Ectoparasita - Carrapato

1.664 visualizações

Publicada em

Parasitologia

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.664
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ectoparasita - Carrapato

  1. 1. CARRAPATO
  2. 2. Características • São parasitas externos; • Existem cerca de 800 espécies; • São vetores de microorganismos patogênicos. Classificação • IXODIDAE • ARGASIDAE
  3. 3. IXODIDAE • Apresentam um escudo rígido, quitinoso, que cobre toda a face dorsal do macho adulto. • Na larva, ninfa ou fêmea adulta, estende-se apenas em uma pequena área permitindo a dilatação do abdômen durante a alimentação ARGASIDAE • Não possuem escudo. Nesta família estão os carrapatos de aves e de cão.
  4. 4. CICLO
  5. 5. PATOGENIA • Bactérias; • Protozoários; • Vírus; • Febre Maculosa -> bactéria : Rickettsia rickettsii -> carrapato: Amblyoma cajennense • Doença de Lyme -> bactéria: Barrelia burgdorferi -> carrapato: Ixodes scapularis
  6. 6. DIAGNÓSTICO • Dependendo da espécie do carrapato, sua saliva pode causar vermelhidão e descamação na pele. TRATAMENTO • Ao ser mordido deve-se tentar retirar o carrapato, cuidadosamente, com uma torção fazendo com que ele solte suas garras da pele o mais breve possível e procurar um serviço de atendimento médico.
  7. 7. PROFILAXIA • Evitar caminhar em áreas conhecidamente infectadas por carrapatos no meio rural e silvestre; • Quando for necessário caminhar por áreas infestadas, vistoriar o corpo em intervalos de 3 horas; • Para controle residencial existem vários produtos de venda livre encontrados no comércio.

×