Termorregulação e Osmorregulação

2.387 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.387
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
124
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
70
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Termorregulação e Osmorregulação

  1. 1. Revisões
  2. 2. Mecanismo de manutenção do equilíbrio interno, dentro de certos limites e em consonância com o meio externo.
  3. 3. Resposta a alterações do meio externo Nervosa rápida Curta duração hormonal Lenta Longa duração
  4. 4. Retroalimentação negativa: processo que visa contrariar determinada alteração do equilíbrio interno.  Exemplo: Mecanismo de diminuição da temperatura corporal em dias de muito calor. Retroalimentação positiva: processo que visa aumentar determinada alteração do equilíbrio interno.  Exemplo: libertação de oxitocina (hormona “do parto”, causadora das contrações uterinas, entre outros processos),durante o processo do parto.
  5. 5. Termorregulação: capacidade de manter a temperatura constante (dentro de determinados limites). Temperatura como fator limitante: a distribuição dos seres vivos no planeta é limitada pela temperatura das áreas geográficas.
  6. 6. Classificação dos seres vivos, segundo a sua termorregulação De acordo com a forma de obtenção de calor corporal Endotérmicos Produzem calor interno através do seu metabolismo Exotérmicos O calor provém do meio externo De acordo com a forma como varia a sua temperatura corporal Homeotérmicos Mantêm a sua temperatura corporal constante Poiquilotérmicos A sua temperatura corporal varia com a temperatura exterior Mamíferos, aves e alguns peixes Insetos, anfíbios, répteis e alguns peixes
  7. 7. A B
  8. 8. Osmorregulação: capacidade de manter constante (dentro de determinados limites) a concentração de solutos e de água, conservando a pressão osmótica. Pressão osmótica: pressão que é exercida num determinado meio, para a entrada de água. A pressão osmótica é tanto maior, quanto maior for a concentração de soluto.
  9. 9. Proteínas e Ácidos Nucleicos Glícidos e Lípidos Amónia (ácido úrico e ureia) Dióxido de carbono e água  A concentração de sais e de água é um fator limitante!
  10. 10. Classificação dos seres vivos consoante a regulação da pressão osmótica Osmoconformantes A pressão osmótica interna varia com o meio externo Osmorreguladores A pressão osmótica interna mantêm-se dentro de intervalos fixos Maioria dos invertebrados marinhos Restantes seres vivos Tatu ou armadilho
  11. 11. Ruivaco-do-oeste Achondrostoma occidentale (espécie autóctone) Meio hipotónico Meio hipertónico Entrada de H2O para as células (por osmose) Não bebe água Produz muita urina e diluída Obtém sais pelas brânquias
  12. 12. Charroco Halobatrachus didactylus (espécie autóctone) Meio hipertónico Meio hipotónico saída de H2O das células (por osmose) Bebe água Produz pouca urina e concentrada Excreta sais pelas brânquias
  13. 13. Protonefrídio (nas planárias) Metanefrídios (nas minhocas) Túbulos de Malpighi (nos insetos) Glândulas do sal (nas aves marinhas) Nefrónios (no Homem)
  14. 14.  Filtração  Reabsorção  Secreção Tubo urinífero
  15. 15. Sistema Excretor Constituição do Rim Filtração do Sangue: • Ocorre no glomérulo de Malpighi • Consiste na passagem de micromoléculas para a cápsula de Bowman • Forma-se o filtrado glomerular
  16. 16. Sistema Excretor Reabsorção: • Ocorre ao longo do tubo urinífero • Consiste na passagem de micromoléculas úteis (glicose), que foram filtradas, de volta ao sangue. Secreção:  Ocorre no tubo urinífero  Consiste na passagem direta de macromoléculas (hormonas e medicamentos) dos capilares sanguíneos para o tubo urinífero Processo de Formação da Urina
  17. 17.  ocorre por retroação negativa, por ação da ADH (hormona antidiurética).  A ADH promove a reabsorção de água do filtrado glomerular, pois aumenta a permeabilidade dos tubos uriníferos. Quanto maior a concentração de sais no organismo, maior a produção de ADH, maior a reabsorção de água, menor é a perda de água na urina.
  18. 18. Maiorpressão osmótica Maior produção de ADH Maior permeabilidade dos tubos uriníferos Menor quantidade de água no organismo Maior quantidade de sais no organismo Maior maior reabsorção de água Menor produção de urina e mais concentrada Menorpressão osmótica Maior quantidade de água no organismo Menor quantidade de sais no organismo
  19. 19. Menorpressão osmótica Menor produção de ADH Menor permeabilidade dos tubos uriníferos Maior quantidade de água no organismo Menor quantidade de sais no organismo Menor maior reabsorção de água Maior produção de urina e mais diluída Maiorpressão osmótica Menor quantidade de água no organismo Maior quantidade de sais no organismo

×