão e na minha avó.Hoje consegui perceber como é estranho ter mos essas pessoas diariamente do nosso lado emuitas das vezes não dar-moss valor, mas o que é certo é que quando essas pessoas nosfaltam apenas conseguimos sentir um vazio , um desassossego e uma enorme saudade.Lorredana Oliveira Pereira

×