SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Células receptoras  células olfatórias 
Células sustentação 
Pólo apical das olfatórias  cílios 
olfatórios  responder aos odores e 
estimular células olfatórias 
Glândulas de Bowman  muco
Cílios 
Célula de 
sustentação 
Célula olfatória 
Glândula de Bowman
1. Substâncias odorantes difundem-se no 
muco; 
2. Ligam-se à proteínas receptoras nos 
cílios; 
3. Ativa proteína G; 
4. Ativa adenilciclase; 
5. ATP em AMPc; 
6. Canal iônico de sódio aumenta 
potencial elétrico.
Aumenta o potencial elétrico intracelular 
(mais positivo) e excita o neurônio 
olfatório, transmitindo potenciais de ação 
através dos nervos olfatórios para o 
SNC.
Efeito cascata na abertura dos canais de 
sódio  amplificação efeito excitatório
Substâncias voláteis: aspiradas e 
percebidas 
Hidrossolúvel: passar do muco até os 
cílios 
Ligeiramente lipossolúvel: barreira dos 
cílios
Potencial de membrana ~ -55mV  P.A. 
contínuos com frequência muito baixa 
Odorantes induzem a despolarização da 
membrana, reduzindo o potencial 
negativo, tornando a voltagem mais 
positiva
Primeiro segundo após estimulação; 
depois pouco e lentamente. 
Fibras nervosas trafegam das regiões 
olfatórias do encéfalo para o trato olfatório 
e terminam nas células glandulares, 
inibitórias no bulbo olfatório. 
Após início estímulo, o SNC desenvolve 
uma retroinibição para suprimir a 
transmissão de sinais olfatórios através do 
bulbo.
Trato olfatório: fibras nervosas que se 
projetam posteriormente a partir do bulbo
Bulbo olfatório: protuberância na base do 
encéfalo; área olfatória primária do 
cérebro.
Placa cribiforme: separa cavidade nasal 
da cavidade encefálica; perfurações para 
nervos
Glomérulos: terminação axonal das 
células olfatórias. 
São sítios para terminações dendríticas 
com células mitrais e em tufo.
Trato olfatório penetra no encéfalo e se 
divide em duas vias: área olfatória medial 
(muito antigo) e área olfatória lateral 
(menos antigo)
Via medial 
Trato olfatório 
Via lateral
 Área olfatória medial: corpos celulares na 
porção médio-basal do encéfalo (hipotálamo). 
Relacionada ao comportamento básico. 
 Área olfatória lateral: Vias neurais penetram 
em porções menos primitivas (hipocampo), 
relacionado a gostar ou não de certos 
alimentos, de acordo com experiência 
prévia. 
Via Recente: através do tálamo para o 
núcleo talâmico e, então, para o quadrante 
póstero-lateral do córtex órbito-frontal. Auxilia 
na análise consciente do odor.
EXCITAÇÃO DAS CÉLULAS OLFATÓRIAS
Fisiologia da olfação
Fisiologia da olfação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 7 Sistema Nervoso
Aula 7 Sistema NervosoAula 7 Sistema Nervoso
Aula 7 Sistema NervosoMarco Antonio
 
Fisiologia do sistema digestório
Fisiologia do sistema digestórioFisiologia do sistema digestório
Fisiologia do sistema digestórioLIVROS PSI
 
Secreção - Sistema Gastrointestinal
Secreção - Sistema GastrointestinalSecreção - Sistema Gastrointestinal
Secreção - Sistema GastrointestinalVanessa Cunha
 
Aula 08 sistema sensorial - anatomia e fisiologia
Aula 08   sistema sensorial - anatomia e fisiologiaAula 08   sistema sensorial - anatomia e fisiologia
Aula 08 sistema sensorial - anatomia e fisiologiaHamilton Nobrega
 
Sistema sensorial - anatomia humana
Sistema sensorial - anatomia humanaSistema sensorial - anatomia humana
Sistema sensorial - anatomia humanaMarília Gomes
 
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologiaAula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologiaHamilton Nobrega
 
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia HumanaFisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia HumanaHerbert Santana
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo ILABIMUNO UFBA
 
