SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Campanha – Papel por Alimentos

O Banco Alimentar tem uma nova campanha para ajudar a conseguir mais
alimentos, através da doação de papel usado.

Todos nós podemos contribuir para esta campanha com o papel que gastamos
nas nossas casas.




2012-01-17 | Corporate Affairs | Cidadania | HB
Perguntas Frequentes


O que é a Campanha “Papel por Alimentos” ?

A Campanha “Papel por Alimentos” é uma campanha promovida pela Federação
Portuguesa dos Bancos Alimentares com contornos ambientais e de solidariedade: por
cada tonelada de papel recolhido é doado pela empresa Quima o equivalente a 100
euros em produtos alimentares básicos

A Campanha “Papel por Alimentos” integra-se num quadro mais vasto de sensibilização
para a importância do papel de cada pessoa na sociedade e para a possibilidade de
recuperar e reutilizar coisas que parecem não ter valor.

Quem pode associar-se a esta campanha?

Todas as doações são bem-vindas. Para além do público em geral, podem associar-se
escolas, universidades, instituições, empresas, administração pública e administração
local.


Que tipo de papel é aceite ?

No âmbito da presente campanha, pode ser entregue todo o tipo de papel:
        • jornais/revistas
        • fotocopias
        • rascunhos
        • impressos (publicidade)
        • envelopes
        • papel de fax
        • papeis timbrados
        • arquivos mortos

Que tipo de papel não é aceite ?

No âmbito da presente campanha, não é aceite:
          • cartão e papelão
          • papeis plastificados
          • papeis metalizados
          • papeis parafinados
          • papel vegetal
          • fotografias
          • fitas adesivas
          • copos/pratos descartáveis


Até quando dura esta campnha ?

A campanha não tem limite temporal previsto.


Campanha Papel por Alimentos – Perguntas Frequentes                                 1
Onde posso entregar o papel ?

No Banco AlimentarContra a Fome mais próximo (Abrantes, Algarve, Aveiro, Beja,
Braga, Coimbra, Cova da Beira, Évora, Leiria-Fátima, Lisboa, Oeste, Portalegre, Porto,
Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Viseu), - ver contactos e horário de
funcionamento em www.bancoalimentar.pt.

Na Quima - Parque Industrial da Mitrena Lotes 4 e 5 - 2910-738 Setúbal Tel:
265235188 |Telm: 919920769 | e-mail: a.mendes@quima.pt
Localização GPS: 38°
                   29'51.24"N 8°  47'59.97"W

Em breve numa das muitas instituições que quiseram participar aceitando ser ponto de
recolha, multiplicando-se desta forma, sem custo, os locais de entrega pelo público e
dinamizando redes de solidariedade, já que o papel poderá ser veículo para outro tipo
de relações que se possam estabelecer. As instituições trazem o papel recolhido
quando vêm levantar os produtos ao Banco Alimentar – dados a disponibilizar em breve
por freguesia no site.

E se tenho grandes quantidades de papel para doar?

Para doações grandes (superiores a 5 toneladas) a Quima pode efectuar o
levantamento directamente, entregando o contra-valor do papel recolhido em alimentos,
se for essa a vontade expressa do doador.

São emitidos comprovativos da entrega para empresas?

Cada Banco Alimentar pode emitir uma declaração atestando o peso de papel entregue;
a Quima certifica as Guia de acompanhamento de Resíduos (GAR) que acompanhem
as entregas de empresas.

Como podem as escolas participar?

As escolas podem participar envolvendo os alunos e a comunidade escolar na
Campanha “Papel por Alimentos” promovendo a recolha de papel numa lógica de
participação cívica e ambiental.
E ainda sensibilizando para a importância do papel que cada pessoa tem na sociedade
e para a possibilidade de recuperar e reutilizar coisas que parecem não ter valor.

Como posso obter a imagem da campanha para reprodução?

As artes finais das peças de comunicação (cartaz, folhetos e toalhetes para refeitório
)podem ser descarregadas no pdf anexo ou solicitadas à Federação .


Como posso ser voluntário?

