SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 50
Baixar para ler offline
Realização:
Em parceria com:
Ministério do Desenvolvimento
Social e Combate à Fome
A efetividade de uma ação de combate à pobreza pode ser impedida por problemas simples, como dificul-
dade para tirar documentos, falta de dinheiro para transporte, dificuldade de comunicação entre a pessoa
em situação de pobreza e os profissionais da saúde, além do desconhecimento dos serviços disponíveis -
devido ao isolamento.
A presente coleção nasce do trabalho do Centro de Recuperação e Educação Nutricional (CREN) e tem por
finalidade oferecer a um público multiprofissional uma visão abrangente dos problemas e das soluções
encontradas no combate à desnutrição, o mais potente marcador de pobreza.
A coleção é composta por 2 volumes para comunidades e entidades que trabalham com crianças:
1 - Vencendo a Desnutrição na Família e na Comunidade, 2 - Saúde e Nutrição em Creches e Centros de
Educação Infantil; 4 volumes sobre as abordagens: 3 - Clínica e Preventiva, 4 - Social, 5 - Pedagógica e
6 - Psicológica; além de 1 Livro de Receitas e 17 folhetos explicativos sobre ações preventivas e cuidados
com as crianças que são dirigidos às mães e responsáveis: 1 - Quais os cuidados necessários durante a
gravidez, 2 - Como o bebê se desenvolve na gravidez, 3 - Como se preparar para o Aleitamento Materno,
4 - Aleitamento Materno, 5 - Como cuidar do crescimento da criança, 6 - Desenvolvimento Infantil,
7 - Vacinas, 8 - Como preparar a papinha para o bebê, 9 - Como alimentar a criança de 6 a 12 meses de
idade, 10 - Alimentação Infantil, 11 - Como cuidar da higiene dos alimentos, 12 - Como cuidar da higiene
do nosso ambiente, 13 - Saúde Bucal para crianças de 0 a 6 anos, 14 - Como evitar piolhos e sarnas,
15 - Verminoses, 16 - Como tratar de resfriados, gripes, dores de ouvido e garganta, 17 - Desnutrição.
Receitas Capa.PM65 5/7/04, 10:04 PM1
2a
edição
Realização:
Em parceria com:
Ministério do Desenvolvimento
Social e Combate à Fome
Autor:
Juliana Dellare Calia
Nutricionista, Centro de Recuperação e Educação Nutricional, Especialista em Nutrição em
Saúde Pública e em Desnutrição Energético-Protéica e Recuperação Nutricional.
Colaboradores:
Édina Nazaré Ramos
Nutricionista, Cooperação para o Desenvolvimento e Morada Humana /
Associação Voluntários para o Serviço Internacional – Salvador (BA).
Elizabeth Maria Bismarck-Nasr
Nutricionista, Centro de Recuperação e Educação Nutricional.
Miriam Izabel Simões Ollertz
Nutricionista, Centro de Recuperação e Educação Nutricional.
COPYRIGHT © SALUS PAULISTA, 2004
COLEÇÃO VENCENDO A DESNUTRIÇÃO
(7) Livro de Receitas
Organizadores da Coleção: Gisela Maria Bernardes Solymos e Ana Lydia Sawaya
Coordenação Editorial: Isabella Santana Alberto
Projeto Gráfico e Diagramação: Estúdio 39 e D’Lippi Arte Editorial
Ilustrações e capa: Raffaella Zardoni e Anna Formaggio
Fotos: Ana Paula Sawaya MacArthur
Todos os direitos reservados à
Salus Associação para a Saúde – Núcleo Salus Paulista
Rua das Azaléas, 244 – Mirandópolis
04049-010 – São Paulo – SP
Tel/Fax: (11) 5071-7890 e (11) 5584-6674
e-mail: crenprojetos@cren.org.br
www.cren.org.br
www.desnutricao.org.br
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)
Calia, Juliana Dellare
Livro de Receitas / Juliana Dellare Calia; colaboradores Édina Nazaré
Ramos, Elizabeth Maria Bismarck-Nasr, Miriam Izabel Simões Ollertz ;
[ilustrações e capa Raffaella Zardoni e Anna Formaggio]. -- 2. ed. -- São Paulo
: Salus Paulista, 2004. -- (Coleção vencendo a desnutrição / organizadoras da
coleção Gisela Maria Bernardes Solymos e Ana Lydia Sawaya)
1. Crianças – Nutrição 2. Culinária 3. Desnutrição infantil 4. Saúde pública
I. Ramos, Édina Nazaré. II. Bismarck-Nasr, Elizabeth Maria. III. Ollertz,
Miriam Izabel Simões. IV. Zardoni, Raffaella. V. Formaggio, Anna. VI. Solymos,
Gisela Maria Bernardes. VII. Sawaya, Ana Lydia . VIII. Título. IX. Série.
04-2801	 CDD-614
Índices para catálogo sistemático:
1. Crianças : Nutrição : Receitas : Saúde pública 614
Índice
◗	 PREFÁCIO 6
	 A palavra DO BNDES 6  
	 A palavra DA AVSI 8
◗	 APRESENTAÇÃO 10
◗	 INTRODUÇÃO 13
◗	 Café DA MANhà 16
	 CAFÉ - RECEITA 16
	 DILUIÇÃO DO LEITE EM PÓ 16
	 ARROZ DOCE 17
	 CANJICA (MUGUNZÁ) 18
	 IOGURTE DE FRUTAS 19
	 LEITE POP 20
	 “MILKSHAKE” DE MORANGO 21
	 PUDIM DE PÃO 22
	 SAGU AO LEITE 23
	 BOLO DE MEXERICA 24
	 CUSCUZ DE MILHO 25
	 LELÊ DE MILHO 26
	 PÃO ECONÔMICO 27
	 PÃO DE MILHO AMERICANO 28
	 PÃOZINHO DE BATATA 29
	 POLENTA DOCE 30 
	 RABANADA 31
	 TORTA DE BANANA 32
◗	 Lanche da manhã 33
	 CREME DE LARANJA E CENOURA 33
	 SUCO DE LIMÃO COM ERVA-CIDREIRA 34
	 SUCO DE MAÇÃ COM HORTELÃ 35
◗	 Almoço ou jantar 36
	 ARROZ 36
	 BOLINHO DE ARROZ COM FOLHAS 37
	 BRASILEIRINHO 38
	 FEIJÃO 39
	 FEIJÃO COM FOLHAS 40
	 MACARRÃO COM MIÚDOS DE FRANGO 41
	 MASSA DE TOMATE 42
	 NHOQUE DE ARROZ 43/44
	 PAÇOCA PAULISTA 45
	 POLENTA COM FOLHAS 46
	 TORTA DE FOLHAS COM QUEIJO 47
Índice
L I V R O D E R E C E I T A S

Prefácio
Um trabalho em rede
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, através
da Área de Desenvolvimento Social, vem aplicando parte dos recursos de seu
Fundo Social em projetos da área da saúde materno-infantil. Nesse contexto,
do Programa de Apoio a Crianças e Jovens em Si­tuação de Risco Social, vem
o Banco apoiou a difusão do Método Canguru de tratamento de prematuros e, no âmbito
financiando instituições que prestam atenção extra-hos­pitalar a crianças com
câncer e outras patologias graves.
O primeiro contato do Banco com a problemática da desnutrição infantil
deu-se através da demanda por recursos do Fundo Social de algumas instituições
que lidam com o assunto. Os técnicos do Banco passaram, então, a buscar maior con-
hecimento sobre o tema e entender o contexto no qual se insere a doença,
para então definir qual seria sua melhor contribuição. Nesta fase, foram visi-
tadas várias instituições com atendimento relevante nas respectivas regiões.
Observou-se neste processo a complexidade dessa doença e as diversas
formas de encaminhar seu tratamento, além de sua pouca visibilidade,
uma vez que raramente ela é diagnosticada como tal, e sim como outras doenças
mais conhecidas, como pneumonia, etc. Aprendeu-se, ainda, sua correlação
com a pobreza e seus reflexos na vida adulta, que torna a pessoa mais propensa
à hipertensão, diabetes e cardiopatias, entre outras perturbações.
A PALAVRA DO BNDES
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O

A partir desse conhecimento o BNDES optou por continuar acompan-
hando o assunto e apoiar a formação de uma rede que permita a troca
BEATRIZ AZEREDO
DIRETORA DO BNDES
ÁREA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL
ÁREA DE INFRA-ESTRUTURA URBANA
de experiências e faça circular conhecimentos específicos no campo do combate à
desnutrição infantil. Nesse contexto, apoiou o Centro de Recuperação e Edu-
cação Nutricional (CREN) na construção de uma nova unidade de atendimento.
Ainda como parte desse apoio, o BNDES disponibilizou recursos para a criação
da Rede de Combate à Desnutrição Infantil, tendo em vista a expe­riência
acumulada pelo CREN na intervenção, instituição da metodologia, ensino e
pesquisa nessa área.
Ao lado dessa atividade, o BNDES apoiou a elaboração, produção e dis-
tribuição da presente Coleção Vencendo a Desnutrição, voltada para os
profissionais que lidam com a questão em seu cotidiano, como os educadores das
creches e dos centros de educação infantil, os agentes comunitários
de saúde e os profis­sionais de saúde – médicos, enfermeiros, psicólogos,
nutricionistas, pedagogos, etc. Essa coleção traz também folders educativos
para as mães enfocando temas como a gravidez, a higiene e a amamentação.
A partir do fortalecimento do CREN e da Rede de Combate à Desnutrição
Infantil, o BNDES espera estar contribuindo para a melhoria da qualidade
da prestação dos serviços de combate à desnutrição infantil no Brasil.
O embrião dessa rede será o lançamento do Portal Vencendo a Desnu-
trição, coordenado pelo CREN com o apoio técnico do Ministério da Saúde e em
parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, a Pastoral da Criança
e a AVSI – Associação Voluntários para o Serviço Internacional.
L I V R O D E R E C E I T A S

No Brasil, a AVSI tem se empenhado na construção de uma rede de centros
educativos que buscam responder à necessidade mais urgente do con-

A AVSI – Associação Voluntários para o Serviço Internacional – é uma ONG
fundada na Itália na década de 1970, atualmente presente em mais de trinta
países do mundo. Atua em vários estados do Brasil com projetos de desenvolvi-
mento social desde o início da década de 1980. A partir de 1996 a AVSI tornou-
se membro do Conselho Econômico e Social da ONU.
O encontro com o CREN nasceu da condivisão de uma percepção que não per-
maneceu teórica, mas se colocou em ação. O mesmo amor pela pessoa e a paixão pelo
seu destino que movia a ação do CREN, movia a minha ação com a AVSI.
Fiquei fascinado pela idéia de que a desnutrição não seja somente um problema
de distribuição e de acesso, mas sim uma questão de educação da pessoa a amar
a si mesma e aos outros, principalmente as crianças, e que este amor não é verdadeiro se
não é colocado em movimento. E, ainda, que é este movimento que muda o mundo.
Não é aceitável que ainda hoje se sofra com a fome. Esta reivindica-
ção permanece árida, ou um modelo ideal e violento se não se torna conhecimento
verdadeiro e ação concreta.
Dessa forma, a AVSI começou um trabalho juntamente com o CREN, com a
certeza de que o amor, que também se transmite através da comida, muda a vida das pessoas
e o modo de enfrentar as situações.
texto social de hoje, que é a educação, construindo lugares onde crianças e adolescentes
possam ser reconhecidos como pessoas e, por isto, olhados em todos os seus
aspectos constitutivos.
A PALAVRA DA AVSI
Educação nutricional como veículo de civilização: é este o desafio que
estamos enfrentando junto com o CREN, conscientes de que isto representa um
serviço público à pessoa e não um simples gesto de assistência.
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O

