Trabalho, ciência, tecnologia e cultura na
área de linguagens
Professores: Emerson Wanderley, Esli,
Rosciene Marques e Lia...
Trabalho, ciência, tecnologia e cultura
na área de linguagens
- O primeiro sentido da integração: a formação
omnilateral =...
TRABALHO
A compreensão do trabalho no seu duplo sentido:
a) ontológico: como práxis humana e, então, como a forma pela qua...
Trabalho como princípio educativo
- p. 28: “Se há uma unidade nesta relação – trata-se de
dimensões da vida social –, ela ...
CULTURA
Conceito antropológico: “resultado de uma dinâmica coletiva e
dialógica, a qual viabiliza modos de vida das divers...
Performance: A realidade da Surrealidade das Alices Atuais.
Professores: Daniel, Isabel e Lia
Escola José Ribamar Batista
CIÊNCIA
Ciência: conjunto de conhecimentos sistematizados,
produzidos socialmente ao longo da história, como
resultado da ...
Aula de Química
Professora: Valcilene
Escola José Ribamar Batista
Lançamento de foguetes de garrafas pet feito pelos alunos.
Professor de Física: Fernando Ramirez
Escola José Ribamar Batis...
TECNOLOGIA
- A tecnologia se relaciona com a ciência, mas não é
apenas a sua aplicação. Podemos compreender que a
tecnolog...
Aula de Português (pesquisas para o projeto “As Aventuras de Alice no
século XXI”)
Professora: Jaciene Soares
Escola José ...
Aula de Português em parceria como o NTE
Professora: Jaciene Soares
Escola José Ribamar Batista
Pesquisa como princípio pedagógico
- A contextualização é importante, mas pode trazer alguns
riscos:
a) aceitar a realidad...
Pesquisas para elaboração de trabalhos do projeto “As Aventuras de
Alice no século XXI
Escola José Ribamar Batista
Exemplo de projeto envolvendo os eixos:
trabalho, cultura, ciência e tecnologia
A seguir, exposição de algumas fotos do pr...
Criação de livros de diferentes gêneros textuais (poema,
conto, crônica, desenho) que dialogam com o livro Alice no
País d...
A relação do Livro “Alice no País das Maravilhas”
com as ciências da Natureza
A relação do Livro “Alice no País das Maravilhas”
com a Matemática
A relação do Livro “Alice no País das Maravilhas”
com as Ciências Humanas
A relação do Livro “Alice no País das Maravilhas”
com as diferentes linguagens
A relação do Livro “Alice no País das Maravilhas”
com as diferentes linguagens
POESIA MATEMÁTICA
MILLÔR FERNANDES
(PARA LER E RELAXAR)
Às folhas tantas
do livro matemático
um Quociente apaixonou-se
um ...
E assim se amaram
ao quadrado da velocidade da luz
numa sexta potenciação
traçando
ao sabor do momento
e da paixão
retas, ...
E foram felizes
até aquele dia
em que tudo vira afinal
monotonia.
Foi então que surgiu
O Máximo Divisor Comum
frequentador...
Conclusão
- Integração exige romper e superar nossa própria
condição social fragmentada. Ao mesmo tempo,
integração exige ...
Referências
- BRASIL, Secretaria de Educação Básica. Formação de
professores do ensino médio, etapa II - caderno IV :
ling...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Caderno 4 emerson

341 visualizações

Publicada em

Pacto Nacional do Ensino Médio.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
341
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caderno 4 emerson

