Mídias Sociais e o mercado de trabalho

2.352 visualizações

Publicada em

Cada vez mais as redes Sociais fazem parte da vida e do dia-a-dia do brasileiro. As empresas já entenderam isso e têm usado estas plataformas para recrutar e divulgar vagas de emprego. Porém, é fundamental cuidar da sua reputação e não ser eliminado antes mesmo do processo seletivo ser iniciado.
Palestra realizada em diferentes unidades do Senac Rio no evento que convida toda a comunidade a conhecer a instituição: Senac de portas abertas.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Mídias Sociais e o mercado de trabalho

  1. 1. E O MERCADO DE TRABALHO
  2. 2. Um pouco de históriaInternet Início dos anos 90 WWW (1991, Berners-Lee Década de 80 publicou seu novo projeto para a World Wide Web) Internet ganha as Universidades. 1969 (Guerra Fria) Arpanet, criada pelo ARPA (Agência de Pesquisa de Projetos Avançados)
  3. 3. Um pouco de históriaInternet 1999 – Lançamento da plataforma Blogger 1995 - A Embratel lança o serviço definitivo de acesso comercial à Internet no Brasil. Meados dos anos 90 – Internet comercial
  4. 4. Um pouco de história Plataformas sociais 2005 - 2003 - YouTube, LastFM, Facebook 2001 - MySpace, (outrasWikipedia Linkedin escolas) 2002 – 2004 - 2006 - Friendster e Flickr, Facebook Fotolog Orkut, Ning, (aberto), Facebook Twitter
  5. 5. Um pouco de históriaPlataformas sociais
  6. 6. Brasileiros nasRedes Sociais
  7. 7. Internautas brasileiros sãonaturalmente sociais e ocupam asprimeiras colocações em volume e atividade nas Redes Sociais.
  8. 8. Brasileiros na WebInternet no BrasilSegundo estimativa da IAB - interactiveAdvertising Bureau, seremos mais de 81milhões brasileiros na web em 2011. A IAB ainda destaca o crescimento de mais de 100% da classe C, nos últimos 10 anos, entre os internautas brasileiros. Informações do portal iG (01/02/2011): http://migre.me/3RNZs
  9. 9. Brasileiros na Web Redes Sociais Segundo o estudo “Estado da Internet no Brasil”, divulgado pela comScore no início de fevereiro, o brasileiro é o mais social na web: 85% dos internautas estão nas redes sociais , contra a média mundial de 70%”.¹O Globo – 10/02/2011 - http://migre.me/3RXCc
  10. 10. Brasileiros na Web Redes Sociais A pesquisa do Ibope apontou que as redes sociais tiveram papel importante como porta de entrada das classes C, D e E na internet e, atualmente, esses grupos são os participantes mais ativos.Informações do Portal Terra – 02/11/2010 - http://migre.me/3SbCy
  11. 11. Brasileiros na WebRedes SociaisEm agosto, o Facebook atingiu, no Brasil, 30,9 milhões deusuários únicos, ou 68,2% dos internautas no trabalho e emdomicílios, equiparando-se ao Orkut, o maior site social no Brasil, atéentão, que registrou alcance de 64%, ou 29 milhões de usuários.O Twitter também manteve tendência decrescimento no Brasil e em agosto marcou 14,2milhões de usuários únicos, ou 31,3%.http://www.ibope.com.br/calandraWeb/servlet/CalandraRedirect?temp=5&proj=PortalIBOPE&pub=T&db=caldb&comp=Noticias&docid=C2A2CAE41B62E75E83257907000EC04F
  12. 12. Empresas e asRedes Sociais
  13. 13. Uso de Redes Sociais pelas empresasPara Relacionamento
  14. 14. Uso de Redes Sociais pelas empresasComo Atendimento
  15. 15. Uso de Redes Sociais pelas empresasPara ampliar o alcance e conquistar novos clientes
  16. 16. Uso de Redes Sociais pelas empresasPara Monitoramento (antecipar problemas e tendências)
  17. 17. Uso de Redes Sociais pelas empresasPara selecionar, recrutar e contratar
  18. 18. Uso de Redes Sociais pelas empresasPara selecionar, recrutar e contratarDe acordo com levantamento da Jobvite (jun/2010):73% dos recrutadores americanos usam sites de redes sociais ou sites de mídiasocial durante o recrutamento.92% usam ou planeja recrutar candidatos por meio de redes sociais.78% usam o LinkedIn para processos seletivos, 55% usam o Facebook (15%superior ao ano de 2009) e 45% usam o Twitter (32% superior ao ano de 2009).Um terço dos entrevistadores sempre verifica o perfildos candidatos nas mídias sociais.58% têm obtido sucesso com a contratação por meiode sites de redes sociais. http://cio.uol.com.br/carreira/2010/06/30/pesquisa-redes-sociais-viram- ferramenta-para-recrutamento-de-profissionais/
