GRÉCIA
PROF. LILIAN CORDEIRO
Construção ideal de beleza
Creta e Micenas
 Civilização de mais de um milênio depois
do Egito
 Palácios, pequenas esculturas e cerâmica
pintada
 Í...
 Destinam-se ao culto à
fertilidade
 Deusa-mãe ou deusa da
fertilidade
 Mais austeros, eliminam realce
das característi...
Deusa das Serpentes
 - Sensualidade e
profanidade
 - Além do pré-histórico
 - Influências representações
egípcias
 - D...
Palácio de Cnossos
- Salas de cultos
nos palácios, não
em templos
-Dito Palácio de
Minos
- Série de
retângulos
dispostos e...
 Declínio das culturas cretense e micênica
 Imigração dórica
 Após vários séculos, novas tribos do norte a partir da
he...
Arte geométrica
- Cerâmica
- Formas
geométricas e
formas
figurativas
- Pequenas
esculturas
 Vaso de Dipilon – SécVIII
 M...
- Pintores gregos eram
até mais famosos em
seu tempo do que
escultores.
- A única maneira que
temos para formar uma
vaga i...
Estilo “figuras negras”
Aquiles e Ajax jogando damas
Exékias - 540 a.C.
- Como nos moldes egípcios, ambas
as figuras ainda...
Período Arcaico
Estátuas de dois jovens de Delfos
-Assinadas por
Polímedes de Argós
- Representando
provavelmente dois
irmãos Clóbis e Bít...
Kouros –Ática – 600 a.C. 1,93m
-Monumentalidade
como influência
egípcia
- Já aparece um
evidente domínio da
forma
- Antes ...
Kroisos, Ática – 525 a.C. 1,94m
-Não tinham a intenção de
vida após a morte
- Difícil precisar a
intenção das obras
- Deus...
Estela Funerária de
Aristion - 510 a.C.
Obra de Arístocles –
inscrição na base
Representação de um
hoplita – soldado da
in...
Efebo de Crítios – 480 a.C. 86cm
- Movimento das
pernas provoca
deslocamento dos
quadris, ombros e
outra posição dos
braço...
Koré de Peplo 530 a.C. 1,18m
-Mesmo propósito
das masculinas
- Principalmente
como oferendas
- Longas saias
- Pintura em
v...
-Dama de Auxerre
- Hera de Samos
Friso leste do Partenon 440-432
a.C.
-Mais liberdade no trato
com o corpo
- Figuras parecem que
não surgem do fundo,
mas q...
Zeus ou Poseidon
de Artemísio
460 a.C.
Carga de um navio
naufragado que ia para
Roma
Pode estar lançando
um raio ou o trid...
Período Clássico
Friso de Afaia - Egina
- Mármore
- 183 m
-Templo de Athená
- Período de transição
entre o arcaico e o
clássico
-Ao centro a deusa
Athená
- Representam aos
deuses em um
combate contraTroia
-
Guerreiro agonizante
-Frontão leste
- Idealização da
agonia
- Guerreiro anônimo
torna-se um herói
mítico
-
Discóbulo de Miron
-Captação do
movimento no
momento do máximo
desequilíbrio do
corpo
- No momento do
giro, que o atleta v...
 Athená Partenon
 Fídias – paradigma do classicismo
 Ouro e marfim (original)
 Elmo – uma esfinge ladeada por dois Pég...
Cânone grego clássico
Helenismo
 O GRANDE DESPERTAR da arte para a liberdade
ocorrera nos cem anos entre 520 e 420 a.C.
aproximadamente.
 Em fins do séc...
Altar de Pérgamo
Museu de Berlim
Declínio da polis
A escala humana dos
edifícios é substituída
por um propósito de
grandez...
Venus Milo – Praxíteles
Transição
Vitória de Samotrácia
Laocoonte e seus filhos
altura 2,54 m
O grupo representa a
terrível cena que é
também descrita na
Eneida, de Virgílio: o
s...
Pensamento grego
-O homem é a medida
de todas as coisas –
Pitágoras
-Concepções do ideal
de homem – Platão
- Deuses humani...
 Zeus
 Seus múltiplos casamentos refletem-lhe o poder de fecundação.
 Zeus tomou como primeira esposa a Métis (Sabedori...
