Relatoriopppunicid

1.531 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.531
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatoriopppunicid

  1. 1. SUMÁRIO: 1. INTRODUÇÃO – pág. 02 2. IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA - pág. 03 3. ESTRUTURA FISICA E ORGANIZACIOAL DA ESCOLA – pág. 04 4. CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO - pág. 05 5. FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO – pág. 05 6. DIAGNÓSTICO DA REALIDADE – pág. 06 7. VISÃO DE EDUCAÇÃO – pág. 06 e 07 8. TENDÊNCIAS PEDAGODICAS – pág. 07 9. OBJETIVO GERAL – pág. 08 10. PROPOSTA METODOLÓGICA – pág. 08 e 09 11. PERFIL DO EDUCANDO – pág. 09 e 10 12. METAS E AÇÕES – pág. 10 13. METODOS DE AVALIAÇÃO – pág. 10 e 11 14. CONCLUSÃO – pág. 12 15. BIBLIOGRAFIA - pág. 13 1
  2. 2. INTRODUÇÃO: O presente estágio de docência na Educação Infantil tem como objetivo,aprimorar a prática em sala de aula A Educação Infantil, atualmente, adquiriu novadimensão, com a implantação do Ensino Fundamental de nove anos, com as criançaschegando à escola e também sendo alfabetizadas cada vez mais cedo. Sabe-se que para educar, necessitamos de um suporte que vá além dossignificados e conteúdos de diferentes disciplinas. Isso só será possível realmente se a profissão de educar/ensinar estiver deacordo com atitudes éticas abertas à ação e a reflexão sobre o que realizamos no nosso diaa dia na escola. Para responder as novas demandas e exigências da educação, precisamos deestratégias, habilidades e procedimentos que respondam na prática as novas necessidades eexpectativas da educação, inclusive da Educação Infantil. Atualmente as pessoas necessitam de habilidades, recursos e estratégias paraaprender com autonomia, então não deve mais se fundamentar na simples repetição derespostas, mas na formulação e construção de perguntas e conhecimentos. Cada vez mais ocidadão precisa saber perguntar, pensar e expor suas idéias e respostas a partir da reflexão,observação e ação. A Educação e principalmente a infantil, não deve ser responsabilidade somenteda escola, deve ser compartilhada com a família. Há também, uma série de aspectos evalores que devem ser trabalhados desde a mais tenra infância, tais como cooperação,responsabilidade, aceitação do diferente, autonomia pessoal, para que as crianças se tornemadultos conscientes de seus direitos e deveres e integrados na sociedade que está cada vezmais exigente e avançada tecnologicamente. Necessitamos também de uma Educação para a paz que comece já na primeirainfância, torna-se, então, uma etapa imprescindível para a aprendizagem de valores,incluindo valores de acordo com uma cultura de paz, como o respeito, a cooperação, aigualdade, a ternura, autonomia, justiça e a solução de conflitos de forma pacífica, etambém um espaço para brincar e ser feliz. Essa etapa educativa tão importante e marcante na vida de nossas criançasexige que seja atendida por profissionais com a devida formação, instrumentalização epaixão pelo trabalho que realizam. 2
  3. 3. 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO:Escola: Estadual de Ensino Fundamental (Séries iniciais)Entidade Mantenedora: Secretaria Estadual de EducaçãoGrau de Ensino: 1ª. À 4ª. Série.Endereço: Avenida Lacerda Franco 1641 – AclimaçãoMunicípio: São Paulo – SP – CEP: 01536-035 ESTRUTURA FÍSICA E ORGANIZACIONAL DA ESCOLA: 3
  4. 4. A estrutura física da escola é boa, as salas são amplas, com carteiras e cadeirasapropriadas, armário para guardar materiais e quadro verde. O material necessário para oandamento das aulas parece ser suficiente e adequado. Existem várias dependências pararealização de atividades tais como: quadra esportiva para prática de educação física,biblioteca, sala de educadores, salas administrativas (secretaria, sala da direção,coordenação, orientação, almoxarifado, setor financeiro) refeitório, cozinha com todos osequipamentos e utensílios necessários. A sala de aula é bastante ampla e confortável, com boa iluminação eventilação. Possui ainda mobiliário adequado, armário para guardar materiais, mesa para aprofessora, mesas e cadeiras de tamanho apropriado para a idade dos alunos. Nas paredesda sala