Correcção do teste de avaliação nº 4....

596 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
596
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Correcção do teste de avaliação nº 4....

  1. 1. CORRECÇÃO DO TESTE DE AVALIAÇÃO Nº 4 – 9º ano – 2010/2011<br />Temas: Genética / Opções que interferem no equilíbrio do organismo.<br />Grupo I<br />E- F- C- G- D- B- H- A<br />2.1. O aluno pode justificar com um dos seguintes factos:<br />- O casal 1-2, ambos com queixo projectado, tem uma filha (4) com queixo recuado.<br />- O casal 9-10, ambos com queixo projectado, tem uma filha (11) com queixo recuado.<br />2.2. 2- Mulher com queixo projectado.<br /> 4- Mulher com queixo recuado.<br /> 7- Homem com queixo projectado.<br />2.3. 1- Qq<br /> 3- QQ ou Qq<br /> 4- qq<br />2.4. A probabilidade da senhora ter um filho com queixo recuado é de 25%.<br /> PaiMãeQqQQQQqq Qqqq<br />Homem sãoMulher sãMulher com paramiloidoseHomem com paramiloidoseArturIsabelJoséPedroFilipaFredericoTeresaRitaSandra3.1.<br />3.2. O alelo para a paramiloidose é dominante.<br />4.1. O tipo de clonagem é somática, uma vez que as células utilizadas para transportar a informação genética foram células da pele, que são células somáticas.<br />4.2. O porco clone vai ter pele clara uma vez que o núcleo que lhe deu origem foi retirado do porco A, de pele clara, e é no núcleo que se encontra a informação genética para as características de cada ser.<br />4.3. Foi no útero da porca C que o embrião clonado foi implantado e aí se desenvolveu durante o período de gestação até nascer.<br /> Grupo II<br />A resposta será cotada de acordo com:<br />- Definição do tema. (15)<br />- Organização e sequência dos assuntos. (50)<br />- Rigor científico. (15)<br />- Existência de conclusão (ões). (20)<br />2.1.1. Actividade física.<br />2.1.2. Actividade física e estado fisiológico.<br />2.2. As diferenças justificam-se pela diferença de sexo e de peso.<br />2.3. Outros factores que condicionam as necessidades energéticas dos indivíduos podem ser idade, existência de doenças e clima.<br />2.4. O consumo de sais minerais, como, por exemplo, o cálcio, deve aumentar durante a gravidez porque este é essencial para a formação do esqueleto do feto.<br />2.5. Além de uma alimentação equilibrada, durante a gravidez, uma mulher deve ser vigiada pelo médico e abster-se do consumo de álcool, tabaco e outras drogas.<br />3.1. A- Sedentarismo; B- Ingestão de bebidas alcoólicas; C- Higiene; D- Alimentação; E- Tabagismo; F- Actividade física.<br />3.2.1. C.<br />3.2.2. A, B e E.<br />3.3. Se for equilibrada, a alimentação condiciona de forma positiva a saúde, porque fornece todos os nutrientes necessários nas proporções adequadas a cada indivíduo. Se não for equilibrada, vai contribuir negativamente para o estado de saúde dos indivíduos, uma vez que predispõe ao aparecimento de desequilíbrios e/ ou doenças.<br />4.1. Substâncias psicoactivas são substâncias que actuam sobre o SNC, alterando o humor, o grau de percepção e a capacidade de pensar, abstrair, julgar e agir.<br />4.2. No período de tempo considerado, verificou-se alguma estabilidade no consumo de tabaco. Quanto ao consumo de álcool, verificou-se uma diminuição no seu consumo entre 1989 e 2001, voltando este a aumentar até 2003. O consumo de drogas foi estável no período de 1989 até 1995, tendo o seu consumo aumentado desde essa data até 2001, altura a partir da qual, estabilizou novamente.<br />

×