Este documento é uma abordagem livre baseada no livro “O Mundo é Plano” de  Thomas Friedman , com diversos conceitos de ou...
O Mundo é Plano Como reagir num mundo em mudança acelerada? Thomas Friedman
 
<ul><li>Dado que, em determinada altura, o mundo se tornou plano e um número crescente de pessoas passou a dispor das nova...
Inteligência Contextual “ capacidade de perceber e usar o fluxo dos acontecimentos para colocar em prática um dado intento...
Allistair Pilkington was washing dishes when he observed grease forming on the dish water. He connected this to a problem ...
<ul><li>Creativity is the ability to see relationships </li></ul><ul><li>where none exist   </li></ul><ul><li>Thomas Disch...
A changing world <ul><li>World is Flat </li></ul><ul><li>um lado diferente da globalização </li></ul><ul><li>contrariar o ...
a globalização atravessou três grandes eras   Globalização 1.0 - Países Globalização 2.0 -  Empresas Globalização 3.0 * – ...
Globalização 1.0 <ul><li>De 1492 até por volta de 1800 – quando Cristóvão Colombo embarcou, inaugurando o comércio entre o...
Globalização 2.0 <ul><li>1800 a 2000 </li></ul><ul><ul><li>diminuiu o mundo do tamanho médio para o pequeno </li></ul></ul...
Globalização 2.0 <ul><li>nascimento e à maturação de uma economia global propriamente dita, </li></ul><ul><ul><li>no senti...
Globalização 3.0 Por volta do ano 2000 A verdadeira revolução da informação está prestes a começar A força dinâmica vigent...
Globalização 3.0 <ul><li>Pessoas de todos os cantos do mundo estão adquirindo poder </li></ul><ul><li>Os saltos de produti...
A Grande Reclassificação <ul><li>À medida que o mundo passa de um sistema essencialmente vertical  </li></ul><ul><li>coman...
Dominação Globalização dos indivíduos Paleolítico
Grupos isolados Rede Hierarquica
Os 10 Acontecimentos que Tornaram o Mundo Plano <ul><li>Friedman começa gera a sua teoria de achatamento do mundo citando ...
#1. A queda do Muro de Berlim e o advento do Windows - 1989 www.youtube.com/watch?v=s5JdY8ENfVg
#1. A queda do Muro de Berlim e o advento do Windows - 1989 <ul><li>As limitações políticas à liberdade individual desmoro...
#2. O dia em que o Netscape foi para a Bolsa de Nova Iorque. A net <ul><li>uma coincidência de acontecimentos que ocorrera...
#3. Softwares de sistematização dos fluxos de trabalho   <ul><li>Combinação de PC e e-mail (ex. encomendas) </li></ul><ul>...
www.youtube.com/watch?v=iXIWpXkyMqs
Génese:  A Plataforma do mundo plano emerge <ul><li>Se juntarmos tudo isto, o resultado é  a base de uma plataforma global...
#4. Uploading. Código-aberto
#4. Uploading. Código-aberto <ul><li>We are the web! </li></ul><ul><li>Fenómeno  bottom-up  (dos níveis hierárquicos mais ...
#4. Uploading. Código-aberto Peer to Peer World Web 2.0 Energy 2.0 !!
#5. Outsourcing   <ul><li>Implacável efeito de escala </li></ul><ul><li>Serviços Partilhados </li></ul><ul><li>Consolidaçã...
#6. Offshoring (deslocalização) <ul><li>Transferência da produção de determinados serviços para o estrangeiro  </li></ul><...
#7. Supply-chaining <ul><li>Método de colaboração horizontal - entre fornecedores retalhistas e clientes – destinado a cri...
#8. Insourcing   <ul><li>Forma completamente nova de colaboração e de criação de valor horizontal, tornado possível pelo m...
#9. In-forming - Motores de busca <ul><li>In-forming é o equivalente pessoal de um indivíduo ao uploading, insourcing, sup...
