O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

1 Gestão em Unidades de informação: Introdução

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 72 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Quem viu também gostou (20)

Semelhante a 1 Gestão em Unidades de informação: Introdução (20)

Anúncio

Mais de Leticia Strehl (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

1 Gestão em Unidades de informação: Introdução

  1. 1. CONTEÚDO 1Material elaborado pelas Profas. Rosane beatriz A. Borges e letíciastrehl<br />Disciplina Gestão de Recursos em Sistemas de Informação – Profa. Letícia Strehl<br />1<br />
  2. 2. Sumário<br />2<br />Apresentação da disciplina e de seus conteúdos<br />Conceitos introdutórios de administração e de seus processos<br />Concepções e conceitos de gestão de recursos humanos<br />
  3. 3. 3<br />Apresentação da disciplina e de seus conteúdos<br />
  4. 4. Disciplinas de gestão - Biblioteconomia<br />4<br />
  5. 5. TGA – diferentes formas de conceber esses processos<br />5<br />
  6. 6. Processos de administração<br />6<br />
  7. 7. Funções em unidades de informação<br />Maciel, A. C.; Mendonça, M. A. R. Bibliotecas como organizações. Rio de Janeiro: Interciência, 2000<br />7<br />
  8. 8. Ênfase da nossa disciplina (BIB03017): administração dos RECURSOS<br />8<br />
  9. 9. Esquema de relacionamento entre funções unidades e sistemas de informação, processos gerenciais e recursos<br />9<br />
  10. 10. Problema!<br />Vocês conhecem os processos, técnicas e atividades relacionadas com essas funções?<br />10<br />
  11. 11. Dilema!<br />Falar de recursos sem saber das funções em unidades e sistemas de informação<br />Falar das funções sem saber de recursos<br />11<br />
  12. 12. Só nós enfrentamos esse problema?<br />Todos (ou quase todos) os administradores são formados sem saber exatamente o que irão gerenciar<br />12<br />
  13. 13. Plano de ensino: sumula e objetivos<br />Sumula: <br />administração de recursos humanos, financeiros e materiais em sistemas de informação<br />Objetivos:<br />proporcionar conhecimentos básicos sobre processos de administração para gestão dos recursos existentes nas diferentes organizações;<br />introduzir os alunos no estudo da Administração de recursos, mostrando a aplicação e suas funções básicas às Ciências da Informação;<br />apresentar as novas tendências gerenciais e perfis dos profissionais;<br />desenvolver nos alunos suficiente juízo crítico para permitir melhores opções futuras quanto à abordagem mais adequada ao tratamento de problemas administrativos.<br />13<br />
  14. 14. Plano de ensino: competências<br />Compreensão do processos de administração aplicados à gestão de recursos em sistemas de informação;<br />Capacidade de elaborar, discutir e propor questões sobre os conteúdos tratados na disciplina.<br />14<br />
  15. 15. Plano de ensino:enumeração dos conteúdos<br />Conteúdo 1 – Apresentação da disciplina e de seus conteúdos; conceitos introdutórios de administração e de seus processos; concepções e conceitos de gestão de pessoas.<br />Conteúdo 2 – Processo de planejar: revisão de aspectos fundamentais.<br />Conteúdo 3 – Processo de organizar: estrutura organizacional; projeto de trabalho; administração de recursos financeiros e materiais.<br />Conteúdo 4 – Processo de dirigir: motivação; liderança; comunicação.<br /> Conteúdo 5 – Processo de controlar<br />15<br />
  16. 16. 16<br />Plano de ensino: mapa dos conteúdos<br />
  17. 17. 17<br />
  18. 18. Plano de ensino: cronograma<br />18<br />
  19. 19. Plano de ensino: experiências de aprendizagem<br />19<br />Compreender os assuntos tratados em aula por intermédio de leituras, discussões, exercícios e elaboração de trabalhos.<br />
  20. 20. Plano de ensino : Procedimentos de avaliação: participação nos trabalhos e em aula<br />20<br />Participação em aula e entrega das atividades solicitadas em relação às leituras<br />Análise dos conceitos tratados aplicados à realidade de unidades de informação<br />Proposta de questões para discussão<br />
