Redes e Território

1.458 visualizações

Publicada em

Redes e Território
Luis Borges Gouveia,
Universidade Fernando Pessoa
Seminário, 17 de Maio 2013
Mestrado de Administração Pública

Publicada em: Educação
2 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.458
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Redes e Território

  1. 1. Redes  e  Território  Luis  Borges  Gouveia,    Universidade  Fernando  Pessoa    Seminário,  17  de  Maio  Mestrado  de  Administração  Pública  InsCtuto  Politécnico  da  Guarda  
  2. 2. Redes  e  Território  Uma  conversa  informal  na  Guarda    No  contexto  dos  desafios  que  o  final  da  primeira  década  do  Séx  XXI  nos  oferece,  os  territórios  tem  de  se  reinventar  e  assumir  novas  prioridades.      As  questões  associadas  com  as  redes  e  a  forma  como  se  pode  explorar  o  digital  e  a  crescente  sofisCcação  de  infraestruturas,  serviços  e  aplicações,  exige  respostas  que  considerem  as  caracterísCcas  de  cada  população  em  parCcular  e  o  potenciar  dos  aspetos  que  tornem  um  território  um  espaço  (Ssico  e  virtual)  que  ofereça  qualidade  de  vida  e  propostas  sustentáveis  para  uma  aCvidade  humana  feliz.      A  apresentação  discute  que  estas  propostas  se  devem  centrar  no  equilíbrio  das  redes  e  do  território.      Luis  Borges  Gouveia  Professor  Associado  com  Agregação  Universidade  Fernando  Pesssoa  h"p://about.me/lbgouveia  
  3. 3. O  Todo  e  a  parte…  •  Distanciamento  •  Confrontação  de  interesses  •  O  tempo  e  o  efémero  •  Desafios  para  a  análise  do  contexto  atual:  – Sistemas  complexos  -­‐>  redes  – Mudanças  em  curso  -­‐>  crise  
  4. 4. The  Six  Blind  Men  and  The  Elephant  
  5. 5. Qual  o  contexto  e  papel  de  cada  um?  
  6. 6. O  Papel  da    academia...  O  Papel  de  cada  um..  
  7. 7. Globalização  e  geopolíCca  •  Energia  e  alimentos  determinam  equilíbrios    e  prioridades  
  8. 8. Economia  e    ritmos  •  Mudou  – Não  rearma  •  O  que  vai  ser  é  o    que  nunca  foi...  
  9. 9. A  crise  é  um  tempo  para  escolhas  (podem  correr  bem  e  serem  oportunidades)  
  10. 10. A  situação  atual  é  de  grande  choque  
  11. 11. The  “good  news”  curve:onde  estamos?    certeza  –  dúvida  –  esperança  –  confiança    h"p://www.wcpm.co.uk/epmbook/orgchange.htm  
  12. 12. Vivemos  tempos  de  mudança  •  Ir  •  Estar  •  Experimentar  •  Fazer  •  Visitar  – Mas...    Sair  do  síCo...    
  13. 13. Privacidade  e  exposição  •  Um  equilíbrio  sensível  com  necessidade  de  sermos  digitais  
  14. 14. Vantagens  e  ajudas...  
  15. 15. Mas  não  é  a  realidade...  (o  mundo  analógico  resolve  as  sobreposições  de  outro  modo)  
  16. 16. Novos  equilíbrios  e  relacionamentos  •  Quem  proteger?  Como?  De  quê?  
  17. 17. O  que  é  a  sustentabilidade?    (um  exemplo)  
  18. 18. Local,  mudança  e  acesso  (um  exemplo...)  
  19. 19. Acessos?  ....  
  20. 20. E  a  atenção?  •  Sobre  o  quê?  •  Sobre  quem?  •  Porquê?  •  Quando?  •  Com  que  esforço?  –  O  objeto  reflete  o  interesse...  –  Os  interesses    concentram  a    atenção  
  21. 21. Informação:  filtrar  ou  morrer  
  22. 22. Lidar  com  o  excesso  de  informação  
  23. 23. Muito  e  variado  em  crescente  oferta,  não  organizada...  
  24. 24. •  As  mudanças  são  curiosas...  
  25. 25. Integração  e  funcionalidade  •  Um  só  ponto  de    produção  e    acesso  
  26. 26. DisposiCvos  móveis...  
  27. 27. O  digital,  sem  GI  e  OT  não  muda  nada!  
  28. 28. GI  &  OT?  • GI  Gestão  da  Informação  • OT  Organização  do  Trabalho  
  29. 29. Estabelecer  pontes...  
  30. 30. Coração  ou  razão  (um  ou  outro)?  •  Os  dois....    
  31. 31. Colaboração    •  As  redes  ajudam  •  A  parClha  •  O  valor  •  Quem  •  Quando  •  Como?  – Gestão  da  Informação  – Org.  do  trabalho  
  32. 32. A  lei  da  aceleração    
  33. 33. Competências  ou  conhecimento  •  O  primado  da  aCtude  (se  não  aplicado,  o  conhecimento  desvaloriza  ou  não  tem  mesmo  qualquer  valor...)  
  34. 34. DisposiCvos  móveis  como  ponto  de  contato...  (e  acesso  a  indivíduos)  
  35. 35. Onde  está  o  retorno  de  valor  coração  ou  razão?  
  36. 36. 4  quadrantes,  mas  uma  só  escolha  
  37. 37. As  palavras  tem  significado...  
  38. 38. Qual  o  objecCvo?  •  Pessoal?  •  E  de  grupo?  •  Da  comunidade?  •  Da  sociedade?  – Incompaiveis?  
  39. 39. O  Acaso  e  mistura  são  naturais  (ou  como  comer  uma  salada  de  frutas)  
  40. 40. Os  limites  do  auto-­‐serviço...  
  41. 41. •  Lidar  com  redes  e  o    digital  •  Não  é  – Bloquear  – Ignorar  – Conter  •  Do  comando  e  controle  à  governação  
  42. 42. Viver  no  nosso  mundo,  é  viver  em  rede  
  43. 43. Incontornável...  
  44. 44. Questão:  quem  comanda  e  controla?  
  45. 45. Novos  atores  e  novos  equilíbrios  
  46. 46. •  Rupturas  •  Propostas    •  (milagres?)  – PRECISAM-­‐SE  
  47. 47. inovação  •  A  evolução  é  mais  curiosa  do  que  aparenta...  
  48. 48. redes  
  49. 49. •  Profundidade  – Estudo  e    experimentação  •  Saturar  em    conhecimento  
  50. 50. Um  processo  que  exige  tempo  e  um  território  
  51. 51. O  território  (deve)  orientar  oportunidades  
  52. 52.          Luis  Borges  Gouveia  nasceu  no  Porto  em  1966    Professor  Associado  com  Agregação  na  Faculdade  de  Ciência  e  Tecnologia  da  Universidade  Fernando  Pessoa.  Agregado  em  Gestão  Industrial  (UA,  2010)  e  Doutor  em  Ciências  da  Computação  (Lancaster,  UK,  2002).      Grupo  de  I&D  *TRS  :  h"p://tecnologiaredesesociedade.wordpress.com/      InvesCga  e  publica  sobre  como  pode  o  digital  e  as  suas  aplicações  beneficiar  a  aCvidade  humana.                        @lbgouveia  lmbg@ufp.edu.pt  

×