#10. Esteróides: os gadgets
#10. Esteróides: os gadgets <ul><li>Digitais, Móveis, Virtuais, Pessoais </li></ul><ul><li>Quais são os esteróides que tor...
#10. Esteróides: os gadgets <ul><li>Em resultado destes esteróides, os motores conseguem falar com os computadores, as pes...
#n. Mais Recentes <ul><li>Low cost </li></ul><ul><li>Preço Petróleo – energias alternativas  ENERGY 2.0 </li></ul><ul><li>...
<ul><li>A introdução de uma nova tecnologia ou plataforma como o mundo plano não é suficiente, por si só, para impulsionar...
<ul><li>WHAT’S NEXT ? </li></ul><ul><li>Não se pode prever o futuro, mas podem-se prever tendências </li></ul>
<ul><li>Standing still is the fastest way of moving backwards in a rapidly changing world </li></ul><ul><li>Synectics </li...
Portuguese Fado...
Portuguese Fado... <ul><li>“ os portugueses”... </li></ul><ul><li>Este País não vai a lado nenhum! </li></ul><ul><li>O Gov...
<ul><li>In the long history of the world, only a few generations have been granted the role of defending freedom in its ho...
Portuguese Talent...
Portuguese Autoconfidence...
Portuguese Win...
Por detrás de uma  ameaça  há  sempre  uma  oportunidade Jordi Molina “ A China é uma ameaça, a China é um cliente e a Chi...
A problem is a chance to do your best Duke Elington
Portugal Humilde Fado Negativismo Não vamos a lado nenhum... Os outros é que são bons Derrotismo Falta de Autoestima Adapt...
Trata-se na verdade, do exemplo clássico de um fenómeno que saliento frequentemente neste livro:  o coeficiente de nivelam...
<ul><li>Precisamos que surja um vasto grupo de </li></ul><ul><li>gestores, inovadores, consultores de empresas, escolas de...
What to do?   Who? How? When? Eu? A minha Empresa? Pela Sociedade? O nosso Grupo?
You must be the change you wish to see in the world Mahatma Gandhi
 
 
 
um caminho <ul><li>Esta apresentação é aberta e vale pela discussão que se gerar.  </li></ul><ul><li>No entanto, não resis...
O que fazer para educar as novas gerações? <ul><li>O Ingrediente Certo  p.281 </li></ul><ul><li>1.  Aprender como aprender...
O que fazer para educar as novas gerações? <ul><li>O Ingrediente Certo  p.281 </li></ul><ul><li>3. .Gostar de Pessoas </li...
http://mislabeledchild.com/millennialfinal06.pdf
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

The World Is Flat A Vision Sf

776 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
776
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

The World Is Flat A Vision Sf

  1. 2. Este documento é uma abordagem livre baseada no livro “O Mundo é Plano” de Thomas Friedman , com diversos conceitos de outras origens, e foi apresentado no jantar HUMANIS de 17 Junho 2008. Permanecerá sempre incompleto sem a correspondente apresentação verbal. Luís Maria Sottomayor [email_address] tm 934.224.141
  2. 3. O Mundo é Plano Como reagir num mundo em mudança acelerada? Thomas Friedman
  3. 5. <ul><li>Dado que, em determinada altura, o mundo se tornou plano e um número crescente de pessoas passou a dispor das novas formas de colaboração, </li></ul><ul><li>os vencedores serão aqueles que aprendem os hábitos, processos e as competências de forma mais rápida </li></ul><ul><li>p.202 </li></ul>
  4. 6. Inteligência Contextual “ capacidade de perceber e usar o fluxo dos acontecimentos para colocar em prática um dado intento estratégico.”
