UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURODISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM ACTIVIDADES DE ACADEMIA E   PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO
UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURODISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM ACTIVIDADES DE ACADEMIA E   PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO ...
UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOUROQUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL:ESTUDO COMPARATIVO E RELACIONAL EM    FREQU...
IMAGEM CORPORAL                     CONCEITO Mc Pherson & Turnbull 2005: é imagemque temos na nossa mente em relação aotam...
IMAGEM CORPORALcultura                   busca do                    corpo                     ideal
IMAGEM CORPORALHomens: corpo forte e volumosoinsatisfeitos por magreza
IMAGEM CORPORALMulheres: querem o corpo magroinsatisfeitas por excesso de peso
IMAGEM CORPORAL Portanto, segundo Becker (1999) a IC éavaliada e reavaliada constantemente e émultifacetada (dimensões fís...
INSATISFAÇÃO COM A IMAGEM                    CORPORAL   A avaliação subje t i va enegativa da sua própria figurao u de p a ...
INSATISFAÇÃO COM A IMAGEM                    CORPORAL   A avaliação subje t i va enegativa da sua própria figurao u de p a ...
QUALIDADE DE VIDA  Não há consenso, mas uma razoávelc onc ordância que as pr i nci paiscaracterísticas da QV são: subjetiv...
QUALIDADE DE VIDA     Segundo a OMS, saúde é um complexo bem-estar físico,     mental e social.     A OMS divide a QV em s...
QUALIDADE DE VIDA                         CONCEITO WHOQOL (1995): percepção que o indivíduotem da sua posição na vida, no ...
QUALIDADE DE VIDA A atividade física tem um complexo vínculocom a qualidade de vida: melhoria da saúde,da vitalidade, do e...
QUALIDADE DE VIDA                   ATIVIDADE FÍSICAInativos   Exce ssi vos ==> proce sso de“esportivização”
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL    OBJETIVOS
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                    CORPORAL  OBJETIVO GERAL: identificar fatoresas sociados a qualidade de v ida...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORALOBJETIVOS ESPECÍFICOS:
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                          CORPORAL  OBJETIVOS ESPECÍFICOS:1. verificar a associação entre frequên...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                          CORPORAL  OBJETIVOS ESPECÍFICOS:1. verificar a associação entre frequên...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                          CORPORAL  OBJETIVOS ESPECÍFICOS:1. verificar a associação entre frequên...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                          CORPORAL  OBJETIVOS ESPECÍFICOS:1. verificar a associação entre frequên...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL                 HIPÓTESES  Níveis de frequência elevados de ativ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL                    HIPÓTESES  A percepção da satisfação com a IC...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                        CORPORAL  LIMITAÇÕES DO ESTUDO:1. dados subjetivos com IC e QV2. perfil e...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL               METODOLOGIA UNIVERSO E AMOSTRA: 1580 indivíduos pr...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                         CORPORAL                    METODOLOGIA                  CRITÉRIOS DE I...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL               METODOLOGIA              CRITÉRIOS DE EXCLUSÃO Por...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORALINSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL      INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Questionário biossóciodemográfico ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL      INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Questionário biossóciodemográfico ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL      INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Questionário biossóciodemográfico ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM           CORPORAL - RESULTADOS               DOMÍNIOS E FACETAS DO WHOQOL-100 (N=299)DOMÍNIOS ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM            CORPORAL - RESULTADOS                DOMÍNIOS E FACETAS DO WHOQOL-100 (N=299)DOMÍNIO...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM         CORPORAL - RESULTADOS              DOMÍNIOS E FACETAS DO WHOQOL-100 (N=299)DOMÍNIOS    ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL           DEFINIÇÃO DAS VARIÁVEIS VARIÁVEIS DEPENDENTES: dimensõ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORALPROCEDIMENTOS OPERACIONAIS
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                      CORPORAL   PROCEDIMENTOS OPERACIONAISSPSS versão 17 para Windows          ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL    PROCEDIMENTOS OPERACIONAISSPSS versão 17 para Windows        ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL     PROCEDIMENTOS OPERACIONAISSPSS versão 17 para Windows       ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORALPROCEDIMENTOS OPERACIONAIS
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL     PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS associações entre IIC, QV, frequê...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                        CORPORAL      PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS associações entre IIC, QV, freq...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORALPROCEDIMENTOS OPERACIONAIS
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                      CORPORAL    PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS para comparações múltiplas recorreu...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL    PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS para comparações múltiplas recorre...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL    PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS para comparações múltiplas recorre...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                   CORPORALRESULTADOS!!!!
