O MERCADO E A RETOMADA DO SETOR DE SANEAMENTO
<ul><ul><li>SINDESAM  </li></ul></ul><ul><ul><li>Sindicato Nacional de Equipamentos para Saneamento Básico e Ambiental, at...
O SINDESAM Através de suas empresas, pode colaborar de forma efetiva na escolha de uma solução tecnológica adequada aos ob...
<ul><ul><li>Soluções que atendam as expectativas do usuário final; </li></ul></ul><ul><ul><li>Recursos humanos capacitados...
      GUIA DE COMPRAS
<ul><ul><li>Equipamentos e sistemas destinados ao  tratamento de água e efluentes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Reuso de efl...
<ul><ul><li>Responsabilidade  - diferentemente de outros segmentos que atuam neste setor, as empresas de tecnologia fabric...
Situação Atual do Saneamento As Indústrias comprometidas Respeitam a legislação e seguem as normas ambientais, valorizam a...
Desafios à retomada do Saneamento -Permitir o desenvolvimento de tecnologias mais eficientes a partir do projeto básico; -...
Benefícios da Participação Direta das Empresas Privadas Fornecedoras de Bens e Serviços <ul><li>Parcerias com as concessio...
-Aplicação de tecnologias modernas e experimentadas; -Melhor relação custo x benefício do investimento; -Otimização da ocu...
Sistemas Compactos ou Completos de Tratamento de Água e Esgotos <ul><li>Projetos de Engenharia com base em parâmetros de q...
Cliente e Local :  SANEAR – SANEAMENTO   DE ARAÇATUBA S.A. - ARAÇATUBA Nome da Obra:   ETE SANEAR – Fornecimento EPC Carac...
Cliente e Local:  International Paper – Arapoti -PR Nome da Obra:  INPACEL – Fornecimento EPC Características Principais: ...
Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local:  LARA – MAUÁ – SP – Fornecimento EPC Nome da Obra:  Projeto e Con...
Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local:  PETROBRAS – CANOAS-RS – Fornecimento EPC Nome da Obra:  Planta d...
Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local:  LG ELETRONICS DA AMAZÔNIA LTDA – MANAUS/AM – Fornecimento EPC No...
Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local:  AMERICANA – Fornecimento EPC Nome da Obra:  RIPASA ETA Caracterí...
Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local:  SABESP EEAT TAIAÇUPEBA – ALTO TIETÊ (Consórcio com Construtora) ...
Estações de Tratamento de Água e Esgoto <ul><li>Cliente e Local:  SANASA – Campinas-SP </li></ul><ul><li>Nome da Obra:  ET...
Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local:  VCP-Votorantim Celulose e Papel – Jacareí-SP   Nome da Obra:  VC...
Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local:  VERACEL – EUNÁPOLIS (GO) Nome da Obra:  Estação de Tratamento de...
Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local:  Indústria de Alimentos   Nome da Obra:  Estação de Tratamento de...
Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local:  Klabin Telêmaco Borba  Nome da Obra:  Estação de Tratamento de E...
Nosso desafio Aproveitar nossa capacidade técnica e gerencial nas obras de Saneamento em benefício do Serviço Público.  No...
Desafios <ul><li>- Diminuição da carga tributária : ICMS, PIS/COFINS, IPI sobre investimentos, incluindo materiais e equip...
Investimento em Saneamento é investimento em saúde, tem que utilizar soluções globais, de execução local e não merece ser ...
Estabelecer um dialogo amplo com os organismos e entidades de setor de Saneamento Básico e Meio Ambiente, visando implemen...