Arte grega
Arte grega
Arte grega
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Arte grega

333 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte grega

  1. 1. GRÉCIA PROF. LILIAN CORDEIRO Construção ideal de beleza
  2. 2. Creta e Micenas  Civilização de mais de um milênio depois do Egito  Palácios, pequenas esculturas e cerâmica pintada  Ídolos femininos de mármore que vão até o tamanho natural  Ídolo de Amorgos  Colocadas nas sepulturas, de barriga para baixo  Figuras masculinas raras, referem-se a músicos ou guerreiros  Figuras “Cicládicas” – Período Cicládico Antigo II – Bronze Antigo II
  3. 3.  Destinam-se ao culto à fertilidade  Deusa-mãe ou deusa da fertilidade  Mais austeros, eliminam realce das características sexuais  Mais semelhantes ao corpo humano, são base para a escultura grega posterior
  4. 4. Deusa das Serpentes  - Sensualidade e profanidade  - Além do pré-histórico  - Influências representações egípcias  - Deusa ou sacerdotisa (?)  1500 aC  Tesouro santuário Knossos  Faiança multicolorida
  5. 5. Palácio de Cnossos - Salas de cultos nos palácios, não em templos -Dito Palácio de Minos - Série de retângulos dispostos em torno de um pátio interno -Acessos complexos -Desvios que vão e vêm em corredores estreitos
  6. 6.  Declínio das culturas cretense e micênica  Imigração dórica  Após vários séculos, novas tribos do norte a partir da herança das antigas culturas desenvolveram uma cultura grega própria  Algo novo na história da humanidade  Forte influência no pensamento e na arte do mundo ocidental  Os gregos entram definitivamente para a história no séc.VIII  Com os primeiros jogos Olímpicos em 776 a. C. inicia-se a cronologia grega
  7. 7. Arte geométrica - Cerâmica - Formas geométricas e formas figurativas - Pequenas esculturas  Vaso de Dipilon – SécVIII  Metropolitan NY
  8. 8. - Pintores gregos eram até mais famosos em seu tempo do que escultores. - A única maneira que temos para formar uma vaga idéia sobre a pintura grega é observando as decorações em cerâmica. - Vasos para conter vinho ou azeite - Desenvolveu uma importante indústria
  9. 9. Estilo “figuras negras” Aquiles e Ajax jogando damas Exékias - 540 a.C. - Como nos moldes egípcios, ambas as figuras ainda são mostradas de perfil. Seus olhos ainda parecem ser vistos de frente. - Mas os corpos já não são desenhados a maneira egípcia, nem os braços e mãos estão dispostos com a mesma clareza e rigidez - O pintor tenta retratar, na realidade, duas pessoas colocadas frente a frente e absorvidas num jogo. - Aparece apenas uma pequena parte da mão esquerda deAquiles, estando o resto escondido atrás do ombro. - Já não pensava que tudo o que ele sabia estar ali tinha também que ser mostrado. -Uma vez quebrada essa antiga regra, o artista começou a confiar no que seus olhos viam. - Princípio do escorço
  10. 10. Período Arcaico
  11. 11. Estátuas de dois jovens de Delfos -Assinadas por Polímedes de Argós - Representando provavelmente dois irmãos Clóbis e Bíton - Cerca de 580 a.C. - Eles estudaram e imitaram modelos egípcios e aprenderam como fazer a figura de um jovem de pé, como marcar as divisões do corpo e os músculos que o mantêm unido
  12. 12. Kouros –Ática – 600 a.C. 1,93m -Monumentalidade como influência egípcia - Já aparece um evidente domínio da forma - Antes estátuas em madeira - Estátua tumular - Pintada como todas as esculturas - Rígida e estruturada geometricamente -Expressão mais orgânica
  13. 13. Kroisos, Ática – 525 a.C. 1,94m -Não tinham a intenção de vida após a morte - Difícil precisar a intenção das obras - Deuses representados como formas humanas - Imagem do homem representa essa idealização da existências - Organicidade mais acentuada - “Pare e lamente junto ao sepulcro de Kroisos, arrebatado pelo impetuoso Ares dentre os guerreiros na vanguarda”
  14. 14. Estela Funerária de Aristion - 510 a.C. Obra de Arístocles – inscrição na base Representação de um hoplita – soldado da infantaria, com armadura pesada Armado com uma lança de combate, porta um elmo ático (o penacho se perdeu) , uma túnica fina e curta, sobre a qual veste uma couraça originalmente decorada com pintura colorida. Usa caneleiras de bronze.