  5. 7. Allistair Pilkington was washing dishes when he observed grease forming on the dish water. He connected this to a problem he´d been thinking about: how to make plate glass smooth. He made an absurd wish: “I wish I could make plate glass by puring it on water so that it would be perfectly flat”. This idea revolutionised the glass industry after he´d worked out of pouring molten glass on to liquid tin. The technique is now used worldwide. Synectics
  6. 8. <ul><li>Creativity is the ability to see relationships </li></ul><ul><li>where none exist </li></ul><ul><li>Thomas Disch </li></ul>All great discoveries are made by people whose feeling run ahead of their thinking C. H. Oakhurst
  7. 9. A changing world <ul><li>World is Flat </li></ul><ul><li>um lado diferente da globalização </li></ul><ul><li>contrariar o raciocínio mais fácil de que a globalização gera injustiças e pobreza </li></ul><ul><li>o autor contrapõe a ideia que a globalização facilita a vida aos pobres que queiram concorrer no mercado aberto </li></ul>www.youtube.com/watch?v=sXcgQ0n4D5s
  8. 10. a globalização atravessou três grandes eras Globalização 1.0 - Países Globalização 2.0 - Empresas Globalização 3.0 * – Individuos * carácter único: recente descoberta da capacidade dos indivíduos de colaborarem e concorrerem no âmbito mundial
  9. 11. Globalização 1.0 <ul><li>De 1492 até por volta de 1800 – quando Cristóvão Colombo embarcou, inaugurando o comércio entre o Velho e o Novo Mundo </li></ul><ul><li>Reduziu o tamanho do mundo de grande para médio e envolveu basicamente países e esforços individuais. </li></ul><ul><li>O principal agente da mudança, a força dinâmica por trás do processo de integração global, era a potência muscular (a quantidade de força física, a quantidade de cavalos-vapor, a quantidade de ventos) que o país possuía e a criatividade com que a empregava. </li></ul>
  10. 12. Globalização 2.0 <ul><li>1800 a 2000 </li></ul><ul><ul><li>diminuiu o mundo do tamanho médio para o pequeno </li></ul></ul><ul><li>empresas multinacionais </li></ul><ul><ul><li>expandiram-se em busca de mercados e mão-de-obra. </li></ul></ul><ul><li>1ª fase queda dos custos de transporte </li></ul><ul><ul><li>(graças ao motor a vapor e às ferrovias) </li></ul></ul><ul><li>2ª fase queda dos custos de comunicação </li></ul><ul><ul><li>telégrafo, telefonia, PCs, satélites, cabos de fibra ótica, World Wide Web versão inicial </li></ul></ul>
  11. 13. Globalização 2.0 <ul><li>nascimento e à maturação de uma economia global propriamente dita, </li></ul><ul><ul><li>no sentido de que havia uma movimentação de bens e informações entre os continentes em volume suficiente para a constituição de um mercado de fato global. </li></ul></ul><ul><li>As forças dinâmicas por trás dessa etapa da globalização foram as inovações de hardware </li></ul><ul><ul><li>(dos barcos a vapor e ferrovias, no princípio, aos telefones e mainframes, mais para o final). </li></ul></ul><ul><li>ruíram muros em todo o mundo e a integração – e a resistência a ela – atingiu um nível sem precedentes </li></ul><ul><li>continuavam a haver inúmeras barreiras a uma integração global homogênea </li></ul><ul><li>Basta pensar que quando Bill Clinton foi eleito presidente dos EUA, em 1992, praticamente ninguém que não pertencesse ao governo ou ao meio acadêmico tinha e-mail. E seis anos depois, em 1998, o comércio eletrônico ainda estava engatinhando. </li></ul>
  12. 14. Globalização 3.0 Por volta do ano 2000 A verdadeira revolução da informação está prestes a começar A força dinâmica vigente – aquilo que lhe confere caráter único – é a recente descoberta da capacidade dos indivíduos de colaborarem e concorrerem no âmbito mundial
  13. 15. Globalização 3.0 <ul><li>Pessoas de todos os cantos do mundo estão adquirindo poder </li></ul><ul><li>Os saltos de produtividade serão colossais para os países, empresas e indivíduos capazes de absorver as novas ferramentas tecnológicas. </li></ul><ul><li>O achatamento do mundo entrará para a História como uma daquelas transformações cruciais, como a ascensão do Estado-nação ou a Revolução Industrial. Todas as vezes em que a civilização enfrentou uma dessas revoluções tecnológicas – como a introdução da imprensa de Gutenberg, por exemplo – o mundo sofreu profundas modificações. </li></ul>