  21. 21. 21<br />Plano de ensino : Procedimentos de avaliação: trabalho final (orientações no Moodle)<br />- Organizem-se emgrupos de atéquatropessoas<br />- Escolhamumaunidade de informaçãoqueseráobjeto do trabalho. O trabalho se constituíranasseguintespartes: 1 Identificaçãodaunidadedainformação1.1 Missãodaorganização1.2 Objetivos1.3 Setor de atuaçãoecaracterísticasgeraisdacomunidadeatendida1.4 Produtoseserviçosque a unidade de informaçãooferecepararealizar a missão2 Projetoorganizacional<br />2.1 Enumeração das atividadesdesenvolvidas<br />Observação: elaborar um fluxogramaparauma das atividades<br />2.2 Combinação das tarefasporsetor (departamentalização)<br />Observação: elaborar um organogramafuncional<br />2.3 Descrição dos mecanismos de coordenação de atividadesrealizadasemdiferentessetores<br />2.4 Identificação dos mecanismos de monitoração de desempenho<br />3 Projeto de trabalho<br />Escolha um funcionárioedescrevatodas as suasatividades no setor, bemcomoseuperfilemtermos de habilidadesequalificações. Posteriormente, caracterize as atividadesrealizadasporestemesmofuncionário<br />4 Instrumentos de avaliação de desempenhoDescrevapossíveisinstrumentos de quepossam ser utilizadosparaavaliarodesempenhodaunidade de informação<br />
  22. 22. Pontos fundamentais da disciplina<br />Solução: convergência<br />Problema: divergência<br />22<br />
  23. 23. Perguntas para a análise dos recursos existentes <br />Quais são os recursos necessários para o funcionamento de uma determinada unidade/sistema de informação?<br />OU<br />A quantidade de recursos existentes é compatível com o volume de atividades realizadas pela organização?<br />A qualidade dos recursos disponíveis possibilita que os produtos e serviços satisfaçam as necessidades da comunidade a ser atendida ?<br />
  24. 24. A luz e a sombra das organizações<br />24<br />Aspectos que os alunos desenvolveram no trabalho final<br />Aspectos analisados mais exaustivamente durante o semestre<br />MOSCOVICI, F. Renascença organizacional. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1995.<br />
  25. 25. 25<br />Conceitos introdutórios de administração e de seus processos<br />CONTEÚDO 1<br />
  26. 26. Organizações<br />O que é uma Organização?<br />Coordenação racional das atividades de algumas pessoas que procuram chegar a algum objetivo comum e explícito <br />Ações organizacionais  idealmente orientadas para a solução de problemas <br />26<br />
  27. 27. Definições de Administração<br />Ênfase nos aspectos humanos<br />“É o ato de trabalhar com e através das pessoas para realizar os objetivos tanto da organização quanto de seus membros” (MONTANA, 1999)<br />“Processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso dos recursos organizacionais para alcançar determinados objetivos de maneira eficiente e eficaz”. (CHIAVENATO, 1999)<br />“A administração é o processo de planejar, organizar, liderar e controlar os esforços dos membros da organização e utilizar todos os recursos organizacionais disponíveis para alcançar objetivos organizacionais previamente estabelecidos” (STONER, 1994)<br />Ênfase na competência e desempenho<br />Ênfase integrada nos resultados e recursos como um todo (não somente humanos)<br />27<br />
  28. 28. Definição holística de administração para a disciplina<br />“A administração é o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar os esforços dos membros da organização e utilizar todos os recursos organizacionais disponíveis para alcançar objetivos previamente estabelecidos, tanto da organização quanto de seus membros, de maneira eficiente e eficaz” (STONER, 1994; MONTANA, 1999; CHIAVENATO, 1999)<br />28<br />
  29. 29. Conceitos inerentes à competência e desempenho da administração<br />Mesmo prefixo mas significados bem distintos<br />29<br />
  30. 30. Eficiência e Eficácia: definições<br />Virtude de produzir determinado efeito<br />Segurança de um bom resultado<br />Fazer a coisa certa<br />Relaciona-se com os resultados: um sistema de informação é eficaz quando fornece aos usuários a informação de que necessitam, com a rapidez e precisão desejadas  FIM<br />Característica de quem ou do que cumpre as suas obrigações e funções quanto a normas e padrões<br />Os resultados obtidos estão à altura dos recursos disponíveis <br />Fazer certo as coisas<br />Relaciona-se ao processo: um sistema de informação é eficiente quando seus procedimentos são corretos  MEIOS<br />Eficácia<br />Eficiência<br />STONER, James A.F.; FREEMAN, R. Edward. Administração. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1999.<br />30<br />
  31. 31. Eficiência e Eficácia: comparação<br />Fazer as coisas necessárias;<br />Preocupar-se com os fins;<br />Enfatizar objetivos e resultados;<br />Atingir alvos e objetivos;<br />Saber e conhecer;<br />Ganhar a partida de futebol;<br />Ganhar a guerra;<br />Agregar valor e riqueza à organização.<br />Fazer corretamente e bem as coisas;<br />Preocupar-se com os meios;<br />Enfatizar métodos e procedimentos;<br />Cumprir os regulamentos internos;<br />Treinar e aprender;<br />Saber batalhar;<br />Ser pontual no trabalho.<br />EFICÁCIA<br />EFICIÊNCIA<br />31<br />
