Edição 1, novembro

120 visualizações

Publicada em

Jornal Informativo da Pastoral da Juventude de Loreto-MA.

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Edição 1, novembro

  1. 1. se possível, para todo o sempre. Assim, em nome de todo o corpo responsável por esse veículo e por essa repartição esperamos que essa chama da fé que está dentro de cada um de vocês, esteja sempre acesa. APastoral da Juventude de Loreto-MA que há muito tempo estava “dormindo”, resolveu acor- dar e por em prática nova- mente, o que foi deixado de lado durante todo o tempo perdido, tento como ponto de partida para a reestruturação, a comemoração do DNJ, que ocorreu no dia 25 de outubro. Confiando que a PJ dessa vez voltou para ficar, a dupla de pjoteiros, Luís Júnior e Mábbya Raflésya, ambos do grupo JASC da Paróquia de Loreto, tiveram uma ideia, que por enquanto é exclusiva desta Pastoral. Foi a criação deste Jornal, Folha da PJ, que com o esforço de toda a equipe que por ele é responsável, irá levar até você os principais acontecimentos religiosos- católicos da cidade, todo o calendário da PJ, vinculado aos momentos de união juvenil, e toda a cobertura possível desta repartição e a cultura da cidade, trazendo- lhe também, artigos infor- mativos autorais por parte do pároco local, dos membros da coordenação diocesana e paroquial e de absolutamen- te todo aquele que tiver inte- resse em mostrar ao público- leitor algo de importância religiosa à cidade. Então, esperamos o apoio de cada um de vocês para que o estado de hibernação da PJ loretense vá para bem longe e que essa Pastoral tenha muito reconhecimento, O GIGANTE ACORDOU! N E S T A E D I Ç Ã O : DNJ 2014 2 Assembleia Paroquial 2014 3 Palavra da Coordenação 3 Cultura de nossa terra 4 Palavra da Diocese 4 Olha o flash 5 Agenda e patrocinadores 6 3 Conselhos do Papa Francisco para os jovens Folha daN O V E M B R O D E 2 0 1 4V O L U M E 1 , E D I Ç Ã O 1I N T E R E S S E S E S P E C I A I S :  Mostrar ao público a importância da PJ.  Levar ao leitor a cobertura de eventos da Pastoral.  Disponibilidade do calendário Pastoral aos leitores.  Procurar e expor a cultura local de nossa cidade. J O R N A L I N F O R M A T I V O D A P J D E L O R E T O - M A LuísJúnioreMábbyaRaflésya. CriadoresdoJornalFolhadaPJ. coração, aqueles ideais de serviço que tornam fecundos seus talentos. A vida não é dada para que a conservemos para nós mesmos, mas para que a doemos. Queridos jo- vens, tenham uma grande alma! Não tenham medo de sonhar com coisas grandes!” 01. Ter um coração jovem sempre: “Vós tendes uma parte importante na festa da fé! Vós nos trazeis a alegria da fé e nos dizeis que devemos vivê-la com um coração jovem sempre: um coração jovem, mesmo aos setenta, oitenta anos! Coração jovem! Com Cristo o coração não envelhece nunca! 02. Ir contra a corrente: “Sim, jovens, ouvistes bem: ir contra a corrente. Isso fortalece o coração, já que ‘ir contra a corrente’ requer co- ragem, e o Senhor nos dá essa coragem. Não há difi- culdades, tribulações, incom- preensões que possam nos meter medo se permanecer- mos unidos a Deus como os ramos estão unidos à videira, se não perdermos a amizade d’Ele, se lhe dermos cada vez mais espaço na nossa vida”. 03. Apostar em grandes i- deais: “Não enterrem os ta- lentos! Apostem em grandes ideais, aqueles que alargam o Papa Francisco