Lesões celulares
Lesões celulares Lesões celulares
Lesões celulares Karen Costa
 
Neurofisiologia - receptores sensoriais - aula 3 capítulo 3
Neurofisiologia - receptores sensoriais - aula 3 capítulo 3Neurofisiologia - receptores sensoriais - aula 3 capítulo 3
Neurofisiologia - receptores sensoriais - aula 3 capítulo 3Cleanto Santos Vieira
 
Sistema Sensorial Completo
Sistema Sensorial CompletoSistema Sensorial Completo
Sistema Sensorial CompletoRenata Oliveira
 
fisiologia da dor
fisiologia da dorfisiologia da dor
fisiologia da dorNay Ribeiro
 
Fisiologia Humana 3 - Bioeletrogênese
Fisiologia Humana 3 - BioeletrogêneseFisiologia Humana 3 - Bioeletrogênese
Fisiologia Humana 3 - BioeletrogêneseHerbert Santana
 

Mais procurados (20)

Fisiologia Gastrointestinal - Resumo
Fisiologia Gastrointestinal - ResumoFisiologia Gastrointestinal - Resumo
Fisiologia Gastrointestinal - Resumo
 
Aula 7 Sistema Nervoso
Aula 7 Sistema NervosoAula 7 Sistema Nervoso
Aula 7 Sistema Nervoso
 
Fisiologia do sistema digestório
Fisiologia do sistema digestórioFisiologia do sistema digestório
Fisiologia do sistema digestório
 
Sentido da olfação
Sentido da olfaçãoSentido da olfação
Sentido da olfação
 
Tecido nervoso histologia
Tecido nervoso   histologiaTecido nervoso   histologia
Tecido nervoso histologia
 
Secreção - Sistema Gastrointestinal
Secreção - Sistema GastrointestinalSecreção - Sistema Gastrointestinal
Secreção - Sistema Gastrointestinal
 
Aula 08 sistema sensorial - anatomia e fisiologia
Aula 08   sistema sensorial - anatomia e fisiologiaAula 08   sistema sensorial - anatomia e fisiologia
Aula 08 sistema sensorial - anatomia e fisiologia
 
Sistema sensorial - anatomia humana
Sistema sensorial - anatomia humanaSistema sensorial - anatomia humana
Sistema sensorial - anatomia humana
 
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologiaAula 06   sistema nervoso - anatomia e fisiologia
Aula 06 sistema nervoso - anatomia e fisiologia
 
Aula 03 sitema nervoso
Aula 03 sitema nervosoAula 03 sitema nervoso
Aula 03 sitema nervoso
 
Serotonina
SerotoninaSerotonina
Serotonina
 
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia HumanaFisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
 
Hipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo IHipersensibilidade tipo I
Hipersensibilidade tipo I
 
Lesões celulares
Lesões celulares Lesões celulares
Lesões celulares
 
Hipotálamo estrutura e função
Hipotálamo   estrutura e funçãoHipotálamo   estrutura e função
Hipotálamo estrutura e função
 
Neurofisiologia - receptores sensoriais - aula 3 capítulo 3
Neurofisiologia - receptores sensoriais - aula 3 capítulo 3Neurofisiologia - receptores sensoriais - aula 3 capítulo 3
Neurofisiologia - receptores sensoriais - aula 3 capítulo 3
 
Sistema Sensorial Completo
Sistema Sensorial CompletoSistema Sensorial Completo
Sistema Sensorial Completo
 
Fisiologia - Sinapse
Fisiologia - SinapseFisiologia - Sinapse
Fisiologia - Sinapse
 
fisiologia da dor
fisiologia da dorfisiologia da dor
fisiologia da dor
 
Fisiologia Humana 3 - Bioeletrogênese
Fisiologia Humana 3 - BioeletrogêneseFisiologia Humana 3 - Bioeletrogênese
Fisiologia Humana 3 - Bioeletrogênese
 

Destaque

ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR denizecardoso
 
Olfato trabalho
Olfato trabalhoOlfato trabalho
Olfato trabalhojoyce9224
 
Semiologia nervos cranianos( Olfatório e óptico)
Semiologia nervos cranianos( Olfatório e óptico)Semiologia nervos cranianos( Olfatório e óptico)
Semiologia nervos cranianos( Olfatório e óptico)Rollan Hirano
 
