PROJETO EDITORIALRETRATOS DE UM RIO REVELADO EM LIMA BARRETO                     POR LÍDIA CAMPOS RIBEIRO
ANÁLISE DE MERCADO         SATURAÇÃO   EDITORAS UNIVERSITÁRIAS          DEMANDA
CONCEPÇÃOCRÔNICAS POR TEMÁTICAS CRONOLÓGICAS     BIOGRAFIA E RETRATOS DO RIO(NASCIMENTO, CASAMENTO, CATÁSTROFES,    SITUAÇ...
OBJETIVOEXAMINAR GESTOS E MANIFESTAÇÕES RESSIGNIFICADAS ARTISTICAMENTE, AMBIENTADAS PELAS CRÔNICAS DE                 LIMA...
CRÔNICAS“A Lei”, “A Mulher Brasileira”, “A Polícia Suburbana”, “As Enchentes”, “Como é?”, “Elogio da Morte”, “Não as Matem...
O PAPEL DA       UNIVERSIDADE NA    PUBLICAÇÃO DESTA OBRA INTERAÇÃO ENTRE LIMA BARRETO E O COTIDIANO ATUALPOSSIBILIDADE DE...
PROJEÇÃODEMANDA ESPECÍFICA PARA LIMA BARRETO      EXTENSÍVEL PARA OUTROS
ORELHA Morador do Rio de Janeiro, a vida de Lima Barreto é traçada em conjunto a situações docotidiano carioca, através de...
QUARTA CAPAUma obra fortemente recomendada para admiradores da literatura e da cidade maravilhosae para os cariocas! É O c...
A POLÍCIA SUBURBANA [...]Moro nos subúrbios há muitos anos e tenho o hábito de ir para a casa alta noite. Uma vez ou  outr...
A POLÍCIA                                                                  Policiais doSUBURBANA                          ...
AS ENCHENTES     A5 chuvaradas de verão, quase todos os anos, causam no nosso Rio de Janeiro, inundações desastrosas. Além...
AS ENCHENTESArte criada por pichador após o desabamento decasas no Morro do Bumba (Cidade de Niterói).                    ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto editorial retratos de um rio revelado por lima barreto

445 visualizações

Publicada em

Projeto editorial de conclusão de disciplina Redação técnica 2. Visando o escritor Lima Barreto.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
445
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto editorial retratos de um rio revelado por lima barreto