O CREN faz parte desta rede, desenvolvendo um trabalho com crianças desnutridas,
suas famílias e comunidades em São Paulo, evidenciando que a carência nutricional não é
causada simplesmente pela baixa renda, mas por um conjunto de situações desfavoráveis,
que chega até à forma de tratamento da pessoa, em particular, da criança.
Aquilo que mais chama a atenção no trabalho do CREN é exatamente o fato
de que a criança não é olhada parcialmente, ou seja, definida pelo pro-
blema da desnutrição, mas é vista como pessoa e, por isto, como ser
único e irrepetível, com laços fundamentais, sendo o principal deles
a família. A educação alimentar e a educação aos cuidados com a criança investem a
truir os traços de sua humanidade destruída. Elas são acompanhadas
na aventura da vida por educadores que têm a responsabilidade e o desafio de
despertar a exigência de um significado para a vida e para a realidade, que permita a retomada
da consciência do próprio eu.
Estes anos de trabalho compartilhando a vida de cada criança encontrada,
levaram o CREN e a UNIFESP, através do patrocínio do BNDES, em parceria
com o Programa Adotei um Sorriso da Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança
e do Adolescente e do Instituto Ayrton Senna, a Parmalat do Brasil S/A, e com o
apoio técnico da AVSI, a lançar a presente Coleção Vencendo a Desnutrição
como instrumento metodológico eficaz e de fácil compreensão para o enfren-
tamento do grave problema da desnutrição. Este é um sinal de que o empenho
com as necessidades encontradas pode-se tornar uma resposta com
fundamentação científica e relevante do ponto de vista social.
Alberto Piatti
Diretor Executivo da AVSI
família no seu conjunto. Nesse contexto, a tarefa dos pais é valorizada, a fim de res-
tituir solidez ao núcleo familiar e à figura do adulto.
A criança e sua família são acolhidas em um lugar que as ajuda a recons-
L I V R O D E R E C E I T A S
10
Apresentação
Qualquer trabalho social no Brasil deve partir de questões fundamentais como
‘Quem é a pessoa em situação de pobreza?’ ou ‘Como combater a pobreza?’. Embora a
transferência de recursos para os mais pobres tenha crescido nos últimos 40
anos, a distância entre pobres e ricos não diminuiu, mas aumentou. Para
reduzir essa distância, são necessários – embora não bastem – a transferência de renda,
a construção de moradias, a distribuição de alimentos e a eliminação da repetência escolar. É hoje cada
vez mais conhecida a força da impotência, do fatalismo, da solidão e do
isolamento que acompanham a situação de pobreza.
A efetividade de uma ação de combate à pobreza pode ser prejudicada por problemas
simples, como: dificuldade para tirar documentos, transporte, dificuldade de comunicação
entre a pessoa em situação de pobreza e os profissionais da saúde, além do desconhecimento dos
serviços disponíveis – devido ao isolamento. Vários estudos também têm demonstrado
que a descontinuidade e a má administração dos programas podem ser
as grandes vilãs do fracasso de uma ação social, levando à pulverização
e ao desperdício de grandes somas de recursos.
A presente coleção nasce do trabalho do Centro de Recuperação e Educação Nu-
tricional (CREN) com crianças desnutridas e suas famílias e tem por finalidade ofere-
cer a um público multiprofissional uma visão abrangente dos problemas e das soluções
encontradas no combate à desnutrição e, conseqüentemente, no combate à pobreza – uma
vez que a desnutrição é o mais potente marcador de pobreza.
Para responder quem é a pessoa em situação de pobreza e como combater
a pobreza, a experiência do CREN parte de três grandes pilares me­to­dológicos:
o realismo, a racionalidade e a moralidade. Sinteticamente, o realismo pro­
cura favorecer uma observação insistente e apaixonada do real; a racio­na­
li­dade pede um olhar para todos os fatores envolvidos e a busca de metodologia
adequada ao objeto em questão (na prática, valoriza o trabalho interdisciplinar); enquanto
10
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
11
a moralidade (não confundir com moralismo!) privilegia o amor à realidade,
sem preconceitos. Por que é importante essa preocupação metodológica? A falta de
conhecimento real da pessoa em situação de pobreza e de todos os fatores presentes
nessa situação é outro grande vilão para a ineficiência das ações nessa área.
O CREN parte do reconhecimento da pessoa em situação de pobreza, ca-
racterizada não somente pela ausência de bens materiais, mas por toda a sua
exigência de felicidade e de sentido para a vida. A pessoa é conhecida por suas po-
tencialidades e por seu patrimônio (o que ela é e o que já tem), e não por aquilo que ela
não tem. O trabalho de intervenção realizado no CREN procura, então,
reforçar o patrimônio, o que tem se revelado um método de abordagem
eficiente e duradouro.
A partir desses pressupostos, a desnutrição será abordada em seu aspecto
social, familiar, psicológico, pedagógico e biológico. A coleção oferece
2 volumes para comunidades e entidades que trabalham com crianças: 1 - Vencendo
a Desnutrição na Família e na Comunidade, 2 - Saúde e Nutrição em Creches e Cen-
tros de Educação Infantil; 4 volumes sobre as abordagens: 3 - Clínica e Preventiva,
Apresentação
4 - Social, 5 - Pedagógica e 6 - Psicológica; além de 1 Livro de Receitas e 17 folhetos explicativos sobre
ações preventivas e cuidados com as crianças que são dirigidos às mães e responsáveis: 1 - Quais os
cuidados necessários durante a gravidez, 2 - Como o bebê se desenvolve na gravi-
dez, 3 -Como se preparar para o Aleitamento Materno, 4 - Aleitamento Materno, 5
- Como cuidar do crescimento da criança, 6 - Desenvolvimento Infantil, 7 - Vacinas,
8 - Como preparar a papinha para o bebê, 9 - Como alimentar a criança de 6 a 12
meses de idade, 10 - Alimentação Infantil, 11 - Como cuidar da higiene dos alimentos,
12 - Como cuidar da higiene do nosso ambiente, 13 - Saúde Bucal para crianças de
0 a 6 anos, 14 - Como evitar piolhos e sarnas, 15 - Verminoses, 16 - Como tratar de
resfriados, gripes, dores de ouvido e garganta, 17 - Desnutrição.
11
L I V R O D E R E C E I T A S
12
Quem somosO Centro de Recuperação e Edu-
cação Nutricional (CREN) iniciou suas
atividades em 1994 a partir de um pro-
jeto financiado pela AVSI. Ele nasceu
do trabalho realizado com comunidades
carentes por profissionais da área da
saúde e nutrição da Universidade Fe-
deral de São Paulo/Escola Paulista de
Medicina.
O CREN pauta sua ação a partir
de três objetivos gerais: promover
a retomada do crescimento e desen-
volvimento de crianças desnutridas,
criar métodos de tratamento e formar
recursos humanos especializados para
o trabalho com a desnutrição.
São atendidas crianças de 0 a 71
meses e as suas atividades acontecem
de 2ª a 6ª, das 7:30h às 17:30h, em 5
âmbitos: atendimento à criança desnu-
trida em regime ambu­la­torial; hospi-
tal-dia para desnutridos moderados e
graves; atendimento às famílias; super-
visão e treinamento de profissionais e
entidades para a prevenção e combate
da desnutrição; e atendimento direto
à comunidade através de visitas domi-
ciliares e censos antropométricos.
12
Oi! Eu sou Dr. Fortinho. Muito Prazer!
Vou acompanhar vocês nesta grande aventura...
Você vai me ver bastante e nós vamos ficar amigos;
e aos poucos, essa amizade vai contagiar outras pessoas
que junto conosco desejarão vencer a desnutrição.
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
13
A
INTRODUÇÃO
A alimentação é muito importante para o desenvolvimento da pessoa e prin-
cipalmente das crianças, pois elas precisam de muita energia para o seu
crescimento e para a formação do seu corpo. Uma má alimentação durante a
infância causa enfraquecimento e pode provocar graves problemas de saúde.
Todos nós podemos fazer uma boa alimentação, saborosa e nutritiva, sem
precisar gastar muito dinheiro. Utilizando os alimentos do dia a dia e um
pouco de imaginação é possível preparar receitas fáceis e diferentes, que
despertam a curiosidade das crianças e ajudam na aceitação dos alimentos,
especialmente das verduras e legumes que normalmente são deixados no
‘cantinho’ do prato.
É importante também ficarmos atentos para aproveitar melhor os
alimentos. Existem algumas partes que são muito ricas em vitaminas e
minerais, como as folhas da beterraba, da cenoura e da couve-flor,
mas que não são muito utilizadas.
Aqui vamos ensinar algumas receitas fáceis e nutritivas para você e
sua família:
1º PASSO: Separar o que vou precisar para fazer a receita
◗	 Alimentos
◗	 Colheres (de sopa, de sobremesa, de chá, de café)
◗	 Copos (americano, de requeijão), xícara de chá
◗	 Tigelas, fôrmas, panelas
13
L I V R O D E R E C E I T A S
14
Para garantir a qualidade das suas preparações, antes de começar você
precisa tomar alguns cuidados:
◗	 limpar o local onde a receita será preparada;
◗	 lavar as mãos antes de iniciar a preparação;
◗	 proteger os alimentos contra poeira e moscas (que pousam na sujeira e
depois vêm pousar nos alimentos com as patinhas contaminadas);
◗	 manter os cabelos presos para evitar que caiam sobre os alimentos;
◗	 utilizar talheres (garfos, facas, colheres) e utensílios (panelas, copos,
assadeiras, etc.) sempre limpos;
◗	 conferir o prazo de validade dos produtos. Alimentos vencidos
fazem mal para a saúde;
◗	 latas amassadas ou enferrujadas podem conter alimentos estragados;
◗	 lavar as frutas, verduras, legumes e grãos como arroz, feijão, canjica,
antes de usar.
Podemos substituir os utensílios mudando as suas medidas para aprovei-
tar aquilo que temos em casa e não prejudicar as receitas.
◗	 1 colher de sopa = 1 colher e meia de sobremesa
◗	 1 xícara de chá = 1 copo de requeijão
◗	 1 copo de requeijão = 2 copos americanos = 1 xícara de chá
2º PASSO: Se eu não tiver esta tal “colher de sopa”?
3º PASSO: Como me organizar?
L I V R O D E R E C E I T A S
14
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
15
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
1 copo de leite =	 1 copo de “Milkshake” de Morango
	 1 copo de Leite Pop
	 1 copo de Iogurte de Frutas
1 pãozinho francês =	 1 fatia de Rabanada
	 1 fatia de Torta de Banana
	 1 fatia de Pão de Milho Americano
	 1 Pão Econômico
	 1 Pãozinho de Batata
	 1 fatia de Bolo de Mexerica
	 1 fatia de Cuscuz de Milho
	 1 fatia de Lelê de Milho
Leite + Pão =	 1 1/2 copo de Canjica
	 1 1/2 copo de Arroz Doce
	 1 1/2 copo de Sagu ao Leite
	
Obs: Os adultos podem substituir o chocolate por café, mas o café puro não
deve ser oferecido às crianças.
15
4º PASSO: Preparando as refeições
◗	 Para o Café da manhã ou o lanche da tarde:
	 O café da manhã é a primeira refeição do dia e ela é muito importante,
pois vai ajudar na disposição para o trabalho, o estudo e a brincadeira.
	 Sugestão: Um copo de leite com chocolate + um pãozinho francês
com manteiga ou margarina.
Substituindo...
L I V R O D E R E C E I T A S
16
CAFÉ - RECEITA
O que vou precisar?
◗ 1 xícara (chá) de água
◗ 1 colher (sopa) de pó de café
Como fazer?
1. Coloque a água em um caneca e leve ao fogo;
2. Ponha o pó de café no coador (de papel ou de pano);
3. Despeje, bem devagar, a água fervente, sobre o pó de café.
Para cada xícara de chá de água, colocar 1 colher de sopa bem
cheia de pó de café.
Caso queira o leite frio, bater água filtrada e leite em pó em
liqüidificador para que este se dissolva facilmente.
DILUIÇÃO DO LEITE EM PÓ
O que vou precisar?
◗ 1 copo (requeijão) de água
◗ 2 colheres (sopa) de leite em pó
Como fazer?
1. Coloque a água em uma caneca e leve ao fogo;
2. Coloque a água fervida em um copo;
3. Aos poucos vá juntando o leite em pó;
4. Mexa bem até que todo o leite esteja dissolvido.
CAFÉ DA MANHÃ
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
17
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
17
ARROZ DOCE
O que vou precisar?
◗ 1 xícara (chá) de arroz
◗ 1 xícara (chá) de água
◗ 3 xícaras (chá) de leite
◗ 3 colheres (sopa) de açúcar
Modo de preparo:
Lave o arroz e coloque-o em uma panela. Junte a água e deixe
cozinhar em fogo baixo com a panela tampada até secar a água.
Acrescente o leite e o açúcar. Mexa de vez em quando para
não subir. Deixe por mais ou menos 15 a 20 minutos ou até que
fique cremoso. Se quiser sirva com canela em pó.
	 Tempo de preparo: 30 minutos
	 Rendimento: 4 porções
L I V R O D E R E C E I T A S
18
CANJICA (MUGUNZÁ)
O que vou precisar?
◗	1 xícara (chá) de milho próprio para canjica
◗	1 litro de leite ou 5 copos (requeijão) de leite
◗	1/2 copo (requeijão) de açúcar
Modo de preparo:
Escolha, lave e deixe a canjica de molho em água, no mínimo por
duas horas. Escorra a água e despeje a canjica numa panela,
acrescente água e deixe cozinhando até a água secar. Acrescente
o leite e leve ao fogo baixo por 1 hora e meia ou até que o milho
fique cozido. Adicione o açúcar, deixe ferver
mais um pouco até que fique cremosa. Sirva
quente ou fria. Guardar em geladeira caso
não utilize tudo após o preparo.
	
	 Tempo de preparo:
	 3 horas e 30 minutos	 	
	 Rendimento: 8 porções
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
19
IOGURTE DE FRUTAS
O que vou precisar?
◗ 1/2 caixa de gelatina de sabor (morango, framboesa, uva)
◗ 1 litro de leite ou 5 copos (requeijão) de leite
◗ 1 copo de iogurte natural
◗ 4 colheres (sopa) de açúcar
Modo de preparo:
Prepare a gelatina conforme as informações da embalagem.
Reserve. Ferva o leite, deixe amornar e misture-o à gelatina.
Acrescente o copo de iogurte. Misture tudo muito bem,
tampe e deixe descansar por 3 horas. Leve para a geladeira.
Acrescente o açúcar antes de servir.
Tempo de preparo: 15 minutos + 3 horas
Rendimento: 6 porções
L I V R O D E R E C E I T A S
20
LEITE POP
O que vou precisar?
◗ 2 copos (requeijão) de leite
◗ 1 colher (sopa) de mel ou açúcar
◗ 2 colheres (sopa) de aveia
◗ 1/2 maçã descascada e picada
Modo de preparo:
Bater tudo no liqüidificador.
Tempo de preparo: 5 minutos 		 	
Rendimento: 3 copos
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
21
“MILKSHAKE” DE MORANGO
O que vou precisar?
◗ 2 copos (requeijão) de leite
◗ 2 colheres (sobremesa) de geléia de morango
Modo de preparo:
Bata tudo no liqüidificador por cerca de 2 minutos até obter um
líquido homogêneo e espumoso.
Tempo de preparo: 5 minutos
		
