SlideShare uma empresa Scribd logo

Ensaio Sobre a Cegueira

Ana Tapadas
Ana Tapadas
Ana TapadasMinistério da Educação

Ensaio Sobre a Cegueira

1 de 7
Baixar para ler offline
José Saramago Nasceu na aldeia de Azinhaga, concelho de Golegã, no dia 16 de Novembro de 1922 . Os seus pais emigraram para Lisboa quando ele ainda não perfizera 3 anos.  Toda a sua vida tem decorrido na capital .  Fez estudos secundários (liceal e técnico) que não pôde continuar por dificuldades económicas . No seu primeiro emprego foi serralheiro mecânico, tendo depois exercido diversas outras profissões: editor, tradutor, jornalista, etc.  Publicou o seu primeiro livro, um romance ("Terra do Pecado"), em 1947 , tendo estado depois sem publicar até 1966.  Trabalhou durante doze anos numa editora , onde exerceu funções de direcção literária e de produção.  Colaborou como crítico literário na Revista "Seara Nova" . Em 1972 e 1973 fez parte da redacção do Jornal "Diário de Lisboa"  onde foi comentador político, tendo também coordenado, durante alguns meses, o suplemento cultural daquele vespertino.  Pertenceu à primeira Direcção da Associação Portuguesa de Escritores .  Entre Abril e Novembro de 1975 foi director-adjunto do "Diário de Notícias".   Desde 1976 vive exclusivamente do seu trabalho literário.
Prémio Nobel da Literatura 1998 “ A 9 de Outubro de 1998, a Academia Sueca comunicou a atribuição do Prémio Nobel da Literatura a José, o que nem causou reticências por parte da crítica de Saramago "que, com parábolas portadoras de imaginação, compaixão e ironia, torna constantemente compreensível uma realidade fugidia". Com esta justificação, a referida Academia destacava pela primeira vez, não só um escritor português, mas também a Língua Portuguesa. Ao contrário do que quase sempre acontece, esta escolha não foi alvo de contestação a, facto que fez salientar a "seriedade" literária do escritor cuja obra, foi louvada pelo humanismo dos temas e pela qualidade da prosa.”
Ensaio sobre a Cegueira O “Ensaio sobre a Cegueira” conta a história de uma cegueira súbita, inexplicável e pelos vistos contagiosa. O que começa numa paragem de semáforos, onde um homem sai do carro aos gritos dizendo que está cego, torna-se numa cegueira progressiva em cadeia que acaba por afectar toda uma cidade imaginária. Entretanto, despejados num manicómio inactivo, os cegos aumentam cada vez mais e lutam contra tudo e todos, sem olhar a meios para atingir a fins, numa corrida pela sobrevivência que acaba no final do livro quando recuperam a visão. No meio de todo o desenrolar da história assistimos á rotina de um grupo de cegos que tem como líder uma mulher que, curiosamente, não cegou.
A mulher do médico Carinhosa e dedicada para com o marido Sentia compaixão Personalidade forte Sofria em silêncio corajosa Justa
Tese explicativa sobre a  imunidade da mulher do médico ,[object Object],[object Object],[object Object]
Tese explicativa sobre a cegueira ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]

Recomendados

Ensaio sobre a cegueira, de J. Saramago
Ensaio sobre a cegueira, de J. SaramagoEnsaio sobre a cegueira, de J. Saramago
Ensaio sobre a cegueira, de J. SaramagoDina Baptista
 
Síntese_ José Saramago - O ano da morte de Ricardo Reis.pptx
Síntese_ José Saramago - O ano da morte de Ricardo Reis.pptxSíntese_ José Saramago - O ano da morte de Ricardo Reis.pptx
Síntese_ José Saramago - O ano da morte de Ricardo Reis.pptxLaraCosta708069
 
Análise de poemas de Fernando Pessoa
Análise de poemas de Fernando PessoaAnálise de poemas de Fernando Pessoa
Análise de poemas de Fernando PessoaMargarida Rodrigues
 
Memorial do Convento
Memorial do ConventoMemorial do Convento
Memorial do Conventoguest304ad9
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana SofiaJoana Azevedo
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoCesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoDina Baptista
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoAlexandra Canané
 
Memorial do Convento - Cap. IV
Memorial do Convento - Cap. IVMemorial do Convento - Cap. IV
Memorial do Convento - Cap. IV12º A Golegã
 
O sentimento dum ocidental
O sentimento dum ocidentalO sentimento dum ocidental
O sentimento dum ocidental1103sancho
 
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da InfânciaFernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da InfânciaSamuel Neves
 