(clique em Câmaras Setoriais e SINDESAM) Conheça mais sobre o SINDESAM Av. Jabaquara, 2925 – 6. andar Tel.: (11) 5582-6363...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Retomada do Setor de Engenharia e Construção de Saneamento, por Gilson Cassini Afonso, SINDESAN

1.769 visualizações

Publicada em

CAIS 2008 - Congresso em Celebração ao Ano Internacional do Saneamento; 5 de novembro de 2008; Renaissance São Paulo Hotel

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.769
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Retomada do Setor de Engenharia e Construção de Saneamento, por Gilson Cassini Afonso, SINDESAN

  1. 1. O MERCADO E A RETOMADA DO SETOR DE SANEAMENTO
  2. 2. <ul><ul><li>SINDESAM </li></ul></ul><ul><ul><li>Sindicato Nacional de Equipamentos para Saneamento Básico e Ambiental, atua há mais de 25 anos no setor e representa mais de 90 empresas associadas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Somos a Câmara do Setor de Saneamento da ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), </li></ul></ul><ul><ul><li>ABIMAQ </li></ul></ul><ul><ul><li>Fundada em 1937 , com mais de 4.500 empresas representadas em 27 Câmaras Setoriais </li></ul></ul>Representatividade do SINDESAM
  3. 3. O SINDESAM Através de suas empresas, pode colaborar de forma efetiva na escolha de uma solução tecnológica adequada aos objetivos preconizados pelo CLIENTE, resultando em um ganho de qualidade significativa. Propõe intensa relação com Empresas de Engenharia Consultiva, Empresas de Construção Civil e Usuário Final.
  4. 4. <ul><ul><li>Soluções que atendam as expectativas do usuário final; </li></ul></ul><ul><ul><li>Recursos humanos capacitados no projeto e produção, incluindo modernização gerencial; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cooperação nacional e internacional; </li></ul></ul><ul><ul><li>Financiamento ao setor produtivo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Atendimento ao mercado ativo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Capacitação e modernização tecnológica </li></ul></ul><ul><ul><li>Capacidade de produção industrial </li></ul></ul>PARA A RETOMADA OFERECEMOS
  5. 5. GUIA DE COMPRAS
  6. 6. <ul><ul><li>Equipamentos e sistemas destinados ao tratamento de água e efluentes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Reuso de efluentes tratados; </li></ul></ul><ul><ul><li>Controle de poluição atmosférica; </li></ul></ul><ul><ul><li>Tratamento e disposição de resíduos sólidos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Desobstrução de tubulações; </li></ul></ul><ul><ul><li>Distribuição, adução e coleta; </li></ul></ul><ul><ul><li>Medição e controle; </li></ul></ul> Representa o resultado de um trabalho contínuo, eficaz e conjunto do SINDESAM. Apresenta ao mercado uma gama de empresas fabricantes, com tecnologias altamente especializadas:
  7. 7. <ul><ul><li>Responsabilidade - diferentemente de outros segmentos que atuam neste setor, as empresas de tecnologia fabricantes de equipamentos e sistemas, tem o objetivo de preservar e responsabilizar-se pela qualidade e desempenho dos fornecimentos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Tecnologia - utilização de modernos equipamentos e processos com suporte tecnológico próprio ou de parceiros internacionais. </li></ul></ul><ul><ul><li>As empresas atuantes no Brasil possuem tecnologias avançadas, podendo ser : tratamento primário, secundário, terciário ou reuso. </li></ul></ul><ul><ul><li>Execução – os projetos são executados atendendo normativas técnicas compatíveis às necessidades para a correta operação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Desempenho – como detentores da tecnologia e participando da implantação, a garantia de desempenho assegura os resultados e eficácia exigidos. </li></ul></ul>NOSSA MISSÃO
  8. 8. Situação Atual do Saneamento As Indústrias comprometidas Respeitam a legislação e seguem as normas ambientais, valorizam as empresas de tecnologia fabricantes de equipamentos e sistemas. A construção civil é parte integrante da valorização no pacote de fornecimento, em consórcio ou como sub-fornecedor. A grande necessidade de investimento para atingir a universalização da água e efluentes, exigirá a união de esforços de todos os participantes (público e privado) deste mercado. No Setor Público (Municipal/ Estadual)