Rendimento: 3 copos
L I V R O D E R E C E I T A S
22
PUDIM DE PÃO
O que vou precisar?
◗ 3 pãezinhos franceses amanhecidos
◗ 2 copos (requeijão) de leite
◗ 2 xícaras (chá) de açúcar
◗ 3 ovos
◗ 1 colher (sopa) de margarina
◗ 2 colheres (sopa) de queijo ralado
Modo de preparo:
Molhar o pão com o leite e quando estiver mole, amassar bem.
Juntar o açúcar, os ovos batidos, a margarina e o queijo ralado.
Colocar em fôrma untada com margarina e levar para
assar em forno quente de 40 minutos a 1 hora.
Tempo de preparo: 1 hora e 30 minutos
Rendimento: 20 porções
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
23
SAGU AO LEITE
O que vou precisar?
◗ 1 litro ou 5 copos (requeijão) de leite
◗ 4 colheres (sopa) de açúcar
◗ 2 xícaras (chá) de sagu
◗ canela em pau e em pó a gosto
Modo de preparo:
Coloque numa tigela grande o leite e o açúcar e misture bem.
Acrescente o sagu e mexa delicadamente. Despeje esta
preparação em fôrma refratária. Adicione a canela em pau e
leve ao forno médio pré-aquecido, por 50 minutos ou até que
o sagu esteja cozido. Retire, deixe esfriar e coloque o sagu
em taças individuais e leve à geladeira. Se preferir, deixe na
fôrma refratária, pois formará uma película dourada e pode ser
servido desta maneira.
	 Tempo de preparo: 1 hora e 30 minutos		
	 Rendimento: 6 porções
L I V R O D E R E C E I T A S
24
BOLO DE MEXERICA
O que vou precisar?
◗ 2 mexericas ou laranjas
◗ 3/4 xícara (chá) de óleo
◗ 3 ovos
◗ 2 xícaras (chá) de açúcar
◗ 1 colher (sopa) de essência de baunilha
◗ 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
◗ 1 colher (sopa) de fermento em pó
Modo de preparo:
Lave bem as mexericas e corte em quatro partes e retire
somente as sementes. Bata no liquidificador as mexericas com
a casca, o óleo, os ovos, o açúcar e a baunilha. Despeje esta
mistura em uma vasilha e acrescente a farinha de trigo e o
fermento em pó, mexendo bem. Asse em assadeira untada com
margarina ou óleo e enfarinhada por mais ou menos 40 a 45
minutos, em forno pré-aquecido médio. Se preferir, depois de
assado e ainda quente despeje sobre ele o suco de 2 mexericas
adoçado com 2 colheres de sopa de açúcar.
Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 22 porções
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
25
CUSCUZ DE MILHO
O que vou precisar?
◗ 1 pacote (500 g) de farinha de milho para cuscuz
◗ 8 colhers (sopa) de coco ralado (opcional)
◗ 2 colheres (café) de sal
◗ 2 colheres (sopa) de farinha de mandioca
◗ 1/2 xícara (chá) de água
Modo de preparo:
Coloque todos os ingredientes em uma vasilha, misturando
como se fosse uma farofa. Misture a 1/2 xícara (chá)
de água para tornar a farofa mais úmida.
Ponha no cuscuzeiro e leve ao fogo para cozinhar
durante 10 minutos.
Tempo de preparo: 20 minutos
Rendimento: 5 porções
L I V R O D E R E C E I T A S
26
LELÊ DE MILHO
O que vou precisar?
◗ 1 copo (requeijão) de xerém (milho quebradinho, quirera)
◗ 1/2 litro de água ou 2 1/2 copos (requeijão) de água
◗ 4 cravos
◗ 2 pedaços de canela em pau
◗ 1 colher (café) de sal
◗ 1 copo (requeijão) de leite de coco
◗ 4 colheres (sopa) de açúcar
◗ 4 colheres (sopa) de coco ralado
Modo de preparo:
Coloque o xerém de molho durante 1 hora para amolecer. Escorra
a água e leve ao fogo com 1/2 litro de água, o cravo, a canela e o
sal. Depois de cozido, acrescente os demais ingredientes e mexa
sempre até soltar do fundo da panela. Coloque em uma vasilha
funda e sirva em pedaços como bolo.
Tempo de preparo: 1 hora e meia
Rendimento: 6 porções
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
27
PÃO ECONÔMICO
O que vou precisar?
◗ 1 tablete de fermento biológico
◗ 2 xícaras (chá) de água morna
◗ 1 ovo
◗ 1/2 colher (chá) de sal
◗ 1/2 colher (chá) de óleo
◗ 1/2 xícara (chá) de açúcar
◗ 8 xícaras (chá) de farinha de trigo
Modo de preparo:
Dissolva o fermento em uma xícara de água morna. Reserve. Bata
os demais ingredientes no liqüidificador, menos a farinha. Em
uma vasilha grande coloque o líquido do liqüidificador, o fermento
dissolvido e acrescente a farinha aos poucos. Amasse bem e deixe
crescer até dobrar de tamanho. Modele os pães, coloque em uma
assadeira untada. Deixe crescer mais 30 min. Asse em forno
pré-aquecido 40 min.
Tempo de preparo: 2 horas
Rendimento: 20 porções
L I V R O D E R E C E I T A S
28
PÃO DE MILHO AMERICANO
O que vou precisar?
◗ 1+1/4 xícara (chá) de farinha de trigo
◗ 3/4 xícara (chá) de fubá
◗ 1/4 xícara (chá) de açúcar
◗ 5 colheres (chá) de fermento em pó
◗ 1 colher (chá) de sal
◗ 1 ovo
◗ 2/3 xícara (chá) de leite
◗ 1/3 colher (chá) de óleo
Modo de preparo:
Peneire em uma tigela a farinha, o fubá, o açúcar, o fermento
e o sal e reserve. Misture e bata com um garfo o ovo, o leite
e o óleo em outra tigela. Despeje o líquido sobre a mistura de
farinha misturando levemente e deixando as pelotas que se
formam. Coloque a massa em uma fôrma de bolo inglês, untada e
enfarinhada. Leve ao forno e asse até dourar levemente.
	 Tempo de preparo: 1 hora
	 Rendimento: 10 porções
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
29
PÃOZINHO DE BATATA
O que vou precisar?
◗ 4 batatas médias sem casca
◗ 3 copos de leite
◗ 2 tabletes (quadrados) de fermento biológico
◗ 4 xícaras (chá) de farinha de trigo
◗ 2 colheres (sopa) de açúcar
◗ 3 colheres (sopa) de margarina
◗ 1 gema para pincelar
Modo de preparo:
Cozinhe as batatas no leite e passe-as pelo espremedor. Reserve.
Dissolva o fermento no leite em que cozinhou as batatas e
acrescente a farinha de trigo, misturando até formar um mingau.
Deixe descansar por 30 minutos. Adicione o restante dos
ingredientes (batatas cozidas e espremidas, açúcar, margarina),
sove muito bem a massa e deixe-a crescer novamente. Faça bolinhas,
pincele com a gema e coloque numa fôrma untada com margarina e
enfarinhada. Deixe descansar mais 15 minutos. Asse em forno pré-
aquecido, por 30 minutos ou até que os pãezinhos estejam dourados.
Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 10 porções
L I V R O D E R E C E I T A S
30
POLENTA DOCE
O que vou precisar?
◗ 1 xícara (chá) de fubá
◗ 2 xícaras (chá) de leite
◗ 3 xícaras (chá) de água
◗ óleo para fritar
◗ açúcar e canela a gosto
Modo de preparo:
Misture o fubá, o leite e a água em uma panela e mexa para que
se misturem bem. Leve ao fogo e continue mexendo até ferver.
Abaixe o fogo e deixe cozinhar por 50 minutos. Mexa de vez em
quando. Quando estiver soltando da panela, desligue o fogo e coloque
em uma fôrma. Depois que esfriar, corte em quadrados e frite em
óleo quente. Deixe escorrer o óleo e passe no açúcar e na canela.
Tempo de preparo: 1 hora e 30 minutos
Rendimento: 5 porções
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
31
RABANADA
O que vou precisar?
◗	1 litro de leite ou 5 copos (requeijão) de leite
◗	canela em pau e casca de laranja a gosto (opcional)
◗	1/2 copo (requeijão) de açúcar
◗	4 pães amanhecidos
◗	3 ovos
◗	óleo para fritar
◗	açúcar e canela em pó
para polvilhar (opcional)
Modo de preparo:
Coloque em uma panela grande o leite, a canela em pau e as cascas
de laranja. Deixe ferver. Assim que esfriar, acrescente o açúcar.
Reserve. Corte os pães em fatias numa largura de dois dedos.
Reserve. Passe as fatias de pão na mistura do leite e em seguida,
nos ovos batidos. Escorra e frite em óleo bem quente. Não coloque
muitas fatias ao mesmo tempo. Assim que dourar, retire e coloque-as
numa travessa, sem empilhar. Polvilhe com açúcar e canela. Espere
esfriar e sirva.
Tempo de preparo: 20 minutos		 Rendimento: 16 porções
L I V R O D E R E C E I T A S
32
TORTA DE BANANA
O que vou precisar?
◗ 2 xícaras de açúcar
◗ 2 colheres (sopa) de margarina
◗ 3 ovos
◗ 3 xícaras (chá) de farinha de trigo
◗ 1 colher (sopa) de fermento
◗ 1 xícara (chá) de leite
◗ 1 colher (café) de sal
◗ 5 bananas grandes
Modo de preparo:
Bater muito bem o açúcar, a margarina e as gemas. Adicionar aos
poucos a farinha já peneirada com o fermento. Colocar o leite e o
sal. Por último, colocar as claras em neve. Despejar em assadeira
untada com margarina e enfarinhada, e cobrir com as bananas
cortadas em fatias no sentido do comprimento. Polvilhar por cima
2 colheres (sopa) de açúcar, misturados com canela em pó. Assar
em forno quente por 30 minutos.
Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 20 porções
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
33
Lanche da manhã
RECEITAS
CREME DE LARANJA E CENOURA
O que vou precisar?
◗ 1/2 xícara (chá) de cenoura picada
◗ 1/2 xícara (chá) de água
◗ 1 xícara (chá) de suco de laranja
◗ 2 colheres (sopa) de maisena
◗ 4 colheres (sopa) de açúcar
Modo de preparo:
Bata no liqüidificador a cenoura com a água. Acrescente o suco
de laranja, a maisena e o açúcar. Mexa bem. Leve ao fogo para
engrossar. Cozinhe bem até que se desprenda do fundo da panela.
Coloque em uma fôrma untada com óleo. Deixe esfriar antes de
desenformar. Sirva gelado.
Tempo de Preparo: 20 minutos Rendimento: 4 porções
L I V R O D E R E C E I T A S
34
SUCO DE LIMÃO COM ERVA-CIDREIRA
O que vou precisar?
◗ 2 limões grandes com bastante caldo
◗ 1 litro de água ou 5 copos (requeijão) de água
◗ 1 xícara (chá) de açúcar
◗ 5 folhas de erva-cidreira
Modo de preparo:
Espremer os limões, acrescentar a água, o açúcar e as folhas de
erva-cidreira e bater no liqüidificador. Coar e servir.
Dica:
Caso não tenha as folhas de erva-cidreira frescas,
substituir o litro de água por 1 litro de chá em
saquinho de erva-cidreira frio.
Preparo do chá: Ferver 1 litro de água.
Tirar do fogo e colocar
5 saquinhos de chá. Deixar
por 10 minutos e retirá-los
da água. Deixar esfriar.
Tempo de preparo: 10 minutos Rendimento: 6 copos
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
35
SUCO DE MAÇÃ COM HORTELÃ
O que vou precisar?
◗ 2 maçãs
◗ 1 litro de água
◗ folhas de hortelã
◗ 1/2 xícara (chá) de açúcar
◗ 1/2 limão
Modo de preparo:
Lavar, descascar
e picar as maçãs.
Juntar a água,
o açúcar, a hortelã e o caldo do limão e
bater no liqüidificador. Coar e servir.
Dica:
Caso não tenha a hortelã, substituir o litro de água por 1 litro de
chá de hortelã frio.
Preparo do chá: Ferver 1 litro de água. Tirar do fogo e colocar
5 saquinhos de chá. Deixar por 10 minutos e retirá-los da água.
Deixar esfriar.
Tempo de preparo: 10 minutos Rendimento: 4 copos
L I V R O D E R E C E I T A S
36
ARROZ
O que vou precisar?
◗ 1 colher (sopa) de cebola picada	 ◗ 2 xícaras (chá) de arroz
◗ 1 dente de alho	 ◗ 4 xícaras (chá) de água
◗ 2 colheres (sopa) de óleo	 ◗ sal a gosto
Modo de preparo:
Pique a cebola e o alho e frite com o óleo
em uma panela até dourar um pouquinho.
Acrescente o arroz já lavado e frite um
pouco. Adicione a água, quente ou fria, até
cobrir o arroz, acrescente sal a gosto e cozinhe até evaporar toda a água.
Dicas:
✔	 Para um arroz bem soltinho, acrescente uma colher de vinagre ou 	
limão na água de cozimento.
✔	 Se você preferir o arroz bem seco, retire do fogo 5 minutos antes de 	
ficar pronto e coloque sobre o arroz uma fatia de pão francês. Tampe 	
a panela. Os grãos incharão e o pão absorverá o excesso de água.
Tempo de preparo: 40 minutos Rendimento: 4 porções
Almoço ou jantar
RECEITAS
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
37
BOLINHO DE ARROZ COM FOLHAS
O que vou precisar?
◗	1 xícara (chá) de talos ou
folhas picadas
◗	2 xícaras (chá) de arroz cozido
(sobra)
◗	sal a gosto
◗	pimenta do reino a gosto
◗	1/4 xícara (chá) de salsinha picada
◗	1 colher (sopa) de queijo ralado
Modo de preparo:
Lave muito bem os talos e as folhas. Pique bem. Numa tigela coloque o
arroz e amasse bem com o garfo ou bata no liquidificador. Acrescente
as verduras, tempere com sal, pimenta, salsinha, queijo ralado, cebola e
junte os ovos batidos. Misture o leite, a farinha de trigo e o fermento a
esta mistura, formando uma massa não muito mole. Faça bolinhos com as
mãos, passe no ovo batido e na farinha de rosca e frite no óleo quente.
Dica:
O bolinho de arroz pode ser feito com casca de abóbora picada e
cozida, folhas picadinhas de espinafre, beterraba, brócolis, couve-flor
ou repolho.
◗	1 cebola ralada
◗	2 ovos
◗	1 xícara (chá) de leite
◗	1 xícara (chá) de farinha
de trigo (aproximadamente)
◗	1 colher (chá) de fermento em pó
◗	farinha de rosca
◗	óleo para fritar
Tempo de preparo: 30 minutos Rendimento: 50 bolinhos
L I V R O D E R E C E I T A S
38
◗ 4 ovos
◗ 1 xícara (chá) farinha de mandioca
◗ sal a gosto
◗ 1 xícara (chá) banana
◗ 4 colheres (sopa) salsa
BRASILEIRINHO
O que vou precisar?
◗ 1 xícara (chá) feijão
◗ 2 xícaras (chá) arroz
◗ 1 1/2 xícaras (chá) cebola picada
◗ 3 dentes de alho
◗ 4 colheres (sopa) margarina
Modo de preparo:
Cozinhe o feijão. Reserve.
Faça o arroz com 1/2
xícara cebola e 1 dente de
alho. Reserve. Doure na margarina
o restante da cebola e do alho.
Adicione os ovos e mexa bem para desmanchar.
Acrescente o arroz, o feijão e a farinha de mandioca. Tempere com sal a
gosto. Acrescente a banana cortada em pedaços pequenos e por último a
salsa. Mexa delicadamente.
Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 4 porções
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
39
FEIJÃO
O que vou precisar?
◗ 1 xícara (chá) de feijão cru
◗ 2 dentes de alho
◗ 1/2 xícara (chá) de cebola picada
◗ 1/2 xícara (chá) de óleo
◗ sal a gosto
Modo de preparo:
Deixe o feijão de molho no dia anterior ao cozimento (3 copos de
requeijão de água para uma xícara de feijão). Em seguida escorra
a água e coloque o feijão na panela de pressão com água limpa para
o cozimento: • feijão branco: 3 xícaras (chá) de água para 1 xícara
(chá) de feijão; • feijão preto, mulatinho e fradinho: 4 xícaras (chá)
de água para 1 xícara (chá) de feijão. Quando o feijão estiver cozido
(aproximadamente 40 minutos), frite numa frigideira à parte o alho
e a cebola no óleo até que doure. Acrescente este tempero e o sal ao
feijão, deixando cozinhar mais uns 5 minutos.
Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 5 porções
L I V R O D E R E C E I T A S
40
FEIJÃO COM FOLHAS
O que vou precisar?
◗	2 dentes de alho
◗	1/2 xícara (chá) de cebola picada
◗	1/2 xícara (chá) de óleo
◗	1 xícara (chá) de feijão cru ou 3 xícaras de feijão cozido
◗	sal e pimenta do reino a gosto
◗	4 folhas grandes de couve, cortadas em tiras	
◗	1/2 colher (sopa) de farinha de trigo	
		
