Curso ava

106 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
106
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Curso ava

  1. 1. A PESQUISA COMO PRINCIPIO CIENTÍFICO
  2. 2. A atual instituição universitária está em decomposição histórica, porque se mantém medieval, sobretudo em termos de impunidade social, distanciamento elitista e atraso didático, seja porque perdeu a noção essencial de mérito acadêmico em troca da burocratização funcional, seja porque é muito pouco produtiva e criativa, custando muito além do que vale para a sociedade que a sustenta,
  3. 3. 1. A questão curricular Tomemos aqui, de partida, currículo na noção corrente de proposta de ensino/aprendizagem, na qual sedefine,grosso modo, o que e como estudar. Na grade curricular aparecem as matérias ordenadas dentro de algum princípio didático e de certa concatenação entre elas. Cumprido esse trajeto, chega-se ao diploma e considera-se o aluno detentor de nível superior. Quanto ao professor é preciso que, no decorrer dos semestres, ministre as respectivas aulas e proceda à avaliação da aprendizagem.
  4. 4. Por um lado, a prática não se restringe à aplicação concreta dos conhecimentos teóricos, por mais que isto seja parte integrante. Prática, como teoria, perfaz um todo, e como tal está na teoria, antes e depois. Sobretudo, prática não aparece apenas como demonstração técnica do domínio conceituai, mas como modo de vida em sociedade a partir do cientista. TEORIA E PRÁTICA
  5. 5. “DAR CONTA DE UM TEMA” O trabalho pessoal de pesquisa encontra expressão própria no desafio de assumir um tema para elaborar e defender, ainda que possa restringir-se à produção teórica. O primeiro passo é aprender a aprender, que significa não imitar, copiar, reproduzir. A verdadeira aprendizagem é aquela construída com esforço próprio através de elaboração pessoal. O segundo passo é iniciar a elaborar, devagar e sempre, fazendo tentativas aproximativas, até sentir-se mais ou menos seguro de que é capaz de dar conta de um tema.
  6. 6. A QUESTÃO DA AVALIAÇÃO Persistem polêmicas fortes sobre avaliação, e mesmo repulsa, havendo boas razões para tal atitude, sobretudo em sentido educativo, se lembrarmos que a construção da emancipação é algo de dentro para fora, cujo ritmo não pode ser predeterminado nem imposto. AVALIAR É PESQUISAR
  7. 7. A PESQUISA COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO
  8. 8. EDUCAÇÃO, PESQUISA E EMANCIPAÇÃO Emancipação é o processo histórico de conquista e exercício da qualidade de autor consciente e produtivo. Trata-se da formação do sujeito capaz de se definir e de ocupar espaço próprio, recusando ser reduzido a objeto (Demo, 1988b e 1988c).

×