  1. 1. PROJETO EDITORIALRETRATOS DE UM RIO REVELADO EM LIMA BARRETO POR LÍDIA CAMPOS RIBEIRO
  2. 2. ANÁLISE DE MERCADO SATURAÇÃO EDITORAS UNIVERSITÁRIAS DEMANDA
  3. 3. CONCEPÇÃOCRÔNICAS POR TEMÁTICAS CRONOLÓGICAS BIOGRAFIA E RETRATOS DO RIO(NASCIMENTO, CASAMENTO, CATÁSTROFES, SITUAÇÕES COTIDIANAS, MORTE)
  4. 4. OBJETIVOEXAMINAR GESTOS E MANIFESTAÇÕES RESSIGNIFICADAS ARTISTICAMENTE, AMBIENTADAS PELAS CRÔNICAS DE LIMA BARRETO.MOMENTOS BIOGRÁFICOS DO ESCRITOR RELACIONADOS AO TEMA.
  5. 5. CRÔNICAS“A Lei”, “A Mulher Brasileira”, “A Polícia Suburbana”, “As Enchentes”, “Como é?”, “Elogio da Morte”, “Não as Matem”, “O Caso do Mendigo”, “O Cedro deTeresópolis”, “O Morcego”, “País Rico”, “Pólvora e Cocaína”, “Sobre o Desastre”, “Uma outra”, “Variações”.
  6. 6. O PAPEL DA UNIVERSIDADE NA PUBLICAÇÃO DESTA OBRA INTERAÇÃO ENTRE LIMA BARRETO E O COTIDIANO ATUALPOSSIBILIDADE DE OUTROS GÊNIOS À MARGEM DA SOCIEDADE AMPLIAÇÃO DO CONCEITO DE ARTE E CULTURA
  7. 7. PROJEÇÃODEMANDA ESPECÍFICA PARA LIMA BARRETO EXTENSÍVEL PARA OUTROS
  8. 8. ORELHA Morador do Rio de Janeiro, a vida de Lima Barreto é traçada em conjunto a situações docotidiano carioca, através de gestos transformados em expressão artística. Diversas contextospresentes desde o seu nascimento, que se repetem hoje são dispostos em capítulos ambientados com uma de suas crônicas cada um. São abordadas temáticas como: aborto, catástrofes, violência através de uma ótica suavizada pela poética das fotografias e da literatura. As imagens contextualizadas, relacionam-se com a vida de Lima Barreto como se fosse em tempo real, aqui e agora. A cada nova leitura, este escritor revive, e nos presenteia com as suas conquistas de vida, além das lutas também, que se assemelham as nossas.
  9. 9. QUARTA CAPAUma obra fortemente recomendada para admiradores da literatura e da cidade maravilhosae para os cariocas! É O casamento ideal entre o Rio de Janeiro como o conhecemos e Lima Barreto como você nunca viu, o livro reúne retratos de situações cotidianas do cariocaambientadas pelas crônicas deste influente escritor. É uma nova e artística perspectiva para se ter não só do Rio, mas do mundo!
  10. 10. A POLÍCIA SUBURBANA [...]Moro nos subúrbios há muitos anos e tenho o hábito de ir para a casa alta noite. Uma vez ou outra encontro um vigilante noturno, um policial e muito poucas vezes é-me dado ler notícias de crimes nas ruas que atravesso. A impressão que tenho é de que a vida e a propriedade daquelas paragens estão entregues aos bons sentimentos dos outros e que os pequenos furtos de galinhas ecoradouros não exigem um aparelho custoso de patrulhas e apitos. Aquilo lá vai muito bem, todos se entendem livremente e o Estado não precisa intervir corretivamente para fazer respeitar apropriedade alheia. Penso mesmo que, se as coisas não se passassem assim, os vigilantes, obrigados a mostrar serviço, procurariam meios e modos de efetuar detenções e os notívagos, como eu, ou ospobres-diabos que lá procuram dormida, seriam incomodados, com pouco proveito para a lei e para o Estado. Os policiais suburbanos têm toda a razão. Devem continuar a dormir. Eles, aos poucos, graças ao calejamento do ofício, se convenceram de que a polícia é inútil. Ainda bem.
  11. 11. A POLÍCIA Policiais doSUBURBANA Rio soltam pipa com crianças da comunidade Cidade de Deus . Policial cola cartaz com os dizeres: EU Policial observa APOIO arte de pichador. APAZLima Barreto perde sua mãe em 1888, quandotinha apenas 7 anos de idade. Mais tarde, muda-se para o um bairro do subúrbio do Rio, oEngenho de Dentro e logo conquista uma vagana Secretaria de Guerra da época, medianteconcurso público.
  12. 12. AS ENCHENTES A5 chuvaradas de verão, quase todos os anos, causam no nosso Rio de Janeiro, inundações desastrosas. Além da suspensão total do tráfego, com uma prejudicial interrupção das comunicações entre os vários pontos da cidade, essas inundações causam desastres pessoais lamentáveis, muitas perdas de haveres e destruição de imóveis. De há muito que a nossa engenharia municipal se deviater compenetrado do dever de evitar tais acidentes urbanos. Uma arte tão ousada e quase tão perfeita, como é a engenharia, não deve julgar irresolvível tão simples problema. O Rio de Janeiro, da avenida, dos squares, dos freios elétricos, não pode estar à mercê de chuvaradas, mais ou menos violentas, para viver a sua vida integral. [...] . Infelizmente, porém, nos preocupamos muito com os aspectos externos, com as fachadas, e não com o que há de essencial nos problemas da nossa vida urbana, econômica, financeira e social.
  13. 13. AS ENCHENTESArte criada por pichador após o desabamento decasas no Morro do Bumba (Cidade de Niterói). Surfista ignora os possíveis riscos e desliza com sua prancha sobre ondas criadas pela passagem de uma caminhonete em rua alagada no Rio. Lima Barreto enfrentou ainda jovem o enlouquecimento do pai e teve de abandonar o sonho de se tornar engenheiro para sustentar a sua família.

×