A Campanha pretende incentivar o voluntariado: todo o papel recolhido terá que ser
depositado pelos doadores nas instalações do Banco Alimentar Contra Fome mais
próximo ou das instituições aderentes. Cada um de nós pode ser voluntário juntando o
seu papel em casa ou no local de trabalho e oferecendo o transporte do mesmo.




Campanha Papel por Alimentos – Perguntas Frequentes                                      2
Quem são os parceiros da campanha?

São parceiros:
A Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares, que promove a campanha;
Os 17 Bancos Alimentares e as instituições que aceitam ser pontos de recolha de papel;
A QUIMA que é parceira logística e de reciclagem;
A Copidata que produziu os matérias de divulgação (folhetos e toalhetes de refeição).




Campanha Papel por Alimentos – Perguntas Frequentes                                3

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Monografia - Persuasão sob o olhar da semiótica: um estudo de caso
Monografia - Persuasão sob o olhar da semiótica: um estudo de casoMonografia - Persuasão sob o olhar da semiótica: um estudo de caso
Monografia - Persuasão sob o olhar da semiótica: um estudo de casojacqueferreira
 
Anúncio publicitário e propaganda.
Anúncio publicitário e propaganda.Anúncio publicitário e propaganda.
Anúncio publicitário e propaganda.Mariany Dutra
 
Análise da Retórica de um anúncio publicitário
Análise da Retórica de um anúncio publicitárioAnálise da Retórica de um anúncio publicitário
Análise da Retórica de um anúncio publicitárioIsaque Tomé
 
As características do anúncio publicitário 1
As características do anúncio publicitário 1As características do anúncio publicitário 1
As características do anúncio publicitário 1MariaVerde1995
 

Destaque (7)

Monografia - Persuasão sob o olhar da semiótica: um estudo de caso
Monografia - Persuasão sob o olhar da semiótica: um estudo de casoMonografia - Persuasão sob o olhar da semiótica: um estudo de caso
Monografia - Persuasão sob o olhar da semiótica: um estudo de caso
 
Características do anúncio publicitário
Características do anúncio publicitárioCaracterísticas do anúncio publicitário
Características do anúncio publicitário
 
Análise de anúncios publicitários
Análise de anúncios publicitáriosAnálise de anúncios publicitários
Análise de anúncios publicitários
 
Anúncio publicitário e propaganda.
Anúncio publicitário e propaganda.Anúncio publicitário e propaganda.
Anúncio publicitário e propaganda.
 
Análise da Retórica de um anúncio publicitário
Análise da Retórica de um anúncio publicitárioAnálise da Retórica de um anúncio publicitário
Análise da Retórica de um anúncio publicitário
 
Anúncio publicitário (exercícios)
Anúncio publicitário (exercícios)Anúncio publicitário (exercícios)
Anúncio publicitário (exercícios)
 
As características do anúncio publicitário 1
As características do anúncio publicitário 1As características do anúncio publicitário 1
As características do anúncio publicitário 1
 

Semelhante a Campanha Papel por Alimentos

Apresentação rede ecológica (06 10-15)
Apresentação rede ecológica (06 10-15)Apresentação rede ecológica (06 10-15)
Apresentação rede ecológica (06 10-15)redeeco
 
Apresentação Rede Ecologica Agosto 2014
Apresentação Rede Ecologica Agosto 2014Apresentação Rede Ecologica Agosto 2014
Apresentação Rede Ecologica Agosto 2014redeeco
 
Apresent rede ecológica consumo consciente - versão 13-10-2013
Apresent rede ecológica   consumo consciente - versão 13-10-2013Apresent rede ecológica   consumo consciente - versão 13-10-2013
Apresent rede ecológica consumo consciente - versão 13-10-2013redeeco
 
Apretançao Publipan
Apretançao PublipanApretançao Publipan
Apretançao Publipanfabiopublipan
 
1ª Marca Nacional de Solidariedade
1ª Marca Nacional de Solidariedade 1ª Marca Nacional de Solidariedade
1ª Marca Nacional de Solidariedade Isabel Pinheiro
 
1ª Marca Nacional de Solidariedade
1ª Marca Nacional de Solidariedade 1ª Marca Nacional de Solidariedade
1ª Marca Nacional de Solidariedade Isabel Pinheiro
 