  1. 1. Trabalho, ciência, tecnologia e cultura na área de linguagens Professores: Emerson Wanderley, Esli, Rosciene Marques e Lia Araújo
  2. 2. Trabalho, ciência, tecnologia e cultura na área de linguagens - O primeiro sentido da integração: a formação omnilateral = todas as dimensões da vida humana.
  3. 3. TRABALHO A compreensão do trabalho no seu duplo sentido: a) ontológico: como práxis humana e, então, como a forma pela qual o homem produz sua própria existência na relação com a natureza e com os outros homens e, assim, produz conhecimentos; b) histórico: que no sistema capitalista se transforma em trabalho assalariado ou fator econômico, forma específica da produção da existência humana sob o capitalismo; portanto, como categoria econômica e práxis diretamente produtiva.
  4. 4. Trabalho como princípio educativo - p. 28: “Se há uma unidade nesta relação – trata-se de dimensões da vida social –, ela tem como ponto de partida a produção da existência humana que se dá pelo trabalho, uma vez que o trabalho é mediação concreta entre o homem e a sua realidade natural e social”. - Como colocar esse princípio em prática?
  5. 5. CULTURA Conceito antropológico: “resultado de uma dinâmica coletiva e dialógica, a qual viabiliza modos de vida das diversas sociedades”. “A cultura deve ser compreendida como a articulação entre o conjunto de representações e comportamentos e o processo dinâmico de socialização”. As práticas corporais, as manifestações artísticas, os gêneros literários, as diversas línguas são materializações de sistemas culturais, e como tal expressam diferentes possibilidades de perceber e exprimir a realidade. Um olhar para as práticas de linguagem pelo prisma de perspectivas não essencializadas e mais politizadas de cultura, implica a possibilidade de legitimação de diversas manifestações linguísticas e culturais que estão geralmente colocadas à margem.
  6. 6. Performance: A realidade da Surrealidade das Alices Atuais. Professores: Daniel, Isabel e Lia Escola José Ribamar Batista
  7. 7. CIÊNCIA Ciência: conjunto de conhecimentos sistematizados, produzidos socialmente ao longo da história, como resultado da pesquisa e do embate entre visões de mundo diversas. A criticidade que a área de Linguagens pode promover ajudaria os jovens a explorar o universo de sentidos de diversas linguagens, dentre elas a linguagem científica, como também reconhecer o papel das ciências na produção de novos conhecimentos.
  8. 8. Aula de Química Professora: Valcilene Escola José Ribamar Batista
  9. 9. Lançamento de foguetes de garrafas pet feito pelos alunos. Professor de Física: Fernando Ramirez Escola José Ribamar Batista
  10. 10. TECNOLOGIA - A tecnologia se relaciona com a ciência, mas não é apenas a sua aplicação. Podemos compreender que a tecnologia é um conjunto de sistemas, que modifica e cria – assim como a ciência – alterando a realidade física e social. - Exemplo: o surgimento e popularização da informática mudou radicalmente o cotidiano das pessoas como também a linguagem por elas empregadas. Tais transformações devem ser trabalhadas em sala de aula.
  11. 11. Aula de Português (pesquisas para o projeto “As Aventuras de Alice no século XXI”) Professora: Jaciene Soares Escola José Ribamar Batista
  12. 12. Aula de Português em parceria como o NTE Professora: Jaciene Soares Escola José Ribamar Batista
  13. 13. Pesquisa como princípio pedagógico - A contextualização é importante, mas pode trazer alguns riscos: a) aceitar a realidade previamente; b) ver de forma linear e determinada a relação entre a realidade (o cotidiano) e o conhecimento científico. - O objetivo da pesquisa como princípio pedagógico é “(...) formar as pessoas para produzirem novos conhecimentos, compreender e transformar o mundo em que se vive”. É metodológico e é Filosófico!
  14. 14. Pesquisas para elaboração de trabalhos do projeto “As Aventuras de Alice no século XXI Escola José Ribamar Batista
  15. 15. Exemplo de projeto envolvendo os eixos: trabalho, cultura, ciência e tecnologia A seguir, exposição de algumas fotos do projeto “As Aventuras de Alice no século XXI”. Projeto desenvolvido por alunos da Escola José Ribamar Batista e que envolveu desde a parte inicial da pesquisa, estranhamento, interdisciplinaridade até o momento da criação, abordando diferentes linguagens: imagéticas, gestuais, verbais, etc.
  16. 16. Criação de livros de diferentes gêneros textuais (poema, conto, crônica, desenho) que dialogam com o livro Alice no País das maravilhas
  17. 17. A relação do Livro “Alice no País das Maravilhas” com as ciências da Natureza
  18. 18. A relação do Livro “Alice no País das Maravilhas” com a Matemática
  19. 19. A relação do Livro “Alice no País das Maravilhas” com as Ciências Humanas
  20. 20. A relação do Livro “Alice no País das Maravilhas” com as diferentes linguagens
  21. 21. A relação do Livro “Alice no País das Maravilhas” com as diferentes linguagens
  22. 22. POESIA MATEMÁTICA MILLÔR FERNANDES (PARA LER E RELAXAR) Às folhas tantas do livro matemático um Quociente apaixonou-se um dia doidamente por uma Incógnita. Olhou-a com seu olhar inumerável e viu-a do ápice à base uma figura ímpar; olhos romboides, boca trapezoide, corpo retangular, seios esferoides. Fez de sua uma vida paralela à dela até que se encontraram no infinito. "Quem és tu?", indagou ele em ânsia radical. "Sou a soma do quadrado dos catetos. Mas pode me chamar de Hipotenusa." E de falarem descobriram que eram (o que em aritmética corresponde a almas irmãs) primos entre si.
  23. 23. E assim se amaram ao quadrado da velocidade da luz numa sexta potenciação traçando ao sabor do momento e da paixão retas, curvas, círculos e linhas sinoidais nos jardins da quarta dimensão. Escandalizaram os ortodoxos das fórmulas euclidiana e os exegetas do Universo Finito. Romperam convenções newtonianas e pitagóricas. E enfim resolveram se casar constituir um lar, mais que um lar, um perpendicular. Convidaram para padrinhos o Poliedro e a Bissetriz. E fizeram planos, equações e diagramas para o futuro sonhando com uma felicidade integral e diferencial. E se casaram e tiveram uma secante e três cones muito engraçadinhos.
  24. 24. E foram felizes até aquele dia em que tudo vira afinal monotonia. Foi então que surgiu O Máximo Divisor Comum frequentador de círculos concêntricos, viciosos. Ofereceu-lhe, a ela, uma grandeza absoluta e reduziu-a a um denominador comum. Ele, Quociente, percebeu que com ela não formava mais um todo, uma unidade. Era o triângulo, tanto chamado amoroso. Desse problema ela era uma fração, a mais ordinária. Mas foi então que Einstein descobriu a Relatividade e tudo que era espúrio passou a ser moralidade como aliás em qualquer sociedade. Texto extraído do livro "Tempo e Contratempo", Edições O Cruzeiro - Rio de Janeiro, 1954, pág. sem número, publicado com o pseudônimo de Emmanuel Vão Gogo.
  25. 25. Conclusão - Integração exige romper e superar nossa própria condição social fragmentada. Ao mesmo tempo, integração exige o diálogo entre os professores (pessoas) das diferentes áreas. Ter curiosidade, respeito e admiração pela área que você não tem o domínio poderá ser um primeiro passo.
  26. 26. Referências - BRASIL, Secretaria de Educação Básica. Formação de professores do ensino médio, etapa II - caderno IV : linguagens / Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica; [autores : Adair Bonini... et al.]. – Curitiba : UFPR/Setor de Educação, 2014. - FERNANDES, Millór "Tempo e Contratempo", Edições O Cruzeiro - Rio de Janeiro, 1954.

×