  32. 32. Reflexão sobre competência e desempenho da administração<br />Reavalie seus métodos. <br />Descubra um jeito melhor de fazer as coisas. <br />Isto poderá gerar economia de tempo, material, equipamento e poderá traduzir-se em um diferencial em sua carreira ou empresa. <br />Faça certo e da maneira certa. Não fique preso somente ao fazer, mas fazer da melhor maneira possível. <br />32<br />
  33. 33. O Administrador<br />Responsável pelo desempenho de uma ou mais pessoas.<br />Obtém resultados através de sua organização e das pessoas com quem trabalha.<br />Pessoas: funcionários, trabalhadores, colaboradores, parceiros, empreendedores internos.<br />Responsabilidade básica: ajudar a organização a atingir elevado desempenho através das pessoas e da utilização dos recursos organizacionais.<br />Dá a direção e rumo da organização.<br />33<br />
  34. 34. 34<br />
  35. 35. Perfil do Administrador<br />Formação humanística e visão global que o habilite a compreender os meios social, econômico, político e cultural onde está inserido e a tomar decisão em um mundo diversificado e interdependente.<br />Formação técnica e científica para atuar na administração das organizações, além de desenvolver atividades específicas da prática profissional.<br />Internalização de valores e de responsabilidade social, justiça e ética profissional.<br />Competência para empreender ações, analisando criticamente as organizações, antecipando e promovendo suas transformações.<br />Compreensão da necessidade do contínuo aperfeiçoamento profissional e do desenvolvimento da autoconfiança.<br />Atuação de forma interdisciplinar.<br />35<br />
  36. 36. Administradores e trabalhadores: Ontem X Hoje<br />Fonte: Wick & León (1997) <br />36<br />
  37. 37. Papéis do administrador de Mintzberg<br />Papel: padrão de comportamento que se espera de alguém dentro de uma unidade funcional (ou setor da organização). Assim, os papéis são inerentes às funções<br />Os papéis são divididos em três categorias:<br />Interpessoal<br />Informacional<br />decisório.<br />STONER, James A.F.; FREEMAN, R. Edward. Administração. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1999.<br />37<br />
  38. 38. Papéis do administrador de Mintzberg (cont.)<br />CHIAVENATO<br />38<br />
  39. 39. O profissional da informação como administrador<br /> “(...) o processo de administração de uma biblioteca no contexto mutuante e economicamente instável exige do bibliotecário conhecimentos e habilidades diversas.” (p. 41)<br /> “(...) a nenhum profissional bibliotecário, atuando em qualquer nível da organização, é permitido ignorar as questões e os problemas de ordem gerencial.” (p. 42)<br />MACIEL, A. C.; MENDONÇA, M. A. R. Bibliotecas como organizações. Rio de Janeiro: Interciência, 2000.<br />39<br />
  40. 40. Processos de administração<br />40<br />
  41. 41. Processos de administração<br />41<br />
  42. 42. Revendo nossa definição holística de administração para a disciplina<br />“A administração é o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar os esforços dos membros da organização e utilizar todos os recursos organizacionais disponíveis para alcançar objetivos previamente estabelecidos, tanto da organização quanto de seus membros, de maneira eficiente e eficaz” (STONER, 1994; MONTANA, 1999; CHIAVENATO, 1999)<br />42<br />
  43. 43. Processos de administração 1 : Planejar<br />(1)<br />Planejar<br />"(...) significa que os administradores pensam antecipadamente em seus objetivos e ações, e que seus atos são baseados em algum método, plano ou lógica, e não em palpites. São os planos que dão à organização seus objetivos e que definem o melhor procedimento para alcançá-los."<br />Os planos dão as linhas mestras pelas quais:<br />a organização obtém e aplica os recursos necessários ao alcance de seus objetivos;<br />os membros da organização realizam atividades consistentes com os objetivos e procedimentos escolhidos;<br />o resultado e o desempenho é monitorado e medido, de modo que possam ser feitos os devidos ajustes para o alcance dos objetivos pretendidos.<br />(2)<br />Organizar<br />(4)<br />Controlar<br />STONER, James A.F.; FREEMAN, R. Edward. Administração. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1999.<br />43<br />