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                CORPORAL - RESULTADOS               CARACTERÍSTICAS SÓCIO-DEMOGRÁFICAS DA POPULA...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM           CORPORAL - RESULTADOS           FREQUÊNCIA E DURAÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA (N=299)VARIÁ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM          CORPORAL - RESULTADOSH1       DIFERENÇA ENTRE OS GRUPOS EXCESSIVO X NÃO EXCESSIVOS    ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM               CORPORAL - RESULTADOSH2           DIFERENÇA ENTRE OS GRUPOS EXCESSIVO X NÃO EXCES...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM               CORPORAL - RESULTADOSH2           DIFERENÇA ENTRE O GÊNERO MASCULINO E FEMININO  ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                 CORPORAL - RESULTADOS        H2      COMPARAÇÃO NAS DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS R...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM               CORPORAL - RESULTADOS  H2 COMPARAÇÃO DA IIC E REL. SOCIAIS TENDO EM CONTA A DURAÇ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                 CORPORAL - RESULTADOS    H3 COMPARAÇÃO PERCEPÇÃO DA QV RELATIVAMENTE AOS NÍVEIS...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                CORPORAL - RESULTADOS    H3 COMPARAÇÃO PERCEPÇÃO DA QV RELATIVAMENTE AOS NÍVEIS ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                    CORPORAL - RESULTADOS     H4          DIFERENÇA ENTRE GÊNERO MASC. E FEM. EM...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM           CORPORAL - RESULTADOS  H5       COMPARAÇÃO DA ICI ENTRE GÊNERO MASC. E FEM.          ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                 CORPORAL - RESULTADOSCOMPARAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA ENTRE DIFERENTES FAIXAS ET...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM    CORPORAL - CONCLUSÕES
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM         CORPORAL - CONCLUSÕESA realização da atividade física está pautadaem uma melhor percepç...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM         CORPORAL - CONCLUSÕESA realização da atividade física está pautadaem uma melhor percepç...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM    CORPORAL - CONCLUSÕES
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM         CORPORAL - CONCLUSÕES Não havia relação entre a IIC e a frequência daatividade física, ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM         CORPORAL - CONCLUSÕES Não havia relação entre a IIC e a frequência daatividade física, ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM    CORPORAL - CONCLUSÕES
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM        CORPORAL - CONCLUSÕES Os homens almejam um corpo mais musculoso eas mulheres um corpo ma...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM         CORPORAL - CONCLUSÕES Os homens almejam um corpo mais musculoso eas mulheres um corpo m...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM         CORPORAL - CONCLUSÕES Os homens almejam um corpo mais musculoso eas mulheres um corpo m...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM    CORPORAL - CONCLUSÕES
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM      CORPORAL - CONCLUSÕES   92% da populaçãoestudada apresenta IIC.
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                    CORPORAL   P E RSP ECT I VAS DEINVESTIGAÇÃO FUTURA
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                      CORPORAL Medir o efeito agudo e o efeito crônico dotreinamento na qualidad...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL Medir o efeito agudo e o efeito crônico dotreinamento na qualida...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL Medir o efeito agudo e o efeito crônico dotreinamento na qualida...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                      CORPORAL Obser var a imagem de SI que os homens temem relação à figura femi...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL Obser var a imagem de SI que os homens temem relação à figura fem...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL      Dedico esse trabalho...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL                 Dedico esse trabalho...Ao meu pai Noé e à minha ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL                 Dedico esse trabalho...Ao meu pai Noé e à minha ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL                 Dedico esse trabalho...Ao meu pai Noé e à minha ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                       CORPORAL                 Dedico esse trabalho...Ao meu pai Noé e à minha ...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL      Agradecimentos:
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL          Agradecimentos: Ao meu orientador, Prof. Zé Carlos
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL          Agradecimentos: Ao meu orientador, Prof. Zé CarlosAo meu est...
QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM                  CORPORAL          Agradecimentos: Ao meu orientador, Prof. Zé CarlosAo meu est...
Muito obrigada!
Aula defesa cris
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula defesa cris

309 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
309
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • Aula defesa cris

    1. 1. UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURODISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM ACTIVIDADES DE ACADEMIA E PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO
    2. 2. UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURODISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM ACTIVIDADES DE ACADEMIA E PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO Mestranda: Cristina Bonoto Vieira da Cunha Orientador: Professor Doutor José Carlos Leitão
    3. 3. UNIVERSIDADE DE TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOUROQUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL:ESTUDO COMPARATIVO E RELACIONAL EM FREQUENTADORES DE ACADEMIA Cristina Bonoto Vieira da Cunha
    4. 4. IMAGEM CORPORAL CONCEITO Mc Pherson & Turnbull 2005: é imagemque temos na nossa mente em relação aotamanho, a forma e a aparência do nossocorpo
    5. 5. IMAGEM CORPORALcultura busca do corpo ideal
    6. 6. IMAGEM CORPORALHomens: corpo forte e volumosoinsatisfeitos por magreza
    7. 7. IMAGEM CORPORALMulheres: querem o corpo magroinsatisfeitas por excesso de peso
    8. 8. IMAGEM CORPORAL Portanto, segundo Becker (1999) a IC éavaliada e reavaliada constantemente e émultifacetada (dimensões física, psicológicae social).
    9. 9. INSATISFAÇÃO COM A IMAGEM CORPORAL A avaliação subje t i va enegativa da sua própria figurao u de p a r t e s t e m p o r a i s(Presnell, Bearman & Stice -2004). A forma como a pessoa sepercebe é mais decisiva na IICdo que o peso e o IMC.
    10. 10. INSATISFAÇÃO COM A IMAGEM CORPORAL A avaliação subje t i va enegativa da sua própria figurao u de p a r t e s t e m p o r a i s(Presnell, Bearman & Stice -2004). A forma como a pessoa sepercebe é mais decisiva na IICdo que o peso e o IMC.
    11. 11. QUALIDADE DE VIDA Não há consenso, mas uma razoávelc onc ordância que as pr i nci paiscaracterísticas da QV são: subjetividade,multidimensionalidade e bipolaridade. Refletem o momento histórico, classesocial e a cultura.
    12. 12. QUALIDADE DE VIDA Segundo a OMS, saúde é um complexo bem-estar físico, mental e social. A OMS divide a QV em seis domínios:1. saúde física2. estado psicológico3. níveis de independência4. relacionamento social5. caracterísitcas ambientais6. padrão espiritual
    13. 13. QUALIDADE DE VIDA CONCEITO WHOQOL (1995): percepção que o indivíduotem da sua posição na vida, no contexto dacultura e no sistema de valores nos quaisele vive, e em relação aos seus objetivos,expectativas, padrões e preocupações.
    14. 14. QUALIDADE DE VIDA A atividade física tem um complexo vínculocom a qualidade de vida: melhoria da saúde,da vitalidade, do estado de humor, daalegria pessoal e não só na prevenção dedoenças.
