Criatividade e Inovação

1.709 visualizações

Publicada em

Palestra ministrada para a minha turma do Empretec em 2011. Antes de fazer upload decidir fazer comentário em todos os slides, assim pensei poder compartilhar melhor o que eu queria dizer com cada tópico. Sugiro fazer o download para ler esses comentários.

Publicada em: Negócios

Criatividade e Inovação

  1. 1. Criatividade e inovação
  2. 2. 1 HISTÓRIA DE CRIANÇA
  3. 3. 2 CRIATIVIDADE Entendendo melhor O que é CRIATIVIDADE ? Habilidade criativa: sua capacidade de pensar fora da caixa. CRIATIVIDADE Motivação interna: Sua paixão por novos Recursos: desafios e conquistas. Conhecimentos Criatividade nasce de e acesso a estar apaixonado. informações relevantes
  4. 4. 3 CRIATIVIDADE Entendendo melhor Mas o que é INOVAÇÃO? Pesquisa é transformar dinheiro em conhecimento. Inovação é transformar conhecimento em dinheiro.
  5. 5. 4 INOVAÇÃO O inovador reativo X inovadores pró-ativos O reativo O Pró-ativo “Nossa, eu tive uma “Precisamos nos diferenciar do excelente idéia!” concorrente, vamos buscar oportunidades.” • A ideia ou percepção costuma • Trabalhar em grupos vir de apenas uma pessoa. interdisciplinares multiplica a capacidade de perceber • Muitas vezes a ideia morre por oportunidades. falta de suporte e foco em realização. • A empresa incentiva a inovação. • Pouca ou nenhuma • Métodos e organização facilitam o metodologia para perceber e desenvolvimento de abraçar novas oportunidades. oportunidades e reduz as chances de erros.
  6. 6. 5 INOVAÇÃO Pequenas X grandes |ou porque temos muito espaço GRANDES PEQUENAS Lentidão para tomada Decisões de decisões. potencialmente rápidas. Pouquíssima tolerância Tolerância a risco. a risco Aberto a oportunidades Muito recurso Recursos limitados Inovação necessita ser Startups tem inovação estimulada e inserida no DNA. na cultura da organização.
  7. 7. 6 INOVAÇÃO Inovação de incremento X inovação disruptiva Goodyear fuel max, uma evolução em pneu. 5,7% de economia de combustível... Mas do mesmo, é apenas um incremento tecnológico. Isso é inovação de verdade! Tweel da Michelin, uma roda sem câmara de ar. Isso pode mudar todo o conceito de roda de veículos e com certeza empresas nascerão e morreram por causa dele.
  8. 8. 7 INOVAÇÃO do produto/serviço para a experiência Não vivemos mais numa sociedade de consumo... Vivemos a sociedade de experiência. Não se pode mais pensar apenas no melhor produto ou serviço para o usuário, tem que se pensar em qual a melhor experiência, e qual irá gerar maior engajamento. É necessário aprender a colocar as pessoas em primeiro lugar!
  9. 9. 8 INOVAÇÃO Analítico X Intuitivo Analítico Intuitivo Proposta: Proposta: • Provar através de indução de dedução. • Conhecer sem razão explícita. Abordagem: Abordagem: • Exploração do conhecimento • Exploração do conhecimento existente. novo. • Confiança nos dados do passado. • Retira as "algemas" com o • "Repressão da Opinião". passado. • Refinamento do que já existe. • "Repressão da Análise". Meta: Meta: • Um resultado consistente. • Um resultado que encontra o objetivo. Como convergir esses dois meios?
  10. 10. 9 INOVAÇÃO Zona de conforto X zona de risco Racional, objetivo. Subjetivo, Experiencial. Hipóteses subjacentes Realidade tanto fixa como Realidade é uma quantificável. construção social. Análise focada em prover Experimentação com Método a “melhor de todas” as vista a iterar na direção respostas da “melhor” resposta. Processo Planejar Fazer Lógica Insight emocional Drivers decisores Modelo Numérico Modelo experiencial Busca por controle e Busca da novidade estabilidade. Valores Não gosta de status Desconforto com a incertezas quo Movimento entre Nível de foco Abstrato ou particular abstrato e particular
