CURSO DE CAPACITAÇÃO DE DISCIPULADORES
LIÇÕES 7, 8 e 9
DEPARTAMENTO DE DISCIPULADO E REUNIÃO DEVOCIONAL NOS
LARES
CURSO
“CONHECENDO O AMOR DE DEUS”
LIÇÕES
1. Quem é Jesus?
2. O Pecado e o Plano de Deus
3. O Substituto dos nossos Pecados
4. A Necessidade de Escolher a Cr...
Lição n° 7
A vida abundante
O ladrão vem apenas para roubar, matar e
destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham
plenamente (João 10.10)
• PECAD...
• Somos seres sociais
“ Somos sociais não apenas porque dependemos de outros para viver, mas porque
os outros influenciam ...
Relacionamentos transformados
• Consigo (1Ts 5.23; Fp 4.7)
“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso e...
Porque a vida de qualquer não consiste na
abundância do que possui. Lucas 12:15b
• O homem espiritual é aquele que possui ...
• O pecado é a base de todo relacionamento inadequado da parte do
indivíduo para consigo, o próximo e Deus (Gn 3.10; Sl 38...
Liçãon° 8
As promessas de Deus
Pois quantas forem as promessas feitas por Deus,
tantas têm em Cristo o “sim”. Por isso, por meio dele, o
“Amém” é pronunc...
• Temos a promessa de vida eterna (1 Jo 2.2)
“E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna.”
• Temos a promessa da r...
• O que fazer para receber estas promessas?
Crer. As promessas estão condicionadas à nossa fé: temos que crer nas
promess...
• O que fazer para receber estas promessas?
Crer. As promessas estão condicionadas à nossa fé: temos que crer nas
promess...
• Para que servem as promessas?
Elas ajudam criando uma expectativa positiva em relação ao futuro,
tranquilizando o coraç...
Lição n° 9
O Batismo no Espírito Santo
O Batismo no Espírito Santo
O que é?
• Experiência posterior à conversão
• Revestimento de poder que capacita o crente a t...
Ele os batizará com o Espírito Santo (...) Mt 3.11
A promessa do derramamento do Espírito de Deus,
• Foi prometida no Anti...
Esta promessa ainda é concedida a todos os que crêem (At 2.38,39)
Jl 2.28-32; At 1.8. A profecia acerca do Espírito cobre ...
Como saber se uma determinada pessoa foi batizada no Espírito
Santo?
O ponto de partida da experiência do batismo com o Es...
• Jesus, na sua mensagem final depois da ressurreição, falou aos discípulos, entre outras
coisas, que eles falariam "novas...
• Como ser batizado no Espírito Santo?
Por meio da oração e da fé:
“Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súpl...
REFERÊNCIAS
MELFIOR, Sérgio; CARLESSO, Joary Josué. Curso Bíblico: conhecendo o amor de
Deus. 3ª Edição. Joinville: IEADJO...
Conhecendo o amor de deus lições 7 a 9
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Conhecendo o amor de deus lições 7 a 9

357 visualizações

Publicada em

Aulas do curso de Capacitação de Discipuladores do Departamento de Discipulado e Reuniões Devocionais nos Lares da Assembleia de Deus de São José dos Pinhais

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
357
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conhecendo o amor de deus lições 7 a 9