  14. 16. A Grande Reclassificação <ul><li>À medida que o mundo passa de um sistema essencialmente vertical </li></ul><ul><li>comandar e controlar </li></ul><ul><li>de criação de valor ,para um sistema mais horizontal: </li></ul><ul><li>ligar e colaborar </li></ul><ul><li>e à medida que destruímos simultâneamente mais muros, tectos e soalhos, as sociedades irão ter de enfrentar um grande número de mudanças profundas </li></ul><ul><li>p. 222 ) </li></ul>
  15. 17. Dominação Globalização dos indivíduos Paleolítico
  16. 18. Grupos isolados Rede Hierarquica
  17. 19. Os 10 Acontecimentos que Tornaram o Mundo Plano <ul><li>Friedman começa gera a sua teoria de achatamento do mundo citando 10 forças e quase todas elas são ligadas a tecnologia da informação e desenvolvimento web: </li></ul><ul><li>1. A queda do Muro de Berlim e o advento do Windows - 1989 </li></ul><ul><li>2. O dia em que o Netscape foi para a Bolsa de Nova Iorque. A net </li></ul><ul><li>3. Softwares de fluxo de trabalho. Padronização de linguagens e protocolos </li></ul><ul><li>4. Uploading. Código-aberto </li></ul><ul><li>5. Outsourcing / Deslocalização – ex. China </li></ul><ul><li>6. Offshoring - ex India </li></ul><ul><li>7. Supply Chaining – ex. wall mart </li></ul><ul><li>8. Insourcing – ex. UPS </li></ul><ul><li>9. In-forming - Motores de busca Google, Yahoo, MSN </li></ul><ul><li>10. Esteróides: os gadgets – ex digitais, moveis, pessoais,virtuais </li></ul>
  18. 20. #1. A queda do Muro de Berlim e o advento do Windows - 1989 www.youtube.com/watch?v=s5JdY8ENfVg
  19. 21. #1. A queda do Muro de Berlim e o advento do Windows - 1989 <ul><li>As limitações políticas à liberdade individual desmoronaram-se com a queda do muro de Berlim (embora ainda subsistam grandes focos de repressão) </li></ul><ul><li>A limitação prática à liberdade individual desmoronou-se com o aparecimentos do Apple e do PC IBM com sistema operativo Windows e a ligação a um modem </li></ul><ul><li>Liberdade e Escala </li></ul>
  20. 22. #2. O dia em que o Netscape foi para a Bolsa de Nova Iorque. A net <ul><li>uma coincidência de acontecimentos que ocorreram num espaço de apenas alguns anos na década de 90: </li></ul><ul><li>Internet como ferramenta de conectividade global a baixo custo </li></ul><ul><li>World Wide Web , como uma área aparentemente mágica, onde os individuos podiam colocar os seus conteúdos digitais à disposição de todos </li></ul><ul><li>Disseminação dos Browsers comerciais da Internet </li></ul>
  21. 23. #3. Softwares de sistematização dos fluxos de trabalho <ul><li>Combinação de PC e e-mail (ex. encomendas) </li></ul><ul><li>Padronização de linguagens e protocolos </li></ul><ul><ul><li>SMTP HTML, HTTP, TCP/IP XML JPEG PayPal AJAX </li></ul></ul><ul><li>Portais, ERPs, BI </li></ul>
  22. 24. www.youtube.com/watch?v=iXIWpXkyMqs
  23. 25. Génese: A Plataforma do mundo plano emerge <ul><li>Se juntarmos tudo isto, o resultado é a base de uma plataforma global de colaboração totalmente nova. Esta foi a génese para o mundo se tornar plano e ocorreu entre meados e finais dos anos 90. </li></ul><ul><li>Esta plataforma rudimentar ajudou a suscitar mais 6 acontecimentos que tornaram o mundo plano ou, mais exactamente, 6 novas formas de colaboração: </li></ul><ul><ul><li>Uploading, outsourcing, offshoring, supply chain, insourcing, in-forming </li></ul></ul><ul><li>Alguém tinha de estar vivo quando isto aconteceu – e acontece que éramos nós! </li></ul>
  24. 26. #4. Uploading. Código-aberto
  25. 27. #4. Uploading. Código-aberto <ul><li>We are the web! </li></ul><ul><li>Fenómeno bottom-up (dos níveis hierárquicos mais baixos para os mais altos) e globalmente horizontal, não sendo apenas topdown </li></ul><ul><li>Todos podemos ser produtores e não consumidores </li></ul><ul><li>Sw Comunities - OpenSource, </li></ul><ul><li>2. Blogging/Podcasting 3. Wikipedia </li></ul><ul><li>e ainda: Youtube, HiFive.... </li></ul>
  26. 28. #4. Uploading. Código-aberto Peer to Peer World Web 2.0 Energy 2.0 !!