Modo de preparo:	
Refogue o alho e a cebola no óleo. Junte o
feijão cozido, o sal, a pimenta e a couve. Deixe
cozinhar por mais 5 minutos. Dissolva a farinha
de trigo em um pouco de água e junte o feijão.
Cozinhe lentamente até engrossar. Verifique o tempero e sirva bem quente.
Dica:
Para substituir a couve, pode-se utilizar 1 xícara (chá) de folhas picadas
de beterraba, nabo, cenoura ou couve-flor.
Tempo de preparo: 1 hora
Rendimento: 5 porções / 5 pessoas
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
41
MACARRÃO COM MIÚDOS DE FRANGO
O que vou precisar?
◗ 200 g moela
◗ sal a gosto
◗ 3 dentes de alho
◗ 200 g fígado de frango
◗ 4 colheres (sopa) de margarina
◗ 1 xícara (chá) de tomate picado
◗ 4 xícaras (chá) de macarrão
◗ 2 colheres (sopa) de salsa
Modo de preparo:
Limpe e corte a moela em pedaços e leve para cozinhar com
água, sal e 1 dente de alho até que fique macia. Corte o fígado
em pedaços e refogue na margarina com alho e o tomate. Junte a
moela ao refogado. Cozinhe o macarrão em bastante água (2 litros).
Despeje o refogado sobre o macarrão escorrido e salpique a salsa.
Sirva quente.
Tempo de preparo: 45 minutos Rendimento: 4 porções
L I V R O D E R E C E I T A S
42
◗ 1 dente de alho
◗ 2 folhas de louro
◗ cheiro verde a gosto
MASSA DE TOMATE
O que vou precisar?
◗ 6 a 7 tomates maduros
◗ 1 cebola média
◗ 1 colher (sopa) de sal
Modo de preparo:
Lave os tomates. Corte-os em pedaços e coloque-os em uma panela.
Junte os temperos picados. Deixe em fogo baixo, mexendo de vez
em quando, durante 20 minutos. Depois de pronta, bata a mistura
no liqüidificador e, em seguida, passe por peneira. Leve ao fogo
novamente, deixando ferver até formar uma massa consistente.
Coloque em vidros lavados com água e sabão e fervidos. Ponha a
massa no vidro limpo deixando dois dedos de espaço vazio, tampe.
Arrume os vidros em uma panela e cubra com água e deixe ferver
por 15 minutos. Deixe-os esfriarem na própria panela por 12 horas.
Tempo de Preparo: 35 min. + 12 h Rendimento: 500 g
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
43
NHOQUE DE ARROZ
Massa:
◗	3 xícaras (chá) de arroz cru ou 9 xícaras (chá) de arroz cozido
(sobras)
◗	4 colheres (sopa) de manteiga
◗	manjericão, salsinha e cebolinha a gosto
◗	4 ovos
◗	1 xícara (chá) de queijo ralado
◗	1 xícara (chá) de farinha de rosca
Modo de preparo:
Cozinhar o arroz até que ele fique bem macio. Em um pote grande,
colocar o arroz cozido (bem quente). Adicionar a manteiga e mexer
enquanto ela derrete com o calor do arroz. Picar as folhinhas de
manjericão, a salsinha e a cebolinha e adicionar. Misturar bem.
Colocar os ovos e o queijo ralado, misturando bem a massa. Por
último, adicionar a farinha de rosca e misturar. Deixar a massa
descansando por cerca de 20 minutos. Enquanto isso, em uma panela
à parte colocar água para ferver. Após os 20 minutos, fazer bolinhas
com a massa. Quando a água estiver fervendo, colocar as bolinhas
aos poucos e deixá-las cozinhando por cerca de 3 minutos até elas
subirem. Colocar as bolinhas cozidas em um recipiente e despejar o
molho por cima.
Continua
▼
▼
L I V R O D E R E C E I T A S
44
◗	2 latas de molho de tomate
◗	2 colheres (chá) de sal
◗	1 colheres (chá) de açúcar
◗	manjericão à gosto
Modo de preparo:
Picar a cebola e espremer o dente de alho. Refogar a cebola e o alho
com o óleo até dourar. Adicionar a carne e deixar refogando.
Colocar uma pitada de sal e mexer bem. Refogar até que fique
dourada. Lavar e retirar a parte escura de cima dos tomates. Bater
os tomates no liquidificador. Colocar o suco do tomate na carne que
ainda estará no fogo. Adicionar o molho de tomate e
mexer. Acrescentar o sal, o açúcar e as folhas de
manjericão. Deixar no fogo baixo até engrossar.
NHOQUE DE ARROZ (Continuação)
Tempo de preparo: 1 hora
Rendimento: 4 porções	
Molho:
◗ 1/2 cebola pequena
◗ 1 dente de alho pequeno
◗ 1 colher (sopa) de óleo
◗ 300 g de carne moída
◗ 3 tomates
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
45
PAÇOCA PAULISTA
O que vou precisar?
◗	400 g carne seca ou 3 pedaços grandes de carne seca
◗	2 colheres (sopa) de óleo
◗	1 1/2 xícara (chá) de cebola picada
◗	1 xícara (chá) de tomate picado
◗	1 xícara (chá) de pimentão picado
◗	1 xícara (chá) de
farinha de mandioca
◗	3 colheres (sopa) de salsa
◗	sal a gosto
Modo de preparo:
Coloque a carne seca de molho. Troque a água pelo menos 3 vezes.
Cozinhe bem a carne. Depois de cozida desfie a carne. Reserve.
Refogue no óleo a cebola e o tomate e acrescente o pimentão.
Junte ao refogado a carne desfiada e aos poucos a farinha de
mandioca. Por último, com o fogo apagado, adicione a salsa e o sal.
Modele a paçoca em uma fôrma untada com óleo.
Tempo de preparo: 1 hora e 30 minutos
Rendimento: 4 porções
L I V R O D E R E C E I T A S
46
POLENTA COM FOLHAS
O que vou precisar?
◗ 3 xícaras (chá) de folhas de beterraba,
couve flor e cenoura picadas
◗ 1 dente de alho picado
◗ 1 cebola picada
◗ 2 colheres (sopa) de óleo
◗ 1 colher (sopa) de sal
◗ 3 xícaras (chá) de fubá
Modo de preparo:
Lavar e picar as folhas. Fritar o alho e a cebola no óleo. Juntar as
folhas. Acrescentar 1 litro de água fria, sal e ferver. Adicionar o
fubá previamente umedecido. Cozinhar mexendo sempre.
Tempo de preparo: 50 minutos
Rendimento: 15 porções
V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O
47
TORTA DE FOLHAS COM QUEIJO
Modo de Preparo:
Peneire os ingredientes secos e junte o leite. Adicione o óleo e o ovo.
Amasse sem sovar e forre uma fôrma desmontável.
Fure a superfície com um garfo e asse em forno moderado (170ºC)
durante uns 15 minutos.
Modo de Preparo:
Limpe as folhas e retire a parte dura dos talos. Reserve. Derreta a
margarina, frite a cebola, junte as folhas e cozinhe por cerca 1 minuto.
Cubra a massa assada com as folhas. Misture os ovos, o queijo ralado,
o sal e despeje sobre a torta. Salpique queijo ralado e leve ao forno
moderado por cerca 30 minutos.
Massa:
◗ 1 xícara (chá) de maisena
◗ 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
◗ 1 colher (sopa) de fermento em pó
◗ 1 colher (chá) de sal
◗ 1 xícara (chá) de leite
◗ 3 colheres (sopa) de óleo
◗ 1 ovo
Recheio:
◗ 1 maço de folhas picadas (folha
de beterraba, folha de cenoura)
◗ 4 colheres (sopa) de margarina
◗ 1 cebola picada
◗ 2 ovos batidos
◗ 1/2 xícara (chá) de queijo ralado
◗ 1 colher (chá) de sal
Tempo de Preparo: 50 minutos Rendimento: 10 porções
AGRADECIMENTOS ESPECIAIS
Famílias e crianças atendidas pelo CREN.
Álvaro Manoel – Senior Economist do Fundo Monetário Internacional (FMI).
Ana Cristina Rodrigues da Costa – Economista, Área de Desenvolvimento Social/Gerência Executiva de
Operações de Saúde (AS/GEOPS) do BNDES.
Enrico Novara – Diretor Executivo da Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVSI) no Brasil.
Giuseppina Gallicchio – Médica, Diretora da creche João Paulo II (Salvador – BA).
Hélio Egydio Nogueira – Reitor da Universidade Federal de São Paulo.
Ivone Oliveira Braga Fernandes – Enfermeira, Especialista em Saúde Pública.
José Zico Prado – Deputado Estadual de SP.
Lia Sanicola – Assistente Social, Especialista em Rede Social pela Universidade de Paris, Docente da
Universidade de Parma (Itália).
Luis Gaj – Administrador de Empresas, Professor do MBA da Faculdade de Economia e Administração da
Universidade de São Paulo, Fundador e Diretor do Instituto Gallen.
Marcelo Lucato – Publicitário, Diretor de Criação da MacCann Erickson.
Maria Teresa Gatti – Diretora Executiva da Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVSI) para a
América Latina.
Martus Antonio Rodrigues Tavares – Diretor para o Brasil no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
Thaís Linhares Juvenal – Gerente Setorial para Produtos Florestais e Bens de Capital da Área de Serviços
Produtivos I do BNDES.
Associação USP/MBA – EXES.
AVSI – Associação Voluntários para o Serviço Internacional.
Companhia das Obras do Brasil.
Comunidade do Boqueirão.
Pia Sociedade São Paulo.
Prefeitura Municipal de São Paulo – Secretaria da Assistência Social.
Realização:
Em parceria com:
Ministério do Desenvolvimento
Social e Combate à Fome
A efetividade de uma ação de combate à pobreza pode ser impedida por problemas simples, como dificul-
dade para tirar documentos, falta de dinheiro para transporte, dificuldade de comunicação entre a pessoa
em situação de pobreza e os profissionais da saúde, além do desconhecimento dos serviços disponíveis -
devido ao isolamento.
A presente coleção nasce do trabalho do Centro de Recuperação e Educação Nutricional (CREN) e tem por
finalidade oferecer a um público multiprofissional uma visão abrangente dos problemas e das soluções
encontradas no combate à desnutrição, o mais potente marcador de pobreza.
A coleção é composta por 2 volumes para comunidades e entidades que trabalham com crianças:
1 - Vencendo a Desnutrição na Família e na Comunidade, 2 - Saúde e Nutrição em Creches e Centros de
Educação Infantil; 4 volumes sobre as abordagens: 3 - Clínica e Preventiva, 4 - Social, 5 - Pedagógica e
6 - Psicológica; além de 1 Livro de Receitas e 17 folhetos explicativos sobre ações preventivas e cuidados
com as crianças que são dirigidos às mães e responsáveis: 1 - Quais os cuidados necessários durante a
gravidez, 2 - Como o bebê se desenvolve na gravidez, 3 - Como se preparar para o Aleitamento Materno,
4 - Aleitamento Materno, 5 - Como cuidar do crescimento da criança, 6 - Desenvolvimento Infantil,
7 - Vacinas, 8 - Como preparar a papinha para o bebê, 9 - Como alimentar a criança de 6 a 12 meses de
idade, 10 - Alimentação Infantil, 11 - Como cuidar da higiene dos alimentos, 12 - Como cuidar da higiene
do nosso ambiente, 13 - Saúde Bucal para crianças de 0 a 6 anos, 14 - Como evitar piolhos e sarnas,
15 - Verminoses, 16 - Como tratar de resfriados, gripes, dores de ouvido e garganta, 17 - Desnutrição.
Receitas Capa.PM65 5/7/04, 10:04 PM1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Folder REUNIÃO DE PAIS
Folder REUNIÃO DE PAISFolder REUNIÃO DE PAIS
Folder REUNIÃO DE PAISQUEDMA SILVA
 
Livro De Receitas Vencendo A Desnutrição
Livro De  Receitas  Vencendo A  DesnutriçãoLivro De  Receitas  Vencendo A  Desnutrição
Livro De Receitas Vencendo A DesnutriçãoTomateVerdeFrito
 
Livro de textos aluno ler e escrever
Livro de textos aluno ler e escreverLivro de textos aluno ler e escrever
Livro de textos aluno ler e escreverFabiana Esteves
 
Parlendas
ParlendasParlendas
Parlendaseucenir
 
Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiencia
Dicas de relacionamento com as pessoas com deficienciaDicas de relacionamento com as pessoas com deficiencia
Dicas de relacionamento com as pessoas com deficienciaWillian De Sá
 
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.SimoneHelenDrumond
 
Aula Divertida: Jogo dos Advérbios
Aula Divertida: Jogo dos AdvérbiosAula Divertida: Jogo dos Advérbios
Aula Divertida: Jogo dos AdvérbiosAndrea Alves
 
O AUTISMO NA PERSPECTIVA DO CUIDADOR: uma construção e reconstrução do cuidado
O AUTISMO NA PERSPECTIVA DO CUIDADOR: uma construção e reconstrução do cuidadoO AUTISMO NA PERSPECTIVA DO CUIDADOR: uma construção e reconstrução do cuidado
O AUTISMO NA PERSPECTIVA DO CUIDADOR: uma construção e reconstrução do cuidadoMarilia Mesquita
 
Atendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional EspecializadoAtendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional Especializadoceciliaconserva
 
Resumo da história O Menino Maluquinho
Resumo da história O Menino MaluquinhoResumo da história O Menino Maluquinho
Resumo da história O Menino MaluquinhoProfessora Cida
 
Habilidades sociais oficina apostila-pdf
Habilidades sociais oficina   apostila-pdfHabilidades sociais oficina   apostila-pdf
Habilidades sociais oficina apostila-pdfAnaí Peña
 
LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo
LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo
LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo profamiriamnavarro
 
Manual ABA Autismo Ajude-nos a Aprender
Manual ABA Autismo Ajude-nos a Aprender Manual ABA Autismo Ajude-nos a Aprender
Manual ABA Autismo Ajude-nos a Aprender Caminhos do Autismo
 
Registros - Caderno de Campo e Portfólio- Apresentação para a III feira Munic...
Registros - Caderno de Campo e Portfólio- Apresentação para a III feira Munic...Registros - Caderno de Campo e Portfólio- Apresentação para a III feira Munic...
Registros - Caderno de Campo e Portfólio- Apresentação para a III feira Munic...Sara Cristina
 
Alimentação não saudavel 3°ano
Alimentação não saudavel 3°anoAlimentação não saudavel 3°ano
Alimentação não saudavel 3°anoNathália Medeiros
 

Mais procurados (20)

Folder REUNIÃO DE PAIS
Folder REUNIÃO DE PAISFolder REUNIÃO DE PAIS
Folder REUNIÃO DE PAIS
 
Livro De Receitas Vencendo A Desnutrição
Livro De  Receitas  Vencendo A  DesnutriçãoLivro De  Receitas  Vencendo A  Desnutrição
Livro De Receitas Vencendo A Desnutrição
 
Livro de textos aluno ler e escrever
Livro de textos aluno ler e escreverLivro de textos aluno ler e escrever
Livro de textos aluno ler e escrever
 
Parlendas
ParlendasParlendas
Parlendas
 
Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiencia
Dicas de relacionamento com as pessoas com deficienciaDicas de relacionamento com as pessoas com deficiencia
Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiencia
 
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
 
Aula Divertida: Jogo dos Advérbios
Aula Divertida: Jogo dos AdvérbiosAula Divertida: Jogo dos Advérbios
Aula Divertida: Jogo dos Advérbios
 
O AUTISMO NA PERSPECTIVA DO CUIDADOR: uma construção e reconstrução do cuidado
O AUTISMO NA PERSPECTIVA DO CUIDADOR: uma construção e reconstrução do cuidadoO AUTISMO NA PERSPECTIVA DO CUIDADOR: uma construção e reconstrução do cuidado
O AUTISMO NA PERSPECTIVA DO CUIDADOR: uma construção e reconstrução do cuidado
 
O cabelo de lele
O cabelo de leleO cabelo de lele
O cabelo de lele
 
251 alfabeto movel
251 alfabeto movel251 alfabeto movel
251 alfabeto movel
 
Atendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional EspecializadoAtendimento Educacional Especializado
Atendimento Educacional Especializado
 
Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
 
Resumo da história O Menino Maluquinho
Resumo da história O Menino MaluquinhoResumo da história O Menino Maluquinho
Resumo da história O Menino Maluquinho
 
Habilidades sociais oficina apostila-pdf
Habilidades sociais oficina   apostila-pdfHabilidades sociais oficina   apostila-pdf
Habilidades sociais oficina apostila-pdf
 
LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo
LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo
LIBRAS AULA 6: A interação do surdo com o mundo
 
Manual ABA Autismo Ajude-nos a Aprender
Manual ABA Autismo Ajude-nos a Aprender Manual ABA Autismo Ajude-nos a Aprender
Manual ABA Autismo Ajude-nos a Aprender
 
Registros - Caderno de Campo e Portfólio- Apresentação para a III feira Munic...
Registros - Caderno de Campo e Portfólio- Apresentação para a III feira Munic...Registros - Caderno de Campo e Portfólio- Apresentação para a III feira Munic...
Registros - Caderno de Campo e Portfólio- Apresentação para a III feira Munic...
 
Alimentação não saudavel 3°ano
Alimentação não saudavel 3°anoAlimentação não saudavel 3°ano
Alimentação não saudavel 3°ano
 
Oloboeoburro.doc
Oloboeoburro.docOloboeoburro.doc
Oloboeoburro.doc
 
Receitas em Inglês
Receitas em InglêsReceitas em Inglês
Receitas em Inglês
 

Destaque

Destaque (20)

Rosa caramelo
Rosa carameloRosa caramelo
Rosa caramelo
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Desnutrição infantil
Desnutrição infantilDesnutrição infantil
Desnutrição infantil
 
Crescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantilCrescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantil
 
Desnutrição na Infância
Desnutrição na InfânciaDesnutrição na Infância
Desnutrição na Infância
 
Desnutrição infantil
Desnutrição infantilDesnutrição infantil
Desnutrição infantil
 
Anemia carencial
Anemia carencialAnemia carencial
Anemia carencial
 
Desnutricao
DesnutricaoDesnutricao
Desnutricao
 
Desnutrição e alimentos enriquecidos
Desnutrição e alimentos enriquecidosDesnutrição e alimentos enriquecidos
Desnutrição e alimentos enriquecidos
 
Nestlé. Slide.
Nestlé. Slide.Nestlé. Slide.
Nestlé. Slide.
 
Desnutrição infantil
Desnutrição infantilDesnutrição infantil
Desnutrição infantil
 
Desnutrição Infantil
Desnutrição InfantilDesnutrição Infantil
Desnutrição Infantil
 
Desnutrição
DesnutriçãoDesnutrição
Desnutrição
 
Rosa caramelo
Rosa carameloRosa caramelo
Rosa caramelo
 
Desnutrição pv
Desnutrição pvDesnutrição pv
Desnutrição pv
 
Desnutrição
DesnutriçãoDesnutrição
Desnutrição
 
Diarreia
DiarreiaDiarreia
Diarreia
 
Desenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vida
Desenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vidaDesenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vida
Desenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vida
 
Pirata de palavras (1)
Pirata de palavras (1)Pirata de palavras (1)
Pirata de palavras (1)
 
A que sabe a lua
A que sabe a luaA que sabe a lua
A que sabe a lua
 

Semelhante a Combate à desnutrição infantil: coleção com guias e receitas

Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 05
Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 05Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 05
Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 05tsunamidaiquiri
 
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
cad-6-PPT 1 - abordando o desenvolvimento infantil.pptx
cad-6-PPT 1 - abordando o desenvolvimento infantil.pptxcad-6-PPT 1 - abordando o desenvolvimento infantil.pptx
cad-6-PPT 1 - abordando o desenvolvimento infantil.pptxMiltonFernandes41
 
SMAM 2016: folder da WABA com os objetivos, temas e sugestões para ações
SMAM 2016: folder da WABA com os objetivos, temas e sugestões para açõesSMAM 2016: folder da WABA com os objetivos, temas e sugestões para ações
SMAM 2016: folder da WABA com os objetivos, temas e sugestões para açõesProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Iniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criançaIniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criançaCamila Ferreira
 
Manual para uma_alimentacao_saudavel_em_jardins_de_infancia
Manual para uma_alimentacao_saudavel_em_jardins_de_infanciaManual para uma_alimentacao_saudavel_em_jardins_de_infancia
Manual para uma_alimentacao_saudavel_em_jardins_de_infanciajoana silva
 
Educacao alimentar em_meio_escolar
Educacao alimentar em_meio_escolarEducacao alimentar em_meio_escolar
Educacao alimentar em_meio_escolarLicínia Simões
 
Como a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudável
Como a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudávelComo a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudável
Como a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudávelSilvia Marina Anaruma
 
TendêNcia Secular Do Aleitamento Materno Em Uma Unidade De AtençãO PrimáRia à...
TendêNcia Secular Do Aleitamento Materno Em Uma Unidade De AtençãO PrimáRia à...TendêNcia Secular Do Aleitamento Materno Em Uma Unidade De AtençãO PrimáRia à...
TendêNcia Secular Do Aleitamento Materno Em Uma Unidade De AtençãO PrimáRia à...Biblioteca Virtual
 
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...AlefySantos2
 
Perfil alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]
Perfil   alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]Perfil   alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]
Perfil alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]marcilene1311
 
Fundamentos do desenvolvimento infantil
Fundamentos do desenvolvimento infantilFundamentos do desenvolvimento infantil
Fundamentos do desenvolvimento infantilAline Melo de Aguiar
 
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Semelhante a Combate à desnutrição infantil: coleção com guias e receitas (20)

Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 05
Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 05Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 05
Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 05
 
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
XI ENAM - ENCONTRO NACIONAL de ALEITAMENTO MATERNO e I ENACS Santos, SP 2011 ...
 