  1. 1. CURSO DE CAPACITAÇÃO DE DISCIPULADORES LIÇÕES 7, 8 e 9 DEPARTAMENTO DE DISCIPULADO E REUNIÃO DEVOCIONAL NOS LARES
  2. 2. CURSO “CONHECENDO O AMOR DE DEUS”
  3. 3. LIÇÕES 1. Quem é Jesus? 2. O Pecado e o Plano de Deus 3. O Substituto dos nossos Pecados 4. A Necessidade de Escolher a Cristo 5. A Nova Vida 6. Jesus Cristo, o Senhor 7. A Vida Abundante 8. As Promessas de Deus 9. O Batismo no Espírito Santo 10. O Discípulo de Cristo 11. O Batismo Cristão 12. A Ceia do Senhor
  4. 4. Lição n° 7 A vida abundante
  5. 5. O ladrão vem apenas para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente (João 10.10) • PECADO • JESUS supera o poder do mal • O que é a vida abundante? violência, ódio, drogas, alcoolismo, prostituição, roubo, mentira, etc Gn 1.27,28,31; 3 Vida íntegra e plena, em harmonia com Deus, o próximo e consigo mesmo Rm 5.1
  6. 6. • Somos seres sociais “ Somos sociais não apenas porque dependemos de outros para viver, mas porque os outros influenciam na maneira como convivemos conosco mesmos e com aquilo que fazemos. O homem é um ser social por que é frágil demais para viver sozinho. No entanto, sua maior desgraça reside no fato de que ele ainda não aprendeu bem a viver em sociedade. Ainda está acordando para o fato de que conviver significa levar em consideração o semelhante com todas as suas características pessoais. Conviver significa compartilhar, repartir, confiar, tolerar, ajudar, entender. ” • Viver em relacionamentos é a essência da vida humana. Quando Adão foi criado, Deus imediatamente criou também uma companheira para ele. A vida familiar era um modelo divinamente criado para a felicidade humana. (Gn 2.18)
  7. 7. Relacionamentos transformados • Consigo (1Ts 5.23; Fp 4.7) “E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.” • Com o próximo (Jo 13.35) “Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.” • Com Deus (Rm 5.1) “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo.”
  8. 8. Porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui. Lucas 12:15b • O homem espiritual é aquele que possui o Espírito Santo de Deus em sua vida e anda conforme o Espírito Santo. Deixando que Deus o domine por completo em toda sua maneira de ser e de agir. • O homem que se recusa a viver da maneira que Deus planejou para ele, se expõe às ameaças dos poderes da morte (Dt 11.26-28; Rm 1.19-32) • O sistema de valores do homem espiritual é diferente do sistema do mundo.
  9. 9. • O pecado é a base de todo relacionamento inadequado da parte do indivíduo para consigo, o próximo e Deus (Gn 3.10; Sl 38.4-6; Ef 2.1-3) • Jesus é a porta de entrada para a vida abundante. À parte dEle, não há vida. “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.” Jo 10.9
  10. 10. Liçãon° 8 As promessas de Deus
  11. 11. Pois quantas forem as promessas feitas por Deus, tantas têm em Cristo o “sim”. Por isso, por meio dele, o “Amém” é pronunciado por nós para a glória de Deus” 2Co 1.20 • Deus nunca se retrata ou altera a suas promessas (Sl 89:34) “Não quebrarei a minha aliança, não alterarei o que saiu dos meus lábios.” • As promessas de Deus não falham (Js 23:14) “E eis que vou hoje pelo caminho de toda a terra; e vós bem sabeis, com todo o vosso coração, e com toda a vossa alma, que nem uma só palavra falhou de todas as boas coisas que falou de vós o Senhor vosso Deus; todas vos sobrevieram, nenhuma delas falhou.”
  12. 12. • Temos a promessa de vida eterna (1 Jo 2.2) “E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna.” • Temos a promessa da ressurreição (Jo 5:28-29) “Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação” • Jesus nos prometeu que virá outra vez (Jo 14.2,3) “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.” • Ele nos promete por fim à morte, à tristeza e à dor (Ap 21.4) “E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.”
  13. 13. • O que fazer para receber estas promessas? Crer. As promessas estão condicionadas à nossa fé: temos que crer nas promessas de Deus, pela fé, se quisermos receber as bênçãos nelas incluídas. Perseverar. “Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito a vontade de Deus, recebam o que ele prometeu” Hb 10.36 Fazer a vontade de Deus (Hb 10.36)