estão expostas produções de desenhos realizados pelos alunos durante as aulas,Também um alfabeto colorido com vários tipos de letras, está colado acima do quadro. O perfil sócio-econômico é bem diversificado, mas a maior parte dos alunosencontra-se situada na renda mínima. A escola tem três alunos com necessidades especiaispsicológica e está sendo construindo um elevador para atender alunos com deficiênciafísica que dependam de cadeira de rodas. A escola possui atualmente, aproximadamente400 alunos, matriculados nos dois turnos de funcionamento, e para isso conta com umdiretor, um vice-diretor, um coordenador pedagógico, 18 professores, dois funcionáriosadministrativos, englobando secretários, auxiliares e três funcionários de manutenção elimpeza (merendeiras e zelador). Os alunos com problemas são identificados pelosprofessores em sala de aula, encaminhados a coordenação da escola, que toma asprovidências necessárias fazendo adaptações que o aluno necessita para ter um bomaprendizado. Realizei observação participativa na turma de Educação Infantil 4ª. Série,turno da manhã. A referida turma conta atualmente com 25 alunos. Todos residem nobairro da escola ou nos bairros vizinhos, aonde alguns vêm de automóvel particular, outrosde ônibus ou vam e alguns que residem próximos da escola vêm a pé. CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO ADOTADA PELA ESCOLA: 4
  5. 5. A Escola Estadual de Ensino Fundamental, segundo o Projeto PolíticoPedagógico, é uma escola identificada com o processo de construção de uma sociedademais justa. Como um espaço em que a prática pedagógica é entendida como uma prática devida, de todos e com todos, na perspectiva de formar cidadãos e cidadãs que integrem econtribuam para sua comunidade. Uma escola democrática, competente e comprometidacom a aprendizagem significativa do aluno, buscando transformar informações em saberesnecessários à vida dos alunos. É ainda uma escola comprometida com a educação decrianças das classes média e baixa. FILOSOFIA DA ESCOLA “Investindo no homem critico, criador e atuante teremos uma sociedade maisfeliz”.A Escola tem seus aspectos Filosóficos implícitos em todos os procedimentos pedagógicose os professores devem ter clareza em relação a sua conduta com os alunos, sabendo asrazoes de estar agindo desta forma durante as atividades em sala de aula. Por estar à filosofia da escola direcionada para a formação do homem criticocriador e atuante na sociedade em que vive, faz–se necessário preparar o individuo, paraque de posse do conhecimento sobre as condições sociais de suas próprias funções,distinga o que os outros estão fazendo e o que ele deve fazer. Isso só acontecera sobre essasatividades e sobre a realidade da qual vai fazer critica. Embasados no ideal pedagógico quebusca para o mundo em transformação e procurando desenvolver um trabalho que:- Prioriza o homem em busca do saber universal, critico criativo capaz de transformar asociedade;- Converte o educando em sujeito em seu próprio desenvolvimento.- É inspirada em uma escola dinâmica, ativa, alegre que oportunize a aprendizagem;- Dá importância á liberdade de expressão no processo de formação do homemdemocrático;- Visa o resgate da concepção ecológica homem / natureza;- Seja articuladora usando canais de comunicação de ensino e esferas administrativasdentro de sua competência e / ou instancias. 5
  6. 6. DIAGNÓSTICO DA REALIDADE Vivemos num mundo capitalista, onde se procura obter conhecimentos com oobjetivo de conseguir posição social e retorno financeiro, uma sociedade que usa a guerracomo argumento e faz dela meios para defender interesses políticos e religiosos. Ummundo conturbado, onde a família, eixo central da sociedade, perde sua identidade,gerando filhos sem valores, sem princípios. As conseqüências da crise global interferem na situação brasileira: menoresabandonados, pais desempregados, baixo poder aquisitivo, famílias desestruturadas,agricultura prejudicada por anos consecutivos de secas. Nossa comunidade escolar é afetada pelos fatores anteriormente mencionados. Quanto à educação, e tem a missão de compartilhar o conhecimento e estimularas crianças a permanecer na