Olfato - Ciências - Sentido
Olfato - Ciências - Sentido Olfato - Ciências - Sentido
Olfato - Ciências - Sentido Rayra Santos
 
Anatomia olfato
Anatomia olfatoAnatomia olfato
Anatomia olfato24279999
 

Destaque (6)

ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR
ÓRGÃOS DOS SENTIDOS HUMANOS - OLFATO E PALADAR
 
Olfato trabalho
Olfato trabalhoOlfato trabalho
Olfato trabalho
 
Olfato 2
Olfato 2Olfato 2
Olfato 2
 
Semiologia nervos cranianos( Olfatório e óptico)
Semiologia nervos cranianos( Olfatório e óptico)Semiologia nervos cranianos( Olfatório e óptico)
Semiologia nervos cranianos( Olfatório e óptico)
 
Olfato - Ciências - Sentido
Olfato - Ciências - Sentido Olfato - Ciências - Sentido
Olfato - Ciências - Sentido
 
Anatomia olfato
Anatomia olfatoAnatomia olfato
Anatomia olfato
 

Semelhante a Fisiologia da olfação

Sistema sensorial veterinária
Sistema sensorial veterináriaSistema sensorial veterinária
Sistema sensorial veterináriaMarília Gomes
 
Topografia animal - órgãos do sentido
Topografia animal - órgãos do sentidoTopografia animal - órgãos do sentido
Topografia animal - órgãos do sentidoMarília Gomes
 
Fisiologia do sistema nervoso
Fisiologia do sistema nervosoFisiologia do sistema nervoso
Fisiologia do sistema nervosoMariana Esposito
 
A organização do sistema nervoso central, funções básicas das sinapses e “sub...
A organização do sistema nervoso central, funções básicas das sinapses e “sub...A organização do sistema nervoso central, funções básicas das sinapses e “sub...
A organização do sistema nervoso central, funções básicas das sinapses e “sub...lafunirg
 
Estímulos Nervosos
Estímulos NervososEstímulos Nervosos
Estímulos Nervososmarco :)
 
PSICO 05 Sentidos.pdf
PSICO 05 Sentidos.pdfPSICO 05 Sentidos.pdf
PSICO 05 Sentidos.pdfLuRabel
 
Órgãos dos sentidos
Órgãos dos sentidosÓrgãos dos sentidos
Órgãos dos sentidosClaudiaFael1
 
Sistema sensorial - anatomia animal
Sistema sensorial - anatomia animalSistema sensorial - anatomia animal
Sistema sensorial - anatomia animalMarília Gomes
 
Sistema olfactivo
Sistema olfactivoSistema olfactivo
Sistema olfactivoAna Gomes
 
Sistema nervoso.pptx
Sistema nervoso.pptxSistema nervoso.pptx
Sistema nervoso.pptxAlvaroMansano
 

Semelhante a Fisiologia da olfação (20)

Fisiologia sensorial2
Fisiologia sensorial2Fisiologia sensorial2
Fisiologia sensorial2
 
Sistema sensorial veterinária
Sistema sensorial veterináriaSistema sensorial veterinária
Sistema sensorial veterinária
 
Topografia animal - órgãos do sentido
Topografia animal - órgãos do sentidoTopografia animal - órgãos do sentido
Topografia animal - órgãos do sentido
 
Fisiologia do sistema nervoso
Fisiologia do sistema nervosoFisiologia do sistema nervoso
Fisiologia do sistema nervoso
 
SISTEMA SENSORIAL (audicao e equilibrio)
SISTEMA SENSORIAL (audicao e equilibrio)SISTEMA SENSORIAL (audicao e equilibrio)
SISTEMA SENSORIAL (audicao e equilibrio)
 
A organização do sistema nervoso central, funções básicas das sinapses e “sub...
A organização do sistema nervoso central, funções básicas das sinapses e “sub...A organização do sistema nervoso central, funções básicas das sinapses e “sub...
A organização do sistema nervoso central, funções básicas das sinapses e “sub...
 