  44. 44. Processos de administração 2 : Organizar<br />44<br />É o processo de arrumar e alocar o trabalho, a autoridade e os recursos entre os membros de uma organização de modo que eles possam alcançar os objetivos da mesma.<br />Os administradores devem adequar a estrutura da organização aos seus objetivos e recursos, um processo chamado de projeto organizacional.<br />Organizar uma linha de produção de roupas é diferente de organizar uma equipe de desenvolvimento de software. A organização do trabalho deverá corresponder às peculiaridades específicas dos objetivos e das características de trabalho.<br />A organização pode ser entendida como uma correlação de deveres ou funções para a consecução de objetivos específicos. <br />(2)<br />Organizar<br />STONER, James A.F.; FREEMAN, R. Edward. Administração. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1999.<br />LUPORINI, Carlos Eduardo M. Sistemas Administrativos: uma moderna abordagem de O&M. São Paulo: Atlas, 1985.<br />
  45. 45. Processos de administração 3: Dirigir<br />45<br />Processo de guiar as atividades dos membros da organização em função dos rumos desejados<br />Interpretar os planos organizacionais para as pessoas e proporcionar a orientação necessária sobre executá-los e garantir o alcance dos objetivos<br />(3)<br />Dirigir<br />CHIAVENATO, I. Administração nos novos tempos. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004. <br />
  46. 46. Processos de administração 4:Controlar (ou Avaliar)<br />Significa que o administrador deve se certificar de que os atos dos membros da organização levam-na de fato em direção aos objetivos estabelecidos.<br />(4)<br />Controlar<br />STONER, James A.F.; FREEMAN, R. Edward. Administração. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1999.<br />46<br />
  47. 47. Processos de administração 4:Controlar (cont.)<br />O processos de controle é constituído dos seguintes elementos:<br />estabelecer padrões de desempenho;<br />medir o desempenho atual;<br />comparar esse desempenho com os padrões estabelecidos<br />caso sejam detectados desvios, executar ações corretivas.<br /> O controle possibilita os meios para que o administrar se mantenha no caminho escolhido.<br />(4)<br />Controlar<br />STONER, James A.F.; FREEMAN, R. Edward. Administração. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 1999.<br />47<br />
  48. 48. A integração dos processos de administração às atividades UI<br />Os processos de administração devem estar presentes no desenvolvimento de TODAS as atividades de uma unidade de informação!<br />Todavia, muitos profissionais, envolvidos nas tarefas de rotina, executam procedimentos de forma desordenada, com base naquilo que consideram as necessidades mais prementes, e os processos de administração parecem constituir uma simples peça teórica na formação dos profissionais de informação.<br />48<br />
  49. 49. Diagnóstico dos processos BÁSICOS de administração de uma UI<br />As atividades e os recursos da UI se desenvolvem de modo planejado?<br />As atividades são realizadas de forma organizada de acordo com políticas e planos claramente definidos?<br />A equipe de trabalho realiza suas atividades de forma compatível com as competências identificadas e claramente definidas pela administração da UI?<br />O desempenho da UI é acompanhado e medido pelo administrador e equipe de trabalho?<br />49<br />
  50. 50. 50<br />Concepções e conceitos de gestão de recursos humanos<br />
  51. 51. Diferentes denominações e suas conotações<br />Administração de Recursos Humanos (ARH)<br />Administração Estratégica de Recursos Humanos (AERH)<br />Gestão de Pessoas (GP)<br />
  52. 52. Fases evolutivas da gestão de pessoal - características das fases, segundo Tosen<br />
  53. 53. Administração de Recursos Humanos (ARH)<br />53<br />
  54. 54. Administração de Recursos Humanos<br />As pessoas dependem do seu trabalho para a sua realização pessoal e profissional e a organização depende direta e irremediavelmente das pessoas para poder operar, produzir seus bens e serviços e atender seus clientes.<br />Relação de MÚTUA dependência<br />
  55. 55. Estilos de administração e concepção de homem: tradicional (1)<br />Paradigma burocrático-mecanicista: ênfase nas tarefas e na estrutura.<br />Organização percebida como “máquina”. <br />Administração rígida e autocrática.<br />As pessoas são preguiçosas por natureza e são motivadas exclusivamente por recompensas materiais.<br />As pessoas não querem responsabilidades e preferem ser dirigidas e dependentes. <br />