    15. 15. QUALIDADE DE VIDA ATIVIDADE FÍSICAInativos Exce ssi vos ==> proce sso de“esportivização”
    16. 16. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL OBJETIVOS
    17. 17. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL
    18. 18. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL OBJETIVO GERAL: identificar fatoresas sociados a qualidade de v ida e ainsatisfação com a imagem corporal emfrequentadores de academia
    19. 19. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORALOBJETIVOS ESPECÍFICOS:
    20. 20. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS:1. verificar a associação entre frequência da atividade física, QV e IIC
    21. 21. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS:1. verificar a associação entre frequência da atividade física, QV e IIC2. comparar a QV e a IIC entre frequentadores excessivos e não excessivos de academia
    22. 22. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS:1. verificar a associação entre frequência da atividade física, QV e IIC2. comparar a QV e a IIC entre frequentadores excessivos e não excessivos de academia3. avaliar a associação entre QV e índice de IIC em razão de sexo, idade, frequencia semanal da ati vidade física, nível de escolaridade e nível sócio-econômico
    23. 23. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL OBJETIVOS ESPECÍFICOS:1. verificar a associação entre frequência da atividade física, QV e IIC2. comparar a QV e a IIC entre frequentadores excessivos e não excessivos de academia3. avaliar a associação entre QV e índice de IIC em razão de sexo, idade, frequencia semanal da ati vidade física, nível de escolaridade e nível sócio-econômico4. avaliar a associação entre percepção da IC e IMC
    24. 24. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL HIPÓTESES Níveis de frequência elevados de atividadefisica estão associados a níveis mais elevados desatisfação com a IC e QV em relação aosdomínios físico e psicológico. O sexo, a idade e a duração do treinoinfluenciam a satisfação com a IC e a QV emrelação ao domínio das relações sociais.
    25. 25. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL HIPÓTESES A percepção da satisfação com a IC e QV ésignificat i vame nte mais e le vada nos níve is deescolaridade e sócio-econômicos superiores. A IC e a percepção do IMC é significativamente maiselevada no sexo masculino. No sexo feminino, a percepção da ICI apresenta níveissignificativamente menos elevados do que no sexomasculino.
    26. 26. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL LIMITAÇÕES DO ESTUDO:1. dados subjetivos com IC e QV2. perfil excessivo (não assumem)3. instrumento de silhuetas ==> bidimensional, não leva em conta as influências externas na formação da IC
    27. 27. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL METODOLOGIA UNIVERSO E AMOSTRA: 1580 indivíduos praticantesde atividade fisica nas academias da área central dePasso Fundo, incluídos 299 sujeitos (N=299)amostra escolhida de modo intencional para ICI a amostra é probabilística (amostragemaleatória simples)
    28. 28. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL METODOLOGIA CRITÉRIOS DE INCLUSÃOFaixa etária - dividida em categorias: 16-20 anos, 21-30 anos,31-40 anos, 41-50 anos. Grupo 1: frequentadores excessivos de atividade física (4x oumais por semana), mais de 90 minutos por sessão por 6 mesesininterruptamente. Grupo 2: frequentadores de atividade física (1 a 3x porsem an a), até 90 mi nu tos p or se s são, p or 6 me se sininterruptamente.
    29. 29. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL METODOLOGIA CRITÉRIOS DE EXCLUSÃO Portadores de necessidades especiais, físicas ouneurológicas, gestantes e analfabetosRecusa a participação no estudo
    30. 30. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORALINSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO
    31. 31. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Questionário biossóciodemográfico - sexo, idade,freq. sem., durçao treino, esc., socioecon.
    32. 32. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Questionário biossóciodemográfico - sexo, idade,freq. sem., durçao treino, esc., socioecon. Conjunto de silhuetas adaptado por Damasceno(2004)- obesas-0-musculadas, de cada gênero.
    33. 33. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO Questionário biossóciodemográfico - sexo, idade,freq. sem., durçao treino, esc., socioecon. Conjunto de silhuetas adaptado por Damasceno(2004)- obesas-0-musculadas, de cada gênero. WHOQOL-100(1995)- li k e rt, re sp o s t asfechadas de 1 a 5.
