Eça de Queiroz

1.279 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.279
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
356
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eça de Queiroz

  1. 1. 1845  1900
  2. 2. A cidade de Póvoa do Varzim, em Portugal
  3. 3. Vila do Conde, Igreja Matriz
  4. 4. Viana do Castelo, Praça da Rainha e Rua da Carreira
  5. 5. Bibliografia:• O Mistério da Estrada de Sintra (1870)• O Crime do Padre Amaro (1875);• O Primo Basílio (1878)• O Mandarim (1880)• A Relíquia (1887)• Os Maias (1888)• Uma Campanha Alegre (1890-91)• A Ilustre Casa de Ramires (1900)• A Correspondência de Fradique Mendes(1900)• A Cidade e as Serras (1901)
  6. 6. Contos (1902)Prosas Bárbaras (1903)Cartas de Inglaterra (1905)Ecos de Paris (1905)Cartas Familiares (1907)Bilhetes de Paris (1907)Notas Contemporâneas (1909)Últimas Páginas (1912)A Capital (1925)O Conde de Abranhos (1925)Alves e C.ª (1925)Correspondência (1925)
  7. 7. • O Egipto (1926)• Cartas Inéditas de Fradique Mendes(1929)• Páginas Esquecidas (1929)• Eça de Queirós entre os seus (1949)• Folhas Soltas (1966)• A Tragédia da Rua das Flores (1980)• Dicionário de Milagres• Lendas de Santos
  8. 8.  Combate social. Retrato da sociedade da época. Crônica de costumes. Crítica à vida burguesa portuguesa. Criticar para corrigir. Denuncia a corrupção do clero e ahipocrisia dos valores burgueses. Tematiza o adultério. Literatura da “verdade”. Galeria de tipos sociais. Linguagem próxima daoralidade, fluente, natural.
  9. 9.  Oralidade antideclamatória Renovou a linguagem do romanceem Língua Portuguesa. Realidade cotidiana bem observada. Ironia corrosiva. Fino senso de humor. Descrições de interiores. Participação nas Conferências De-mocráticas do Cassino Lisbonense com“O Realismo como nova expressão dearte”.
  10. 10. Primeira fase Primeiros textos. Influência de Baudelaire. Fase romântica. Construções simples.Prosas Bárbaras52
  11. 11. Segunda fase Ficção realista. Anticlericalismo. Ironia. Sarcasmo destrutivo. Casos típicos da vida social eseu significado coletivo.O Crime do Padre AmaroOs MaiasO Primo Basílio
  12. 12. Terceira fase Preocupação moral. Crítica humanitária. Consciência, maturidade e esperança. Otimismo cauteloso. Nacionalismo. Soluções de conflitos.A Cidade e as SerrasA Ilustre Casa de Ramires
  13. 13. ATENÇÃO:preparar para a musiquinha
  14. 14. Tá na hora, tá na hora Tá na hora de saber Um vai ser o Realismo Dois o “natural” vai ser Um é tese-documento Dois é a experimentalUm tinha a sociologia (E no dois?) Patologia social
  15. 15. Eu vou saber, eu vou saber Separar Essas duas escolas Sem errarSe elas são quase uma só Vou cantar A minha musiquinha Que me ajuda a lembrar
  16. 16. No um a análise parava No dois não parava não Um indireto interpretava O dois era “diretão” Um apresentava os fatos O dois dava a conclusãoAmbos eram contra o clero (E a burguesia) E o romântico na nação
  17. 17. Eu vou saber, eu vou saber Separar Essas duas escolas Sem errarSe elas são quase uma só Vou cantar A minha musiquinha Que me ajuda a lembrar

×