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicasAlberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicasAnabela Fernandes
 
Narrativa e estilo n' Os Maias
Narrativa e estilo n' Os MaiasNarrativa e estilo n' Os Maias
Narrativa e estilo n' Os MaiasDina Baptista
 
Os Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e IIOs Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e IIsin3stesia
 
Capítulo XVI - MC
Capítulo XVI - MCCapítulo XVI - MC
Capítulo XVI - MC12anogolega
 
Memorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estiloMemorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estiloFilipaFonseca
 
O heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto CaeiroO heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto Caeiroguest155834
 
Os maias-resumo-e-analise
Os maias-resumo-e-analiseOs maias-resumo-e-analise
Os maias-resumo-e-analisekeve semedo
 
"Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade""Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade"MiguelavRodrigues
 
"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos
"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos "O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos
"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos Catarina Castro
 
Álvaro de Campos
Álvaro de CamposÁlvaro de Campos
Álvaro de CamposAna Isabel
 
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reis
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reisSíntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reis
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reisCatarina Castro
 

Mais procurados (20)

Cesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoCesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-Sistematização
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
 
Memorial do Convento - Cap. IV
Memorial do Convento - Cap. IVMemorial do Convento - Cap. IV
Memorial do Convento - Cap. IV
 
Slide josé cardoso pires
Slide josé cardoso piresSlide josé cardoso pires
Slide josé cardoso pires
 
O sentimento dum ocidental
O sentimento dum ocidentalO sentimento dum ocidental
O sentimento dum ocidental
 
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da InfânciaFernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
 
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicasAlberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
 
A debil cesario verde
A debil cesario verdeA debil cesario verde
A debil cesario verde
 
Narrativa e estilo n' Os Maias
Narrativa e estilo n' Os MaiasNarrativa e estilo n' Os Maias
Narrativa e estilo n' Os Maias
 
Os Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e IIOs Maias: Cap. I e II
Os Maias: Cap. I e II
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
 
Capítulo XVI - MC
Capítulo XVI - MCCapítulo XVI - MC
Capítulo XVI - MC
 
Memorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estiloMemorial do Convento - linguagem e estilo
Memorial do Convento - linguagem e estilo
 
Cesário verde
Cesário verdeCesário verde
Cesário verde
 
O heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto CaeiroO heteronimo Alberto Caeiro
O heteronimo Alberto Caeiro
 
Os maias-resumo-e-analise
Os maias-resumo-e-analiseOs maias-resumo-e-analise
Os maias-resumo-e-analise
 
"Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade""Não sei se é sonhe, se realidade"
"Não sei se é sonhe, se realidade"
 
"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos
"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos "O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos
"O Ano da Morte de Ricardo Reis" - Retoma de Conteúdos
 
Álvaro de Campos
Álvaro de CamposÁlvaro de Campos
Álvaro de Campos
 
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reis
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reisSíntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reis
Síntese José Saramago, O ano da morte de ricardo reis
 

Semelhante a Ensaio Sobre a Cegueira

Vida e Morte de M. J. Gonzaga - 3ª A - 2011
Vida e Morte de M. J. Gonzaga - 3ª A - 2011Vida e Morte de M. J. Gonzaga - 3ª A - 2011
Vida e Morte de M. J. Gonzaga - 3ª A - 2011Daniel Leitão
 
Vidaemortedem j-gonzaga-3a-2011-110516155952-phpapp01
Vidaemortedem j-gonzaga-3a-2011-110516155952-phpapp01Vidaemortedem j-gonzaga-3a-2011-110516155952-phpapp01
Vidaemortedem j-gonzaga-3a-2011-110516155952-phpapp01Chromus
 
Vidaemortedem j-gonzaga-2a-2014-110516155952-phpapp01
Vidaemortedem j-gonzaga-2a-2014-110516155952-phpapp01Vidaemortedem j-gonzaga-2a-2014-110516155952-phpapp01
Vidaemortedem j-gonzaga-2a-2014-110516155952-phpapp01Chromus
 
Noite na Taverna
Noite na TavernaNoite na Taverna
Noite na TavernaKauan_ts
 
Livros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileiraLivros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileirapaulo000
 
Livros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileiraLivros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileiraCamila Palaro
 
Livros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileiraLivros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileiraThalita Dias
 
Ensaio sobre as vírgulas
Ensaio sobre as vírgulasEnsaio sobre as vírgulas
Ensaio sobre as vírgulasP.P.F. Simões
 
