Oficina sobre Nísia Floresta 2014

161 visualizações

Publicada em

Oficina sobre Nísia Floresta: trabalho de mestrado profissional em Letras (reprovado pelo professor)

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
161
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oficina sobre Nísia Floresta 2014

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (Campus Prof. Alberto Carvalho) PROFLETRAS 2013 -2015 “A lágrima de um Caeté” na escola DISCIPLINA: LITERATURA E ENSINO ORIENTADORES: Prof.a Dr.a Christina B. Ramalho Prof. Dr. Carlos Magno Gomes Mestrando: Waldemar Valença Pereira Itabaiana – Se Outubro / 2014
  2. 2. TEMA UMA ABORDAGEM ÉPICA E O DESAFIO DO POEMA LONGO PARA O 9 o ANO: “A LÁGRIMA DE UM CAETÉ” (1849), DE NÍSIA FLORESTA
  3. 3. TÍTULO “A LÁGRIMA DE UM CAETÉ” (1849) NA ESCOLA
  4. 4. RESUMO EM FORMA DE EMENTA Estudo sobre uma abordagem didática para o ensino de leitura em um poema longo, em Língua Portuguesa, priorizando o estímulo à leitura literária do 9o ano (Ensino Fundamental). Demonstração de como uma poesia épica, datada do século XIX, tornar-se-á viável para o ensino crítico da temática indígena e do heroísmo épico, em meio às dificuldades educacionais da escola pública estadual no século XXI. Exposição de uma sequência didática, já deferida no ensino do Colégio Estadual Arabela Ribeiro, em Estância-SE, este ano, através de ferramentas didáticas que proporcionaram uma proposta de recepção à teoria épica para o poema longo A LÁGRIMA DE UM CAETÉ (1849), de Nísia Floresta, haja vista a preparação de um ambiente de estímulo à leitura, para uma posterior criação (interpretação) de uma POESIA ILUSTRADA entre os estudantes.
  5. 5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CALVINO, Ítalo. Por que ler os clássicos. Trad. de Nilson Moulin. 2a reimp. . Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 1999. COSSON, Rildo. Letramento Literário: teoria e prática. 2a ed. , 1a reimp. - São Paulo: Contexto, 2011. DUARTE, Constância Lima. Nísia Floresta: vida e obra. Natal: Editora universitária (UFRN), 1995. FLORESTA, Nísia. A lágrima de um Caeté. Ed. atualizada com Notas e Estudo Crítico de Constância Lima Duarte para a 4a edição. Natal: Fundação José Augusto, 1997. GOMES, Carlos Magno. Ensino de literatura: dos estudos de gênero à historiografia. In: Revista Brasileira de Literatura Comparada - v. 1, n. 22 - Rio de Janeiro: Abralic, 2013.
  6. 6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS MOISÉS, Massaud. A análise literária. 18ª ed. São Paulo: Cultrix, 2007. RAMALHO, Christina. Vozes épicas: história e mito segundo as mulheres. Rio de Janeiro: UFRJ, 2004. Tese de Doutorado. RAMALHO, Christina. Poemas épicos: estratégias de leitura. Rio de Janeiro: Uapê, 2013. ROMERO, Sílvio. Literatura, história e crítica. Luiz Antônio Barreto (org.). Rio de Janeiro: Imago Ed.; Aracaju-Se: Universidade Federal de Sergipe, 2002. SILVA, Anazildo Vasconcelos; Ramalho, Christina. História da Epopéia Brasileira: teoria, crítica e percuso. Rio de Janeiro: Garamond, 2007. TAVARES, Hênio. Teoria Literária. Belo Horizonte: Itatiaia, 2002. TODOROV, Tvzetan. A literatura em perigo. Trad. Caio Meira. 4a ed. - Rio de Janeiro: DIFEL, 2012.
  7. 7. PÚBLICO-ALVO: Alunos da graduação em Letras, professores de Língua Portuguesa da rede pública de ensino, pós-graduandos acadêmicos e profissionais.
  8. 8. OBJETIVO GERAL Apresentar uma abordagem didática para uma eficaz penetração no estímulo à leitura de um poema longo, com 712 versos, reduzindo a complexidade do ensino, através da utilização de um método pedagogicamente interacionista e multimodal, para o ensino de Língua Portuguesa no 9o ano (Ensino Fundamental).
  9. 9. OBJETIVO ESPECÍFICO Estimular alunos a criarem o hábito de ler poemas longos como A LÁGRIMA DE UM CAETÉ (1849), de Nísia Floresta (1810 – 1885), a partir do 9o ano (Ensino Fundamental), seja individual e/ou coletivamente,; Permitir que estudantes possam engajar-se diante da temática indígena somada ao heroísmo épico nisiano, explorando indiretamente o tema da poesia indianista do Romantismo brasileiro; Argumentar sob uma prática de leitura conhecida como POESIA ILUSTRADA entremeada aos ensinamentos sobre “heroísmo épico”, “notas de rodapé” e “indianismo indigenista”.
  10. 10. RECURSOS DIDÁTICOS lAPOSTILA FLEXÍVEL lSOM TRIBAL lINTERNET lLÁPIS DE COR lE OUTROS RECURSOS PARA ILUSTRAÇÃO
  11. 11. USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS lhttp://www.memoriaviva.com.br/nisiafloresta/ Antes de fazer esse desenho, eu sugiro que possamos ir nós todos assistir a um vídeo especial sobre a Nísia Floresta... Uma turma do Ensino Fundamental, uma atriz, uma diretora e uma pesquisadora podem nos ajudar? Vamos ver? www.youtube.com/watch?v=-fqz5fsFssE Sim, vai ter teatro, música de Rap, histórias de brasileiras e brasileiros. Enfim, há de ser inspirador!
  12. 12. MATERIAL PRODUZIDO lILUSTRADO PELOS ESTUDANTES DO 9 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL, FAREMOS A QUINTA EDIÇÃO (EXTRA-OFICIAL) DE “A LÁGRIMA DE UM CAETÉ” (1849), PARA ENRIQUECER O ACERVO DE LIVROS NA BIBLIOTECA DA ESCOLA
  13. 13. FIM

×