Gestalt

50.561 visualizações

Publicada em

Apresentaçao da Escola da Gestalt

Publicada em: Educação
3 comentários
22 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
50.561
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
424
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.455
Comentários
3
Gostaram
22
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestalt

  1. 1. TEORIA DA GESTALT Grupo 7: Bruna Zolim Canali Giovana Marchesi Karen Caroline de Ol. Rancura Laíla Lemos
  2. 2. GESTALT <ul><li>Surgiu na Alemanha por volta de 1910-1912. </li></ul><ul><li>Admitia o valor da consciência e criticava a tentativa de reduzi-la a elementos e átomos (o todo é diferente da soma das partes) </li></ul><ul><li>O homem é uma totalidade </li></ul><ul><li>A percepção é a combinação da experiência e função </li></ul><ul><li>Estuda os processos cognitivos, questões relacionadas ao pensamento, memória, reações motoras, aprendizagem e outros aspectos da experiência consciente </li></ul><ul><li>Unidade completa </li></ul><ul><li>O cérebro é um sistema dinâmico em que todos os elementos ativos interagem em determinado momento </li></ul>
  3. 3. <ul><li>PRINCIPAIS LEIS DA PSICOLOGIA DA GESTALT </li></ul>
  4. 4. PROXIMIDADE
  5. 5. CONTINUIDADE
  6. 6. SEMELHANÇA
  7. 7. PREENCHIMENTO
  8. 8. PREGNÂNCIA DA FORMA
  9. 9. FIGURA - FUNDO
  10. 10. INFLUÊNCIAS NA GESTALT <ul><li>Kant </li></ul><ul><li>Brentano </li></ul><ul><li>Ernest Mach </li></ul><ul><li>Ehrenfels </li></ul><ul><li>William James </li></ul>
  11. 11. INFLUÊNCIAS NA GESTALT <ul><li>Fenomenologia </li></ul><ul><li>Mudança na Zeitgeist da física nas últimas décadas do século XIX </li></ul>
  12. 12. MAX WERTHEIMER (1880 – 1943)
  13. 13. MAX WERTHEIMER (1880 – 1943) <ul><li>Estudou psicologia na Universidade de Berlim sob a tutela de Carl Stumpf </li></ul><ul><li>Obteve doutorado na Universidade de Würzburg </li></ul><ul><li>Realizou pesquisas na Universidade de Frankfurt com Koffka e Köller </li></ul><ul><li>Psychological Research </li></ul><ul><li>New School for Social Research </li></ul><ul><li>Morreu dez anos mais tarde </li></ul><ul><li>Publicação do seu livro mais conhecido, Pensamento Produtivo </li></ul>
  14. 14. MAX WERTHEIMER (1880 – 1943) <ul><li>Realizou uma experiência para visualizar um movimento quando ele não estivesse efetivamente ocorrendo </li></ul><ul><li>Percepção do movimento aparente </li></ul><ul><li>Fenômeno phi </li></ul><ul><li>Oposição ao estruturalismo e aos ensinos de Wundt </li></ul>
  15. 15. KURT KOFFKA (1886 – 1941)
  16. 16. KURT KOFFKA (1886 – 1941) <ul><li>Nasceu em Berlim, estudou psicologia com Carl Stumpf e se uniu a Wertheimer e Köller em 1910 em Frankfurt </li></ul><ul><li>Depois da primeira Guerra Mundial escreveu um artigo para uma revista americana, em 1922, apresentando os conceitos básicos da Gestalt, que causou contradição pelo título “Percepção: uma introdução à teoria da Gestalt” dando a entender que a Gestalt se interessava somente pela percepção </li></ul><ul><li>Escreveu também “The Growth of the mind” sobre o desenvolvimento da psicologia infantil e “Principles of Gestalt Psychology” </li></ul>
  17. 19. WOLFGANG KÖHLER (1887 – 1967)
  18. 20. WOLFGAN KÖHLER (1887 – 1967) <ul><li>Nasceu na Estônia e se mudou para Alemanha aos 5 anos </li></ul><ul><li>Köller era os mais jovem entre os três principais representantes da Gestalt </li></ul><ul><li>Foi considerado o porta-voz do movimento </li></ul><ul><li>Realizou pesquisas com chimpanzés na Ilhas Canárias </li></ul><ul><li>Sua principal obra foi “The Mentality of the Apes” </li></ul><ul><li>Cunhou o termo insight, e criticou e foi criticado por Thorndike e Pavlov </li></ul><ul><li>Em 1920 assumiu o lugar de Stumpf na Universidade de Berlim </li></ul><ul><li>Criticou dura e publicamente o nazismo, apesar de não ser judeu, e deixou a Alemanha em 1935 por divergências com o governo </li></ul><ul><li>Recebeu da APA o Distinguished Psychological Research Award </li></ul><ul><li>Em 1959 foi eleito presidente da APA </li></ul>
  19. 21. A Mentalidade dos Macacos The Mentality of the Apes
  20. 22. Ilhas Canárias
  21. 23. Princípios da Aprendizagem <ul><li>Na época Thorndike concluiu que a aprendizagem é um processo de tentativa e erro, e que seus animais aprendiam mecanicamente e não raciocinavam. </li></ul><ul><li>Köhler questionou a essa conclusão. Ele acreditava que os animais de Thorndike apenas não eram capazes de demonstrar o raciocínio </li></ul>
  22. 24. Unwege – Problema de Desvio
  23. 25. Aprendizagem por Insight <ul><li>Introvisão </li></ul><ul><li>É a apreensão ou compreensão aparentemente espontânea e imediata das relações </li></ul><ul><li>As soluções baseiam-se em uma reestruturação perceptual do problema </li></ul>