  11. 11. 10 INOVAÇÃO os espaços da inovação Vamos falar um pouco sobre Design Thinking Inspiração A cada passo uma nova experiência Implementação Idealização
  12. 12. 11 INSPIRAÇÃO Observar, vendo, ouvindo e experienciando 1 Pense nas pessoas, o que eles querem, o que pensam, o que procuram. É mais importante conhece-las onde vivem, como trabalham, como aprendem, como consomem do que fazer pesquisas quantitativas. 2 Experimente fazer o mesmo! Seja empático. Se coloque no lugar do outro. 3 Busque referência fora da sua empresa, aprenda a ver as lições que profissionais de outras empresas que nada se assemelham a sua tem a ensinar. Uma sugestão dada pela mãe natureza: As espécies que possuem polinização cruzada normalmente possuem uma grande variabilidade genética, facilitam o trabalho de melhoramento através de cruzamentos entre variedades. O que a indústria farmacêutica poderia aprender com uma padaria?
  13. 13. 12 IDEALIZANDO Libertando a mente das amarras O processo Divergência Convergência E o processo se repete tanto quanto for necessário. Para idealizar é necessário ter liberdade de ideias. Uma das ferramentas mais importantes é o BRAINSTORM. Sendo bem feito várias oportunidades surgirão, mal feito apenas traz dispersão e confusão. É importante no entanto lembrar que BRAINSTORM não é inovação, só uma técnica dentre várias.
  14. 14. 13 IMPLEMENTANDO O ambiente criativo Ambiente: Informal + bagunçado + criativo = oportunidades onde menos se espera! Ambiente formais demais tendem a trazer excesso de estabilidade. Inovação requer quebra de paradigmas, o ambiente também é parte da equipe, ele esta lá para lembrar a todos da necessidade de ser diferente e aprender com as diferenças. grupo: - simetria + possibilidades! Grupos diferentes, com formas de pensar diferentes agregam e muito. Aprender a reconhecer os tipos é bem importante.
  15. 15. 14 IMPLEMENTANDO Saindo do abstrato para o concretoProtótipos podem ser rápidos e baratos.Eles trazem para o mundo concreto asideias.Experimentar logo cedo aumenta aschances de ideias funcionarem e maisimportante, antes de serem feitosinvestimentos mais sérios.Não se esqueça, protótipo é para serusado o mais rápido possível, logo nãose preocupe demais com a qualidade.Quanto mais caro e perfeito for oprotótipo, mais você irá gostar dele, seapegando cada vez mais, assimmatando qualquer chance dacriatividade continuar florescendo.
  16. 16. 15 INOVAÇÃO Errar é humano, erre muito então! Erre enquanto tem tempo! O Processo de inovação traz riscos, esses são os riscos que os desbravadores e criativos correm. A estratégia então é simples: Quanto mais cedo errar, mais cedo se acerta. Vantagens de ter uma cultura que permite errar: 1 Libera a criatividade dos indivíduos que passam a não ter medo de opinar. 2 Reduz o investimento ao acertar mais próximo do alvo. 3 A experimentação gera experiência.
  17. 17. 16 INOVAÇÃO Parece fácil, porque eu não faço? • Medo do arriscar, medo de errar. • Desconhece qualquer método para trabalhar inovação. • Falta de motivação. • Não tem um bom grupo, não lidera de forma criativa. • Baixa auto estima, não se acha criativo. • Não sabe quando começar e nem quando parar. • Liderança excessivamente controladora. • Falta de planejamento para disponibilizar recursos.
  18. 18. 17 INOVAÇÃO Seja criativo, seja aberto a oportunidades, seja diferente, faça isso agora… Inovação é o instrumento específico do empreendedorismo. O ato que confere recursos com uma nova capacidade de criar riqueza. Peter Drucker A inovação é a questão central na prosperidade econômica. Michael Porter
  19. 19. Muito obrigado!leonardo@ideahub.com.br

×