Biografia de jc serroni

1.430 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.430
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biografia de jc serroni

  1. 1. Biografia de J. C. SerroniJosé Carlos Serroni é arquiteto, cenógrafo e figurinista de teatro, televisão e shows. É tambémartista plástico. Formou-se em arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo daUniversidade de São Paulo - FAU/USP - em 1977. No período de 1977 a 1982, foi cenógrafo-figurinista e um dos coordenadores do Departamento de Cenografia e Arte da R.T.C - Rádio etelevisão Cultura de São Paulo, onde realizou inúmeros projetos de cenografia e figurinos,como: Teatro 2, Telecurso 2ºgrau, Musicais, Shows, Tele-Aulas, Tele-Contos, etc. Realizoutambém, alguns projetos para a TV Globo e para a MTV - São Paulo.J.C.Serroni tem Tese de Graduação Interdisciplinar em Cenografia e Arquitetura de EdifíciosTeatrais. Realizou entre os anos de 1985 e 1990 inúmeras consultorias para diversos espaçosteatrais por todo o Brasil, contratado pelo Ministério da Cultura do Brasil.Desde 1989 realiza projetos de arquitetura e consultorias para elaboração de edifícios teatrais.Entre outros, participou dos projetos: Novo Teatro Oficina - SP, reformas dos Teatros Paulo Eiróe Artur Azevedo, Teatro do SESC - Vila Mariana, Teatro do SESC de Araraquara, reforma doTeatro São Pedro de SP, Teatro da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Teatro do Colégio SantaCruz, Teatros dos Centros Educacionais unificados - CEU da Prefeitura de São Paulo, EspaçosTeatrais do Complexo do antigo presídio do Carandiru, etc. Foi coordenador em junho de 1992,no Rio de Janeiro, do 1º Encontro Internacional de Arquitetura Cênica no projeto Resgate eDesenvolvimento de Técnicas Cênicas promovido pela O.E.A. no Centro Técnico de ArtesCênicas do I.B.A.C.Participou das Quadrienais de Cenografia, Indumentária e Arquitetura Teatral de Praga,República Tcheca, nos anos de 1987, 1991, 1995, 1999 e 2003. Em 1987 foi o Comissário Geraldo Brasil na exposição e recebeu uma das 03 Menções Honrosas do júri internacional, entremais de 40 países participantes. Na Quadrienal de 1991 expôs os trabalhos realizados no C.P.T.(SESC) durante os anos de 1987 a 1991. Em 1995 recebe o grande prêmio da Quadrienal: aGolden Triga, conferida por um júri internacional que contava com a presença, entre outros,de Mel Gusson (EEUU), Jaroslav Malina (Rep. Tcheca), Iain Mackintosh (UK), Helmut Grosser(Alemanha), etc. Em 1999, também foi o Comissário Geral tendo recebido a medalha de ouropelo conjunto dos projetos apresentados na Seção de Arquitetura Teatral. No ano de 2003participou de todas as secções onde foi também o Comissário Geral do Brasil.Participou da XX e XXI Bienal Internacional de São Paulo com instalações de cenografia efigurinos. Participou de diversos Festivais Internacionais de teatro com espetáculos do GrupoMacunaíma, sendo sempre o responsável pela cenografia e figurinos. Entre outros se destacam:Festival de Toga no Japão, Festival de Seul, durante as Olimpíadas de 1988, Festival Cervantinodo México, Festival de Cádis (Espanha), Summer Festival de Nova Iorque, Summer Festival daAlemanha, Festival de Caracas, Festivais de Londrina, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre noBrasil, Festival de Hong Kong, etc.Em Julho e Agosto de 1997 participou do programa "People toPeople" sediado pela República Popular da China, coordenado pela USSIT (EUA) - Encontro para