  19. 19. http://migre.me/66ZUt
  20. 20. Uso de Redes SociaisOfertas de trabalho no TwitterPara mensurar quantas ofertas de trabalho são oferecidasno Twitter, o Scup monitorou o microblog durante 24 horas, nodia 17 de outubro, uma segunda-feira, dia da semana que muitagente costuma procurar emprego. No total, foramanunciadas 1.919 ofertas em um dia.http://blog.scup.com.br/estudo-o-seu-proximo-emprego-pode-estar-no-twitter
  21. 21. Uso de Redes Sociais pelas empresas Para selecionar, recrutar e contratar Dentre os principais benefícios de ter um perfil em redes sociais, os brasileiros enxergam o fato de terem mais oportunidades na carreira, segundo revela estudo realizado pela Robert Half.O benefício foi citado por 19% dos brasileiros entrevistados, ocupandoa terceira colocação em um ranking de vantagens liderado pelo fato das redes seremvistas como janela para novos negócios e oportunidades e por serem fontes deconhecimento e experiências trocadas com os pares, com 32% e 29% das respostas,respectivamente.http://www.administradores.com.br/informe-se/carreira-e-rh/para-brasileiros-redes-sociais-podem-trazer-mais-oportunidades-de-carreira/37940/
  22. 22. http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,seu-futuro-emprego-pode-estar-nas-redes-sociais,711808,0.htm
  23. 23. Linkedin cresceu 400% no Brasil em 2010. 78% das empresas de seleção usaram a rede social.http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,seu-futuro-emprego-pode-estar-nas-redes-sociais,711808,0.htm
  24. 24. Uso de Redes Sociais pelas empresas Para selecionar, recrutar e contratar Algumas curiosidades (Mindflash): 29% dos contratantes buscam funcionários no Facebook; 26% buscam candidatos pelo Linkedin; 11% procuram por futuros candidatos pelos Blogs; 7% dos empregadores procuram seus funcionários pelo Twitter.http://www.brunodesouza.com/como-as-redes-sociais-podem-afetar-na-contratacao-dos-funcionarios
  25. 25. Uso de Redes Sociais pelas empresasPara selecionar, recrutar e contratar Segundo a pesquisa realizada pela consultoria Right Manager: Nos EUA 93% dos recrutadores usam o LinkedIn para saber um pouco mais sobre seus futuros empregados, Assim como 34% dos recrutadores analisam os perfis destes futuros funcionários também no Facebook.http://www.midiatismo.com.br/noticias/importancia-das-redes-sociais-no-recrutamento#ixzz1dEFXZr7P
  26. 26. Uso de Redes Sociais pelas empresasPara selecionar, recrutar e contratar Para 44% dos recrutadores brasileiros, aspectos negativos encontrados em redes como Facebook, Twitter e Orkut seriam suficientes para desclassificar um candidato no processo de seleção Os executivos brasileiros também afirmaram que utilizam a rede LinkedIn para verificar a veracidade das referências apresentadas nos currículos dos candidatos a uma vaga de emprego: 46% deles fazem isso sempre, enquanto 43% fazem essa verificação apenas com os candidatos que já foram entrevistados.Pesquisa Internacional de Mercado de Trabalho realizada pela empresa derecrutamento Robert Half com 2.525 executivos das áreas de finanças ede recursos humanos de 10 países. http://www.alunosmeto.com/blog/2011/06/22/redes-sociais-influenciam-44-das- empresas-brasileiras-a-desclassificar-candidatos-em-processos-seletivos/
  27. 27. Uso de Redes Sociais pelas empresas Para selecionar, recrutar e contratar De acordo com um estudo realizado pela Mindflash, 45% dos contratantes utilizam as redes sociais como Facebook,Linkedin, Blogs e Twitter, para contratar funcionários. O estudo revelou também que 18% dos contratantes encontraram informações nas redes sociais que realmente facilitou a sua decisão de contratar um candidato a emprego. Em contra partida, 35% dos empregadores entrevistados relataram que encontraram informações que causaram a não contratação do candidato para determinados cargos.http://www.brunodesouza.com/como-as-redes-sociais-podem-afetar-na-contratacao-dos-funcionarios
  28. 28. Algumas plataformas
  29. 29. http://www.linkedin.com/studentjobs
