territorios especiais das coronarias

2.308 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

territorios especiais das coronarias

  1. 1. Territórios Especiais do Sistema Circulatório- Coronárias Lilian Gomes Carla Drielle Suzana Rosa Laura Marcon UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE QUIRINÓPOLIS
  2. 2. INTRODUÇÃO  O coração humano é irrigado pelas coronárias direita e esquerda;  Origem: 0,7 - 1 cm acima das cúspides aórticas;  Situam-se na superfície epicárdica e dão ramos para o interior do miocárdio; www.manuaisdecardiologia.med.br
  3. 3. Há 4.000 capilares/mm2; Os esfíncteres exercem função reguladora; www.manuaisdecardiologia.med.br
  4. 4. ANATOMIA CORONARIANA CASS E BARI 9,8 cm 9,3 cm 14,7 cm 9,5 - 13,5 mm www.manuaisdecardiologia.med.br
  5. 5. Territórios Vasculares das Coronárias  Em geral podemos considerar que:  A Coronária Esquerda distribui-se pelo coração esquerdo e 2/3 Anteriores do Septo;  A Coronária Direita distribui-se pelo coração direito e 1/3 Posterior do Septo;  Cada uma das 2 Coronárias contribui para a irrigação da outra metade do coração.
  6. 6. Artérias Coronárias  O coração, como todos os outros músculos do corpo, necessita de fluxo sanguíneo nutridor; esse fluxo é suprido pelos vasos sanguíneos coronarianos.  Cerca de 85% do fluxo coronariano passam para o ventrículo esquerdo, visto que músculo desse ventrículo e bem mais volumoso necessitando de muito mais nutrição do que músculo do ventrículo direito
  7. 7. Irrigação  A artéria coronária esquerda irriga principalmente a parte anterior do ventrículo esquerdo, enquanto a artéria coronária direita irriga a maior parte do ventrículo direito, assim como a parte posterior do ventrículo esquerdo em 80 a 90% das pessoas .  Em 50% de todos os seres humanos o fluxo de sangue através da artéria coronária direita é maior que através da esquerda; porém, em 30% dos casos elas são quase iguais, e em apenas 20% a artéria esquerda predomina.
  8. 8.  Origem: a. aorta, atrás da a. pulmonar e à frente da aurícula direita  Percorre o sulco auriculo- ventricular direito e o sulco interventricular posterior. CORONÁRIA DIREITA
  9. 9. CORONÁRIA DIREITA Ao longo do seu trajeto tem 2 segmentos: a) Artéria marginal direita: segue a margem do V. D. até o ápice do coração; - circula pelo lado direito  ápice do coração; - irriga o V. D. b) Artéria interventricular posterior (prolongamento final da artéria); - desce pelo sulco interventricular posterior, não chegando ao ápice; - irriga a porção posterior do septo ventricular e a porção adjacente do V. E.
  10. 10. www.manuaisdecardiologia.med.br
  11. 11.  3 - 4 ramos colaterais  Os ramos colaterais da coronária direita são de 2 tipos: a) Ascendentes ou auriculares; b)Descendentes ou ventriculares. CORONÁRIA DIREITA www.manuaisdecardiologia.med.br
  12. 12.  Os ramos colaterais são responsáveis maioritariamente pela irrigação da aurícula direita; dos quais 2 são principais:  a) a Artéria Auricular Direita Anterior, responsável pela irrigação do nódulo sinusal  b) a Artéria Auricular do Bordo Direito. CORONÁRIA DIREITA
  13. 13. CORONÁRIA ESQUERDA  Constituída por um curto segmento (tronco), que depois se divide em DA e CX;  Irriga todo o átrio esquerdo, os 2/3 anteriores do septo, a margem esquerda da parede livre do VD e a parede anterior e lateral do VE; www.manuaisdecardiologia.med.br
  14. 14. CORONÁRIA CIRCUNFLEXA  Nasce na porção distal do TCE;  Forma um ângulo de 90° com DA;  Pode dar origem a DP;  Ramos atriais;  Ramos póstero-laterais;  Ramos pósteros-inferiores; www.manuaisdecardiologia.med.br
  15. 15. CORONÁRIA DESCENDENTE ANTERIOR  Percorre todo o sulco interventricular anterior até o ápice;  Ramos perfurantes septais (3 a 6);  Ramos diagonais (1 a 5 ) irrigando a parede ântero-lateral do VE;  Pode apresentar ramos mais desenvolvidos que confundem-se com a DA; www.manuaisdecardiologia.med.br
  16. 16. Doenças Coronarianas  As doenças arteriais coronarianas (DAC) são distúrbios que envolvem a circulação das artérias coronarianas, portanto afetam a irrigação do miocárdio.  Esse distúrbio é caracterizado pela diminuição do diâmetro interno da artéria coronária e ocorre principalmente devido ao acúmulo de lipídeos, componentes do sangue, células e material intercelular.  No ponto onde as placas gordurosas se acumulam, há a formação de placas e o endurecimento destas, logo a parede da artéria interna engrossa, o vaso sanguíneo estreita- se e o fluxo sanguíneo fica mais lento.  O depósito de gordura pode ser lento e gradativo, sendo que em algumas pessoas não se torna ameaçador.
  17. 17. Artérias Coronárias Obstruídas

×