    34. 34. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOS DOMÍNIOS E FACETAS DO WHOQOL-100 (N=299)DOMÍNIOS MEDIANA (p25-p75) VALORES DE ALPHAI - Físico 14,0 (12,7-15,3) 0,729 dor e desconforto 11,0 (10,0-13,0) 0,664 energia e fadiga 14,0 (13,0-16,0) 0,681 sono e repouso 15,0 (13,0-18,0) 0,842II - Psicológico 15,0 (13,8-16,2) 0,745 sentimentos positivos 16,0 (15,0-17,0) 0,754 pensar e aprender 15,0 (13,0-16,0) 0,655 autoestima 16,0 (14,7-17,0) 0,784 imagem corporal e aparência 15,0 (12,0-17,0) 0,838 sentimentos negativos 10,0 (8,0-12,0) 0,694
    35. 35. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOS DOMÍNIOS E FACETAS DO WHOQOL-100 (N=299)DOMÍNIOS MEDIANA (p25-p75) VALORES DE ALPHAIII - Nível de independência 16,8 (14,3-18,0) 0,770 mobilidade 16,0 (13,0-19,0) 0,666 ativ. vida cotidiana 16,0 (14,0-17,0) 0,663 depend. médica ou ttos 5,0 (4,0-8,0) 0,921 capacidade de trabalho 17,0 (16,0-19,0) 0,869IV- Relações sociais 16,0 (14,3-17,0) 0,746 relações pessoais 16,0 (15,0-18,0) 0,663 apoio social 15,0 (14,0-17,0) 0,768 atividade sexual 16,0 (14,0-18,0) 0,809
    36. 36. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOS DOMÍNIOS E FACETAS DO WHOQOL-100 (N=299)DOMÍNIOS MEDIANA (p25-p75) VALORES DE ALPHAV - Ambiente 14,5 (13,3-15,5) 0,706 segurança física e proteção 13,0 (11,0-14,0) 0,418 ambiente no lar 15,0 (15,0-18,0) 0,835 recursos financeiros 13,0 (120-15,0) 0,693 cuidados saúde e sociais 14,0 (13,0-16,0) 0,734 opção de adquirir informação 16,0 (14,0-17,0) 0,818 lazer 14,0 (13,0-16,0) 0,786 poluição 14,0 (12,0-15,0) 0,531 transporte 16,0 (14,0-18,0) 0,839VI - Aspectos espirituais 16,0 (13,0-17,0) 000k espiritualidade/religião/crenças 16,0 (13,0-17,0) 0,882Faceta 25 16,0 (15,0-17,0)
    37. 37. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL DEFINIÇÃO DAS VARIÁVEIS VARIÁVEIS DEPENDENTES: dimensões da qualidade devida e insatisfação com a imagem corporal VARIÁVEIS INDEPENDENTES: sexo, idade, frequênciasemanal de atividade física, duração do treino, nível dee scolaridade, níve l sócioe conômico, gr upo níve lfrequentadores excessivos de academia e grupo nívelfrequentadores não excessivos de academia.
    38. 38. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORALPROCEDIMENTOS OPERACIONAIS
    39. 39. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL PROCEDIMENTOS OPERACIONAISSPSS versão 17 para Windows .0
    40. 40. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL PROCEDIMENTOS OPERACIONAISSPSS versão 17 para Windows .0 variáveis numéricas expressas como média +de svio padrão ou mediana (percentil 25,percentil 75)
    41. 41. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL PROCEDIMENTOS OPERACIONAISSPSS versão 17 para Windows .0 variáveis numéricas expressas como média +de svio padrão ou mediana (percentil 25,percentil 75) v ar iáve is c ate gór ic as e x pre s s as c omofrequencia absoluta ou relativa
    42. 42. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORALPROCEDIMENTOS OPERACIONAIS
    43. 43. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS associações entre IIC, QV, frequência semanal deatividade física e IMC foram avaliadas através docoeficiente de correlação de Spearman.
    44. 44. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS associações entre IIC, QV, frequência semanal deatividade física e IMC foram avaliadas através docoeficiente de correlação de Spearman. comparações entre IIC, ICI e QV e sexo, faixa etária,duração de treino, escolaridade e nível sócio-econômico foram testadas por meio da análise devariância (anova).
    45. 45. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORALPROCEDIMENTOS OPERACIONAIS
    46. 46. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS para comparações múltiplas recorreu-se ao testepost hoc de Tukey.