  9. 9. Desafios à retomada do Saneamento -Permitir o desenvolvimento de tecnologias mais eficientes a partir do projeto básico; -Exigir performances garantidas de processo; -Avaliar não só o custo de investimento como também o custo de operação, manutenção (eficiência do tratamento) no longo prazo; -Permitir que as empresas de tecnologia fabricantes tenham o relacionamento direto com o cliente final a nível contratual; - Aproveitar a capacitação técnica e gerencial das empresas associadas na participação direta e efetiva nos programas de implantação das obras de Saneamento Básico e nos seus respectivos processos licitatórios;
  10. 10. Benefícios da Participação Direta das Empresas Privadas Fornecedoras de Bens e Serviços <ul><li>Parcerias com as concessionárias públicas e privadas, promovendo pesquisas e desenvolvimento de tecnologia, buscando o aprimoramento da eficiência dos equipamentos </li></ul><ul><li>e sistemas com : </li></ul><ul><ul><li>Plantas-piloto; </li></ul></ul><ul><ul><li>Suporte na elaboração e execução do projeto básico e executivo, junto aos clientes finais, empresas de engenharia e consultores ; </li></ul></ul><ul><ul><li>- Participação em eventos, congressos, seminários e palestras, feiras técnicas, workshops e debates; </li></ul></ul>
  11. 11. -Aplicação de tecnologias modernas e experimentadas; -Melhor relação custo x benefício do investimento; -Otimização da ocupação de espaço; -Menor custo operacional e manutenção; -Menor volume de resíduos gerados e sua adequada disposição final; -Menor geração de odores quando da seleção do processo; -Melhor preservação do meio ambiente; -Garantia financeira de execução da obra dentro do prazo previsto; -Garantia de desempenho dos equipamentos e sistemas instalados; -Otimização dos processos aplicados; -Forte comprometimento das empresas associadas e consorciadas durante toda a fase do empreendimento e relacionamento contínuo pós-venda. Aporte das empresas do Sindesam
  12. 12. Sistemas Compactos ou Completos de Tratamento de Água e Esgotos <ul><li>Projetos de Engenharia com base em parâmetros de qualidade; </li></ul><ul><li>Multidisciplinares : Química, Mecânica, Eletro-eletrônica e Civil : </li></ul><ul><li>Processo físico e / ou químico; </li></ul><ul><li>Equipamentos eletromecânicos; </li></ul><ul><li>Linhas de tubulação; </li></ul><ul><li>Medição, monitoramento e controle por instrumentos; </li></ul><ul><li>Automação; </li></ul><ul><li>Obras civis. </li></ul><ul><li>Parâmetros Econômicos Complementares ao investimento do capital </li></ul><ul><li>Operação </li></ul><ul><li>Manutenção </li></ul><ul><li>Desapropriação </li></ul>
  13. 13. Cliente e Local : SANEAR – SANEAMENTO DE ARAÇATUBA S.A. - ARAÇATUBA Nome da Obra: ETE SANEAR – Fornecimento EPC Características Principais: Estação de Tratamento de Esgotos composta de tratamento preliminar com peneiras mecanizadas e caixa de areia, tratamento secundário por aeração mecânica e decantação, adensamento por esteiras e desidratação de lodos por centrifuga. Vazão: 825 l/s Habitantes Equivalentes: 200.000 ha Estações de Tratamento de Água e Esgoto
  14. 14. Cliente e Local: International Paper – Arapoti -PR Nome da Obra: INPACEL – Fornecimento EPC Características Principais: Estação de tratamento de Efluentes composta de reatores biológicos de lodo ativado, aeração por difusores de micro bolhas e decantação secundária. Vazão: 170 l/s Habitantes Equivalentes: 85.000 ha Estações de Tratamento de Água e Esgoto
  15. 15. Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local: LARA – MAUÁ – SP – Fornecimento EPC Nome da Obra: Projeto e Construção da Nova Planta de Tratamento de Esgoto. Características Principais: Remoção de carga orgânica e de nitrogênio amoniacal pelo processo biológico aeróbio de lodo ativado e nitrificação. Processo por batelada. Vazão: 400m³ / dia Habitantes Equivalentes: 40.000 ha
  16. 16. Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local: PETROBRAS – CANOAS-RS – Fornecimento EPC Nome da Obra: Planta de Tratamento de Esgoto. Características Principais: Complementação Planta de Tratamento de Efluentes existente para remoção de matéria orgânica e nitrogenada através de flotação, biodiscos rotativos, decantadores secundários e desidratação de lodos por centrifugação. Vazão: 200 l/s Habitantes Equivalentes: 76.000 ha
