Fisiologia da olfação

5.009 visualizações

Publicada em

Aula sobre fisiologia da olfação

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Fisiologia da olfação

  1. 1. Células receptoras  células olfatórias Células sustentação Pólo apical das olfatórias  cílios olfatórios  responder aos odores e estimular células olfatórias Glândulas de Bowman  muco
  2. 2. Cílios Célula de sustentação Célula olfatória Glândula de Bowman
  3. 3. 1. Substâncias odorantes difundem-se no muco; 2. Ligam-se à proteínas receptoras nos cílios; 3. Ativa proteína G; 4. Ativa adenilciclase; 5. ATP em AMPc; 6. Canal iônico de sódio aumenta potencial elétrico.
  4. 4. Aumenta o potencial elétrico intracelular (mais positivo) e excita o neurônio olfatório, transmitindo potenciais de ação através dos nervos olfatórios para o SNC.
  5. 5. Efeito cascata na abertura dos canais de sódio  amplificação efeito excitatório
  6. 6. Substâncias voláteis: aspiradas e percebidas Hidrossolúvel: passar do muco até os cílios Ligeiramente lipossolúvel: barreira dos cílios
  7. 7. Potencial de membrana ~ -55mV  P.A. contínuos com frequência muito baixa Odorantes induzem a despolarização da membrana, reduzindo o potencial negativo, tornando a voltagem mais positiva
  8. 8. Primeiro segundo após estimulação; depois pouco e lentamente. Fibras nervosas trafegam das regiões olfatórias do encéfalo para o trato olfatório e terminam nas células glandulares, inibitórias no bulbo olfatório. Após início estímulo, o SNC desenvolve uma retroinibição para suprimir a transmissão de sinais olfatórios através do bulbo.
  9. 9. Trato olfatório: fibras nervosas que se projetam posteriormente a partir do bulbo
  10. 10. Bulbo olfatório: protuberância na base do encéfalo; área olfatória primária do cérebro.
  11. 11. Placa cribiforme: separa cavidade nasal da cavidade encefálica; perfurações para nervos
  12. 12. Glomérulos: terminação axonal das células olfatórias. São sítios para terminações dendríticas com células mitrais e em tufo.
  13. 13. Trato olfatório penetra no encéfalo e se divide em duas vias: área olfatória medial (muito antigo) e área olfatória lateral (menos antigo)
  14. 14. Via medial Trato olfatório Via lateral
  15. 15.  Área olfatória medial: corpos celulares na porção médio-basal do encéfalo (hipotálamo). Relacionada ao comportamento básico.  Área olfatória lateral: Vias neurais penetram em porções menos primitivas (hipocampo), relacionado a gostar ou não de certos alimentos, de acordo com experiência prévia. Via Recente: através do tálamo para o núcleo talâmico e, então, para o quadrante póstero-lateral do córtex órbito-frontal. Auxilia na análise consciente do odor.
  16. 16. EXCITAÇÃO DAS CÉLULAS OLFATÓRIAS

×