  27. 29. #5. Outsourcing <ul><li>Implacável efeito de escala </li></ul><ul><li>Serviços Partilhados </li></ul><ul><li>Consolidação de Mercado (ex. Bancos) </li></ul><ul><li>O que é Core Business? </li></ul>IT Outsourcing to India (Y2K)
  28. 30. #6. Offshoring (deslocalização) <ul><li>Transferência da produção de determinados serviços para o estrangeiro </li></ul><ul><li>Adesão da China à OMC </li></ul><ul><ul><li>ex: têxteis, electrónica de consumo, mobiliário, peças automóveis </li></ul></ul><ul><li>BPO – Business Process Outsourcing </li></ul><ul><li>Nearshore </li></ul>
  29. 31. #7. Supply-chaining <ul><li>Método de colaboração horizontal - entre fornecedores retalhistas e clientes – destinado a criar valor </li></ul><ul><li>“ Fazer coisas – isso é fácil. </li></ul><ul><li>O encadeamento do abastecimento, isso é que é difícil.” </li></ul><ul><li>Rapidez: requerem constante inovação e constantes ajustamentos. </li></ul><ul><li>Códigos de barras / RFID.. </li></ul>+ lucrativo entrar em ruptura de stock, do que em excesso de stock
  30. 32. #8. Insourcing <ul><li>Forma completamente nova de colaboração e de criação de valor horizontal, tornado possível pelo mundo plano. </li></ul><ul><li>Nem todas as empresas podem ter supply chaining, os pequenos podem surgir em grande </li></ul><ul><li>Os engenheiros da UPS entram directamente na empresa, analisam o seu processo de fabrico, a embalagem e os processos de expedição, e depois desenham, redeseham e gerem toda a cadeia de fornecimento global. </li></ul><ul><li>Tracking total </li></ul>
  31. 33. #9. In-forming - Motores de busca <ul><li>In-forming é o equivalente pessoal de um indivíduo ao uploading, insourcing, supply-chaining e offshoring </li></ul><ul><li>Capacidade para criar e utilizar a sua prórpia cadeia de abastecimento – uma cadeia de informação, conhecimento e lazer </li></ul><ul><li>Nunca na história do planeta houve tantas pessoas – por iniciativa própria – com capacidade para encontrar tanta informação sobre temas tão diversificados e sobre tantas outras pessoas. </li></ul>
  32. 34. #10. Esteróides: os gadgets
  33. 35. #10. Esteróides: os gadgets <ul><li>Digitais, Móveis, Virtuais, Pessoais </li></ul><ul><li>Quais são os esteróides que tornaram isto possível? </li></ul><ul><ul><li>Computação – capacidade de processamento, de armazenamento e de entrada saída </li></ul></ul><ul><ul><li>Partilha de Ficheiros – peer to peer </li></ul></ul><ul><ul><li>Chamadas telefónicas pela internet – VOIP (ex. Skype) </li></ul></ul><ul><ul><li>Videoconferência (ex. Dreamworks) </li></ul></ul><ul><ul><li>Gráficos interface (ex. Jogos) </li></ul></ul><ul><ul><li>Ubersteroids – tecnologias wireless – MOBILIDADE TOTAL! </li></ul></ul>
  34. 36. #10. Esteróides: os gadgets <ul><li>Em resultado destes esteróides, os motores conseguem falar com os computadores, as pessoas conseguem falar com as outras pessoas, os computadores conseguem falar com computadores e as pessoas conseguem falar com os computadores muito mais longe, mais rapidamente, a um custo mais reduzido e masi facilmente do que nunca </li></ul>
