Embriologia desenvolvimento membros

1.335 visualizações

Publicada em

Embryology - Limbs development.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.335
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Embriologia desenvolvimento membros

  1. 1. Embriologia Desenvolvimento dos Membros Everton Vivian Laurean Bossak Lincolm Aguiar Porto Alegre, RS, Brasil junho de 2015
  2. 2. Membros Inferiores e Superiores Fonte: https://embryology.med.unsw.edu.au/embryology/index.php/Lecture_- _Limb_Development#Introduction, acesso em 14/05/2015 • Os membros formam o esqueleto apendicular
  3. 3. Desenvolvimento Fonte: Netter, Atlas of Embriology
  4. 4. Diferenciação da mesoderma Fonte: http://image.frompo.com/1f760145689aafd19b3b6bfb2bace397, acesso em 14/05/2015
  5. 5. Divisão dos Miótomos Fonte: Netter, Atlas of Embriology
  6. 6. Brotos de Membros • Brotamento visível no 26° ou 27° dia • Rostrocaudal – Diferença de 2 dias entre os membros inferiores e superiores https://embryology.med.unsw.edu.au/embryology/index.php/Lecture_- _Limb_Development#Introduction, acesso em 14/05/2015
  7. 7. Formação dos Brotos de Membros
  8. 8. Iniciação dos membros Fonte: https://embryology.med.unsw.edu.au/embryology/index.php/Lecture_- _Limb_Development#Introduction, acesso em 14/05/2015
  9. 9. Formação das mãos e pés • Formação da placa da mão com as formações dos sulcos que delinearão as porções dos dedos. Fonte: K. L. Moore – The Developing Human – Clinically Oriented Embryology – 8th edition.
  10. 10. Formação das mãos e pés Brotamento de membros em destaque. Fonte: http://jgi.doe.gov/news_09_02_12/, acesso em 14/05/2015 • Detalhe da células em apoptose para a formação dos dedos.
  11. 11. Formação de tecidos Fonte: K. L. Moore – The Developing Human – Clinically Oriented Embryology – 8th edition. • Formação dos tecidos dos membros com as origens nos folhetos embrionários.
  12. 12. Vascularização Brotamento de membros em destaque. Fonte: http://jgi.doe.gov/news_09_02_12/, acesso em 14/05/2015
  13. 13. Rotação dos Membros Fonte: Netter, Atlas of Embriology
  14. 14. Malformação X deformidade congênita • Malformação: defeito estrutural primário, ocasionado por uma falha localizada no desenvolvimento.  Exemplo: ausência congênita do rádio. • Deformidade: mudança secundária na forma ou estrutura, numa estrutura desenvolvida normalmente.  Exemplo: bridas amnióticas.
  15. 15. Malformações Congênitas • Fatores genéticos e ambientais; • Causas desconhecidas; • Maioria ocorre durante o período embrionário e quase sempre envolve o mesoderma e tem associação com o sistema multifuncional, mais do que o que ocorre durante o período fetal. Isso explica a mortalidade e morbidade das malformações que ocorre no período embriológico.
  16. 16. Malformações dos Membros • Amelia: - Caracterizada pela ausência congênita de um ou mais membros; - Causada pela interrupção do desenvolvimento do broto do membro na 4ª semana de gestação; - É possível o diagnóstico pré-natal.
  17. 17. Malformações dos Membros • Meromelia: - Ausência parcial de um ou vários membros (extremidades).
  18. 18. Malformações dos Membros • Focomelia: - “Síndrome da Talidomida”; - Aproximação ou encurtamento dos membros, tornando-os semelhantes aos de uma foca; - Por vezes os ossos longos estão ausentes e mãos e pés rudimentares se prendem ao tronco por ossos pequenos e de forma irregular.
  19. 19. Malformações dos Membros • Polidactilia: - Presença excessiva de dedos nas mãos e/ou pés.
  20. 20. Malformações dos Membros • Sindactilia: - União de dois ou mais dedos das mãos ou dos pés; - A fusão ocorre tanto em partes moles, de fácil intervenção cirúrgica, como fusão óssea (sinostose). - No primeiro caso, denominado sindactilia cutânea, não há degeneração da membrana existente entre os dedos, que normalmente ocorreria por apoptose; - No segundo caso, a não separação dos ossos dos dedos (raios digitais) acontece quando as depressões entre eles não se formam.

×