FUNDAMENTOS DA NOSSA CONFISSÃO                  EXPIAÇÃO III                            ROMEU BORNELLI      Vamos abrir as...
Pai, nós entregamos a Ti, mais uma vez, confiadamente a Tua palavra.Nosso desejo é podermos ver um pouco mais da glória da...
como fazer com o sangue, quantas vezes até mesmo borrifar aquele sangue,aspergir aquele sangue no altar do holocausto, qua...
eles eram. Pecadores, inadequados ao obter por si mesmos, um acesso a Deus.Inadequado. Eles precisavam de alguém que pudes...
apenas uma segurança: 1 JOÃO 1:7 ............. E O SANGUE DE JESUS, SEU FILHO,NOS PURIFICA DE TODO PECADO. O autor de Hebr...
deserto? Era o Tabernáculo. Qual era o centro do Tabernáculo? Era a Arca daAliança. O que é que se fazia na Arca da Alianç...
Senhor Jesus. A intercessão, única, do Senhor Jesus para conosco. A únicaintercessão. Os irmãos vejam quão sólido e sério ...
nada, mas Arão sozinho fazendo todo esse serviço. Que cena mais linda.Nenhum homem entrará. Ninguém vai acompanhar Arão, p...
criação, onde Deus descansou das obras que Ele fez. Leia o capítulo 4 deHebreus para você ver. O início do capítulo. Deus ...
de Hebreus é bem firme com eles e no cap. 10 ele fala com eles. Se vocêsultrajarem o Espírito da graça, profanarem o sangu...
Somente o sangue do cordeiro sem defeito, sem mácula, o sangue de Cristo,como Pedro diz. E vejam que os detalhes são minuc...
aspectos tão lindos da obra de Cristo. O carneiro do povo, fala de Cristo nacruz se oferecer em primeiro lugar para Deus. ...
significa Arão oferecendo aquele novilho por si e pela sua casa. Aqui acomparação é em nível de contraste. Não é uma analo...
fazer. Não só no dia da expiação mas todo o dia. Todo dia ele precisavafazer isso e no dia da Expiação, não era diferente....
Senhor habitava. No verso 5 ele fala sobre o propiciatório, os querubins daglória ali, um de cada lado. No 9, é um verso i...
é maior e mais perfeito. Esse tabernáculo na Bíblia, se você for olhar osversículos todos, estudar, você vai ver que se re...
próprio sangue. Ele entrou no santo dos santos. Olhe aí como é que ele fazanalogia. Santos dos Santos terreno, com esse Sa...
CONSCIÊNCIA     (olhe a palavrinha de novo aí. Apareceu lá no verso 9 dizendoque os sacrifícios do tabernáculo eram inefic...
Senhor, que ouvi uma pessoa ser tão direta comigo, uma pessoa a quem tenhomuita consideração no Senhor, e ele ama a palavr...
Cristo, da Expiação de Cristo, desse Eterno Sumo Sacerdote, porque irmãos, aúnica coisa capaz de renovar os cristãos cansa...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

07 expiação 3

982 visualizações

Publicada em

Expiação 7 - Romeu Bornelli

Publicada em: Espiritual
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
982
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

07 expiação 3

  1. 1. FUNDAMENTOS DA NOSSA CONFISSÃO EXPIAÇÃO III ROMEU BORNELLI Vamos abrir as nossas Bíblias em Levítico cap. 16 3 ENTRARÁ ARÃONO SANTUÁRIO COM ISTO: UM NOVILHO, PARA OFERTA PELO PECADO, E UMCARNEIRO, PARA HOLOCAUSTO. 4 VESTIRÁ ELE A TÚNICA DE LINHO, SAGRADA,TERÁ AS CALÇAS DE LINHO SOBRE A PELE, CINGIR-SE-Á COM O CINTO DE LINHO ESE COBRIRÁ COM A MITRA DE LINHO; SÃO ESTAS AS VESTES SAGRADAS.BANHARÁ O SEU CORPO EM ÁGUA E, ENTÃO, AS VESTIRÁ. 5 ¶ DA CONGREGAÇÃODOS FILHOS DE ISRAEL TOMARÁ DOIS BODES, PARA A OFERTA PELO PECADO, EUM CARNEIRO, PARA HOLOCAUSTO. 6 ARÃO TRARÁ O NOVILHO DA SUA OFERTAPELO PECADO E FARÁ EXPIAÇÃO POR SI E PELA SUA CASA. 7 TAMBÉM TOMARÁAMBOS OS BODES E OS PORÁ PERANTE O SENHOR, À PORTA DA TENDA DACONGREGAÇÃO. 8 LANÇARÁ SORTES SOBRE OS DOIS BODES: UMA, PARA OSENHOR, E A OUTRA, PARA O BODE EMISSÁRIO. 9 ARÃO FARÁ CHEGAR O BODESOBRE O QUAL CAIR A SORTE PARA O SENHOR E O OFERECERÁ POR OFERTAPELO PECADO. 10 MAS O BODE SOBRE QUE CAIR A SORTE PARA BODE EMISSÁRIOSERÁ APRESENTADO VIVO PERANTE O SENHOR, PARA FAZER EXPIAÇÃO PORMEIO DELE E ENVIÁ-LO AO DESERTO COMO BODE EMISSÁRIO.17 NENHUM HOMEM ESTARÁ NA TENDA DA CONGREGAÇÃO QUANDO ELEENTRAR PARA FAZER PROPICIAÇÃO NO SANTUÁRIO, ATÉ QUE ELE SAIA DEPOIS DEFEITA A EXPIAÇÃO POR SI MESMO, E PELA SUA CASA, E POR TODA ACONGREGAÇÃO DE ISRAEL.19 DO SANGUE ASPERGIRÁ, COM O DEDO, SETE VEZES SOBRE O ALTAR, E OPURIFICARÁ, E O SANTIFICARÁ DAS IMPUREZAS DOS FILHOS DE ISRAEL.27 MAS O NOVILHO E O BODE DA OFERTA PELO PECADO, CUJO SANGUE FOITRAZIDO PARA FAZER EXPIAÇÃO NO SANTUÁRIO, SERÃO LEVADOS FORA DOARRAIAL; PORÉM AS SUAS PELES, A SUA CARNE E O SEU EXCREMENTO SEQUEIMARÃO.34 ISTO VOS SERÁ POR ESTATUTO PERPÉTUO, PARA FAZER EXPIAÇÃO UMA VEZPOR ANO PELOS FILHOS DE ISRAEL, POR CAUSA DOS SEUS PECADOS. E FEZ ARÃOCOMO O SENHOR ORDENARA A MOISÉS.