  2. 2. P Á G I N A 2 “Uma família de jovens compromissada com Deus” DNJ 2014 No dia 25 de outubro do corrente ano, em Loreto, foi comemorado mais uma vez o Dia Nacional da Juventude (DNJ), que contou com a presença de vários jovens locais, e que, de acordo com muitos, foi o mais novo passo dado para a reestruturação da PJ em Loreto, dito me- taforicamente pelo público que “o gigante acordou”, referindo-e à Pastoral, cuja mesma, há muito tempo hibernava. O candidato à coordenação da Pastoral da Juventude de Loreto, Edmilson Reis, fez a abertura do encontro com o mo- mento de oração e espiritualidade, seguido de pronunciamentos acerca da história do DNJ e poste- riores belas palavras ditas pela candidata à assessoria da Pastoral Mábbya Raflésya impondo a questão: “Pelo que vale a pena viver?”. A participação do auditório foi relevante, uma vez que cita- ções exemplares da sociedade e de experiência própria abriram o bloco dos problemas de nossa sociedade vinculados ao tema da Campanha da Fraternidade deste ano: “fraternidade e tráfico hu- mano”, não deixando por menor importância também o tema do DNJ 2014: “Feitos para sermos livres, não escravos.”, que gerou um grande debate entre os diri- gentes e o público do encontro, fi- nalizando o primeiro bloco matu- tino. Após o momento de lazer, o grupo juvenil mais uma vez re- cebeu pronunciamentos por parte de Mábbya Raflésya, voltados pa- ra o desfecho da questão supra- citada, obtendo perante todos propostas de solução. Passada a palavra para Ed- milson Reis com a leitura de cita- ções autorais do Papa Francisco, foi debatida novamente a questão social da criminalidade, impondo que não somente culpado é aquele que pratica o crime, mas todo o que compactua não revelando o criminoso, dando lugar aos pjo- teiros agora entrarem em ação, onde foram divididos dois grupos distintos com o mesmo objetivo, que era de organizarem-se para a apresentação de peças teatrais acerca do tema da escravidão humana nos dias de hoje. Os grupos mostraram-se muito aptos durante as apre- sentações, interpretando de ma- neira legível a realidade a que muitos são submetidos em nossa sociedade, ambos abordando es- cravidão doméstica em seus conteúdos e posteriormente foram apresentadas, por parte dos membros, propostas de elaboração de solução para o problema. Assim termina o expediente matu- tino. O retorno do encontro, já no turno da tarde, dá-se com o momento de oração seguido pela belíssima palestra do ex-coor- denador diocesano da Pastoral da Juventude, Fernando Pereira, a- bordando mais uma vez, de forma mais abrangente e detalhada, a questão do tráfico humano, su- perficialmente citada antes . Concluída a pauta do tráfico, compreendemos ainda pelas sá- bias palavras de Fernando, o verdadeiro sentido da Pastoral da Juventude, desde os primórdios de sua criação até os dias de hoje, surgindo uma nova questão: “[...] e para vocês, o que é a Pastoral da Juventude?”, que foi res- pondida pelo candidato à assessoria Luís Júnior como “uma família de jovens compromissada com Deus.”, concluindo assim, a primeira parte do encontro do turno vespertino. Terminado o momento de lazer, chegou a hora da con- tinuação da palestra com a leitura de um documento ressaltando personagens bíblicos, atrelada a dois relatos de tráfico humano, mediados pelos irmãos Silvana Sousa e Edimar Silva, seguida da reflexão coletiva e discussão da importância da base familiar, onde mais uma vez Luís Júnior recebe a palavra, dando os agradecimentos à presença de Fernando, fazendo a citação: “[...] e é por causa de pessoas leigas como você, Fernando, que hoje estou na Igreja exercendo meu papel de cristão, pois, não nego, já cheguei a até mesmo duvidar da existência de Deus quando morava no Piauí, mas caí na real que uma pessoa não é nada sem a presença do Pai no coração e que assim