Planejamento da Campanha Plante um Futuro
Planejamento da Campanha Plante um FuturoPlanejamento da Campanha Plante um Futuro
Planejamento da Campanha Plante um FuturoDaiane Junia
 
Projeto de responsabilidade social
Projeto de responsabilidade socialProjeto de responsabilidade social
Projeto de responsabilidade socialSlviaMorais5
 
Fala Manguinhos - 10ª edição
Fala Manguinhos - 10ª ediçãoFala Manguinhos - 10ª edição
Fala Manguinhos - 10ª ediçãojorge luis
 
Apresentação rede ecológica agosto 2016
Apresentação rede ecológica    agosto 2016Apresentação rede ecológica    agosto 2016
Apresentação rede ecológica agosto 2016redeeco
 
8 jeitos de mudar o mundo para crianças
8 jeitos de mudar o mundo para crianças8 jeitos de mudar o mundo para crianças
8 jeitos de mudar o mundo para criançasMarisa Seara
 
Projeto eco escolas-15-16
Projeto eco escolas-15-16Projeto eco escolas-15-16
Projeto eco escolas-15-16Maria Pires
 
ApresentaçAo Publipan Portugal
ApresentaçAo Publipan PortugalApresentaçAo Publipan Portugal
ApresentaçAo Publipan Portugalfabiopublipan
 
Campanha Endomarketing - Prato Limpo
Campanha Endomarketing - Prato LimpoCampanha Endomarketing - Prato Limpo
Campanha Endomarketing - Prato LimpoIvan Willian Primo
 
Instituição cordão da amizade
Instituição cordão da amizade Instituição cordão da amizade
Instituição cordão da amizade karolkrater
 

Semelhante a Campanha Papel por Alimentos (20)

Apresentação rede ecológica (06 10-15)
Apresentação rede ecológica (06 10-15)Apresentação rede ecológica (06 10-15)
Apresentação rede ecológica (06 10-15)
 
Apresentação Rede Ecologica Agosto 2014
Apresentação Rede Ecologica Agosto 2014Apresentação Rede Ecologica Agosto 2014
Apresentação Rede Ecologica Agosto 2014
 
Apresent rede ecológica consumo consciente - versão 13-10-2013
Apresent rede ecológica   consumo consciente - versão 13-10-2013Apresent rede ecológica   consumo consciente - versão 13-10-2013
Apresent rede ecológica consumo consciente - versão 13-10-2013
 
Apretançao Publipan
Apretançao PublipanApretançao Publipan
Apretançao Publipan
 
1ª Marca Nacional de Solidariedade
1ª Marca Nacional de Solidariedade 1ª Marca Nacional de Solidariedade
1ª Marca Nacional de Solidariedade
 
1ª Marca Nacional de Solidariedade
1ª Marca Nacional de Solidariedade 1ª Marca Nacional de Solidariedade
1ª Marca Nacional de Solidariedade
 
Planejamento da Campanha Plante um Futuro
Planejamento da Campanha Plante um FuturoPlanejamento da Campanha Plante um Futuro
Planejamento da Campanha Plante um Futuro
 
Projeto de responsabilidade social
Projeto de responsabilidade socialProjeto de responsabilidade social
Projeto de responsabilidade social
 
Fala Manguinhos - 10ª edição
Fala Manguinhos - 10ª ediçãoFala Manguinhos - 10ª edição
Fala Manguinhos - 10ª edição
 
G1 Marketing Digital
G1 Marketing DigitalG1 Marketing Digital
G1 Marketing Digital
 
Apresentação rede ecológica agosto 2016
Apresentação rede ecológica    agosto 2016Apresentação rede ecológica    agosto 2016
Apresentação rede ecológica agosto 2016
 
8 jeitos criancas
8 jeitos criancas8 jeitos criancas
8 jeitos criancas
 
8 jeitos_criancas.pdf
8 jeitos_criancas.pdf8 jeitos_criancas.pdf
8 jeitos_criancas.pdf
 
8 jeitos de mudar o mundo para crianças
8 jeitos de mudar o mundo para crianças8 jeitos de mudar o mundo para crianças
8 jeitos de mudar o mundo para crianças
 