    47. 47. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS para comparações múltiplas recorreu-se ao testepost hoc de Tukey. p <= 0,05
    48. 48. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS para comparações múltiplas recorreu-se ao testepost hoc de Tukey. p <= 0,05alpha >= 0,70
    49. 49. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL
    50. 50. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORALRESULTADOS!!!!
    51. 51. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOS CARACTERÍSTICAS SÓCIO-DEMOGRÁFICAS DA POPULAÇÃO (N=299)VARIÁVEIS ESTATÍSTICASEXO FEMININO 186 (62,2%)FAIXA ETÁRIA 16-20 ANOS 55 (18,4%) 21-30 ANOS 134 (44,8%) 31-40 ANOS 68 (22,7%) 41-50 ANOS 40 (13,4%) > 50 ANOS 1 (0,3%)NÍVEL DE FORMAÇÃO ENSINO FUND COMPLETO 22 (7,4%) ENSINO MÉDIO COMPLETO 39 (13,0%) ENSINO SUP INCOMPLETO 75 (25,1%) ENSINO SUP COMPLETO 65 (21,7%) ESPECIALISTA 64 (21,4%) MESTRE 24 (8%) DOUTOR 5 (1,7%) PÓS-DOUTOR 2 (0,7%)NÍVEL SÓCIO-ECONÔMICO E - R$ 276,70 0 D - R$ 484,97 1 (0,3%) C2 - R$ 726,26 4 (1,3%) C1 - R$ 1.194,53 20 (6,7%) B2 - R$ 2.012,67 35 (11,7%) B1 - R$ 3.479,36 58 (19,4%) A2 - R$ 6.563,73 71 (23,7%) A1 - R$ 9.733,47 91 (30,4%)
    52. 52. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOS FREQUÊNCIA E DURAÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA (N=299)VARIÁVEIS ESTATÍSTICAFrequência semanal 1x/semana 13 (4,3%) 2x/semana 38 (12,7%) 3x/semana 84 (28,1%) 4x/semana 67 (22,4%) 5x/semana 96 (32,1%) 6x/semana 1 (0,3%)Duração do exercício <= 90 minutos 208 (69,6%) >90 , <=120 minutos 57 (19,1%) > 120 minutos 31 (10,4%)
    53. 53. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOSH1 DIFERENÇA ENTRE OS GRUPOS EXCESSIVO X NÃO EXCESSIVOS EXCESSIVO NÃO EXCESSIVO F=9,76 DOMÍNIO FÍSICO 14,5+/-1,9 13,8+/-2,1 P=0,002 F=6,35 DOMÍNIO PSICÓLOGICO 15,3+/-1,8 14,7+/-1,9 P=0,012
    54. 54. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOSH2 DIFERENÇA ENTRE OS GRUPOS EXCESSIVO X NÃO EXCESSIVOS EXCESSIVO NÃO EXCESSIVO F=0,01 IIC 2,9+/-2,1 3,0+/-2,2 p=0,914 F=0,05 Relações sociais 15,7+/-2,0 15,8+/-2,0 p=0,828
    55. 55. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOSH2 DIFERENÇA ENTRE O GÊNERO MASCULINO E FEMININO MASCULINO( FEMININO(N=97 N=202) ) F=0,01 IIC 2,9+/-2,08 2,9+/-2,19 P=0,91 F=8,99 Relações sociais 15,7+/-2,0 15,8+/-2,0 P=0,003
    56. 56. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOS H2 COMPARAÇÃO NAS DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS RELATIVAMENTE A IIC E REL. SOCIAIS (N=299) FAIXA ETÁRIA (anos) 16 a 20 21 a 30 31 a 40 41 a 50 (n=55) (n=134) (n=68) (n=40) F=0,59IIC 3,2+/-2,1 2,7+/-2,0 3,0+/-2,1 3,1+/-2,2 P=0,44 F=0,04Domínio relações sociais 15,8+/-1,9 15,8+/-2,0 15,8+/-1,8 15,1+/-2,1 P=0,82