  17. 17. Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local: LG ELETRONICS DA AMAZÔNIA LTDA – MANAUS/AM – Fornecimento EPC Nome da Obra: LG ELETRONICS Características Principais: Estação compacta de tratamento de esgoto sanitário. Vazão: 100 m³ / dia Habitantes Equivalentes: 1.000 usuários
  18. 18. Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local: AMERICANA – Fornecimento EPC Nome da Obra: RIPASA ETA Características Principais: Sistema Floculação / Decantação / Filtração e Recuperação de água de contra-lavagem. Vazão: 4100 m3 / h Habitantes Equivalentes: 800.000 ha
  19. 19. Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local: SABESP EEAT TAIAÇUPEBA – ALTO TIETÊ (Consórcio com Construtora) Nome da Obra: SABESP- ALTO TIETÊ Características Principais : Captação de água bruta, tratamento e água tratada. Vazão: 10.000 l/s Habitantes Equivalentes: 4 milhões ha
  20. 20. Estações de Tratamento de Água e Esgoto <ul><li>Cliente e Local: SANASA – Campinas-SP </li></ul><ul><li>Nome da Obra: ETE Anhumas I - Fornecimento em Consórcio </li></ul><ul><li>Características Principais: </li></ul><ul><li>Estação de Tratamento de Esgotos composta de tratamento preliminar com peneiras mecanizadas e caixa de areia, tratamento biológico por_reatores anaeróbicos, seguidos de flotação e desidratação de lodos por_centrífuga </li></ul><ul><li>Vazão: 1.200 l/s </li></ul><ul><li>Habitantes Equivalentes: 600 mil </li></ul>
  21. 21. Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local: VCP-Votorantim Celulose e Papel – Jacareí-SP Nome da Obra: VCP - ETA Características Principais Estação de tratamento de Agua ,processo de decantação acelerada e filtração Vazão: 4000 m ³/h Habitantes Equivalentes: 560.000 ha
  22. 22. Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local: VERACEL – EUNÁPOLIS (GO) Nome da Obra: Estação de Tratamento de Água e Efluentes – Fornecimento em Consórcio Características Principais (águas e/ou efluentes): - Estação de Tratamento de Efluentes, composto de decantadores primários, tanques de aeração, sistemas de recuperação de lodo. - Estação de Tratamento de Água, composto de floculação, decantação e filtração. Vazão: 1.390 l/s Habitantes Equivalentes: 1 milhão
  23. 23. Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local: Indústria de Alimentos Nome da Obra: Estação de Tratamento de Efluentes/Reuso de água por membranas. Características Principais:Estação de tratamento de efluentes Com reuso de água por membranas Vazão: 40m ³/h
  24. 24. Estações de Tratamento de Água e Esgoto Cliente e Local: Klabin Telêmaco Borba Nome da Obra: Estação de Tratamento de Efluentes. Características Principais: Fornecimento do Sistema de Tratamento de efluentes com reuso por membranas (ultrafiltração). Vazão: 4.000 m ³/h
  25. 25. Nosso desafio Aproveitar nossa capacidade técnica e gerencial nas obras de Saneamento em benefício do Serviço Público. Nossa capacitação técnica e financeira está comprovada no setor industrial .
  26. 26. Desafios <ul><li>- Diminuição da carga tributária : ICMS, PIS/COFINS, IPI sobre investimentos, incluindo materiais e equipamentos, no saneamento básico; </li></ul><ul><li>Flexibilização da Lei 8666 (atual 7709 em tramitação ), para o setor público de Saneamento; </li></ul><ul><li>Novo Modelo de Gestão para capacitação de recursos </li></ul><ul><li>( elegibilidade de tomadores ); </li></ul><ul><li>Reajuste dos valores x custos ultrapassados; </li></ul><ul><li>- Financiamento mais ágil e menos burocrático. </li></ul>
  27. 27. Investimento em Saneamento é investimento em saúde, tem que utilizar soluções globais, de execução local e não merece ser tributado !!!
  28. 28. Estabelecer um dialogo amplo com os organismos e entidades de setor de Saneamento Básico e Meio Ambiente, visando implementar, nas obras de Saneamento Básico, reconhecidas tecnologias desenvolvidas pelas empresas de tecnologia fabricantes de equipamentos e sistemas, aportando benefícios de qualidade, confiabilidade e economia . Conclusão
  29. 29. (clique em Câmaras Setoriais e SINDESAM) Conheça mais sobre o SINDESAM Av. Jabaquara, 2925 – 6. andar Tel.: (11) 5582-6363 [email_address] Visite nosso site: www. abimaq . org . br Presidente : Gilson Cassini Afonso Vice-Presidentes : Valdir Folgosi : Mauro Gebrim : Marcio Tadeu Soares Diretor Executivo : Primo Pereira

×