Escola Secundaria c/3º ciclo de Ponte de Sor




De Victor Hugo

O ULTIMO DIA DE UM CONDENADO
O AUTOR

    Victor-Marie Hugo (Nasceu em Besançon a 26 de

    Fevereiro de 1802 e morreu em Paris a 22 de Maio de
    1...
CURIOSIDADE

      A atriz Juliette Drouet, amante de Victor Hugo




 Tem, até uma idade avançada, diversas amantes, send...
ALGUMAS DAS SUAS OBRAS LITERÁRIAS:
    Odes et Poésies Diverses (1822)                  William Shakespeare (1864)
      ...
O LIVRO




          Romance de Victor Hugo escrito em 1829
RESUMO
    O livro é um jornal de um condenado à morte, ou seja ainda

    um monólogo interior, que se propunha a descre...
Durante as seis semanas que ele passa na prisão, o

    condenado continua à espera de uma indulgência
    (perdão) que e...
EXCERTO PREFERIDO
    Condenado à morte!

    Há cinco semanas que vivo com este pensamento, sempre
    sozinho com ele, ...
APRECIAÇÃO CRÍTICA
    Adorei este livro e recomendo-o a qualquer pessoa, pois é

    fácil de ler e relata a vida de um ...
O teatro (1829)

UMA COMÉDIA A PROPÓSITO DE UMA TRAGÉDIA
PERSONAGENS:
    Madame de Blinval


    Ergaste


    O Cavaleiro


    Um filósofo


    Um senhor gordo


    Um s...
RESUMO
    O teatro relata uma conversa entre as personagens

    referidas no diapositivo anterior, que criticam o livro...
ANEXOS
PENA DE MORTE
    A pena de morte (ou pena capital) é uma sentença

    aplicada pelo poder judiciário que consiste em re...
Os Estados Unidos são uma das raras democracias,

    juntamente com o Japão, a continuar a aplicar a pena de
    morte. ...
MÉTODOS DE EXECUÇÃO DA PENA:
    Afogamento - O condenado é afogado.             Esfolamento - Mata-se a vítima tirando-lh...
IDENTIFICAÇÃO
 Miguel Chambel 10ºD Nº21


                            Literatura Portuguesa
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Último Dia de Um Condenado

8.269 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.269
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
36
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Último Dia de Um Condenado