  2. 2. Pai, nós entregamos a Ti, mais uma vez, confiadamente a Tua palavra.Nosso desejo é podermos ver um pouco mais da glória da pessoa e obra doSenhor Jesus. Obrigado pelo firme fundamento que temos em Ti Senhor.Obrigado por essa tão grande salvação que o Senhor já efetuou. Abra osnossos olhos para que possamos ver com mais clareza, aquilo que o Senhor jáfez. Pedimos que o Senhor mesmo lance luz sobre nossas almas e sobre a Tuapalavra. Em nome de Jesus. Amém. Irmãos. Seria conveniente hoje nós fazermos um pequeno resumográfico dessa cerimônia narrada no cap. 16 de Levítico para que possamospegar alguns pontos principais, já que nós estamos usando esse texto, é claro,não apenas como propriamente um objeto de estudo, muito menos decuriosidade, sobre o que se fazia nesse grande dia para o povo judeu, quefalava a respeito de um outro dia, muito maior do que ele mesmo, anunciavaum dia que viria quando Cristo, o cordeiro eterno de Deus, encarnado, iria àcruz para realizar Expiação, como é o nome desse dia aí. Grande dia docalendário judaico, das festas judaicas. O maior dia do ano. O dia daExpiação. Os irmãos vejam que, acima de tudo, o Senhor queria gravar deforma mesmo gráfica, algo no coração, na mente, nos sentimentos até daquelepovo de uma forma indelével, de uma forma que não pudesse ser removida, deuma forma profunda, de uma forma marcante, aquele grande dia. Irmãos éclaro, que se isso é assim, o Espírito Santo, através de todos os detalhes,deseja nos falar algo, porque o Espírito Santo nunca é prolixo. Nós é quemsomos. Nós, tantas vezes, para vergonha nossa, falamos tanto para dizerpouca coisa. Espremendo o que tantas vezes falamos, conseguimos colherum copinho de grãos. Mas não é assim com o Senhor. Tudo o que o Senhorfala é de alta qualidade. É a palavra de Deus. A palavra de Deus é viva eeficaz. A palavra de Deus é preceito sobre preceito, um pouco aqui, um poucoali. Cada falar do Espírito Santo é um falar que visa em primeiro lugar, arevelação do nosso Senhor como Ele é, e em segundo lugar, e porconseqüência, a transformação de nossas vidas, à sua própria imagem. Isso éo propósito da palavra de Deus. Por isso Isaías diz que a Sua palavra nuncavolta para si vazia, mas sempre faz o que lhe apraz. Então nessasordenações tão detalhadas do cap. 16, nós estamos vendo acima de tudo umacerimônia muito gráfica. Os irmãos vejam que há detalhes muito minuciososnessa cerimônia. Arão deveria estar realmente muito afinado com essasordenações de Deus para que ele não desse passos em falso, porque ele tinhaordenações muito específicas com relação a como se lavar, como se vestir,
  3. 3. como fazer com o sangue, quantas vezes até mesmo borrifar aquele sangue,aspergir aquele sangue no altar do holocausto, quatro pontos dos chifres, edepois lá dentro, daquele quarto mais secreto, escuro, sem janelas ondeninguém entrava, onde então somente ele, neste dia, tinha autorização paraentrar, esse chamado grande dia da Expiação. Ele entrava ali e tinha que fazeralgo muito específico ali, entrar ali com o seu incensário, com aqueles doispunhados de incenso sobre as brasas, tiradas do altar lá de fora, brasasnaquele incensário portátil, não o altar de incenso - o altar não era movidopara dentro do santuário, mas um incensário portátil, onde ele punha brasas doaltar, e incenso que ele tirava do altar de incenso. Ele colocava em cimadaquelas brasas e aquilo começava a fumegar. Então ele entrava naquele véu,no segundo véu, aquele lugar por um lado terrível, o lugar da Shekina, o lugarda glória de Deus. Nós sugerimos aos irmãos que comparassem o cap. 10 deLevítico com o cap. 16, para verem a singularidade desse dia, e a importânciadaquela entrada de Arão ali, porque embora não seja absolutamente claro, mashá uma sugestão muito forte na Bíblia, de que os dois filhos de Arão,morreram por entrarem no Santo dos Santos indevidamente, porque quandovocê vê a ocasião do cap. 10 dizendo que eles trouxeram fogo estranho diantedo Senhor e foram fulminados, aquela expressão “diante do Senhor”, comquase toda a certeza se refere à Arca da Aliança, ao propiciatório, à Shekina,à presença do Senhor, ali onde o Senhor manifestava a sua presença, que nãoera naquele ambiente anterior chamado lugar Santo, mas nesse ambiente maisinterior, esse que ninguém tinha autorização para entrar. Só Moisés e Arão.Assim mesmo, Arão, uma vez por ano. Moisés tinha um acesso livre a estelugar, porque o Senhor se manifestava ali naquela Shekina de cima dopropiciatório e falava com Moisés. Ele não tinha impedimento de entrar ali, eali ele tinha comunhão com Deus face a face. Mas, o sumo sacerdote Arão,como representante do povo, ele só tinha acesso a esse lugar uma única vez aoano. E ele tinha acesso uma vez ao ano, para que ficasse gravado na mente dopovo, que aquela oferta, aquele ato, até mesmo aquele dia, ele não resolvia oproblema da separação do povo do seu Deus, de uma vez por todas. Opróprio fato de Arão entrar uma vez por ano, era uma prova de que aquelesacrifício eram transitórios. O livro de Hebreus diz assim: Hebreus 10:3Entretanto, nesses sacrifícios faz-se recordação de pecados todos os anos.Que expressão interessante lá de Hebreus. Recordação de pecados. Todo anoquando você celebra o seu aniversário, faz recordação do dia do seunascimento. O autor de Hebreus diz que quando o sumo sacerdote entrava nosanto dos santos, aquilo era uma recordação de pecados. Coisaimpressionante. Os irmãos vejam que pecado é algo muito sério à vista deDeus. É algo para ser recordado todo ano. O povo não podia esquecer quem
  4. 4. eles eram. Pecadores, inadequados ao obter por si mesmos, um acesso a Deus.Inadequado. Eles precisavam de alguém que pudesse obter esse acesso,representando-os, em primeiro lugar, alguém que pudesse estar lá por eles, enão só isso, alguém que fazendo essa obra pudesse conceder a eles, um lugarnesse acesso. Então irmãos, esse maravilhoso livro de Hebreus, que trás olivro de Levítico para a luz - é isso que faz Hebreus - trás Levítico para aluz. O livro de Hebreus conduz a expressão sangue de Cristo. Se vocêconsultar no livro as vezes que aparece, é muito tremendo. Você vê que osangue de Jesus é mostrado no livro de Hebreus, como aquele sangue com oqual o Senhor fez em primeiro lugar uma eterna redenção. O sacrifícios no diada expiação, esse dia em que Arão entrava nesse quarto da presença imediatade Deus, esse Santo dos Santos, onde havia aquela arca, a Shekina, a glória deDeus, de tal forma ali santa, perfeita, e que se algum homem desavisadoentrasse ali ia morrer queimado, a Bíblia diz que os filhos de Arão eles foramincendiados quando entraram ali. Eles morreram queimados na presença doSenhor, porque o Senhor habitava com o seu povo ali, naquele quartozinho.Os irmãos imaginem aqueles dois homens entrando ali, na comunhão com opróprio Deus face a face. A Bíblia diz em Levítico que suscitou-se umincêndio da parte do Senhor. Aqueles homens foram retirados naquelacondição dali. Moisés ainda diz para Arão: “Não lamente pelos seus filhos”.Irmãos. Vocês já pensaram na cena? “Arão não lamente pelos seus filhos”.Como se Deus tivesse tido um ato de falta de piedade, de misericórdia paracom ele. Não lamente pelo seu filho. Não saia da porta da tenda dacongregação. Não vá enterrar seu filho. Fique aqui no seu lugar, porque asantidade de Deus foi vindicada, porque eles entraram onde eles nuncapoderiam entrar. Porque eles entraram completamente desarmados daquiloque Deus reivindicava, porque eles entraram assumindo uma posição que nemmesmo era deles. Eles não tinham direito. Só o seu pai Arão tinha direito, esomente uma vez por ano. Então era como se Moisés estivesse dizendo: Arão,não tome essa cena terrível toda como um lugar de auto piedade no seucoração. Não pense que o Senhor agiu de uma forma má com os seus filhos -usando as minhas palavras - mas veja Arão que Ele vindicou a sua gloriosasantidade. E qualquer outro que tomar a mesma atitude vai ter o mesmoresultado, até mesmo você, se entrar lá como se deve entrar. Então irmãos,essa atitude de Deus no cap. 10 de Levítico, fala muito sobre o Deus que Eleé. 1ª João diz assim: 1 JOÃO 1:5 ORA, A MENSAGEM QUE, DA PARTE DELE,TEMOS OUVIDO E VOS ANUNCIAMOS É ESTA: QUE DEUS É LUZ, E NÃO HÁ NELETREVA NENHUMA. Como é que nós podemos manter comunhão com Ele? Deforma nenhuma, a não ser por um único caminho, e João continua dizendo lána sua epístola, que nos aproximamos dele, temos comunhão com ele, com