Campanha hortifruti
Campanha   hortifrutiCampanha   hortifruti
Campanha hortifruti
 
Projeto eco escolas-15-16
Projeto eco escolas-15-16Projeto eco escolas-15-16
Projeto eco escolas-15-16
 
Apresentação YPÊ
Apresentação YPÊApresentação YPÊ
Apresentação YPÊ
 
ApresentaçAo Publipan Portugal
ApresentaçAo Publipan PortugalApresentaçAo Publipan Portugal
ApresentaçAo Publipan Portugal
 
Campanha Endomarketing - Prato Limpo
Campanha Endomarketing - Prato LimpoCampanha Endomarketing - Prato Limpo
Campanha Endomarketing - Prato Limpo
 
Instituição cordão da amizade
Instituição cordão da amizade Instituição cordão da amizade
Instituição cordão da amizade
 

Mais de Gabriela Bruno

HSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolver
HSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolverHSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolver
HSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolverGabriela Bruno
 
Termorregulação e Osmorregulação
Termorregulação e OsmorregulaçãoTermorregulação e Osmorregulação
Termorregulação e OsmorregulaçãoGabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Gabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Gabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Gabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Gabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Gabriela Bruno
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembro
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembroDia Mundial da Diabetes - 14 de novembro
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembroGabriela Bruno
 
Ficha de trabalho - Saúde Individual e Comunitária
Ficha de trabalho - Saúde Individual e ComunitáriaFicha de trabalho - Saúde Individual e Comunitária
Ficha de trabalho - Saúde Individual e ComunitáriaGabriela Bruno
 
Saúde Individual e Comunitária
Saúde Individual e ComunitáriaSaúde Individual e Comunitária
Saúde Individual e ComunitáriaGabriela Bruno
 
Preservação da Biodiversidade
Preservação da BiodiversidadePreservação da Biodiversidade
Preservação da BiodiversidadeGabriela Bruno
 
Preservação da Biodiversidade
Preservação da BiodiversidadePreservação da Biodiversidade
Preservação da BiodiversidadeGabriela Bruno
 

Mais de Gabriela Bruno (20)

HSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolver
HSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolverHSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolver
HSCG - Módulo 1 - Competências a desenvolver
 
HSCG- 10ºano
HSCG- 10ºanoHSCG- 10ºano
HSCG- 10ºano
 
A pobreza
A pobrezaA pobreza
A pobreza
 
Termorregulação e Osmorregulação
Termorregulação e OsmorregulaçãoTermorregulação e Osmorregulação
Termorregulação e Osmorregulação
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
Dia Mundial da Diabetes - 14 de Novembro....
 
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembro
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembroDia Mundial da Diabetes - 14 de novembro
Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembro
 
Ficha de trabalho - Saúde Individual e Comunitária
Ficha de trabalho - Saúde Individual e ComunitáriaFicha de trabalho - Saúde Individual e Comunitária
Ficha de trabalho - Saúde Individual e Comunitária
 
Saúde Individual e Comunitária
Saúde Individual e ComunitáriaSaúde Individual e Comunitária
Saúde Individual e Comunitária
 
Preservação da Biodiversidade
Preservação da BiodiversidadePreservação da Biodiversidade
Preservação da Biodiversidade
 
Preservação da Biodiversidade
Preservação da BiodiversidadePreservação da Biodiversidade
Preservação da Biodiversidade
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Vulcanismo
 
Aranhas
AranhasAranhas
Aranhas
 
Abelhas
AbelhasAbelhas
Abelhas
 
Grilos
GrilosGrilos
Grilos
 
Abelhas
AbelhasAbelhas
Abelhas
 
Louva-a-deus
Louva-a-deusLouva-a-deus
Louva-a-deus
 

Último

Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceRonisHolanda
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 

Último (20)

Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 

Campanha Papel por Alimentos

  • 1. Campanha – Papel por Alimentos O Banco Alimentar tem uma nova campanha para ajudar a conseguir mais alimentos, através da doação de papel usado. Todos nós podemos contribuir para esta campanha com o papel que gastamos nas nossas casas. 2012-01-17 | Corporate Affairs | Cidadania | HB
  • 2. Perguntas Frequentes O que é a Campanha “Papel por Alimentos” ? A Campanha “Papel por Alimentos” é uma campanha promovida pela Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares com contornos ambientais e de solidariedade: por cada tonelada de papel recolhido é doado pela empresa Quima o equivalente a 100 euros em produtos alimentares básicos A Campanha “Papel por Alimentos” integra-se num quadro mais vasto de sensibilização para a importância do papel de cada pessoa na sociedade e para a possibilidade de recuperar e reutilizar coisas que parecem não ter valor. Quem pode associar-se a esta campanha? Todas as doações são bem-vindas. Para além do público em geral, podem associar-se escolas, universidades, instituições, empresas, administração pública e administração local. Que tipo de papel é aceite ? No âmbito da presente campanha, pode ser entregue todo o tipo de papel: • jornais/revistas • fotocopias • rascunhos • impressos (publicidade) • envelopes • papel de fax • papeis timbrados • arquivos mortos Que tipo de papel não é aceite ? No âmbito da presente campanha, não é aceite: • cartão e papelão • papeis plastificados • papeis metalizados • papeis parafinados • papel vegetal • fotografias • fitas adesivas • copos/pratos descartáveis Até quando dura esta campnha ? A campanha não tem limite temporal previsto. Campanha Papel por Alimentos – Perguntas Frequentes 1
  • 3. Onde posso entregar o papel ? No Banco AlimentarContra a Fome mais próximo (Abrantes, Algarve, Aveiro, Beja, Braga, Coimbra, Cova da Beira, Évora, Leiria-Fátima, Lisboa, Oeste, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Viseu), - ver contactos e horário de funcionamento em www.bancoalimentar.pt. Na Quima - Parque Industrial da Mitrena Lotes 4 e 5 - 2910-738 Setúbal Tel: 265235188 |Telm: 919920769 | e-mail: a.mendes@quima.pt Localização GPS: 38° 29'51.24"N 8° 47'59.97"W Em breve numa das muitas instituições que quiseram participar aceitando ser ponto de recolha, multiplicando-se desta forma, sem custo, os locais de entrega pelo público e dinamizando redes de solidariedade, já que o papel poderá ser veículo para outro tipo de relações que se possam estabelecer. As instituições trazem o papel recolhido quando vêm levantar os produtos ao Banco Alimentar – dados a disponibilizar em breve por freguesia no site. E se tenho grandes quantidades de papel para doar? Para doações grandes (superiores a 5 toneladas) a Quima pode efectuar o levantamento directamente, entregando o contra-valor do papel recolhido em alimentos, se for essa a vontade expressa do doador. São emitidos comprovativos da entrega para empresas? Cada Banco Alimentar pode emitir uma declaração atestando o peso de papel entregue; a Quima certifica as Guia de acompanhamento de Resíduos (GAR) que acompanhem as entregas de empresas. Como podem as escolas participar? As escolas podem participar envolvendo os alunos e a comunidade escolar na Campanha “Papel por Alimentos” promovendo a recolha de papel numa lógica de participação cívica e ambiental. E ainda sensibilizando para a importância do papel que cada pessoa tem na sociedade e para a possibilidade de recuperar e reutilizar coisas que parecem não ter valor. Como posso obter a imagem da campanha para reprodução? As artes finais das peças de comunicação (cartaz, folhetos e toalhetes para refeitório )podem ser descarregadas no pdf anexo ou solicitadas à Federação . Como posso ser voluntário? A Campanha pretende incentivar o voluntariado: todo o papel recolhido terá que ser depositado pelos doadores nas instalações do Banco Alimentar Contra Fome mais próximo ou das instituições aderentes. Cada um de nós pode ser voluntário juntando o seu papel em casa ou no local de trabalho e oferecendo o transporte do mesmo. Campanha Papel por Alimentos – Perguntas Frequentes 2
  • 4. Quem são os parceiros da campanha? São parceiros: A Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares, que promove a campanha; Os 17 Bancos Alimentares e as instituições que aceitam ser pontos de recolha de papel; A QUIMA que é parceira logística e de reciclagem; A Copidata que produziu os matérias de divulgação (folhetos e toalhetes de refeição). Campanha Papel por Alimentos – Perguntas Frequentes 3