  1. 1. Escola Secundaria c/3º ciclo de Ponte de Sor De Victor Hugo O ULTIMO DIA DE UM CONDENADO
  2. 2. O AUTOR Victor-Marie Hugo (Nasceu em Besançon a 26 de  Fevereiro de 1802 e morreu em Paris a 22 de Maio de 1885) foi um escritor e poeta francês de grande desempenho político em seu país. É autor de Les Misérables, sua melhor peça e de Notre-Dame de Paris, entre diversas outras obras. Filho de Joseph Hugo e de Sophie Trébuchet, nasceu em  Besançon, no Doubs, mas passou a sua infância em Paris. Permanências em Nápoles e em Espanha acabaram por influenciar profundamente as suas obra. Funda com os seus irmãos em 1819 uma revista, o Conservateur littéraire (Conservador literário), que já chama a atenção para o seu talento. No mesmo ano, ganha o concurso da Académie des Jeux Floraux.
  3. 3. CURIOSIDADE A atriz Juliette Drouet, amante de Victor Hugo Tem, até uma idade avançada, diversas amantes, sendo a mais famosa Juliette Drouet, actriz sem talento que lhe dedica a sua vida, e a quem ele dedica numerosos poemas. Ambos passavam juntos o aniversário do seu encontro e preenchiam, nesta ocasião, ano após ano, um caderno comum que nomeavam o Livro do aniversário.
  4. 4. ALGUMAS DAS SUAS OBRAS LITERÁRIAS: Odes et Poésies Diverses (1822) William Shakespeare (1864)   Nouvelles Odes (1824) Les Chansons des rues et des bois (1865)   Bug-Jargal (1826) Les Travailleurs de la Mer (1866)   Odes et Ballades (1826) Paris-Guide (1867)   Cromwell (1827) L'Homme qui rit (1869)   Les Orientales (1829) L'Année terrible (1872)   Le Dernier jour d'un condamné (1829) Quatrevingt-treize (1874)   Hernani (1830) Mes Fils (1874)   Notre-Dame de Paris Nossa Senhora de Paris Actes et paroles - Avant l'exil (1875)   (1831) Actes et paroles - Pendant l'exil (1875)  Marion Delorme (1831)  Actes tet paroles - Depuis l'exil (1876)  Les Feuilles d'automne  La Légende des Siècles 2e série (1877)  Le Roi s'amuse (1832)  L'Art d'être grand-père (1877)  Lucrèce Borgia (1833)  Histoire d'un crime - 1re partie (1877)  Marie Tudor (1833)  Histoire d'un crime - 2e partie (1878)  Étude sur Mirabeau (1834)  Le Pape (1878)  Littérature et philosophie mêlées (1834)  Religions et religion (1880)  Claude Gueux (1834)  L'Âne (1880)  Angelo (1835)  Les Quatre vents de l'esprit (1881)  Les Chants du crépuscule (1835)  Torquemada (1882)  Les Voix intérieures (1837)  La Légende des siècles - Tome III (1883)  Ruy Blas (1838) 
  5. 5. O LIVRO Romance de Victor Hugo escrito em 1829
  6. 6. RESUMO O livro é um jornal de um condenado à morte, ou seja ainda  um monólogo interior, que se propunha a descrever o que ele viu durante as suas últimas semanas ( a partir um pouco antes do seu julgamento, isto é um pouco mais de seis semanas) antes da sua execução. O leitor não conhece nem o nome deste homem e nem tão pouco o que ele fez para ser condenado, a obra apresenta-se como uma testemunha bruta, agindo sobre a angustia do condenado à morte e os seus últimos pensamentos, os quotidianos sofrimentos morais e físicos que ele subiu e sobre as condições de vida dos prisioneiros, por exemplo na parte das ferraduras dos condenados. Ele exprime os seus sentimentos sobre sua vida anterior e os seus estados de alma...
  7. 7. Durante as seis semanas que ele passa na prisão, o  condenado continua à espera de uma indulgência (perdão) que ele nunca obtivera. Certos episódios da sua vida passada são apresentados ao leitor: pois, ele fala assim da sua filha, Maria, que não o reconheceu no dia em que ela veio visita-lo. Ele invoca também, vagamente, a sua mulher e a sua mãe sem demonstrar uma grande importância. Ele conta também o seu primeiro encontro amoroso com Pepa: uma menina de sua infância. E ele termina de escrever quando chegou o momento da execução: “ Quatro horas”...
  8. 8. EXCERTO PREFERIDO Condenado à morte!  Há cinco semanas que vivo com este pensamento, sempre sozinho com ele, sempre gelado pela sua presença, sempre curvado sob o seu peso! Outrora, pois parece-me que passaram anos e não semanas, era um homem como os outros. Cada dia, cada hora, cada minuto tinha o seu significado. O meu espírito, jovem e rico, estava repleto de fantasias. Divertia-se a apresentar-mas umas a seguir às outras, sem ordem e sem fim, bordando inesgotáveis arabescos neste tosco e curto tecido da vida.
  9. 9. APRECIAÇÃO CRÍTICA Adorei este livro e recomendo-o a qualquer pessoa, pois é  fácil de ler e relata a vida de um condenado que nos fala do tempo passado numa prisão em França (Bicêtre); Este livro é misterioso pois não nos revela qual o crime  cometido pelo condenado, nem qual era o seu nome; Este mostra-nos o amor, o amor do condenado pela sua  filha Maria que não o reconhecera no dia em que seria condenado. É um livro bom de ler…… 
  10. 10. O teatro (1829) UMA COMÉDIA A PROPÓSITO DE UMA TRAGÉDIA
  11. 11. PERSONAGENS: Madame de Blinval  Ergaste  O Cavaleiro  Um filósofo  Um senhor gordo  Um senhor magro  Mulheres  Um lacaio  Um poeta Elegíaco 
  12. 12. RESUMO O teatro relata uma conversa entre as personagens  referidas no diapositivo anterior, que criticam o livro O ultimo dia de um condenado, falando que o livro é horrível e que faz com que as pessoas tentem imaginar o que vai na cabeça do condenado, o porquê de ele ser preso e de ser também condenado á morte.
  13. 13. ANEXOS
  14. 14. PENA DE MORTE A pena de morte (ou pena capital) é uma sentença  aplicada pelo poder judiciário que consiste em retirar legalmente a vida a uma pessoa que cometeu, ou é suspeita de ter cometido, um crime que é considerado pelo poder como suficientemente grave e justo de ser punido com a morte. Actualmente, muitos países admitem a pena de morte em casos excepcionais, como em tempo de guerra e em situações de extrema gravidade. A pena capital foi aplicada em quase todas as civilizações  através da história. Hoje em dia, quase todas as democracias, como a França, a Alemanha ou Portugal, aboliram a pena de morte. A maioria dos estados federados dos Estados Unidos, principalmente no sul, retomaram essa prática após uma breve interrupção durante os anos 1970.
  15. 15. Os Estados Unidos são uma das raras democracias,  juntamente com o Japão, a continuar a aplicar a pena de morte. A pena capital resta ainda presente e comum em vários países não-democráticos. A Convenção Europeia dos Direitos Humanos recomenda  a sua proibição.
  16. 16. MÉTODOS DE EXECUÇÃO DA PENA: Afogamento - O condenado é afogado. Esfolamento - Mata-se a vítima tirando-lhe a   pele. Apedrejamento - Lançam-se pedras sobre  o condenado, até à sua morte. Esmagamento - O corpo é total ou  parcialmente sujeito a uma forte pressão, Arrancamento - Os quatro membros são  quebrando os ossos e esmagando órgãos. arrancados do corpo. Flechas - Arqueiros atingem o condenado  Cadeira eléctrica - O condenado é  com flechas. imobilizado numa cadeira, sofrendo depois tensões eléctricas de 20.000 volts. Fogueira - O condenado é queimado vivo.  Câmara de Gás - O condenado é colocada Fuzilamento - Um pelotão dispara sobre o   numa câmara, no qual se liberta um gás condenado. mortífero Inanição - O condenado é deixado, de  Decapitação - A cabeça é decepada. alguma forma, ao abandono e sem  alimentos. Degola - Corta-se a garganta ao  condenado. Injecção letal - Administra-se no condenado  uma mistura fatal de produtos químicos, por Empalação - Um pau pontiagudo penetra  via intravenosa. pelo orifício anal do condenado, até à boca, peito ou costas. Perfuração do ventre - Consiste em furar o  ventre. Enforcamento - A vítima é pendurada por  uma corda à volta do pescoço, cuja pressão provoca asfixia. Enfossamento - O condenado é lançado  para um buraco e tapado com terra.
  17. 17. IDENTIFICAÇÃO Miguel Chambel 10ºD Nº21 Literatura Portuguesa

×