  5. 5. apenas uma segurança: 1 JOÃO 1:7 ............. E O SANGUE DE JESUS, SEU FILHO,NOS PURIFICA DE TODO PECADO. O autor de Hebreus diz a mesma coisa no cap.10. Ele fala assim: então, depois de falar tanto sobre Jesus, tanto sobre a obrade Jesus, tanto sobre o sangue de Jesus, lá quase no final do livro, no cap. 10,no verso 19, é que o autor então diz assim: HEBREUS 10:19 TENDO, POIS(conclusão de tudo o que já falou), IRMÃOS, INTREPIDEZ PARA ENTRAR NOSANTO DOS SANTOS, PELO SANGUE DE JESUS, Vocês se lembram dos filhos deArão? Eles tiveram intrepidez para entrar, uma intrepidez natural, trazendo umfogo estranho, entrando em um lugar que eles não podiam, e de uma formaque eles não deviam. Tiveram intrepidez humana, vaidosa, carnal, e foramfulminados. Mas o livro de Hebreus diz assim: HEBREUS 10:19 TENDO, POIS,IRMÃOS (nós agora), INTREPIDEZ PARA ENTRAR NO SANTO DOS SANTOS, PELOSANGUE DE JESUS, 20 PELO NOVO E VIVO CAMINHO QUE ELE NOS CONSAGROUPELO VÉU, ISTO É, PELA SUA CARNE, 21 E TENDO GRANDE SACERDOTE SOBRE ACASA DE DEUS, 22 APROXIMEMO-NOS, COM SINCERO CORAÇÃO, EM PLENACERTEZA DE FÉ, TENDO O CORAÇÃO PURIFICADO DE MÁ CONSCIÊNCIA E LAVADOO CORPO COM ÁGUA PURA. Que coisa importante a nossa compreensão dissoirmãos !! Nós entramos por um caminho aberto pelo sangue do próprioSenhor Jesus. Nós não temos medo, nós não temos nenhuma vergonha. Nósnão temos nenhuma intrepidez carnal. Nós não temos nenhuma condição deterror. Nós temos uma condição de temor, mas não de terror, porque o autorde Hebreus diz então que esse caminho foi aberto pelo sangue precioso. Então nós falamos na reunião anterior e paramos aí para podermosprosseguir hoje, que por causa dessa verdade ser tão tremenda, há sim, comoum fio de prata, já que a prata na Bíblia é uma figura da redenção, daexpiação. Há como que um fio de prata, que passa por todas as escrituras: deGênesis até Apocalipse. Lá em Gênesis 3, você vê o fio começando, quandoDeus mesmo veste o casal de vestimenta de pele, aquele animal que foiimolado lá no Éden para cobrir a nudez, a alienação que o pecado do homemhavia produzido na relação dele para com Deus. Então, lá no Éden, lá no cap.3 de Gênesis, aquele fio começa e os irmãos vêm aquele fio por toda a Bíblia.Não é assim? Lembra que nós falamos? Se você vai para o livro de Êxodos,você vê o fio de novo, no livro de Êxodos. Você vê que o povo, para sair dodeserto, o sangue do cordeirinho foi oferecido. O sangue foi passado do ladode fora da porta. Não é assim? A carne foi comida lá dentro pelos judeus.Através daquele sangue do lado de fora, o Anjo destruidor passou por cimados filhos de Israel. Depois os irmãos vão para o deserto e vão ver a mesmacoisa, no livro de Levítico, livro de Deuteronômio, Números mesmo, mesmacoisa. Qual o centro do mover de Deus ali naquela jornada com o povo no
  6. 6. deserto? Era o Tabernáculo. Qual era o centro do Tabernáculo? Era a Arca daAliança. O que é que se fazia na Arca da Aliança, uma vez por ano? Oderramamento do sangue, celebrando a Expiação, a relação com Deus,baseada no sangue. Então os irmãos vêm aquele fio de novo. Esse fio nuncase perde. Depois o povo entra em Canaã, a mesma coisa. O Altar é erguido, aadoração é resgatada. Depois o templo é construído. Mesma coisa, mesmosacrifício, mesma adoração. Depois o povo de Deus vai cativo para aBabilônia, pelo juízo de Deus. Depois volta para Israel, tudo queimado, tudodestruído. O Altar é levantado em primeiro lugar. Então os irmãos vejam queo Altar está sempre no centro, da mente do povo, do coração do povo, doculto do povo. Um culto sem altar não é culto. Se nós não cultuamos o Senhorbaseado no Altar, nós não cultuamos de jeito nenhum. Nós não podemoscultuar a Deus sem Altar. Nós não podemos cultuar a Deus com boas obras.Não podemos cultuar a Deus com nada que haja em nós. Nada. Nós sópodemos cultuar a Deus sendo gratos a Ele, pelo Cordeiro que Ele nos deu. Éassim que nós cultuamos. Lembra o salmista no Salmo quando ele fala assim:SALMOS 116:12 QUE DAREI AO SENHOR POR TODOS OS SEUS BENEFÍCIOS PARACOMIGO? Ele primeiro faz uma pergunta. O que é que eu te darei por todos osseus benefícios para comigo? Ele não responde com nenhuma dádivapropriamente dita. Ele fala assim: 13 TOMAREI O CÁLICE DA SALVAÇÃO EINVOCAREI O NOME DO SENHOR. Os irmãos estão vendo? Nós não temosnada para ofertar a Deus a não ser o seu Cordeiro, o cordeiro que nos foidado. Deus nos deu o Seu Filho e nós ofertamos o Seu Filho para Ele.Como que nós ofertamos o seu Filho para Ele? Adorando o seu Filho.Amando o seu Filho, cantando ao Seu Filho; falando do seu Filho; servindo oseu Filho na vida da Igreja. Não é? Então irmãos, o Altar é o foco, é ocentro. Por que é que nós celebramos a mesa do Senhor? Vez após vez a mesado Senhor? Pelo mesmo motivo. Porque esse fio de prata, a expiação, elapermeia toda a revelação de Deus. Nós não podemos deixar de celebrar amesa do Senhor, até que Ele venha, como Ele nos ordenou na sua palavra.Por que irmão? Porque o Senhor quer manter diante de nós duas grandesverdades. Qual a primeira? Nós somos pecadores. Qual a Segunda? Cristomorreu por nós. Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato deque? De ter Cristo morrido por nós sendo nós ainda pecadores. Logo, muitomais agora, nós seremos salvos pela Sua Vida, estando já reconciliados pelasua morte. Então os irmãos vejam que é um fio de prata, é um fundamento.As tábuas do tabernáculo tinham base de prata, as tábuas da tenda dacongregação, no tabernáculo. As bases eram de prata porque a prata na bíbliafala de redenção, fala de Expiação. Isso é base de tudo irmão. Nós nãopodemos edificar nada em outra base a não ser nessa: o sangue precioso do
  7. 7. Senhor Jesus. A intercessão, única, do Senhor Jesus para conosco. A únicaintercessão. Os irmãos vejam quão sólido e sério é esse fundamento. Algunshoje, nesse grande ramo chamado cristianismo tem tentado edificar sobreoutro fundamento. Paulo diz que ninguém pode edificar sobre outrofundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo. (1ª CORÍNTIOS 3:11PORQUE NINGUÉM PODE LANÇAR OUTRO FUNDAMENTO, ALÉM DO QUE FOIPOSTO, O QUAL É JESUS CRISTO.) Mas alguns tem tentado colocar ao lado deCristo, co-redentores. Irmão. Não existe nenhum “co” ao lado de Cristo.Cristo é sozinho. Há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens.Cristo Jesus, Homem.( 1 Timóteo 2:5). Então os irmãos vejam que essacerimônia tão gráfica, como temos falado, do dia da Expiação, é para deixarisso muito claro, que só há um modo de nós sermos expiados - expiarsignifica tirar a culpa, cobrir o pecado. Tem todos esses sentidos. Desviar aira. Todos esses sentidos, estão contidos nessa palavra Expiação, ou na palavrapropiciação. Tanto faz.. São relacionadas. Cambiáveis. Tirar a culpa, tirar aira, cobrir o pecado. Tudo isso está contido na Expiação. Agora então, o que éque o nosso Deus, o que é que o nosso Espírito Santo, usando essasimbologia tão linda de Levítico, quer gravar no nosso coração sobreExpiação? Vamos prosseguir um pouco nos detalhes. O que é que nós vimosna reunião anterior? A primeira coisa está lá no verso 17. LEVÍTICO 16:17NENHUM HOMEM ESTARÁ NA TENDA DA CONGREGAÇÃO QUANDO ELE (Arão)ENTRAR PARA FAZER PROPICIAÇÃO. Nenhum homem. Olhem que expressãolinda irmãos.. Quando você lança a luz do Novo Testamento sobre isso, olhe oque você vê sobre esse versículo. Por que Paulo em Timóteo diz assim? Háum só Deus. Isso nós somos claros. Não é? E há um só mediador entreDeus e os homens. Nenhum homem estará na tenda da congregação quandoEle entrar. Paulo aos Coríntios diz assim: 2 CORÍNTIOS 5:19 A SABER, QUEDEUS ESTAVA EM CRISTO RECONCILIANDO CONSIGO O MUNDO. Nenhumhomem. Nenhum homem participou disso. Nenhum homem tinha capacidadedisso. Nenhum homem estará na tenda da congregação. Arão faria essa obrasozinho. Irmãos. Esse era um dia muito singular, porque nos outros dias haviaturnos de serviço de sacerdotes. Os irmãos sabem disso. Turno da manhã,turno da tarde, muitos sacerdotes servindo. Os filhos de Arão, os outroslevitas, mas esse dia era um dia quieto. Esse dia era um dia pacato. Era um diamuito simples. Era um dia que até Arão mesmo tirava aquelas vestesimponentes dele, as vestes multicoloridas e colocava uma veste especial paraesse dia, uma veste toda branquinha. Mitra de linho, cinto de linho, calção delinho, túnica de linho. Vestes sagradas para que ele pudesse entrar nosantuário sozinho, ninguém mais servindo. Nenhum sacerdote perambulandopor lugar nenhum, nenhum animal mais sendo morto, nenhum judeu trazendo