Reunião sobre Primeira Infância: Pastoral da Criança
Reunião sobre Primeira Infância: Pastoral da CriançaReunião sobre Primeira Infância: Pastoral da Criança
Reunião sobre Primeira Infância: Pastoral da Criança
 
Sobrepeso e Obesidade na Infância
Sobrepeso e Obesidade na InfânciaSobrepeso e Obesidade na Infância
Sobrepeso e Obesidade na Infância
 
cad-6-PPT 1 - abordando o desenvolvimento infantil.pptx
cad-6-PPT 1 - abordando o desenvolvimento infantil.pptxcad-6-PPT 1 - abordando o desenvolvimento infantil.pptx
cad-6-PPT 1 - abordando o desenvolvimento infantil.pptx
 
Amamentação e sustentabilidade
Amamentação e sustentabilidadeAmamentação e sustentabilidade
Amamentação e sustentabilidade
 
SMAM 2016: folder da WABA com os objetivos, temas e sugestões para ações
SMAM 2016: folder da WABA com os objetivos, temas e sugestões para açõesSMAM 2016: folder da WABA com os objetivos, temas e sugestões para ações
SMAM 2016: folder da WABA com os objetivos, temas e sugestões para ações
 
WABA SMAM 2016: folder de ação AM & ODS
WABA SMAM 2016: folder de ação AM & ODSWABA SMAM 2016: folder de ação AM & ODS
WABA SMAM 2016: folder de ação AM & ODS
 
Iniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criançaIniciativa hospital amigo da criança
Iniciativa hospital amigo da criança
 
Visa educação e nutrição - peso saudável
Visa   educação e nutrição - peso saudávelVisa   educação e nutrição - peso saudável
Visa educação e nutrição - peso saudável
 
Manual para uma_alimentacao_saudavel_em_jardins_de_infancia
Manual para uma_alimentacao_saudavel_em_jardins_de_infanciaManual para uma_alimentacao_saudavel_em_jardins_de_infancia
Manual para uma_alimentacao_saudavel_em_jardins_de_infancia
 
Livro para o meio escolar
Livro para o meio escolarLivro para o meio escolar
Livro para o meio escolar
 
Educacao alimentar em_meio_escolar
Educacao alimentar em_meio_escolarEducacao alimentar em_meio_escolar
Educacao alimentar em_meio_escolar
 
Como a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudável
Como a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudávelComo a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudável
Como a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudável
 
TendêNcia Secular Do Aleitamento Materno Em Uma Unidade De AtençãO PrimáRia à...
TendêNcia Secular Do Aleitamento Materno Em Uma Unidade De AtençãO PrimáRia à...TendêNcia Secular Do Aleitamento Materno Em Uma Unidade De AtençãO PrimáRia à...
TendêNcia Secular Do Aleitamento Materno Em Uma Unidade De AtençãO PrimáRia à...
 
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...
AULA 14 - Contextualização Histórica da Saúde da Criança e do Adolescente no ...
 
Perfil alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]
Perfil   alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]Perfil   alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]
Perfil alimentação, gestao e meio ambiente [modo de compatibilidade]
 
Fundamentos do desenvolvimento infantil
Fundamentos do desenvolvimento infantilFundamentos do desenvolvimento infantil
Fundamentos do desenvolvimento infantil
 
Construindo um protocolo único para uma atenção integral à primeira infância ...
Construindo um protocolo único para uma atenção integral à primeira infância ...Construindo um protocolo único para uma atenção integral à primeira infância ...
Construindo um protocolo único para uma atenção integral à primeira infância ...
 
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde
Boletim DESENVOLVIMENTO da PRIMEIRA INFÂNCIA - Ministério da Saúde
 

Mais de Letícia Spina Tapia

Manual de orientação nutricional enteral em domicilio - Nestle
Manual de orientação nutricional enteral em domicilio - NestleManual de orientação nutricional enteral em domicilio - Nestle
Manual de orientação nutricional enteral em domicilio - NestleLetícia Spina Tapia
 
Manual do paciente em terapia nutricional enteral domiciliar
Manual do paciente em terapia nutricional enteral domiciliarManual do paciente em terapia nutricional enteral domiciliar
Manual do paciente em terapia nutricional enteral domiciliarLetícia Spina Tapia
 
Manual Nutrição Enteral Domiciliar - Unicamp
Manual Nutrição Enteral Domiciliar - UnicampManual Nutrição Enteral Domiciliar - Unicamp
Manual Nutrição Enteral Domiciliar - UnicampLetícia Spina Tapia
 
Protocolo clinico de proteção da criança
Protocolo clinico de proteção da criançaProtocolo clinico de proteção da criança
Protocolo clinico de proteção da criançaLetícia Spina Tapia
 
Caderno Ministério da Saúde - Saúde da Criança 2012
Caderno Ministério da  Saúde - Saúde da Criança 2012Caderno Ministério da  Saúde - Saúde da Criança 2012
Caderno Ministério da Saúde - Saúde da Criança 2012Letícia Spina Tapia
 
Dicas para facilitar seu trabalho de parto
Dicas para facilitar seu trabalho de partoDicas para facilitar seu trabalho de parto
Dicas para facilitar seu trabalho de partoLetícia Spina Tapia
 
Caderneta de saúde do adolescente
Caderneta de saúde do adolescenteCaderneta de saúde do adolescente
Caderneta de saúde do adolescenteLetícia Spina Tapia
 
Cadernenta de saúde da criança - menina
Cadernenta de saúde da criança - meninaCadernenta de saúde da criança - menina
Cadernenta de saúde da criança - meninaLetícia Spina Tapia
 
Além da sobrevivencia - praticas integradas de atenção ao parto
Além da sobrevivencia - praticas integradas de atenção ao partoAlém da sobrevivencia - praticas integradas de atenção ao parto
Além da sobrevivencia - praticas integradas de atenção ao partoLetícia Spina Tapia
 
CaderNenta de saúde da criança - menino
CaderNenta de saúde da criança - meninoCaderNenta de saúde da criança - menino
CaderNenta de saúde da criança - meninoLetícia Spina Tapia
 
Atenção integrada às doenças prevalentes na infância
Atenção integrada às doenças prevalentes na infânciaAtenção integrada às doenças prevalentes na infância
Atenção integrada às doenças prevalentes na infânciaLetícia Spina Tapia
 
Dez passos para uma alimentação saudável para crianças brasileiras menores de...
Dez passos para uma alimentação saudável para crianças brasileiras menores de...Dez passos para uma alimentação saudável para crianças brasileiras menores de...
Dez passos para uma alimentação saudável para crianças brasileiras menores de...Letícia Spina Tapia
 
Programa de Formação de Professores em Educação Infantil
Programa de Formação de Professores em Educação InfantilPrograma de Formação de Professores em Educação Infantil
Programa de Formação de Professores em Educação InfantilLetícia Spina Tapia
 
Manual de Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros nas Escolas
Manual de Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros nas EscolasManual de Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros nas Escolas
Manual de Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros nas EscolasLetícia Spina Tapia
 
ORIENTAÇÕES DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA PARA INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL
ORIENTAÇÕES DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA PARA INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTILORIENTAÇÕES DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA PARA INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL
ORIENTAÇÕES DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA PARA INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTILLetícia Spina Tapia
 
Cartilha COREN - Erros de Medicação
Cartilha COREN - Erros de MedicaçãoCartilha COREN - Erros de Medicação
Cartilha COREN - Erros de MedicaçãoLetícia Spina Tapia
 

Mais de Letícia Spina Tapia (20)

Manual de orientação nutricional enteral em domicilio - Nestle
Manual de orientação nutricional enteral em domicilio - NestleManual de orientação nutricional enteral em domicilio - Nestle
Manual de orientação nutricional enteral em domicilio - Nestle
 
Manual do paciente em terapia nutricional enteral domiciliar
Manual do paciente em terapia nutricional enteral domiciliarManual do paciente em terapia nutricional enteral domiciliar
Manual do paciente em terapia nutricional enteral domiciliar
 
Manual Nutrição Enteral Domiciliar - Unicamp
Manual Nutrição Enteral Domiciliar - UnicampManual Nutrição Enteral Domiciliar - Unicamp
Manual Nutrição Enteral Domiciliar - Unicamp
 
Saberes e Práticas da Inclusão
Saberes e Práticas da InclusãoSaberes e Práticas da Inclusão
Saberes e Práticas da Inclusão
 
Protocolo clinico de proteção da criança
Protocolo clinico de proteção da criançaProtocolo clinico de proteção da criança
Protocolo clinico de proteção da criança
 
Caderno Ministério da Saúde - Saúde da Criança 2012
Caderno Ministério da  Saúde - Saúde da Criança 2012Caderno Ministério da  Saúde - Saúde da Criança 2012
Caderno Ministério da Saúde - Saúde da Criança 2012
 
Posições do parto
Posições do partoPosições do parto
Posições do parto
 
Posições do parto
Posições do partoPosições do parto
Posições do parto
 
Gravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimentoGravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimento
 
Dicas para facilitar seu trabalho de parto
Dicas para facilitar seu trabalho de partoDicas para facilitar seu trabalho de parto
Dicas para facilitar seu trabalho de parto
 
Caderneta de saúde do adolescente
Caderneta de saúde do adolescenteCaderneta de saúde do adolescente
Caderneta de saúde do adolescente
 
Cadernenta de saúde da criança - menina
Cadernenta de saúde da criança - meninaCadernenta de saúde da criança - menina
Cadernenta de saúde da criança - menina
 
Além da sobrevivencia - praticas integradas de atenção ao parto
Além da sobrevivencia - praticas integradas de atenção ao partoAlém da sobrevivencia - praticas integradas de atenção ao parto
Além da sobrevivencia - praticas integradas de atenção ao parto
 
CaderNenta de saúde da criança - menino
CaderNenta de saúde da criança - meninoCaderNenta de saúde da criança - menino
CaderNenta de saúde da criança - menino
 
Atenção integrada às doenças prevalentes na infância
Atenção integrada às doenças prevalentes na infânciaAtenção integrada às doenças prevalentes na infância
Atenção integrada às doenças prevalentes na infância
 
Dez passos para uma alimentação saudável para crianças brasileiras menores de...
Dez passos para uma alimentação saudável para crianças brasileiras menores de...Dez passos para uma alimentação saudável para crianças brasileiras menores de...
Dez passos para uma alimentação saudável para crianças brasileiras menores de...
 
Programa de Formação de Professores em Educação Infantil
Programa de Formação de Professores em Educação InfantilPrograma de Formação de Professores em Educação Infantil
Programa de Formação de Professores em Educação Infantil
 
Manual de Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros nas Escolas
Manual de Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros nas EscolasManual de Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros nas Escolas
Manual de Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros nas Escolas
 
ORIENTAÇÕES DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA PARA INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL
ORIENTAÇÕES DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA PARA INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTILORIENTAÇÕES DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA PARA INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL
ORIENTAÇÕES DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA PARA INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Cartilha COREN - Erros de Medicação
Cartilha COREN - Erros de MedicaçãoCartilha COREN - Erros de Medicação
Cartilha COREN - Erros de Medicação
 