como você está aqui hoje, possa estar muitas e muitas outras vezes.”, que, com mais um pequeno pronunciamento de Fernando sobre a eleição presidencial deste ano, encerra sua presença. E para a finalização do encontro no turno vespertino, foram realizadas dinâmicas com direito a pagamento de prenda pra quem errasse. Como encerramento da comemoração do Dia Nacional da Juventude, no turno noturno foi convocado último encontro do dia, para conclusão, tendo início com cantos de entrada, prosseguidos por um culto de celebração, dirigido por Ed- milson Reis. A muito famosa dinâmica da caixa espelhada não deixou a desejar, impondo em sua parte externa a questão: Há uma pessoa que pode ser considerada a mais importante para a PJ, você conhece essa pessoa?, que faz refletirmos sobre nossa importância na PJ. A dança da peneira foi a selecionada para a hora do lazer, trazendo o requebrado de muitos e muitas, seguida da apresentação coreográfica da música Sou humano, de Bruna Karla, realizada por três jovens do grupo JUC, Ludimila San- tos, Emerson Tiago e Kelly Re- gina. Então, o desfecho desse longo, cansativo e ao mesmo tempo super divertido encontro foi realizado pelas palavras de Edmilson e Mábbya, seguido do clímax do dia, que foi a hora em que todos os jovens, com tinta vermelha, deixaram a marca de suas mãos no tecido, que servirá de recordação por muito tempo desse maravilhoso momento. E que muitos outros possam vir pela frente. Luís JúniorJovens pejoteiros reunidos no DNJ
  3. 3. Assembleia Paroquial 2014 P Á G I N A 3V O L U M E 1 , E D I Ç Ã O 1 A assembleia Paroquial reali- zada em nossa cidade para a eleição da nova coordenação da Pastoral da Juventude, ocorreu nos dias 01 e 02 de novembro e foi marcada por grandes emoções. Tivemos a partici- pação do Coordenador Dioce- sano José Carlos, o assessor técnico João Antônio, os coor- denadores de grupos de base Ro- drigo Costa e Marcelo Oliveira. O primeiro momento teve início às 15:00h, com palestras sobre o tema central de nossa reu ainda uma palestra sobre o verdadeiro significado da PJ e o papel que cada candidato exer- ceria após eleito para seu cargo, onde posteriormente, ocorreu a eleição e finalmente nossos repre- sentantes foram escolhidos. Foram eles: Coordenador: Edmilson Reis. Vice-Coordenadora: Aldevane Martins. Assessores: Luís Júnior e Mábbya Raflésya. Secretários: Edimar Silva e Silvana Sousa. Mábbya Raflésya Celestial por mais essa conquista em minha vida e depois a todos vocês que me apoiaram, confiaram e con- cederam-me o cargo de assessor em nossa Pastoral. Digo-lhes que em ne- nhuma circunstância pouparei es- forços para elevar, junto com vocês, nossa PJ, e como sempre digo: “Va- mos transformar esse outeiro em um Everest”. Mábbya Raflésya Meu vocabulário não dispõe de palavras suficientes para expressar tamanha alegria que tomou conta de mim quando disseram que eu havia sido escolhida. Confiaram em mim, por isso honrarei a cada um desses jovens que compõem nossa Pastoral. A missão que me foi dada será cum- prida de acordo com os preceitos bí- blicos, para honra e glória do Senhor. Edimar Sousa Quero agradecer primeiramente a Deus por este ensejo e, modestamente dizer o meu muito obrigado à todos os jovens que a me confiaram e me elegeram Secretário Paroquial da PJ de Loreto-MA. Acredito que nossa PJ deu um grande passo e farei o possível pa- ra erguê-la mais e mais. Vamos juntos nesta caminhada, pois a união faz a força. Silvana Sousa O meu agradecimento vai primeira- mente a Deus, pela minha vida e por conceder a graça de poder participar da vida em comunidade