  15. 15. Efebo de Crítios – 480 a.C. 86cm - Movimento das pernas provoca deslocamento dos quadris, ombros e outra posição dos braços -Tratamento mais “epidérmico” - Ainda austeridade e um tanto de rigidez - Austero idealismo
  16. 16. Koré de Peplo 530 a.C. 1,18m -Mesmo propósito das masculinas - Principalmente como oferendas - Longas saias - Pintura em vermelho e preto - Sorriso “arcaico” confere um caráter humano
  17. 17. -Dama de Auxerre - Hera de Samos
  18. 18. Friso leste do Partenon 440-432 a.C. -Mais liberdade no trato com o corpo - Figuras parecem que não surgem do fundo, mas que pairassem no ar - 160 m comprimento - Retrata um cortejo das Panateneias, realizadas de 4 em 4 anos - Festas de Athená - Jogos, atletismo, oferendas - Relevo com bastante ideia de profundidade - Nobreza das posturas e movimentos
  19. 19. Zeus ou Poseidon de Artemísio 460 a.C. Carga de um navio naufragado que ia para Roma Pode estar lançando um raio ou o tridente Outro braço em direção ao alvo Altivez e solenidades divinas
  20. 20. Período Clássico
  21. 21. Friso de Afaia - Egina - Mármore - 183 m -Templo de Athená - Período de transição entre o arcaico e o clássico
  22. 22. -Ao centro a deusa Athená - Representam aos deuses em um combate contraTroia -
  23. 23. Guerreiro agonizante -Frontão leste - Idealização da agonia - Guerreiro anônimo torna-se um herói mítico -
  24. 24. Discóbulo de Miron -Captação do movimento no momento do máximo desequilíbrio do corpo - No momento do giro, que o atleta vai lançar o disco - Corpo contraído e apoiado no pé direito -
  25. 25.  Athená Partenon  Fídias – paradigma do classicismo  Ouro e marfim (original)  Elmo – uma esfinge ladeada por dois Pégasus  Sustenta na mão uma vitória alada  Sobre o peito a testa de um Górgona (da segunda geração dos deuses – Medusa era um górgona)  O manto é preso na cintura por duas serpentes  A donzela dos olhos de coruja
  26. 26. Cânone grego clássico
  27. 27. Helenismo
  28. 28.  O GRANDE DESPERTAR da arte para a liberdade ocorrera nos cem anos entre 520 e 420 a.C. aproximadamente.  Em fins do séculoV, os artistas tinham se tornado plenamente cônscios de seu poder e mestria, e o mesmo acontecia com o público. Embora os artistas ainda fossem olhados como artífices e, talvez, desprezados pelos esnobes.  Um número crescente de pessoas começou a se interessar pelo trabalho deles como obras de arte e não apenas por suas funções religiosas ou políticas.  As pessoas comparavam os méritos das várias "escolas" de arte; quer dizer, dos vários métodos, estilos e tradições que distinguiam os mestres em diferentes cidades.
  29. 29. Altar de Pérgamo Museu de Berlim Declínio da polis A escala humana dos edifícios é substituída por um propósito de grandeza, similar às construções egípcias
  30. 30. Venus Milo – Praxíteles Transição
  31. 31. Vitória de Samotrácia
  32. 32. Laocoonte e seus filhos altura 2,54 m O grupo representa a terrível cena que é também descrita na Eneida, de Virgílio: o sacerdote troiano Laocoonte advertiu seus compatriotas para que não aceitassem o cavalo de madeira em que estavam escondidos os soldados gregos. Os deuses que viram seus planos de destruição de Tróia contrariados enviaram duas gigantescas serpentes-do- mar que apanharam o sacerdote e seus dois infelizes filhos em seus anéis e os estrangularam.
  33. 33. Pensamento grego -O homem é a medida de todas as coisas – Pitágoras -Concepções do ideal de homem – Platão - Deuses humanizados -Pólis: cidades-estado - Democracia: igualdade e governo do povo - Submeter-se á lei e não aos homens -Filosofia: a pergunta, a dúvida -Matemática, física
  34. 34.  Zeus  Seus múltiplos casamentos refletem-lhe o poder de fecundação.  Zeus tomou como primeira esposa a Métis (Sabedoria, Prudência) , mas, grávida de Atená, o deus a engoliu, para que ela não tivesse um filho mais poderoso que o pai. Atená acabou nascendo da cabeça de Zeus.  Zeus uniu-se a Têmis (Lei divina, Equidade) e nasceram as Horas: Eunômia, Dique e Irene, bem como as Moiras (Cloto, Láquesis e Átropos).  Zeus com Eurínome gerou as Cárites (Graças): Aglaia, Eufrósina e Talia.  Zeus e Deméter tiveram por filha a Perséfone.  Zeus e Mnemósina foram pais das nove Musas.  Zeus e Leto geraramApoio e Ártemis.  Zeus com sua "legítima" esposa Hera foi pai de Hebe, Ares e Ilítia.  Zeus amou a filha de Atlas, Maia, e dela teve Hermes.  Zeus com a mortal Sêmele foi pai de Dioniso.  Zeus uniu-se por fim a Alcmena, que se tornou mãe de Héracles.  Hera, "por cólera e desafio ao esposo", gerou sozinha a Hefesto.

×