  8. 8. nada, mas Arão sozinho fazendo todo esse serviço. Que cena mais linda.Nenhum homem entrará. Ninguém vai acompanhar Arão, porque ninguémacompanhou Cristo. Ninguém vai oficiar junto com Arão, porque ninguémoficiou junto com Cristo. Esse lagar da ira de Deus sobre o pecado o SenhorJesus pisou sozinho. Não há ninguém que você possa colocar do lado delecomo co-redentor, porque esse lagar ele pisou sozinho. Ele é o únicomediador entre Deus e os homens. Nenhum homem estará na tenda dacongregação. Que figura linda daquilo que o Senhor Jesus iria realizar depois.Não é? Olhe mais para a frente de novo, no versículo 31. Também já falamosna reunião passada. LEVÍTICO 16:31 É SÁBADO DE DESCANSO SOLENE PARAVÓS OUTROS. O que é que você acha dessa expressão irmão? Não é linda? Oque é que nós vemos a religião pregar? Faça o que você puder para ganharpontos com Deus. Você vai se justificar, vai produzir boas obras, vai fazerpenitência, vai observar aquele dia, outro dia, outro dia. Vai fazer o que pudere quando você morrer a sua sorte vai ser decidida. Depende de como vocêviveu, para onde você vai. Não é assim? Não é assim. Isso é uma heresia,uma coisa estranha à revelação bíblica. A Bíblia diz que quando o SenhorJesus oficiou lá na cruz do Calvário, o Verbo eterno de Deus, naquele dia dese oficiar do Senhor Jesus, é sábado solene de descanso, porque ninguémpode fazer nada nesse dia, aceitável a Deus. O sábado era a marca da aliançade Deus com o seu povo. O sábado vem desde aquela ordenação lá do Éden.Marca o descanso. Deus operou, trabalhou, trabalhou o primeiro dia, segundodia, terceiro dia, quarto dia, quinto, sexto dia e no sábado é o descanso deDeus. É claro que Deus não tinha cansado irmãos. Essas são palavrasantropomórficas, para nos ajudar a compreender o significado disso. Deusnão cansa. Ele é Deus. Não é? Então o que é que significa Deus descansou?O que é que será que significa? Significa que Deus obteve, depois de todoaquele propósito definido dele na sua criação, Ele obteve um dia desatisfação. Esse é o sentido da palavra descanso. É um dia de regozijo.Quando diz: descansou Deus, significa: Ele está satisfeito com o que Ele fez.É o dia da satisfação de Deus. Não é que Ele está cansado. Ele precisa dosábado. Aquele dia foi tirado lá da criação. No sétimo dia Deus descansou dasobras que fizera. Significa que regozijou. Ele estava satisfeito, Ele estavapleno. E os irmãos vejam que o dia da Expiação era num sábado. E essa éuma marca importante. Não era nenhum outro dia da semana. Era o sábado,porque era o dia da satisfação, também muito importante. E que satisfação?Deus se satisfez plenamente, em Cristo. Você lembra o que é que o livro deHebreus faz? Sempre nós temos que manter juntos Levítico e Hebreus. O queé que o livro de Hebreus vai fazer? Vai mostrar que Cristo é o nosso Sábadode descanso. Lembra no cap. 4? Fala assim que havia um sábado lá na
  9. 9. criação, onde Deus descansou das obras que Ele fez. Leia o capítulo 4 deHebreus para você ver. O início do capítulo. Deus descansou das obras queEle fez. Depois ele mostra que aquele descanso era um descanso figurado, eentão quando Deus tirou o povo do Egito, pelas mãos de Moisés, Moisés nãodeu descanso para aquele povo, mas Josué levou o povo para Canaã, que era aterra de descanso. Então aparentemente o povo chegou no descanso, mastambém não, porque aquele descanso era simbólico. A terra não podia dar odescanso que Deus queria dar para o povo, porque o descanso não égeográfico. O descanso não é Canaã. O descanso de Deus é o quê, irmãos?Se Deus é Espírito, o descanso de Deus é espiritual. É claro. O descanso deDeus não é Canaã. Então você vê a linguagem de Hebreus 4 como é linda,trazendo o livro de Levítico para a luz. Quando Josué entrou em Canaã, elenão levou o povo ao descanso pleno, espiritual. Não. Ele ainda era umafigura. Então aí o autor de Hebreus vai falar assim: É por isso que Davi -Davi não viveu muito depois de Josué ? Então o autor de Hebreus vai falarassim: é por isso que Davi muito tempo depois falou de descanso de novo,dizendo assim: resta um descanso para o povo de Deus. São três descansos.Um descanso está falando do sétimo dia da criação, o outro que Josué quandoconduziu o povo, e o outro quando Davi falou, mas em nenhum dos três,obteve o cumprimento real. Esse é o tema de capítulo 4 de Hebreus. Então aío autor fala assim: HEBREUS 4:11 ESFORCEMO-NOS, POIS, POR ENTRARNAQUELE DESCANSO, A FIM DE QUE NINGUÉM CAIA, SEGUNDO O MESMOEXEMPLO DE DESOBEDIÊNCIA. Qual descanso que o autor de Hebreus estáfalando para os seus leitores hebreus e para nós? O descanso que está emCristo. Ele está dizendo: o que é que vocês estão fazendo voltando para ojudaísmo? Os hebreus estavam sendo conciliados a isso. Vocês acham que ocristianismo é maior do que o judaísmo? O judaísmo foi dado por Deus,oráculo de Deus, pelas mãos de Moisés, pelo ministério de anjos, e algunscristãos estavam dando um contra testemunho, como que tendentes a voltarpara o judaísmo, porque como cristãos eles estavam sofrendo, por amor aCristo. Então alguns judaizantes entraram no meio deles e falavam assim:sabe por que é que vocês estão sofrendo seus tolos? Porque vocês estão nocaminho errado. Vocês estão confessando que é Deus esse homem que foipregado no madeiro? Vocês estão dizendo que Ele é Deus? Deus é aqueleque deu as leis para Moisés. Deus é aquele que fez aquele ritualismomaravilhoso do Tabernáculo. Aquele é o Deus, aquele é o nosso Jeová. Vocêsestão confessando como Deus esse pobre carpinteiro, pregado em uma cruz?Esse é o seu Deus? É por isso que vocês estão sofrendo. Vocês estão nocaminho errado. Os irmãos vejam a sutileza do diabo. Então alguns deleestavam sendo levados a dar um contra testemunho, negando a sua fé. O autor
  10. 10. de Hebreus é bem firme com eles e no cap. 10 ele fala com eles. Se vocêsultrajarem o Espírito da graça, profanarem o sangue com o qual vocês foramsantificados, que é o sangue de Cristo, não há nenhuma outra esperança paravocês. Vocês não podem retornar. Então o livro de Hebreus tem uma palavrade encorajamento dizendo: assim como você vê aqui em Levítico 16, o corpodo animalzinho, do bode, aquele que lançava a sorte sobre dois bodes - umera para ser morto - e o novilho que foi oferecido por Arão, o novilho e obode eram levados para fora do arraial - lembram da ordenação aí? Estáescrito aí em Levítico 16. Os corpos deles, as peles, os excrementos, tudo oque não foi oferecido, o resto do animal todo era jogado fora do arraial. E forado arraial era queimado. Por que? Porque o Senhor Jesus sofreu fora dasportas de Jerusalém, no lugar onde se joga o lixo, porque isso é o que Ele foiconsiderado. O livro de Hebreus, lá no cap 13 diz assim: Saiamos a Cristo,fora do arraial, levando o seu vitupério. O arraial fala do judaísmo, aquelesque confessavam o judaísmo. O livro de hebreus fala assim: HEBREUS 13:13SAIAMOS, POIS, A ELE, FORA DO ARRAIAL, LEVANDO O SEU VITUPÉRIO. (levandoa sua vergonha) – porque sofrer por Cristo é privilégio. Toda essa figura dojudaísmo fala sobre ele. Eles é que não viram que Ele é esse cordeiro que elesestão aí sacrificando, até hoje. Saiamos a ele, fora do arraial, levando a suavergonha. Ele vai mostrar nesse livro de Hebreus que sofrer por Cristo é umprivilégio. Ele diz assim: HEBREUS 10:38 .......... SE RETROCEDER, NELE NÃOSE COMPRAZ A MINHA ALMA. E etc. Todas as anotações desse livro. Por que éque esse livro de Hebreus é tão tremendo? Ele é tão singular no NovoTestamento. Ele vai trazer à luz toda a ordenação do velho Testamento,mostrando que Cristo é o fim, é o cumprimento de tudo aquilo que o VelhoTestamento colocou como tipo, como símbolo. Então, para o autor deHebreus, talvez Lucas, era um absurdo ver aqueles irmãos retidos por coisastão pequenas, tão rasteiras, e por isso que ele fala no HEBREUS 6:1 POR ISSO,PONDO DE PARTE OS PRINCÍPIOS ELEMENTARES DA DOUTRINA DE CRISTO,DEIXEMO-NOS LEVAR PARA O QUE É PERFEITO, NÃO LANÇANDO, DE NOVO, ABASE DO ARREPENDIMENTO DE OBRAS MORTAS E DA FÉ EM DEUS. A imposiçãode mãos, ensino de batismo, arrependimento. Vamos crescer em Cristo,porque Ele é a plenitude. Esse livro maravilhoso de Hebreus trás o livro deLevítico para a luz. Então os irmãos vejam, como eu falei, cada detalhe é rico.O detalhe do sábado, o detalhe do corpo do animal ter sido queimado fora oarraial, Cristo também sofreu fora das portas. O detalhe de somente Arãooficiar naquele dia, porque na cruz somente Cristo poderia realizar aqueletrabalho de tal forma que satisfizesse plenamente a Deus, e nos reconciliassecom Deus, de uma forma perfeita. Ninguém mais podia fazer, porque todohomem é pecador e o sangue de um pecador não vale nada aos olhos de Deus.