  14. 14. • O que fazer para receber estas promessas? Crer. As promessas estão condicionadas à nossa fé: temos que crer nas promessas de Deus, pela fé, se quisermos receber as bênçãos nelas incluídas. “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá” Jo 11.25 “Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará. Mas o justo viverá pela fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma.” Hb10.37-39 • O escritor aos hebreus adverte: “Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito a vontade de Deus, recebam o que ele prometeu” Hb 10.36
  15. 15. • Para que servem as promessas? Elas ajudam criando uma expectativa positiva em relação ao futuro, tranquilizando o coração. “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.” Jo 14.1
  16. 16. Lição n° 9 O Batismo no Espírito Santo
  17. 17. O Batismo no Espírito Santo O que é? • Experiência posterior à conversão • Revestimento de poder que capacita o crente a testemunhar de Cristo de maneira ousada A mensagem de Pedro no Dia de Pentecostes distingue perfeitamente duas experiências:  uma é a experiência da conversão, da regeneração;  outra é a experiência do recebimento de poder e da habilidade para falar em línguas espirituais.
  18. 18. Ele os batizará com o Espírito Santo (...) Mt 3.11 A promessa do derramamento do Espírito de Deus, • Foi prometida no Antigo Testamento (Jl 2.28,29; Ez 36.26,27; Is 44.3) • Foi repetida por João Batista (Mt 3.11) • E assegurada por Jesus (Lc 24.49; At 1.4,5); • E foi Cristo mesmo que a cumpriu (At 2.33). O cumprimento histórico da promessa se deu no dia de Pentecostes, na cidade de Jerusalém (At 2.2-4), sobre os cristãos judeus. Esta interpretação foi dada pelo apóstolo Pedro (At 2.16-21). Mas houve outras manifestações posteriores, confirmando a promessa sobre grupos não judeus que estavam entrando para a igreja de Cristo. (At 8.14-20; 10.44-47; 11.15-18; 19.1-7)
  19. 19. Esta promessa ainda é concedida a todos os que crêem (At 2.38,39) Jl 2.28-32; At 1.8. A profecia acerca do Espírito cobre todo o tempo da era cristã, desde a primeira até a segunda vinda de Cristo. O profeta refere-se ao derramar do Espírito, no Pentecostes, e ao juízo final, bem como aos sinais que antecedem ao fim. Durante todo o período da dispensação da graça, o Espírito está sendo dado aos que crêem; os efeitos, especialmente poder para testemunhar e salvação dos perdidos, continuam acontecendo até o final dos tempos. Os sinais cósmicos, referidos na profecia, certamente, irão aparecer no fim dos tempos.
  20. 20. Como saber se uma determinada pessoa foi batizada no Espírito Santo? O ponto de partida da experiência do batismo com o Espírito é o sinal do “falar em línguas espirituais” desconhecidas para aquele que fala (At 2.4). O texto diz literalmente: “... e começaram a falar”. Essa experiência tornou-se evidência a partir do Dia de Pentecostes como promessa feita ainda no Antigo Testamento. Inicialmente a experiência do falar em línguas tornou-se um “sinal para os infiéis”, segundo a linguagem do apóstolo Paulo (1 Co 14.22).
  21. 21. • Jesus, na sua mensagem final depois da ressurreição, falou aos discípulos, entre outras coisas, que eles falariam "novas línguas" (Mc 16.17). • Em Atos 2.4, no texto grego está escrito "heterias glossais", que significa "outras línguas". • Aos coríntios, Paulo usa outra expressão que é "variedade de línguas" (gr. gene glosson). • Noutras escrituras em 1 Coríntios 14.2,4,13,14,19,27, Paulo usa simplesmente o vocábulo "línguas" ou "falar línguas" (gr. glossa). • Na versão Almeida Revista e Corrigida lemos “Línguas estranhas”. No texto original não se encontra a palavra "estranha" que aparece, geralmente, em itálico, mas o termo ajuda a entender que se trata de uma língua incomum, de fora, que é externa. • Em Atos 2, a manifestação espiritual dessas línguas foi uma demonstração inicial experimentada por todos aqueles discípulos reunidos naquele Cenáculo. No Dia de Pentecostes, “as línguas faladas” foram a experiência inicial, ou seja, o sinal evidente do batismo com o Espírito Santo.
  22. 22. • Como ser batizado no Espírito Santo? Por meio da oração e da fé: “Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria mãe de Jesus, e com seus irmãos.” At 1.14 “E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.” At 2.1-4
  23. 23. REFERÊNCIAS MELFIOR, Sérgio; CARLESSO, Joary Josué. Curso Bíblico: conhecendo o amor de Deus. 3ª Edição. Joinville: IEADJO, 2011.

×