em nossa Igreja, em nossa Paróquia. Quero agradecer também a todos vocês que contri- buíram para que eu pudesse estar aqui como membro da coordenação Paroquial e digo-lhes que estarei sem- Edmilson Reis A PJ de Loreto deu mais um grande salto rumo à construção da civilização do amor. Uma nova Coordenação foi eleita com o ob- jetivo de reerguer nossa tão amada Pastoral. Venho diretamente agra- decer à todos meus irmãos pjoteiros que deram-me a oportunidade de poder assumir a coordenação, um cargo que exige muito compro- misso, que irei honrar e dar minha parcela máxima de contribuição e acima de tudo agradecer a Deus nosso Pai e Pastor que a cada dia nos conduz, fazendo de nós Sal da Terra e Luz para o Mundo. Aldevane Martins Eu, Aldevane Martins, fiquei muito feliz em ter ganhado o cargo de vice-coordenadora da PJ da Paróquia de Nossa Srª. de Loreto, pois era um sonho que se realizou. Prometo que juntamente com todos da coordenação vou fazer de tudo para transformar, ativar, buscar no- vos jovens e articular a PJ de Loreto, porque tenho paixão por ela e sei a importância do jovem que é engajado na Igreja. Luís Júnior Agradeço primeiramente ao Pai Palavra da Coordenação Assembleia: “A PJ que quere- mos ser, sonhos que podemos ter”; apresentação de músicas e vídeos para maior incentivo da juventude. O segundo momento se deu a partir de uma celebração realizada na Igreja Nossa Se- nhora das Dores. Terminado este, tivemos o terceiro e último momento da Assembleia, iniciado às 8:00h, com uma dinâmica de apre- sentação para maior interação dos jovens ali presentes. Ocor- Luís Júnior, Mábbya, Edmilson, Aldevane, Silvana e Edimar. pre ajudando e contribuindo para o cresci- mento de nossa Pastoral, fazen- do assim valer a pena o meu papel de cristã.
  4. 4. P Á G I N A 4 “Eis o que diz o Senhor: Praticai o direito e a justiça e livrai o oprimido das mãos do opressor”. (Jr 22,3) Palavra da Diocese Cultura de nossa terra A coita de minh’alma Ainda aqui estão em minha mente... Os tolos devaneios de um amar, Que por tampouco não coerente, Foi às expectativas de um belo passar. Ainda aqui está em minha frente... O desespero do pranto a derramar Por calúnias e um ciúme que não, Nunca iria acabar. Ainda aqui estão em meu corpo... Os impulsos do desejo humano Que rasgam por dentro a pele, Em busca da satisfação, do insano. Ainda aqui está em minh’alma... A lembrança de um quase amor platônico, Que por infelicidade do destino, Tornou-se um final irônico. Luís Júnior Nossa Fé em um Deus trino, vivo, verdadeiro e li- bertador, que se fez jovem e pobre e caminha conos- co, no anúncio e testemu- nho de outro mundo possí- vel; Nossa ousadia, resis- tência, compromisso e es- perança no seguimento de Jesus, anunciando as bem- aventuranças e denuncian- do as injustiças e situações de morte; Nosso jeito jovem de ser Igreja e nosso espírito missionário, a partir da vi- vência em nossas comu- nidades eclesiais; Nossa opção pre- ferencial pelos jovens em- pobrecidos e especialmente por causa destes, a defesa da vida plena para a ju- ventude; Como Igreja Jovem em Loreto, na Diocese de Bal- sas e no Maranhão, forta- “Se trabalhamos e luta- mos, é porque depositamos a nossa esperança no Deus Vivo” (1 Tm 4, 10) Queridos jovens da Paróquia Nossa Senhora de Loreto, é com muita ale- gria que escrevo este arti- go. Como eu disse na As- sembleia no inicio deste mês, há muito tempo eu es- tava namorando um grupo de jovens para assumirem a articulação da PJ nesta paróquia. E agora meu co- ração bate mais alegre e feliz, pois temos não um grupo, mas uma grande e- quipe. Juntos