  11. 11. Somente o sangue do cordeiro sem defeito, sem mácula, o sangue de Cristo,como Pedro diz. E vejam que os detalhes são minuciosos e são perfeitos parasimbolizar o que Cristo é. Irmãos. Tem muito mais do que isso. E vamosver até onde poderemos prosseguir hoje. Vamos caminhar um pouco mais. Observe no texto que nós lemos a partir do versículo 4, a cerimôniafunciona assim: vamos tentar usar aqui a nossa mente para tentar visualizar,mentalmente, o que está acontecendo naquele dia. Por favor, tente prestaratenção. Primeiro que Arão era um pecador. Ele não podia fazer nenhumsacrifício aceitável a Deus. Então, por ele mesmo, ele precisava de umsacrifício. É o que está escrito aí, no verso 3, 4 e depois no verso 11, quandoele já está oferecendo o seu sacrifício. LEVÍTICO 16:11 ARÃO FARÁ CHEGAR ONOVILHO DA SUA OFERTA PELO PECADO E FARÁ EXPIAÇÃO POR SI E PELA SUACASA; IMOLARÁ O NOVILHO DA SUA OFERTA PELO PECADO. Como que Arãopode ser aceitável a Deus? De jeito nenhum. Ele é um pecador. Ele vaioferecer sacrifício por ele mesmo primeiro e pela sua casa, diz o verso 11.Não é isso? Arão era uma figura importante no meio do povo. Era o sumosacerdote. Não podia oferecer qualquer animal não. Era uma exigência deDeus que o sumo sacerdote oferecesse um novilho, um grande animal, umanimal caro, um animal grande, porque era uma figura proeminente no meiodo povo. Esses mesmos animais falam de Cristo. Arão deveria ter umacompreensão desses sacrifícios maior do que o povo. Então Arão deveriaoferecer um novilho, um grande sacrifício, um grande animal, porque Arão erauma figura desse grande sumo sacerdote, que é Cristo. Então ele oferecia umnovilho. Agora, antes dele começar a oficiar ele tinha primeiro que separar osanimais. O novilho era para ele e para a casa dele. Um novilho. Para o povo,dois bodes, e um carneiro. Então os irmãos estão vendo aí quatro animais.Para Arão um novilho. Para o povo dois bodes e um carneiro. Esse carneiro dopovo era oferecido como holocausto. O que é que significa holocausto? Sementrar em muitos detalhes, os irmãos sabem que o holocausto significa aquelaoferta em primeiro lugar é para Deus, para a satisfação de Deus, porque oresgate que Cristo pagou na cruz, não foi uma oferta para a satisfação dodiabo. Existem algumas pessoas que compreendem a cruz assim erradamente.O sangue de Cristo não foi derramado para dar satisfação ao diabo, porqueCristo não deve nada ao diabo. O sangue de Cristo foi derramado parasatisfação de Deus, da santidade de Deus, da justiça de Deus e da glória deDeus. Diabo não tem nada com essa história. Ele é só um usurpador. Então,Arão separava aqueles animaizinhos. Um novilho para ele e pela sua casa,depois o carneiro para holocausto do povo, significando que tudo é para Deus,para satisfação de Deus em primeiro lugar. Para o povo, além do carneiroainda tinham dois bodes e a figura então de tantos animais vai mostrar
  12. 12. aspectos tão lindos da obra de Cristo. O carneiro do povo, fala de Cristo nacruz se oferecer em primeiro lugar para Deus. Vocês sabem muito bem disso.Vocês sabe quando o Senhor estava na cruz, naqueles primeiras três horas, eleestava em uma comunhão perfeita de holocausto com o Pai. Ele estava emadoração ao Pai. Tudo o que Ele pronunciou, aquelas frases que Elepronunciou nesse primeiro momento dessas três horas na cruz, falam dessarica comunhão, falam que Ele estava ali para o Pai, pelo Pai, por causa davontade do Pai. Tudo o que Ele queria era agradar ao Pai, satisfazer ao Pai.Ele sabia que dessa forma, Ele plenamente satisfaria ao Pai. Ele poderiaconduzir, justamente, muitos filhos à glória. Então Ele é o holocausto.Carneiro para holocausto. Satisfação do Pai. Agora irmãos, no dia daExpiação, havia dois bodes. E essa figura aí é muito bonita, porque emnenhum outro dia havia isso. Esses bodes aí são especiais para o dia daExpiação, porque se alguém quisesse oferecer uma oferta pelo pecado - presteatenção - em qualquer outro dia, levaria um animal só. Esse é o meu animal,porque eu pequei, e então eu sei que não vou ser perdoado simplesmente porDeus, e então esse animal inocente - simbolicamente – é oferecido em meulugar. Fala de Cristo, como nossa redenção. Mas só um animal. Mas no dia daExpiação, era especial. Era uma oferta pelo pecado, composta de dois animais.Muito interessante. Depois você vê os detalhes aí no cap 16. É uma oferta,colocada aí no singular. É “a” oferta pelo pecado. Mas ela tem dois animais.Um animal, propriamente dito, é a oferta pelo pecado, é o bode que caiu asorte para ser oferecido para o Senhor como oferta pelo pecado. Aqueletipifica o pecado, os nossos pecados. Agora tem um outro animal aí, quepassava por um destino aparentemente estranho. Ele não era morto. Deviamorrer de fome lá no deserto, talvez, mas ele não era um animal a ser morto.Não era um animal a ter sangue oferecido. Isso faz desse dia, e dessa ofertaalgo muito singular. Aquele bode ficava vivo. Mas Arão, veja depois aí nanarração, ele impunha as suas mãos sobre esse bode, e confessava todas asiniqüidades de todo o povo de Israel, porque ele era o representante, ele era osumo sacerdote. Ele tinha essa autoridade. Ele confessava todas as iniqüidadessobre a cabeça do bode vivo e havia um homem separado especialmente paracarregar esse bode, fora da vista de Deus e do povo. Esse bode era levado láno deserto e solto lá. De tal forma esse bode estava imundo que esse homemquando voltasse, deveria banhar-se, trocar as suas vestes para que ele pudessede novo entrar na comunhão do arraial. Irmãos, o livro de Hebreus vai nos trazer, e nos vamos lá agora, vai nostrazer luz sobre toda essa simbologia, de uma forma muito linda. Vamosbuscar alguns versículos específicos ali, para trazer luz sobre essa cerimôniade Levítico 16. Vamos lá. Primeiro vamos olhar o cap 7. Vamos ver o que
  13. 13. significa Arão oferecendo aquele novilho por si e pela sua casa. Aqui acomparação é em nível de contraste. Não é uma analogia. É uma comparaçãoem nível de contraste. O autor de Hebreus vai dizer que Cristo é algo queArão nunca poderia ser. Então Arão tinha que oferecer um novilho por ele,porque ele pecador. Lá diz por si, e por sua casa. Agora olhem o cap. 7 deHebreus, vamos ver a partir do verso 25 para termos o contexto. Olhem quetexto mais rico nesse sentido. Está falando sobre Jesus. No verso 21, e 22, dizque Jesus é fiador de uma superior aliança. Não é isso? Agora olhem o verso25. 