escola, desenvolvendo consciência crítica, de forma que sejacapaz de analisar a comunidade é incentivada a participar da decisões, buscando soluções,mantendo boa convivência, tendo presente em sua vida a religiosidade e os valores moraise éticos. Também desejamos que nossa clientela interferisse na sua comunidade,participando das decisões, buscado soluções, mantendo boa convivência, tendo presenteem sua vida a religiosidade e os valores morais e éticos. VISÃO DE EDUCAÇÃO, ESCOLA E SOCIEDADE. Educação é um dos processos de formação da pessoa humana. Processosatravés do qual as pessoas se inserem na sociedade, transformando-se e transformando asua realidade. A escola é um ambiente que leva em conta o conjunto das dimensões daformação humana, onde o conhecimento é compartilhado e sistematizado, tendo a tarefa deformar seres humanos com consciência de seus direitos e deveres. A sociedade é o ambiente no qual o indivíduo está integrado, produzindo ereproduzindo relações sociais, problemas e propondo valores, alterando comportamentos,desconstruindo e construindo concepções, costumes e idéias. Onde o natural seja pensar nobem de todos e não apenas em si mesmo. 6
  7. 7. TENDÊNCIAS PEDAGÓGICA A escola segue algumas matrizes pedagógicas que norteiam nossa prática evivências fundamentais neste processo de humanização das pessoas, que tambémchamamos de educação. Esta escola tem como desafio permanente difundir novas relações de trabalho,pelo jeito de dividir tarefas e pensar no bem estar do conjunto e da comunidade escolar. A   escola   se   organiza   coletivamente   através   de   novas   relações   sociais   que produz e reproduz valores, alternando comportamentos, costumes e idéias. Construindo a aprendizagem organicamente coletiva torna o espaço escolar uma janela aberta para a visão de um mundo novo, e de uma cultura de pensar no bem de todos. Pelo trabalho da escola acredita-se que o educando compartilha conhecimentos,cria habilidades e forma consciência. Em si o trabalho já é uma potencialidade pedagógica,e a escola torna-o mais plenamente educativo, à medida que ajudamos nossos educando aperceber o seu vínculo com as demais dimensões da vida humana. A   comunidade   escolar   se   educa   se   humaniza   mais   quando   exercita   a possibilidade de fazer escolhas e refletir sobre elas. Ao ter que assumir a responsabilidade pelas próprias decisões os indivíduos do processo educativo aprendem a dominar impulsos, influências, e aprendem também que a coerência entre valores que defende com as palavras e os valores que efetivamente se vive, é um desafio sempre em construção vivido na escola. A escola acredita que cultivar a memória é mais do que compreender friamenteo próprio passado. A pedagogia da história se baseia em não ver a história somente comouma disciplina e passe a trabalhá-la como uma dimensão importante de todo o processoeducativo. A comunidade tem uma história que se desencadeou em movimento, pois todosas famílias vieram de diferentes comunidades e passaram por diversos conflitos sociais atéchegarem neste lugar, sendo assim a escola tem o papel fundamental de manter viva esempre em pleno resgate esse processo vivido pela comunidade. OBJETIVO GERAL Ser espaço físico, pedagógico, político e cultural de formação de sujeitos deplena cidadania e de consciência crítica, capazes de produzir e compartilhar os 7
  8. 8. conhecimentos, transformando-os em aprendizagem concreta e viabilizadora que venha afavorecer o crescimento social da comunidade PAULISTANA. Desenvolver a capacidade de aprendizagem, postura pesquisadora, auto-estima, valorização da terra para formação de valores, fortalecimento dos vínculosfamiliares e convivência comunitária, através de conhecimentos socialmente úteis, a fim deexercer sua cidadania. Desenvolver a capacidade de organização dos educando quanto à preservação elimpeza do ambiente educativo, pontualidade, horários da escola e o zelo ao patrimônioescolar, - Vivenciar juntamente com a comunidade escolar, atitudes como humildade,respeito, postura, disciplina, solidariedade e amor a terra;- Construir um ambiente educativo que vincule com a comunidade atravésDos processos econômicos, políticos