Trabalho de língua portuguesa
Trabalho de língua portuguesaTrabalho de língua portuguesa
Trabalho de língua portuguesaRonaldo Mesquita
 
10 livros para se ler
10 livros para se ler10 livros para se ler
10 livros para se lerDavid Souza
 
José Saramago - Vida e Obra
José Saramago - Vida e ObraJosé Saramago - Vida e Obra
José Saramago - Vida e ObraDaniela Martins
 
José sousa saramago
José sousa saramagoJosé sousa saramago
José sousa saramagoAlaor
 
Biografia bando do 4
Biografia bando do 4Biografia bando do 4
Biografia bando do 4poletef
 
Saramago - Merecida Homenagem
Saramago - Merecida HomenagemSaramago - Merecida Homenagem
Saramago - Merecida HomenagemDaniel Guilhamet
 

Semelhante a Ensaio Sobre a Cegueira (20)

Vida e Morte de M. J. Gonzaga - 3ª A - 2011
Vida e Morte de M. J. Gonzaga - 3ª A - 2011Vida e Morte de M. J. Gonzaga - 3ª A - 2011
Vida e Morte de M. J. Gonzaga - 3ª A - 2011
 
Vidaemortedem j-gonzaga-3a-2011-110516155952-phpapp01
Vidaemortedem j-gonzaga-3a-2011-110516155952-phpapp01Vidaemortedem j-gonzaga-3a-2011-110516155952-phpapp01
Vidaemortedem j-gonzaga-3a-2011-110516155952-phpapp01
 
Vidaemortedem j-gonzaga-2a-2014-110516155952-phpapp01
Vidaemortedem j-gonzaga-2a-2014-110516155952-phpapp01Vidaemortedem j-gonzaga-2a-2014-110516155952-phpapp01
Vidaemortedem j-gonzaga-2a-2014-110516155952-phpapp01
 
Noite na Taverna
Noite na TavernaNoite na Taverna
Noite na Taverna
 
Livros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileiraLivros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileira
 
Livros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileiraLivros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileira
 
Augusto Dos Anjos
Augusto Dos AnjosAugusto Dos Anjos
Augusto Dos Anjos
 
Augusto
AugustoAugusto
Augusto
 
Livros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileiraLivros essenciais da literatura brasileira
Livros essenciais da literatura brasileira
 
José saramago
José saramagoJosé saramago
José saramago
 
Ensaio sobre as vírgulas
Ensaio sobre as vírgulasEnsaio sobre as vírgulas
Ensaio sobre as vírgulas
 
Trabalho de língua portuguesa
Trabalho de língua portuguesaTrabalho de língua portuguesa
Trabalho de língua portuguesa
 
10 livros para se ler
10 livros para se ler10 livros para se ler
10 livros para se ler
 
José Saramago - Vida e Obra
José Saramago - Vida e ObraJosé Saramago - Vida e Obra
José Saramago - Vida e Obra
 
Fernando_Pessoa.pdf
Fernando_Pessoa.pdfFernando_Pessoa.pdf
Fernando_Pessoa.pdf
 
José sousa saramago
José sousa saramagoJosé sousa saramago
José sousa saramago
 
1º resumo lp
1º resumo lp1º resumo lp
1º resumo lp
 
Biografia bando do 4
Biografia bando do 4Biografia bando do 4
Biografia bando do 4
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Saramago - Merecida Homenagem
Saramago - Merecida HomenagemSaramago - Merecida Homenagem
Saramago - Merecida Homenagem
 

Mais de Ana Tapadas

Otono en la_patagonia argentina
Otono en la_patagonia argentinaOtono en la_patagonia argentina
Otono en la_patagonia argentinaAna Tapadas
 
Felizmente Há Luar
Felizmente Há LuarFelizmente Há Luar
Felizmente Há LuarAna Tapadas
 
Felizmente Há Luar
Felizmente Há LuarFelizmente Há Luar
Felizmente Há LuarAna Tapadas
 
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolico
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolicoFilipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolico
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolicoAna Tapadas
 
Fernandoppppppp ..
Fernandoppppppp ..Fernandoppppppp ..
Fernandoppppppp ..Ana Tapadas
 
Florbela Espanca
Florbela EspancaFlorbela Espanca
Florbela EspancaAna Tapadas
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasAna Tapadas
 
Uma Casa na Escuridão
Uma Casa na EscuridãoUma Casa na Escuridão
Uma Casa na EscuridãoAna Tapadas
 

Mais de Ana Tapadas (20)

Otono en la_patagonia argentina
Otono en la_patagonia argentinaOtono en la_patagonia argentina
Otono en la_patagonia argentina
 
China
ChinaChina
China
 
Felizmente Há Luar
Felizmente Há LuarFelizmente Há Luar
Felizmente Há Luar
 
Felizmente Há Luar
Felizmente Há LuarFelizmente Há Luar
Felizmente Há Luar
 
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolico
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolicoFilipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolico
Filipe luis personagem ausente gomes freire e o seu caracter simbolico
 
Filipe e ..
Filipe e ..Filipe e ..
Filipe e ..
 