25 POR ISSO, TAMBÉM PODE SALVAR TOTALMENTE OS QUE POR ELE(Cristo)SE CHEGAM A DEUS, VIVENDO SEMPRE PARA INTERCEDER POR ELES. 26 COMEFEITO, NOS CONVINHA UM SUMO SACERDOTE. Lembra que eu disse para osirmãos que o único livro do Novo Testamento que usa a palavra SumoSacerdote é Hebreus? É um livro muito singular em muitos aspectos. Então, éele quem trás à luz esse ministério do sumo sacerdote lá da lei. Então ele estádizendo que convinha, nos convinha um sumo sacerdote, assim como este.Como é este? Jesus. Aí ele vai dizer: santo, primeiro. Segundo, inculpável, ousem mácula, o sentido é basicamente o mesmo. A frase que vem na frente aí,sem mácula, irrepreensível, separado dos pecadores. Olhe a diferença entre elee Arão em mais um sentido. Arão entre dentre os pecadores. Mas Cristo não.Cristo é separado dos pecadores. Por que? Porque Ele nem mesmo Paihumano teve. Ele foi gerado o Logos eterno, Filho eterno, gerado de Deus. Sefez carne assumindo uma natureza humana no ventre de Maria. Corpo meformaste, diz o autor de Hebreus. O Senhor preparou um corpo humanointegral, Espírito e alma, sentimentos, mente, vontade, um homem, como todohomem, mas, sem pecado. Então o livro de Hebreus diz: separado dospecadores. Arão não era assim. Então veja que a comparação aí mostra umcontraste e não uma similitude. Arão era um pecador, mas Cristo é separadodos pecadores. Arão tinha que oferecer um novilho por ele mesmo, e por suacasa, porque ele é um pecador. Mas e Cristo, ofereceu quem por ele mesmo?Ele é a própria oferta, porque Ele é perfeito. Não é? Separado dos pecadores efeito mais alto do que os céus. Fala da dignidade Dele como filho de Deus.Esse sumo sacerdote não é apenas humano. Ele é mais alto do que os céus nelemesmo, e Ele foi feito mais alto do que os céus pela sua ressurreição. Eleressuscitou como homem e foi entronizado, feito mais alto do que os céus.Nome está acima de todo nome. Olhe o verso 27. Vai trazer mais luz sobreesse fato de Arão e o seu novilho lá. Uma comparação mostrando diferenças,como eu falei e não semelhanças. 27 QUE NÃO TEM NECESSIDADE, COMO OSSUMOS SACERDOTES, DE OFERECER TODOS OS DIAS SACRIFÍCIOS, PRIMEIRO, PORSEUS PRÓPRIOS PECADOS, DEPOIS, PELOS DO POVO; PORQUE FEZ ISTO UMA VEZPOR TODAS, QUANDO A SI MESMO SE OFERECEU. Isso era o que Arão tinha que
  14. 14. fazer. Não só no dia da expiação mas todo o dia. Todo dia ele precisavafazer isso e no dia da Expiação, não era diferente. Ele não podia oficiar comoum pecador. Ele tinha que oficiar tendo um sangue sobre ele mesmo, para queele mesmo tivesse purificado. Então está dizendo no verso 27 que Jesus nãotem necessidade como sumos sacerdotes tem, de oferecer todos os diassacrifícios pelos seus próprios pecados e depois pelos pecados do povo,porque fez isso uma vez por todas, quando a si mesmo se ofereceu. E ocontraste continua no verso 28 PORQUE A LEI CONSTITUI SUMOS SACERDOTES AHOMENS SUJEITOS À FRAQUEZA, MAS A PALAVRA DO JURAMENTO. Mas quepalavra que é essa? É aquela palavra profética lá do Salmo que se referindo aCristo diz assim: Tu és sacerdote eterno, para sempre. Não segundo a ordemde Arão. O Senhor Jesus não tem nada a ver com Arão. Ele não é nem datribo de Levi. O Senhor Jesus é da tribo de Judá. Ele não tem nada a ver comArão. Então a palavra do juramento, se você for examinar aqui, se refere aessa expressão do salmo que diz: Tu és um sacerdote eterno, perene, segundouma outra ordem - e não a ordem de Arão - a ordem de Melquisedeque.Então a palavra do juramento que foi posterior à lei constitui o filho. Olheessa expressão agora irmãos: perfeito para sempre. O filho perfeito parasempre. Os irmãos vejam que aí é uma comparação por contraste. Arãooferecia sacrifício por ele. Cristo não ofereceu nenhum sacrifício por Ele,porque Ele é o perfeito sacrifício. Quando a gente olha aquelas cerimôniasvocê tem que separar Arão e o animal. Cada um é um, mas os dois tipificamuma única pessoa que é Cristo. Cristo é o ofertante, aquele que fez apropiciação, e Cristo é a oferta. É aquele que é a propiciação. É o que o NovoTestamento vai nos dizer. Ele não só fez propiciação como Ele é apropiciação. Ele é o Arão e Ele é o animal. Todos tipificam Ele. Ele é aomesmo tempo a oferta e o ofertante. Quem que Ele ofertou sendo o ofertante?Ofertou Ele mesmo, que é a oferta. Oferta e ofertante em uma mesma pessoa.Que coisa mais maravilhosa. Só Cristo poderia cumprir esses requisitos. Apalavra do juramento, que foi posterior à lei, constitui o Filho, perfeito parasempre. Agora, vamos em mais um texto para examinarmos aquele bode que eramorto, e que o sangue dele era levado lá no propiciatório, assim como onovilho de Arão também era. Tanto o novilho de Arão, quanto o bode dopovo, da oferta pelo pecado, o sangue deles tinha que ir lá para dentro, lá parao propiciatório. Vamos ver o livro de Hebreus de novo lançar luz sobre isso.Olhem lá. Capítulo 9 agora. Versículo 11. Se você ler com cuidado, nadaprecisa ser comentado. Olhem a clareza desse texto. O autor de Hebreusescrevendo sobre o Tabernáculo, como era o tabernáculo. Lá no versículo 8,fala sobre esse santo lugar se referindo a este lugar mais interior onde o
  15. 15. Senhor habitava. No verso 5 ele fala sobre o propiciatório, os querubins daglória ali, um de cada lado. No 9, é um verso importante aí no cap 9, é issouma parábola. Esse autor de Hebreus era corajoso, porque estava escrevendopara aqueles cristãos hebreus. Olhem o nome do livro. Hebreus. Ele estáescrevendo como que dando aquela paulada final no judaísmo, dizendo assim:o que é que vocês vão escolher? Você vão escolher ficar brincando comocrianças na sombra das figuras ou vão erguer os vossos olhos e prosseguir emdireção à Cristo que é a realidade. Vão ficar na sombra ou vão para a luz?Vocês vão ficar tateando nas figurinhas e sombrazinhas, ou vão abraçar arealidade que é Cristo? Então ele fala no verso 9 assim: isso é uma parábola.O propiciatório é uma parábola. Querubins é uma parábola. O candelabro éuma parábola. Tudo é uma parábola. Cristo é a realidade, a essência. É issouma parábola para a época presente. E segundo essa se oferece assim dons,sacrifícios, sendo este no tocante à consciência, uma outra palavra importantenesse capítulo, ela vai aparecer de novo no verso 14 - consciência - e notocante à consciência é ineficaz - veja como ele dá uma paulada no judaísmo– isso é ineficaz. Isso é sangue de bodes, isso é um altar do propiciatório, éuma figura, uma sombra, um tipo, um símbolo. É ineficaz para aperfeiçoaraquele que presta culto. Por que é que ele é ineficaz? Porque esse sangue nãoatinge a consciência. Essa palavrinha, essa idéia tão importante no capítulo 9.A gente vai ler de novo no verso 14. Então, os irmãos vejam o que é que elefaz no verso 1 a 10. Agora então ele entra no verso 11. 11 QUANDO,PORÉM(olhe o contraste aí), VEIO CRISTO. Quem é Cristo? É o sumo sacerdote– comparando com Arão, lá no dia da expiação. Ele é o sumo sacerdote doque? Uma palavra meio complicada na nossa tradução dos bens já realizados.Tradução para você entender melhor, do original grego. Significa que Cristo éum sumo sacerdote, dos bens ou das coisas que tem realidade. Esse é osentido aí. Aí “dos bens já realizados” é uma frase um pouco confusa, comofoi traduzida do original. O sentido do original é este que eu estou dizendopara os irmãos: Cristo é o sumo sacerdote das coisas que são reais. Arão era osumo sacerdote das cosias que são simbólicas, das coisas que são tipos, dascoisas que são sombras, mas Cristo é o sumo sacerdotes – aí diz dos bens járealizados – das coisas que são reais, que tem realidade. O que é que temrealidade? O pecado real. Deus real. Uma expiação real, uma consciênciareal. Não tipos, não símbolos. Então veja que contraste maravilhoso, esseversículo 11. Vamos prosseguir aí. Cristo então é o sumo sacerdote dosbens já realizados, mediante o maior e mais perfeito tabernáculo, não feitopor mãos, quer dizer, não desta criação. Tabernáculo. Outra expressãomaravilhosa. Arão servia em um tabernáculo que era inferior. Aí diz maior emais perfeito, porque aquilo que Arão servia era simbólico, natural. Esse aqui
