1 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN
3 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
contexto histórico 
No século XVIII, o processo ...
4 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Ao longo desse processo, observamos o nascimento...
5 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Na medida em que essas situações ganhavam públic...
6 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
As fórmulas baseadas no Renascimento começam a 
...
7 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
grandes nomes 
John Ruskin, um dos mais influent...
8 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
A síntese entre arte e indústria: William Morris...
9 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
A Art Nouveau não apenas faz pinturas, como tamb...
10 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Como os cartazes do designer gráfico checo e um...
11 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Jules Chéret foi um pintor e litógrafo francês....
12 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Outro pioneiro, mas na área da arquitetura, foi...
13 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
O ilustrador e escritor inglês Aubrey Beardsley...
14 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Toulouse-Lautrec revolucionou o design gráfico ...
15 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Os primeiros trabalhos de Pierre Bonnard foram ...
16 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Gustav Klimt, simbolista austríaco, destacou-se...
17 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
... mas cerca de 1/4 de seus quadros são paisag...
18 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Com o passar do tempo, uma nova geração de deco...
19 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Gaudi, arquiteto entrava na obra e o projeto es...
20 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Na arquitetura, o ritmo orgânico e linear envol...
21 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Os artistas ansiavam por representar seus senti...
22 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Uma das principais influências do estilo foi a ...
23 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
art nouveau no Brasil 
No Brasil, observam-se l...
24 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
No Rio de Janeiro tem-se a influencia do Art No...
25 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Em São Paulo temos um edifício importante que r...
26 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
Podemos então resumir o movimento em algumas 
c...
27 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
1. Temática naturalista (flores e animais); 
2....
28 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 
bibliografia 
Meggs, Philip B. ; Purvis, Alston...
Design & Gênese - Art Nouveau
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Design & Gênese - Art Nouveau

1.104 visualizações

Publicada em

Art nouveau é um estilo internacional de arquitetura e de artes decorativas – especialmente o inicio da arte aplicada à industria – que foi muito apreciado de 1890 até os anos 1910.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.104
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Design & Gênese - Art Nouveau