  30. 30. Para se dar bem nono Linkedin1) Crie seu perfil e mantenha-o atualizado. O recrutador está em busca degente antenada. Mostrar que seu currículo está lá só por estar não adianta nada;2) Procure empresas e grupos que tenham a ver com sua área, um dosmembros pode ser um futuro recrutador em potencial, ou uma porta de entradapara sua próxima vaga;3) Use o bom senso. É legal colocar a foto para que o recrutador conheça você,mas nada de exageros. Foto com decote, na praia, no bar com os amigostomando aquela cerveja gelada estão fora!http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2011/05/13/823394/e-fato-sua-vaga-emprego-esta-no-linkedin-veja-como.html
  31. 31. Para se dar bem nono Linkedin4) Menos é mais. Integrada com outras ferramentas, o LinkedIn permite que vocêatualize sua página com “posts” do Twitter, mas isso só vale a pena se o quevocê compartilha por lá é de relevância profissional. Na dúvida, não publique.5) Lembre-se que algo só deve ser publicado/compartilhado se você pudercontar aquilo, por exemplo, na televisão, para milhões de pessoas. Muitossubestimam o potencial da rede social e acabam "falando pelos cotovelos".http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2011/05/13/823394/e-fato-sua-vaga-emprego-esta-no-linkedin-veja-como.html
  32. 32. Para marcar presença no Linkedin Não explicar o nome da vaga Geralmente, as pessoas escrevem apenas o cargo que têm ou tinham na empresa que trabalhavam. Isso é um erro porque acaba não contando nada do que faz de verdade. A dica é escrever o nome da sua vaga com mais detalhes sobre sua experiência. Depois, desenvolva descrevendo sua carreira e paixão pelo que faz. É importante também destacar o impacto do seu trabalho para a empresa. Atenção: faça até três parágrafos por empresa e sempre escreva na primeira pessoa do singular. Mantenha um profile atrativo e ativo A maioria das pessoas que cria um perfil na rede social não faz as conexões que pode. O ideal é identificar potenciais contatos que possam acrescentar na sua carreira. Você pode, por exemplo, usar bem a atualização de status para cumprimentar o sucesso das outras pessoas. Também não deixe da fazer recomendações das pessoas com que já trabalhou anteriormente.http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2011/05/06/819383/4-atitudes-marcar-presenca-no-linkedin.html
  33. 33. Para marcar presençano LinkedinUse todas as ferramentas O maior erro dos profissionais conectados na rede é não utilizar todas asferramentas que ela oferece. Para se conectar com alguma pessoa que nãoconhece é só buscar em qual grupo ela participa ativamente e, dessa forma,começar a entrar em contato e depois se aproximar dela. Outra ferramenta quepode ser bem utilizada é o SlideShare que permite que você se conecte com pessoascom interesses parecidos.Não faça networking apenas quando precisaAs conexões que fazemos no LinkedIn são semelhantes as realizadas fora domundo digital. Portanto, não vá procurar as pessoas apenas quando interessarvocê. A melhor forma de receber recomendações é escrevê-la aseus companheiros primeiro.http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2011/05/06/819383/4-atitudes-marcar-presenca-no-linkedin.html
  34. 34. Reúne aproximadamente 2 milhões de usuários e acada dia conquista mais 50.000 novos usuários.Para participar é preciso ter um perfil no Facebook.Existe ainda uma ferramenta chamada Friend’sJobs - um mural de empregos que permite que osusuários se cadastrem para vagas postadas porpessoas nas redes dos amigos.
  35. 35. Aplicativo gratuito e em Português para o Facebook.Os contatos pessoais são mantidos de forma separada,assim como mantêm fotos diferentes em cada um dos perfis.Possibilidade de importar dados de utilizador do LinkedIn.Encontra e recomenda potenciais oportunidades detrabalho com base na sua aptidão e experiência.
  36. 36. Aplicativo exclusivamente para uso no FacebookSugere pessoas na lista de contatos de um usuárioque possam se ajustar a um perfil de trabalhodeterminado.Empresas podem usar para recrutamento interno.
  37. 37. Você usa as redes sociais corretamente?