CóPia De Snc NeurogêNese 2
CóPia De Snc NeurogêNese 2CóPia De Snc NeurogêNese 2
CóPia De Snc NeurogêNese 2
 
Estímulos Nervosos
Estímulos NervososEstímulos Nervosos
Estímulos Nervosos
 
Sistema sensorial
Sistema sensorialSistema sensorial
Sistema sensorial
 
PSICO 05 Sentidos.pdf
PSICO 05 Sentidos.pdfPSICO 05 Sentidos.pdf
PSICO 05 Sentidos.pdf
 
Sistema sensorial humano
Sistema sensorial humanoSistema sensorial humano
Sistema sensorial humano
 
Órgãos dos sentidos
Órgãos dos sentidosÓrgãos dos sentidos
Órgãos dos sentidos
 
Sistema sensorial - anatomia animal
Sistema sensorial - anatomia animalSistema sensorial - anatomia animal
Sistema sensorial - anatomia animal
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Snc
SncSnc
Snc
 
aula sinapse.pdf
aula sinapse.pdfaula sinapse.pdf
aula sinapse.pdf
 
Sistema olfactivo
Sistema olfactivoSistema olfactivo
Sistema olfactivo
 
Sistema nervoso.pptx
Sistema nervoso.pptxSistema nervoso.pptx
Sistema nervoso.pptx
 
Sistema endocrino
Sistema endocrinoSistema endocrino
Sistema endocrino
 
Órgãos dos sentidos
Órgãos dos sentidos Órgãos dos sentidos
Órgãos dos sentidos
 

Último

Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfivana Sobrenome
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdfHELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfHELLEN CRISTINA
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisbertoadelinofelisberto3
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosThaiseGerber2
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................paulo222341
 

Último (8)

Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 

Fisiologia da olfação

  • 1.
  • 2. Células receptoras  células olfatórias Células sustentação Pólo apical das olfatórias  cílios olfatórios  responder aos odores e estimular células olfatórias Glândulas de Bowman  muco
  • 3. Cílios Célula de sustentação Célula olfatória Glândula de Bowman
  • 4. 1. Substâncias odorantes difundem-se no muco; 2. Ligam-se à proteínas receptoras nos cílios; 3. Ativa proteína G; 4. Ativa adenilciclase; 5. ATP em AMPc; 6. Canal iônico de sódio aumenta potencial elétrico.
  • 5.
  • 6. Aumenta o potencial elétrico intracelular (mais positivo) e excita o neurônio olfatório, transmitindo potenciais de ação através dos nervos olfatórios para o SNC.
  • 7. Efeito cascata na abertura dos canais de sódio  amplificação efeito excitatório
  • 8. Substâncias voláteis: aspiradas e percebidas Hidrossolúvel: passar do muco até os cílios Ligeiramente lipossolúvel: barreira dos cílios
  • 9. Potencial de membrana ~ -55mV  P.A. contínuos com frequência muito baixa Odorantes induzem a despolarização da membrana, reduzindo o potencial negativo, tornando a voltagem mais positiva
  • 10. Primeiro segundo após estimulação; depois pouco e lentamente. Fibras nervosas trafegam das regiões olfatórias do encéfalo para o trato olfatório e terminam nas células glandulares, inibitórias no bulbo olfatório. Após início estímulo, o SNC desenvolve uma retroinibição para suprimir a transmissão de sinais olfatórios através do bulbo.
  • 11. Trato olfatório: fibras nervosas que se projetam posteriormente a partir do bulbo
  • 12. Bulbo olfatório: protuberância na base do encéfalo; área olfatória primária do cérebro.
  • 13. Placa cribiforme: separa cavidade nasal da cavidade encefálica; perfurações para nervos
  • 14. Glomérulos: terminação axonal das células olfatórias. São sítios para terminações dendríticas com células mitrais e em tufo.
  • 15. Trato olfatório penetra no encéfalo e se divide em duas vias: área olfatória medial (muito antigo) e área olfatória lateral (menos antigo)
  • 16. Via medial Trato olfatório Via lateral
  • 17.  Área olfatória medial: corpos celulares na porção médio-basal do encéfalo (hipotálamo). Relacionada ao comportamento básico.  Área olfatória lateral: Vias neurais penetram em porções menos primitivas (hipocampo), relacionado a gostar ou não de certos alimentos, de acordo com experiência prévia. Via Recente: através do tálamo para o núcleo talâmico e, então, para o quadrante póstero-lateral do córtex órbito-frontal. Auxilia na análise consciente do odor.
  • 18.