Guimarães Rosa
Guimarães RosaGuimarães Rosa
Guimarães Rosa
 
China lexiaguo
China   lexiaguoChina   lexiaguo
China lexiaguo
 
Fernandoppppppp ..
Fernandoppppppp ..Fernandoppppppp ..
Fernandoppppppp ..
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
 
F pessoa l..
F pessoa l..F pessoa l..
F pessoa l..
 
Florbela Espanca
Florbela EspancaFlorbela Espanca
Florbela Espanca
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - Poemas
 
A Hora Do Nada
A Hora Do NadaA Hora Do Nada
A Hora Do Nada
 
Padre Ant..
Padre Ant..Padre Ant..
Padre Ant..
 
Escrevi M..
Escrevi M..Escrevi M..
Escrevi M..
 
Os Lusíadas
Os LusíadasOs Lusíadas
Os Lusíadas
 
Cal,+José..
Cal,+José..Cal,+José..
Cal,+José..
 
Abandonada
AbandonadaAbandonada
Abandonada
 
Uma Casa na Escuridão
Uma Casa na EscuridãoUma Casa na Escuridão
Uma Casa na Escuridão
 

Ensaio Sobre a Cegueira

  • 1. José Saramago Nasceu na aldeia de Azinhaga, concelho de Golegã, no dia 16 de Novembro de 1922 . Os seus pais emigraram para Lisboa quando ele ainda não perfizera 3 anos. Toda a sua vida tem decorrido na capital . Fez estudos secundários (liceal e técnico) que não pôde continuar por dificuldades económicas . No seu primeiro emprego foi serralheiro mecânico, tendo depois exercido diversas outras profissões: editor, tradutor, jornalista, etc. Publicou o seu primeiro livro, um romance ("Terra do Pecado"), em 1947 , tendo estado depois sem publicar até 1966. Trabalhou durante doze anos numa editora , onde exerceu funções de direcção literária e de produção. Colaborou como crítico literário na Revista "Seara Nova" . Em 1972 e 1973 fez parte da redacção do Jornal "Diário de Lisboa" onde foi comentador político, tendo também coordenado, durante alguns meses, o suplemento cultural daquele vespertino. Pertenceu à primeira Direcção da Associação Portuguesa de Escritores . Entre Abril e Novembro de 1975 foi director-adjunto do "Diário de Notícias". Desde 1976 vive exclusivamente do seu trabalho literário.
  • 2. Prémio Nobel da Literatura 1998 “ A 9 de Outubro de 1998, a Academia Sueca comunicou a atribuição do Prémio Nobel da Literatura a José, o que nem causou reticências por parte da crítica de Saramago "que, com parábolas portadoras de imaginação, compaixão e ironia, torna constantemente compreensível uma realidade fugidia". Com esta justificação, a referida Academia destacava pela primeira vez, não só um escritor português, mas também a Língua Portuguesa. Ao contrário do que quase sempre acontece, esta escolha não foi alvo de contestação a, facto que fez salientar a "seriedade" literária do escritor cuja obra, foi louvada pelo humanismo dos temas e pela qualidade da prosa.”
  • 3. Ensaio sobre a Cegueira O “Ensaio sobre a Cegueira” conta a história de uma cegueira súbita, inexplicável e pelos vistos contagiosa. O que começa numa paragem de semáforos, onde um homem sai do carro aos gritos dizendo que está cego, torna-se numa cegueira progressiva em cadeia que acaba por afectar toda uma cidade imaginária. Entretanto, despejados num manicómio inactivo, os cegos aumentam cada vez mais e lutam contra tudo e todos, sem olhar a meios para atingir a fins, numa corrida pela sobrevivência que acaba no final do livro quando recuperam a visão. No meio de todo o desenrolar da história assistimos á rotina de um grupo de cegos que tem como líder uma mulher que, curiosamente, não cegou.
  • 4. A mulher do médico Carinhosa e dedicada para com o marido Sentia compaixão Personalidade forte Sofria em silêncio corajosa Justa
  • 5.
  • 6.
  • 7.