  24. 26. Transposição de Estímulos <ul><li>Os teóricos de E-R afirmam que um animal aprende a reagir a um determinado estímulo com uma resposta específica </li></ul><ul><li>Na Gestalt o animal aprende a responder a um estímulo como um todo </li></ul>
  25. 27. <ul><li>Uma galinha foi treinada a distinguir entre dois tons de cinza </li></ul><ul><li>Quando bicava o I recebia alimento, se o II nada recebia </li></ul><ul><li>Elas procuravam consistentemente o cartão I e raramente o II </li></ul>O que exatamente a galinha aprendeu ? <ul><li>Ela aprendeu a bicar o cartão de estímulo cinza da teoria de E-R ? </li></ul><ul><li>Ou examinou a relação e reagiu ao mais escuro ? </li></ul>
  26. 28. <ul><li>Köhler transpôs os estímulos de modo que a galinha tivesse de escolher entre o cartão original (II) e um cartão preto (III): </li></ul><ul><li>A teoria E-R prevê que desde que o estímulo original esteja presente, a galinha deve responder ao cartão original (II) </li></ul><ul><li>A teoria da Gestalt prevê que a galinha deve escolher o mais escuro dos dois estímulos (III) </li></ul><ul><li>A maior partes das galinhas escolheram o cartão III no teste de transposição </li></ul>
  27. 30. <ul><li>ISOMORFISMO </li></ul><ul><li>Doutrina que afirma existir uma correspondência entre a experiência psicológica ou consciente e a experiência cerebral latente </li></ul><ul><li>O NAZISMO E A EXPANSÃO DA PSICOLOGIA DA GESTALT </li></ul><ul><li>Em meados de 1920, o movimento da Gestalt estava no seu auge na Alemanha e centralizado no Instituto de Psicologia da Universidade de Berlim </li></ul><ul><li>Em 1933, quando os nazistas assumiram o controle da Alemanha, muitos intelectuais judeus tiveram que deixar o país, inclusive os fundadores da Gestalt, e seu núcleo se transferiu para os EUA </li></ul><ul><li>Adeptos: Herbert Langfeld, E. C. Toumani e Harry Harrison </li></ul>
  28. 31. MOTIVOS QUE DIFICULTARAM A EVOLUÇÃO DA GESTALT <ul><li>Auge do Behaviorismo </li></ul><ul><li>Publicações em Alemão </li></ul><ul><li>Idéia de que a Gestalt dedicava-se apenas a percepção </li></ul><ul><li>Dificuldades na atração de novos discípulos </li></ul><ul><li>Evolução da psicologia americana (Behaviorismo de Watson e estruturalismo de Titchener) superando o elementarismo </li></ul>
  29. 32. GESTALT x SEU NOVO OPONENTE
  30. 33. KURT LEWIN (1890 – 1947)
  31. 34. KURT LEWIN (1890 – 1947) <ul><li>Nasceu na Alemanha e se formou em psicologia em Berlim (Carl Stumpf). Estudou também matemática e física </li></ul><ul><li>Dedicou-se entusiasmadamente à psicologia da Gestalt </li></ul><ul><li>Em 1933 deixou a Alemanha por causa da ameaça nazista </li></ul><ul><li>Desenvolveu a teoria do campo no final do século XIX </li></ul><ul><li>Seguiu orientação gestáltica, mas ultrapassou seus limites incluindo as necessidades humanas, personalidade e influências sociais no comportamento </li></ul><ul><li>Realizou importantes pesquisas a respeito da psicologia social infantil – TEORIA DO ESPAÇO VITAL </li></ul><ul><li>Acreditava que o comportamento envolve círculo de estados de tensão ou necessidade seguido de atividade alívio </li></ul><ul><li>Efeito Zeirgarnik </li></ul>
  32. 35. A PSICOLOGIA SOCIAL <ul><li>Surgiu em 1930 com Kurt Lewin </li></ul><ul><li>Criação da dinâmica de grupo </li></ul><ul><li>Indivíduo + Ambiente = Campo Psicológico </li></ul><ul><li>Grupo + Ambiente = Grupo Social </li></ul><ul><li>Questões relevantes </li></ul><ul><li>Treinamentos da sensibilidade para educadores e empresários </li></ul><ul><li>Muitos de seus conceitos e técnicas são usados até hoje </li></ul>
  33. 36. CRÍTICAS <ul><li>Organizações perceptuais não eram tratadas de forma científica </li></ul><ul><li>Conceitos básicos não estavam rigorosamente definidos </li></ul><ul><li>Excesso de teoria e falta de prática </li></ul><ul><li>Dados não quantificáveis </li></ul><ul><li>Tentativas de reproduzir o insight não foram bem sucedidas </li></ul><ul><li>Hipóteses fisiológicas pobremente definidas </li></ul>
  34. 37. DEFESA DOS PSICÓLOGOS DA GESTALT <ul><li>A Gestalt era uma ciência jovem </li></ul><ul><li>Produziu, sim, um número considerável de experimentos </li></ul><ul><li>Os resultados buscados eram qualitativos e exploratórios </li></ul><ul><li>Admitiam a teorização dessa área apenas como uma tentativa </li></ul>
  35. 38. AS CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA DA GESTALT <ul><li>Marcas: Trabalhos de Percepção, Aprendizagem, Pensamento, Personalidade, Psicologia Social e Motivação. </li></ul><ul><li>Identidade própria, defendendo o interesse na experiência consciente. </li></ul><ul><li>Versão moderna da Fenomenologia </li></ul><ul><li>Influenciou a Psicologia Humanista e Cognitivista Contemporânea. </li></ul>

×