Farsa de Inês Pereira

16.641 visualizações

Publicada em

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.641
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
150
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
171
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Farsa de Inês Pereira

  1. 1. Farsa de Inês Pereira“Ficha Técnica”Tema: a ambição pessoal, a eleição de valores e as liçõesda experiência.Classificação: Farsa, isto é, forma cómica do teatro, comorigem no teatro medieval, com certo tom burlesco ecaricatural. É, normalmente, a pintura satírica da realidadequotidiana.
  2. 2. Farsa de Inês PereiraEstrutura externa: À semelhança da maior parte das peças vicentinas, a Farsa de Inês Pereira não possui divisão cénica. No entanto, o andamento da intriga pressupõe duas grandes partes: Inês solteira e Inês casada, que por sua vez se subdividem em unidades mais pequenas.Base temática: A ação da farsa decorre dentro de uma coação temática, ou seja, a farsa resulta de um desafio instaurado a Gil Vicente por aqueles que duvidavam da sua originalidade. No entanto, a condicionante temática não prejudica a espontaneidade, o humor e a lógica.
  3. 3. Farsa de Inês PereiraInês Pereira: Inês pode ser tipificada como uma jovem casadoira, , ambiciosa e rebelde, que arremessa a costura com revolta e escolhe um marido “discreto” e bem-falante, que sabe cantar e tocar. No entanto, a vertente de personagem plana em breve será desconstruída, quando Inês se vê dominada por um marido tirânico, que a impede de cantar, falar ou ir à janela, dizendo: “Vós não haveis de mandar/ em casa somente um pêlo”. Inês reconhece que errou e estabelece um plano a que os acontecimentos irão dar realização. A viragem psicológica de Inês é extremamente expressiva e mostra a personagem em situação, que sabe reconsiderar, sem abatimentos ou queixumes, e que aprende as lições da experiência. Inês reage, aguardando o momento da vingança, que surge quando, morto o escudeiro, resolve casar com o pretendente que havia rejeitado, Pêro Marques, o asno que a leva onde ela quer…
  4. 4. Farsa de Inês PereiraInês Pereira (cont.):No entanto, se as personagens vicentinas não são senãodisfarces particularizados de situações humanasgeneralizáveis, Inês já não é Inês. É alguém sem rosto,sem nome, sem idade e sem época que, por imprudência eambição, cai na desgraça; que sabe esperar, quefinalmente mostra que aprendeu a lição de vida,reconsidera e não repete o erro, pois “Sobre quantosmestres são/ experiência dá lição”. Então, podemos dizerque Inês deixa de ser a personagem para voltar a ser tipode uma situação humana. Adaptado de F. Torrinha e A. Pires de Lima, Farsa de Inês Pereira de Gil Vicente, (…)
  5. 5. Farsa de Inês PereiraPropostas de temas para produção de texto:Num texto cuidado, de 150 a 200 palavras, elabora umcomentário crítico às seguintes afirmações:1. “Será que Gil Vicente, na sua Farsa de Inês Pereira, sedirige às mulheres para lhes dizer que não sejam comoInês, como a sua mãe, como Lianor Vaz?”2. “Os cómicos constituem processos obrigatórios do teatrovicentino, concretamente da Farsa de Inês Pereira.”3. “A função de casamenteira/ casamenteiros éinterpretada na Farsa de Inês Pereira por personagensverdadeiramente caricatas.”

×