  2. 2. discussão de Arquitetura Teatral, Cenografia, Figurinos, Iluminação Cênica e Produção Teatral,nas cidades de São Francisco (EUA) e Beijing, Nanjing, Souzhou e Shanghai (China).Recebeu diversos prêmios em cenografia e figurinos no Brasil, dos quais podemos citar: APCA,MAMBEMBE, GOVERNADOR DO ESTADO, SHELL e por quatro vezes o prêmio MOLIÈRE,considerado um dos mais importantes prêmios de teatro no Brasil, além de prêmiosinternacionais, tais como o "Association of Hispanic Critics of New York" e do AICT - AssociaçãoInternacional de Críticos de Teatro da América Latina.Participou de Exposição sobre cenografia em 1993 durante o congresso da OISTAT em Caracas,juntamente com os cenográfos Joseph Svoboda da República Tcheca e Lopes Mancera doMéxico.Coordena desde, de 1987, o núcleo de cenografia e figurinos do C.P.T. - Centro de PesquisaTeatral do SESC, dirigido por Antunes Filho. Realiza anualmente um curso de cenografia, alémde todos os cenários e figurinos das montagens do C.P.T. Em maio de 1998, inaugurou o EspaçoCenográfico, que reúne seu atelier e diversas atividades relacionadas à cenografia e arquiteturacênica abertas ao público, tais como biblioteca especializada, exposições, publicação de umboletim informativo sobre o assunto e um disputado curso.J.C. Serroni foi responsável pela cenografia de produções brasileiras de espetáculos tais comoCalderon (Teatro Stabile di Torino/Luca Ronconi), Anthony and Cleopatra (Vanessa Redgrave),Ascensão e Queda de Arturo Ui (Berliner Ensemble/Heiner Müller), Festival de Cultura Indianacom Madhavi Mudgal.J.C.Serroni já realizou cenografia e figurinos para dezenas de espetáculos teatrais desde o anode 1976.Entre eles, destacam-se os seguintes trabalhos: Sonhos de uma Noite de Verão, Hamlet,Macbeth e Rei Lear, de W. Shakespeare; Morte Acidental de um Anarquista e Um orgasmoAdulto Escapa do Zoológico, de Dario Fo; Katastrophe e Dias Felizes, de Samuel Beckett; Tartufode Molière; Madame Blavatsky de Plínio Marcos; Nelson 2 Rodrigues e Paraíso Zona Norte deNelson Rodrigues/Antunes Filho; A Morte do Caixeiro Viajante de Artur Miller; Santa Joana deBernard Shaw; As Raposas do Café de A. Bivar e Celso L. Paulini; Zero de Inácio Loiola Brandão,Ópera dos Três Vinténs de B. Brecht; A Gaivota, de A. Tchecov; Nova Velha Estória, Gilgamesh eDrácula e Outros Vampiros de Antunes Filho, Òpera do Malandro, A Gota Dágua eSaltimbancos de Chico Buarque de Holanda com direção de Gabriel Vilella, A Mãe Coragem deBrecht e A Peça sobre o Bebê de E. Albee.Na área de teatro infanto-juvenil, trabalhou com os mais importantes diretores da área, entreeles Márcio Aurélio, Roberto Lage, Carlos Meceni, Antonio do Vale e Vladimir Capella, narealização de mais de 20 espetáculos.
  3. 3. Fez projetos para inúmeras exposições teatrais e de arte em geral, entre elas Fernanda EnCena, uma retrospectiva de 50 anos do trabalho da atriz Fernanda Montenegro; O Palco emCena, no SESC Vila Mariana, em São Paulo; Modos Cenográficos, em Caracas, Rio de Janeiro,Belo Horizonte, São Paulo e Londrina. Realizou a exposição Plínio Marcos - "Um grito deliberdade" no Memorial da América Latina. Por Dentro da Cenografia na Galeria do BNDES noRio de Janeiro e Pantanal Frente e Verso, uma exposição interativa para o Ministério do MeioAmbiente no Jardim Botânico (RJ) em Junho de 2001 e no Parque do Ibirapuera em Setembrode 2001. No ano de 2001 teve seu trabalho publicado no livro "Stage Design" organizado porTony Davis para a Editora Rotho Vision, lançado em Londres em Maio. Em Setembro de 2002,lançou o livro "Teatros: uma memória do espaço cênico no Brasil" - Editora Senac - 360págs.

×