  38. 38. http://veja.abril.com.br/testes/emprego-redes-sociais.shtml
  39. 39. Reputação 2.0
  40. 40. #prontofaleiMayara Peruso
  41. 41. #prontofaleiJorgadores do Santos
  42. 42. #prontofaleiSarney como personagem
  43. 43. #prontofaleiSecretaria de Cultura de São Paulo
  44. 44. #prontofaleiSTF
  45. 45. #prontofaleiRevista Info
  46. 46. #prontofaleiJornalista da CNN
  47. 47. #prontofaleiJornalista australiano
  48. 48. #prontofaleiJornalistas da Folha de S. Paulo e Agora
  49. 49. #prontofaleiEditor da National Geographic
  50. 50. Jornalistas nas Redes Sociais#prontofalei
  51. 51. #prontofaleiDiretor da Locaweb
  52. 52. Estagiário de um banco irlandês, pediudispensa para tratar de “problemasfamiliares”. No mesmo período,postou em seu perfil relatos sobrefestas e uma foto, vestido de fada.
  53. 53. Jornalistas nas Redes Sociais#prontofalei
  54. 54. #prontofalei Demissões Um estudo da Proofpoint, empresa especializada em segurança de e-mails e prevenção de perda de dados, mostra que 8% das companhias americanas com mais de 1.000 funcionários demitiram profissionais por seu comportamento em redes sociais. Comportamentos que vão de críticas à empresa, pares e subordinados, até o desvio de documentos privados da organização.Outubro de 2010
  55. 55. #prontofalei Demissões Cerca de 7% das empresas já demitiram um funcionário por conta de atividades em redes sociais, de acordo com recente pesquisa da empresa de segurança de e-mail Proofpoint. Outros 20% das organizações admitem ainda que, por causa do uso inapropriado das novas mídias, tiveram de fazer advertências aos empregados.Computerworld - setembro de 2010
  56. 56. #prontofalei DemissõesOutubro de 2010
  57. 57. Letícia é demitida pelo Facebook http://www.youtube.com/watch?v=U7uWrR3XSbo
  58. 58. Reputação 2.0 Dicas 1. Não trate nas redes sociais de assuntos internos da empresa 2. Não fale mal da empresa, do chefe, de clientes ou do concorrente do seu empregador. 3. Antes de criticar alguma marca, reflita se o comentário pode impactar seu futuro profissional. 4. Não reaja a ataques, nem entre em conversas polêmicas. 5. Evite comentários que possam dar margem a interpretações. 6. Evite brincadeiras que possam ser interpretadas como preconceito ou mau gosto.http://classificados.folha.com.br/empregos/938989-empresas-adotam-politicas-de-midias-sociais-para-funcionarios.shtml
  59. 59. Reputação 2.0 Dicas 1. Não reclame de empresas em que trabalhou ou de seus ex-chefes. Se você fez isso com seu empregador anterior, poderá fazer com o futuro. Participar de comunidades como “odeio meu ex-chefe” ou “chefe é bom quando está longe” podem atrapalhar seu processo seletivo. 2. Cuidado com as fotografias do seu álbum. Se você não pretende uma vaga de modelo, melhor não se apresentar com fotos de biquíni ou de sunga no perfil pessoal. 3. Fotos do candidato utilizando bebidas alcoólicas, entorpecente ou portando armas podem indicar o perfil de um candidato “encrenqueiro”. 4. Nada de poses sensuais ou que possam denegrir a sua imagem. Prefira fotos sóbrias, atuais e com trajes compatíveis com a exposição pública. Professor Marco Antonio Araujo Junior, especialista em Direito Eletrônico pela Universidade Complutense de Madridhttp://www.pautas.incorporativa.com.br/a-mostra-release.php?id=4065
  60. 60. Reputação 2.0 Dicas 5. Comentários/vídeos: assuntos polêmicos sempre chamam a atenção. Esteja certo de que suas posições religiosas, culturais e políticas não extrapolam o seu direito de liberdade de expressão e não ferem direitos de terceiros. 6. Nada de palavrões ou expressões chulas. Você será julgado pela imagem que passar e lembre-se de que tanto na internet quanto na vida real, a primeira impressão pode ficar. 7. Comunidades: cuidado com as comunidades que se associa. Estar vinculado a comunidades homofóbicas, preconceituosas ou que instiguem a prática de crime podem afastar o cargo pretendido. Na rede vale aquela antiga expressão: diga-me com quem teclas ... 8. Cuidado com erros de português. Não é necessário submeter à prova um candidato que na sua rede social escreve “ecessão”, “concerteza” ou “atravéz”.http://www.pautas.incorporativa.com.br/a-mostra-release.php?id=4065
  61. 61. Reputação 2.0
  62. 62. Reputação 2.0 Bom senso!
  63. 63. Reputação 2.0 @lisandramaioli
  64. 64. “A mudança mais profunda com arevolução digital não vai envolveradereços ou novos truques deprogramação. Ela estará em comolidamos com ela” Steven Johnson

×