Combate à desnutrição infantil: coleção com guias e receitas

  • 1. Realização: Em parceria com: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome A efetividade de uma ação de combate à pobreza pode ser impedida por problemas simples, como dificul- dade para tirar documentos, falta de dinheiro para transporte, dificuldade de comunicação entre a pessoa em situação de pobreza e os profissionais da saúde, além do desconhecimento dos serviços disponíveis - devido ao isolamento. A presente coleção nasce do trabalho do Centro de Recuperação e Educação Nutricional (CREN) e tem por finalidade oferecer a um público multiprofissional uma visão abrangente dos problemas e das soluções encontradas no combate à desnutrição, o mais potente marcador de pobreza. A coleção é composta por 2 volumes para comunidades e entidades que trabalham com crianças: 1 - Vencendo a Desnutrição na Família e na Comunidade, 2 - Saúde e Nutrição em Creches e Centros de Educação Infantil; 4 volumes sobre as abordagens: 3 - Clínica e Preventiva, 4 - Social, 5 - Pedagógica e 6 - Psicológica; além de 1 Livro de Receitas e 17 folhetos explicativos sobre ações preventivas e cuidados com as crianças que são dirigidos às mães e responsáveis: 1 - Quais os cuidados necessários durante a gravidez, 2 - Como o bebê se desenvolve na gravidez, 3 - Como se preparar para o Aleitamento Materno, 4 - Aleitamento Materno, 5 - Como cuidar do crescimento da criança, 6 - Desenvolvimento Infantil, 7 - Vacinas, 8 - Como preparar a papinha para o bebê, 9 - Como alimentar a criança de 6 a 12 meses de idade, 10 - Alimentação Infantil, 11 - Como cuidar da higiene dos alimentos, 12 - Como cuidar da higiene do nosso ambiente, 13 - Saúde Bucal para crianças de 0 a 6 anos, 14 - Como evitar piolhos e sarnas, 15 - Verminoses, 16 - Como tratar de resfriados, gripes, dores de ouvido e garganta, 17 - Desnutrição. Receitas Capa.PM65 5/7/04, 10:04 PM1
  • 2. 2a edição Realização: Em parceria com: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
  • 3.
  • 4. Autor: Juliana Dellare Calia Nutricionista, Centro de Recuperação e Educação Nutricional, Especialista em Nutrição em Saúde Pública e em Desnutrição Energético-Protéica e Recuperação Nutricional. Colaboradores: Édina Nazaré Ramos Nutricionista, Cooperação para o Desenvolvimento e Morada Humana / Associação Voluntários para o Serviço Internacional – Salvador (BA). Elizabeth Maria Bismarck-Nasr Nutricionista, Centro de Recuperação e Educação Nutricional. Miriam Izabel Simões Ollertz Nutricionista, Centro de Recuperação e Educação Nutricional.
  • 5. COPYRIGHT © SALUS PAULISTA, 2004 COLEÇÃO VENCENDO A DESNUTRIÇÃO (7) Livro de Receitas Organizadores da Coleção: Gisela Maria Bernardes Solymos e Ana Lydia Sawaya Coordenação Editorial: Isabella Santana Alberto Projeto Gráfico e Diagramação: Estúdio 39 e D’Lippi Arte Editorial Ilustrações e capa: Raffaella Zardoni e Anna Formaggio Fotos: Ana Paula Sawaya MacArthur Todos os direitos reservados à Salus Associação para a Saúde – Núcleo Salus Paulista Rua das Azaléas, 244 – Mirandópolis 04049-010 – São Paulo – SP Tel/Fax: (11) 5071-7890 e (11) 5584-6674 e-mail: crenprojetos@cren.org.br www.cren.org.br www.desnutricao.org.br Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Calia, Juliana Dellare Livro de Receitas / Juliana Dellare Calia; colaboradores Édina Nazaré Ramos, Elizabeth Maria Bismarck-Nasr, Miriam Izabel Simões Ollertz ; [ilustrações e capa Raffaella Zardoni e Anna Formaggio]. -- 2. ed. -- São Paulo : Salus Paulista, 2004. -- (Coleção vencendo a desnutrição / organizadoras da coleção Gisela Maria Bernardes Solymos e Ana Lydia Sawaya) 1. Crianças – Nutrição 2. Culinária 3. Desnutrição infantil 4. Saúde pública I. Ramos, Édina Nazaré. II. Bismarck-Nasr, Elizabeth Maria. III. Ollertz, Miriam Izabel Simões. IV. Zardoni, Raffaella. V. Formaggio, Anna. VI. Solymos, Gisela Maria Bernardes. VII. Sawaya, Ana Lydia . VIII. Título. IX. Série. 04-2801 CDD-614 Índices para catálogo sistemático: 1. Crianças : Nutrição : Receitas : Saúde pública 614
  • 6. Índice ◗ PREFÁCIO 6 A palavra DO BNDES 6   A palavra DA AVSI 8 ◗ APRESENTAÇÃO 10 ◗ INTRODUÇÃO 13 ◗ Café DA MANhà 16 CAFÉ - RECEITA 16 DILUIÇÃO DO LEITE EM PÓ 16 ARROZ DOCE 17 CANJICA (MUGUNZÁ) 18 IOGURTE DE FRUTAS 19 LEITE POP 20 “MILKSHAKE” DE MORANGO 21 PUDIM DE PÃO 22 SAGU AO LEITE 23 BOLO DE MEXERICA 24 CUSCUZ DE MILHO 25 LELÊ DE MILHO 26 PÃO ECONÔMICO 27 PÃO DE MILHO AMERICANO 28 PÃOZINHO DE BATATA 29 POLENTA DOCE 30  RABANADA 31 TORTA DE BANANA 32 ◗ Lanche da manhã 33 CREME DE LARANJA E CENOURA 33 SUCO DE LIMÃO COM ERVA-CIDREIRA 34 SUCO DE MAÇà COM HORTELà 35 ◗ Almoço ou jantar 36 ARROZ 36 BOLINHO DE ARROZ COM FOLHAS 37 BRASILEIRINHO 38 FEIJÃO 39 FEIJÃO COM FOLHAS 40 MACARRÃO COM MIÚDOS DE FRANGO 41 MASSA DE TOMATE 42 NHOQUE DE ARROZ 43/44 PAÇOCA PAULISTA 45 POLENTA COM FOLHAS 46 TORTA DE FOLHAS COM QUEIJO 47 Índice
  • 7. L I V R O D E R E C E I T A S Prefácio Um trabalho em rede O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, através da Área de Desenvolvimento Social, vem aplicando parte dos recursos de seu Fundo Social em projetos da área da saúde materno-infantil. Nesse contexto, do Programa de Apoio a Crianças e Jovens em Si­tuação de Risco Social, vem o Banco apoiou a difusão do Método Canguru de tratamento de prematuros e, no âmbito financiando instituições que prestam atenção extra-hos­pitalar a crianças com câncer e outras patologias graves. O primeiro contato do Banco com a problemática da desnutrição infantil deu-se através da demanda por recursos do Fundo Social de algumas instituições que lidam com o assunto. Os técnicos do Banco passaram, então, a buscar maior con- hecimento sobre o tema e entender o contexto no qual se insere a doença, para então definir qual seria sua melhor contribuição. Nesta fase, foram visi- tadas várias instituições com atendimento relevante nas respectivas regiões. Observou-se neste processo a complexidade dessa doença e as diversas formas de encaminhar seu tratamento, além de sua pouca visibilidade, uma vez que raramente ela é diagnosticada como tal, e sim como outras doenças mais conhecidas, como pneumonia, etc. Aprendeu-se, ainda, sua correlação com a pobreza e seus reflexos na vida adulta, que torna a pessoa mais propensa à hipertensão, diabetes e cardiopatias, entre outras perturbações. A PALAVRA DO BNDES
  • 8. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O A partir desse conhecimento o BNDES optou por continuar acompan- hando o assunto e apoiar a formação de uma rede que permita a troca BEATRIZ AZEREDO DIRETORA DO BNDES ÁREA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL ÁREA DE INFRA-ESTRUTURA URBANA de experiências e faça circular conhecimentos específicos no campo do combate à desnutrição infantil. Nesse contexto, apoiou o Centro de Recuperação e Edu- cação Nutricional (CREN) na construção de uma nova unidade de atendimento. Ainda como parte desse apoio, o BNDES disponibilizou recursos para a criação da Rede de Combate à Desnutrição Infantil, tendo em vista a expe­riência acumulada pelo CREN na intervenção, instituição da metodologia, ensino e pesquisa nessa área. Ao lado dessa atividade, o BNDES apoiou a elaboração, produção e dis- tribuição da presente Coleção Vencendo a Desnutrição, voltada para os profissionais que lidam com a questão em seu cotidiano, como os educadores das creches e dos centros de educação infantil, os agentes comunitários de saúde e os profis­sionais de saúde – médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, pedagogos, etc. Essa coleção traz também folders educativos para as mães enfocando temas como a gravidez, a higiene e a amamentação. A partir do fortalecimento do CREN e da Rede de Combate à Desnutrição Infantil, o BNDES espera estar contribuindo para a melhoria da qualidade da prestação dos serviços de combate à desnutrição infantil no Brasil. O embrião dessa rede será o lançamento do Portal Vencendo a Desnu- trição, coordenado pelo CREN com o apoio técnico do Ministério da Saúde e em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, a Pastoral da Criança e a AVSI – Associação Voluntários para o Serviço Internacional.
  • 9. L I V R O D E R E C E I T A S No Brasil, a AVSI tem se empenhado na construção de uma rede de centros educativos que buscam responder à necessidade mais urgente do con- A AVSI – Associação Voluntários para o Serviço Internacional – é uma ONG fundada na Itália na década de 1970, atualmente presente em mais de trinta países do mundo. Atua em vários estados do Brasil com projetos de desenvolvi- mento social desde o início da década de 1980. A partir de 1996 a AVSI tornou- se membro do Conselho Econômico e Social da ONU. O encontro com o CREN nasceu da condivisão de uma percepção que não per- maneceu teórica, mas se colocou em ação. O mesmo amor pela pessoa e a paixão pelo seu destino que movia a ação do CREN, movia a minha ação com a AVSI. Fiquei fascinado pela idéia de que a desnutrição não seja somente um problema de distribuição e de acesso, mas sim uma questão de educação da pessoa a amar a si mesma e aos outros, principalmente as crianças, e que este amor não é verdadeiro se não é colocado em movimento. E, ainda, que é este movimento que muda o mundo. Não é aceitável que ainda hoje se sofra com a fome. Esta reivindica- ção permanece árida, ou um modelo ideal e violento se não se torna conhecimento verdadeiro e ação concreta. Dessa forma, a AVSI começou um trabalho juntamente com o CREN, com a certeza de que o amor, que também se transmite através da comida, muda a vida das pessoas e o modo de enfrentar as situações. texto social de hoje, que é a educação, construindo lugares onde crianças e adolescentes possam ser reconhecidos como pessoas e, por isto, olhados em todos os seus aspectos constitutivos. A PALAVRA DA AVSI Educação nutricional como veículo de civilização: é este o desafio que estamos enfrentando junto com o CREN, conscientes de que isto representa um serviço público à pessoa e não um simples gesto de assistência.
  • 10. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O O CREN faz parte desta rede, desenvolvendo um trabalho com crianças desnutridas, suas famílias e comunidades em São Paulo, evidenciando que a carência nutricional não é causada simplesmente pela baixa renda, mas por um conjunto de situações desfavoráveis, que chega até à forma de tratamento da pessoa, em particular, da criança. Aquilo que mais chama a atenção no trabalho do CREN é exatamente o fato de que a criança não é olhada parcialmente, ou seja, definida pelo pro- blema da desnutrição, mas é vista como pessoa e, por isto, como ser único e irrepetível, com laços fundamentais, sendo o principal deles a família. A educação alimentar e a educação aos cuidados com a criança investem a truir os traços de sua humanidade destruída. Elas são acompanhadas na aventura da vida por educadores que têm a responsabilidade e o desafio de despertar a exigência de um significado para a vida e para a realidade, que permita a retomada da consciência do próprio eu. Estes anos de trabalho compartilhando a vida de cada criança encontrada, levaram o CREN e a UNIFESP, através do patrocínio do BNDES, em parceria com o Programa Adotei um Sorriso da Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente e do Instituto Ayrton Senna, a Parmalat do Brasil S/A, e com o apoio técnico da AVSI, a lançar a presente Coleção Vencendo a Desnutrição como instrumento metodológico eficaz e de fácil compreensão para o enfren- tamento do grave problema da desnutrição. Este é um sinal de que o empenho com as necessidades encontradas pode-se tornar uma resposta com fundamentação científica e relevante do ponto de vista social. Alberto Piatti Diretor Executivo da AVSI família no seu conjunto. Nesse contexto, a tarefa dos pais é valorizada, a fim de res- tituir solidez ao núcleo familiar e à figura do adulto. A criança e sua família são acolhidas em um lugar que as ajuda a recons-
  • 11. L I V R O D E R E C E I T A S 10 Apresentação Qualquer trabalho social no Brasil deve partir de questões fundamentais como ‘Quem é a pessoa em situação de pobreza?’ ou ‘Como combater a pobreza?’. Embora a transferência de recursos para os mais pobres tenha crescido nos últimos 40 anos, a distância entre pobres e ricos não diminuiu, mas aumentou. Para reduzir essa distância, são necessários – embora não bastem – a transferência de renda, a construção de moradias, a distribuição de alimentos e a eliminação da repetência escolar. É hoje cada vez mais conhecida a força da impotência, do fatalismo, da solidão e do isolamento que acompanham a situação de pobreza. A efetividade de uma ação de combate à pobreza pode ser prejudicada por problemas simples, como: dificuldade para tirar documentos, transporte, dificuldade de comunicação entre a pessoa em situação de pobreza e os profissionais da saúde, além do desconhecimento dos serviços disponíveis – devido ao isolamento. Vários estudos também têm demonstrado que a descontinuidade e a má administração dos programas podem ser as grandes vilãs do fracasso de uma ação social, levando à pulverização e ao desperdício de grandes somas de recursos. A presente coleção nasce do trabalho do Centro de Recuperação e Educação Nu- tricional (CREN) com crianças desnutridas e suas famílias e tem por finalidade ofere- cer a um público multiprofissional uma visão abrangente dos problemas e das soluções encontradas no combate à desnutrição e, conseqüentemente, no combate à pobreza – uma vez que a desnutrição é o mais potente marcador de pobreza. Para responder quem é a pessoa em situação de pobreza e como combater a pobreza, a experiência do CREN parte de três grandes pilares me­to­dológicos: o realismo, a racionalidade e a moralidade. Sinteticamente, o realismo pro­ cura favorecer uma observação insistente e apaixonada do real; a racio­na­ li­dade pede um olhar para todos os fatores envolvidos e a busca de metodologia adequada ao objeto em questão (na prática, valoriza o trabalho interdisciplinar); enquanto 10
  • 12. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 11 a moralidade (não confundir com moralismo!) privilegia o amor à realidade, sem preconceitos. Por que é importante essa preocupação metodológica? A falta de conhecimento real da pessoa em situação de pobreza e de todos os fatores presentes nessa situação é outro grande vilão para a ineficiência das ações nessa área. O CREN parte do reconhecimento da pessoa em situação de pobreza, ca- racterizada não somente pela ausência de bens materiais, mas por toda a sua exigência de felicidade e de sentido para a vida. A pessoa é conhecida por suas po- tencialidades e por seu patrimônio (o que ela é e o que já tem), e não por aquilo que ela não tem. O trabalho de intervenção realizado no CREN procura, então, reforçar o patrimônio, o que tem se revelado um método de abordagem eficiente e duradouro. A partir desses pressupostos, a desnutrição será abordada em seu aspecto social, familiar, psicológico, pedagógico e biológico. A coleção oferece 2 volumes para comunidades e entidades que trabalham com crianças: 1 - Vencendo a Desnutrição na Família e na Comunidade, 2 - Saúde e Nutrição em Creches e Cen- tros de Educação Infantil; 4 volumes sobre as abordagens: 3 - Clínica e Preventiva, Apresentação 4 - Social, 5 - Pedagógica e 6 - Psicológica; além de 1 Livro de Receitas e 17 folhetos explicativos sobre ações preventivas e cuidados com as crianças que são dirigidos às mães e responsáveis: 1 - Quais os cuidados necessários durante a gravidez, 2 - Como o bebê se desenvolve na gravi- dez, 3 -Como se preparar para o Aleitamento Materno, 4 - Aleitamento Materno, 5 - Como cuidar do crescimento da criança, 6 - Desenvolvimento Infantil, 7 - Vacinas, 8 - Como preparar a papinha para o bebê, 9 - Como alimentar a criança de 6 a 12 meses de idade, 10 - Alimentação Infantil, 11 - Como cuidar da higiene dos alimentos, 12 - Como cuidar da higiene do nosso ambiente, 13 - Saúde Bucal para crianças de 0 a 6 anos, 14 - Como evitar piolhos e sarnas, 15 - Verminoses, 16 - Como tratar de resfriados, gripes, dores de ouvido e garganta, 17 - Desnutrição. 11