e culturais;- Cultivar a memória coletiva do povo brasileiro, valorizando a dimensãoPedagógica da história da classe trabalhadora;- Oferecer a comunidade escolar, momentos de estudo, a fim de qualificarA atuação junto à comunidade escolar;- Buscar a combinação entre teoria e trabalhos práticos como instrumentos paradesenvolvermos habilidades e conhecimentos socialmente úteis á comunidade escolar. PROPOSTA METODOLÓGICA Queremos que os educando possam ser mais gente e não apenas sabedores decompetências e habilidades técnicas. Eles precisam aprender a falar, a ler, a calcular,confrontar, dialogar, debater, dialogar, sentir, analisar, relacionar, celebrar, saber articular opensamento e o seu próprio sentimento, sintonizados, com a sua história da luta pela terra,ou seja, cidadãos conscientes e capazes de interagir na sociedade. A proposta de educação de nossa escola tem ênfase em três aspectosimportantes na questão da metodologia de ensino: temas geradores; prática- teoria-prática;e participação coletiva. O estudo a partir de Temas Geradores como forma de tomar da realidadeconcreta o ponto de partida do ensino, de superar uma abordagem estanque e desatualizadado ensino/aprendizagem mais atraente e significativo para os educando. Sendo assim; essemétodo de ensino torna o processo ensino- aprendizagem mais voltada às necessidades eaos interesses populares. 8
  9. 9. Em linhas gerais podemos dizer que Temas Geradores são assuntos ou questõesextraídas da realidade. Em torno destas questões são desenvolvidos os conteúdos e práticasno conjunto da escola. A partir disso desejamos intervir concretamente na realidade. Através da relação entre prática-teoria-prática, temos como objetivo garantirque os educando sejam estimulados a perceber como se utilizam naPrática social os conhecimentos que vão produzindo na escola. Temos uma grandepreocupação com a aprendizagem de habilidades, conhecimentos práticos, que somenteações concretas podem proporcionar. Queremos um método que ensine não só a dizer, mastambém a fazer, nas varias dimensões da vida humana. A participação coletiva provoca a vivências e assegura aos mesmos o direito deter vez e voz no cotidiano educativo. Os métodos de ensino ou a didática utilizada pelosprofessores devem incentivar os alunos a se assumirem como sujeitos do processo ensino-aprendizagem: que têm opiniões, posições contestações, questionamentos, dúvidas, entresi, com os educadores, pais e outros. O dia-a-dia escolar deve ser espaço de concentração para o estudo, masTambém da fala, da discussão, da expressão de sentimentos. A educação não é obra apenas da inteligência, do pensamento, é também daafetividade, do sentimento. E é esta combinação que precisa estar tanto no ato de educar,como no de ser educado e deve ser o pilar da relação educador- educando, sustentado pelocompanheirismo e pelo respeito no sentido mais profundo e libertador da palavra. PERFIL DO EDUCANDO QUE PRETENDE FORMARQueremos que as crianças sejam capaz de:• sentir indignação diante de injustiças e de perda da dignidade humana,• apresentar companheirismo e solidariedade nas relações entre as  pessoas; bem comorespeito às diferenças culturais, raciais e estilos pessoais;• planejar atividades e dividir tarefas, tendo disciplina no trabalho e no estudo;• demonstrar sensibilidade ecológica e respeito ao meio ambiente;• praticar o exercício permanente da crítica e da autocrítica, bem como a criatividade e oespírito de iniciativa diante dos problemas;• sonhar, de partilhar o sonho e as ações de realizá-la;• demonstrar atitude de humildade, mas também de autoconfiança. 9