  35. 37. #n. Mais Recentes <ul><li>Low cost </li></ul><ul><li>Preço Petróleo – energias alternativas ENERGY 2.0 </li></ul><ul><li>etc </li></ul>
  36. 38. <ul><li>A introdução de uma nova tecnologia ou plataforma como o mundo plano não é suficiente, por si só, para impulsionar a produtividade. </li></ul><ul><li>Os grandes aumentos de produtividade surgem quando </li></ul><ul><li>uma nova tecnologia, ou uma nova plataforma de tecnologias, </li></ul><ul><li>é conjugada com novas formas de fazer negócio, </li></ul><ul><li>o que leva sempre algum tempo... </li></ul><ul><li>p.196 </li></ul><ul><li>Ex. (lâmpada vs electricidade) </li></ul>
  37. 39. <ul><li>WHAT’S NEXT ? </li></ul><ul><li>Não se pode prever o futuro, mas podem-se prever tendências </li></ul>
  38. 40. <ul><li>Standing still is the fastest way of moving backwards in a rapidly changing world </li></ul><ul><li>Synectics </li></ul>No futuro, a globalização vai ser cada mais conduzida pelos indivíduos que compreendem o mundo plano, se adaptam rapidamente aos seus processos e tecnologias e andam em frente – sem quaisquer tratados ou conselhos por parte do FMI. Eles serão todas as cores do arco-íris e provirão de todos os cantos do mundo p 205
  39. 41. Portuguese Fado...
  40. 42. Portuguese Fado... <ul><li>“ os portugueses”... </li></ul><ul><li>Este País não vai a lado nenhum! </li></ul><ul><li>O Governo tem de fazer alguma coisa! </li></ul><ul><li>Há Países piores do que nós. Estamos próximos da média europeia (negative benchmarking...) </li></ul><ul><li>Só em Portugal é que isto acontece... </li></ul>
  41. 43. <ul><li>In the long history of the world, only a few generations have been granted the role of defending freedom in its hour of maximum danger. </li></ul><ul><li>I do not shrink from this responsibility--I welcome it. </li></ul><ul><li>I do not believe that any of us would exchange places with any other people or any other generation. </li></ul><ul><li>The energy, the faith, the devotion which we bring to this endeavor will light our country and all who serve it - and the glow from that fire can truly light the world. </li></ul><ul><li>And so, my fellow Americans: ask not what your country can do for you - ask what you can do for your country. </li></ul><ul><li>My fellow citizens of the world: ask not what America will do for you, but what together we can do for the freedom of man. </li></ul><ul><li>Finally, whether you are citizens of America or citizens of the world, ask of us here the same high standards of strength and sacrifice which we ask of you. </li></ul><ul><li>With a good conscience our only sure reward, with history the final judge of our deeds, let us go forth to lead the land we love, asking His blessing and His help, but knowing that here on earth God's work must truly be our own. </li></ul>The Inaugural Adress Of President John F. Kennedy January 20, 1961 www.youtube.com/watch?v=3s6U8GActdQ (min 3:10 to 5:37) www.jfklibrary.org/Historical+Resources/Archives/Reference+Desk/Speeches/JFK/003POF03Inaugural01201961.htm
  42. 44. Portuguese Talent...
  43. 45. Portuguese Autoconfidence...