  • 13. L I V R O D E R E C E I T A S 12 Quem somosO Centro de Recuperação e Edu- cação Nutricional (CREN) iniciou suas atividades em 1994 a partir de um pro- jeto financiado pela AVSI. Ele nasceu do trabalho realizado com comunidades carentes por profissionais da área da saúde e nutrição da Universidade Fe- deral de São Paulo/Escola Paulista de Medicina. O CREN pauta sua ação a partir de três objetivos gerais: promover a retomada do crescimento e desen- volvimento de crianças desnutridas, criar métodos de tratamento e formar recursos humanos especializados para o trabalho com a desnutrição. São atendidas crianças de 0 a 71 meses e as suas atividades acontecem de 2ª a 6ª, das 7:30h às 17:30h, em 5 âmbitos: atendimento à criança desnu- trida em regime ambu­la­torial; hospi- tal-dia para desnutridos moderados e graves; atendimento às famílias; super- visão e treinamento de profissionais e entidades para a prevenção e combate da desnutrição; e atendimento direto à comunidade através de visitas domi- ciliares e censos antropométricos. 12 Oi! Eu sou Dr. Fortinho. Muito Prazer! Vou acompanhar vocês nesta grande aventura... Você vai me ver bastante e nós vamos ficar amigos; e aos poucos, essa amizade vai contagiar outras pessoas que junto conosco desejarão vencer a desnutrição.
  • 14. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 13 A INTRODUÇÃO A alimentação é muito importante para o desenvolvimento da pessoa e prin- cipalmente das crianças, pois elas precisam de muita energia para o seu crescimento e para a formação do seu corpo. Uma má alimentação durante a infância causa enfraquecimento e pode provocar graves problemas de saúde. Todos nós podemos fazer uma boa alimentação, saborosa e nutritiva, sem precisar gastar muito dinheiro. Utilizando os alimentos do dia a dia e um pouco de imaginação é possível preparar receitas fáceis e diferentes, que despertam a curiosidade das crianças e ajudam na aceitação dos alimentos, especialmente das verduras e legumes que normalmente são deixados no ‘cantinho’ do prato. É importante também ficarmos atentos para aproveitar melhor os alimentos. Existem algumas partes que são muito ricas em vitaminas e minerais, como as folhas da beterraba, da cenoura e da couve-flor, mas que não são muito utilizadas. Aqui vamos ensinar algumas receitas fáceis e nutritivas para você e sua família: 1º PASSO: Separar o que vou precisar para fazer a receita ◗ Alimentos ◗ Colheres (de sopa, de sobremesa, de chá, de café) ◗ Copos (americano, de requeijão), xícara de chá ◗ Tigelas, fôrmas, panelas 13
  • 15. L I V R O D E R E C E I T A S 14 Para garantir a qualidade das suas preparações, antes de começar você precisa tomar alguns cuidados: ◗ limpar o local onde a receita será preparada; ◗ lavar as mãos antes de iniciar a preparação; ◗ proteger os alimentos contra poeira e moscas (que pousam na sujeira e depois vêm pousar nos alimentos com as patinhas contaminadas); ◗ manter os cabelos presos para evitar que caiam sobre os alimentos; ◗ utilizar talheres (garfos, facas, colheres) e utensílios (panelas, copos, assadeiras, etc.) sempre limpos; ◗ conferir o prazo de validade dos produtos. Alimentos vencidos fazem mal para a saúde; ◗ latas amassadas ou enferrujadas podem conter alimentos estragados; ◗ lavar as frutas, verduras, legumes e grãos como arroz, feijão, canjica, antes de usar. Podemos substituir os utensílios mudando as suas medidas para aprovei- tar aquilo que temos em casa e não prejudicar as receitas. ◗ 1 colher de sopa = 1 colher e meia de sobremesa ◗ 1 xícara de chá = 1 copo de requeijão ◗ 1 copo de requeijão = 2 copos americanos = 1 xícara de chá 2º PASSO: Se eu não tiver esta tal “colher de sopa”? 3º PASSO: Como me organizar? L I V R O D E R E C E I T A S 14
  • 16. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 15 V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 1 copo de leite = 1 copo de “Milkshake” de Morango 1 copo de Leite Pop 1 copo de Iogurte de Frutas 1 pãozinho francês = 1 fatia de Rabanada 1 fatia de Torta de Banana 1 fatia de Pão de Milho Americano 1 Pão Econômico 1 Pãozinho de Batata 1 fatia de Bolo de Mexerica 1 fatia de Cuscuz de Milho 1 fatia de Lelê de Milho Leite + Pão = 1 1/2 copo de Canjica 1 1/2 copo de Arroz Doce 1 1/2 copo de Sagu ao Leite Obs: Os adultos podem substituir o chocolate por café, mas o café puro não deve ser oferecido às crianças. 15 4º PASSO: Preparando as refeições ◗ Para o Café da manhã ou o lanche da tarde: O café da manhã é a primeira refeição do dia e ela é muito importante, pois vai ajudar na disposição para o trabalho, o estudo e a brincadeira. Sugestão: Um copo de leite com chocolate + um pãozinho francês com manteiga ou margarina. Substituindo...
  • 17. L I V R O D E R E C E I T A S 16 CAFÉ - RECEITA O que vou precisar? ◗ 1 xícara (chá) de água ◗ 1 colher (sopa) de pó de café Como fazer? 1. Coloque a água em um caneca e leve ao fogo; 2. Ponha o pó de café no coador (de papel ou de pano); 3. Despeje, bem devagar, a água fervente, sobre o pó de café. Para cada xícara de chá de água, colocar 1 colher de sopa bem cheia de pó de café. Caso queira o leite frio, bater água filtrada e leite em pó em liqüidificador para que este se dissolva facilmente. DILUIÇÃO DO LEITE EM PÓ O que vou precisar? ◗ 1 copo (requeijão) de água ◗ 2 colheres (sopa) de leite em pó Como fazer? 1. Coloque a água em uma caneca e leve ao fogo; 2. Coloque a água fervida em um copo; 3. Aos poucos vá juntando o leite em pó; 4. Mexa bem até que todo o leite esteja dissolvido. CAFÉ DA MANHÃ
  • 18. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 17 V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 17 ARROZ DOCE O que vou precisar? ◗ 1 xícara (chá) de arroz ◗ 1 xícara (chá) de água ◗ 3 xícaras (chá) de leite ◗ 3 colheres (sopa) de açúcar Modo de preparo: Lave o arroz e coloque-o em uma panela. Junte a água e deixe cozinhar em fogo baixo com a panela tampada até secar a água. Acrescente o leite e o açúcar. Mexa de vez em quando para não subir. Deixe por mais ou menos 15 a 20 minutos ou até que fique cremoso. Se quiser sirva com canela em pó. Tempo de preparo: 30 minutos Rendimento: 4 porções
  • 19. L I V R O D E R E C E I T A S 18 CANJICA (MUGUNZÁ) O que vou precisar? ◗ 1 xícara (chá) de milho próprio para canjica ◗ 1 litro de leite ou 5 copos (requeijão) de leite ◗ 1/2 copo (requeijão) de açúcar Modo de preparo: Escolha, lave e deixe a canjica de molho em água, no mínimo por duas horas. Escorra a água e despeje a canjica numa panela, acrescente água e deixe cozinhando até a água secar. Acrescente o leite e leve ao fogo baixo por 1 hora e meia ou até que o milho fique cozido. Adicione o açúcar, deixe ferver mais um pouco até que fique cremosa. Sirva quente ou fria. Guardar em geladeira caso não utilize tudo após o preparo. Tempo de preparo: 3 horas e 30 minutos Rendimento: 8 porções
  • 20. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 19 IOGURTE DE FRUTAS O que vou precisar? ◗ 1/2 caixa de gelatina de sabor (morango, framboesa, uva) ◗ 1 litro de leite ou 5 copos (requeijão) de leite ◗ 1 copo de iogurte natural ◗ 4 colheres (sopa) de açúcar Modo de preparo: Prepare a gelatina conforme as informações da embalagem. Reserve. Ferva o leite, deixe amornar e misture-o à gelatina. Acrescente o copo de iogurte. Misture tudo muito bem, tampe e deixe descansar por 3 horas. Leve para a geladeira. Acrescente o açúcar antes de servir. Tempo de preparo: 15 minutos + 3 horas Rendimento: 6 porções
  • 21. L I V R O D E R E C E I T A S 20 LEITE POP O que vou precisar? ◗ 2 copos (requeijão) de leite ◗ 1 colher (sopa) de mel ou açúcar ◗ 2 colheres (sopa) de aveia ◗ 1/2 maçã descascada e picada Modo de preparo: Bater tudo no liqüidificador. Tempo de preparo: 5 minutos Rendimento: 3 copos
  • 22. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 21 “MILKSHAKE” DE MORANGO O que vou precisar? ◗ 2 copos (requeijão) de leite ◗ 2 colheres (sobremesa) de geléia de morango Modo de preparo: Bata tudo no liqüidificador por cerca de 2 minutos até obter um líquido homogêneo e espumoso. Tempo de preparo: 5 minutos Rendimento: 3 copos
  • 23. L I V R O D E R E C E I T A S 22 PUDIM DE PÃO O que vou precisar? ◗ 3 pãezinhos franceses amanhecidos ◗ 2 copos (requeijão) de leite ◗ 2 xícaras (chá) de açúcar ◗ 3 ovos ◗ 1 colher (sopa) de margarina ◗ 2 colheres (sopa) de queijo ralado Modo de preparo: Molhar o pão com o leite e quando estiver mole, amassar bem. Juntar o açúcar, os ovos batidos, a margarina e o queijo ralado. Colocar em fôrma untada com margarina e levar para assar em forno quente de 40 minutos a 1 hora. Tempo de preparo: 1 hora e 30 minutos Rendimento: 20 porções
  • 24. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 23 SAGU AO LEITE O que vou precisar? ◗ 1 litro ou 5 copos (requeijão) de leite ◗ 4 colheres (sopa) de açúcar ◗ 2 xícaras (chá) de sagu ◗ canela em pau e em pó a gosto Modo de preparo: Coloque numa tigela grande o leite e o açúcar e misture bem. Acrescente o sagu e mexa delicadamente. Despeje esta preparação em fôrma refratária. Adicione a canela em pau e leve ao forno médio pré-aquecido, por 50 minutos ou até que o sagu esteja cozido. Retire, deixe esfriar e coloque o sagu em taças individuais e leve à geladeira. Se preferir, deixe na fôrma refratária, pois formará uma película dourada e pode ser servido desta maneira. Tempo de preparo: 1 hora e 30 minutos Rendimento: 6 porções
  • 25. L I V R O D E R E C E I T A S 24 BOLO DE MEXERICA O que vou precisar? ◗ 2 mexericas ou laranjas ◗ 3/4 xícara (chá) de óleo ◗ 3 ovos ◗ 2 xícaras (chá) de açúcar ◗ 1 colher (sopa) de essência de baunilha ◗ 2 xícaras (chá) de farinha de trigo ◗ 1 colher (sopa) de fermento em pó Modo de preparo: Lave bem as mexericas e corte em quatro partes e retire somente as sementes. Bata no liquidificador as mexericas com a casca, o óleo, os ovos, o açúcar e a baunilha. Despeje esta mistura em uma vasilha e acrescente a farinha de trigo e o fermento em pó, mexendo bem. Asse em assadeira untada com margarina ou óleo e enfarinhada por mais ou menos 40 a 45 minutos, em forno pré-aquecido médio. Se preferir, depois de assado e ainda quente despeje sobre ele o suco de 2 mexericas adoçado com 2 colheres de sopa de açúcar. Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 22 porções
  • 26. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 25 CUSCUZ DE MILHO O que vou precisar? ◗ 1 pacote (500 g) de farinha de milho para cuscuz ◗ 8 colhers (sopa) de coco ralado (opcional) ◗ 2 colheres (café) de sal ◗ 2 colheres (sopa) de farinha de mandioca ◗ 1/2 xícara (chá) de água Modo de preparo: Coloque todos os ingredientes em uma vasilha, misturando como se fosse uma farofa. Misture a 1/2 xícara (chá) de água para tornar a farofa mais úmida. Ponha no cuscuzeiro e leve ao fogo para cozinhar durante 10 minutos. Tempo de preparo: 20 minutos Rendimento: 5 porções
  • 27. L I V R O D E R E C E I T A S 26 LELÊ DE MILHO O que vou precisar? ◗ 1 copo (requeijão) de xerém (milho quebradinho, quirera) ◗ 1/2 litro de água ou 2 1/2 copos (requeijão) de água ◗ 4 cravos ◗ 2 pedaços de canela em pau ◗ 1 colher (café) de sal ◗ 1 copo (requeijão) de leite de coco ◗ 4 colheres (sopa) de açúcar ◗ 4 colheres (sopa) de coco ralado Modo de preparo: Coloque o xerém de molho durante 1 hora para amolecer. Escorra a água e leve ao fogo com 1/2 litro de água, o cravo, a canela e o sal. Depois de cozido, acrescente os demais ingredientes e mexa sempre até soltar do fundo da panela. Coloque em uma vasilha funda e sirva em pedaços como bolo. Tempo de preparo: 1 hora e meia Rendimento: 6 porções
  • 28. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 27 PÃO ECONÔMICO O que vou precisar? ◗ 1 tablete de fermento biológico ◗ 2 xícaras (chá) de água morna ◗ 1 ovo ◗ 1/2 colher (chá) de sal ◗ 1/2 colher (chá) de óleo ◗ 1/2 xícara (chá) de açúcar ◗ 8 xícaras (chá) de farinha de trigo Modo de preparo: Dissolva o fermento em uma xícara de água morna. Reserve. Bata os demais ingredientes no liqüidificador, menos a farinha. Em uma vasilha grande coloque o líquido do liqüidificador, o fermento dissolvido e acrescente a farinha aos poucos. Amasse bem e deixe crescer até dobrar de tamanho. Modele os pães, coloque em uma assadeira untada. Deixe crescer mais 30 min. Asse em forno pré-aquecido 40 min. Tempo de preparo: 2 horas Rendimento: 20 porções
  • 29. L I V R O D E R E C E I T A S 28 PÃO DE MILHO AMERICANO O que vou precisar? ◗ 1+1/4 xícara (chá) de farinha de trigo ◗ 3/4 xícara (chá) de fubá ◗ 1/4 xícara (chá) de açúcar ◗ 5 colheres (chá) de fermento em pó ◗ 1 colher (chá) de sal ◗ 1 ovo ◗ 2/3 xícara (chá) de leite ◗ 1/3 colher (chá) de óleo Modo de preparo: Peneire em uma tigela a farinha, o fubá, o açúcar, o fermento e o sal e reserve. Misture e bata com um garfo o ovo, o leite e o óleo em outra tigela. Despeje o líquido sobre a mistura de farinha misturando levemente e deixando as pelotas que se formam. Coloque a massa em uma fôrma de bolo inglês, untada e enfarinhada. Leve ao forno e asse até dourar levemente. Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 10 porções
  • 30. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 29 PÃOZINHO DE BATATA O que vou precisar? ◗ 4 batatas médias sem casca ◗ 3 copos de leite ◗ 2 tabletes (quadrados) de fermento biológico ◗ 4 xícaras (chá) de farinha de trigo ◗ 2 colheres (sopa) de açúcar ◗ 3 colheres (sopa) de margarina ◗ 1 gema para pincelar Modo de preparo: Cozinhe as batatas no leite e passe-as pelo espremedor. Reserve. Dissolva o fermento no leite em que cozinhou as batatas e acrescente a farinha de trigo, misturando até formar um mingau. Deixe descansar por 30 minutos. Adicione o restante dos ingredientes (batatas cozidas e espremidas, açúcar, margarina), sove muito bem a massa e deixe-a crescer novamente. Faça bolinhas, pincele com a gema e coloque numa fôrma untada com margarina e enfarinhada. Deixe descansar mais 15 minutos. Asse em forno pré- aquecido, por 30 minutos ou até que os pãezinhos estejam dourados. Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 10 porções
  • 31. L I V R O D E R E C E I T A S 30 POLENTA DOCE O que vou precisar? ◗ 1 xícara (chá) de fubá ◗ 2 xícaras (chá) de leite ◗ 3 xícaras (chá) de água ◗ óleo para fritar ◗ açúcar e canela a gosto Modo de preparo: Misture o fubá, o leite e a água em uma panela e mexa para que se misturem bem. Leve ao fogo e continue mexendo até ferver. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por 50 minutos. Mexa de vez em quando. Quando estiver soltando da panela, desligue o fogo e coloque em uma fôrma. Depois que esfriar, corte em quadrados e frite em óleo quente. Deixe escorrer o óleo e passe no açúcar e na canela. Tempo de preparo: 1 hora e 30 minutos Rendimento: 5 porções
  • 32. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 31 RABANADA O que vou precisar? ◗ 1 litro de leite ou 5 copos (requeijão) de leite ◗ canela em pau e casca de laranja a gosto (opcional) ◗ 1/2 copo (requeijão) de açúcar ◗ 4 pães amanhecidos ◗ 3 ovos ◗ óleo para fritar ◗ açúcar e canela em pó para polvilhar (opcional) Modo de preparo: Coloque em uma panela grande o leite, a canela em pau e as cascas de laranja. Deixe ferver. Assim que esfriar, acrescente o açúcar. Reserve. Corte os pães em fatias numa largura de dois dedos. Reserve. Passe as fatias de pão na mistura do leite e em seguida, nos ovos batidos. Escorra e frite em óleo bem quente. Não coloque muitas fatias ao mesmo tempo. Assim que dourar, retire e coloque-as numa travessa, sem empilhar. Polvilhe com açúcar e canela. Espere esfriar e sirva. Tempo de preparo: 20 minutos Rendimento: 16 porções
  • 33. L I V R O D E R E C E I T A S 32 TORTA DE BANANA O que vou precisar? ◗ 2 xícaras de açúcar ◗ 2 colheres (sopa) de margarina ◗ 3 ovos ◗ 3 xícaras (chá) de farinha de trigo ◗ 1 colher (sopa) de fermento ◗ 1 xícara (chá) de leite ◗ 1 colher (café) de sal ◗ 5 bananas grandes Modo de preparo: Bater muito bem o açúcar, a margarina e as gemas. Adicionar aos poucos a farinha já peneirada com o fermento. Colocar o leite e o sal. Por último, colocar as claras em neve. Despejar em assadeira untada com margarina e enfarinhada, e cobrir com as bananas cortadas em fatias no sentido do comprimento. Polvilhar por cima 2 colheres (sopa) de açúcar, misturados com canela em pó. Assar em forno quente por 30 minutos. Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 20 porções