  16. 16. é maior e mais perfeito. Esse tabernáculo na Bíblia, se você for olhar osversículos todos, estudar, você vai ver que se refere a uma coisa só. Apresença imediata de Deus. É uma linguagem figurada para falar da própriapresença de Deus, o Tabernáculo de Deus, ou seja, a morada de Deus, aShekina de Deus, a glória real de Deus, não aquela glória que se manifestavano Santo dos Santos, mas a glória real de Deus. Jesus não entrou no Santodos Santos, literal e natural. Jesus não tem nada a ver com aquilo. O livro deHebreus vai dizer que Jesus entrou no Santo dos Santos, real. Qual é o santodos santos real? A presença de Deus. Isso é o que o autor de Hebreus vaidizer. Coisa tremenda irmãos. Por isso que ele fala em HEBREUS 10:19TENDO, POIS, IRMÃOS, INTREPIDEZ PARA ENTRAR NO SANTO DOS SANTOS.Qual? Temos que ir lá em Jerusalém? É lá que nós vamos entrar? Como quenós entramos no Santo dos Santos? PELO SANGUE DE JESUS 20 PELO NOVO EVIVO CAMINHO QUE ELE NOS CONSAGROU PELO VÉU, ISTO É, PELA SUA CARNE,Nós temos comunhão com Deus sem condenação, sem sermos fulminados,como filhos amados, adotados, ainda pecadores, mas cobertos. É um dossentidos da palavra Expiação. Lindo sentido. Coberto. Palavra hebraica é“kapporeth”. Coberto. Se refere ao propiciatório. A palavra hebraica parapropiciatório é kapporeth, cobertura. Nós fomos cobertos pelo precioso sanguee fomos recolhidos como filhos. Nenhuma condenação na para os que estãoem Cristo Jesus. Irmãos. Se nós não absorvermos toda a realidade dessefundamento, nós estamos a ver navios. Nós poderemos ser facilmente seragitados de um lado para o outro, como meninos, soprados por qualquer ventode doutrina, qualquer promessa de qualquer coisa. Se nós não estivermosfirmemente assentados sobre esse fundamento da revelação de Deus que é aExpiação nós vamos ter muitos problemas. Problemas na compreensão dapalavra, na relação com Deus, problemas com a nossa consciência, problemasno trato com o pecado, problemas de todo o tipo. Vamos prosseguir um pouco,até o verso 14 do texto de Hebreus 9. Cristo veio então mediante o maior e mais perfeito tabernáculo, ou seja,Ele é um sumo sacerdote que veio de Deus, que veio do trono de Deus, daglória de Deus, veio da presença imediata de Deus, do maior e mais perfeitotabernáculo, não feito por mãos. Quem foi que ergueu este tabernáculo?Ninguém. Esse é um Tabernáculo de Deus. Está falando da realidade eterna,quer dizer, não desta criação. Tão claro o versículo. Agora olhe o verso 12,que vai lançar luz lá sobre o dia da expiação. 12 NÃO POR MEIO DE SANGUE DEBODES E DE BEZERROS, Lembra do bodinho lá? Nem de bezerros. O bezerro édo Arão. O bode é do povo. Então ele está trazendo para a luz essa figura.Ele está falando que não é por meio de sangue de bodes como Arão ofereciapelo povo, nem de bezerro que Arão oferecia por ele mesmo, mas pelo seu
  17. 17. próprio sangue. Ele entrou no santo dos santos. Olhe aí como é que ele fazanalogia. Santos dos Santos terreno, com esse Santo dos Santos celestial, otrono de Deus, a presença de Deus. Ele entrou no Santo dos Santos uma vez.Arão entrava naquele quartinho que era só uma figura do Santo dos Santos etodo ano. Jesus entrou no Santo dos Santos real. Uma vez. Ele não tem demorrer de novo, não tem que se encarnar de novo. Então quando você escuta,que no culto, na reunião daquele que se chamam cristãos, um tipo desacrifício é oferecido, e quando aquele sacrifício é oferecido, repete-se osacrifício de Cristo. Isso é uma heresia. O sacrifício de Cristo não pode serrepetido. O sacrifício de Cristo não é repetido quando nós comemos o pão etomamos o cálice. Isso é uma heresia, de um ramo do cristianismo. Osacrifício de Cristo não se repete. Nós não cremos em transubstanciação.Aquele pão não é o corpo de Cristo. Cristo se ofereceu uma única vez pelospecadores. Está muito claro neste texto e Ele entrou na presença de Deus equando nós celebramos a mesa do Senhor, nós, pela fé, tomamos esseelementos que são para nós simbólico, essa grande oferta eterna que Elerealizou ao Pai. Então os irmãos vejam que a compreensão disso não é umacoisa pequena. É uma coisa muito importante. Martinho Lutero, ele próprioerrou com relação a esse assunto. Foi ele quem primeiro falou sobre a idéia deconsubstanciação, o que no final, é a mesma coisa. Ele dizia que aquele pão eaquele cálice não são, não se transformam no corpo de Cristo. Não é atransubstanciação. É consubstanciação. No final é a mesma coisa. Ele estádizendo que quando nós oramos sobre aqueles elementos, como se naqueleselementos então fossem incorporados algo de graça, algo de vitalidade, algode realidade no que concerne ao corpo e ao sangue de Cristo.Consubstanciação. Isso não é uma verdade. Não há consubstanciação de nada.O pão é ainda o pão feito da farinha, e o vinho ainda é o vinho feito da uva.Por isso só tem valor para aqueles que tomam desse pão, tomam desse cálice,aqueles que crêem no Senhor Jesus, o eterno e suficiente salvador. Entãotomam esse pão, bebem esse cálice pela fé. Graças a Deus. Não hátransformação de nada, não há passo mágico, não há milagre, não há mágica,não há nada. Há apenas uma simbologia de algo eterno que foi feito de formaúnica, exclusiva, perfeita pelo Senhor Jesus na cruz. O versículo 12 entãodiz: 12 .........., UMA VEZ POR TODAS, TENDO OBTIDO ETERNA REDENÇÃO. 13PORTANTO, SE O SANGUE DE BODES E DE TOUROS E A CINZA DE UMA NOVILHA,ASPERGIDOS SOBRE OS CONTAMINADOS(isso aqui se refere a uma outracerimônia), OS SANTIFICAM, QUANTO À PURIFICAÇÃO DA CARNE, 14 MUITO MAISO SANGUE DE CRISTO, QUE, PELO ESPÍRITO ETERNO, A SI MESMO SE OFERECEU(Ele é a oferta e Ele é o ofertante. Ele a Si mesmo se ofereceu. Ele é quemoferece e Ele é a oferta) SEM MÁCULA A DEUS, PURIFICARÁ A NOSSA
  18. 18. CONSCIÊNCIA (olhe a palavrinha de novo aí. Apareceu lá no verso 9 dizendoque os sacrifícios do tabernáculo eram ineficazes para purificar a consciênciae aqui no verso 14 diz que o sangue de Cristo purificará a nossa consciência)DE OBRAS MORTAS, PARA SERVIRMOS AO DEUS VIVO! O que é obra mortairmão? Obra morta é qualquer coisa que você faz para tentar obter aceitaçãoda parte de Deus. Pode ser de entregar o seu próprio corpo para ser queimado,como mártir. Pode ser a coisa mais maravilhosa que você imaginar. Ofendeterrivelmente a Deus, porque o sacrifício que o filho fez é perfeito. Perfeitopara sempre. Então obra morta é tudo o que você estiver tentando fazer na suavida cristã para te tornar mais aceitável a Deus. São obras de malignidade.São obras mal cheirosas, que ofendem profundamente ao Senhor, entristecemo Espírito Santo, e afrontam a cruz, porque o que nós cristãos precisamossaber é que o nosso Cordeiro Pascal foi imolado e pelo seu único, singular,bendito, santo e precioso sangue, nós fomos totalmente aceitos, redimidos.Não há nenhum problema com relação à nossa aceitação. Nós podemos teralgum tipo de problema na nossa relação com Deus. Podemos pecar, podemosofender o Espírito Santo, posso me desviar do caminho do Senhor. O Senhorvai falar comigo sobre