já refletimos a realidade da juventude in- serida nos diversos grupos de jovens, presentes nas comunidades, paróquias e dioceses de nosso estado. Iluminados por tudo que vivemos, reafirmamos: lecendo nossa identidade, na memória de Jesus, a Testemunha Fiel, e de tan- tos jovens, homens e mu- lheres, que doaram suas vi- das na construção da Civi- lização do Amor, nos com- prometemos a seguir te- cendo nossa história, na coerência com o Segui- mento, na construção do Reino e na defesa da vida da juventude e dos empo- brecidos. Que o Jovem de Naza- ré continue a caminhar conosco e a nos encorajar para seguirmos com os/as jovens, construindo o Reino de Deus em nosso solo loretense. Um forte Abraço a to- dos os Pjoteiros e Pjoteiras. José Carlos Vieira (Coordenador Diocesano da PJ) F O L H A D A P J Amor fictício Neste verdejante olhar Como matéria de translúcido, Nesses lábios tão lindos, Vermelhos e carnudos. Neste chão no qual piso Com ladrilhos de mosaico, Imagino você aqui; Montando-a pedaço por pedaço. Cada segundo com você Valeu por um milênio. E sua lembrança em minha mente É tudo o que eu tenho. Amar-te-ei eternamente. Será como um vício, Mas infelizmente é apenas Um amor fictício. Luís Júnior José Carlos, coordenador diocesano da PJ Esse bloco foi criado com o intuito de mostrar aos leitores os artistas ocultos de nossa cidade.
  5. 5. P Á G I N A 5V O L U M E 1 , E D I Ç Ã O 1 Salmos do Mês Replicou-lhe o jovem: Tudo isso tenho observado; que me falta ainda? Disse-lhe Jesus: Se queres ser per- feito, vai, vende os teus bens, dá aos pobres, e terás um tesouro no céu; depois vem, e segue-me. Tendo, porém, o jovem ouvido es- ta palavra, retirou-se triste, por ser dono de muitas propriedades. O perigo das riquezas Então disse Jesus a seus discípulos: Em verdade vos digo que dificilmente um rico entrará no reino dos céus. E ainda vos digo que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus. (Mt. 19, 16-24) O jovem rico E eis que alguém, aproximando- se, lhe perguntou: Mestre, que farei eu de bom, para alcançar a vida eter- na? Respondeu-lhe Jesus: Por que me perguntas acerca do que é bom? Bom, só existe um. Se queres, po- rém, entrar na vida, guarda os man- damentos . E ele lhe perguntou: Quais? Res- pondeu Jesus: Não matarás, não a- dulterarás, não furtarás, não dirás fal- so testemunho, honra a teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo. Hora da Parábola
  6. 6. Luís Júnior Endereço: Travessa 13 de Maio, 223, Centro Telefone: (99) 981122729 Email: Junior_luisfc@hotmail.com Mábbya Raflésya Endereço: Rua Cirqueira Campos, S/N, São José Telefone: (99) 981367866 Email: mabbyaraflesya123@hotmail.com Caro leitor, pedimos que todo material interessante de cunho religioso geral e da Pastoral da Juventude desta cidade que você dispor, passe-nos, para que possamos redigir e publicar em nosso boletim. Ele terá seus créditos finais. Por exemplo, caso disponha de fotos de um evento da Igreja, artigos de opinião, poesias, literatura de cordel, parábolas e semelhantes, entre em contato com a diretoria da Folha da PJ, e caso ele passe pela inspeção, irá a preencher nosso Jornal. Meios de contado estão dispostos à esquerda. Sua contribuição/colaboração é muito importante. Folha da PJ Patrocinadores O jornal da PJ de Loreto Organização Pastoral da Juventude Loreto-MA  06-07/12/2014 Ação Jovem - Nova Iorque-MA.  13-14/12/2014 Retiro da Pastoral da Juventude de Loreto.  20/12/2014 Festa de 20 anos de Presbítero do Pe. Batista.  21/12/2014 Celebração da Confirmação do Espírito Santo.  25/12/2014 NATAL Agenda de dezembro

×