  • 34. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 33 Lanche da manhã RECEITAS CREME DE LARANJA E CENOURA O que vou precisar? ◗ 1/2 xícara (chá) de cenoura picada ◗ 1/2 xícara (chá) de água ◗ 1 xícara (chá) de suco de laranja ◗ 2 colheres (sopa) de maisena ◗ 4 colheres (sopa) de açúcar Modo de preparo: Bata no liqüidificador a cenoura com a água. Acrescente o suco de laranja, a maisena e o açúcar. Mexa bem. Leve ao fogo para engrossar. Cozinhe bem até que se desprenda do fundo da panela. Coloque em uma fôrma untada com óleo. Deixe esfriar antes de desenformar. Sirva gelado. Tempo de Preparo: 20 minutos Rendimento: 4 porções
  • 35. L I V R O D E R E C E I T A S 34 SUCO DE LIMÃO COM ERVA-CIDREIRA O que vou precisar? ◗ 2 limões grandes com bastante caldo ◗ 1 litro de água ou 5 copos (requeijão) de água ◗ 1 xícara (chá) de açúcar ◗ 5 folhas de erva-cidreira Modo de preparo: Espremer os limões, acrescentar a água, o açúcar e as folhas de erva-cidreira e bater no liqüidificador. Coar e servir. Dica: Caso não tenha as folhas de erva-cidreira frescas, substituir o litro de água por 1 litro de chá em saquinho de erva-cidreira frio. Preparo do chá: Ferver 1 litro de água. Tirar do fogo e colocar 5 saquinhos de chá. Deixar por 10 minutos e retirá-los da água. Deixar esfriar. Tempo de preparo: 10 minutos Rendimento: 6 copos
  • 36. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 35 SUCO DE MAÇÃ COM HORTELÃ O que vou precisar? ◗ 2 maçãs ◗ 1 litro de água ◗ folhas de hortelã ◗ 1/2 xícara (chá) de açúcar ◗ 1/2 limão Modo de preparo: Lavar, descascar e picar as maçãs. Juntar a água, o açúcar, a hortelã e o caldo do limão e bater no liqüidificador. Coar e servir. Dica: Caso não tenha a hortelã, substituir o litro de água por 1 litro de chá de hortelã frio. Preparo do chá: Ferver 1 litro de água. Tirar do fogo e colocar 5 saquinhos de chá. Deixar por 10 minutos e retirá-los da água. Deixar esfriar. Tempo de preparo: 10 minutos Rendimento: 4 copos
  • 37. L I V R O D E R E C E I T A S 36 ARROZ O que vou precisar? ◗ 1 colher (sopa) de cebola picada ◗ 2 xícaras (chá) de arroz ◗ 1 dente de alho ◗ 4 xícaras (chá) de água ◗ 2 colheres (sopa) de óleo ◗ sal a gosto Modo de preparo: Pique a cebola e o alho e frite com o óleo em uma panela até dourar um pouquinho. Acrescente o arroz já lavado e frite um pouco. Adicione a água, quente ou fria, até cobrir o arroz, acrescente sal a gosto e cozinhe até evaporar toda a água. Dicas: ✔ Para um arroz bem soltinho, acrescente uma colher de vinagre ou limão na água de cozimento. ✔ Se você preferir o arroz bem seco, retire do fogo 5 minutos antes de ficar pronto e coloque sobre o arroz uma fatia de pão francês. Tampe a panela. Os grãos incharão e o pão absorverá o excesso de água. Tempo de preparo: 40 minutos Rendimento: 4 porções Almoço ou jantar RECEITAS
  • 38. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 37 BOLINHO DE ARROZ COM FOLHAS O que vou precisar? ◗ 1 xícara (chá) de talos ou folhas picadas ◗ 2 xícaras (chá) de arroz cozido (sobra) ◗ sal a gosto ◗ pimenta do reino a gosto ◗ 1/4 xícara (chá) de salsinha picada ◗ 1 colher (sopa) de queijo ralado Modo de preparo: Lave muito bem os talos e as folhas. Pique bem. Numa tigela coloque o arroz e amasse bem com o garfo ou bata no liquidificador. Acrescente as verduras, tempere com sal, pimenta, salsinha, queijo ralado, cebola e junte os ovos batidos. Misture o leite, a farinha de trigo e o fermento a esta mistura, formando uma massa não muito mole. Faça bolinhos com as mãos, passe no ovo batido e na farinha de rosca e frite no óleo quente. Dica: O bolinho de arroz pode ser feito com casca de abóbora picada e cozida, folhas picadinhas de espinafre, beterraba, brócolis, couve-flor ou repolho. ◗ 1 cebola ralada ◗ 2 ovos ◗ 1 xícara (chá) de leite ◗ 1 xícara (chá) de farinha de trigo (aproximadamente) ◗ 1 colher (chá) de fermento em pó ◗ farinha de rosca ◗ óleo para fritar Tempo de preparo: 30 minutos Rendimento: 50 bolinhos
  • 39. L I V R O D E R E C E I T A S 38 ◗ 4 ovos ◗ 1 xícara (chá) farinha de mandioca ◗ sal a gosto ◗ 1 xícara (chá) banana ◗ 4 colheres (sopa) salsa BRASILEIRINHO O que vou precisar? ◗ 1 xícara (chá) feijão ◗ 2 xícaras (chá) arroz ◗ 1 1/2 xícaras (chá) cebola picada ◗ 3 dentes de alho ◗ 4 colheres (sopa) margarina Modo de preparo: Cozinhe o feijão. Reserve. Faça o arroz com 1/2 xícara cebola e 1 dente de alho. Reserve. Doure na margarina o restante da cebola e do alho. Adicione os ovos e mexa bem para desmanchar. Acrescente o arroz, o feijão e a farinha de mandioca. Tempere com sal a gosto. Acrescente a banana cortada em pedaços pequenos e por último a salsa. Mexa delicadamente. Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 4 porções
  • 40. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 39 FEIJÃO O que vou precisar? ◗ 1 xícara (chá) de feijão cru ◗ 2 dentes de alho ◗ 1/2 xícara (chá) de cebola picada ◗ 1/2 xícara (chá) de óleo ◗ sal a gosto Modo de preparo: Deixe o feijão de molho no dia anterior ao cozimento (3 copos de requeijão de água para uma xícara de feijão). Em seguida escorra a água e coloque o feijão na panela de pressão com água limpa para o cozimento: • feijão branco: 3 xícaras (chá) de água para 1 xícara (chá) de feijão; • feijão preto, mulatinho e fradinho: 4 xícaras (chá) de água para 1 xícara (chá) de feijão. Quando o feijão estiver cozido (aproximadamente 40 minutos), frite numa frigideira à parte o alho e a cebola no óleo até que doure. Acrescente este tempero e o sal ao feijão, deixando cozinhar mais uns 5 minutos. Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 5 porções
  • 41. L I V R O D E R E C E I T A S 40 FEIJÃO COM FOLHAS O que vou precisar? ◗ 2 dentes de alho ◗ 1/2 xícara (chá) de cebola picada ◗ 1/2 xícara (chá) de óleo ◗ 1 xícara (chá) de feijão cru ou 3 xícaras de feijão cozido ◗ sal e pimenta do reino a gosto ◗ 4 folhas grandes de couve, cortadas em tiras ◗ 1/2 colher (sopa) de farinha de trigo Modo de preparo: Refogue o alho e a cebola no óleo. Junte o feijão cozido, o sal, a pimenta e a couve. Deixe cozinhar por mais 5 minutos. Dissolva a farinha de trigo em um pouco de água e junte o feijão. Cozinhe lentamente até engrossar. Verifique o tempero e sirva bem quente. Dica: Para substituir a couve, pode-se utilizar 1 xícara (chá) de folhas picadas de beterraba, nabo, cenoura ou couve-flor. Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 5 porções / 5 pessoas
  • 42. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 41 MACARRÃO COM MIÚDOS DE FRANGO O que vou precisar? ◗ 200 g moela ◗ sal a gosto ◗ 3 dentes de alho ◗ 200 g fígado de frango ◗ 4 colheres (sopa) de margarina ◗ 1 xícara (chá) de tomate picado ◗ 4 xícaras (chá) de macarrão ◗ 2 colheres (sopa) de salsa Modo de preparo: Limpe e corte a moela em pedaços e leve para cozinhar com água, sal e 1 dente de alho até que fique macia. Corte o fígado em pedaços e refogue na margarina com alho e o tomate. Junte a moela ao refogado. Cozinhe o macarrão em bastante água (2 litros). Despeje o refogado sobre o macarrão escorrido e salpique a salsa. Sirva quente. Tempo de preparo: 45 minutos Rendimento: 4 porções
  • 43. L I V R O D E R E C E I T A S 42 ◗ 1 dente de alho ◗ 2 folhas de louro ◗ cheiro verde a gosto MASSA DE TOMATE O que vou precisar? ◗ 6 a 7 tomates maduros ◗ 1 cebola média ◗ 1 colher (sopa) de sal Modo de preparo: Lave os tomates. Corte-os em pedaços e coloque-os em uma panela. Junte os temperos picados. Deixe em fogo baixo, mexendo de vez em quando, durante 20 minutos. Depois de pronta, bata a mistura no liqüidificador e, em seguida, passe por peneira. Leve ao fogo novamente, deixando ferver até formar uma massa consistente. Coloque em vidros lavados com água e sabão e fervidos. Ponha a massa no vidro limpo deixando dois dedos de espaço vazio, tampe. Arrume os vidros em uma panela e cubra com água e deixe ferver por 15 minutos. Deixe-os esfriarem na própria panela por 12 horas. Tempo de Preparo: 35 min. + 12 h Rendimento: 500 g
  • 44. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 43 NHOQUE DE ARROZ Massa: ◗ 3 xícaras (chá) de arroz cru ou 9 xícaras (chá) de arroz cozido (sobras) ◗ 4 colheres (sopa) de manteiga ◗ manjericão, salsinha e cebolinha a gosto ◗ 4 ovos ◗ 1 xícara (chá) de queijo ralado ◗ 1 xícara (chá) de farinha de rosca Modo de preparo: Cozinhar o arroz até que ele fique bem macio. Em um pote grande, colocar o arroz cozido (bem quente). Adicionar a manteiga e mexer enquanto ela derrete com o calor do arroz. Picar as folhinhas de manjericão, a salsinha e a cebolinha e adicionar. Misturar bem. Colocar os ovos e o queijo ralado, misturando bem a massa. Por último, adicionar a farinha de rosca e misturar. Deixar a massa descansando por cerca de 20 minutos. Enquanto isso, em uma panela à parte colocar água para ferver. Após os 20 minutos, fazer bolinhas com a massa. Quando a água estiver fervendo, colocar as bolinhas aos poucos e deixá-las cozinhando por cerca de 3 minutos até elas subirem. Colocar as bolinhas cozidas em um recipiente e despejar o molho por cima. Continua ▼ ▼
  • 45. L I V R O D E R E C E I T A S 44 ◗ 2 latas de molho de tomate ◗ 2 colheres (chá) de sal ◗ 1 colheres (chá) de açúcar ◗ manjericão à gosto Modo de preparo: Picar a cebola e espremer o dente de alho. Refogar a cebola e o alho com o óleo até dourar. Adicionar a carne e deixar refogando. Colocar uma pitada de sal e mexer bem. Refogar até que fique dourada. Lavar e retirar a parte escura de cima dos tomates. Bater os tomates no liquidificador. Colocar o suco do tomate na carne que ainda estará no fogo. Adicionar o molho de tomate e mexer. Acrescentar o sal, o açúcar e as folhas de manjericão. Deixar no fogo baixo até engrossar. NHOQUE DE ARROZ (Continuação) Tempo de preparo: 1 hora Rendimento: 4 porções Molho: ◗ 1/2 cebola pequena ◗ 1 dente de alho pequeno ◗ 1 colher (sopa) de óleo ◗ 300 g de carne moída ◗ 3 tomates
  • 46. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 45 PAÇOCA PAULISTA O que vou precisar? ◗ 400 g carne seca ou 3 pedaços grandes de carne seca ◗ 2 colheres (sopa) de óleo ◗ 1 1/2 xícara (chá) de cebola picada ◗ 1 xícara (chá) de tomate picado ◗ 1 xícara (chá) de pimentão picado ◗ 1 xícara (chá) de farinha de mandioca ◗ 3 colheres (sopa) de salsa ◗ sal a gosto Modo de preparo: Coloque a carne seca de molho. Troque a água pelo menos 3 vezes. Cozinhe bem a carne. Depois de cozida desfie a carne. Reserve. Refogue no óleo a cebola e o tomate e acrescente o pimentão. Junte ao refogado a carne desfiada e aos poucos a farinha de mandioca. Por último, com o fogo apagado, adicione a salsa e o sal. Modele a paçoca em uma fôrma untada com óleo. Tempo de preparo: 1 hora e 30 minutos Rendimento: 4 porções
  • 47. L I V R O D E R E C E I T A S 46 POLENTA COM FOLHAS O que vou precisar? ◗ 3 xícaras (chá) de folhas de beterraba, couve flor e cenoura picadas ◗ 1 dente de alho picado ◗ 1 cebola picada ◗ 2 colheres (sopa) de óleo ◗ 1 colher (sopa) de sal ◗ 3 xícaras (chá) de fubá Modo de preparo: Lavar e picar as folhas. Fritar o alho e a cebola no óleo. Juntar as folhas. Acrescentar 1 litro de água fria, sal e ferver. Adicionar o fubá previamente umedecido. Cozinhar mexendo sempre. Tempo de preparo: 50 minutos Rendimento: 15 porções
  • 48. V E N C E N D O A D E S N U T R I Ç Ã O 47 TORTA DE FOLHAS COM QUEIJO Modo de Preparo: Peneire os ingredientes secos e junte o leite. Adicione o óleo e o ovo. Amasse sem sovar e forre uma fôrma desmontável. Fure a superfície com um garfo e asse em forno moderado (170ºC) durante uns 15 minutos. Modo de Preparo: Limpe as folhas e retire a parte dura dos talos. Reserve. Derreta a margarina, frite a cebola, junte as folhas e cozinhe por cerca 1 minuto. Cubra a massa assada com as folhas. Misture os ovos, o queijo ralado, o sal e despeje sobre a torta. Salpique queijo ralado e leve ao forno moderado por cerca 30 minutos. Massa: ◗ 1 xícara (chá) de maisena ◗ 2 xícaras (chá) de farinha de trigo ◗ 1 colher (sopa) de fermento em pó ◗ 1 colher (chá) de sal ◗ 1 xícara (chá) de leite ◗ 3 colheres (sopa) de óleo ◗ 1 ovo Recheio: ◗ 1 maço de folhas picadas (folha de beterraba, folha de cenoura) ◗ 4 colheres (sopa) de margarina ◗ 1 cebola picada ◗ 2 ovos batidos ◗ 1/2 xícara (chá) de queijo ralado ◗ 1 colher (chá) de sal Tempo de Preparo: 50 minutos Rendimento: 10 porções
  • 49. AGRADECIMENTOS ESPECIAIS Famílias e crianças atendidas pelo CREN. Álvaro Manoel – Senior Economist do Fundo Monetário Internacional (FMI). Ana Cristina Rodrigues da Costa – Economista, Área de Desenvolvimento Social/Gerência Executiva de Operações de Saúde (AS/GEOPS) do BNDES. Enrico Novara – Diretor Executivo da Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVSI) no Brasil. Giuseppina Gallicchio – Médica, Diretora da creche João Paulo II (Salvador – BA). Hélio Egydio Nogueira – Reitor da Universidade Federal de São Paulo. Ivone Oliveira Braga Fernandes – Enfermeira, Especialista em Saúde Pública. José Zico Prado – Deputado Estadual de SP. Lia Sanicola – Assistente Social, Especialista em Rede Social pela Universidade de Paris, Docente da Universidade de Parma (Itália). Luis Gaj – Administrador de Empresas, Professor do MBA da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo, Fundador e Diretor do Instituto Gallen. Marcelo Lucato – Publicitário, Diretor de Criação da MacCann Erickson. Maria Teresa Gatti – Diretora Executiva da Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVSI) para a América Latina. Martus Antonio Rodrigues Tavares – Diretor para o Brasil no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Thaís Linhares Juvenal – Gerente Setorial para Produtos Florestais e Bens de Capital da Área de Serviços Produtivos I do BNDES. Associação USP/MBA – EXES. AVSI – Associação Voluntários para o Serviço Internacional. Companhia das Obras do Brasil. Comunidade do Boqueirão. Pia Sociedade São Paulo. Prefeitura Municipal de São Paulo – Secretaria da Assistência Social.
  • 50. Realização: Em parceria com: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome A efetividade de uma ação de combate à pobreza pode ser impedida por problemas simples, como dificul- dade para tirar documentos, falta de dinheiro para transporte, dificuldade de comunicação entre a pessoa em situação de pobreza e os profissionais da saúde, além do desconhecimento dos serviços disponíveis - devido ao isolamento. A presente coleção nasce do trabalho do Centro de Recuperação e Educação Nutricional (CREN) e tem por finalidade oferecer a um público multiprofissional uma visão abrangente dos problemas e das soluções encontradas no combate à desnutrição, o mais potente marcador de pobreza. A coleção é composta por 2 volumes para comunidades e entidades que trabalham com crianças: 1 - Vencendo a Desnutrição na Família e na Comunidade, 2 - Saúde e Nutrição em Creches e Centros de Educação Infantil; 4 volumes sobre as abordagens: 3 - Clínica e Preventiva, 4 - Social, 5 - Pedagógica e 6 - Psicológica; além de 1 Livro de Receitas e 17 folhetos explicativos sobre ações preventivas e cuidados com as crianças que são dirigidos às mães e responsáveis: 1 - Quais os cuidados necessários durante a gravidez, 2 - Como o bebê se desenvolve na gravidez, 3 - Como se preparar para o Aleitamento Materno, 4 - Aleitamento Materno, 5 - Como cuidar do crescimento da criança, 6 - Desenvolvimento Infantil, 7 - Vacinas, 8 - Como preparar a papinha para o bebê, 9 - Como alimentar a criança de 6 a 12 meses de idade, 10 - Alimentação Infantil, 11 - Como cuidar da higiene dos alimentos, 12 - Como cuidar da higiene do nosso ambiente, 13 - Saúde Bucal para crianças de 0 a 6 anos, 14 - Como evitar piolhos e sarnas, 15 - Verminoses, 16 - Como tratar de resfriados, gripes, dores de ouvido e garganta, 17 - Desnutrição. Receitas Capa.PM65 5/7/04, 10:04 PM1