isso, Ele é bondoso, Ele me disciplina, e vai atémesmo me corrigir. Muitas vezes vou sofrer por isso, mas como filho. Issonão muda nada essa relação estabelecida, se é que nós cremos que Ele é essesacrifício. Agora, se nós não cremos, nós então vamos continuar tateando.Quem sabe vamos nos reunir, ler Bíblia, fazer boas obras, tentar até pregarpara os outros, como uma maneira de sermos mais aceitáveis a Deus. E tudoisso é uma obra monstruosa aos olhos de Deus, lixo imundo, porque fomosaceitos exclusivamente pelo precioso sangue de Cristo e porque cremos queesse eterno substituto nosso diante de Deus. Então irmãos, que importanteessa compreensão: “purificará a vossa consciência de obras mortas”. Vocênão tem que fazer e fazer e fazer melhor e tentar fazer maior, ser aceito. Vocêjá foi aceito. Por causa dessa tão grande aceitação você faz, porque foi aceito.Você faz porque adora, faz porque ama, faz porque é Dele. Então o versículo14 é muito significativo. Purificará a nossa consciência de obras mortas, paraservirmos ao Deus vivo. Só podemos servir nessa condição de consciência.Com a consciência que está em paz pelo sangue de Cristo. Então nós podemosservir, do contrário, todo serviço é fogo estranho, obra morta. Cheia mal aosolhos de Deus, porque não é uma oferenda de Cristo. É uma oferenda dasminhas obras, é uma oferenda do que eu posso fazer, uma oferenda do meumelhor. Isaías diz assim que o nosso melhor, nossas justiças, são para Elecomo um trapo imundo. Esse é a nossa justiça. O melhor que há em nós, umtrapo imundo. Como nós somos salvos? Irmão, me lembro que a algumtempo atrás, a primeira vez até hoje em todo esse tempo, caminhando com o
  19. 19. Senhor, que ouvi uma pessoa ser tão direta comigo, uma pessoa a quem tenhomuita consideração no Senhor, e ele ama a palavra, ele tem estudado apalavra, tem sido atraído por Cristo, de uma forma irresistível, mas ele militaem um meio religioso bastante forte, e uma vez conversando com essa pessoa,ele usando de toda a honestidade que é bem peculiar dele, ele disse assimpara mim: Romeu. Diga uma coisa para mim. Quando eu leio a Bíblia eu vejoo senhor valorizando boas obras de pessoas ao redor dele, como ele contouaquela parábola do bom samaritano, por exemplo, e etc. Agora, por mais queeu até hoje, tenha praticado minhas boas obras eu percebo que meu coração, aminha consciência ela não descansa em paz. Eu tenho um sentimento de quepor melhor que eu entenda que eu estou fazendo, aquilo não está sendoadequado a Deus. E aí ele disse que queria me perguntar uma coisa. Antesdisso ele disse assim: eu penso que seu passado tem algo de quarenta anos oualgo assim. Eu penso que se eu passar o resto da minha vida fazendo omelhor, esse senso de insuficiência vai prosseguir em mim, em minhaconsciência. Então eu quero te fazer uma pergunta. Sendo assim, como que ohomem pode ser salvo? Olhem a pergunta que ele fez? Olhe a honestidadedessa consciência diante de Deus. Se eu fiz até hoje nesses quarenta anos devida, o melhor que eu pude, e tenho o senso de ineficiência, tem umaacusação em minha consciência, tenho um senso que Deus não estáplenamente satisfeito comigo, e se eu fizer o resto da vida eu não vou chegarlá, e tenho então uma grande pergunta na minha vida. Como é que eu possoser salvo? Que pergunta. Então irmão. Esse assunto já está resolvido no seucoração plenamente? Você vê o sangue da Expiação. Você tem segurançanele? Você sabe que nem morte, nem vida, nem anjos, nem poderes, nemprincipados, nem nudez, nem perigo, nem espada, vai te separar do amor deDeus que está em Cristo Jesus? Você sabe que se você passar por sofrimentoscomo os hebreus estavam passando, a única coisa que pode te renovar é umavisão desse Cristo, sumo sacerdote eterno? Os hebreus estavam sofrendoperseguição, e sofrendo muito, tendente até a voltar ao judaísmo. O que é quefoi que o autor de Hebreus falou? “Gente é o seguinte. Vocês viveram a vidacristã até agora, mas tem coisa nova, tem novidades por aí que vocês nãosabem, muitas novidades. Eu vou falar sobre elas para encorajar vocês, paraanimar vocês”. Hoje o cristianismo anda assim, não é? Uma modinha daqui,outra modinha de lá. Novidade daqui, novidade de lá. Mas quando o autor deHebreus escreveu para pessoas cansadas, tristes, algumas delas até tendentes avoltar para o judaísmo, joelhos trôpegos, mãos descaídas, como fala ocapítulo 12(HEBREUS 12:12 POR ISSO, RESTABELECEI AS MÃOS DESCAÍDAS E OSJOELHOS TRÔPEGOS) quando o autor de Hebreus vai procurar renovar essaspessoas ele não faz outra coisa, senão falar do mesmo Cristo, do sangue de
  20. 20. Cristo, da Expiação de Cristo, desse Eterno Sumo Sacerdote, porque irmãos, aúnica coisa capaz de renovar os cristãos cansados, cristãos veteranos, cristãosdesanimados, não é novidade, não é promessa de paz e prosperidade, não ébarganha nenhuma com Deus. A única coisa capaz de renovar os cristãos, éuma visão renovada de Cristo, e é isso que o livro de Hebreus faz. Cristo, onosso grande Sumo Sacerdote; Cristo, o seu sangue precioso; Cristo, pelo qualnós temos livre acesso ao Pai; Cristo que nos colocou em uma relação filialcom o Pai de tal forma que, se sofremos, Ele é o Pai, que está em nós usandoa sua mão disciplinar. Ele corrige e disciplina a quantos ama. Não é isso quenos fala o capítulo 12? Mas irmãos, vejam o que é que o livro de Hebreus faz.Não tem novidades, muito pelo contrário. No capítulo 13 ele nos fala:HEBREUS 13:9 NÃO VOS DEIXEIS ENVOLVER POR DOUTRINAS VÁRIAS EESTRANHAS. Então irmão que o Senhor lance luz para nós, para todos nós,mais luz sobre esse grande fundamento, esse alicerce da nossa confissão,chamado Expiação. Expiação ou propiciação. Nós temos que estarsolidamente assentados nele, porque esse é o Evangelho que nós pregamos.SE uma pessoa fizesse para você a pergunta que fez para mim, como é quevocê responde? Se alguém perguntar para você, como é que eu posso sersalvo? O que é que você vai responder? Depende da visão que você tem deCristo, do sangue de cristo, da cruz de Cristo, não é? Na próxima Reunião seo Senhor permitir, para terminarmos esse assunto e prosseguirmos para opróximo alicerce, eu quero falar um pouco sobre essa palavra Propiciação, noNovo Testamento. Qual o significado dela. Em Romanos, Hebreus e 1ª João.Vamos orar. Oh Pai, nos ajude a ver com mais clareza Senhor, essa tão grandesalvação, que nós temos em Cristo Jesus o nosso Senhor, uma salvaçãoinabalável, irretocável, perfeita. Senhor, abre os nossos olhos para quevejamos a Ti, o Filho, perfeito para sempre, para que vejamos um valor aosteus olhos Pai, do precioso sangue como de Cordeiro sem defeito e semmácula, sangue de Cristo, e que sejamos encorajados a vivemos no Santo dosSantos da Tua presença, mantendo comunhão com o Senhor, porque o sanguede Jesus seu Filho, nos purifica de todo pecado. Muito obrigado Senhor,porque obtivemos essa salvação tão segura, tão firme. Abra os nossos olhosSenhor, porque queremos edificar as nossas casas sobre a rocha. Que o Senhorrevele com mais clareza para nós, esse alicerce da Expiação, e gere em nósSenhor, esse espírito de gratidão, de adoração e culto a Ti, o Cordeiro que foimorto e que vive, pelos séculos dos séculos Amém.

×