  1. 1. 1 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN
  2. 2. 3 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN contexto histórico No século XVIII, o processo de industrialização provocou um grande número de transformações na Europa. Em pouco tempo, os centros urbanos eram tomados por trabalhadores que assumiriam os seus postos de trabalho nas fábricas. A rotina de milhares de pessoas era agora determinada por uma jornada de trabalho e subordinada à eficiência das máquinas. Ao mesmo tempo, a tecnologia possibilitava a produção em massa de mercadorias a serem consumidas em diferentes lugares do mundo.
  3. 3. 4 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Ao longo desse processo, observamos o nascimento de um forte interesse em conciliar a demanda acelerada por manufaturas das indústrias e as limitações impostas pelo trabalho artesanal. A fabricação em grandes escalas podia, cada vez menos, se sujeitar ao detalhismo e à demora do artesanato. Por volta de 1830, o governo britânico incentivou a criação de escolas de desenho que preparassem profissionais comprometidos com o desenvolvimento de um design aliado à produção industrial.
  4. 4. 5 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Na medida em que essas situações ganhavam público, observamos a manifestação de vários críticos avessos a esse processo de interferência do capitalismo industrial no mundo das artes. Para muitos desses, a padronização esperada pela Revolução Industrial viria a determinar um sério atentado contra as formas livres e originais que guiaram o fazer artístico ao longo dos séculos. Com isso, podemos ver que as origens do Art Noveau se impõem como uma reação aos ditames da emergente sociedade industrial.
  5. 5. 6 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN As fórmulas baseadas no Renascimento começam a dissipar-se dando lugar a Arte Nova, que se opunha ao historicismo e tinha como tônica de seu discurso a originalidade, a qualidade e a volta ao artesanato. A sociedade aceitou novos objetos, móveis, anúncios, tecidos, roupas, jóias e acessórios criados a partir de outras fontes: curvas assimétricas, formas botânicas, angulares, além dos motivos florais.
  6. 6. 7 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN grandes nomes John Ruskin, um dos mais influentes críticos de arte da Inglaterra, defende a arte inspirada no feito dos artesãos do período medieval. Combate fortemente os padrões ar-quitetônicos da época e destaca que a manutenção de uma arte genuina e verdadeira.
  7. 7. 8 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN A síntese entre arte e indústria: William Morris e os lim-ites entre a arte e o trabalho artesanal.
  8. 8. 9 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN A Art Nouveau não apenas faz pinturas, como também cartazes promocionais dos cabarés e teatros, fazendo-se presente na revolução da publicidade do século XIX, quando a arte passa ser comprada e utilizada pelo comércio crescente gerado pela revolução industrial.
  9. 9. 10 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Como os cartazes do designer gráfico checo e um dos principais expoentes do movimento, Alphonse Mucha.
  10. 10. 11 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Jules Chéret foi um pintor e litógrafo francês. Foi pioneiro, em 1860, na criação de cartazes publicitários artísticos.
  11. 11. 12 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Outro pioneiro, mas na área da arquitetura, foi Victor Horta.
  12. 12. 13 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN O ilustrador e escritor inglês Aubrey Beardsley influen-ciado pelo japonismo, e influenciou o desenvolvimento do art nouveau.
  13. 13. 14 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Toulouse-Lautrec revolucionou o design gráfico dos cartazes publicitários, ajudando a definir o estilo.
  14. 14. 15 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Os primeiros trabalhos de Pierre Bonnard foram inspira-dos em Galgam e no japonismo, que ele muito admirava.
  15. 15. 16 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Gustav Klimt, simbolista austríaco, destacou-se dentro do movimento Art Nouveau por pintar mosaícos da beleza estética de prazer e erotismo feminino...
  16. 16. 17 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN ... mas cerca de 1/4 de seus quadros são paisagísticos. Quadrados e de estilo impressionista, apresentam ár-vores, jardins, casas e pântanos. Valorizando a natureza, como o Art Nouveau propunha.
  17. 17. 18 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Com o passar do tempo, uma nova geração de decoradores e artesãos se apropriaram dos materiais popularizados graças à industrialização para delinear um novo tipo de concepção de desenho. Influenciados pelo movimento das Artes and Crafts (iniciado por William Morris), pelas artes decorativas, as iluminuras medievais e a arte oriental, esses artistas do final do século XIX organizaram novas concepções entre os ornamentos e formas arquitetônicas de definir o que viria a ser o Art Nouveau.
  18. 18. 19 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Gaudi, arquiteto entrava na obra e o projeto estava em sua mente. responsavel pela igreja Sagrada Família, em Barcelona.
  19. 19. 20 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Na arquitetura, o ritmo orgânico e linear envolve uma construção, mostrando uma união de ornato e estrutura (a linha arquitetural e a decoração se fundem e reforçam), juntamente com a utilização de novos materiais como o ferro e o vidro.
  20. 20. 21 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Os artistas ansiavam por representar seus sentimentos em suas imagens, que eram transmitidos pela linha pura. Evitava-se a lei da gravidade e perspectiva, não havendo dife-rença de objeto e fundo. A assimetria dominava, e enfatizada, não existindo uma simples du-plicação da forma.
  21. 21. 22 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Uma das principais influências do estilo foi a natureza, mas de uma forma contrária a do Impressionismo.
  22. 22. 23 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN art nouveau no Brasil No Brasil, observam-se leituras e apropriações de aspectos na arquitetura e na pintura decorativa. No cenário das artes plásticas, Eliseu Visconti foi grande atuante.
  23. 23. 24 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN No Rio de Janeiro tem-se a influencia do Art Nouveau na Confeitaria Colombo, inaugurada em 1905.
  24. 24. 25 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Em São Paulo temos um edifício importante que rep-resenta o Art Nouveau: a Vila Penteado, projetada pelo arquiteto sueco Carlos Ekman. é hoje a sede da Pós Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – FAU-USP.
  25. 25. 26 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN Podemos então resumir o movimento em algumas características chaves...
  26. 26. 27 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN 1. Temática naturalista (flores e animais); 2. Motivos icônicos, estilísticos e tipológicos derivados da arte nipônica; 3. Arabescos lineares e cromáticos; preferência pelos ritmos baseados na curva e variantes; a cor, tons frios, pálidos, transparentes, formados por zonas planas, ou esfumadas; 4. Recusa da proporção e equilíbrio simétrico, a busca de ritmos musicais, em elementos ondulados e sinuosos; 5. Propósito de comunicar por empatia um sentido de agilidade, elasticidade, leveza, juventude, otimismo.
  27. 27. 28 DESIGN & GÊNESE 1 | AXEL SANDE UFRJ/2014.2 | COMUNICAÇÃO VISUAL DESIGN bibliografia Meggs, Philip B. ; Purvis, Alston W. História do Design Gráfico. São Paulo: Cosac Naiify, 2009. 284p. a 297p. Outros: Sousa, Rafael. As Origens do Art Nouveau. Disponível em: http://www.brasilescola.com/historiag/art-nouveau.htm. Acesso em: 16/09/2014. Wikipedia.

×