    57. 57. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOS H2 COMPARAÇÃO DA IIC E REL. SOCIAIS TENDO EM CONTA A DURAÇÃO DA SESSÃO ATÉ 90 MIN. 90-120 MIN >90 MIN 2,5+/-2,4 F=0,81IIC 3,04+/-2,0 2,7+/-2,0 P=0,51Relações 16,4+/-2,0 F=1,37 15,6+/-2,0 15,6+/-1,8sociais P=0,24
    58. 58. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOS H3 COMPARAÇÃO PERCEPÇÃO DA QV RELATIVAMENTE AOS NÍVEIS SOCIOECONOMICO QV NÍVEIS SOCIOEC. ANOVA TUKEY N1- 16,0+/-1,76 F=5,40 N1-N3 P=0,001Domínio relações sociais N2- 15,6+/-2,17 P=0,001 N3-N2 P=0,024 N3- 14,3+/-2,21 N1- 15,0+/-1,38 N1-N2 P=0,000Domínio ambiente N2- 13,9+/-1,63 F=26,88 N1-N3 P=O,000 N3- 12,5+/-1,42 P=0,000 N2-N3 P=0,001 N9- 14,5+/-1,62 N3-N9 P=0,000 N1- 16,4+/-2,18 N2- 15,5+/-2,26 N1-N2 P=0,011 F=7,34 N1-N3 P=0,000Faceta 25 N3- 14,4+/-2,40 P=0,000 N1-N9 P=0,034 N9- 16,31+/-1,88
    59. 59. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOS H3 COMPARAÇÃO PERCEPÇÃO DA QV RELATIVAMENTE AOS NÍVEIS DE ESCOLARIDADE QV NÍVEIS ESCOL. ANOVA TUKEY N1- 15,8+/-2,12 N3- 16,9/-1,93 F=3,38 N1-N3 P=0,018Domínio Nível Independência N4- 17,0+/-1,68 P=0,010 N1-N4 P=0,036Domínio ambiente F=3,11 N1-N3 P=O,024 N1- 14,0+/-1,90 P=0,016 N3- 14,9+/-1,60
    60. 60. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOS H4 DIFERENÇA ENTRE GÊNERO MASC. E FEM. EM RELAÇÀO AO IMC E IC H 25,2+/-2,68IMC F=67,43 P=0,000 M 22,3+/-2,97 H 3,0+/-2,28IC F=0,59 P=0,44 M 2,8+/-2,01
    61. 61. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOS H5 COMPARAÇÃO DA ICI ENTRE GÊNERO MASC. E FEM. HOMENS MULHERES F=0,98ICI 3,7+/-1,8 2,2+/-1,7 P=0,OOO
    62. 62. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - RESULTADOSCOMPARAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA ENTRE DIFERENTES FAIXAS ETÁRIAS (N=299) FAIXA ETÁRIA (anos) 16 a 20 21 a 30 31 a 40 41 a 50 F/p (n=55) (n=134) (n=68) (n=40)Domínio físico 14,0+/-1,7 14,2+/-2,0 13,7+/-2,5 14,1+/-2,0 0,64/0,635Domínio psicológico 15,1+/-1,8 15,0+/-1,8 14,9+/-2,1 14,7+/-1,8 0,46/0,765Domínio nível de independência 16,3+/-1,9 16,7+/-1,9 16,7+/-2,1 16,4+/-1,8 0,70/0,593Domínio relações sociais 15,8+/-2,0 15,8+/-2,0 15,8+/-1,9 15,2+/-2,2 1,37/0,244Domínio ambiente 14,5+/-1,7 14,4+/-1,7 14,5+/-1,6 14,4+/-1,7 0,14/0,966Domínio aspectos espirituais 14,9+/-3,3 15,2+/-3,2 15,5+/-2,8 16,0+/-2,9 1,19/0,314Faceta 25 16,2+/-2,4 15,9+/-2,1 15,9+/-2,5 16,0+/-2,4 0,12/0,976
    63. 63. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL
    64. 64. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕES
    65. 65. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕESA realização da atividade física está pautadaem uma melhor percepção da QV em relação aosdomínios físico e psicológico.