  10. 10. METAS E AÇÕES- Construir ambiente educativo onde todos os segmentos da comunidade escolar sintam-seresponsáveis pelo processo educativo e pela conservação do patrimônio escolar;- Conscientizar da importância do estudo, como fonte de conhecimento e apta-afirmação;- Estimular a participação da comunidade nas ações da escola;- Ser espaço de interação e discussão conduzindo na busca de alternativas;- Ter todas as crianças em idade escolar, freqüentando a escola;- Realização de reuniões com todos os segmentos da comunidade escolar para organizaçãodas atividades escolares;- Realização, pelos alunos com o auxílio dos professores, de peças teatrais, declamação depoemas, dança; contribuindo para o enriquecimento da cultura.- Realização de reuniões com o Conselho Escolar;- Realização de reuniões com o Circulo de Pais e Mestres;- Realização de palestras com o Conselho Tutelar, psicológicos e pessoas da comunidade;- Coleta de doações para Entidades Assistenciais.- Realização de eventos para a aquisição de recursos, a fim de realizar passeios educativos;- Organização de prestações de contas à comunidade escolar. METODOS DE AVALIAÇÃO Entendemos a avaliação como um processo contínuo e cumulativo,contextualizado por toda a comunidade escolar. São realizadas práticas avaliativas,diagnósticas, investigativas, participativas, levando em consideração o aluno como umtodo, sua bagagem cultural e as diferenças individuais. A avaliação é feita de forma constante e contínua no decorrer de todo o anoletivo, através das verificações dos conteúdos que estão sendo estudados. É realizada a Avaliação somativa e um dos exemplos mais conhecidos é aprova objetiva (os mais variados tipos de testes, relatórios, questionários). (Avaliaçãoformativa, que pretende acompanhar o processo de aprendizagem, o crescimento e aformação dos alunos; esta é feita através de observação diária). A avaliação é processo continuo, devendo prevalecer os aspectos qualitativossobre os quantificativos. Com base neste pensamento o estudo de recuperação é oferecido atodos os educando, sempre que o educador notar deficiências no processo é paralelo. Um educando será promovido para a série seguinte se tiver freqüência igual ou 10
  11. 11. superior a setenta e cinco por cento da carga horária anual. O controle de freqüência éregistrado em livros de registro, de uso dos educadores, os quais ficam arquivados ao finaldo ano letivo, na Secretaria da escola. Quando as faltas do educando gerarem perigo de reprovação, os pais serãoconvocados para reunião na escola e serão comunicados do perigo de reprovação do (a)filho (a). Caso as faltas continuem, o caso é encaminhado ao Conselho Escolar. Se assimmesmo o problema continuar, será encaminhado ao Conselho Tutelar, a fim de que omesmo tome as providências de acordo com a lei vigente. CONCLUSÃO Ao concluir este trabalho, afirmamos que a escola precisa ser um espaço abertoonde todos os sujeitos sejam estimulados ao exercício da escolha, nas pequenas e nasgrandes coisas, de modo que assim aprendam a cultivar valores e a refletir sobre eles, otempo todo. Observei em sala de aula que a realidade entre aluno e professor é bemdiferente do que se possa imaginar. Durante o estágio, no qual fiquei todo o tempo comuma turma de 4ª. série e alunos com idade entre nove e 16 anos. Percebi que a maioriadeles estavam aptos para a mesma série, mas havia alguns alunos com muita dificuldade deacompanhar o restante da turma, então senti uma grande frustração por não poder fazernada, mas o que mais me incomoda, é saber que todos vão para a 5ª. série mesmo nãoestando aptos. Isso se conclui que o ensino progressivo sem repetições acaba prejudicandosomente os alunos que tem dificuldades. Foi uma experiência maravilhosa, de vida e profissionalmente, da qual meidentifiquei muito. Então conclui que quero realmente ser professora, mas nãosimplesmente pelo fato de lecionar, mas para fazer a diferença, não ser só mais uma. Observação: O Projeto Politico Pedagógico da escola ainda está em fase deconstrução, portanto pode haver mudanças e falta alguns tópicos para serem elaborados. LILIAN MELLO - PEDAGOGIA 11
  12. 12. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:TORRES, Rosa Maria. Discurso e Prática em Educação Popular, Ijuí RS: UNIJUÌ,Ed.1988,FEILL, Iselda Teresinha Sausen. Alfabetização - Um desafio novo para um novo tempo.Ijuí RS: VOZES/FIDENE, Ed.1987.FREIRE, Paulo; NOGUEIRA, Adriano. Que Fazer Teoria e prática em educação 12
  13. 13. popular, Petrópolis RJ: Vozes, Ed. 1989.Marchesi, A., “Desenvolvimento Psiclológico e Educação” , V 2 – Editora ArtesMédicas, porto Alegre – RS – Br – 1996Pozo, I., “Teorias Cognitivas da Aprendizagem”, V 3, Ed. Porto Alegre, Artes Médicas –1998. 13

×