  56. 56. Estilos de administração e concepção de homem: tradicional (2)<br />Por sua natureza intrínseca, o ser humano é resistente à mudança.<br />As atividades devem ser padronizadas e as pessoas devem ser persuadidas, controladas, recompensadas e coagidas para cumprir seu papel.<br />
  57. 57. Estilos de administração e concepção de homem: flexível (1)<br />A preocupação desloca-se da estrutura para os processos, bem como para as dinâmicas organizacionais.<br />Estilo aberto, flexível e participativo, que dá oportunidades de crescimento individual.<br />Descentralização e participação nas decisões<br />Delegação de responsabilidades.<br />Enriquecimento do cargo, substituindo a especialização estrita pela ampliação de tarefas e responsabilidades.<br />
  58. 58. Estilos de administração e concepção de homem: flexível (2)<br />O trabalho pode ser um fonte de prazer para o ser humano<br />O homem tem motivação, potencial de desenvolvimento e capacidade de assumir responsabilidades;<br />As experiências negativas podem causar falta de ambição, fuga à responsabilidade e preocupação excessiva com segurança<br />
  59. 59. Estilos de administração e concepção de homem: flexível (3)<br />A criatividade é uma fonte de solução para os problemas organizacionais<br />As pessoas podem atingir objetivos pessoais ao mesmo tempo que perseguem os objetivos organizacionais.<br />
  60. 60. Principal vantagem competitiva das organizações<br />60<br />Por muito tempo pensou-se que o maior obstáculo ao desenvolvimento fosse o capital e não a força de trabalho.<br />
  61. 61. São as pessoas que:<br />Produzem<br />Vendem<br />Servem ao cliente<br />Tomam decisões<br />Lideram<br />Motivam<br />Comunicam<br />Supervisionam<br />Gerenciam<br />Geram e fortalecem a inovação<br />
  62. 62. Administração Estratégica de Recursos Humanos<br />62<br />
  63. 63. Administração Estratégica de Recursos Humanos (AERH)<br />Entende-se AERH a gestão que privilegia como objetivo fundamental a:<br />otimização dos resultados finais da empresa<br />qualidade dos talentos que a compõem.<br />
  64. 64. Motivos da transformação de ARH para AERH (1)<br />Globalização dos mercados<br />Internacionalização da economia<br />Competitividade das empresas multinacionais<br />A revolução da Qualidade Total<br />Forma de vida virtual no século XXI<br />Maior velocidade e quantidade de informações<br />
  65. 65. Pessoas: recursos ou parceiros?<br />
  66. 66. Gestão de Pessoas<br />66<br />
  67. 67. Gestão de Pessoas<br />Organizações são conjuntos de pessoas e para as pessoas<br />
  68. 68. 3 aspectos fundamentais para a Gestão de Pessoas<br />As pessoas são vistas como:<br />seres humanos, possuem personalidade própria, são diferentes entre si, têm histórias de vida e habilidades diferentes.<br />elementos impulsionadores da organização, capazes de dotá-la de inteligência. São elas que fazem com que a empresa mude, concorra, dinamize sua estrutura e contexto.<br />parceiros da organização: investem seus esforços, talentos, dedicação, responsabilidade e comprometimento na expectativa de receber retorno (profissional, financeiro e pessoal).<br />
  69. 69. Ter atençãocom<br /><ul><li>Problemas
  70. 70. Preocupações
  71. 71. Necessidades</li></ul>dos colaboradores<br />Atividades Principais:<br /><ul><li>ouvir
  72. 72. responder
  73. 73. encontrar maneiras de dotar os colaboradores com os recursos que atendam a suas demandas variáveis
  74. 74. ajudar a manter o contrato psicológico entre os colaboradores e a empresa</li></ul>Administração da contribuição dos trabalhadores<br />
  75. 75. Paradoxos inerentes aos múltiplos papéis do gestor de pessoas<br />Parceiro estratégico versus defensor dos Funcionários<br />70<br />
  76. 76. Novas práticas em recursos humanos<br />Qualidade de vida no trabalho<br />Educação corporativa<br />Responsabilidade sócio-ambiental<br />Espiritualidade nas organizações<br />Diversidade<br />Remuneração por competências e habilidades<br />Organizações que aprendem<br />
  77. 77. Referências<br />CHIAVENATO, I. Recursos Humanos. São Paulo: Atlas, 1994.<br />______. Gestão de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de Janeiro: Campus, 1999.<br />COSTA, S. Tendências em Recursos Humanos. Disponível em: www.fadepe.com.br/restrito/conteudo_pos/8_gestaopessoas_tendencias_recursos_humanos.ppt. Acesso em: abr. 2008.<br />RIBEIRO, A. L. Gestão de Pessoas. São Paulo: Saraiva, 2006.<br />VASCONCELOS, O. Recursos Humanos. Disponível em: www.sobral.ce.gov.br/sec/d_eco/telecentro/downloads/rh.ppt. Acesso em: abr. 2008.<br />VIEIRA, E. Recursos Humanos: uma abordagem interativa. SãoPaulo: CEDAS, 1994.<br />

×