    66. 66. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕESA realização da atividade física está pautadaem uma melhor percepção da QV em relação aosdomínios físico e psicológico.As mulheres apresentaram uma percepção maiselevada no dominio relações sociais.
    67. 67. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕES
    68. 68. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕES Não havia relação entre a IIC e a frequência daatividade física, nem diferença entre homens emulheres no que concerne à IIC, bem como aidade.
    69. 69. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕES Não havia relação entre a IIC e a frequência daatividade física, nem diferença entre homens emulheres no que concerne à IIC, bem como aidade. Os homens tinham um IMC maior que asmulheres e a medida que o IMC aumentavatambém aumentava a IIC.
    70. 70. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕES
    71. 71. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕES Os homens almejam um corpo mais musculoso eas mulheres um corpo mais magro.
    72. 72. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕES Os homens almejam um corpo mais musculoso eas mulheres um corpo mais magro. Não houve diferença entre a qualidade de vidanos diferentes grupos etários.
    73. 73. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕES Os homens almejam um corpo mais musculoso eas mulheres um corpo mais magro. Não houve diferença entre a qualidade de vidanos diferentes grupos etários. A classe econômica não é fator determinantepara maior ou menor frequência na academia.
    74. 74. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕES
    75. 75. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL - CONCLUSÕES 92% da populaçãoestudada apresenta IIC.
    76. 76. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL P E RSP ECT I VAS DEINVESTIGAÇÃO FUTURA
    77. 77. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL
    78. 78. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Medir o efeito agudo e o efeito crônico dotreinamento na qualidade de vida e na IC.
    79. 79. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Medir o efeito agudo e o efeito crônico dotreinamento na qualidade de vida e na IC. Obser var as diferenças das percepções da QV eIC, levando em conta somente o sexo.
    80. 80. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Medir o efeito agudo e o efeito crônico dotreinamento na qualidade de vida e na IC. Obser var as diferenças das percepções da QV eIC, levando em conta somente o sexo. Fazer associações entre a IC e facetasespecíficas do WHOQOL-100
    81. 81. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL
    82. 82. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Obser var a imagem de SI que os homens temem relação à figura feminina e viceversa, noestudo da IC.
    83. 83. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Obser var a imagem de SI que os homens temem relação à figura feminina e viceversa, noestudo da IC. Validar o estudo a populações de baixa renda emenor escolaridade, no sentido de avaliar apercepção da IC, IIC e QV na importância daatividade física no cotidiano dos indivíduos.
    84. 84. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL
    85. 85. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Dedico esse trabalho...
    86. 86. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Dedico esse trabalho...Ao meu pai Noé e à minha mãe Lurdes, por terem me feito ir adiante,
    87. 87. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Dedico esse trabalho...Ao meu pai Noé e à minha mãe Lurdes, por terem me feito ir adiante, À minha filha, Camila, porque sua existência alegra a minha vida,
    88. 88. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Dedico esse trabalho...Ao meu pai Noé e à minha mãe Lurdes, por terem me feito ir adiante, À minha filha, Camila, porque sua existência alegra a minha vida, Aos meus alunos, irmãos, cunhada e sobrinhos, pela parceria.
    89. 89. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Dedico esse trabalho...Ao meu pai Noé e à minha mãe Lurdes, por terem me feito ir adiante, À minha filha, Camila, porque sua existência alegra a minha vida, Aos meus alunos, irmãos, cunhada e sobrinhos, pela parceria. Obrigada a todos!
    90. 90. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL
    91. 91. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Agradecimentos:
    92. 92. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Agradecimentos: Ao meu orientador, Prof. Zé Carlos
    93. 93. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Agradecimentos: Ao meu orientador, Prof. Zé CarlosAo meu estatístico, Alexandre Tognon
    94. 94. QUALIDADE DE VIDA E IMAGEM CORPORAL Agradecimentos: Ao meu orientador, Prof. Zé CarlosAo meu estatístico, Alexandre Tognon A minha amiga, Jussara Gomez
    95. 95. Muito obrigada!

    ×