  44. 46. Portuguese Win...
  45. 47. Por detrás de uma ameaça há sempre uma oportunidade Jordi Molina “ A China é uma ameaça, a China é um cliente e a China é uma oportunidade” p.135
  46. 48. A problem is a chance to do your best Duke Elington
  47. 49. Portugal Humilde Fado Negativismo Não vamos a lado nenhum... Os outros é que são bons Derrotismo Falta de Autoestima Adaptação Versatilidade Facilidade linguística Mobilidade Brandos costumes Simpatia Acolhimento
  48. 50. Trata-se na verdade, do exemplo clássico de um fenómeno que saliento frequentemente neste livro: o coeficiente de nivelamento . Quanto menos recursos naturais um país ou uma empresa tiver, mais o indivíduo procurará a inovação dentro de si para sobreviver . p. 150
  49. 51. <ul><li>Precisamos que surja um vasto grupo de </li></ul><ul><li>gestores, inovadores, consultores de empresas, escolas de Ciências Empresariais, designers , especialistas em TI, CEO e colaboradores </li></ul><ul><li>que se sintam à-vontade nesta nova realidade e desenvolvam formas de colaboração horizontal e processos de criação de valor, bem como hábitos, </li></ul><ul><li>que possam tirar proveito deste “novo terreno de jogo” mais plano. </li></ul><ul><li>p197 </li></ul>
  50. 52. What to do? Who? How? When? Eu? A minha Empresa? Pela Sociedade? O nosso Grupo?
  51. 53. You must be the change you wish to see in the world Mahatma Gandhi
  52. 57. um caminho <ul><li>Esta apresentação é aberta e vale pela discussão que se gerar. </li></ul><ul><li>No entanto, não resisti a abordar um caminho também citado no livro, que se refere à educação das novas gerações e que tem tudo a ver com o perfil dos participantes do nosso grupo. </li></ul>
  53. 58. O que fazer para educar as novas gerações? <ul><li>O Ingrediente Certo p.281 </li></ul><ul><li>1. Aprender como aprender </li></ul><ul><li>“ A minha filha está a estudar chinês. Ela vai safar-se, certo?” </li></ul><ul><li>No futuro, como educamos os nossos filhos poderá revelar-se mais importante do que quanto os educamos. </li></ul><ul><li>2. Paixão e Curiosidade </li></ul><ul><li>Para aprender é preciso gostar de aprender. </li></ul><ul><li>QC + QP > QI. </li></ul>
  54. 59. O que fazer para educar as novas gerações? <ul><li>O Ingrediente Certo p.281 </li></ul><ul><li>3. .Gostar de Pessoas </li></ul><ul><li>Vamos assistir ao aparecimento de uma grande quantidade de novos empregos no novo escalão médio das competências profissionais, que envolvem interações personalizadas e de contacto com os outros seres humanos – porque são precisamnete esses contactos que nunca poderão ser automatizados ou alvo de outsourcing e que são quase sempre necessa´rios em algum momento da cadeia de valor. “ Contrariamente ao que temos vindo a pensar no últimos anos, talvez as competências pessoais se tornem mais valiosas doa que as competências informáticas.” p.285 </li></ul><ul><li>O factor humano envolve a capacidade de criar empatia, de compreender as subtilezas da interação humana, de encontrar alegria em si mesmo e de a despertar nosz outros e de extravasar o quotidiano em busca de objectivos e significados. p.287 </li></ul><ul><li>4. Diversidade Generalista </li></ul><ul><li>As pessoas que tocam instrumentos ou que fazem parte de uma banda têm mais competências sociais – não se cingem ao seu trabalho. </li></ul><ul><li>“ Não me envie engneheiros que possam ser substituídos por um computador. Estou a enviar esse trabalho para a Índia. Envie-me engenheiros com capacidade de adaptação – que sabem pensar no âmbito de várias disciplinas.” p. 291 </li></ul>
  55. 60. http://mislabeledchild.com/millennialfinal06.pdf

×